Otelo

Otelo William Shakespeare




Resenhas - Otelo


183 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |


João Lucas 27/04/2020

Otelo é uma obra foda. Shakespeare misturou preconceito com vingança, ciúme e assassinato e nos entregou uma história repleta de reviravoltas. E digo mais: Iago é um dos maiores vilões da história da literatura.
comentários(0)comente



Veh 06/04/2020

OTELO É NEGRO
Uma adaptação de um clássico de Shakespeare, "Otelo" gira em torno da vingança de Iago, que ao não ser escolhido para ser tenente pelo coronel Otelo, planeja uma vingança contra este, sua esposa Desdêmona e Cássio, o escolhido. Não sei se essa adaptação se difere muito da obra original, mas é muito bem feita e direta. E fiquei surpresa ao saber que Otelo é NEGRO. Parabéns Shakespeare pela representatividade.
comentários(0)comente



Kim 22/08/2013

Uma Questão de Vingança
Sobre a história de um mouro (negro) em Veneza, um clássico de Shakespeare que não pode ser deixado de lado; William tratou muito bem a história do livro: você poderia se vingar de alguém, só por causa de boatos e rumores? Uma história que fala sobre confiança, e somente, confiança, Otelo, O Mouro de Veneza, em si é um livro muito bom, e que eu sugiro ser lido;
comentários(0)comente



Rafa 26/08/2020

Trágico!
Tragédia símbolo das peças antigas e como tais tem como objeto mostrar que o mal feito sempre terá de ser pago em vida.
comentários(0)comente



sirlani.lopes 19/01/2021

Achei péssimo.
Linguagem ruim.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marina 14/12/2015

É Shakespeare!
Esse livro é de arrancar os cabelos, apertar até sangrar a mão de quem tá do lado e morder a língua. É Shakespeare, maluco! Tem jogos mentais, manipulação, mentiras, um amor muito, muito intenso, e por fim, assassinato. O que uma ilusão não pode fazer, certo?
comentários(0)comente



Marcia 04/12/2011

OTELO
Quando eu comecei este desafio, não me pareceu algo difícil, já que eu leio normalmente um número maior de livro por ano. Mas agora vejo que os temas propostos são os verdadeiros desafios. Esse é um estilo que eu não escolheria para ler e, quando comecei a leitura, senti que seria difícil – o sistema de diálogos e descrições de cenários. Mas, como vou perseverar neste desafio, insisti e em algumas páginas e já não senti mais a diferença.

A capa do livro me fez imaginar, talvez, uma imagem de um rei insano, mas nada que me fizesse comprar o livro. Entretanto a história contada realmente valeu a pena. Achei genial a quantidade de sentimentos passados em tão poucos diálogos. A genialidade de Shakespeare, para mim, é a capacidade de ser profundo com poucas palavras.

O enredo mostra a decadência de um rei em sua velhice, suas escolhas equivocadas, talvez em parte pelos anos de poder, e toda a adulação servil que o cerca. Tudo começa quando Rei Lear, já com idade avançada, resolve dividir seu reino e posses entre as três filhas conforme expressarem em palavras o amor que elas tenham por ele. Goneril e Regana têm um ótimo discurso e definem com eloquência seu amor filial de maneira bajuladora. Já Cordélia, filha mais moça, não consegue expressar em palavras sua devoção pelo pai e, assim, é deserdada. A partir daí começa a se formar uma tragédia. Na contra capa tem-se a frase “A tragédia definitiva sobre a velhice”, porém, acho que uma decisão como essa, baseada na vaidade, pode ser desastrosa em qualquer fase de uma vida.

Definitivamente um ótimo livro.


comentários(0)comente



IncrívelMatheus 12/06/2020

hmm...
Otelo é interessante, conta a história de um mouro que é general do exército de Veneza(se eu não estou enganado). Otelo é odiado por um dos seus oficias, que vai fazer de tudo para conseguir seus objetivos.

Até acho que esta obra mereça uma nota mais alta, mas o trauma que tenho por conta de um seminário sobre ele, não me faz avalia-lo melhor. :/
comentários(0)comente



Denise Campos 26/01/2011

Nunca li um livro de Shakespeare, como a maioria das pessoas conheço suas histórias mas antes de pegar esse livro só era de ouvir falar.
Confesso que não me apaixonei nem nada, acho que de tanto conhecer não teve tanta graça, foi mais para matar a curiosidade.
E poder dizer que já li Shakespeare.
Claro que tenho consciência que é uma adaptação
nat 09/08/2011minha estante
O meu caso foi o mesmo que o seu, a única parte realmente boa foi o final - que não foi nenhuma surpresa. História bem fraquinha.




Júh 11/09/2015

Tragédia + Manipulação + Morte = Sucesso
'Otelo' é interessante do início ao fim, com vários personagens que se relacionam entre si de maneira simples, a história torna-se relativamente fácil de entender, bem diferente do que eu esperava.
Iago é o personagem que mais me interessou, ele é esperto e não hesita na hora de usar os outros para alcançar seus objetivos. Só conhecemos os personagens por um curto período de tempo, o que faz com que não os conheçamos tão profundamente quanto poderíamos, mas em nenhum momento isso atrapalhou o desenvolvimento da história, inclusive, até que chegamos a saber bastante sobre eles considerando o pouco tempo para aprofundamento que o autor teve.
Como já era esperado, houveram algumas mortes e bastante drama, imaginei as cenas acontecendo em um palco de verdade, e devo admitir que ri em algumas partes que deveriam ser sérias por causa do modo como os personagens (especialmente Otelo) se comportavam.
Recomendo, é uma peça simples e de leitura rápida.
comentários(0)comente



Carla Cohen 31/07/2020

Sempre Shakespeare
Excelente obra. Claro, o final é previsível, não é novidade. Também achei a personagem principal de uma ingenuidade que se contrapunha a sua fama de guerra. Mas afinal, a estória tinha de se desenrolar. Mas Shaskepeare é sempre Shaskepeare. Leitura instigante e proveitosa.
comentários(0)comente



Paula 25/08/2020

Aquela tragédia pra deixar a gnt sem ar!
Otelo é um mouro, inteligente, bem visto e de boa reputação, se casa com Desdêmona, e isso não é aceito pelo pai dela e por Rodrigo, um rapaz apaixonado pela moça. Então Iago, alferes de Otelo, que possui grandes ressentimentos pelo mouro, se aproveita de Rodrigo e elabora um plano para destruir Otelo sem que ele se dê conta, utilizando argumentos traiçoeiros e levando-o a acreditar em mentiras.

Um livro atemporal, com uma trama excelente, os personagens são interessantes e a história envolvente. Gostei muito de lê-lo, espero ter a oportunidade de ver a peça em breve!
comentários(0)comente



leila.goncalves 28/10/2017

O Ciúme E A Inveja
Escrita em 1603, "Otelo" é considerada uma das obras mais importantes de William Shakespeare. Também é uma das mais conhecidas, em especial, graças a temática que ao longo dos anos permaneceu atual.

Indo da comédia à tragédia, sua história gira em torno de um casamento destruído pelo ciúme durante a lua de mel. O marido é Otelo, um general a serviço do reino de Veneza, que, envolvido numa teia de mentiras, passa a duvidar da fidelidade de Desdêmona, sua esposa e filha de um eminente senador.

O criador da discórdia é o sub-oficial Iago. Preterido numa promoção para o tenente Cássio, ele personifica a inveja e, movido pelo desejo de vingança, revela-se um hardiloso manipulador. Inclusive, serviu de inspiração para Agatha Cristìe criar o último assassino a desafiar as células cinzentas de Poirot, no livro "Cai o Pano".

Quanto ao protagonista, chama atenção seu sentimento de posse por Desdêmona. Porém, o ponto nevrálgico de Otelo reside na aparência e status, pois se trata de um mouro com destacada posição social e muito rico. Trazendo o preconceito de cor à tona, até bem pouco tempo, foram poucos os atores negros que desempenharam o papel. Geralmente, eram escolhidos atores brancos que apareciam maquiados como Laurence Olivier numa histriônica adaptação para o cinema (1965). Recomendo o filme dirigido por Oliver Parker, com Laurence Fishburne e Kenneth Branagh (1995).

Em síntese, apresentando um intrincado painel histórico-político, "Otelo" também revela as facetas mais obscuras da alma humana.
comentários(0)comente



Bianca 15/04/2020

Apesar do título da obra ser "Otelo", o personagem mais marcante da obra é Iago, um homem perverso, invejoso, influente, mentiroso, enfim várias coisas desprezíveis, e é graças a ele que toda a tragédia da vida de Otelo acontece. A história é bastante intensa e a leitura acaba sendo rápida. Foi minha primeira leitura de Shakespeare e confesso que foi mais fácil do que imaginei. Com certeza lerei mais do autor em breve.
comentários(0)comente



183 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |