O Amor nos Tempos de Cólera

O Amor nos Tempos de Cólera Gabriel García Márquez




Resenhas - O Amor nos Tempos do Cólera


235 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ste 02/04/2020

Gabbo, mais uma vez, escreve uma história intensa sobre a vida, os amores e "desamores" ao longo da jornada dos dois principais personagens. Um livro muito rico e bem escrito!
comentários(0)comente



Max 02/04/2020

Livro maravilhoso
Gabriel Garcia Marquez é um gênio. Neste livro tem-se a história de três personagens principais: Juvenal Urbino, Fermina Daza e Florentino Ariza, em um triângulo amoroso nada convencional. Em tempos do cólera, percebemos a importância do amor.
Escrita fácil, simples e envolvente.
comentários(0)comente



Júlia 29/03/2020

Para mim, o livro é um assustadora lição sobre todas as formas de amor.
comentários(0)comente



Deia 27/03/2020

Leitura concluída.
Meu segundo contato com o autor, Seu Gabo.
Fiquei com receio de ler, pois não gostei de 100 anos de solidão, mas fiquei surpresa em me apaixonar junto de Florentino por suas amantes e amada, foi um baita de um Casanova, como ele mesmo disse " o coração tem mais quartos do que pensão de putas". Mas sua alma era de Fermina Daza, um amor terno e a temporal.
Me deliciei com essa história que do início ao fim fala de amores, " pode-se estar apaixonado por várias pessoas ao mesmo tempo, por todas com a mesma dor, sem trair nenhuma".
Sem mais dizer...
Valeu muito a leitura!!!!
comentários(0)comente



Jhennifer.Costa 26/03/2020

Bom... no começo eu achei suuper estranho o fato de toda poesia, mas como eu amo livro descritivo (ele é bastante) me prendeu fácil! A falta de diálogo faz com que o autor detalhe de todas as maneiras possíveis o sentimento dos personagens. Para os românticos de carteirinha, vão amar. Tudo é intenso! Amei toda a reflexão que ele faz vc ter sobre o amor/relacionamentos/felicidade. "Amor de mais é tão mau quanto falta de amor". Livro brilhante!
comentários(0)comente



Edilene Freitas 26/03/2020

Um livro singelo, doce e cheio de esperança. O autor consegue desenvolver os personagens tão claramente que me senti uma grande amiga de todos eles, sentindo suas alegrias, tristeza e esperanças. A condução da história foi feita de maneira leve. Amei!
comentários(0)comente



Carol B. 25/03/2020

Não sei se minha opinião faz jus a imensidão do livro e a fama que o acompanha, mas infelizmente só posso dizer que é um bom livro, porém cansativo. Não empatizei em especial com nenhum personagem e me decepcionei por esperar mais que apenas uma leitura e sim uma experiência, como encontrei em Cem Anos de Solidão. Foi um desses livros que li tendo certeza de estar perdendo alguma coisa, pois tal coisa tem que fazer jus a sua fama. Bom... não a encontrei, só terminei o livro e fim.
comentários(0)comente



Nicoli 22/03/2020

Grandioso ao mostrar o amor de todos os modos: fulgazes, duradouros, proíbidos, construídos pela convivência, levado as últimas consequências.
comentários(0)comente



Anninha 21/03/2020

Que escrita maravilhosa. Todos os personagens me arrebataram.
comentários(0)comente



Cibele 21/03/2020

Maravilhoso
História linda.
comentários(0)comente



Douglas 18/03/2020

Jeremiah de Saint-Amour se suicidou. Doutor Urbino de la Calle, o melhor e mais preparado médico da cidade é, numa fatalidade, morto. Fermina Daza, sua esposa por mais de meia década, entre soluços e com lágrimas turvando a visão, não sabe o que fazer de sua vida. E é nesse cenário que, pela primeira vez, nos deparamos com a figura de Florentino Ariza.

No romance publicado em 1985, o mestre colombiano, Gabriel Garcia Márquez, destrincha a história de vida e as idas e vindas do amor proibido (e até negado) de Fermina Daza, garota de origem pobre cujo pai, Lorenzo Daza, enriqueceu de forma suspeita, e Florentino Ariza, poeta amador, telégrafo, violinista e bastardo de um político.

Com suas 429 páginas(na edição da Record), chega a parecer demagogia mas, Gabriel García é econômico em sua escrita e cirúrgico na seleção do que será contado, contudo, sempre com a dominação perfeita da prosa e do estilo. Cada passagem é um fio a mais no intrincado tapete persa que é a personalidade de cada personagem enquanto trazem cada vez mais o leitor para a areia movediça que é esse romance, forçando-o a ler, viciosamente mais e mais do livro e fazendo com que cada detalhe secundário - como a pergunta: Quem tomou a virgindade de Florentino? - seja da maior importância.

Todos os fios que vão ficando soltos entre o meio da narrativa e o seu fim são muito bem atados em uma conclusão que, considerando o cenário que nos é pintado durante 95% das páginas, é surpreendente e fecha as portas com ternura de uma história, por tantas vezes cruel tanto com os personagens retratados quanto com os leitores.
comentários(0)comente



Thathá Turta 11/03/2020

Fantástico
Vou tomar fôlego e falar sobre O Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez, um dos livros mais significativos que já li, e vou falar por quê!.
.
São três personagens principais:
Fermina, Florentino Ariza e o Dr. Juvenal Urbino. Florentino se apaixona na adolescência por Fermina e ambos, sem nunca se tocarem, passam 3 anos se correspondendo à distância através de cartas, até que o pai de Fermina descobre e interrompe esse ciclo, pois queria pra filha um casamento com alguém de melhor posição social. E também ela percebe que aquele amor que julgava sentir era ilusão, então dá um basta de uma maneira bem grosseira perante Florentino e este teve que esperar por exatamente cinqüenta e um anos, nove meses e quatro dias para propô-la em casamento, na primeira noite após o enterro de seu marido.
.
Então Florentico passa décadas de sua vida buscando meios de se aproximar dela, porém, e o que achei mais fascinante, sempre respeitando-a e a seu casamento: "Vou esperar a morte de Juvenal para poder ficar com Fermina". E ele acreditou nisso, sem nunca duvidar, mesmo ela já tendo dito que ela estava perdendo seu tempo... .
.
Florentino passou uma vida envolvido em relacionamentos superficiais, até onde não interferisse com sua determinação de ser conservar livre para Fermina Ariza.
"Não havia outro homem no mundo tão necessitado de amor, tampouco havia outro tão escorregadio".
Tinha amantes de todos os perfis e o autor trás nesse ponto um excelente reflexão do que é realmente o amor? Quais as formas de amor? Amores impossíveis, amores apenas por sexo, amores por conveniência, amores platônicos? Amor nos Tempos do Cólera trás uma reflexão mais que importante para os dias de hoje, aonde não sabemos mais quais são as sinceridades do coração, dos olhos que não nos falam mais, das superficialidade rotineiras e também dos medos do próprio amor... .
.
Existe um padrão de amor? É único e insubstituível? É muito real tudo isso, e muito atual, aquele realismo-fantástico característicoda escrita de Gabriel García Márquez, e que amo incondicionalmente!!!.
.
Não é um livro fácil de ler, no sentido de ser longo, com excelentes prosas gigantescas, parágrafos e capítulos intermináveis, poucos diálogos, mas que fazem todo o sentido pra magnitude da obra, porém não é todo leitor que gosta! E justamente esse modo de escrita me transportou integralmente para dentro do livro, me fazendo realmente viver a história!.
.
À partir da sua viuvez, Fermina passou a receber Florentino em sua casa, e a regularidade aumentou, e a intimidade deles foi sendo construída aos poucos, de uma maneira tão linda, pura e tão persuasiva que Florentino se tornou um dos protagonistas preferidos da minha vida!.
.
Se eles irão ficar juntos, leia para descobrir! O livro, além de tudo, vale o final!.
comentários(0)comente



Diana Vila 05/03/2020

O amor é paciente
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.

Ah, o amor!!! S2
comentários(0)comente



lilibovio 05/03/2020

5??
É um livro doce, que mesmo com palavras antigas e que te fazem precisar do dicionário é um livro muito bom de ler!
A história de amor e de vida Florentino Ariza aqueceu muito o meu coração!

Florentino, pobre e bastardo, se apaixona por Firmina Daza desde da primeira vez que a viu. Do outro lado temos Juvenal Urbino médico, rico e de família tradicional, que tb se encanta por Firmina.

Não é um livro de triângulo amoroso, é um livro sobre a vida, sobre casamentos, sobre pessoas, sobre diferentes forma de amor!
comentários(0)comente



Book.ster por Pedro Pacifico 01/03/2020

O amor nos tempos do cólera, Gabriel Garcia Márquez - Nota 10/10
Sempre ouvi falar muito bem dessa obra e, depois de finalmente lê-la, posso dizer que a expectativa apenas se confirmou! Com sua incrível habilidade de construir histórias, Gabo vai conduzindo o leitor pela vida de diversas personagens, mas sempre com um pano de fundo comum: o amor entre Florentino Ariza e Fermina Daza. De um lado, um rapaz humilde, poeta, músico e telegrafista. De outro, uma moça de família boa, que estuda na melhor escola da cidade e que deve obedecer as ordens de seu pai. Mas não se iludam... Não se trata, nem de perto, de um amor fácil, um amor correspondido ou um amor passageiro. Pelo contrário: é o amor que persiste e que dói - um sentimento que adoece quem o carrega, com sintomas facilmente confundidos com os da cólera. Gabo desenvolve esse amor aos poucos, convida o leitor a participar de cada momento, cada fase desse sentimento que une Florentino e Fermina. Uma verdadeira obra prima, com uma profunda - e envolvente - análise psicológica das personagens. É daqueles livros que ficam na cabeça do leitor por muito tempo...

site: https://www.instagram.com/book.ster
comentários(0)comente



235 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |