O Iluminado

O Iluminado Stephen King...




Resenhas - O Iluminado


1578 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Gustavo Rodrigues 31/01/2021

Stephen King em sua essência.
Excelente! Não tenho outra palavra pra descrever esse livro. Talvez seja o melhor que li do King até agora.

Em linhas gerais, o livro conta a história de Jack Torrance, sua esposa Mendy e seu filho Danny. O pai é contratado para ser zelador do Hotel Overlook durante o inverno, época em que o estabelecimento fica isolado do mundo por conta das nevascas, e acaba levando sua família com ele. Chegando lá, coisas estranhas começam a acontecer, afetando diretamente Danny, que tem talentos incomuns, e o próprio Jack.

A escrita do King é algo que me atinge com muita força, sempre fico imerso na história já a partir das primeiras páginas, e com esse livro não foi diferente. Que história foda, com uma ambientação detalhada, bem feita, personagens fortes, trama bem articulada, além de tantas outras qualidades.

Acho que o ponto mais alto do livro é a construção do personagem Jack Torrance. A perda de sanidade é feita de forma gradual, escalonada, e não de forma abrupta. Através de detalhes você consegue perceber como o hotel tá afetando a cabeça dele aos poucos,a proveitando-se de seus pontos fracos, e cada dia mais ele vai perdendo o controle de si mesmo.

Outra coisa que curti muito foi a atmosfera criada em volta do Hotel Overlook. Já de cara é perceptível que lá é um lugar macabro, cercado de histórias estranhas. E a cada página as coisas vão ficando mais macabras, o hotel vai se tornando um personagem da história. Acho até parecido com o que o King fez com a cidade de Derry, em IT: A Coisa.

Senti medo, agonia e tensão, principalmente. A sensação que o livro passa é que algo de ruim vai acontecer a qualquer momento, não se tem um minuto de paz.

Tudo acontece no ritmo perfeito, nada é apressado ou atrasado demais. Por muitas vezes o coração veio na boca, e parar de ler foi uma tarefa muito difícil.

Mais uma vez S.K mostra porque é o rei do terror. Nada supera o que esse senhor consegue fazer pra tornar coisas relativamente simples em histórias tão profundas e aterrorizantes.
Rubis 09/02/2021minha estante
Fiquei ansioso pra ler ???


alê 06/03/2021minha estante
quero tanto ler algum livro desse homem!!


Talitha 23/04/2021minha estante
Pela sua resenha já quero ler




Héliton 03/07/2020

Coisas terríveis acontecem, e são coisas inexplicáveis.
"O mundo é um lugar cruel, não se importa com a gente, não odeia nem você nem a mim, mas também não morre de amor por nós."

Esse foi o meu primeiro livro lido do Stephen King, e dentre vários thrillers que ele já escreveu decidi começar por esse a fim de conhecer mais sobre a sua populariade no gênero.

Em "O Iluminado" os personagens centrais: Danny, Wendy e Jack, formam uma família padrão e de relacionamento saudável, isso é bem verdade, se visto aos olhos de fora. Porém, não é bem assim, pois o que realmente existe dentro dessa família é um pai que lida com seus problemas de trabalho como escritor e com o alcoolismo; uma mãe preocupada com o bem estar de seu filho e ao mesmo tempo receosa com o marido que tem, devido a alguns acontecimentos passados; e Danny, uma criança que possui um dom capaz de fazer coisas que uma pessoa normal não seria capaz de fazer. E junto a isto, surge um cenário que serve de palco para o desenrolar desse enredo: um hotel, ou pior, O Hotel Overlook.

De início, demorei a engrenar na história, mas depois de algumas páginas de desenvolvimento e alguns capitulos mais a frente, eu fiquei mais preso nela. A base para construir a história é sempre o ponto lento de gêneros assim e de muitos outros, mas o diferencial é notado assim que tudo já está preparado para se encaminhar para o desfecho, e aqui isso é muito bem feito. Se teve furos, não vi, pois tudo que tinha na história foi bem explicado e colocado nos momentos certos. O Hotel Overlook e seus muitos mistérios deixou o suspense bem aceso durante toda a narrativa a partir do ponto em que foi introduzido, dando aquela sensação de insegurança a todo momento por parte dos personagens.

Confesso que o gênero thriller, durante muito tempo, nunca chegou a me atrair ao ponto de pôr entre os meus gostos particulares de leitura. Antes de ler "O Iluminado", já havia lido outros thrillers apenas por curiosidade e recomendações, e depois de me dar essa chance de ler alguns desse gênero fui me adaptando e tomando gosto por ela. Essa leitura foi apenas uma confirmação do gosto diante essa incerteza, "se eu realmente gosto do gênero, porque não ler um dos autores de maior destaque dele?" , e aqui estou.

Para quem não leu nada do autor, assim como eu, começar por esse creio que seja uma grande experiência, seguindo que foi um dos primeiros livros dele a levá-lo a vitrine de um dos melhores autores de thrillers.
Q 21/07/2020minha estante
Concordo é uma história que prende com o passar da leitura. Foi o primeiro livro que li de King e me apaixonei pelos enrredos.


Héliton 22/07/2020minha estante
Olha só, começamos em sintonia. E a história é assim mesmo, começa frio e vai esquentando, literalmente :0


Souza 05/08/2020minha estante
Não tem como ler nesse app não ?


Héliton 06/08/2020minha estante
Não ? o skoob só serve pra organizar seus livros.




André L. Pavesi 31/05/2010

Um dos maiores livros de um mestre em sua melhor forma!
Na primeira vez que li O Iluminado eu tinha apenas 12 anos - damn, lá se vão vinte e cinco anos; provavelmente ele foi um dos primeiros livros não infantis que li, se não foi o primeiro. Por isso o escolhi como tema da minha primeira resenha no Skoob.

Dessa primeira leitura, lembro-me claramente de ficar muito impressionado com certas passagens óbvias as gêmeas pelo corredor, a sensação de não-estou-sozinho-aqui que domina Danny no túnel de neve, os animais de arbusto se mexendo e parecendo segui-lo, o detalhe das marcas de meia-lua feitas pelas unhas de Jack nas palmas de suas mãos (cada detalhe que criança guarda!!) e principalmente o maldito quarto com o fantasma da velha morta na banheira (nessa noite temi o escuro do meu quarto como nunca antes!!). Mas a principal lembrança dessa leitura é a sensação de algo maior, um sentimento de que havia algo novo no mundo lá fora pelo menos novo para mim, aos doze anos.

Ao longo dos anos, tive a oportunidade de reler a obra mais umas três ou quatro vezes, o que me permite vê-la com vários olhos, digamos assim.

Lendo O Iluminado com olhos de adulto, revisitei as velhas passagens e os velhos sustos, mas pude perceber muito melhor o verdadeiro drama na vida de Jack Torrance, um sujeito aparentemente condenado a uma vida medíocre de promessas não cumpridas, com uma luta constante contra seu vicio e principalmente, um batalha deseperada para não perder sua família. Entendi melhor o dilema e a dor que domina a personagem ao perceber o tamanho do mal que estava fazendo às pessoas mais importantes em sua vida.

Mas em termos técnicos, digamos assim, um detalhe se destacou em especial (posso estar enganado, mas acho difícil) não há eventos físicos contundentes, não há nada explicito, todas as aparições acontecem de forma individual, apenas vozes e imagens na cabeça de um individuo, alternadamente entre Danny e Jack, quase como se os fantasmas acabassem sendo uma alucinação compartilhada entre pai e filho. O horror que persegue a esposa de Jack é o próprio marido transtornado, levado a loucura pelos fantasmas do Overlook ou seria pelo seu próprio alcoolismo? Ela seria poupada por não ter o brilho compartilhado por eles (e também pelo velho cozinheiro do hotel, um dos personagens mais intrigantes da obra do King na minha opinião), ou tudo não passou de delírium tremens de Jack repassado para o filho através de uma ligação especial alimentada pela força do hotel?

Somos levados a crer que o iluminado do título é Danny, e que Jack é apenas um joguete menor das forças do hotel Danny seria o verdadeiro alvo, o prato principal mas quem nos garante que todas as sensações e aparições que Danny vivencia não são apenas projeções da mente adoecida de Jack, alimentadas pelo Overlook? Realmente não saberia dizer.

Sinceramente, não busco aqui estabelecer verdades absolutas, mas apenas compartilhar com a comunidade minha impressão sobre um dos maiores livros do escritor que me mostrou verdadeiramente como a leitura viria a ser importante na minha vida.

Ab, A.
Lucia Sousa 29/11/2010minha estante
Sua resenha me deu vontade de ler o livro.Sei que vou ficar umas duas noites sem dormir direito,mas vou ler assim mesmo!Valeu!


bardo 31/07/2011minha estante
Você citou uma hipótese bem interessante,certo que no caso o personagem Dick é quem parece definir o caminho, afinal deixa-se claro que ele não só sento o Overlook, com este lhe é tremendamente hostil. Mas por outro lado, poderíamos ver Jack como um "iluminado" que fracassou, a luz feita em trevas, bem ao estilo Star Wars, afinal fica a impressão que ao dominá-lo o hotel fica muito mais forte.
Sem dúvida é um dos melhores do King.


Nath 21/05/2012minha estante
A tua resenha esclarece exatamente o meu sentimento em relação à possível ''conexão mental'' entre Jack e Danny. Muito boa :)


Yasmine 24/05/2012minha estante
É gostoso ler este livro. Não é entediante, não pelo menos pra mim, leitura fácil,li ele com simplicidade sem necessidade de muito entendimento. Stephen King é um ótimo escritor, já li várias de suas obra, gostei da maioria. O Iluminado é uma delas, que livro gostoso de ler! Quanto mais eu avançava mais vontade de ler eu tinha.


Ju 29/07/2012minha estante
... a qualquer momento sentiria uma fria mão segurar seu tornozelo...
Medo. isso define essa obra incrível do SK. todas as vezes em que eu li a sensação sempre foi a mesma.
Medo.


Silvia 28/10/2012minha estante
Ótima resenha :)


Natália 30/12/2014minha estante
Li esse livro e simplesmente fiquei passada na hora em que o Danny diz "Você não é o meu pai" e depois do diálogo, Jack "aparece" e diz pro filho correr, ele vira o taco em direção ao rosto e começa a se bater


Manu 16/01/2015minha estante
Acabei de ler e não lembro das gêmeas no corredor, estava convicta de que elas existem apenas no filme do Kubrick. A única menção e olhe lá é quando explicam ao Jack que o antigo zelador tinha duas filhas, não?


Mara 16/10/2015minha estante
Manu, acabei de ler o livro e esta parte das gêmeas não está no livro (fiquei atenta pra ler essa passagem, pois é uma das cenas mais populares do filme)


Ana Zeszotko 24/07/2016minha estante
Gostei da sua resenha!
Não achei a parte das gêmeas no livro... Por que será?


Marco 08/08/2016minha estante
gostei da tua visão,fecho contigo!


Fany.Nowak 23/05/2017minha estante
Gostei da sua resenha. Parabéns! Mas, cara, fiquei procurando as tais gêmeas e não as encontrei nesse livro! Onde elas estão?




@vcdisselivros.oficial 12/06/2020

Bem-vindo ao Hotel Overlook
A maioria das pessoas quando escuta o título O iluminado se recorda do filme clássico estrelado por Jack Nicholson.

Ainda assim, como hoje estamos em sua maioria entre leitores, venho com a resenha desse livro que de certo modo mostrou o quanto a adaptação é falha se comparada.

Na trama, Jack Torrance aceita o emprego de zelador em um grande hotel por pensar que o local seria perfeito para um recomeço.

Ele deve se mudar para o Overlook com a família e passar todo o inverno isolado pela neve, deixando para trás o alcoolismo, os acessos de fúria e os fracassos do passado.

Tudo o que Jack quer é um pouco de paz para se dedicar à escrita, mas conforme a neve se intensifica, o local começa a ficar mais remoto e sinistro.

Todo grande hotel tem sua parcela de fantasmas e Overlook não foge à regra, já que as forças que existem no local começam a brincar com a sanidade da família em uma tentativa de atrair o filho do casal, Danny, para o seu círculo.

O que o hotel não esperava é que possuir o garoto se mostra um desafio mais difícil do que o esperado, levando ao extremo as fraquezas do pai para atingir o filho, que é dotado de um dom sobrenatural cobiçado pelos demais.

A EXPERIÊNCIA DA LEITURA

Ainda que eu tenha lido poucos livros do King, O iluminado foi de longe minha melhor investida com o autor. O modo como tudo é contado e a escrita envolvem tanto que fica difícil se desligar da história mesmo quando terminamos.

É incrível ver o quanto uma família, que de certa forma já era desestruturada, pode ser levada ao limite em questão de poucos meses.

Torna-se curioso observar como laços de sangue se tornam tão frágeis quando expostos a outras influências.

Como vocês podem imaginar as diferenças entre o filme e o livro são gritantes.

Enquanto um mostra um pai de família insano desde o primeiro minuto, o outro exibe toda uma linha do tempo, expondo um comportamento peculiar que vai se intensificando.

Outro ponto é o final, que no livro é anos luz melhor, na obra temos de fato um desfecho.

BIBLIOTECA STEPHEN KING

Como um plus, a edição especial do livro traz prólogo e epílogo inéditos, que acreditem se quiser, fazem toda a diferença.

No total são 57 páginas a mais que a edição normal, então determinadas questões do livro são aprofundadas ao ponto de tornar esclarecedor tópicos que antes tinham um ponto de interrogação.

Como exemplo, conhecemos a origem do hotel, a vida do fundador, a difícil infância de Jack e muito mais.

LEIA

A resenha acima é somente um arranhado do que o livro proporcionou, a verdade é que claro, somente lendo você irá entender a razão da minha paixão.

O livro poderia ser nota máxima se não perdesse tanto tempo com referências antigas e americanas (maioria não entende, porém é compreensível pelo ano de publicação original do livro), bem como uma questão que ficou solta e que me empertiga até hoje, mas vamos considerar que o King deixou esse ponto solto para a imaginação.
comentários(0)comente



André Lisboa 20/05/2020

Stephen King: Uma Aula de Escrita Criativa
Certos livros tem o poder de escrita, de enredo e de composição textual tão grande que acabam com poder de se eternizarem como clássicos. O Iluminado; livro de 1977 escrito pelo mestre do horror Stephen King, tem todos os esses ingredientes de clássicos, uma história envolvente que envelhece muito bem a cada passagem de geração. Devido a dimensão do poder da criatividade, do apuro técnico da construção narrativa dos personagens e da história de King, e a forma magistral de conduzir um terror psicológico em termos emocionais progressivos, que vão tomando forma e conduzem as emoções do leitor, O Iluminado tem essas típicas características de um clássico.

Esse livro tem uma historia de muitas facetas: paranormais, terror psicológico, drama, horror sobrenatural e linguagem simples, com muitas referências ao gênero do terror. Um enredo que tem homem com problemas alcoólicos e tendências violentas, uma mulher instável e passível num casamento quebrado, e um filho com poderes paranormais. Junte esses personagens a um hotel isolado no meio do nada com um histórico macabro de assassinatos e povoado de entidades sobrenaturais numa áurea assassina. Esse é enredo de O Iluminado. Jack Torrance, um homem com problemas com álcool e tendências violentas, Wendy Torrance, uma mulher instável que vive os dramas de um casamento em crise, e Danny, o jovem filho de 6 anos do casal que tem poderes sobrenaturais e consegue ler mentes e ver espíritos.

Jack é contratado para ser uma espécie de caseiro do Hotel Overloock, um hotel que fica no meio das gélidas montanhas do Colorado e que fecha suas portas durante os meses de inverno. Isolado num hotel com histórico de assassinatos, Jack, Wendy e Danny vão passar pelos piores momentos de suas vidas, vivendo sobre a tensão e o medo, com a áurea dos espíritos mortos e dos poderes sobrenaturais do hotel. Danny ainda estabelece uma relação com antigo cozinheiro do Overloock, Dick Halloran explica os poderes “iluminados” de Danny e o alerta sobre os perigos (incluindo o quarto 217 ou 237).

As referências e a criação da atmosfera de tensão do ambiente são coisas que caminham com o enredo. Stephen King consegue articular, na medida certa, as descrições dos ambientes com o desenvolvimento fluido de uma narrativa textual, uma criação minuciosa do perfil psicológico dos personagens e a gradual percepção do ambiente de horror em que estavam inseridos. No livro, os toques sobrenaturais se sobressaem em muitas das passagens. O componente de terror é muito bem explorado, em diversos momentos terror ganha uma forma mais densa, a evolução progressiva do medo e colapso que leva ao ápice da narrativa são marcas da história que intercala primorosamente uma linguagem simples com um enredo de terror clássico. King aqui explora bem todo o seu potencial na criação. Os últimos 30% do livro são uma verdadeira aula de escrita criativa. Fenomenal narrativa e capacidade de articular criações em um enredo. King construiu um clássico do horror com maestria e minúcia! Fantástico!
comentários(0)comente



Jess 19/04/2021

Eu amo a escrita desse homem com todo o meu ser!

A forma como ele consegue nos colocar dentro do livro é incrível. Demorei um tempo, e vários livros, pra me acostumar com a escrita dele, a forma como ele se aprofunda em tudo, mas depois que você percebe a beleza nisso tudo, é maravilhoso.

Não sei nem por onde começar a escrever sobre a aventura que foi voltar ao Hotel Overlook, pois o conhecia muito bem desde criança, através do clássico filme. O livro é muito mais explorado, obviamente, sendo os seus personagens ou as cenas, também a história de ambos.

É incrível. Sem mais palavras, apenas: Stephen King.
comentários(0)comente



Kaio.Rodrigues 16/01/2021

Tirem as máscaras!
Primeiro livro do Stephen King que leio e gostei bastante. O início é bem lento e, posteriormente, alguns capítulos voltados mais para o horror se revezam com muita descrição. Entretanto, a forma como o autor faz essa descrição é bem interessante, pois é justamente isso que torna as personagens mais complexas e assim elas são desenvolvidas sublimemente. Em algumas partes realmente há passagens assustadoras, mas fiquei com a impressão de que isso ocorre mais no começo do que no final. No fim do livro temos mais a presença de suspense. Desse modo, é um ótimo livro e, em breve, pretendo ler a continuação.
comentários(0)comente



Queria Estar Lendo 13/11/2020

Resenha: O Iluminado
A minha terceira escolha para a Maratona Literária de Halloween 2020 foi O Iluminado, um clássico do Stephen King que, anos atrás, eu não tive coragem de terminar. Muito corajosa que sou, finalmente consegui - e que leitura aterrorizante que foi!

A história acompanha a família Torrance nos preparativos para viver o novo emprego do pai, Jack - tudo porque, por problemas financeiros, ele escolheu ser zelador em um hotel durante o recesso de inverno, quando a neve bloqueia estradas e transforma aquele lugar em um ponto inacessível por semanas.

Wendy e Danny, sua esposa e filho, vão acompanhá-lo no que deveria ser um período de férias e diversão solitária. Mas, por causa do dom iluminado de Danny, que permite que ele veja e ouça e entenda coisas além da compreensão normal, a família descobre que o hotel tem uma história macabra e viva e pronta para afetá-los até a morte.

O Iluminado está entre uma das histórias que mais me aterrorizou na vida - e não, não estou falando daquela atrocidade que é o filme. Uns anos atrás, eu tentei ler e não passei da primeira cena com os arbustos porque, francamente, sou cardíaca.

"Este lugar desumano cria monstros humanos."

E o que o Stephen King tem em dom para escrever terror é quase sobrenatural. Ele te dá umas fisgadas no emocional com descrições macabras, acontecimentos estranhos, olhares por cima do ombro e perseguições em corredores sem fim; ele coloca personagens em quartos assombrados com portas trancadas e te faz implorar pra acabar logo pelo amor dos céus!

E, como sempre, seus personagens são os pontos mais bem trabalhados e bem desenvolvidos dentro da obra. Todo mundo sempre lembra de O Iluminado pela icônica cena do Jack Nicholson com a cabeça na porta gritando "Here's Johnny" (e é a única que eu salvo daquele filme), mas a minha maior tristeza com o filme é o quanto se perdeu na composição dos personagens.

"Seja lá o que REDRUM fosse, estaria ali."

A história do próprio Jack, com seu lado sombrio e o que queria melhorar, é intensa. A gente acompanha esse pai e marido que já teve rompantes de raiva por causa do alcoolismo mas que, depois de meses sem beber, parece se sentir confiante para o emprego e para dar um recomeço para a família.

O hotel, no entanto, é mau. E desperta em Jack seu pior lado; a tensão que nasce com a chegada deles naqueles confins do mundo até o mundo em que a primeira nevasca cai, sentenciando os três ao hotel e suas estranhezas, é de arrepiar a alma.

Enquanto Jack vive embates silenciosos e então gritantes dentro da sua personalidade explosiva e das ínfimas tentativas de contê-la, Wendy, a mãe amorosa e cuidadosa que só quer encontrar nesse recomeço um motivo para seguir em frente com o marido, vive seu pior pesadelo dentro das paredes do hotel.

Eu gostei muito do desenvolvimento dela e como ela é uma mulher frágil e amedrontada, mas disposta a fazer tudo para proteger o filho.

Danny, por sua vez, é o ponto principal da narrativa e para onde tudo converge. Seja a montanha-russa que Jack está vivendo, a dedicação de Wendy ou mesmo o desejo silencioso e intrínseco do hotel de alcançá-lo; porque a coisa má que vive entre aquelas paredes está atrás do garotinho e, quanto mais perto chega, maior o desespero.

Eu preciso dizer que a cena com o Danny no parquinho e a cena do elevador me fizeram tremer na base como nenhum outro livro conseguiu. O King sabe como perturbar; ele sabe como entrar na sua cabeça e te colocar nos corredores do hotel. Ele te faz sentir o que os personagens estão sentindo, e por isso o terror funciona tão bem.

O Sr. Hallorann, chef do hotel, outro Iluminado que passa pelo caminho de Danny antes de fecharem tudo e deixarem a família à própria sorte, é outro personagem muito importante para a história. Não só pelo que ensina a Danny a respeito do dom que eles têm como também por sua participação em determinado ponto da trama.

É necessário pontuar que, sendo uma publicação de 1977, não é um livro tão sensível quanto deveria - especialmente em relação ao Hallorann, um homem negro, e alguns comentários sexistas que aparecem no decorrer da trama. Eu não achei tão problemático quanto poderia ter sido, mas têm trechos e descrições que poderiam ter passado por uma correção mais sensível.

"- Todo grande hotel tem seus escândalos. Assim como todo grande hotel tem um fantasma."

Essa edição da Biblioteca Stephen King é absolutamente TUDO para mim. Não apenas pela tradução e pela diagramação ótimas, mas também pelo acabamento primoroso, arte e tudo mais que enchem os olhos. E de bônus ainda apresenta uma espécie de 'antes e depois' do hotel - antes da família Torrance e depois dela.

De resto, é um livro com todo o terror que você pode pedir de um hotel assombrado. Tem um começo lento, como em toda obra do King, mas a partir do momento em que os personagens pisam no Overlook, você pode ter certeza de que vai perder o sono e a tranquilidade junto com eles.

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2020/11/resenha-o-iluminado.html
comentários(0)comente



Patricia Lima 04/03/2020

O Iluminado
O Jack é alcoólatra, mas faz um tempo que ele parou de beber, e nós acompanhamos muito isso durante o livro, o controle que ele tenta manter pra não voltar a beber

E isso trouxe um desenvolvimento incrível pro personagem ao longo da história, principalmente porque esse hotel não é um hotel normal, ele tem algumas coisas sobrenaturais que vão se aproveitar dessa fraqueza do Jack.

Além disso o filho dele, o Danny, que é um garotinho pequeno, possui um dom, que eles chamam de iluminação, que seriam uma espécie de premonição através de sonhos, e ele também sente as coisas de forma diferente.

E é muito legal e assustador ao mesmo tempo acompanhar isso, porque esse hotel acaba sendo o pior lugar pra uma pessoa iluminada ficar.

Eu gostei muito do livro, gostei muito dos personagens principalmente, é um livro que acontece aos poucos, mas me envolveu de uma forma que eu gostei.

Ele não foi tão assustador como eu pensei que seria, mas teve umas duas cenas que me deixaram de olho arregalado depois.

Eu me surpreendi também pelo fato da Wendy, que é a esposa do Jack e mãe do Danny, ter bastante destaque no livro, e ela foi aquela mãe guerreira, que faz de tudo pra proteger o filho, o livro mostra o ponto de vista de todos os personagens.
comentários(0)comente



Kira 29/03/2021

King é o precursor das histórias de terror, muito do que ele criou se tornou base para vários que vieram depois e acredito que com este livro não é diferente.
De 1977 o Iluminado, em sua época, acredito eu, deve ter sido chocante e apavorante, mas lendo agora e com uma experiência de alguém que adorava filmes de terror (vi umas centenas dos anos 90/2000) realmente achei muito fraco, carregado de clichê, não conseguiu me assustar em momento algum.
A narrativa carece muito de mais elementos e desenvolvimento para preencher melhor seu alicerce.
Enquanto falta de uma base sólida, sobra de pontos completamente irrelevantes para a história, tornando a leitura extremamente enfadonha, prolixa e arrastada.
Provavelmente se fosse um livro escrito hoje a minha nota seria 2,5 mas acredito que o contexto histórico e todo o caminho fundador do King é algo muito importante pra analisar o todo.
Contudo não posso deixar de dizer que o autor escreve bem, principalmente a personalidade dos personagens que é bem desenvolvida.
Considero que para alguém que não conhece nada ou pouca coisa do gênero é um livro mais interessante.
Áquila 29/03/2021minha estante
Esse livro é muito influente no gênero terror/horror, porém King reutiliza vários elementos já apresentados nos velhos romances góticos (clichês). Tbm fiquei incomodado com a prolixidade do romance, apesar de todo o resto ser mt bem desenvolvido.


Kira 29/03/2021minha estante
Pois é até perdi um pouco a vontade de ler os outros livros, considerando que vi outros comentários sobre as outras obras dele serem enroladas hahaha


Áquila 29/03/2021minha estante
Aí depende, alguns livros como Salem e O concorrente são frenéticos. Os livros de contos também são ótimos. O próprio It, a Coisa é menos maçante que O Iluminado, tem mais ação etc.


Kira 29/03/2021minha estante
Ah entendi vou dar mais uma chance então, obrigada pelos comentários




iass 24/03/2021

o puro suco do lsd
concluí e tive a certeza que king continua sendo meu autor preferido de terror/suspense. os detalhes que ele escreve foram suficientes pra eu, ao mesmo tempo querendo terminar logo, adiar o fim com medo do que viria a seguir. acho que por isso eu dou 4 estrelinhas, é muita informação com muitos detalhes e isso se torna cansativo. mas a narrativa continua ainda absurda, não tem nada que justifique a cabeça de stephen king.

o iluminado se tornou o livro mais assustador que eu já li, e isso é incrível. jack torrence consegue entrar na sua cabeça bem mais que o jack do filme (que king, com razão, odiou). enfim, livro f o d a.
Lívia 24/03/2021minha estante
Li "o iluminado" enquanto criança e até hoje tenho pesadelos kkkk redrum




Stephanny.Manini 02/04/2021

Um livro intenso e que foi difícil de terminar de ler, pois ao mesmo tempo que eu queria saber o final, não conseguia terminar kkk, mas a escrita é muito boa e que final foi esse, já quero assisti o filme para poder comparar.
Pierre.Oacks 04/04/2021minha estante
Assistiu ao filme?
Gostaria de saber suas impressões sobre ele.




Ana Karina (@aanadoslivros) 08/05/2020

O Iluminado
Só digo uma coisa, como eu me arrependo de ter assistido ao filme antes de ler o livro, ele acabou com a minha experiência, tanto que as cenas que não tinha no filme e acabei vendo no livro foram as que me deixaram tentas, tem uma cena, na verdade duas que é do pai e do filho que acontece separadamente que envolve os arbustos que, meu Deus, parecia que eu estava ali vivenciando aquilo. O livro é bem completo mostrando o passado do Jack, como a mãe é forte e a criança também, pois no filme parece que eles estão ali de figuração. Sem palavras para descrever, muito que recomendado, e se você estiver lendo, e conseguir ler o livro primeiro, faça isso, e até melhor se você não quiser assistir ao filme, faça isso também. rsrsrsrs, pois só lendo o livro a sua experiência será ótima, pois achei o filme muito sem graça.
Ludmila 08/05/2020minha estante
Ainda bem que não assisti o filme. Tenho o livro. Vou ler :D


Ana Karina (@aanadoslivros) 08/05/2020minha estante
Ai Ludmila, não assista, leia o livro primeiro, a sua experiência será muito melhor, se quiser assistir ao filme depois assista, se não nem faça isso também, achei aquele filme muito enaltecido e nem é tudo aquilo. rsrsrsrs


Ana 08/05/2020minha estante
também acho o filme bem sem graça (já achava antes do livro, depois da leitura então... hehehe) e uma das minhas cenas favoritas também foi essa do arbusto, provavelmente uma das que mais me marcaram


Ana Karina (@aanadoslivros) 08/05/2020minha estante
Nossa Ana eu também achei o livro bem sem graça quando assisti e também tinha sido antes de ler ao livro. rsrsrs. Pra mim foi decepcionante, e ainda teimei e fui assistir ao doutor sono.


Sandra 08/05/2020minha estante
mas é terror né... acho q nem livro nem filme kkkk


@julianapena.books 08/05/2020minha estante
o filme* bem sem graça quando assisti


Ana Karina (@aanadoslivros) 08/05/2020minha estante
Ah Sandra dê oportunidade para o livro. Ele não é tão terror assim. Acredito que você vai gostar.


Ana Karina (@aanadoslivros) 08/05/2020minha estante
Nossa Juliana o filme é muito sem graça mesmo.


@julianapena.books 08/05/2020minha estante
Okay, mas acho que vc se confunde ao que escreveu acima pra Ana: ?Nossa Ana eu também achei o livro bem sem graça quando assisti [...]


Ana Karina (@aanadoslivros) 09/05/2020minha estante
kkkkkkkk Nossa verdade. Agora que fui ver, obrigada por avisar.




Wilson Junior 27/04/2021

O Iluminado
O Iluminado é um livro de terror do autor Stephen King, lançado pela primeira vez em 1977, e relançado diversas vezes ao longo dos anos. O livro conta a história de Jack Torrance, um alcoólatra aspirante a escritor, que é oferecido o trabalho de zelador do histórico Hotel Overlook, localizado em uma área isolada nas montanhas, durante o período do inverno, quando o hotel fica vazio.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



1578 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |