Pássaros Feridos

Pássaros Feridos Colleen McCullough
Collen Mccullough




Resenhas - Pássaros Feridos


102 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Taise 29/12/2020

História dramática, onde muitas coisas extremamente tristes acontecem, porém muito bem escrita.
comentários(0)comente



Bondgirl 007 14/11/2020

Reencontros
Assim que comecei a ler, foi como reencontrar com personagens tão fascinantes e únicos. estória bem mais completa, mostra a vida de cada personagem, em especial destaque para Meggie, Ralph, Pady, Dane e Justine.
Eles dividem o livro em partes onde a sua estória se torna destaque central, se cruzando com as demais numa trama perfeita.
Cada linha vale a pena ser saboreada, não apenas lida. E mais de uma vez. Pretendo reler esse livro várias vezes ainda.
É uma trama linda, sensível e que em cada página vamos nos envolvendo com os acontecimentos e pessoas. Por mais longo que seja o livro, de ritmo lento, ele é melhor que a série.
E por mais pausas de leituras que façamos é impossível abandonar por completo.
Queremos ler, ler e ler talvez na esperança de tentar mudar o destino e amenizar os sofrimentos de Meggie e ajudá - la a ser feliz.
Uma estória de amor que nos prova que o tempo pode passar, por mais que acontecimentos impeçam o final feliz, o livro nos mostra que quando o sentimento é verdadeiro, ele se transforma e nos dá forças para tentar recomeçar.

site: https://bondgirlpatthy007.blogspot.com
Anafox 25/11/2020minha estante
Ainda não li ??




Paula 07/10/2020

O livro é muito bem escrito, porém, os personagens principais (o Padre e a mocinha) me irritaram.
comentários(0)comente



Amandask 03/10/2020

Nunca li um livro nesse ?estilo?, no começo não estava dando muito pra ele, mas a história me encantou, fiquei feliz e triste com os acontecimentos. É um dos livros preferidos da minha mãe e com certeza vai fazer parte dos meus preferidos também!
comentários(0)comente



Re 30/09/2020

Ótimo!
Um livro emocionante demais.
A história é muito bem escrita.
comentários(0)comente



Moises Celestino 13/08/2020

Revisão deste clássico...
"Pássaros Feridos", com certeza, arrebatou legiões de fãs, mundo afora. Só que na minha avaliação, como obra literária e romance de época não me cativou tanto assim. Confesso que gostei muito mais da cultuada minissérie televisiva estrelada por Richard Chamberlain e Rachel Ward, que se tornou um grande sucesso de público e crítica.
comentários(0)comente



Wals 01/08/2020

Prepara o lenço...
Quando li achei emocionante como a vida dá tantas voltas e cada dia tem sua própria história. Uma novela e tanto.
comentários(0)comente



Dulce 06/07/2020

Amor Proibido!
Um amor proibido, um cenário rústico e personagens muito bem estruturados fez de Pássaros Feridos, um dos meus livros preferidos!

Prepare sua caixa de lenços, vai precisar!

Sinopse:

Pássaros Feridos é a saga romântica de uma família singular ? os Clearys. Tem início no começo do século 20, quando Paddy Cleary leva a esposa, Fiona, e os sete filhos do casal para Drogheda, uma enorme fazenda de criação de carneiros, de propriedade de sua autocrática irmã mais velha, viúva e sem filhos, e termina meio século depois, quando a única sobrevivente da terceira geração, a brilhante atriz Justine O'Neill, começa a viver o seu grande amor. As figuras centrais dessa história empolgante são a indômita Meggie, única filha do casal Cleary, e o homem que ela realmente ama, o excepcionalmente belo e ambicioso padre Ralph de Bricassart. As alternativas da vida de Ralph levam-no de uma remota paróquia perdida no interior da Austrália aos salões do Vaticano, e as de Meggie, tirando um breve e infeliz casamento fora dali, fixam-na em Drogheda. Mas a distância não diminui os sentimentos, embora lhes modele a existência."
comentários(0)comente



isa.fsgomes 11/06/2020

Quanto sofrimento!
Esse livro não me conquistou logo de cara. À princípio achei uma leitura sofrida, lenta... Logo a história começou a me incomodar, não consegui ver ingenuidade e pureza numa afetividade tão grande com uma criança. Mas com o crescimento e evolução dos personagens fiquei muito presa e devorei as páginas. Uma história de amor? Não acho. Não vi amor em nenhum dos personagens. Para mim uma história de dor, abandono, sacrifício, perda, aceitação... No conjunto da obra gostei muito. Me prendeu muito a atenção, me fez sofrer com os personagens e ansiar por um final feliz.
comentários(0)comente



Ka Antonelli 25/04/2020

Um livro dolorido
Esse livro me fez chorar bastante. A história de Meggie é linda, longa e de uma grandeza inexplicável. Ganhei esse livro da minha avó, seu preferido embora ela nunca o tenha lido. Apaixonada pela série comprou o livro em uma banca de jornal, mas nunca encontrou tempo pra ler. Por isso se tornou tão especial ? Ano passado ganhei ele de presente com uma doce dedicatória de uma letra tão conhecida por mim na infância, todo tremida e insegura por conta da idade e de uma cirurgia que passou a um ano.
Hoje ela não é mesma, já não há vigor nos seus passos e em sua voz. A mulher forte e guerreira que eu conheci, assim como a sua tão adorada Meggie envelheceu e perdeu muitos pedaços pelo caminho, mas sua essência assim como a dela é de aço! Com um lugar importantíssimo na minha estante e no meu coração, Meggie viverá pra sempre assim como minha vó querida ?
comentários(0)comente



Paty 08/04/2020

As dores e os amores
Livro sensacional sobre os amores e as dores causadas por eles ao longo da vida de Meggie Cleary. Mas é também um relato da saga do clã Cleary e seus agregados. Sobre trabalho, lar, pertencimento e afeto. E sobretudo, sobre escolhas. Sobre o pássaro, que mesmo ferido canta, pois é impelido pelo seu próprio ser a cantar.
comentários(0)comente



Luiza.Andrade 03/03/2020

Uma trágica história familiar
Leitura muito extensa, muitos personagens, alguns se perdem no meio da história, muitos detalhes, aos dias atuais, desnecessários. Isso torna a leitura cansativa. Mas no contexto geral a história é boa. Só me pareceu que ficou faltando uma finalização para a mesma.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Luh 05/02/2020

Bom!
O que não me agradou, foi esse final, e como o autor descrevia tanto as paisagens, isso me deixava um pouco intediada.. mais a história é boa.
comentários(0)comente



André Lisboa 27/01/2020

Uma história de amor que ultrapassa gerações
[ALERTA, RESENHA EXTENSA!]

[Uma novela australiana com toques de descrição proustiana, uma história de amor bastante extensa, de grande duração. Um enredo que alerta para responsabilidades emocionais, a polêmica relação do celibato na Igreja Católica e uma série de más escolhas ante um amor ardente.]

Pássaros Feridos é o segundo romance da autora australiana Colleen McCllough publicado no ano de 1977. Nessa História de longa duração temos a narração da vida da família de Paddy Cleary, as relações familiares e de convívio entre os membros da família, em especial Meggie Cleary. A narrativa descreve toda a mudança da família da Nova Zelândia pra a Austrália, logo após a tia megera de Meggie, a Sra. Mary Carson, convidá-los para tomar conta da fazenda, incluindo-os como trabalhadores e futuros herdeiros de sua enorme fortuna australiana. Meggie acaba crescendo na Austrália, em meio às intempéries do clima e as dificuldades de um amor impossível pelo “bonitão” padre Ralph De Bricassart.

Logo após a morte de Mary Carson, o enredo dá uma reviravolta. O Padre Ralph e a jovem Meggie, após declararem o amor mútuo. Eles acabam por fazer más escolhas, perturbados pelos fantasmas do pecado e pelas ambições do jovem padre. Os dois expõem os seus conflitos emocionais numa luta entre a razão e coração, seguindo caminhos opostos, aceitando (parcialmente) seus destinos.

A História toda vai de 1919 a 1969 (50 anos) e que nos levam, na segunda metade da história, aos filhos de Meggie e um “segredo de sangue”, as relações com a fazenda na Austrália e ascensão de Ralph aos altos postos da Igreja Católica. Enfim, a narrativa é uma verdadeira novela com refino literário de descrição aos mínimos detalhes, principalmente das paisagens. (Digamos que é um estilo “proustiano” de escrita).

A minha crítica está na extensão da história. Até a metade eu consegui ter empatia pela Meggie e pelo Padre Ralph, mas depois da separação e das complicações dos dois, a segunda metade meio que “se estende” para a velhice deles, nas histórias de amor, dos conflitos dos filhos de Meggie, de forma a cansar o leitor desgastando a figura de ambos e a leitura. Ou seja, por mais que os filhos de Meggie fossem personagens construídos ao longo da narrativa, faltou-lhes o carisma dos personagens iniciais (o Padre e Meggie).

Outra crítica ao livro está no tamanho da história. A autora poderia ter; ou enxugado a história (o que no final das contas eu acharia um erro), ou simplesmente dividir a história em dois livros. Em minha opinião ficaria menos cansativo se a historia tivesse divida em 2 livros. Até metade da história eu daria 5 estrelas, mas pra mim decaiu na parte final ficando entre 4 e 5 estrelas. Honestamente, teve momentos que achei que a narrativa parecia que não teria um final. As lamentações de Meggie pela escolha horrorosa em se casar com o podre do Luke O’Neill pareceram-me enfadonhas, até certo ponto irritantes. Justificativas voláteis, impossibilidades esdrúxulas e o amor ali ao lado em uma relação de “vida e morte”.

Enfim, a narrativa tem um apuro magnífico, ótima pesquisa histórica sobre a Austrália, Europa, período Entre Guerras, recursos novelísticos interessantes e etc. Pássaros Feridos é uma história de ficção moderna, um romance em longa duração que exige paciência do leitor.
comentários(0)comente



102 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7