Despertar

Despertar Helena Andrade




Resenhas - Despertar


36 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Stefanny 19/12/2012

Resenha de Despertar
Lívia é uma jovem de 26 anos que vai morar sozinha em Guayi,um cidadezinha na Amazônia para exercer a profissão de pediatra e atender as crianças da região. Lívia sempre foi muito esforçada e decidida a alcançar seu sonho de ser cirurgiã,por isso que nunca deu muita importância para relacionamentos,mas isso pode vir a mudar quando ela começa a se afeiçoar a nova cidade e seus habitantes.
comentários(0)comente



Dressa Oficial 14/05/2014

Resenha Despertar
Olá, tudo bem com você?

Esse é mais um livro romântico, ótimo para ler em uma tarde pois de tão facíl que flui a leitura você nem percebe as horas passar.

Lívia se mudou para o interior de Porto Velho uma cidade pequena chamada Humaitá para fazer atendimentos médicos como Pediatra, ela precisava adquirir experiência médica enquanto sua inscrição para uma especialização em cirurgia médica no exterior era avaliada.

Chegando na pequena cidade logo é bem acolhida por um casal de moradores muito simpático que deixam ela ficar na casa deles como uma amiga.

Chegando no hospital ela se depara com Rodrigo que logo ja demonstra seu interesse por ela pois se sente totalmente atraído por Lívia.

Lívia sempre foi uma garota que gostou de estudar e agora só tem em mente sua carreira médica, não deseja se envolver com nínguém em um primeiro momento.

Lívia então aluga uma casa, compra um carro e logo quando começa a atender alguns moradores em regiões mais distantes ela se depara com uma situação muito inusitada.

Thomas um homem forte, moreno e muito bonito aparece com uma criança machucada e logo despreza Lívia achando que ela não é uma médica competente por ser muito jovem e bonita.

Lívia enfrenta essa situação da melhor maneira possível mas depois quando vão embora ela acaba chorando pois nunca tinha sido tão maltrada em sua vida.

O que ela não contava é que com o decorrer dos dias ela não parava de pensar em Thomas, até que se encontraram mais algumas vezes, inclusive em uma festa típica da região e trocam olhares por um bom tempo.

A sensação que Lívia sente toda vez que lembra de Thomas enche seu coração de alegria e expectativas, mas Rodrigo também se sente atraido por Lívia e nao desgruda dela em nenhum momento.

Até que Thomás resolve convidar Lívia para um almoço em sua casa como forma de agradecimento por ter cuidado do filho dele e também se desculpar da maneira grosseira com que tratou Lívia.

Nesse almoço os dois não conseguem esconder mais a atração que sentem um pelo outro e começam a namorar.

Thomas se mostra um cara totalmente romântico, e é impossível não se apegar a eles. o livro chega a ter algumas passagens sensuais mas nada que chegue ao hot como pensei que teria.

Lívia agora sem planejar esta namorando e ao mesmo tempo aguarda uma resposta da sua especialização no exterior e durante boa parte do livro ela fica nessa dúvida de ir para o exterior ou de ficar com Thomás.

E Rodrigo sempre fica no pé de Lívia em certos momentos rola até um triângulo amoroso.

Achei o livro muito bem escrito, algumas horas via que estava sendo muito redundante mas mesmo assim a leitura me agradou muito.

Página 287
Damos pouco valor a coisas frequentes, e nem sempre nos damos conta do quanto determinadas situações nos fazem bem. Só sentimos a importância disso ao nos privarmos , ou sermos privados delas.


Beijos

Até mais..

site: http://www.livrosechocolatequente.com.br/2014/02/resenha-despertar.html
comentários(0)comente



Jaque 01/11/2012

Resenha do blog: Meus Livros, Meu Mundo. http://estantevirtual-silva.blogspot.com.br/
Apaixonei-me por este livro desde a dedicatória “Aos Profissionais de Saúde”, eu como futura enfermeira me senti lisonjeada, já que os profissionais de saúde não são tão lembrados assim.
Depois fui apaixonando-me cada vez mais a cada nova página que lia.
Despertar conta à história de Lívia que é uma médica recém-formada de 26 anos, cheia de planos e sonhos, com um objetivo na vida. Pensando em seu futuro ela aceita trabalhar em outra cidade, morar sozinha e viver pela primeira vez fora da casa dos pais, longe da família e amigos, não que ela fosse muito popular. Lívia desde muito cedo sonhava em ser médica, e agarrada a este desejo tornou-se uma adolescente e jovem diferente das demais, já que passou toda sua vida com a cara nos livros estudando para tentar vestibular de medicina em uma universidade pública.
Determinada e inteligente Lívia realizou seu sonho e formou-se, hoje formada e trabalhando na profissão que tanto ama, ela ainda quer mais, sonha em se especializar como cirurgiã no exterior. Para isso foi trabalhar, se tornar independente, aprender a andar com as próprias pernas enquanto tenta passar para a especialização que tanto deseja.
Lívia chega a uma pequena cidade no Estado do Amazonas de nome Guayi onde agora irá morar e trabalhar, por um ano inteiro. A médica é bem recebida por outros dois médicos que a hospedam temporariamente, Carlos e Ana são casados e ambos são médicos no local onde Lívia irá trabalhar como pediatra.
Tudo vai muito bem, a cidade apesar de pequena tem seus muitos encantos naturais, e o povo é hospitaleiro, amigo. Logo Lívia se sente à vontade e enturmada com seus colegas de trabalho, Carlos, Ana, Rodrigo e Maria.
Porém quando ela menos espera, ela conhece de maneira agressiva Thomas e seu filho Lucas.
Depois de um momento de stress entre os dois, Lívia se sente perturbada sem conseguir tira-lo da cabeça. Mas ela nem imagina que a é naquele momento que ela começa a despertar pra vida, que ela começa a se permitir sentir, amar e viver os anseios de uma mulher. Que ela abaixa a guarda e começa a deixar seu coração falar. Thomas meche com ela de uma maneira incontrolável, e ela se vê procurando por ele na cidade, nas ruas, entre as pessoas e pensa estar louca por querer tanto reencontrar aquele estranho tão grosseiro e tão apaixonante.
A história é recheada de emoção, de amor, nos ensina as dificuldades das escolhas que ás vezes temos que fazer entre o que sempre se sonhou e o que mais se ama, com qual dos dois você conseguiria viver sem?
Lívia tem que escolher entre o amor da sua vida e o que ela sempre sonhou, conseguirá ela viver sem um dos dois? Deixar qualquer um deles pra trás vai doer, mas a escolha é necessária e ela se dá conta disso quando vê que essa escolha não vai doer somente nela, mas em todos que a cercam e em todos que ela aprendeu a amar ao longo desse tempo naquela cidade.
A história é muito bem construída, é madura e leve. A leitura é gostosa e a cada página faz você desejar a próxima.
Apaixonei-me por cada personagem, todos são marcantes, bem construídos, pessoas simples, que nos faz acreditar que são reais.
Thomas é um personagem forte, marcante, com seus conflitos, duvidas e tristezas, mas ao mesmo tempo amoroso e encantador.
Lucas é um menino maravilhoso, me apaixonei por ele. Cada um com sua rotina, trabalho, dúvidas, tristezas, alegrias e sempre dispostos a ajudar ao próximo em uma cidade onde o povo é tão carente de cuidados e atenção. Os Pais de Thomas também são uns fofos. A irmã de Lívia, também é sensacional. Laura (a irmã) é a melhor amiga e confidente de Lívia.
O Rodrigo... Bom, com esse eu tive uma relação de amor e ódio durante quase todo o livro. Primeiro eu o amei, depois o odiei e depois o perdoei. Ele é complexo e em diversos momentos senti vontade de estrangula-lo, mas já no finalzinho da história essa raiva dele diminuiu em um dado momento em que ele foi muito importante, então resolvi perdoa-lo de vez.
As descrições da cidade, dos locais, dos cenários e paisagens me fez querer pegar um avião e ir ver com meus próprios olhos tamanha beleza. A autora descreve com tanta riqueza de detalhes que nos faz visualizar cada cenário citado.
A Helena escreve de maneira clara, objetiva, sem tornar a leitura cansativa ou enfadonha.
A capa do livro é linda e descreve muito bem a historia narrada.
A narrativa é em primeira pessoa feita por Lívia que nos faz conhecer seus medos, anseios, conflitos e emoções.
A correção é perfeita, não há erros e o carinho da autora é visível em cada página que lemos.


Eu recomendo este livro para qualquer pessoa, é magnífico!
Agradeço por ter sido aceita no Book Tour.

Leiam “Despertar”!
comentários(0)comente



Nica 17/04/2012

"Não é possível! Como podia estar ansiosa em vê-lo? Mal o conhecia. Na única vez que o vi, briguei. Eu de fato havia enlouquecido."

Em Despertar, Helena nos traz a história da médica recém formada Lívia, uma menina de 26 anos que sempre se dedicou aos estudos, que os priorizou em sua vida, transformando sua paixão pela Medicina em seu único e verdadeiro amor até decidir se inscrever em um Concurso Público, para trabalhar em uma Unidade de Saúde de uma cidade pequena, Guayi, localizada ao sul do Estado do Amazonas.

Desde pequena, Lívia nunca havia deixado sua cidade, Campinas, no Estado de São Paulo, muito menos sequer cogitado morar longe de seus pais, irmã e sobrinhos. Porém, a vontade de se descobrir, de despertar, de seguir com seus planos profissionais, é maior e ela, após passar no tal concurso para Médica Pediatra, se vê pela primeira vez como uma adulta, sem a proteção e cuidado dos pais. E, o que seria mais uma experiência profissional antes da desejada e planejada Especialização Internacional em Cirurgia Pediátrica, pode se tornar o divisor de águas na vida de nossa protagonista...

"Num desses desvios, surgiu uma experiência muito além de qualquer expectativa que já tive. Uma experiência que me faz questionar se o objetivo que tracei como certo para minha vida é mesmo o melhor para mim.
Aquele que me completará."

Ao chegar à cidade de Guayi, Lívia é acolhida por um simpático casal de médicos, Carlos e Ana, que trabalham na mesma Unidade para a qual ela foi designada. Através deles, ela conhece Rodrigo, um médico bonitão, cheio de amor para dar - que se encanta de imediato com a beleza e simplicidade da médica recém chegada - e que, como ela, deseja especializar-se no exterior.

Apesar das investidas de Rodrigo, Lívia não se deixa envolver, sempre escapando dos gracejos deste. No entanto, algo estranho acontece dentro de si quando, em sua primeira semana de trabalho, ela conhece o doce menino Lucas e seu "grosseiro" pai Thomas, que questiona a capacidade de Lívia por a achar nova demais - sim, a gente finge que acredita nisso. Nossa querida e admirada pediatra não entende porque aquele homem rude mexe tanto com ela, acha que está ficando maluca.

Porém, ninguém pode fugir do destino, não é mesmo? E este se encarregou de colocar Thomas outras vezes no caminho de Lívia. Eles se tornam próximos demais, se apaixonam e começam a viver uma linda história de amor e cumplicidade, de amizade e carinho mútuos. Além disso, o amor de Lucas por Lívia só ganhava força, até mesmo o menino já dependia dela, ansiava por suas visitas. O que só a fazia adiar cada dia mais sua decisão (e o conflito do livro): deixar o amor de sua vida ou partir em busca de realizar seu sonho de estudar e se especializar no exterior?

"Não havia receio, medo, nem receio reprimido. Só nossa vontade de estarmos juntos.
Vivenciar este amor que aconteceu, sem nenhum de nós ter planejado e que transformou nossas vidas.

O livro é narrado em primeira pessoa, pela própria Lívia. É através dela que conhecemos sua história e viajamos pelas paisagens do Amazonas, descobrimos seus medos e anseios, é por meio de seus pensamentos que vivenciamos o que se passa em seu coração, entendendo o seu Despertar... Mas não esperem muitos conflitos além deste, ir ou não para viver ou não esse amor. O romance escrito por Helena é simples, mas cativante. De fato, o que eu verdadeiramente senti falta foi de maiores conflitos. A meu ver, Rodrigo, o médico bonitão e apaixonado por Lívia, deveria ter se esforçado mais, ele aceitou as recusas da moça muito facilmente... Ele gostava ou não dela oras?!

Continue aqui => http://nicasdrafts.blogspot.com.br/2012/04/resenha-despertar-de-helena-andrade.html
comentários(0)comente



Nise 18/03/2012

Resenha do blog Diamante Literário
Lívia vivia para o estudo. Facada em um objetivo, deixou de lado as amizades, namoro, balada e sua juventude para se tornar médica. Sabia desde de cedo que essa carreira exigiria muito de si, e mesmo assim não pensou duas vezes ao abrir mão do que seria uma vida "normal" e se empenhar na profissão de seu sonho. Ao concluir seus estudos, Lívia passa em um concurso e vai ser médica no interior do Amazonas.

Guayi é uma cidade pequena, bem diferente de Campinas, cidade que Lívia morava com a família. Ao chegar ela logo percebe o ar humilde da população e em como a solidão será difícil de aplacar. Os médicos da cidade são calorosos com ela, principalmente Rodrigo, um médico que está na mesma situação de Lívia, morando sózinho e querendo investir em cusos internacionais. Mas é o misterioso Thomas quem vai mexer com os sentimos de Lívia.

Thomas é um fazendeiro importante da região, viúvo e com um filho de 6 anos, ele possuí uma história triste e turbulenta. Apesar de serem completamente diferentes um do outro, a paixão nasce entre ele e Lívia. E é nos braços de Thomas que Lívia descobrirá o amor e o quanto planejar uma vida com antecedência pode ser precipitado. Ela terá que decidir entre dois aspectos importantes de sua vida e não sabe como fazer isso sem sem que uma das partes saia ferida.

"O que fazer? Que caminho tomar? Do que abrir mão? Para o que dizer adeus? Qualquer escolha seria dolorosa. Como deixar o amor da minha vida?"

O livro é narrado em primeira pessoa, por isso só temos o ponto de vista de Lívia, no caso a protagonista. Ela é uma personagem focada, séria, determinada e inexperiente. E totalmente seu oposto está Thomas, sangue quente, vívido e cativante. A princípio os dois não combinam, mas é interessante ver no decorrer do enredo a vida dos dois se adequando um ao outro. A inexperiência dela junto com a vivencia dele vão fazer algumas leitoras (como eu) se identificarem, muitas experiências que ela nunca viveu eu também não vivi e ver ela lidando com elas é bem como eu me imagino lidando.

O conflito do livro é qual decisão Lívia tomará, qual caminho ela vai escolher. Eu particularmente, concordei e faria o que ela fez no final. E o livro é sobre isso, planos que fazemos na nossa vida e que nem sempre dão certo. Aprender que a vida tem seu próprio curso e ao decidir algo você anula o outro caminho é provavelmente a lição mais difícil que nós temos que aprender. Quem aqui nunca parou pra pensar em como seria sua vida se tivesse escolhido uma outra profissão? Ou emprego? Uma pessao diferente para estar ao seu lado? Saber lidar com as consequências de sua decisão é algo que ainda tenho que aprender.

Tirando alguns erros de ortografia e algumas quebras na sequência do enredo, o livro foi bem tranquilo pra mim. Escrita fácil e um enredo que embora pareça ser comum, a riqueza de detalhes e os personagens tranformaram em um ótimo livro. Ah, não poderia terminar sem dizer que a capa é linda. Simples, mas eu gostei muito.

"Se me dessem a opção de viver só uma semana ao seu lado, ou toda uma vida sem ter te conhecido, eu escolheria viver só uma semana. Você não sabe o quanto é especial."
comentários(0)comente



Raíssa Lis 16/04/2012

Lívia é uma médica recém-formada e escolhe, como primeiro emprego, trabalhar no interior do Estado do Amazonas, em uma pequena cidade chamada Guayi.

Morando em Campinas toda a sua vida, é a primeira vez que sai de casa e, apesar de saber que irá enfrentar dificuldades, está muito determinada, pois esse emprego será a chave para conseguir sua especialização fora do país.

Apesar de ser uma cidade pequena afastada de tudo e bem simples, Lívia vai com o objetivo de conseguir dinheiro para fazer sua residência em Cirurgia, seu maior sonho.

Logo que chega a Guayi, Lívia se encanta com a cidade, as pessoas são muito simples e receptivas. Como ainda está sem casa, Lívia fica hospedada na casa de Carlos e Ana, médicos e seus colegas de trabalho do Posto de saúde, que ajudam muito em sua chegada, dando todo o apoio necessário.

Em seu primeiro dia, tudo transcorre muito bem, atende os pacientes com muita atenção e carinho, conhece todos que trabalham no Posto, inclusive Rodrigo, um médico que se torna um grande amigo por terem grandes afinidades, inclusive a vontade de fazer residência fora do país.

Logo na sua primeira semana de trabalho, Lívia atende um menino de 6 anos com um corte na testa. Desesperado, o pai chega ao consultório e ao ver que a médica que irá atender seu filho é jovem demais, fica com medo de que a falta de experiência dela possa agravar o quadro de seu filho e então começa a insulta-la dizendo que ela não conseguirá cuidar do caso. Mesmo com toda grosseria do pai do menino, Lívia segue o procedimento fazendo uma pequena sutura no menino e ignorando todas as grosserias daquele homem.



Lívia é uma mulher determinada, que sempre teve objetivo na vida e sempre colocou a razão à frente do coração, por isso mesmo na adolescência nunca teve muitos namorados. Para ela o mais importante é dedicar-se a carreira da medicina, mas esse princípio é questionado e ela terá que tomar uma grande decisão: vai realmente querer despertar para vida?

Um livro cativante, com uma escrita fantástica, a autora me prendeu do inicio ao fim. Eu amo livros de romance, quando bem escritos então se tornam ainda melhores e esse é um deles.

Orgulho-me muito de saber que a literatura nacional está cada dia mais com ótimos autores como Helena Andrade.

Resenha no Blog Flor de Lis
http://florderaissalis.blogspot.com.br/2012/04/o-que-vamos-ler_14.html
comentários(0)comente



Aline Coelho Cury 04/10/2014

Despertar - nacional maravilhoso!!!
Nesse livro acompanhamos a vida de Lívia (26 anos) que sempre se dedicou aos estudos porque sonhava em ser médica e isso fez com que ela deixasse sua vida amorosa de lado. Depois de formada ela passa em um concurso público e precisa se mudar de Campinas-SP (onde morou a vida inteira com seus familiares) para uma cidade pequena do Amazonas (pense na mudança total de perspectiva???). Fiquei animada porque tenho muita vontade de conhecer esse estado e lendo o livro tive a oportunidade de me sentir próxima do povo e da cultura, junto com a personagem.

Lívia fica encantada com a receptividade de todos com ela e logo a rotina de cidade pequena e do trabalho a envolve e a faz sentir parte daquela comunidade. Aos poucos ela percebe a importância do seu trabalho para aquele povo. Achei o máximo acompanhar a rotina dela, foi algo totalmente novo para mim (quase não leio livros com médicos). Além do trabalho no hospital ela fazia junto com outros médicos visitas aos ribeirinhos (pessoas que vivem ao longo do rio) e as comunidades mais isoladas (vivem mais próximas da floresta) e para isso todo o deslocamento era de barco pelo rio Madeira.


Com essa história pude ter uma noção da realidade dos médicos brasileiros e do que as comunidades mais distantes passam. Muito interessante e realista!!!

Mas como nem só de trabalho se vive a vida, Lívia desperta quase que de imediato o interesse do médico Rodrigo e eles logo ficam amigos devido suas afinidades e planos semelhantes.
Os planos iniciais de Lívia eram passar um ano morando sozinha e adquirindo experiência na área de pediatria e depois partir para uma especialização em cirurgia no exterior. Mas algo inesperado acontece e a faz refletir sobre o que realmente a faz feliz e o que quer para seu futuro. Ela acaba se apaixonando por um fazendeiro, viúvo e com um filho pequeno. Será que ela viverá esse sentimento e modificará seus planos para o futuro ou mais uma vez manterá o foco na sua vida profissional, tornando-se assim uma das melhores médicas da sua área??? Só lendo esse ótimo livro para saber.


site: http://leiturasvidaepaixoes.blogspot.com.br/2014/09/despertar-helena-andrade.html
Helena 17/11/2014minha estante
Obrigada pelo carinho para com minha obra Lili! Fiquei feliz por saber que gostou. É uma satisfação obter o retorno dos leitores. Beijos.




Bru 26/01/2012

Despertar - Helena Andrade
Já pensou em escolher entre sua profissão ou um grande amor?

Lívia é uma recém-chegada na pequena cidade de guayi, situada no sul do estado do amazonas. Estudou medicina em Campinas e agora vai atrás de seu sonho de juntar dinheiro para fazer uma especialização no exterior, trabalhando em um posto de saúde como pediatra.

Lá encontra várias pessoas boas. Como Carlos e Ana, que a hospedara até ela ajeitar uma casa para morar. Gostava de seus amigos de trabalho. Um especificamente a tirava do sério às vezes. Rodrigo achava que Lívia deveria ficar com ele, mas não passava de uma grande amizade.

Não era de Rodrigo que seu coração batia mais forte. Por um mal entendido, ela conheceu Thomas, que de primeira vista pareceu muito mal educado. Lívia não tirava sua grosseria da memória, até que o destino a levara na fazenda de Thomas. Como se não bastasse, o carro ainda tinha que quebrar. Ele a encontrou, e por motivo de desculpas por seu modo no dia que se conheceram, a deu carona.

Começaram a se relacionar e a paixão um pelo outro ficou cada vez mais forte.

Lívia aprende a amar não só o homem de sua vida, mas também o filho dele. Agora, seu filho de coração.

O nome traz o sentido de despertar de uma paixão, o despertar de uma nova vida. Lívia, em toda sua adolescência foi muito certinha e pacata, pois só pensava em estudos. Agora ela via o mundo de uma forma nova e encantadora.

Despertar não é um livro de simples romance, ele mostra que morar em uma cidade pequena e distante, pode trazer muito aprendizado e paz. Com sua floresta exuberante, rica em animais e plantas.
Ótima narrativa, que me fez devorar o livro em um dia. Recomendado para quem gosta de um bom romance.

http://papoleitura.blogspot.com/
comentários(0)comente

Helena 27/01/2012minha estante
Bru: Adorei sua resenha! Simples, mas intensa...resgatou um pouco da essência desta história!
Obrigada!
Beijos,
Helena Andrade




Brenda 26/01/2012

www.cataventodeideias.com :D

Estou numa fase nacional, procurando apreciar o máximo possível de nossa literatura, especialmente a contemporânea. E é incrível como só tenho tido ótimas experiências até agora! Despertar foi mais uma delas. Desde que vi a capa criei altas expectativas, mesmo a sinopse não revelando muito. E para meu agrado e deleite elas foram completamente satisfeitas.

A recém formada em pediatria Lívia, nossa protagonista principal, mora em Campinas, mas acaba de passar num concurso e está de mudança para Guayi, uma cidadezinha do sul do Amazonas. Sua intenção inicial é passar apenas um ano enquanto espera pela aprovação em um curso de especialização no exterior, para ser médica cirurgiã, seu grande sonho. Quando concluiu medicina ela não esperava ir trabalhar tão longe, mas resolveu encarar o desafio. Em sua chegada é recebida por Ana e Carlos, um casal de médicos que trabalhará com ela no posto de saúde. Desde o início Lívia sente-se bem acolhida já que a tratam praticamente como uma filha, oferecendo residência enquanto não aluga seu próprio lugar. Também gosta bastante da pequena cidade, ficando a vontade em pouco tempo. Sei que está ficando um resumão, mas como a sinopse não conta nada, estou situando vocês na história.

Também é importante ressaltar Rodrigo, um jovem médico que assim como Lívia está esperando o resultado para especialização fora do país, compartilhando com ela afinidades; e um episódio que aconteceu na clínica que a deixou bastante abalada. Uma criança chegou com um corte na cabeça, e ao ir trata-la, o pai do menino vendo o quanto ela era jovem se comporta de forma imbecil, subestimando seus conhecimentos.

A narrativa da Helena é deliciosamente gostosa, me deixando empolgada ao ponto de ler o livro de uma vez só numa madrugada. Lívia é uma personagem bem centrada que nos cativa desde o inicio. Mas definitivamente dois fatores conquistaram-me de vez em Despertar. Primeiro a descrição dos cenários, que praticamente me fazia sentir a atmosfera de uma cidadezinha rodeada pela floresta amazônica! E o outro, o fato de trabalhar com medicina, dando todo um diferencial na história.

Como ponto negativo entretanto, fiquei um pouco incomodada pelo fato da Helena sempre repetir a forma de Lívia se sentir quando encontrava com a pessoa por quem irá se apaixonar. A descrição era um pouco repetitiva e desnecessária, já que já entendiamos o quanto ela gostava do personagem. Mas também não foi nada que tenha atrapalhado potencialmente o livro.

O desfecho foi bastante satisfatório e tentei prologar ao máximo (mas sem sucesso) a leitura por ter me apegado tanto a tudo. Despertar não tem um grande drama, ou uma história de grandes repercussões, mas sabe cativar nos pequenos detalhes e em sua originalidade. Foi leitura agradável, que me arrancou suspiros e me fez sonhar acordada.

Design do livro/Capa e interior: ★★★★★ 5/5
Tempo de leitura/Narrativa: ★★★★★ 5/5
Objetivo/Impacto: ★★★★ 4/5

Mais resenhas ? www.cataventodeideias.com
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 06/04/2015

Helena escreve de uma forma tão simples, tão gostosa que não parece que estamos lendo, parece que tem alguém nos contando a história.

Mais que ler, eu sentia tudo. Todas as sensações, todos os sentimentos...

Conseguia sentir o vento no rosto ao cavalgar um cavalo, conseguia sentir o sabor das comidas em todos aqueles jantares, conseguia ver o lindo sorriso do pequeno Lucas, conseguia sentir o tremor no corpo da Lívia, toda vez que Thomas estava por perto.



Lívia uma médica que resolveu se desafiar. Deixou toda sua família e vida em Campinas; cidade interior no estado de São Paulo, e se mudou para uma pequena cidade do Amazonas; Guayi, município vizinho de Humaitá. Lá ela vai enfrentar uma vida totalmente diferente. Longe da cidade grande e da família, Lívia irá descobrir que terá que enfrentar novos desafios em busca do que realmente quer para si mesma.



Lívia é pediatra, mas quer viajar para o exterior em busca de sua especialização em cirurgia e com certeza tem tudo para conseguir. Ela é o tipo de mulher determinada e sempre em busca de seus sonhos.

Ela conquista muitos amigos, principalmente os médicos do local onde trabalha. Mas um em especial se sente atraído por Lívia logo no começo.

Rodrigo um jovem médico que assim como Lívia está na cidade apenas de passagem, em busca de experiência e pronto para ir atrás de mais em sua carreira.



Lívia e Rodrigo se dão bem logo de cara. Mas a química não funciona muito dos dois lados. Apesar de Rodrigo se sentir extremamente atraído por Lívia, essa apesar de ver muitas afinidades entre eles e de achar o rapaz muito atraente, não quer se envolver com ninguém.



Mas tudo muda quando ela conhece Thomas, um conhecido fazendeiro da região. Um homem de vida simples, mas com um coração enorme.

A paixão é inevitável. Mas Rodrigo fará de tudo para separar esse casal. E fora ele; existem questões pessoais na vida de Lívia, que ira fazer com que esse amor possivelmente tenha data de validade.



Eu achei um romance muito especial, uma coisa muito ligada a nossa realidade. Aqui não tem dramas maiores ou coisas muito surpreendentes, que muitas vezes faz com que o livro fique só na ficção mesmo e não nos atinja em nossa realidade. Não Helena criou uma história real, com personagens que podem muito bem existir por ai, e com “dramas” simples da vida real.

O amor entre Lívia e Thomas é um amor forte, terno, verdadeiro, mas as escolhas que envolvem a vida de Lívia é o pavio que pode fazer tudo dar certo ou não. São escolhas muito pessoais, que envolvem todo o sonho de uma vida, uma escolha que com certeza não seria uma escolha fácil a ser tomada por ninguém.



E isso foi o que mais me cativou na história. Helena criou personagens reais, com dramas reais. Coisas do nosso dia a dia mesmo.

A humanidade dos personagens é algo que conseguimos sentir, como se estivéssemos em contato com todos eles e sentíssemos todo aquele amor, todo aquele cuidado e preocupação verdadeiros com o próximo. São pessoas que poderiam ser todas próximas a nós em nossa vida.



Como eu disse não a nada de muito surpreendente e nem dramas exagerados aqui. Mas foi exatamente isso que me cativou na história. Essa proximidade com a vida real. Essa proximidade com personagens que poderiam ser conhecidos nossos, com problemas que qualquer um pode ter no dia a dia. E digo de novo, eu consegui viver toda a história, sentir cada momento narrado por Lívia.

A qualquer instante eu achava que ouviria a Lívia falando: - Então Fer, foi assim que tudo aconteceu. Tamanho era o meu envolvimento com a história e com os personagens.



A leitura me envolveu e cativou por completo. Eu estava apaixonada por todos os personagens, até mesmo Rodrigo com todos os seus “defeitos”, mas que não passa de erros humanos, como qualquer um de nós poderia cometer. Mas quem ganhou mesmo meu coração, foi Lucas, filho de Thomas. Mais uma vez Helena criou um personagem fofo e cativante, conseguia ver uma criança exatamente sendo como Lucas.



A história me envolveu tanto que flui muito, mas muito bem. O livro com suas 374 páginas, foi apreciado e sentido por mim em questão de horas. Sim horas, pois depois que iniciei a leitura foi muito difícil parar (salvem as férias).



Só queria ressaltar que creio que Helena queria mostrar a importância e entrega dos profissionais da área da saúde, e conseguiu isso com maestria. Impossível ler a história e não se lembrar de algum médico que tenha nos tratado em algum momento. Ou uma enfermeira (salvem esses bons corações) que antes mesmo de pegar na agulha já preveem o pavor de algumas pessoas (assim como eu rs) que tem um medo absurdo de tudo relacionado a hospitais e agulhas e fazem de tudo para nos acalmar antes daquele momento de terror, rs.

Foi muito especial sentir isso na leitura. Pois sim, esses profissionais são procurados por todos nós, ás vezes com uma regularidade que não gostaríamos, mas poucas vezes damos o devido valor.

Sim assim como em tudo na vida, existem também, infelizmente, profissionais que não são dignos da profissão. Mas em sua maioria, são dignos sim no mínimo, de nossos aplausos e reconhecimentos. Eu mesma tive a sorte de encontrar profissionais/anjos por ai. E acho que em sua maioria, são isso mesmo. Anjos na terra que Deus mandou para auxilia-lo.

Espero que vocês apreciem a leitura tanto quanto eu.
E agora o que mais quero são outras histórias escritas por Helena.

Ah, calma ai rs. Esqueci de dizer que a sortuda aqui ganhou esse livro em um sorteio, que ocorreu em um evento literário em Campinas à que eu fui. É muita sorte né? Ganhei esse mega livro e na hora já ganhei meu autógrafo e ainda pude conhecer essa escritora maravilhosa.



Um beijo

site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



mlaurapessoa 07/09/2017

Resenha || Blog Literary Heart
Lívia é uma jovem forte e decidida. Desde pequena, seu sonho sempre foi se tornar uma boa cirugiã e fazer especialização no exterior. Fato esse que á fez passar toda a sua adolecência trancada no quarto estudando. Agora já adulta, ela está formada em pediatria e esperando o resultado da prova para a tão sonhada especialização.
Lívia está de mudança para Guayi, uma pequena cidade no estado do Amazonas, nas margens do Rio Madeira. Ela passará uma temporada de 1 ano por lá, até consegui juntar o dinheiro suficiente para suas despesas no exterior; Lá, nossa protagonista é muito bem recebida pelo casal: Carlos e Ana - agentes do posto de saúde da pequena cidade, onde ela irá trabalhar.
Além do acolhedor casal, Lívia também é muito bem recebida pelo Rodrigo - o médico bonitão-, que logo de ínicio já começara a nutrir uma paixão por ela. Só que Lívia está totalmente focada no seu novo trabalho e na experiencia de morar sozinha. Até ela atender Lucas, um garotinho sapeca, filho de um bruto fazendeiro da região, que logo de cara demostra não confiar na jovem.
Passam-se alguns dias é Lívia não consegue esquecer o rapaz... Ela está começando a sentir o quê é um amor.
Em um dia ensolarado, um dos funcionarios do posto de saúde adoece, e Lívia se solidariza para leva-lo para casa. Na volta, sua caminhonete quebra em meio estrada de barro esquisita, e quem a encontra é Thomas Faell- o fazendeiro de dias atrás, que agora não está mais mal educado, e sim gentil e 'carinhoso'. Da e surge uma relação que vai além de amizade entre os dois.
Ao longo da estória esse romance vai ficando ainda mais sério, e chegará uma hora que Livia terá que escolher entre Thomas -e todas as coisas lindas que passaram juntos-, ou seu grande sonho de infancia. Para complicar mais ainda a vida da moça, Rodrigo insiste nessa paixão platonica que chama de amor, e fará de tudo para conquista-la e leva-la embora de Guayi. Além disso tudo, tem Lucas, o filho de Thomas que é totalmente carente de mãe, e Lívia descobre ter um carinho imenso pela criança.

Leia a resenha completa no blog:

site: http://literaryheartt.blogspot.com.br/2017/08/resenha-despertar-helena-andrade.html
comentários(0)comente



Cynthia França 13/04/2012

Delicado e envolvente
Sou suspeita para falar desse livro, porque ele é exatamente o meu estilo. Sabe aquela obra que você escolhe pela sinopse? Pois é!
Narrado em primeira pessoa, sob a ótica da protagonista Lívia, uma jovem madura e delicada, Despertar nos mostra como cada uma de nossas escolhas é capaz de mudar o curso de nossas vidas. Sempre que há escolha, há dúvida, mas isso torna tudo muito mais interessante. Uma história simples, mas real e emocionante, que me fez refletir sobre as decisões que já tomei na minha vida.
Quando Lívia, uma jovem pediatra, muda-se para Guayi, uma cidadezinha do interior do Amazonas, ela pretendia exercer a profissão por um ano, antes de partir para o exterior, a fim de se especializar em cirurgia pediátrica. Contudo, ao conhecer Thomas, um jovem fazendeiro bonito e envolvente, ela começa a se questionar a respeito do futuro que havia traçado para si mesma. Em conflito consigo mesma, Lívia inicia uma jornada interna (e intensa) que a leva a descobrir quem realmente é e o que de fato quer.
O texto da Helena é delicioso; sua forma de escrever prende e envolve o leitor, de modo que é difícil parar de ler. Eu me perdia na leitura durante horas...
Achei fascinante acompanhar cada passinho da personagem, compartilhar suas dúvidas e inseguranças, tão naturais e tão comuns na vida de um jovem.
A busca pelas respostas e a descoberta do que palpita no íntimo do coração é o cerne deste livro maravilhoso, que RECOMENDO, RECOMENDO e RECOMENDO!!!
Um ponto que eu não poderia deixar de destacar é a ambientação em solo nacional. Adoro!! Vibro quando os autores brasileiros fazem isso, e a Helena fez mais: ambientou a trama no Norte do Brasil, um lugar às vezes esquecido e subestimando, valorizando a beleza natural e a cultura regional.
Cinco estrelas!!

http://cynthia-ameninaqueamavalivros.blogspot.com.br/2012/04/resenha-despertar-helena-andrade.html
comentários(0)comente



Thalita 29/09/2012

Resenha Cantinho de uma garota
O livro narra a trajetória da jovem médica Lívia. Ela passa em um concurso público e vai trabalhar como pediatra na pecada cidade de Guayi no estado do Amazonas, ela chega na cidade com a intenção de ficar lá até conseguir dinheiro suficiente para fazer uma especialização fora do país. Apesar da mudança drástica de vida ela se adapta bem a rotina, até que conhece Thomas e imediatamente se apaixona por ele. Só que amar ele acaba fazendo com que ela tenha que decidir entre continuar em Guayi, e consequentemente perder a chance de fazer a sua tão sonhada especialização, ou fazer a especialização e possivelmente perder a única chance de viver um verdadeiro amor.

A narrativa da Helena é contagiante, faz com que você se sinta com o livro e não o queira largar tão cedo. Houve um trabalho de pesquisa muito bem feito e isso faz com que o livro tenha uma descrição dos cenários muito boa e quem está lendo consegue se sentir vivendo aquela situação. A descrição que é feita da floresta nas cenas finais torna a leitura intensa e faz com que sinta até uma certa aflição só por imaginar aquilo que acontece.

Eu não gostei de alguns pontos, o fato de as folhas serem brancas complica a leitura, eu não consegui ler muitas páginas durante a noite porque isso me gerava uma dor de cabeça danada. E estranhei as variações de humor do Thomas, exemplo, em determinado momento ele a Lívia estava super bem, ai ela dizia algo que ele não gostava e ele logo começava a tratar ela mal depois se arrependia e voltava desesperado atrás dela, se isso acontecesse uma vez tudo bem, mas isso acontece 3 ou 4 vezes durante a estória, achei que ele foi drástico demais em alguns momentos e por coisas super bobas, eles poderia ter maneirado mais na reação.

Mas fora esses pontos relatados o livro é muito legal, recomendo a leitura para quem gosta de um romance leve e cheio de aventuras.

Agradeço a Helena por ter me dado a chance de participar do booktour :D .
comentários(0)comente



Anna 19/02/2012

Resenha no www.pausaparaumcafe.com.br
Quando terminei de ler Despertar só me restou uma pergunta... Quando começaria o meu despertar?


Confesso que o começo do livro começou não me chamando muita atenção, mas lá pela página 50 eu já começava a me identificar com Lívia. Nossa médica protagonista da história que tem seu despertar narrado nesse romance bonito da Helena.


Despertar é um livro leve, uma história calma, algo que me chamou atenção foi como Helena descreve as cenas da história. É um livro apaixonado, diria até mesmo um livro puro.


Me identifiquei muito com Lívia (que tem um nome l-i-n-d-o!) meu sonho sempre foi cursar medicina assim como o da Lívia e também sempre me vi mais grudada em livros do que em relacionamentos.


Eu queria que de uma hora para outra também me deparasse com um amor igual Liv encontrou, como as coisas foram bonitas, sabe aqueles livros que nos fazem sonhar com um amor bonito? Puro e livres de interesse? Lívia encontra distante de tudo os motivos para se encontrar, para saber o que realmente queria.


A autora descreveu muito bem os sentimentos que encontramos quando nos deparamos estar apaixonada por alguém. A dor quando essa pessoa parte, o nervoso quando ela esta perto, o medo de perde-lo, o livro é mais a forma de descrever esse período da nossa vida.

O Livro se passa em um ano da vida de Lívia depois nos mostra o que aconteceu depois. Se intensifica em seus meses morando em um lugar distante ( Não vou explicar muito para não acabar soltando algum Spoiler) quando ela encontra o amor de sua vida e precisa tomar as decisões mais difíceis da vida dela.
Lívia se vê entre o amor e a profissão, entre o coração e a razão e precisa passar por um momento perigoso para descobrir qual é a escolha certa.


OBS: Vocês vão se apaixonar pelo "príncipe encantado" da história que prendeu o coração da nossa médica, eu estou morrendo de amores por ele.


Não encontrei erros no texto, a diagramação é normal dos livros da Editora Novos Talentos da Novo Século.


A Helena é uma querida e adorei ter a oportunidade para ler o livro dela, e o medo que ela tinha que eu acabasse não gostando por ser um romance... até eu me surpreendi, devo estar precisando de amor porque ultimamente os livros que mais tenho amado são suuuuper românticos.


Minha nota para o livro é 4/5 pois não gostei muito da capa, achei que os personagens não se parecem pelo que imaginei e dai não me faz pensar na história. Mas é só isso, pois gostei muito da lombada vermelha pois fica linda na estante. E o livro também leva essa nota porque nas primeiras páginas não chama tanto a atenção do leitor, demorei para criar uma afinidade pela leitura.
Fora isso o livro é cativante e meigo. é um romance bonito.
comentários(0)comente



promocoes 28/02/2012

Resenha Despertar
Lívia é uma médica pediatra que aceita viajar de Campinas até Guayi para trabalhar temporariamente na Unidade de Saúde da região. Ficar lá não está nos planos de Lívia, o que ela quer mesmo é fazer uma especialização na área cirúrgica e, por isso, ela se inscreve em um curso no exterior e aguarda o resultado.

Chegando em Guayi, Lívia é recebida e bem acolhida por Carlos e Ana, que também trabalham na Unidade de Saúde e abre a porta sua casa para ela morar. Em seu segundo dia na cidade, Lívia começa a trabalhar e conhece Rodrigo, um médico que também foi trabalhar temporariamente em Guayi e possui diversas afinidades com Lívia, inclusive o sonho de se especializar no exterior.

"− Isto é ótimo, pois pretendo juntar dinheiro, para fazer outra especialização fora do país.
− Mesmo?! Não acredito. Eu também penso nisso. Quero uma fazer uma especialização no exterior. Pretendo trabalhar e juntar o suficiente para isso."

E em um de seus atendimentos, Lívia é chamada para atender um garotinho chamado Lucas que tinha caído e, deixando um ferimento em sua cabeça. Seu pai, Thomas, desesperado, trata Lívia com arrogância, pois não confiava que uma médica tão nova poderia cuidar de seu garotinho.

"As reações desencadeadas pelo meu corpo são incontroláveis. Como um estranho pode despertar em mim tantas sensações diferentes, intensas a ponto de me tirar o equilíbrio? Só de olhar ele hoje meu coração ficou aos pulos. Se tivesse feito um eletrocardiograma, provavelmente teriam me internado."

Helena Andrade me fez ficar apaixonada assim que eu vi a capa de seu livro no site da Editora Novo Século. A capa é simplesmente linda. Gostei de ler as características do lugar, já que a autora descreve muito bem e não deixa o livro ser cansativo.

Fiquei com muitas dúvidas ao longo do livro e quase me fez chegar ao ponto de ler o final do livro. Queria saber se Lívia iria escolher Rodrigo ou Thomas ou se ela iria levar adiante o plano dela fazer especialização em outro país.

Adorei os personagens que a Helena criou. O Thomas é aquele homem com H maiúsculo, que não precisa ser forçar pra seduzir alguma mulher. Já o Rodrigo não me agradou muito, parecia que ele forçava em ser gentil. Lucas é um garotinho fofo que eu queria pegar ele pra mim junto com o Thomas.

Recomendo muito esse livro!
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3