Guardiões

Guardiões Monique Lavra




Resenhas - Guardiões


29 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


spoiler visualizar
Monique Lavra 18/12/2011minha estante
Adorei a resenha!




Fernanda 20/11/2012

Resenha publicada na coluna Caçadora de Livros do Caderno Na Mira do Jornal O Estado do Maranhão
Olá, hoje a coluna apresenta a indicação de um livro nacional.
Imagine você, que antes pensava ser normal, e agora descobre que tem suas raízes envolvidas com o grande Drácula.
Eu sei que muitos já desenvolveram histórias sobre vampiros e principalmente sobre o Drácula, mas Monique Lavra, autora de Guardiões, conseguiu inovar um pouco essa visão.
Suspense, ação e até algumas partes cômicas permeiam a leitura, porém em alguns momentos as cenas não foram tão detalhas, o que deixa o leitor um pouco confuso.
O livro tem por personagem principal Alice Hacker, uma brasileira que sonhava em encontrar a sua avó em Londres, porém, através de um fato nada agradável, ela conseguiu realizar não só o sonho, como também descobriu a verdade sobre a sua família.

O livro não foi inspirado por essas pessoas, mas sim narrado por elas.
P.44

Pelo final, acredito que teremos continuação, o que eu vejo com bons olhos.
Para você que quer saber mais sobre o livro, veja todos os detalhes no skoob: http://www.skoob.com.br/livro/198516

Conheça também o blog da autora: http://moniquelavra.blogspot.com.br/

Finalizo o texto, informando que a partir desse mês, irei colocar várias sugestões de livros nacionais, afinal há vários autores talentosos nesse Brasil de meu Deus.

E fique de olho, pois breve teremos uma promoção aqui.
Até a próxima
Fernanda 20/11/2012minha estante
Foto do Jornal: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=506359592721842&set=a.326790947345375.83161.202614756429662&type=1&theater




Ana Luiza 01/05/2012

Resenha do blog Mademoiselle Love Books - http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br
Alice Hacker, é uma professora e historiadora especializada em lendas europeias. A garota reside no Brasil, mas suas origens são inglesas. Seu pai deixou a Inglaterra antes dela nascer e nunca a permitiu visitar o país. Quando seu pai retorna a Londres para visitar a mãe, ele acaba sofrendo um misterioso acidente que resulta no seu falecimento. Decidida a ficar mais próxima do único parente que lhe restou, Alice parte para Londres, para ficar ao lado da avó Elizabeth, que está doente, e para conseguir respostas para perguntas que sempre a perseguiram.


“ Não dava para acreditar que depois de tantos anos de espera finalmente eu estava ali. Pena que isso só estava acontecendo porque o meu pai havia morrido. Na verdade, eu gostaria de ter vivido esse momento junto com ele. Perdi a conta de quantas vezes implorei para que ele me levasse para conhecer a sua terra natal. Mas era como falar com uma porta.” Pg 21

Logo que chega a Londres, Alice faz amizade com Edwards, dono de um jornal local. Edwards é um grande amigo da avó de Alice, e sua família tem uma uma historia de amizade antiga com a família Hacker.
Poucos dias depois da chegada de Alice a Londres, sua avó falece. Antes de morrer, Elizabeth tenta alertar a neta sobre os perigos que ela está correndo, mas, para Alice, nada daquela conversa faz sentido. Intrigada com os perigos de que a avó falou, Alice procura em Edwards algumas respostas. Para a surpresa de Alice, Edwards sabe mais do ela imaginava, e ele acaba revelando a ela segredos antigos sobre a família de ambos.
Alice descobre que alguns acontecimentos e personagens do famoso livro de Bram Stoker, Drácula, são reais e que inclusive, ela assim como Edwards, descendem dos principais personagens da historia. Para piorar a situação, um vampiro misterioso está atras não só deles, mas também de Lauren Seward, a advogada da avó de Alice, que também é descendente dos personagens do livro.
Alice, Edwards e Lauren se reúnem não só para se proteger do vampiro que quer matá-los, mas também para reunir mais informações sobre esses seres e, quem sabe, combatê-los.

“ Tentei não pensar nessas coisas. Imaginei que não seria muito ético da minha parte ficar admirando a beleza de alguém que eu pretendia matar.” Pg 272

Entre se manter viva, proteger seus amigos e descobrir mais sobre os vampiros, Alice ainda ocupa sua mente com Christiaan e Willian, dois homens maravilhosos que estão caidinhos por ela, mas que iram a surpreender bastante durante toda a sua jornada.

“ Seu sorriso era ofuscante. Deveria ser proibido que um monstro como ele fosse lindo como um anjo.”
Pg 237

Apesar de Guardiões fazer muita referencia ao livro Drácula, é totalmente possível entender a historia sem ter lido a obra de Stoker. Achei a trama bem criativa, e confesso que em alguns momentos tive ótimas surpresas. A única coisa que me desagradou um pouco foi o romance entre a Alice e o … ( Willian ou quem sabe o Christiaan?). Para mim o romance entre os dois foi muito precoce e bem meloso!
A escrita de Monique é bem leve e flui com facilidade, e para seu primeiro livro, ela foi satisfatória. Os personagens são únicos e bem criados, mas achei que autora poderia ter explorado melhor cada um deles, exceto a Alice. A Alice foi eleita minha personagem favorita e desde o inicio da historia ela conseguiu me cativar. Fiquei super curiosa com os personagens – os vampiros principalmente – que aparecem mais para o final do livro, e espero que a Monique nos mostre um pouco mais sobre eles na continuação de Guardiões.
Guardiões guarda em suas páginas um misto de romance, mistério e aventura. Essa é uma trama cheia de reviravoltas, que nos mostra que nem sempre a raça humana é a mais fraca. Na batalha entre vampiros e humanos há desvantagens para os dois lados, mas, Guardiões nos mostra que independente da raça, aqueles que carregam dentro de si a coragem para se sacrificar por um bem maior sempre serão os vencedores. Agradeço a Monique pela incrível oportunidade de ler o seu livro, e espero ler muitas outras obras dela.


“ -Vampiros sempre foram meus personagens prediletos. Desde criança. Meu pai que não gostava muito que eu lesse ou assistisse filmes sobre vampiros, mas eu assistia e lia escondido. Acho que são seres fantásticos.”
Alice - Pg 283


Resenha do blog Mademoiselle Love Books - http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Raíssa Lis 18/04/2012

Alice Hacker acaba de perder o pai em um misterioso acidente , órfã de mãe há alguns anos e sem parentes no Brasil, ela decide ir para Londres encontrar com sua avó paterna. Seus pais nasceram em Londres, mais nunca deixara Alice viajar até a cidade, dizendo que no Brasil ela estaria em segurança, o que acabou aumentando sua vontade de ir para Inglaterra quando seu pai faleceu.

Alice é professora e historiadora que se especializou em Lendas Europeias. Desde pequena, sempre teve muito interesse em todos os assuntos que envolvessem vampiros. Desde criança teve aulas de defesa pessoal e tinha sempre em sua bolsa um spray de pimenta, tudo por recomendação de seus pais.

Logo de sua chega à Londres, Alice se encontra com Edwards Holmwood, um garoto que ela não conhece nem ao menos ouviu falar, apenas estranhou o sobrenome ser parecido com um personagem do livro do Drácula de Bram Stocker. Mesmo desconfiada aceita ajuda dele, pois após um conversa Edwards explica que é um grande amigo de sua avó de longa data.

Edwards informa Alice que sua avó esta muito doente e está internada no hospital. Alice se propõe a cuidar da avó até que ela melhore e depois voltar ao Brasil, porém logo em sua primeira visita sua avó faz uma confissão à neta muito enigmática e diz que ela não pode mais ficar em Londres porque lá não é seguro para ela. Logo em seguida sua avó morre, deixando várias perguntas sem resposta e o único que poderá ajuda-la será Edwards.

Tendo que se encarregar de resolver as questões da herança de sua avó Alice conhece a advogada Lauren Sewards, responsável por fazer todo o tramite legal. Assim que Alice conhece Lauren, mais uma coincidência no ar, o sobrenome da advogada também está presente no livro do Drácula.

Edwards fica responsável para contar a Alice e Lauren toda a verdade, em que nesse mundo de fantasias existe um fundo de verdade, os personagens do livro de Bram Stocker foram inspirados em pessoas de verdade e eles são os últimos descendentes que serão responsáveis em por fim nessa grande maldição de vampiros que existe a tantos séculos.

"Existem muitos mistérios no mundo, minha filha. E muitas vezes nós não conseguimos acreditar em certas coisas, mesmo quando elas estão diante dos nossos olhos, porque sempre queremos enxergar a lógica de tudo. Sempre procuramos ver o mundo com os olhos da razão" Pag 27

Simplesmente fantástico, uma aventura de roer as unhas e um romance de se deliciar, a narrativa é simples fazendo com que a leitura flua bem e rápida, o único problema são as paginas brancas, mas se torna pequeno diante de um belo enredo.

Resenha no Flor de Lis
http://florderaissalis.blogspot.com.br/2012/04/o-que-vamos-ler_18.html
comentários(0)comente



Swan 11/02/2012

http://bempramente.blogspot.com/2012/02/resenha-guardioes-monique-lavra.html
Alice, uma jovem historiadora brasileira, após a morte de seu pai, resolve ir para Londres a fim de cuidar de sua avó, sua única parenta ainda viva, que está muito doente. Mas este não é único motivo que a leva à Inglaterra. Ela também pretende investigar, por conta própria, a morte de seu pai, pois não acredita que tenha sido um mero acidente.
Quando vivo, ele sempre lhe dizia que Londres era um lugar perigoso e nunca permitia que Alice fosse para lá. Isso alimentava suas suspeitas e, agora que mais nada a prendia no Brasil, ela estava determinada a descobrir o que havia de errado.
Assim que chega em Londres, Alice conhece Edwards, um jornalista desajeitado e um pouco estranho, mas que logo se mostra um amigo com quem sempre se pode contar. Há também Willian e Christian, homens incrivelmente lindos e misteriosos, que parecem estar interessados nela.
Ela vai descobrir que aquilo que sempre acreditou ser apenas uma lenda é a mais pura e cruel verdade e sua coragem será testada de uma forma por ela nunca antes imaginada.

Minha opinião? Com um enredo original e recheado de momentos de ação, esse livro me cativou logo no início. Alice é uma mulher corajosa e determinada que é capaz de qualquer coisa para proteger aqueles a quem ama, e eu definitivamente adoro personagens assim. A passagem de tempo se dá de forma rápida, às vezes mais que o necessário, pois algumas cenas, a meu ver, poderiam ser um pouco mais desenvolvidas.
Algo que me desagradou um pouco foi ter encontrado vários errinhos de digitação, o que não impede a perfeita compreensão do texto, mas denota uma revisão não tão cuidadosa por parte da editora. Afora isso, o livro proporciona uma ótima leitura com boas dosagens de romance e ação. Enfim, adorei!
comentários(0)comente



Viviane 29/01/2012

Guardiões
A autora Monique Lavra se inspirou no livro Drácula de Bran Sotker para escrever seus livro.
Nele a personagem principal Alice perde os pais num acidente suspeito. Então orfã, vai para Inglaterra, país de origem de seu pai, para se encontrar com sua avó, em Londres, única parente que tem no mundo. Lá chegando ela é recebida por Edward, um rapaz interessante e amigo de sua avó.
Porém as coisas não estão bem para a avó de Alice e ela falece, deixando a menina sozinha no mundo, só com Edward como companhia e com notícias sobre seu passado que não são fáceis de engolir.
Edward conta a Alice que ela, ele e outra pessoa, Lauren, uma advogada( advogada da família de Alice) são descendentes dos principais personagens do livro Drácula de Bran Stoker. Ela pira, claro, mas com algumas provas e acontecimentos ela vai acreditando. Então contam a verdade para Lauren que também fica reticente no começo, mas acaba acreditando e sabendo que a partir daí estão correndo perigo de vida e tem de se protegerem. Acho a personagem de Alice super guerreira, desconhece a força que tem, mas não tem medo de nada.
Alice conhece Christiaan, um gato tudo de bom que é um doce com ela. Também tem Willian Campbell que vai surpreender vocês. Alice aceita trabalhar para ele na universidade em que ele é diretor. Me esqueci de comentar que ela é historiadora, especialista em lendas europeias .
Não vou detalhar muito pois odeio tirar a magia da leitura e alguém, vocês já devem ter percebido isso nas minhas resenhas. Mas esse livro tem aventura, suspense, a história tem uma ótima trama .
A editora caprichou na capa, é linda, eu adorei *.*
Não encontrei erros ortográficos, mas nesse quesito peço desculpas porque meu óculos precisa ser trocado e uso a grana pra comprar mais livros ( prontofalei )*. Então, quando comprarem o livro, se acharem algum errinho podem vir aqui falar nos comentários, mas sério, não achei nenhum \o
Só para ressaltar, os personagens que citei são os principais, mas claro, surgem outros pelo andar da aventura de Alice, e no meio disso tudo ela descobre o valor do amor, da família, da amizade, dos desafios vencidos e a vencer. Enfim... ela amadurece. RECOMENDO esse livro a todos que gostem de uma boa trama para ler a noitinha.

Viviane

Blog Razão e Resenhas

http://vivianeblood.blogspot.com/2012/01/resenha-guardioes-monique-lavra.html#more
comentários(0)comente



Peach 20/01/2012

Guardiões - Monique Lavra
Obviamente você já ouviu falar de Drácula. Consequentemente sabe então quem é o escritor irlandês Bram Stoker. O tema central de “Guardiões” gira em torno do livro “Drácula”, pois nossa protagonista Alice, juntamente com seus novos amigos Edward e Lauren são descendentes dos principais personagens desta obra.

Resenha feita no Blog Sook > http://the-sook.blogspot.com/

Após perder os pais em um suspeito acidente, Alice resolve viajar para Londres com o objetivo de ficar com sua avó e descobrir a verdade por trás da morte de seus pais. Logo ela conhece Edward, um amigo de sua avó e futuro aliado em sua busca pela verdade. Com a morte da avó, Alice se vê novamente sozinha, mas ela não contava com as novas pessoas que entrariam em sua vida, sejam as boas, as más e as que não eram humanas.

Alice é sugada para uma realidade que jamais imaginou haver: VAMPIROS existem! E ela acaba por entrar no meio de um mundo milenar secreto, que ela lia nos livros, afinal era uma historiadora especializada em folclore europeu, e descobre toda a história por trás de sua família. Alice precisa ser forte e fazer diversas escolhas, principalmente a de encarrar o homem responsável pela morte de sua família.

A autora consegue passar a força da personagem muito bem e seu próprio crescimento tendo que lidar com as situações impostas a ela. Mesmo no meio dessa batalha, há tempo para um belo romance.
Gostaria de agradecer a Monique pela confiança e a oportunidade dada de ler esse livro maravilhoso. Mal posso aguardar pelo próximo!
comentários(0)comente



AndreLSarausa 18/11/2012

Resenha - Guardiões
Resenha completa aqui: http://www.viajandonoslivros.com/2012/11/resenha-guardioes.html

Alice acabou de perder o pai, a única pessoa viva de sua família é sua avó. Ela resolve ir morar com ela em Londres, e não se demora em partir.
Logo que chega, Alice é recepcionada com a notícia de que ela estava muito doente e internada.

Ela conhece Edwards, um amigo de sua avó que a ajuda logo quando ela chega na cidade. Logo sua avó falece, e o recado dado por ela antes da morte não é realizado por Alice.

Ela implorou para que Alice voltasse para o Brasil, dizia que Londres era perigosa e ela ficaria mais segura no Brasil. Alice bateu o pé e disse que ia ficar. Ela se mudou para a casa dela e começa a viver lá com Edwards.

Alice conhece o reitor de uma universidade que logo a convida para um trabalho, ela não sabe se teria condições, mas diz que vai pensar no assunto. Logo, conhece também Christiaan, ela se apaixona por ele instantaneamente, e ele por ela.

Porém, coisas estranhas começam a acontecer, e ela descobre que vampiros existem, e que Drácula não é um mero livro de ficção, mas sim, a história de sua família. Muitos antepassados dela e de outras pessoas já tinham morrido por esses vampiros, e continuaria sendo assim por muito tempo, então ela resolve juntar suas armas e lutar.





Quando comecei a ler esse livro, não esperava muita coisa. Achei o começo um pouco parado, mas depois de algumas páginas não consegui mais largar!
Achei interessante a autora falar sobre Drácula, e todos os argumentos ditos por ela para provar que o livro não é de ficção, são váilidos na história criada por ela.

Alice é uma personagem que nos apegamos facil. A garota que acaba de perder a família e tira coragem não sei de onde para acabar a com raça dos vampiros.
Não espero vampiros melosos, esses são do mal!

O que tenho a dizer é que é um ótima história sobre vampiros, e que espero que venha logo a continuação!
comentários(0)comente



Vanessa Meiser 30/01/2012

http://balaiodelivros.blogspot.com/
" - Existem muitos mistérios no mundo, minha filha. E muitas vezes não conseguimos acreditar em certas coisas, mesmo quando elas estão diante dos nossos olhos, porque sempre queremos enxergar a lógica de tudo. Sempre procuramos ver o mundo com os olhos da razão - ela disse muito devagar." Pág 27

A primeira coisa que quero falar é que por causa deste livro eu acabei comprando no submarino um exemplar de "Drácula"!!!! (Ainda não chegou, mas assim que chegar já irei ler....).

Alice Hacker acaba de ficar órfã de pai, sua mãe já é falecida há muito tempo... Sem mais nenhum parente no Brasil, ela decide ir viver com a avó paterna em Londres na Inglaterra.

Enquanto seus pais eram vivos eles nunca permitiram que Alice fosse a Londres, sempre diziam que não era lugar para ela e que no Brasil ela estaria em segurança, Alice nunca entendeu porque tanta precaução em relação a Londres.

Alice é professora e historiadora especializada em Lendas Europeias. Misteriosamente ela sempre nutriu um certo interesse por tudo o que dissesse respeito a vampiros.

Desde muito nova ela tem aulas de defesa pessoal, esgrima, tiro ao alvo e ainda por cima anda com um spray de pimenta na bolsa, tudo por indicação dos pais.

Alice vai para a Inglaterra e ao chegar no aeroporto, é recepcionada por Edwards Holmwood, um rapaz que ela nunca viu na vida e que nem sabia que era tão amigo de sua avó, estranhamente ela fica se perguntando porque ela e este Edwards possuem sobrenomes de personagens do livro Drácula de Bram Stocker...

A avó de Alice imediatamente pede para a neta voltar ao Brasil, acontece que ela está no hospital e Alice prefere ficar com ela ao menos até que melhore, o que acaba não acontecendo.

Com a morte da avó, Alice herda tudo o que era dela e, por conta da herança, ela conhece a advogada encarregada de cuidar dos bens que agora são de Alice, a senhorita Lauren Sewards. Assim que Alice vê o nome da advogada a sua cabeça dá um nó pois, ela também tem sobrenome de um dos personagens do livro.

Edwards é o encarregado de contar a Alice o grande mistério que envolve o trio. Segundo ele, o livro de Bram Stocker foi inspirado em acontecimentos e personagens reais e eles são os últimos descendentes destas pessoas. Segundo Edwards, somente ele, Alice e Lauren serão capazes de destruir a grande maldição dos vampiros que existe há tantos séculos.

O que Alice não espera é que ela também possua poderes inexplicáveis e que no meio de tudo isto surjam os misteriosos e atraentes Willian e Christiaan, cada qual mais lindo e charmoso e que vão confundir ainda mais a cabeça já bastante confusa de Alice. Willian e Christiaan, podem ser lindos e encantadores, duas pessoas extremamente inteligentes, mas os encantos de ambos não param por aí, eles sabem e podem mais coisas do que Alice pensa...

“ ...Existem muitas coisas neste mundo que estão além da nossa imaginação. Coisas que pensamos fazer parte apenas do mundo dos mitos, das superstições. Tudo está muito mais próximo do que você possa imaginar.” Pág 328

Enfim, um livro que me deixou com muito vontade de ler mais.... eu já gostei dele desde a primeira página, foi uma companhia mais do que agradável e eu me vi curiosa para saber o desenrolar de toda a trama, pelo visto terá continuação, o que eu acho muito bom já que fiquei com saudades de Alice e sua turma. Suspirei com Alice, senti medo e receio com ela e mais do que isto, entrei de cabeça nesta gostosa e eletrizante aventura....

Ah, foi com Guardiões que eu me dei por conta de que não sei quase nada mais a fundo sobre o livro de Bram Stocker, preciso ler....

Amei muito Guardiões e Monique Lavra que é uma graça de pessoa.

Recomendo muitoooo!
comentários(0)comente



Helena 16/02/2012

Resenha "Guardiões"
O livro prendeu minha atenção desde o inicio. A narrativa na primeira pessoa, para mim, acentua o envolvimento com a história, além disto, a autora já inicia o livro num tom de mistério sobre a vida da protagonista Alice, que desperta a curiosidade logo no primeiro parágrafo:
“Era a primeira vez que colocava os meus pés em Londres. Apesar de meus pais serem ingleses, eles não podiam nem pensar em voltar para lá, sequer para fazer uma visita. Também nunca me deixaram ir. Mesmo sendo adulta, eu respeitava a vontade deles, mas agora que estavam mortos, não fazia sentido nenhum eu continuar no Brasil, se a única pessoa da família que havia me restado era a minha avó, que vivia em Londres” (Pág. 11).
Assim que chegou à Londres, Edwards, um completo desconhecido, porém com um sobrenome familiar para Alice, foi busca-la no aeroporto, logo após, devido à outra fatalidade em sua vida ela conhece Lauren, que assim como Edwards, tem um sobrenome familiar. Esta familiaridade não era por Alice já ter ouvido falar deles, ou por parecerem parentes, mas sim, porque os três tinham os sobrenomes dos personagens do livro “Drácula” de Bram Stoker.
A trama vai se tornando mais interessante agregando personagens masculinos charmosos e igualmente misteriosos, como Christiaan e Willian, além da protagonista ir descobrindo aos poucos que ela não era tão frágil quanto pensava.
Apesar da ligação que a história tem com este texto clássico, a trama tem vida própria, porém fiquei com o gostinho de ler também o livro que foi a semente para esta série. Isto mesmo, série, pois no final é possível perceber que Monique tem intenção de continuar nos encantando com as aventuras dos “Guardiões” no mundo vampiresco.
comentários(0)comente



pontas 12/11/2012

Guardiões
Alice Racker acaba de chegar a Londres. Seu pai morrera recentemente, e ele era quem o impedia de estar ali, pois sempre dizia que estar no Brasil era o melhor para ela. Mas agora ele não podia mais lhe impedir, e já estava na hora de ela visitar o país de sua família. País que ela só conhecia por fotos, mostradas por sua avó sempre que ia visitá-la. Só que sua avó está muito doente. Quem acaba lhe contando tudo é Edwards Holwood, amigo da família, principalmente de sua avó Elizabeth.

Na visita que Alice faz ao hospital, Elizabeth deixa claro que sua neta não devia estar ali, e que deveria voltar para o Brasil, onde estaria segura. Só que ela não acredita. Sua avó logo morre, e então ela conhece Willian, um homem charmoso e elegante que vai ao hospital fazer uma visita e fica sabendo do ocorrido. Logo depois, Edwards conta a Alice um segredo de família. Ao que parece a história escrita pelo célebre autor Bram Stoker não é apenas uma história, e sim relatos das famílias que estão presente no livro Drácula.

Porém, Alice acha que tudo é muito fantasioso. Seria impossível haver vampiros. E que o parentesco que ela, Edwards e Lauren Seward (advogada de confiança de sua avó), têm com os personagens da história, é apenas conhecidência. Só que tudo vai mudar e Alice se convencerá da verdade e descobrira a verdade por trás da morte de seu pai. Só que no meio disso tudo ela conhecerá Christiaan que guarda um segredo, e mexerá com seu coração. E mais ainda, vai descobrir que Willian não é tão bonzinho quanto aparenta.

Eu realmente gosto de livros que dão uma nova vida aos clássicos, se é que vocês me entendem. A autora nos mostra muito do livro Drácula. E quem nunca leu o livro, assim como eu, não se preocupem, não ficará totalmente perdido, porque muito é explicado durante a história. A narrativa do livro é bem rápida. No início não temos muitos detalhes sobre as vidas de todos os personagens que nos são apresentados. Então o ritmo de leitura é intenso e quando você vê já chegou quase o meio do livro. Só que em se tratando de detalhes de lugares, a autora nos dá muitos elementos para nos deliciarmos.

Os personagens são marcantes e com qualidades e defeitos que nos fazem ou gostar ou odiar suas atitudes. Ou as duas coisas ao mesmo tempo. Como já comentei no twitter, senti um misto de sensações ao ler o livro. Alice é uma moça forte e decidida, Edwards um rapaz companheiro e sincero, Lauren leal e apaixonada e Christiaam, calculista e inteligente. Vou parar por aqui para que a resenha não fique enorme por causa das descrições dos personagens.

A história entretém o leitor. Cada página aguça a curiosidade, e acaba se tornando difícil deixar o livro de lado. Os elementos sobre o livro do Bram Stoker ajudaram, eu fiquei realmente curioso pra saber mais sobre o parentesco entre os personagens e fiquei bem agitado quando percebi que um em especial guardava um segredo que me fez vibrar. Não vou dizer o que é, pode ser spoiler, então para saber terão de ler o livro. Ao meu ver, essa foi uma ótima sacada.

Essa capa eu adorei. Dá um toque misterioso ao livro e tem muito a ver com a história e com a parte importante dela. Sobre o título, você só vai entender o porque bem no final e é algo bem legal. Sobre diagramação e revisão posso dizer que deixaram a desejar. Na verdade os livros do selo Novos Talentos da Literatura Brasileira são sempre assim, tem alguns erros. Até hoje, só achei uma exceção. Só que esse não é o único ponto negativo, lembram que eu disse que as vezes eu fiquei com ódio de algumas atitudes dos personagens?

Pois é, infelizmente Alice e Christiaan as vezes se tornam personagens chatos com uma enorme baixa auto-estima e isso só quando estão juntos. Dá vontade de socar. Hora é ela achando que não é bonita o suficiente pra ele, hora é ele se auto criticando, sempre tentando aparecer como vilão horrível da história. Parece que o fato de estarem perto um do outro, um dispositivo baixo-estima liga e acabou. Por momentos, o clima entre romance me pareceu meio falso, e eu consegui descobrir o porquê, é o uso excessivo do termo “meu amor”. Poucas vezes eles se chamavam pelo nome, só por esse termo e eu achei que ficou bem, bem chato.

Porque o livro é sobre vampiros não é? Isso mesmo, e foi inevitável minha decepção com algumas coisas. No livro, os vampiros podem voltar a ser humanos e continuar com algumas habilidades vampíricas. Quando li isso, posso dizer me deu uma descrença na história, precisei dar uma pausa. Mas ainda bem que a autora sempre sabe dosar o ritmo e aguçar a curiosidade de alguma forma e logo essa descrença passou e devorei o livro.

Mesmo com esses pontos negativos o livro leva três estrelinhas, eu não sei explicar, eu me envolvi de verdade com alguns personagens. Essa não é “a” história de vampiros, aquela que vai fazer um auê, mas é uma boa história, que mesmo com falhas não deixa de ser interessante.
comentários(0)comente



Annie Stephanie 15/06/2012

Guardiões
Alice Hacker vai à Londres em busca de uma nova vida. Ela nasceu no Brasil, mas as raízes de sua família estão em seu local de destino. O único parente que havia lhe restado era sua avó. Mas até mesmo esta morre, deixando Alice completamente órfã, pouco depois de sua chegada ao novo lar.

A primeira pessoa que ela conhece é Edwards Holmwood, que de acordo com sua avó, é o único em quem ela pode confiar plenamente neste “novo” lugar. O problema é que ele conta a ela um segredo difícil de acreditar: a existência de vampiros e a quase total veracidade da obra Drácula, de Bram Stoker. Seu ceticismo é mais forte inicialmente. Porém, os fatos vão todos a favor do que lhe foi contado, principalmente quando os dois vão de encontro com a advogada do cartão que sua avó havia lhe deixado: Lauren Seward.

Seus sobrenomes são iguais aos dos personagens do livro porque estes realmente existiram e são antecessores dos três. E ainda de acordo com toda a história, eles correm perigo. A necessidade rapidamente os entrelaça em uma nova amizade. Mas dois outros homens cheios de segredos aparecem em suas vidas. E Alice não sabe em quem confiar: na sabedoria ou em seus sentimentos. Ela só sabe que não quer fugir. Então, deve lutar.

Uma impressão no mínimo negativa que tive quanto ao livro é que os acontecimentos são por demais rápidos e extremos e isto acaba levando a alguns instantes de perplexidade quanto à realidade.
Entretanto, gostei muito da forma como a autora conseguiu resgatar um clássico – que já está na minha lista para ler em breve – e dar um tipo de incrível continuação a ele. Alice se mostra uma garota de belo caráter, forte e independente, ótimas características para a personagem do conflito central.

Para quem gosta de uma boa aventura, é uma leitura maravilhosa, com alguns truques de baixo da manga que faz o leitor se surpreender em certos momentos. E, com certeza, imperdível para os fãs destas criaturas noturnas que tanto encantam e fazem parte do mais variado acervo da literatura atual e de todos os tempos.

Leia em: http://muchdreamer.blogspot.com.br/2012/06/guardioes.html
comentários(0)comente



Gil 25/05/2012

A história se passa em Londres e nos conta a história de Alice, uma especialista em lendas, que após a morte de seu pai, sai do Brasil para viver com sua avó em Londres, assim como para encontrar respostas para a morte de seu pai, porém para sua tristeza, esta morre também. Ela passa a contar com Edwards, um amigo da sua avó, que passa ser como um irmão para ela. Alice descobre que o quê ela achava ser lenda é bem real e que sua família guarda um segredo e que envolve o livro Drácula - Bram Stoker e é Edwars que lhe conta toda verdade, vampiros são reais. Eram três famílias envolvidas em uma rede de vinganças, que custava a vida de cada descendente destas. As vidas de Alice, Edwards e Lauren(terceira envolvida) correm perigo, eles saem em busca de informações para tentar matar o vampiro que quer dar continuidade em sua vingança. Alice conhece Christiaan, ela passa a namorá-lo, ele é um fofo em suas ações para com a Alice, é gentil, atencioso, carinhoso(suspira!) e sempre tenta cuidar e protegê-la. O "Vilão" nessa história é lindo, charmoso, gentil, e tem planos bem interessantes, e acredite se quiser ele tá apaixonado. Alice tem dons especias que envolve seu passado, mas a todo momento sente-se na dúvida, se realmente pode lutar contra ele, pois a beleza e ações não refletem o monstro que ele é.

O enredo é bem envolvente a meu ver, os detalhes que a Monique criou que envolve os personagens do livro de Bram Stoker é bem interessante. A narrativa segue em um ritmo bom, em nenhum momento há enrolação, todos os detalhes nos são apresentados de forma gradual em que avançamos a leitura. A única observação que faço é para dois fatos(que não posso dizer), não sei se eles eram um pouco previsíveis ou se eu que estava conectada a história rs. Os personagens foram bem construídos, a Alice mesmo com medo, não desiste, pois teme pela vida de seus amigos, o Christiaan já demonstrei minha simpatia por ele no parágrafo anterior, o cuidado que ele tem com ela nos faz querer um Christiaan também, até do "vilão" eu senti uma peninha, em um momento pensei: "tadinho, rs". Acho a capa bonita, dá um ar misterioso, só não consigo ver a Alice nessa menina da capa, pois imagino ela mais que uma garota. A diagramação segue com páginas brancas, bom espaçamento e fonte em uma boa numeração.

Sei que muita gente anda sem motivação para livros com está temática, mais acho que vale a pena, pois como sempre digo, cada autor tem sua criatividade peculiar para criar diferentes e inovadoras histórias, como é o caso de Guardiões. Parabéns Monique!
comentários(0)comente



Marcia 12/02/2012

O livro é interessantíssimo. Faz uma alusão ao que aconteceu anos após a história de Drácula de Bran Stoker, mas com um toque todo especial da autora. Palmas para literatura nacional!
comentários(0)comente



It Cultura 24/07/2012

Uma boa história de vampiros e caçadores é sempre uma agradável leitura para mim!
Guardiões já entrou na minha lista de leitura com o pé direito, por eu ser uma grande, hiper, totalmente fã de vampiros. Eu não resisto a uma boa história sobre esses sensuais monstrinhos e a coisa se agrava muito mais quando os tais monstrinhos se mostram completamente irresistíveis e sedutores. Apesar de ser fã de Crepúsculo, eu não aceito muito bem o que a Stephenie fez com os vampiros ali. Porque vejam bem, eu gosto de vampiro mau! Pode até ser bonzinho, mas tem que ter pelo menos uma pinta de bad boy, faz favor!

E aí me vem a Monique Lavra com um vilão que pelo amor de paizinho do céu! Ele entrou rápido no meu top vampiresco, pois o homem é uma coisa! Tudo bem, ele é o vilão, matou todos os mocinhos e não pensaria duas vezes antes de quebrar meu pescoço. Mas Willian Campbell é um às na arte de conquistar, sensualizar e apaixonar. Isso sem contar todo o histórico do vampirão, coisa que eu não entrarei em detalhes para vocês descobrirem durante a leitura. Mas adianto que o bonitão tem uma descendência para ninguém botar defeito =D

A história de Guardiões é toda trabalhada em lendas conhecidas por todos, aquelas que envolvem o famoso Drácula. Tenho que dizer que a Monique arriscou muito bem, dando uma remodelada na história e incluindo fatos que ficaram tão coerentes, que é impossível não pensar que realmente faz tudo parte de uma história só. Ela possui uma escrita simples e direta que agrada e dividiu o livro em capítulos curtos, o que facilita a leitura.

Eu gostaria de ter visto um pouco mais da história do Edwards, Lauren e Christiaan, já que o enredo é mais focado em Alice. Christiaan então, nem se fala, merecia mais alguns capítulos dedicados ao seu passado, mas como o livro é proposto para ser o primeiro de uma série, ficarei aguardando pelos próximos volumes. Edwards é aquele personagem-chave de todo livro, que não pode faltar, pois é cômico, amigo, adorável.

A minha reclamação se deve aos capítulos finais que ficaram muito corridos. Era justo por aquele clímax que eu esperava desde o início e ele aconteceu muito rápido. Outra coisa que também me incomodou no final foi o surgimento de vários personagens e acabei ficando confusa com os nomes de todos nas cenas finais. Porém, não é algo que atrapalhe o rendimento do livro e tampouco me deixou frustrada. Gostaria só de ter tido mais páginas para aproveitar.

A capa é bonita, condiz com a história e as páginas são brancas como todas do selo Novos Talentos. O tamanho da fonte é o ideal. Não poderia deixar de recomendar o livro para todos que, como eu, não recusam um livro sobre vampiros. Um livro muito bom!

http://www.itcultura.com/2012/04/guardioes-monique-lavra/
comentários(0)comente



29 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2