Valente Para Sempre

Valente Para Sempre Vitor Cafaggi




Resenhas - Valente Para Sempre


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


InhoDark 29/07/2019

Eu acho que amo tanto essa história e esse personagem porque me identifico... ???
Valente é um adolescente nerd, que está passando pela transição do colégio para a faculdade, neste momento ele enfrenta vários dilemas (alguns que eu enfrentei tbm), como timidez , paixonites , entre outras coisas... Mas no meio disso temos Bu , a sua melhor amiga ,entre outras pessoas (não quero falar para não dar spoiler)... Tudo nessa história é bem contado com um humor muito legal , e muito fluido uma história gostosa de se ler que você não quer parar nunca mais , a arte combina perfeitamente com a pegada da história , Valente é perfeito , do começo ao fim, tudo muito bem feito e muito bem apresentado , você conhece as principais características de todos os personagens , não existe nenhum personagem fora de contexto (talvez um pouco o Mel , mas ele te faz ri em todas as suas aparições, acho que é a fulga cômica) tudo perfeito em uma história perfeita???
comentários(0)comente



geórgea 18/05/2019

Valente
Valente é um cãozinho que dá nome a história. Ele está no ensino médio, sua vida é baseada em jogar RPG com os amigos, buscar conselhos com Bu, a macaquinha que é sua melhor amiga, passar de ano, entrar numa boa faculdade e apenas viver a sua vida de cachorro adolescente.

Ele poderia estar vivendo mais um fatídico dia de condução até a escola quando sua vida muda. Valente avista uma gatinha (no sentido literal da palavra) e se apaixona. Desses amores à primeira vista mesmo. E é a partir daí que teremos o desenrolar da sua histórias. Acompanhamos todas suas tentativas para conquistar Dama, a gatinha. No entanto, sua timidez, inexperiência e pouco conhecimento sobre relacionamentos, dificultam sua paquera.

É neste momento que ele buscará uma forma de adentrar no mundo dos relacionamentos e da conquista, jogando o jogo do amor e seguindo os mais variados conselhos. Munido de muito bom humor, todos aqueles dilemas que passamos na adolescência e uma doçura e franqueza que só Valente tem, desbravaremos esse novo território e descobriremos com ele todas as maravilhas da vida (quase) adulta.

Minha Opinião

Sabe quando amamos tanto uma história que gostaríamos de esquecer tudo só para lermos e nos apaixonarmos novamente? Pois é. Essa é a minha série preferida de quadrinhos brasileiros. Eu não sei qual meu personagem favorito e nem qual edição mais me conquistou. Tudo aqui é muito único, puro e tratado de maneira delicada. É impossível não se apaixonar por Valente. As edições que temos até o momento são: Valente para sempre, para todas, por opção, para o que der e vier e para onde você foi. E já aviso, terminamos o último quadrinho no maior ápice de toda a história e estou simplesmente desesperada pela continuação. Por favor, Caffagi, não demore!

Esses quadrinhos tratarão de toda uma vida, trazendo escolhas que passamos, mudanças de escola para faculdade, primeiros amores, festas, difíceis escolhas, primeiros erros, triângulos amorosos, amizades verdadeiras, enfim, tudo aquilo que compõe nossa vida desde os primórdios até darmos os primeiros passos para a vida adulta. Na primeira edição temos um Valente totalmente voltado para os amigos, muito tímido, doce e um nerd de primeira, viciado em jogar RPG com os amigos. Mas, com o tempo, ele descobre aquele bichinho chamado “primeiro amor”. É aqui também que ele passa por suas primeiras decepções amorosas, primeiros beijos e escolhas. Tudo com muita leveza e bom humor.

Sabe aquela história que é um abraço quentinho num dia frio e chuvoso de inverno? Estou sempre recorrendo a essas tirinhas quando o meu dia não vai muito bem. As semelhanças que sinto com a minha própria adolescência, os dilemas que eu mesma passei, os primeiros erros e decepções, a eterna indecisão quando precisava tomar uma difícil escolha. Tudo isso me fez lembrar de quando cada dificuldade ou decepção parecia “o fim do mundo”. Quando somos mais experientes, é claro, que nossas percepções mudam, mas a maneira como isso é tratado aqui, nos faz compreender o lado dos personagens, sem ficarmos com aquele sentimento de impaciência com os dilemas adolescentes.

Valente é o típico adolescente tímido que se apaixona pela garota mais bonita e vive pedindo ajuda aos amigos. Amo os diálogos, as comparações e todos os personagens da trama. Cada personagem tem o seu papel nessa história, nenhum é deixado de lado. Bu é a voz da experiência na vida de Valente. É impossível não sentirmos ela como aquela nossa amiga que não nos deixava fazer escolhas erradas e que nos dava conselhos – que nem sempre seguíamos. Uma amizade que vem desde a infância e que demonstra o momento que temos aquele amigo que é tão fiel que já faz parte da família e da nossa vida.

É interessante ressaltar a exploração dos animais antropomorfizados. Cada um com uma característica que sinto ser do próprio animal em questão. Valente é um cãozinho leal, tímido e inocente que vai evoluindo conforme a história. Esopo e Bu são macaquinhos inteligentes que dão conselhos e ajudam Valente. Dama é uma gatinha que representa aquele amor complicado, eterno dilema entre cão e gato. E assim por diante.

O traço é simples, mas lindo. É um simples que encaixa bem com a história e transmite leveza para ela. Não é um simples que falta, mas que agrega. Que casa completamente com o que é explorado aqui. Conforme você avança nos quadrinhos, os problemas e aprendizados de Valente mudam. Isso que é incrível: vemos o seu crescimento. Revivemos momentos da nossa própria vida, sofremos com suas escolhas erradas, ficamos tristes quando ele está também e exultantes quando ele consegue algo. É uma trama que te faz sentir incessantemente. Recomendo muito esses quadrinhos e tenho certeza que você também vai se apaixonar.

site: http://resenhandosonhos.com/valente-vitor-caffagi/
comentários(0)comente



MarcusASBarr 12/12/2018

Encantador...
Ler esta obra é ser tomado por uma onde de saudosismo, para mim que já estou ta~tão distante desta fase que é enfocada com maestria por Vitor Caffaggi. Hoje mesmo ele segue para mão de minha filha de 13 anos que terá, certamente, visão e impressões completamente diversas sobre a mesma.
comentários(0)comente



Delirium Nerd 30/08/2018

Reflexões sobre ideais românticos e masculinidade tóxica
Amores platônicos, foras constrangedores, expectativas altas e corações partidos. Valente poderia ser apenas mais uma história sobre descobrir o amor nos primeiros anos de juventude, mas é muito mais. Com uma delicadeza desconcertante e muito precisa, o cãozinho mais querido deste mundo antropomórfico mostra que não há nada de errado em demonstrar afeto, colocar-se em uma posição vulnerável e abrir-se ao amor (ainda que exista a possibilidade de simplesmente não dar certo). E sim, este é um recado para meninos e homens.

Tímido e sonhador, nerd e meio desajeitado, com hábitos não muito saudáveis, talvez um pouco carente demais… Valente é aquele tipo de pessoa que se apaixona por qualquer um, a qualquer instante, que se entrega e se joga sem medo de ser feliz. Você com certeza vai lembrar de alguém que é exatamente assim: encantador pela leveza e inocência com que vive a vida. E não é apenas de epopeias sobre apaixonar-se, ter o coração partido e superar decepções que vive o protagonista.

Um dos pontos mais interessantes sobre Valente é que a HQ desconstrói aquela ideia triste e nociva de que meninos e homens não podem se entregar à paixão. Em um mundo que constantemente ensina meninos a não chorar, não demonstrar sentimentos e não se envolver, somos agraciadas com um protagonista que quebra este ideal de masculinidade extremamente tóxico. Ele se apaixona mesmo, se arrisca, chora e sofre, se permite ficar vulnerável e exposto emocionalmente. E sem parecer fraco! Muito pelo contrário, quem lê Valente consegue ver muita coragem, se reconhecer no personagem e diante de algumas situações, até bem constrangedoras, por sinal, é possível sorrir e pensar “quem nunca?”. E isso é algo que torna Valente tão humano.

É preciso ter muita bravura para se apaixonar, se desiludir e superar. E nada disso é coisa única e exclusiva de meninas: é coisa de ser humano! As personagens femininas de Valente, aliás, são muito interessantes por mostrar que nem só de amor vivem as mulheres. Com uma doçura incrível, Cafaggi mostra que dá para construir histórias fofas com mulheres fortes, como a melhor amiga Bu, que tenta botar Valente nos trilhos da racionalidade e fazê-lo aprender algo com suas decepções; ou a irmãzinha de Valente, em cenas hilárias onde alfineta o estilo de vida de seu irmão mais velho. E claro, suas pretendentes: Dama é muito mais um espírito livre do que apenas indecisa. Entre idas e vindas, o recado que deixa para as leitoras é que não há um segundo a perder e a vida está aí para ser vivida. Princesa, quase um sopro de alívio para a vida tumultuada de Valente, lembra que coisas acontecem pelo caminho, apesar de todos os planos para o futuro. Luna parece aquele tipo de pessoa que absolutamente não sabe o que quer e que, talvez sem querer, acaba causando muitos estragos por onde passa.

É importante notar que estas características podem ser atribuídas a qualquer pessoa, independente do gênero! – e se você fizer o exercício de substituir os nomes femininos por masculinos, vai lembrar de muitos amigos e conhecidos que são exatamente assim… Seria muito fácil contar a história de gatinhas ou pandas que vivem em função de um herói, ou que simplesmente colocam um protagonista sensível na geladeira da amizade conhecida como friendzone, mas Cafaggi escolheu outro caminho e de forma brilhante contou histórias de meninas que podem querer outra coisa da vida, além de viver uma grandiosa e única história de amor.

E falando em personagens interessantes, há também os meninos do RPG, amigos que ajudam Valente a superar e seguir em frente. Eles nem de longe representam o ideal de virilidade e, apesar de tentarem levantar a autoestima do protagonista, seus conselhos não são os melhores. Fazer a fila andar é bom e até ajuda, mas tentar transformar alguém em um garanhão quando é óbvio que não se tem a mínima vocação para isso, chega a ser cômico. E também faz pensar sobre algo que definitivamente não é justo.

Atribuir exclusivamente às meninas a capacidade de demonstrar sentimentos ou amar incondicionalmente é cruel, assim como é muito danoso minimizar o sofrimento que meninos também podem enfrentar em algum momento da vida. Há meninas que só querem curtir e quando algo não dá certo seguem o baile e tudo bem! E há meninos que se apaixonam à primeira vista, se decepcionam e logo voltam a se apaixonar perdidamente e tudo bem também!

O que Valente mostra de uma forma muito singela e que reflete como nossa sociedade educa homens e mulheres, é que o grande problema é forçar um comportamento que tem contribuído para a manutenção de uma engrenagem que causa danos. Tanto a quem é forçado socialmente a ocupar este papel de “macho alfa”, garanhão ou pegador, como àquelas que se relacionam com estes homens que não foram ensinados a amar de uma forma saudável.

Valente traz várias lições sobre o apaixonar-se, lidar com corações partidos e equilibrar o “criar expectativas” com o “botar os pés no chão”, mas também sobre ser você mesmo, e faz isso de um jeito simples e tocante. Pessoas sentem e expressam seus afetos de formas e intensidades variadas e isso tem a ver com a individualidade de cada um, apenas. São várias personagens que mostram diversas formas de amar e de superar frustrações e nenhuma é melhor que a outra. Cada um é diferente e vive estas situações de forma única, e é por isso que aquele conselho do seu melhor amigo pode não servir para nada e às vezes até estragar tudo, afinal.

É por isso também que nunca é legal julgar alguém, ou a si mesmo, pela forma como sente e lida com seus problemas sentimentais. E Valente é genial porque, talvez sem querer, faz pensar sobre como reagimos diante do amor e suas consequências, e que o ato de amar não é uma coisa intrínseca ao gênero feminino ou ausente no gênero masculino, mas peculiar a cada um.

Por estes e outros motivos que esta história (quase autobiográfica) e Vitor Cafaggi tem muito mérito por expor-se tanto, é uma lição para muitos meninos e homens sobre sentir e se envolver emocionalmente, sem medo de diminuir sua virilidade. Então, se você quer uma leitura premiada*, gostosa e tranquila, com aquele gostinho de nostalgia da adolescência e uma pitada de reflexão, leia Valente! Você vai se emocionar com as lições de vida deste cãozinho nerd, que faz aquecer o coração até da mais descrente criatura na face da Terra.

site: http://deliriumnerd.com/2018/07/11/valente-ideais-romanticos-masculinidade/
comentários(0)comente



Juliana Castro 06/07/2018

Maravilhoso!
Valente conta como é se apaixonar (e se decepcionar) pela primeira vez. E conta isso de uma forma bonita, simples e divertida. Altamente indico!
comentários(0)comente



Ceginara 10/06/2018

Ele está pronto para amar
Valente conhece Dama e com ela já sonha em casar mas a paixonite lhe prega peças e com o ex ela volta a se relacionar. Então Princesa ocupa esse vazio fazendo-o novamente sonhar. E quando tudo parece certo e o namoro enfim vai engatar, Dama ressurge para novas dúvidas criar... esse é Valente e sua única opção é amar!
comentários(0)comente



Kymhy 08/03/2018

Valente Para Sempre - Vitor Cafaggi
Acompanhe as aventuras de um cachorrinho para lá de fofo que deve lidar com a vida, amizades e desilusões amorosas. Quem disse que a vida animal era fácil?

site: https://gatoletrado.com.br/site/resenha-serie-valente-vitor-caffagi/
comentários(0)comente



Rafael 07/09/2015

Sensacional
Vitor Cafaggi conseguiu fazer uma HQ sensacional com traços simples. A história lembra muito os filmes adolescentes da década de 80 e retrata muito bem a vida amorosa de um adolescente comum.
comentários(0)comente



Andressa 06/09/2015

Encantador
Valente é um quadrinho que te faz com que vc entre no papel dele, pois todas as situaçoes que ele passa possivelmente você ou já passou, ou ainda ira passar.
Ele relata situações em que um jovem sai a procura da pessoa amada, mas para poder encontrada ele precisa conhecer varias mulher na sua vida, para que finalmente ele encontre "A mulher da sua vida".

comentários(0)comente



Dani Moraes 16/05/2015

Ah o amor!!!
Conhecemos Valente que esta apenas vivendo um dia comum até que vê uma garota ou melhor a gatinha que vai mudar a sua vida para sempre. Logo ele se apaixona pela linda Dama e daí ele entra naquela nóia adolescente apaixonado, tudo é sinal que ela o amo ou não, vai saber...


Se você quiser ver a resenha completa. Clique abaixo:


site: http://asverdadesqueopinoquioconta.blogspot.com.br/2015/05/valente.html
comentários(0)comente



Rê. 28/02/2015

Caiu na minha mão, por empréstimo de um amigo o livro Valente para sempre de Vitor Cafaggi, é tão bonito!!!!

Reparei neste 1º que li do personagem Valente, que ele sou eu!!! Inseguro, cheio de dúvidas, romântico, real.

É a história de um garoto e sua vida amorosa, mas sem mimimi, é engraçado, inteligente, romântico, acido!

“Valente é a história das garotas que acontecem na vida de um cara antes de aparecer a garota da vida dele, a garota certa. Mas Valente é também o cara certo que acontece na hora errada na vida de uma garota. Ou o cara certo que não acontece, porque ele pensa de mais antes de dar o primeiro passo. E pensa de menos na hora de colocar uma garota em um pedestal que só existe na cabeça dele.” Cafaggi

Para os fãs de Calvin e Haroldo eu aconselho a ler, para os que não gostam e/ou não conhecem Calvin e Haroldo eu super recomendo!!!!

site: https://www.facebook.com/326245447475446/photos/pb.326245447475446.-2207520000.1425133269./458912177542105/?type=3&theater
comentários(0)comente



Pandora 01/01/2015

Quando escrevi sobre o Graphic Novel "Turma da Mônica: Laços" do Vitor e Lu Cafaggi, a Natalia Maria do blog "Naty in Wonderland" me indicou a leitura de "Valente" do Vitor Cafaggi, eu confiei e trouxe o quadrinho para minha vida. Foi uma das decisões literárias mais acertadas dos últimos tempos.

A titulo de contar a história de um rapaz urbano, romântico e sonhador, em cada página e conjunto de quadrinhos, Vitor faz pequenas crônicas desenhadas que sozinhas já contam uma história completa e juntas contam a história de como Valente vive uma pequena história de amor, um tanto quanto mal sucedida em alguns aspectos e bem sucedida em outros.

"Valente" é um pequeno livreto que a gente ler rindo do começo ao fim. É enternecedor, é lirico, é romântico e cheio de afeto. Um livro que te abraça e te põe para dormir com sonhos doces. Eu estou apaixonada e grata por ter tal texto em minha estante. Agradeço a Naty e guardo com amor essa coisa rara produzida pelo Vitor Cafaggi.
comentários(0)comente



Elric 13/12/2014

Valente para sempre
Ouvi falar sobre o Valente em um episódio do MRG (Matando Robôs Gigantes), mesmo sabendo da história fui surpreendido pela semelha que o pequeno Valente tem com todos nós. I recommend one hundred percent ^^
comentários(0)comente



Na Nossa Estante 12/08/2014

Quando escrevi sobre o Graphic Novel "Turma da Mônica: Laços" do Vitor e Lu Cafaggi, a Natalia Maria do blog "Naty in Wonderland" me indicou a leitura de "Valente" do Vitor Cafaggi, eu confiei e trouxe o quadrinho para minha vida. Foi uma das decisões literárias mais acertadas dos últimos tempos.

A titulo de contar a história de um rapaz urbano, romântico e sonhador, em cada página e conjunto de quadrinhos, Vitor faz pequenas crônicas desenhadas que sozinhas já contam uma história completa e juntas contam a história de como Valente vive uma pequena história de amor, um tanto quanto mal sucedida em alguns aspectos e bem sucedida em outros.

"Valente" é um pequeno livreto que a gente ler rindo do começo ao fim. É enternecedor, é lirico, é romântico e cheio de afeto. Um livro que te abraça e te põe para dormir com sonhos doces. Eu estou apaixonada e grata por ter tal texto em minha estante. Agradeço a Naty e guardo com amor essa coisa rara produzida pelo Vitor Cafaggi.

Pandora (Jaci)

site: http://oquetemnanossaestante.blogspot.com.br/2014/08/livro-resenha-092-valente-para-sempre.html
comentários(0)comente



Nelmaliana 21/06/2014

É preciso ser... VALENTE!!!
Valente começou como tirinhas semanais no Jornal O Globo em 2.010. Já em 2013, a Panini Comics compilou as tirinhas em 3 Hqs.

"Valente é a história das garotas que acontecem na vida de um cara antes de aparecer a garota da vida dele, a garota certa." (pg 05 Valente para Sempre)

Valente relata a vida de um garoto na faixa dos seus 15 anos, que vive situações pelas quais muitos de nós passamos. O principal foco são as ilusões e desilusões amorosas do protagonista, mas as Hqs trazem muito mais que isso.

Leia mais em:

site: http://profissaoleitora.blogspot.com.br/2014/06/e-preciso-ser-valente.html
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2