Se Eu Morrer Antes de Você

Se Eu Morrer Antes de Você Allison Brennan




Resenhas - Se Eu Morrer Antes de Você


84 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Caroline Lopes 01/10/2016

Muito bom, recomendo! :)
Livro incrível, toca em assuntos bem peculiares como a Deep Web e a superação de um crime brutal, a história é bem desenvolvida e a cada página aguça a curiosidade para saber mais e mais, recomendo, bem escrito e envolvente.
comentários(0)comente



Nathy 13/09/2016

Se Eu Morrer Antes de Você – Allison Brennan – #Resenha
Eu adoro livros de suspense, mas fazia um bom tempo que não lia nada desse gênero. Aproveitando a MLI2015 eu coloquei esse livro para a semana de suspense. Fazia muito tempo que queria ler esse livro e estava com as expectativas muito altas. E me arrependo de não ter lido muito antes. Esse livro é muito bom. Mal posso esperar para ler o segundo volume da série e estou na torcida pela editora continuar lançando. Tem uma temática um pouco mais forte. Ao mesmo tempo em que retrata muito a imagem da mulher na nossa sociedade. Eu achei que tudo foi muito bem trabalhado e desenvolvido. Não deixando espaços em aberto sobre a trama.

O livro gira em torno de Lucy Kincaid uma mulher que acreditava ter conhecido o homem ideal. E acabou presa dentro de um pesadelo. Sofreu todos os tipos de abusos nas mãos desse homem e seus sócios. Mas, ao contrário de muitas vitimas ela conseguiu dar a volta por cima. Após seis anos tentando lidar com todo o tipo de dor se tornou uma mulher forte e independente. Uma mulher que luta para trazer justiça às mulheres que também já sofreram esses maus tratos. Ela sabe que nunca mais se sentirá segura. Porém, não deixará que os traumas do seu passado prejudique seu futuro. Nem mesmo a ameaça de um novo assassino a solta. Que parece ter um grande interesse nela e em sua história.

A narrativa do livro muda em diversos momentos do livro. Quando o foco está nos principais é feita em terceira pessoa. Dessa forma, o leitor não perde nenhum momento da investigação. Agora quando o foco muda para o assassino a narrativa se torna em primeira pessoa. Em alguns livros isso pode ficar confuso. Mas, nesse livro eu achei que funcionou muito bem. Ainda mais porque era possível entender o que estava passando na mente do assassino em determinado momento.

Arda nos quintos dos infernos, desgraçado.

A Lucy definitivamente é uma das minhas mocinhas favoritas. Tudo o que ela passou e conseguiu seguir em frente já me faz admirá-la. Mas, quando consegue se impuser diante de todas as pessoas foi quando mais me impressionou. Ela cansou de ser vista como uma vitima. Queria ser conhecida como alguém forte e capaz de passar por qualquer adversidade. Mesmo que isso significasse enfrentar alguém do seu passado. Ela mostra uma força muito grande. E não quebra como é esperado dessas mocinhas. Continua sendo vibrante e feliz. Pelo menos esse último ela tenta bastante colocar sempre um sorriso sincero no rosto. Aos poucos consegue se soltar mais e mais. Quanto mais eu lia mais gostava dela. Queria alguém do seu lado, mas deixou claro que não precisava de um cavaleiro em uma armadura brilhante.

Continue lendo a resenha no link abaixo:

site: http://www.oblogdamari.com/2015/07/se-eu-morrer-antes-de-voce-allison-brennan-resenha.html
comentários(0)comente



Tata 25/05/2016

Surpreendente
Devo confessar que este não é o meu gênero favorito de livros, mas a autora conseguiu equilibrar suspense, ação e romance muito bem. Eu realmente me surpreendi com esse livro e pretendo ler os próximos .. Me tornei fã! Super recomendo a leitura .
comentários(0)comente



Kamui 16/05/2016

Surpreendente
Lembro-me de ter encontrado esse livro escondido atrás de vários outros na livraria, sempre passava por ele, pegava-o, abria suas páginas e sentia seu cheiro leve de mofo, era o único exemplar e por ninguém ter tido interesse nele pelo o que eu acho que foi muito tempo, algumas de suas páginas já estavam se desfazendo.
Já havia me dito que ia comprá-lo, mas sempre o esquecia quando encontrava outro livro que estava buscando e que estava mais ansiosa para ler, então, um dia quando não havia nenhum outro que chamava minha atenção, resolvi comprá-lo e finalmente dar-lhe um dono que o leria e o amaria. E amei mesmo. Imaginava que seria uma história simples, com algumas partes bem tensas e outras mais leves, de personagens clichês e um fim não tão bom, porém fui completamente pega desprevenida.
Admito que não esperava uma história que me fez morder os lábios de aflição e sorrir de contentamento.
Se Eu Morrer Antes De Você é um ótimo livro para aqueles que buscam uma trama misteriosa e intensa, apaixonante e aflitiva, com personagens carismáticos, escrita fluída e final satisfatório.
comentários(0)comente



Caverna 25/03/2016

Lucy Kincaid foi uma das infortunas vitimas de Adam e Morton. Seis anos depois, ela ainda carrega as dores e as lembranças pesarosas de um passado maltratado. Seu único consolo é o fato de Adam estar morto e Morton na cadeia. Isso deu forças a ela; agora estava segura.

Poucos livros retratam as conseqüências de um seqüestro, um pós-evento. Como as vítimas lidam, o quanto interfere na vida delas. O Quarto de Jack é um exemplo, mostrando as perturbações que a personagem sofre ao chegar em casa, como se finalmente toda a realidade caísse em suas costas. Ela pira e extravasa tudo o que suportou internamente durante anos.

Se eu morrer antes de você apresenta outra forma de superação. Lucy passou momentos tão pesados que a fez chegar a conclusão que não deixaria ninguém mais passar pelo mesmo. Ela faria o que estivesse ao seu alcance para impedir que esses monstros colocassem a mão, seja lá em quem fosse. Garotas, crianças, ela os protegeria. Por isso, nesses 6 anos, Lucy treinou, se dedicou em cursos e participou de um projeto secreto onde através de bate papos ela encontrava os agressores, marcava um encontro com eles, e a polícia os prendia. Ela estava progredindo com sucesso no trabalho até que duas coisas acontecem:

1- Prenter, o cara que deveria ter ido ao encontro da vez, foi morto assim que apareceu em outro bar, no horário marcado.

2- Morton foi solto e assassinado.

Lucy supostamente devia se sentir aliviada, mas seu mundo é colocado abaixo. Como mantiveram Morton preso por apenas seis anos, considerando todas as atrocidades que ele e seu parceiro cometeram com todas aquelas meninas? Estupro, violência, assassinato. E quem o mataria? Alguém atrás de vingança? E porque Prenter estava em outro bar, se até então aparentava estar na palma da mão de Lucy? Ela sabia muito bem executar seu trabalho e ler os bandidos, algo estava errado.

Num thriller eletrizante, Lucy embarca numa jornada perigosa, colocando entes próximos em risco. Vários personagens fazem parte da história, cada um com um papel excepcional. Os mais marcantes são Noah e Abgail, agentes do FBI que acompanham o caso desde o início; Kate Donovan e Dillon, cunhada e irmão respectivamente de Lucy, que vivenciaram os momentos de tensão do seqüestro e se envolvem por conta de seus cargos; e Sean, amigo e parceiro de trabalho de Patrick, irmão de Lucy, um investigador policial que fará de tudo para proteger a mulher forte e invencível que acabou por se apaixonar.

Com uma escrita habilidosa, Allison deixa dúvidas no ar e faz nossos personagens irem em busca de respostas. É aquele suspense ardiloso, lento, que nos deixa famintos. E quando surge a suspeita de Lucy estar sendo perseguida, o cérebro grita que não pode ser verdade, não de novo.

O livro é focado no mistério acerca da morte de Morton e seus comparsas. Não temos cenas do seqüestro de Lucy, nem recordações descritas, ela só cita e nos faz ter uma idéia do quão grave foi. O seqüestro foi abordado com muita delicadeza pela autora. Allison não construiu uma heroína; Lucy também tem medos, aflições e inseguranças, mas o que a difere é em não deixar esse temor vencer. Erguer a cabeça após tal situação traumática requer coragem, uma mente calma e apoio familiar. E foi o que mais admirei nela, sua força, energia e bravura.

A capa engana bem, não é? Acho ela bonita, pena que o título ficou bem estranho. O título original é Love me to death, de forma que a tradução real seria Me ame até a morte. A do segundo volume também não condiz muito, e sim, é uma trilogia (ou duologia, não encontrei o terceiro livro). Para todos os amantes de um bom romance policial, esse está mais do que indicado!

site: http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2016/03/se-eu-morrer-antes-de-voce.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rose 18/06/2015

Lucy Kincaid vem de uma família estruturada e unida. Mas isso não impediu que há seis anos atrás ela fosse brutalmente atacada por uma pessoa que ela conheceu pela internet. Lucy apanhou e foi violentada. Toda sua humilhação e sofrimento foi assistido ao vivo por milhares de pessoas via web. Este ataque quase a matou, assim como a seus irmãos.
De alguma forma ela seguiu em frente e não quis para si o rótulo de vítima. Hoje seu maior desejo é entrar para o FBI como seu irmão e sua cunhada. Ela é voluntária do PMC (Proteção a Mulheres e Crianças) em que monitora predadores virtuais que foram soltos e ainda são uma ameaça para a sociedade. Seu trabalho já devolveu para a cadeia muitos destes criminosos.
Quando Roger Morton, um de seus agressores, aparece assassinado bem na cidade em que Lucy e sua família moram, ela torna-se a principal suspeita. É bem verdade que sua família também entrou para a lista. Devido as implicâncias do crime, pois seu irmão Dillon e sua cunhada Kate são agentes do FBI, a agência destacou Noah e Abigail para investigarem o crime.
Inconformados com a situação e inseguros quanto a segurança de Lucy, sua família começa a investigar junto com o FBI o caso, e contam com a ajuda de Sean Rogan, sócio de um dos irmãos de Lucy e especialista em segurança. Ele conhece todo o caso de Lucy, e sabe todo o sofrimento que ela e sua família passaram.
Paralelo a isso, Lucy pede ajuda a seu ex namorado policial para que ele investigue a morte de um outro predador sexual que ela estava prestes a devolver para a cadeia. Ele também foi morto de forma semelhante a Roger Morton.
É justamente esta investigação que leva Lucy descobrir uma grande trama de vingança onde ela e seus conhecimentos são usados sem que ela soubesse. Um vingador, (ou seriam vingadores?) tem matado muitos dos criminosos que Lucy estava prestes a colocar na cadeia.
Agora o que estes crimes tem ligação com Roger Morton e porquê Lucy está sendo usada para estas vinganças são fatos que precisam ser investigados.
Durante este processo, Lucy e Sean acabam se aproximando além da amizade, e ele quer mais do que nunca garantir a segurança e felicidade de Lucy.
O que ninguém imagina é que Lucy está na mira de um psicopata que acha que as mulheres são animais inferiores que precisam ser domesticados. Lucy está correndo um grande perigo. Há seis anos seus irmãos conseguiram salvá-la, mas será que serão capazes de conseguirem isso de novo?
Quem tem matado os predadores virtuais? Por que Lucy é usada para esta série de crimes? Quem são os vingadores? Quem está por trás desta rede de assassinatos e vinganças?
Em um enredo de tirar o fôlego e prender o leitor até o fim, vamos não só acompanhando as investigações como também a mente perturbada que tem Lucy como seu próximo alvo. O que deixa tudo ainda mais tenso é saber que apesar de todo o preparo de Lucy e de estar rodeada de policiais e agente do FBI, inclusive dentro da própria família, a ameaça está mais próximo dela do que se possa imaginar e ninguém nem suspeita disso.
Se você gosta de enredos policiais cheios de suspense, não deixe de conferir este.


site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br/
Clarice.Castanhola 18/06/2015minha estante
Caramba parece ter uma trama bem traçada que instiga a curiosidade do leitor até a última página. curti vou procurá-lo , amei a resenha, e com certeza não vou deixar de conferir ... :]


Kemmy 20/06/2015minha estante
Eu adoro enredos policiais cheios de suspense! haha
A premissa é bem interessante e fiquei me perguntando se Lucy não está mesmo por trás do assassinato de um de seus agressores. Afinal, creio que pelo menos a maioria das pessoas ficaria com um enorme desejo de vingança depois de um ocorrido desses, né?
E esse tal psicopata que acha que mulheres são inferiores? Nojento, morra!
Adorei a resenha e já coloquei o livro na lista de "preciso ler"


Sil 21/06/2015minha estante
Confesso que no decorrer da trama cheguei a desconfiar de todos, da Lucy, do Sean. Torci muito pra que o Coby não fizesse parte dos vingadores. Gostei da bravura da Lucy, o Sean é um fofo.
O livro é sensacional, nota dez! Ótima resenha.




Hester 28/03/2015

Excelente. A estória flui muito bem, trama bem amarrada, personagens apaixonantes. O Sean é um excelente hominho de papel. Muito bom.
comentários(0)comente



Caroline 18/03/2015

Se eu morrer antes de você
A história retrata Lucy Kincaid uma mulher que, seis anos antes, quando era apenas uma jovem de 18 anos, foi enganada por um predador sexual online e acabou sendo sequestrada e violentada de várias formas diferentes, e pior, tudo foi transmitido ao vivo na internet. Mas Lucy conseguiu escapar matando seu agressor. Depois deste trauma, ela começa a trabalhar voluntariamente em um programa que ajuda a colocar estupradores reincidentes na prisão.

Mas os fantasmas da violência que Lucy sofreu voltam a assombrá-la, quando ela descobre que o sócio de seu agressor, um dos homens que destruiu sua vida, estava solto e foi morto em sua cidade. Agora cabe ao FBI saber o porque ele estava de volta a cidade quando foi morto e quem foi que o matou. E as investigações vão ficando ainda mais complicadas quando descobrem que vários maníacos sexuais que Lucy tem rastreado desde que saíram da prisão, foram mortos um por um. Quem será o assassino deles? E porque matam logo os assassinos que Lucy rastreia? Estará Lucy correndo perigo?

Tudo isso nos é apresentado de uma forma muito bem escrita e explicada. A trama, narrada em terceira pessoa, mostra diferentes pontos de vista, nos dando uma visão bem ampla da história. As cenas de ação são bem descritas, fazendo com que você se sinta na pele dos personagens e para complementar tudo, a autora consegue entrelaçar toda essa situação com um romance, que não tira o foco da história, mas a deixa mais interessante.

É um livro que vale a pena ser lido, tanto por quem gosta de livros policiais, quanto por quem está começando com o gênero agora como é meu caso.

site: http://www.livreando.com.br/2014/07/resenha-se-eu-morrer-antes-de-voce-love.html
comentários(0)comente



Marina 28/02/2015

Fabuloso, uma das minhas melhores leituras. "Se eu morrer antes de você" é o tipo de obra que tem todos os elementos para prender o leitor por cada página. é o tipo de livro feito para se devorar, pois a apreensão e o nervoso que esse suspense traz é insuportável!

Lucia tem um passado dolorido, mas a ultima coisa pelo qual pode ser descrita é como vítima. Uma mulher forte que se refez, como uma fênix. Munida do sonho de fazer uma carreira no FBI e com um interessante projeito para pegar predadores sexuais, a protagonista tem a sua vida novamente abalada quando fantasmas do passado retornam. Só que desta vez, mortos.

Mesmo cercada por policiais, a mocinha encontra-se em risco iminente durante toda a história, o que nos deixa com o coração na mão. Uma vez que acompanhamos os pensamentos perturbados de um psicopata que a escolheu como novo alvo. Será que Lucia conseguirá sobreviver a mais um ataque?

O suspense é fora de sério, a ponto de não confiarmos em nenhum personagem. Não falta ação no livro, além de um tempero de romance para completar uma leitura fantástica.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marcia 22/10/2014

Tinha tudo para ser ótimo, mas...
Tá aí um livro que achei promissor, mas que se perdeu em meio a tantos personagens e tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Se a história focasse apenas na protagonista seria muito melhor de ler. Mas entre um capítulo e outro eu me perdi, e não tive interesse em tentar me achar...
comentários(0)comente



Telma 19/10/2014

Love Me To Death - volume 1
Amei!

Se Eu Morrer Antes de Você, da autora Allison Brennan , é um thriller psicológico e policial, que possui muito suspense, ritmo (ação), sedução e romance.

Eu estava super curiosa pra ler esse livro e fiquei feliz quando a Universo dos Livros me enviou, porque o livro não me decepcionou em nada! Os temas de violência sexual, psicopatia, crimes virtuais estão presente o tempo todo no enredo eletrizante.

Lucy (nossa personagem principal) foi uma sobrevivente de um desses ataques que não queria ser eternamente "a vítima". Há 6 anos atrás, ela foi espancada, estuprada repetidas vezes e seu martírio era compartilhando online, em tempo real. Corajosa, guerreira (verossímil) ela trabalha hoje ajudando a "caçar" predadores virtuais. Ela monitora salas de bate-papo fingindo ser menor de idade e marca encontro com aliciadores, na sequência, passa o endereço para a polícia que os prende.

Até aqui, tudo bem, né? É aí que vem o "twist": além da constante sensação de estar sendo seguida, as pessoas com quem ela marca encontro (pedófilos e outros criminosos sexuais) começam a aparecer mortos. Fora o fato de que um de seus agressores está solto.

Seria paranoia? Debilidades pós trauma? ou seria realmente ela uma próxima vítima?

Juntamente com Sean e outros aliados, Lucy começa a correr contra o tempo, uma vez que todos os fatos acabam levando à conclusão de que ela estaria sendo caçada pelo seu agressor, que está ansioso para terminar o que começou.

A mim o livro não deixou a desejar. O romance corre paralelamente a cenas brutais (e não é assim na vida real?).

Super recomendo para quem gosta do gênero.

Intelectualmente Lucy podia repetir que não era uma vítima, que era uma sobrevivente e que todos os envolvidos em seu ataque estavam mortos. Podia repetir esse mantra indefinidamente, mas isso não mudava o estado do seu estômago, ou o formigamento na pele que sentia quando as pessoas a observavam, ou o modo como a garganta se contraía quando ela abaixava a guarda e as lembranças a assolavam inesperadamente. p. 228

Queria colocar muito mais quotes. A autora escreve de maneira leve, mas incisiva (sim, é possível). Passa credibilidade. O livro é para ser lido rapidamente porque, cada capítulo pede que o outro seja lido com urgência. ;)

Uma beijoca minha em vocês.
comentários(0)comente



Ronaldo 09/07/2014

INCONSISTENTE
Não é um livro ruim. A personagem é admirável, o ritmo é vibrante, a trama bem amarrada, mas faltou algo para me seduzir, como acontece com outras obras do gênero. Até a metade a trama teve um ritmo e uma atmosfera que me envolveram, mas depois perdi o interesse. Não foi nenhum esforço terminá-lo, trata-se de um bom livro, mas faltou surpresas no final. Não chega a ser previsível mas algumas reviravoltas poderiam tornar o livro mais marcante.
comentários(0)comente



Paula Juliana 29/05/2014

Resenha: Se Eu Morrer Antes de Você - Série Love Me to Death - Volume 1 - Allison Brennan
"Preciso ouvir os pedidos de clemência dela. Preciso saborear as lágrimas do rosto dela. Preciso vê-la se partir ao meio. Preciso sentir o cheiro do medo dela. Preciso que ela obedeça."

"Lucy Kincaid precisa ser treinada. Preciso domá-la. Ela é o problema. Eu sou a solução."

Essa obra estava havia algum tempo na minha lista de leituras, eu sempre via essa capa, essa sinopse e pensava: '' Tenho que ler esse livro.'', adoro livros do gênero policial, Se Eu Morrer Antes de Você da Série Love Me to Death, Volume 1 da autora Allison Brennan, é um thriller policial e psicológico de suspense. Ação, romance e drama em um enredo quente e intenso.

A Obra aborta temas como assassinatos, violência sexual, crimes contra crianças e mulheres, pornografia ilegal no mundo virtual; temas pesados muito bem balanceados com um romance lindo, fofo e que tem a superação e a força da personagem principal em foco.

''Sean suspeitava estar entrando em território perigoso. Estava atraído por Lucy e temia que seus sentimentos corrompessem as evidências que tinha diante de si . Conseguiria enxergar o que era importante? Não era policial; talvez não agisse de modo justo. Ele não queria pesar na balança o que era certo ou errado, dando aos criminosos mais direitos do que às vítimas. Para ele, pessoas como Roger Morton eram a escória e não mereciam os direitos que tomava como certos. Por que no sistema eram os criminosos que tinham todos os direitos? Onde estava a justiça?''

Lucy Kincaid é uma sobrevivente. Forte, determinada, corajosa, uma protagonista marcante. Lucy foi vítima de um brutal crime a seis anos atrás. Com 18 anos, ela foi sequestrada, espancada e estuprada durante dias, enquanto tudo o que sofria passava ao vivo na internet, em tempo real, onde pessoas votavam como ela deveria ser morta.

Lucy sobreviveu! Retomou as rédeas de sua vida e hoje, aos 24 anos, seu maior objetivo é ser agente do FBI, enquanto aguarda sua entrevista, a moça trabalha como voluntária no grupo PMC (prioridade mulheres e crianças), onde ela monitora os criminosos que estão em liberdade condicional, ela entra em bate-papos e serve de isca para possíveis predadores sexuais. Marca os encontros, mais quem vai em encontro com os caras são a policia e o FBI. Porém coisas estranhas começam a acontecer.

Lucy percebe que criminosos com quem ela havia marcado os encontros para que fossem presos estavam aparecendo mortos, e ultimamente estava com a sensação que estava sendo vigiada de alguma forma, observada, monitorada. Será que era coisa da cabeça da mocinha? Afinal, depois do que ela passou é normal não se sentir 100% segura!

Tudo isso acontece ao mesmo tempo em que Roger Morton, um dos monstros que a violentou esta em liberdade. E Morton misteriosamente aparece morto também. Lucy começa a perceber alguns padrões e se preocupa, será que está novamente em perigo?

Juntamente com Sean Rogan - melhor amigo e sócio de seu irmão em uma agencia de segurança, Kate e Dillon - seu irmão e cunhada que trabalham para o FBI e dois agentes especiais - Noah e Abigail, Lucy entra em uma intrigante busca pela verdade que pode salvar sua vida!

''Difícil? Era o inferno, mas ela passou pelo inferno antes. Sobreviveria, mesmo diante da traição. Por que sua única opção era ir para a cama e puxar as cobertas sobre a cabeça e chorar . Se não fez isso seis anos antes, certamente não faria agora.''

''– Do cachorro morto da garota que não quis mais obedecer . Não se acorda certa manhã e se decide matar um cachorro de alguém. Ele já devia ter feito isso antes. Matar animai s é um dos três traços comuns aos assassinos seriais. ''

Esse livro é muito bom! Eu realmente fiquei vidrada no enredo o tempo todo, somos apresentados a muitos personagens - que podem ou não ser potenciais culpados, todos são suspeitos até que provem o contrario, somos induzidos e levados pelas emoções de Lucy. ficamos intrigados com as situações que aparecem, capítulos que são narrados pelo ponto de vista das mentes criminosas, fazem como se montássemos um super quebra cabeça na nossa mente.

Esse livro me fez sentir dentro de uma investigação policial mesmo, ver todas as pontas soltas, analisar todos que apareciam, tentar pensar como os criminosos e entender as vítimas.

Em momento algum encontramos narrações bizarras de ler, eu adorei a escrita da autora, mesmo com temas fortes e chocantes, ela não faz do livro uma obra pesada com cenas horríveis. Não! Os fatos que ocorrem estão ali, os criminosos existem, há capítulos narrados por eles, mas o livro é forte sem ser apelativo! Eu gostei muito! É um livro adulto, mais não é um livro erótico, a autora faz um paralelo entre toda a ''ação'' e o romance, que faz o livro ficar mais leve e fofo.

''Lucy deu uma olhada para Sean e a ansiedade em relação à novidade de mais um corpo encontrado sumiu. Sean deu-lhe uma piscadela e segurou a mão dela par a ajudá-la a sair do carro. Lucy sentiu retornar o formigar não tão sutil de quando o viu assim que abriu a porta de casa em seu impecável terno cinza-escuro e gravata azul -celeste, combinando com a cor dos olhos dele. Ele estava de tirar o fôlego, e ela não estava acostumada à atração física. Ela admirava a beleza em um nível intelectual . Mas com Sean Rogan, seu corpo reagia antes da mente, respondendo à voz dele, ao toque, ao modo como ele a fitava, antes que sua mente captasse que talvez ele estivesse flertando. E que talvez ela estivesse gostando...''

Um dos muitos temas abordados fora todos que já citei, é o caso dos Vingadores. As pessoas que fazem justiça com as próprias mãos. Nos faz refletir, até onde a justiça faz justiça? Temos o direito de matar outro ser humano, mesmo que seja um monstro? Até onde é doença? Até onde é CERTO?

''Os vingadores têm um forte senso do que é certo e do que é errado, mas o que eles consideram certo e errado é visto através de lentes distorcidas.''

Lucy dá um temendo banho de superação e força, mesmo mostrando em diversas partes como é frágil. Mostra como é importante seguir em frente, não deixar um determinado fato dizer o que ela é. Sim! O que aconteceu faz parte dela, mas não é só isso, ela não é uma vítima e ela não ia desmoronar, ela ia sobreviver e superar qualquer coisa que acontecesse com ela.

Uma das partes que mais gostei foi o romance dela com o Sean. O modo como ela se entregou a ele e o modo como ele tratou ele. Não como uma vítima que pode quebrar a qualquer momento, mas como uma mulher especial. Que é o que ela é para ele. Fofo, lindo, de suspirar é pouco para esse romance! Amei demais! Super me apaixonei pelo Sean e seu jeitinho de menino e homem protetor!

Super indico essa leitura para quem gosta de um bom thriller policial e psicológico de suspense. Ação, romance e drama em um enredo intenso de tirar o fôlego!

''(...) é um bastardo sádico e doentio, e ele vai matar a mulher que eu amo se você não nos ajudar a encontrá-lo.''

Quote preferido:

''Lucy não conseguia se lembrar da última vez em que sentiu tamanha paz , conforto e desejo. Sean beijava-a com suavidade, indefinidamente, sem pressa, sem pressão, somente uma constante afeição fluía dele. Ela absorveu-a, deliciando-se com o abraço. Sentiu-se desejada, querida. Mas o que provocava o farfalhar em seu estômago era Sean. O modo como ele a fazia se sentir ao mesmo tempo protegida e acreditada, a maneira como ela o fitava como se partilhassem um segredo. O modo como ele a tocava. Não só ali na poltrona, com os braços ao seu redor como se fosse um cobertor quente e musculoso, mas o tempo todo. Com um toque na mão. Quando se apoiava às suas costas. Resvalando seu braço, como que só para se certificar de que ela estava lá, de que ela soubesse que ele estava lá. Ele era a pessoa mais tátil que ela conhecia. Sean Rogan era extremamente confiante, ele sabia que era esperto e atraente, mas não se gabava disso. Quando ele a tocava era como se quisesse assegurar-se de algo. Do quê? De que ela estava lá? De que ela não iria embora? De que ela quisesse que ele a tocasse? Era um gesto carinhoso e excitante, nem um pouco assustador.
– Eu queria que você pudesse me abraçar assim a noite inteira – ela sussurrou.
– Não acho que eu conseguiria somente beijá-la a noite inteira.''


site: http://overdoselite.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



84 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6