Psíquico

Psíquico Edson Gomes




Resenhas - Psíquico


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Mari 07/11/2012

''Só seremos pessoas completas, materialmente e espiritualmente, quando nossa alma e mente se dedicarem ao próximo sem retorno."
Conheci Edson Gomes no evento do Grupo Entre Linhas e Letras, no dia 23 de Junho. Nos vimos em outros eventos, conversamos, tiramos fotos e até então eu não sabia que ele era escritor. Quando adicionei ele no Facebook vi que ele lançaria um livro pela Dracaena, e só vim a saber mais, no evento do Grupo Fantastiverso (do qual ele faz parte) onde ele nos contou um pouco sobre o livro e me deixou totalmente curiosa. Minha mãe, que estava ao meu lado, logo falou "Mariana, temos que comprar esse livro!". Edson nos fez ficar maravilhados com a estória de Rafael, o que me fez chegar em casa e correr, literalmente, para comprar Psíquico.

Rafael Duarte é um homem bom e especial espiritualmente. Trabalha em um escritório de contabilidade no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, junto à Carla Vicente, uma linda afro brasileira e sua melhor amiga. Carla tem uma beleza natural. Além de ser muito bonita, chama muita atenção por onde passa. Ela e Rafael são inseparáveis. Ele sempre a leva para casa após o trabalho, e em uma dessas noites, em meio a um temporal, ele avistou uma senhora sozinha no ponto de ônibus. Na mesma hora, ele para o carro para dar uma carona à essa senhora, e após essa atitude sua vida muda para sempre.

Rafael deixou a senhora, que aparentava ter 40 anos e se chamava Sônia, em sua casa, e depois percebeu que a mulher havia deixado um terço em seu carro. No dia seguinte, ele retorna à casa da mulher para devolver o terço e ao chegar lá, uma surpresa: onde estava a casa? Onde estava a senhora? A casa estava em ruínas. Um homem idoso aparece e pergunta se Rafael precisa de ajuda. É nesse momento que ele descobre a verdade sobre aquele local: A casa foi destruída fazem 30 anos, após uma tempestade com raios e trovões que atingiram somente a casa de D. Sônia e nenhuma outra da vizinhança. O corpo da mulher não foi encontrado, e o senhor pôde assegurar que ela estava dentro de casa, pois na mesma noite ele a havia deixado na porta de casa, já que ele era seu namorado .

Como aquela mulher poderia ter morrido fazem 30 anos, se ele mesmo a havia deixado na porta de casa em meio a chuva, esperado ela entrar e acender as luzes? Vários questionamentos passam pela cabeça de Rafael e ele não sabe no que acreditar, até que ele decide compartilhar a história com sua amiga Carla, que diz que ele deve conversar com sua mãe, que poderia lhe explicar mais sobre o assunto. Quando Rafael vai conversar com Dona Joana, ela esclarece o acontecido: Rafael é um médium, "e dos bons".

Quando Rafael pensa que suas perguntas serão todas respondidas, mais perguntas aparecem. Rafael agora tem uma missão, mas quem realmente é aquela mulher? Por que ela apareceu somente para ele? E o principal, que missão é essa que só ele tem que cumprir?

Edson escreveu um livro brilhante. O prólogo é impactante e já nos prende totalmente à leitura. Quanto mais você lê, mais você fica curioso para saber o que vai acontecer depois, e é quase impossível tentar adivinhar, pois Edson nos surpreende a cada página.

Além de gostar muito de livros em terceira pessoa, a narrativa de Edson é detalhada e sem exageros. Ele nos faz visualizar cada local, cada pessoa, e isso me fez imaginar Psíquico como um filme. É como se você fosse capaz de ver alguém na rua e falar: ''Aquela pessoa parece tal personagem'', como se realmente o conhecesse pessoalmente. Os que não conhecem os locais mencionados passarão a conhecer mesmo sem os ter visitado, e eu, que moro no Rio de Janeiro, pude me situar em cada cena, inclusive, em um dos meus dias de leitura fui à Madureira com minha mãe, um local que Edson cita no livro, e falei: "Mãe, o Rafael passou por aqui". Ela riu, entendendo o que eu quis dizer, já que terminou de ler o livro primeiro que eu.

CONFIRA A RESENHA COMPLETA EM: http://magia--literaria.blogspot.com.br/2012/11/psiquico-edson-gomes.html
Edprod 15/11/2012minha estante
Obrigado pela bela resenha e obrigado pelo seu carinho Mariana.
Um beijão!




Sidney Santborg 07/11/2013

Este livro é uma obra que busca trazer um entendimento do sobrenatural e a sua interferência direta no mundo real. Embora utilize essa temática, não o vejo como um livro espírita, como algumas pessoas dizem que seria, mas o autor utilizou-se de um assunto que desperta muita curiosidade para fundamentar sua história. É literatura fantástica, pois assim como os deuses mitológicos, as fadas e duendes, os espíritos fazem parte da fantasiosa cultura popular, uns acreditam e outros não. Recomendo que o interesse pela leitura deva ser desprovido de preconceito, pois se tiver perderá a oportunidade de conhecer uma belíssima obra com recurso técnico-literário de primeira.
Rafael é o personagem principal; é um cidadão aparentemente comum, que leva sua vida como a maioria das pessoas, até que em um determinado dia as coisas começam a mudar. Ele passa ser "o escolhido" para ajudar a desvendar um possível crime, contando com o apoio sobrenatural para conseguir compreender sua missão e revelar toda uma conspiração, que levou inquietação ao mundo espiritual.
Os personagens são bem construídos e muito envolventes, do começo ao fim. Seus diálogos nos deixa tão íntimos que passamos a vê-los como alguém do nosso convívio. Pois, as descrições feitas pelo autor são muito ricas em detalhes, que nos faz visualizar todo o ambiente e o cenário da história como em um filme.

site: http://livrosnacionais.blogspot.com.br/2013/11/psiquico-edson-gomes.html
comentários(0)comente



Raffafust 25/11/2016

Demorei um pouco para finalizar a leitura do livro porque Rafael Duarte, o protagonista não me disse a que veio de cara. Após muitas páginas lidas fui gostando do homem de coração bom e espírita que tem um trabalho em um escritório de contabilidade na cidade maravilhosa e tem uma amiga lindona chamada Carla, uma negra que o encanta de várias maneiras, inclusive intelectualmente.
Normalmente ele acompanha a moça até sua residência, um belo dia algo vai acontecer envolvendo uma senhora que ele avista e decide oferecer uma carona porque está chovendo muito, note que em uma cidade perigosa como a nossa é bem raro tanta gentileza em uma pessoa mesmo com senhoras.
O que acontece depois é que nos deixa com a pulga atrás da orelha, a tal senhora vai esquecer um objeto no carro de Rafael que claro com toda sua gentileza vai voltar ao local que a deixou na noite anterior para devolver à ela, mas qual não é a surpresa ao saber que o local nem existe? Que a casa que viu antes está só ruínas e que os vizinhos vão informar que que a tal mulher que ele alega ter dado carona morreu há 30 anos e nunca acharam seu corpo, e que - pasmem- foi exatamente em uma noite chuvosa como aquelas.
Lembram que disse que o protagonista é espírita? Sim, ele é mas não sabe...ele descobre que é médium, ou seja, aquela pessoa que pode ver e falar com os mortos ou senti-los mesmo após sua morte, uma espécie de Chico Xavier, lembram dele?
O encontro com a tal fantasma que se chama Sônia tem uma razão que descobriremos mais à frente e foi então que o livro começou a me prender, por 4 anos ou um pouco menos frequentei um centro espírita, e por favor não confundam com o candomblé que é outra religião bem diferente. Kardecistas assim como Rafael, o espaço me trazia uma paz interior, paz essa que Rafael encontra ao descobrir que pode melhorar a vida das pessoas e encontrar respostas á algumas dúvidas de sua própria vida com pessoas que não estão mais nesse plano.
Gostei bastante do livro do Edson, e claro tenho muitas perguntas para fazer à ele sobre como criou os personagens, e da onde vieram as ideias para essa trama.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2016/11/resenha-psiquico.html
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3