Protocolo Bluehand: Alienígenas

Protocolo Bluehand: Alienígenas Eduardo Spohr
Jovem Nerd
Deive Pazos




Resenhas - Protocolo Bluehand: Alienígenas


27 encontrados | exibindo 16 a 27
1 | 2


Raphael 04/09/2018

Livro bem chatinho, muito arrastado, não gostei
comentários(0)comente



Cristian.Guilherme 27/09/2017

Riqueza
Os detalhes e como foi elaborado o livro é recompensado com uma leitura intuitiva, recomendo.
comentários(0)comente



Taíla 25/04/2017

Você está preparado?
Bluehand é o apelido de um dos participantes do Nerdcast que é conhecido por saber muito sobre muitas coisas. Aqui a ideia é propagar o conhecimento para que existam muitos cidadãos com estas características no momento da invasão alienígena a Terra. Se você achou estranho, já pare por aqui, pois você não vai achar nenhum fundamento nesse livro. Toda a obra é um manual que explica sobre os tipos de alienígenas, quais podem ser as suas intenções na Terra, como funcionaria a invasão e como você deve proceder para sobreviver e reagir a tudo isso.

Então, ou você entra na onda e aprende o máximo de coisas que eles ensinarem ou você vai achar tudo muito sem graça. Eu nunca assisti a muitos filmes de ETs, invasões e etc, então sou completamente leiga nas especulações existentes na área. Talvez por isso tenha achado o livro tão legal. A obra é toda anotada, rabiscada, como se já tivesse sido e outra pessoa, possui muitas ilustrações e artes muito legais. O cuidado em como a obra foi feita foi o que mais me ganhou, o livro tem um tamanho diferente, sendo mais fácil de carregar, provavelmente pela ideia de você ter esse manual junto com você em uma eventualidade. :p

Eu adorei o livro e recomendo muito para quem quer saber mais sobre um tema tão controverso. Eles trazem muitas referências da área, de filmes, séries e livros. Vou ser bem sincera com vocês que esse tipo de leitura desperta ainda mais o meu lado nerd para pesquisar e saber mais sobre tudo o que existe nesse universo. Gostou? Junte-se a nós!

site: http://www.prateleirasemfim.com.br/posts/livros/protocolo-bluehand-alienigenas-resenha
comentários(0)comente



Karol 14/08/2012

Leve-me ao seu líder.
O ano é 2012 e corre por aí um boato de que o mundo vai acabar.

Tudo bem.

Eu não acredito, você não acredita, nós não acreditamos. Mas nada nos impede de criar teorias sobre como isto vai acontecer e buscar meios de fugir do massacre final, não é mesmo? Pois bem. Se o mundo acabar em erupções vulcânicas, dilúvios ou queda de asteroide eu com certeza não saberei o que fazer. Mas se, por ventura, calhar de ocorrer uma invasão alienígena no pedaço, já tenho os meus procedimentos anotadíssimos com dicas fáceis de memorizar e garantia de que, em caso de invasão, minhas chances são 85% maiores que a sua, mero mortal, que ainda não leu o guia. Hehehe

Afinal, é bem sabido por todos os nerds curiosos desse planeta, a terra fica na “provável rota de uma via expressa hiperespacial” (O Guia do Mochileiro das Galáxias), portanto, mais do que útil, é altamente recomendado ler o mais rápido possível uma cópia do manual que eu li.

O Guia em questão chama-se Protocolo Bluehand: Alienígenas, e é o segundo lançamento da Nerdbooks, a editora criada pelos caras do Jovem Nerd. A sinopse oficial o define como: “um conjunto de diretrizes e conhecimentos que farão a diferença na subsistência e resistência contra os mais diversos perigos ignorados pelo senso comum social.” No ponto em questão, os alienígenas.

O livro conta com as mais diversas regras de conduta, assim como descrições, imagens e dicas para que o cidadão comum consiga se safar no caso de trombar por aí com um visitante indesejado. E vai além. Ensina como lutar contra alienígenas, quais as armas e disfarces mais eficazes e como reconstruir a sociedade terrestre após a invasão intergaláctica, restabelecendo o Estado de Direito. Não é lindo isso?

Tudo é feito na maior seriedade, com adendos, anexos, notas “à mão” e etc. Uma verdadeira obra de arte. As imagens são nítidas, as páginas cuidadosamente trabalhadas, a capa e a contracapa completamente ilustradas, demonstrando um cuidado raramente visto nas grandes editoras que lançam Blockbusters Literários por aí a torto e a direito.

A autoria do livro é compartilhada entre os criadores do Jovem Nerd, Alexandre Ottoni e Deive Pazos e o autor de A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr. Os caras do site afirmam que nada do que está escrito no Protocolo foi inventado por eles, são todas informações coletadas de fontes alternativas, entre elas O Guia do Mochileiro das Galáxias, Alien, o 8º passageiro e outras obras primas do gênero.

A questão é que você não precisa acreditar em alienígenas para se divertir com o livro. É tudo feito de um jeito tão sério que chega a ser engraçado e até curioso às vezes. Afinal, o Protocolo apenas disponibiliza a informação como se fosse uma verdade absoluta, o que torna a brincadeira ainda mais divertida.

Antes de concluir, vale ressaltar o motivo do nome “Protocolo Bluehand”. É tudo uma grande piada interna com um dos participantes do Nerdcast (o podcast do Jovem Nerd). Caio Lúcio, apelido Bluehand, é considerado por seus amigos uma Wikipédia ambulante, por seu factual conhecimento em várias áreas do... Ahn... Mundo. Então, em caso de hecatombe global, ele deve ser protegido para que o conhecimento perdure.

Portanto, caro amigo, mesmo que você não acredite em Alienígenas, não seja desleixado. Procure agora um exemplar do Protocolo Bluehand e decore-o. As regras são simples e você nunca sabe quando vai precisar.

E jamais se esqueça: “Os extraterrestres não são nossos amigos. Se fossem, eles nos deixariam em paz. Mesmo os mais ‘evoluídos’ alienígenas têm interesses escusos na Terra. Nunca confie neles.” (Protocolo Bluehand: Alienígenas – Regra nº. 01).
comentários(0)comente



Sapö 18/09/2012

Estar Preparado é Sobreviver
um livro inesperado, uma mistura exata entre realidade e ficção, com fatos e fantasias, problemas reais e bom humor.
parabéns eduardo e deive!
comentários(0)comente



Adriano 27/01/2013

Estar preparado é sobreviver
Ótimo livro, um ótimo guia de sobrevivência para caso dos alienígenas invadir a terra. sou fã do Joven Nerd e guardo com muito cuidado este livro pois estar preparado é sobreviver.
comentários(0)comente



Vander Ferreira Julio 04/08/2019

Estar preparado é sobreviver
Para ser bem sincero, eu não esperava nada deste livro. Achei que seria mais um daqueles livros escritos por pessoas que querem se aproveitar da fama para vender mais cópias. Que bom que eu estava errado e dei uma chance para este livro.
O livro é muito divertido, e os escritores conseguem realmente te colocar dentro daquele mundo que eles criaram. Fora isto, o carinho e cuidado que eles tiveram com o livro é algo que deve ser destacado. Desde o tamanho e formato do livro (afinal, é um guia que tu carrega sempre contigo) até todos os pequenos detalhes que tem em todas as páginas
Eu recomendo muito este livro. Me lembrou muito a vibe dos antigos ‘Manual do Escoteiro Mirim’.
comentários(0)comente



Kizzy 24/10/2017

Diversão de primeira qualidade
Já vou começar minha resenha fazendo um pequeno disclaimer. Extraterrestres estão longe de ser um tema pelo qual me interesso. Não sei responder o porquê, apenas não gosto. Isso leva à inevitável confissão: sim, eu vivo um nível de paixão pelo trabalho do Eduardo Spohr que se ele escrever uma lista de supermercado eu leio; e sim, isso tira muito da isenção da minha resenha, mas eu quero deixar registrado as minhas impressões sobre o livro.
O primeiro ponto a salientar é que Protocolo Bluehand Alienígenas é, em essência, um livro para fãs do Nerdcast. Não estou dizendo que se você nunca ouviu o podcast vai achar o livro horrível, mas sim, vai perder muito do significado. Existem algumas explicações generalistas sobre a conceituação e termos utilizados, mas estão longe de ser suficientes para dar um significado amplo aos que nunca ouviram falar do Bluehand ou das aventuras dos nerds autores.
O livro no geral é muito divertido e gostoso de ler. Dá asas à imaginação, te faz mesmo pensar em construir abrigos, te faz analisar se você ou algum amigo está sendo controlado ou pesquisado por ETs e com certeza vai te fazer escrever o seu código Bluehand para deixar guardado.
Apesar de toda a diversão e criatividade, mais uma vez, o que mais me chamou a atenção foi o texto e a pesquisa sobre os acontecimentos. A obra descreve vários relatos de aparições de extraterrestres desde as mais conhecidas até algumas que eu nunca tinha sequer ouvido falar. A Habilidade de utilizar esses relatos não confirmados para desenvolver uma descrição e explicação da invasão dos ETs é muito cuidadosa e bem-feita. Além disso, o Apêndice cronológico sobre Extraterrestres e a Sociedade Humana desde a antiguidade até os dias atuais é espetacular. É uma pesquisa Histórica mesmo sem ser História. Mérito mais uma vez do excelente trabalho jornalístico e do texto maravilhoso de Eduardo Spohr.
Vale muito para a experiência como fã dos autores, vale pelo texto bem escrito e vale pela diversão de se imaginar fugindo da invasão alienígena. Mais uma indicação acertada do meu amigo mais nerd que me dá os presentes mais incríveis e depois discute todas as loucuras nerds ao meu lado. Valeu Maninho!

"O tamanho de um indivíduo está sempre ligado ao ambiente em que ele vive, e geralmente isso tem relação com a força da gravidade, suprimento de comida, clima e suporte de moléculas de gás para a respiração"
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Altamente Ácido 23/02/2012

Divertido para uns, fraco para outros
Divertido e necessário para fãs do Jovem Nerd, porém, um pouco fraco para quem curte assuntos bizarros com jeitão de teoria da conspiração.

A nossa crítica completa tá lá no site, só conferir

http://www.altamenteacido.com.br/livros_hq/livro-protocolo-bluehand-alienigenas
comentários(0)comente



Marcus 07/12/2014

Sátira
Excelente crítica à credulidade desenfreada.
comentários(0)comente



Ulisses 28/10/2012

Localize e proteja Bluehand!
Sou fã do podcast Nerdcast e não deixo de baixar seus programas toda sexta feira. Para quem os conhece, além do Azaghal e do Jovem Nerd, os convidados para participar do programa e amigos dos fundadores do site são muito bons e cada um tem uma particularidade especial. Um dos integrantes, o Bluehand, conhecido por seu grande conhecimento em ciências e história, inventou o protocolo bluehand na brincadeira, que consiste em um suposto livro de regras para sobreviver em um apocalipse zumbi, assim como fizeram no filme Zumbilândia.

Em muitos programas eles brincaram com a idéia e diziam para em caso do aparecimento de zumbis na vida real, que procurasse imediatamente Bluehand. Este ia chegou! Zumbis? Não. A criação do tal protocolo. Mas para confundir mais ainda as cabeças dos ouvintes e leitores, eles criaram um livro de regras para enfrentar outro inimigo: uma invasão alienígena. Baseado muito em filmes de ficção científica e terror, estes filmes de zumbis e alienígenas trazem grande prazer para uma boa parte do público, eu incluído. O livro serve bastante como recapitulação e muitas coisas abordadas em alguns dos melhores filmes.

Não tive como não comprar um exemplar do livro. A curiosidade era muita. Mas minha expectativa apesar de grande, estava esperando um livro mais popularesco, mais uma reunião de várias cenas de filmes, quadrinhos e livros sobre o assunto, mas me surpreendi com a pesquisa feita. Acredito que um dos autores, o Eduardo Spohr, teve grande participação neste quesito.

Para os amantes da ufologia, este livro traz bastante informação sobre os relatos de vários acontecimentos envolvendo governos do mundo como o norte-americano, o soviético e o chinês, cada um tendo pesquisas e experiências com entidades extraterrestres. Como estes três países têm programas espaciais, provavelmente deve ter tido contato com algumas coisas muito estranhas no espaço. Mesmo sendo aficionado pelo assunto, nunca tinha ouvido falar sobre os programas espaciais russos e chineses relatados nos livros. A gente acaba recebendo muita coisa dos Estados Unidos e ignora a contribuição do resto do mundo.

Outra contribuição do Spohr é a reunião dos 6 tipos de alienígenas já avistados e reportados na história da humanidade, separados e catalogados. Cada um com comportamentos específicos e motivações diferentes. Eles separaram de um jeito muito parecido com o que Spohr fez na Batalha do Apocalipse com os anjos. Assim como os Deuses eram Astronautas, reuniram várias histórias de nossa pré-história para encaixar os tipos de alienígenas visitantes em cada uma das civilizações da antiguidade. E de acordo com o livro, todas as espécies são evil, do mal. Nenhuma é como o ET que só vem fazer o bem. E cada uma tem um nível de maldade, uns mais agressivos do que os outros.

No final tem varias informações de o que fazer quando a tal invasão alienígena acontecer, o famoso protocolo Bluehand. Acredito que pode ser usado pra qualquer invasão, tanto alienígena quanto zumbis e, vou além, qualquer invasão humana também. Se a Argentina resolver invadir o Brasil com um exército nazista querendo matar todos os brasileiros, podemos usar este protocolo para a sobrevivência da população civil.

Acredito que seja um livro de nicho, só quem gosta do assunto irá procurar esta leitura. Mas grande parte do livro diz sobre a história dos governos em esconder muitas informações de investigações reais sobre óvnis e que estão em documentos divulgados. Mesmo que não aprecie histórias fictícias de alienígenas, esta parte é muito interessante para qualquer um.
comentários(0)comente



27 encontrados | exibindo 16 a 27
1 | 2