O Noivo da Minha Melhor Amiga

O Noivo da Minha Melhor Amiga Emily Giffin




Resenhas - O Noivo da Minha Melhor Amiga


145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Larissa Endil 06/03/2019

"-Gosto de pele clara - diz ele.- É feminino" Apenas nojo de tudo que envolva o livro.
Sempre li ótimas resenhas sobre o livro, sobre seguir seu coração e ser feliz, blábláblá. Mas gente, que coisa mais horrível romantizar traição, ainda mais desse jeito. Dex é chato e idiota, Rachel é pior ainda, todos os personagens possuem idealizações de mulheres perfeitas que me tiraram do sério. Darcy acaba realmente sendo a personagem menos pior, pois pelo menos ela assume sua verdadeira face: uma mulher fútil. Foi um sofrimento terminar a leitura mas eu tive que terminar só para ver até onde a autora ia. Além de tudo isso, teve a fala do Marcus "gosto de pele clara, é feminino" no capítulo 15. Racismo puro. Enfim, apenas ridículo o livro, ridículo de todos os jeitos possíveis.
marcelalendo 30/04/2019minha estante
Larissa, nossa....já tirei da minha lista


Larissa Endil 30/04/2019minha estante
Infelizmente é um livro que não cumpre seu papel: fazer pensar de algum jeito. É um diálogo que não acrescenta em nada, totalmente desnecessário. Fiquei decepcionada porque eu sempre quis ler esse livro.




Gy de Paula 26/05/2018

Aquele triângulo amoroso que virou até filme
Primeiro livro da autora que leio, e ela conta a história de um triângulo amoroso composto por Rachel, Darcy (sua melhor amiga) e Dex (seu amigo dos tempos de faculdade e noivo de Darcy).
Rachel e Darcy se conhecem desde a infância. Foram à mesma escola, moravam na mesma vizinhança, e passaram boa parte de suas vidas juntas.
Dex foi colega da faculdade de direito de Rachel. Os dois se tornaram bons amigos, mas nada mais. Um belo dia, Rachel apresenta os dois amigos que, logo, se entendem super bem e começam a namorar. Depois de sete anos juntos, noivos, com o casamento dos pombinhos às portas, Rachel se descobre perdidamente apaixonada por Dex. O título original do livro (Algo emprestado, em tradução livre) faz, inclusive, alusão à uma das tradições do casamento.
O enredo é bem tranquilo, alguns personagens secundários, como Hillary e Ethan, roubam a cena em certos momentos, com suas personalidades fortes e decididas. São os únicos amigos de Rachel que sabem da sua situação amorosa e acompanham-na em toda essa odisseia do amor.
Eu, em vários momentos, quis dar uns safanões em Rachel... Mas tb em Darcy (Deus me livre de uma amiga assim...)... E tb em Dex!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
A leitura é leve, fluida, ideal para relaxar, apesar de se passar um pouco de raiva com os personagens, o que apenas torna a leitura mais interessante.
O Livro tem uma continuação e ainda gerou um filme homônimo (com o lindo Colin Farrell no papel de Dex).
comentários(0)comente



Nana 22/03/2018

No poster da adaptação desse livro, está escrito assim: E se você encontrasse a pessoa certa na hora errada? De quem será que eles estavam falando? Espero que não seja sobre Rachel e Dex...

Rachel está prestes a completar trinta anos e está naquela neura sobre as conquistas de sua vida. Parte é pressão de sua melhor amiga Darcy, que não resiste em tocar no assunto: status da vida amorosa da Rachel. Aos trinta, Rachel será uma mulher independente que trabalha num grande escritório de advocacia em Nova York. Porém, um dos advogados associados é seu chefe e sua personalidade sempre a irrita. Ela idealiza algo melhor, mas faz anos que empurra esse emprego. Rachel é a dita figura comum da turma de amigos, por ser mais contida, e não tão extravagante como Darcy.

Darcy vive em um mundo badalado e de glamour. Ela adora ser o centro - principalmente se for pra deixar Rachel mais apagada do que ela já é -, fazer compras, festejar em Hamptons e atualmente, sua obsessão é planejar seu casamento com Dex, ex colega de faculdade de Rachel que por sinal, apresentou os dois. Dex e Rachel se conhecem há anos e por isso, esse negócio de pessoa certa/hora errada - pra mim -, não funciona neste romance. Eles mantêm uma turma de amigos que sempre saem e se divertem juntos. O próximo cenário é o aniversário de trinta anos de Rachel, evento organizado por Darcy.

Naquele dia, Rachel presencia mais um show de exibicionismo da amiga que de tão embriagada, resolve ir embora mais cedo. Após levá-la para casa, Dex volta a comemoração e conforme o tempo passa, só restam ele e Rachel no bar. Logo os dois também partem, mas resolvem continuar aproveitando o resto da noite com mais drinks. A surpresa é que o álcool alimenta o desejo de ambos e acabam na cama. O próximo dia, você já sabe: "Ai! Isso não devia ter acontecido, blá, blá, blá...". Eles fazem o possível para superar. Rachel até finge estar interessada em Marcus, melhor amigo de Dex e padrinho do casamento, porém, não adianta muito e acabam na cama de novo, de novo e de novo. Com o fraquejo e o passar das semanas, eles praticamente se tornam um casal. Tanto que durante a despedida de solteira de Darcy, eles arquitetam um plano para passarem alguns dias juntos. Rachel até pretende confrontar Dex para resolver a situação, mas o fogo no priquito sempre fala mais alto, né?

Toda essa confusão é narrada por Rachel. A personagem mescla fatos do presente e do passado, sobre sua vida, fiascos amorosos, Dex e amizade com Darcy. E vamos ser sinceros, né? Que amizade tóxica! Anos e anos Rachel sempre fez todas as vontades dela e Darcy retribuía forçando a barra para apagar suas glórias. E creio que a revelação de Darcy perto do fim, só comprova o tom de competição e perfeição que ela nutre diante de Rachel.

"É claro, de vez em quando imagino um final diferente, eu e Dex juntos, mas essas imagens são sempre passageiras, nunca escapam da esfera do "e se". Em resumo, não levo fé na minha própria felicidade."

A romantização de traição é nítida. Se tem algo que noto nos comentários das resenhas, é a aversão que a maioria das pessoas têm a esse tipo de romance. Sou daquela que costuma ler por curiosidade e continua pra ver até onde o autor é capaz de ir. O lado positivo é que a escrita de Emily Giffin me agradou e a leitura fluiu bem - por isso nota 3, pois seria bem menor - remexendo sentimentos, até despertando risos em alguns momentos e ainda me rendeu um crushzinho. É, cheguei a me divertir em algumas partes, como as conversas de Rachel com amigo Ethan, o crushzinho. Sério, por que NÃO ELES?

Rachel é aquela típica personagem que engole um monte de sapos para não gerar confrontos, ou seja, ela vai te irritar. Ela atura o egocentrismo de Darcy desde a época de escola. Todos os momentos de lazer - somente entre elas - soam falsos. Pra completar, durante a maioria dos relatos da época escolar ou outras situações envolvendo o relacionamento com Darcy, supostamente era para o leitor sentir empatia por Rachel, mas só servem para desgastar mais ainda a personalidade da personagem e deixar a imagem dela como molenga. Já que, ela têm várias oportunidades de sair desse elo e inclusive, colocar em pratos limpos todo romance com Dex.

Creio que as boas amizades que Rachel - realmente - possui, são Ethan, Hillary - sua colega de trabalho - e Dex. Sim! A química entre eles funciona, já que possuem gostos e opiniões semelhantes. Quem não ia curtir um boy super recíproco com seu diálogo e cheio de ideias? Fora que ambos seguem a mesma carreira. Pobre de Darcy que fica como burra, pois não é nem um pouco interessada nos desabafos sobre o trabalho do noivo e fora que ela se importa mais em falar do que ouvir.

Em suma, O Noivo da Minha Melhor Amiga é um romance com altos e baixos, mas que talvez te prenda pelos momentos divertidos e curiosidade pelo desfecho das confusas relações. Cumpre bem seu papel de comédia romântica, mas a autora peca pelo caminho de gosto duvidoso. Mas, eu adoraria passar um final de semana em Hamptons e ir para Londres esquecer os problemas, num estalo de dedos.

"- Hill! O que é isso, você precisa ligar para ele.
- Sem chance. O dedo dele não está quebrado."

O livro possui duas edições, mas acho que atualmente deve ser bem complicado para encontrá-las, tanto que deixei link do Estante Virtual ali no COMPRE. Tem errinhos mínimos, que se duvidar passam despercebidos. Há uma continuação, versão da Darcy + seu final feliz, que foi lançada pela Novo Conceito, chamada Presentes da Vida. Em 2011, foi lançada uma adaptação protagonizada por Ginnifer Goodwin (Rachel) e Kate Hudson (Darcy). No fim dos créditos deram a entender que teria a continuação também, mas até o momento permanece engavetada.

Curiosidade: O título original Something Borrowed vem de uma tradição inglesa, que se baseia em objetos que a noiva deve usar no dia do casamento, para gerar sorte na união. E são quatro: something new, something old, something borrowed e something blue (algo novo, algo velho, algo emprestado e algo azul).

site: http://cantocultzineo.blogspot.com.br/2018/03/livro-o-noivo-da-minha-melhor-amiga.html
comentários(0)comente



Val Abranches 17/01/2018

Não chega a empolgar, mas numa tarde chuvosa
A história é engraçada e tem um monte de cenas bem românticas, algumas cenas bem constrangedoras e muitos e muitos beijos. Achei a que a narrativa as vezes fica um pouco chata com muitos flashbacks, mas no geral é legal. Como eu suponho que a maioria de vocês já conhece a história, vou apenas dizer a principal diferença do filme para o livro. A adaptação, apesar de cortar algumas coisas, claro, ela é bastante fiel, mas vocês vão perceber que no filme eles deram uma melhorada nos protagonistas, fizeram eles pareceram mais bonzinhos do que são.
Eveny Evinha 26/02/2018minha estante
Estou lendo. Tmb acho chato esses flashbacks. Confeço t estou pulando vários...
Vamos ver se consigo terminar


Val Abranches 27/02/2018minha estante
Eu to com um monte de comédias românticas p ler, espero q sjam melhores q esse.




Tamires.Isis 06/11/2017

Gostei, mas faltou...
Ema na sua festa de aniversário de 30 anos, organizada pela sua melhor amiga Darcy e que está noiva de Dex, fica um pouco alta e acaba acordando no dia seguinte na cama com Dex, sim o noivo de sua Best. Aí você já se interessa por essa problemática, pois já consegue imaginar várias situações. Pois é gostei muito da história, um romance bem ao estilo chick lit, cheio de situações constrangedoras e de sentir um pouco de vergonha alheia. Porém o que me irrita muito nesses romances chick lit é a falta de confiança da personagem principal. Rachel não ficou para trás nesse quesito, ela não tem confiança em si mesma e vive se denegrindo e isso se torna irritante ao longo da história. Além do fato de muito pensar e nada fazer, me lembra muito o estilo de escrita da Meg Garbot, são duas páginas de pensamentos e duas linhas de diálogo real. O romance é leve, descontraído e bem humorado. Poderia ser melhor se a personagem principal parasse de ficar remoendo dores do passado e fosse um pouco mais decidida. Outro absurdo do livro é que a Rachel é Advogada e não sabe argumentar, pelo amor, é forçar demais. No geral a história é mais do mesmo, mas não deixa de ser gostoso, eu adoro clichês e muitas vezes eles dão super certo.
comentários(0)comente



Nat 04/09/2017

Rachel White é uma jovem advogada nova-iorquina, que sempre sonhou em encontrar um grande amor.
No dia do seu aniversário de 30 anos, sua melhor amiga Darcy organiza uma festa para ela, e Rachel é surpreendida por um acontecimento inesperado: nessa noite, depois de uns drinques a mais, ela acaba na cama com Dexter Thale, o bom e velho amigo de faculdade... que está noivo de Darcy. Embora acorde determinada a deixar para trás a aventura de uma noite, Rachel se assusta ao perceber que está irremediavelmente apaixonada pelo único cara do qual deveria manter distância.
Decidido a esclarecer tudo, Dex liga para Rachel no dia seguinte. Ela fica emocionada e confusa ao ouvi-lo dizer que não estava bêbado na noite anterior e que não se sente culpado por ter traído a noiva. Os telefonemas vão se intensificando e novos encontros vão sendo marcados, numa bola de neve que leva Rachel a um beco sem seída. Nem em seus sonhos mais fantasiosos ela se imaginaria numa situação dessas. A data do casamento se aproxima, e Rachel sabe que tem de fazer uma escolha: ser leal à amiga ou aos seus próprios sentimentos.
Divertido e comovente, O noivo da minha melhor amiga traz um final de grandes surpresa, vai fazer você rir e chorar, e torcer pela amizade e pelo amor verdadeiro.
A leitura foi boa porque a história é legal.
Chata porque a "heroína" da história vive com crise de gente complexada.
A sitação é essa. Rachel transa com o noivo, Dexter, da melhor amiga, Darcy, no dia do seu aniversário. Até aí tudo bem ela se sentir péssima. Fica aquela situação constrangedora. E ela nem sabe mais o que pensar quando Dexter diz que só ela estava bêbada e que ele não se arrepende. Conhecidos e amigos desde a faculdade, ele pensava que Rachel não queria saber dele e teve certeza disso quando ela o apresentou a sua melhor amiga e a garota supra-sumo, Darcy. A mais bonita, a que sempre teve tudo que quis... A partir daí, Rachel tenta fugir de Dexter, mas se dá conta de que está apaixonada por ele. Eles se amam e tem um caso. Ela começa a rememorar sua amizade com Darcy e a se perguntar porque a amiga teve sempre tudo o que quis sem esforço algum. Ela começa a se auto questionar e aqui começa a chatice: Rachel começa com umas crises de "patinho feio", se botando pra baixo enquanto levanta o moral de Darcy. Aliás, a gente logo vê que essa Darcy é muito insegura, sempre precisando da atençaõ geral, sempre querendo que alguém diga que ela é maravilhosa e tal... Só a besta da Rachel que não percebe.
Com Dexter afastado de Darcy e às vésperas do casamento, Rachel fica indecisa, sem coragem de colocá-lo na parede: ou ele cancela tudo ou eles acabam o caso (ele foi o maior canalha praticamente o livro todo, porque se ele não amava mais Darcy, devia acabar tudo). Ele decide manter o casamento e Rachel se afasta decidida a não dar mais nenhuma chance a ele (ela foi a maior sacana também). Mas no final do livro eu mudo um pouco de opinião sobre os dois. O porquê vocês só vão descobrir se lerem também.

site: http://meucantinholiterario.blogspot.com.br/2010/05/desafio-literario-maio-o-noivo-da-minha.html
comentários(0)comente



Raquel Comunale 25/07/2017

A relação entre Rachel e Darcy começou no colégio quando as duas eram garotinhas inseparáveis. Os anos passaram e Rachel aprendeu a viver à sombra do furacão que era sua melhor amiga. Darcy, uma mulher extremamente bonita e confiante, contrastava muito com a tímida Rachel. Os anos passaram e ambas seguiram caminhos profissionais de sucesso. Contudo, no aniversário de 30 anos de Rachel, tudo começa a sair um pouco de controle.

Dex, o noivo de Darcy, conheceu Rachel na faculdade. Os dois tinham uma amizade bacana até Rachel decidir apresentá-lo para Darcy (sabendo que perderia qualquer chance com ele depois que a sua melhor amiga gostosona colocasse os olhos no cara). Contudo depois de algumas bebidas e muita conversa Rachel e Dex acabam fazendo sexo e a dinâmica entre os três muda completamente.

O triângulo amoroso começa a ser escrito. De um lado uma melhor amiga egocêntrica, do outro um noivo que faz corpo mole e no meio tem Rachel completamente passiva esperando que o destino trate de resolver todos esses dilemas.

========================
*minha opinião*
========================

Nossa. Ter conseguido terminar esse livro foi um feito e tanto. Sério. Os motivos são diversos:

Rachel tem a personalidade de uma samambaia. Ela é manobrada por praticamente todos os personagens do livro e usa a desculpa de "sempre quis agradar todo mundo" como se isso justificasse sua falta de bom senso.

Dex é o típico personagem masculino profundo feito um pires. Todas as passagens dele são frias e contribuem pouco com o enredo.

Por incrível que pareça Darcy (a suposta vilã) é a personagem mais interessante. Tirando a superficialidade e a extrema falta de tato os trechos com ela são sempre dramáticos na medida certa.

Acho que no fundo o que mais me incomodou foi a falta de nexo na história como um todo: você pega o noivo da sua suposta melhor amiga e finge que tá tudo bem, você que merece ficar com o cara!

Outro ponto é: usar os defeitos da sua amiga como álibi para pegar o noivo dela é, no mínimo, patético.

Rachel, a personagem que teoricamente deveria ser a mocinha, tenta esconder na sua passividade uma falha de caráter gritante disfarçada de "poxa, eu sou uma vítima da sociedade".

personagem que eu mais gostei foi Hillary, aparentemente a única que possui neurônios e uma praticidade bastante cativante.

Enfim. Comigo não rolou. O outro livro conta a mesma história com a perspectiva de Darcy. Talvez seja um pouco mais divertido.

site: http://desencontre.blogspot.com.br
Claudia 16/11/2017minha estante
undefined




Rafa 20/06/2017

Something borrowed.
"Nada dura para sempre, digo a mim mesma. Especialmente as coisas boas. Embora não seja muito comum uma pessoa se deparar com prazos assim tão definidos".

Este sem dúvida é um livro clichê, mas adorável em cada página.

Rachel é uma personagem que talvez você se identifique, no meu caso muito. Talvez seja pelo fato, de que ás vezes nos não sentimos capazes de algo ou merecedores também, e assim deixamos a vida ir passando.

A história é sobre amizade, recomeços, amor e acima de tudo, sobre escolhas. Você possui o livre arbítrio porém sempre estará preso nas consequências. E esse livro diz muito sobre isso.

A parte da traição foi explorada com leveza e nunca foi o foco. A autora conduziu muito bem o rumo dos personagens, sem que eles se esquecessem das escolhas que estavam fazendo.

Todos os personagens são únicos e muito bem construídos. Eu amei o Ethan s2.

Me imaginei na pele de Rachel e realmente escolher entre uma amizade longa e o amor verdadeiro, não é fácil para ninguém, pois sabemos que ela acabaria perdendo um deles.

Daí fica aquela perguntinha na cabeça: E aí, e se fosse você? Quem escolheria?

Adorei demais este livro, tanto que favoritei rsrs. O filme tem algumas coisas diferentes, mas eu adoro da mesma forma, deu empate!

Uma coisa que gostei do titulo em inglês, foi que deu certinho para a história, afinal Something borrowed, significa Algo emprestado, o que realmente a Rachel acabou fazendo... emprestando algo que já era seu e que já estava mais do que na hora de revindicá-lo. ;)

comentários(0)comente



Najara.Alves 08/04/2017

O livro é muito enfadonho.
Não simpatizei com nenhum dos protagonistas.
A Rachel, o tempo todo se faz de vítima para justificar o fato de dormir com o noivo da sua melhor amiga.
Senti como fosse uma terapeuta, escutando a Rachel se lamentando sobre sua amizade com a Darcy.
O Dex, além de ser um idiota por trair a noiva com a sua melhor amiga, é um molenga, incapaz de tomar uma decisão, mesmo dizendo que ama a Rachel.
Por mais que a Darcy seja egoísta, nada justifica uma traição.
Enfim, não gostei.
Vanessa Motaa 09/04/2017minha estante
Eu imaginei que ia ser assim, Najara. Vi o filme e não consegui me envolver... colocaram a Darcy como uma vaca mas mesmo assim detestei.


Najara.Alves 09/04/2017minha estante
Então Vanessa, eu meio que imaginava isso também. Mas sabe quando você tem a esperança de que o livro seja melhor que o filme, que você consiga entender melhor os personagens? Infelizmente não foi assim...


Thaynara 23/10/2017minha estante
tirou as palavras da minha boca! tive esses pensamentos o livro todo...




Rosae 10/02/2017

Something borrowed
Livro em primeira pessoa que conta a história de amor de Rachele Dex, nas palavras dela. Amei o casal no filme então é difícil não gostar do livro, mas durante a leitura tenho sempre a impressão de que ela está apenas se justificando. No geral eu gostei. O livro continua, Presentes da vida conta como é a vida de Darcy após esse livro, também escrito em primeira pessoa, a Darcy. Ainda não li porque não sou fã da Darcy.
comentários(0)comente



M@rcel@ 01/09/2016

Nunca tinha lido nada da Emily muito menos um livro tão narrativo e com tão poucos diálogos! Minha cabeça deu voltas com todas as lições de vida apresentadas na história. Sensacional. E sinceramente, não imaginei que pudesse amar a Rachel. Simplesmente uma grande história de vida. Assim que puder quero ler mais livros da Emily Giffin
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
10/07/2016minha estante
Compartilho da sua opniào, criei tanta aversão à Rachel que deu vontade de largar o livro, ela deixava que o Dex continuasse com ela ainda noivo e sempre o defendia mesmo os dois estando errados, se gostava dela porque nao chamou ela pra sair na faculdade? Foi como o Ethan disse: Dex fracote e ele foi mesmo...
Minha personagem favorita foi Hillary sem dúvida, engraçada e pé no chão e nao deixando que os outros façam sua cabeça.
Ps- só continuei porque tenho aquele problema de não consseguir abandonar um livro pela metade




Stephanie 04/02/2016


Darcy e Rachel são melhores amigas desde a tenra infância.

Até ao dia que Darcy fica noiva de Dexter. Rachel fica muito feliz pela sua amiga, partilhando com ela os bons momentos e apoiando a sua amiga quando mais precisa. Mas o que pareceria desde então impossível acontece.Rachel traí a sua melhor amiga com Dexter na noite do seu aniversário de 30 anos.

Com este livro aprendemos que por mais que dizemos "Desta agua nunca beberei" nunca sabemos o que a vida nos pode reservar.

Este livro acaba por ter um final bastante surpreendente e mesmo imprevísivel. De facto deixou-me curiosa para ver o filme.

No entanto só dou uma ligeira crítica negativa neste livro, porque sinceramente não gosto de finais muito em aberto, e este acaba por ter um final em aberto. Mas mesmo assim considero que é um excelente livro com uma grande lição de moral: "Nem tudo o que parece é".

Um livro a não perder que do inicio ao fim nos enche de curiosidade.
comentários(0)comente



Adla Oliveira 04/09/2015

O Noivo da Minha Melhor Amiga
Para quem não sabe esse livro conta a história da Rachel e o segundo livro "Presentes da Vida" é na visão da Darcy, mas eles contam a mesma história com pontos de vista diferente. Para quem leu "Presentes da Vida" primeiro, (como eu) e gostou mais da Darcy não vai preferir esse livro, ele se tornou uma leitura arrastada por causa de algumas coisas como por exemplo: A Rachel só vive reclamando da Darcy (que é sua melhor amiga) e fica aceitando tudo que ela diz ou pede, mas por trás fala mal, mas assim mesmo dei 5 estrelas para o livro por que amei o outro. Emily Giffin sempre perfeita com seus livros, O Noivo da Minha Melhor Amiga não podia ser diferente.

site: http://citacoeserecordacoes.blogspot.com.br/2014/01/livro-o-noivo-da-minha-melhor-amiga.html
comentários(0)comente



145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |