Entre Amores Cruzados

Entre Amores Cruzados Vanessa de Cássia




Resenhas - Entre Amores Cruzados


28 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Paty 11/03/2012

Verônica , nossa personagem principal, decide escrever pra registrar tudo que se passa em sua vida, para que futuramente possa se recordar dos fatos ocorridos.
Como num diário , Verônica conta acontecimentos e lembranças alegres e tristes, e também momentos de perdas e saudades.
Verônica que vive sozinha, num dia frio sem nada interessante pra fazer decide escrever. Escrever pra não esquecer, escrever pra relembrar.
Lembranças do avô já falecido, das amigas inseparáveis,do irmão que está longe,e claro lembranças sobre os garotos da adolescência. Verônica vive uma vida nostálgica e cheia de lembranças.
“Todos sofrem com uma perda, isso é inevitável.”pg 29


E nesse marasmo de solidão e lembranças, Verônica conheceu Marcus um morador do mesmo condomínio que mudaria sua vida. Mas como todo bom romance tem que ter alguma coisa pra atrapalhar com esse não seria diferente. Quando Verônica descobre que Marcus na verdade já sabia muito sobre a sua vida e seus problemas, ela se sente traída e termina antes mesmo de começar um namoro com ele. E nesse turbilhão de emoções ela se envolve com John, o ‘garotinho’ ,como ela costuma chamá-lo por ser bem mais novo que ela. E ainda entra nessa história um namorado de adolescência, um caso mal resolvido. Em meio a aventuras, diversões e indecisões, Verônica se vê dividida e tentada entre amores: um maduro, dócil, cheio de ternura; e o outro é fogo, desejo e paixão que fazia ela perder completamente os sentidos, e o ex da adolescência que insistia em terminar o que começou no passado.


“Eu quis, ele quis, o outro quis também.” Pg 484


“ Uma sensação estranha envolve meus sentimentos, uma vontade tamanha de reviver os momentos. Os dias idos já há muito foram perdidos no tempo deixando rastros e saudades, pois não voltam: são como o vento.”pg 56


O livro tem uma diagramação simples, com uma capa linda, o livro é bem grossinho(506 páginas)mas consegui ler rapidamente porque tem uma escrita leve, envolvente e cativante.
A leitura se dá de forma viciante, a escrita da autora é simples, e o livro é bem detalhado, mas não é aquele detalhado que se torna chato, muito pelo contrário, os detalhes nos transporta pra história e faz a gente se sentir a própria Verônica.
Me identifiquei com Verônica em algumas fases da minha vida, aquela onde a gente só quer é curtir e aproveitar o momento, ou então a nostalgia de relembrar os amigos e os acontecimentos do tempo de escola rsrsrs.
O livro é espetacular, há muito que não lia um romance gostoso assim, com tantos detalhes e com tão realismo como esse. A literatura nacional me surpreende cada vez mais. Estou anciosa pra saber mais das aventuras de Verônica em Doce Insensatez, continuação de Entre Amores Cruzados.


“ Neste mundo, tem de tudo e é engraçado: umas pessoas felizes e outras na tristeza. Eu sempre vivo assim! Tenho que me decidir do que prefiro viver.”pg 227



“O importante é seguir o caminho do meu amor, ir em busca dele. E é assim que vou viver daqui para frente,buscando cada dia o meu amor.”pg 236



“Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.”pg288


“Em momentos felizes, louve a Deus; em momentos difíceis, busque a Deus; em momentos silenciosos, adore a Deus; em momentos dolorosos, confie em Deus.”pg 401


Não percam a oportunidade de fazer essa leitura.
comentários(0)comente



Saleitura 26/07/2012

O amor entra sem pedir licença e invade o nosso coração. - Resenha Irene Moreira
Recebi o livro Entre Amores Cruzados da Vanessa de Cássia através do Book Tour organizado pelo blog Escondidos no livro. Com uma capa muito bem produzida , encadernação impecável e de boa qualidade. A sua formatação com letras pequenas não tira a facilidade da leitura.

Quando tive contato com a prévia do livro e de sua autora senti que teria tudo a ver como meu perfil de leitura. Os amores vividos serão sempre únicos e inesquecíveis não importando qual o rumo que sigam. O amor entra sem pedir licença e invade o nosso coração.

Tem histórias que começamos a ler e vamos sendo levados pelos seus personagens. Logo no prólogo fiquei hipnotizada com a magia de suas palavras.

“E que minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor, e a outra também...” pg. 21

Narrada em primeira pessoa, vemos a história pelo ponto de vista da protagonista Verônica, uma jovem de 26 anos , engenharia química e professora. Trabalhava em uma indústria de cosméticos dedicando alguns dias da semana a dar aulas. Por motivos de saúde está afastada de suas atividades . Procura se ocupar para preencher seus dias e tendo acontecido tantas coisas em sua vida digita em seu PC sua própria história para que não ser esquecida.

"Eu sou Verônica, sou uma pequena grande mulher, cabelos vermelhos de farmácia, não lisos nem enrolados; costumo dizer bagunçados, e seu comprimento vai até o meio das costas.” pg. 23

Tem dois anos que foi acometida por uma forte depressão passando por um tratamento intensivo. No início teve o apoio total de sua família principalmente de sua mãe e irmã. Agora voltara para seu apartamento tentando seguir uma vida normal e enfrentando suas emoções, aceitando seus medos e ansiedades. Suas crises de dores de cabeça e desmaios não eram tão constantes, mas tinha que tomar seus remédios e tentar se alimentar bem.

Para prencher seus dias saía para passear pelas movimentadas ruas de São Paulo e depois de algum tempo voltava para casa onde se ocupava arrumando a casa, vendo coisas pessoais e tirando suas sonecas.

Em muitas partes nos deparamos com Verônica vivendo diversas situações ora perigosas ou até românticas aos extremos. Esperamos ansiosos para saber o que ia acontecer e quando chegava no climax ela acordava e tudo não passava de um sonho.

Verônica fala sobre suas lembranças de infância recordando o seu avô Augusto, o patins que ganhara , a tatuagem que tinha no braço direiro com as iniciais dele e de sua avó (A&B). Ele tinha vergonha de mostrar e ela dizia para ele que também iria fazer. E o fez tendo algumas tatuagens em seu corpo que mostrava sem nenhum constrangimento. Vamos saber também sobre suas duas melhores amigas Catherine (Cat) e Eduarda (Duda) e mais alguns personagens que se começar a falar sobre cada um vou contar tudo.

Entre suas idas e vindas para casa conhece Marcus seu vizinho. Iniciam um relacionamento onde esse rapaz bonito está super apaixonado por ela. Ele é tudo de bom e Verônica também fica encantada e vivem lindos momentos. Como tudo que é bom dura pouco acabam terminando depois que Marcus revela algo que a deixa decepcionada. Sem pensar duas vezes abandona o rapaz.

"É primavera, te amo. Meu amor. Me perdoa, eu te amo.
Volta para mim, eu não existo sem você. Com amor, Marcus." pg 121

Vai a uma festa com as amigas e conhece o John, um garoto bonito, galenteador e bem mais jovem que ela.

"O John é o tipo de cara de que gosto: direto, safado e irritante. Eu adoro também os românticos e delicados como o Marcus, mas eu gostaria de ter os dois tipos em um só. Seria ótimo." pg. 136

Fora esses dois amores temos o Gustavo, um antigo amigo do colégio faz contato pela internet e ela acaba dando seu telefone. Conversam como dois adolescentes e marcam um encontro.

Verônica fica dividida entre esses três amores. Marcus que é um amor maduro que a enche de carinhos, afagos e acima de tudo lhe traz segurança. John que o galanteador, um rapaz que a faz sentir fortes desejos de paixão levando-a a loucura e o Gustavo que é uma paquera do passado que resolve agora querer namorá-la.

Uma personagem que gostaria de citar é a Emily que sofre de anorexia nervosa e Verônica a conhece no consultório de sua terapeuta Rose. Acabam saindo juntas e presenciamos momentos tão emocionantes iniciando-se uma linda amizade.

Durante todo o tempo Verônica se mostra uma mulher forte, decidida, teimosa e muitas vezes difícil, mas acima de tudo uma guerreira procurando resolver seus problemas e lutar pela sua felicidade. O amor está presente em sua vida e o que mais quer se sentir amada. Será que é possível conseguir amar duas pessoas ao mesmo tempo? Quem será que Verônica vai escolher entre esses amores cruzados?

"Olhei no espelho: É, eu estou dividida. Perfeita. Radiante! Mas com o coração dividido. Entre a dúvida e o perdão. Entre o bem e o mal. Entre a paixão e o amor. Entre amores cruzados." pg. 458

E a história não termina por aqui, pois ela pede uma continuação para sabermos o que Verônica vai decidir. E fomos brindados com uma pequena síntese do livro Doce Insensatez que é a continuação de Entre Amores Cruzados.

"Eu serei a Verônica que sempre sonhei em ser. Uma pessoa cuja vida não é normal, mas que viverá como umja boa e qualquer pessoa decente, corajosa e feliz." pg. 513

Link postagem

http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2012/07/resenha-do-livro-entre-amores-cruzados.html
comentários(0)comente



Jacqueline 21/03/2012

Publicado originalmente em www.mybooklit.blogspot.com
Entre Amores Cruzados - romance de estreia de Vanessa de Cássia - traz uma história de amor, carregada de realidade. Com uma narrativa intimista - que expõe o interior dos personagens - Vanessa traz à tona em seu livro, diversas questões sobre relacionamentos, amizades, amores e traição. E uma delas martelou a minha cabeça durante toda a leitura: é possível amar duas ou mais pessoas ao mesmo tempo?

O livro é narrado em primeira pessoa, por Verônica, uma jovem de 26 anos que por conta de sua doença, permaneceu reclusa durante 2 anos em sua própria casa, mantendo-se afastada do trabalho e de qualquer tipo ou chance de relacionamento amoroso. Mas isso mudou quando ela esbarrou pelo prédio onde mora, com seu lindo vizinho - Marcus. A atração que ambos sentiam um pelo outro, foi imediata.
Verônica que se sentia a vontade com Marcus, decide contar sobre sua doença antes que o relacionamento dos dois ficasse sério. Porém as revelações que Marcus faz a ela, abalam a confiança de Verônica.

Nesse meio tempo, Verônica conhece o jovem John em uma festa, e os dois acabam se envolvendo.
Um fantasma de seu passado - Gustavo - com quem ela ficou no colegial, aparece depois de muitos anos, e parece disposto a manter contato com Verônica, e quem sabe algo mais.
Desse modo, somos apresentados aos amores que cruzam a vida de Verônica: O doce e gentil Marcus - dono de belos e enigmáticos olhos verdes - que parece disposto a fazer qualquer coisa para ver Verônica feliz. O insaciável e apimentado John, que apesar de ser um "garotinho", sabe muito bem o que quer da vida. O enigmático e indecifrável Gustavo, que parece estar sempre em dúvida sobre seus próprios sentimentos.

" Marcus, John e Gustavo, minha cura, meus amores que cruzaram minha vida, arrassaram, tocaram fundo em um único coraçãozinho que humildimente ainda bate. Quantas vezes tentei deixar ele parar, mas, por teimosia, ele sobreviveu, e sobreviverá novamente. A dor de amar não vai me matar, e sim eles..." (pág.421)

O que mais me chamou atenção no livro, foi a forma como Vanessa conduz sua narrativa, através de devaneios, sonhos, pensamentos e lembranças da personagem. Desse modo, fica fácil criar uma conexão com Verônica.
Gostei bastante do fato da protagonista ser adulta. Mas a idade não impediu Verônica de comenter certas "burradas" na história (não posso falar quais, senão seria spoiler). Mais no geral, eu me agradei muito da personagem. Da sua loucura de falar sozinha (e quem nunca falou?) e do seu gosto por rapazes mais novos, Verônica é de longe a personagem mais "real" e "humana" que encontrei.
Vanessa tornou a obra o mais tangível possível, pelo fato de expor o "melhor" e "pior" lado dos personagens, especialmente de Verônica .
A narrativa é viciante, e embora a história não possua grandes reviravoltas, o enredo prende a atenção do leitor do início ao fim.

" - Meu amor necessita de você, eu necessito de você! Prometo amá-la e cuidar como cuidaria de um belo jardim, eu cuidarei sempre de você!" (pág. 410)


E o que falar dos personagens masculinos? Como são três, fica difícil escolher um preferido, e já adianto que neste primeiro livro nada é definido. Mas sou team John desde o primeiro momento que ele apareceu. Posso afirmar que Verônica e John formam um casal explosivo. Os momentos em que os dois aparecem juntos, renderam vários suspiros durante a leitura.
Mas nem só de amor vive a nossa personagem principal. O caminho dela também cruza com o de uma frágil menina, e assim a autora introduz belas lições ao longo do livro, sem que nada soe forçado e clichê.

A diagramação do livro é simples, com folhas amarelas e tamanho da fonte agradável para leitura. Não encontrei nenhum erro de digitação ou revisão.
O livro possui uma continuação - Doce Insensatez - que ainda não tem previsão de lançamento.
Recomendo para quem gosta de romances "apimentados".
comentários(0)comente



Bia 20/03/2013

Lindo é pouco.
Ganhei o livro no blog da Paty (http://www.leiturasdapaty.com.br/) e veio autografado com muito carinho pela Vanessa.

Verônica Bark é linda e tem cabelo cor de fogo, mas a quase dois anos sofre de depressão, o que a fez se afastar do trabalho, por não ter condições de se envolver com experimentos químicos e adolescentes. Amante de flores, tatuagens, de suas fiéis amigas, Duda e Cat, e de três homens maravilhosos, Verônica se sente entre amores cruzados.

Marcus, romântico e carinhoso, é do bloco ao lado de sua paixão escondida. Tem seu fascínio por Verônica desde que ela mudou para o seu novo apartamento, mas somente tempos depois foi conversar com ela.

Isso resultou em uma paixão para ela também, já que é impossível resistir a ele. Com atenção total em Verônica, eles vão viajar para Paraty. Tudo está lindo, mas Marcus ocultou bastante coisas que deixam Verônica furiosa e quer voltar pra casa! Ela não quer mais saber de Marcus, por enquanto.

Como em túnel do tempo, aparece Gustavo, seu amoreco da adolescência, que eu achei um grosso no final rs. Na verdade, ele não me descia desde o início porque ocultou coisas bem piores que o Marcus. Ele quer se encontrar com Verônica de qualquer jeito, e isso acaba acontecendo, mas sem mais.

Duda, que no momento está namorando um gatinho, convida Verônica e Cat para uma festa na casa do seu namorado, Igor, e em busca de diversão e distração, é claro que as duas vão!

John, paramour, gatinho, fofo e meu favorito, é irmão do namorado da Duda, que conhece a Verônica nessa festa. Eles ficam, e curtem muito um ao outro! Mas ela não poderia imaginar que o garotinho dela só tinha 17 anos e ela 26! Mas mesmo assim, não deixou de ser bom. Ele fica sem graça com a declaração que a Duda fez da sua idade, mas convida a Verônica pra sua festa a fantasia de 18. E sabe de que ela vai? Amy, Amy, Amy! Me desculpem se acham que é spoiler, mas eu tinha que descarregar essa emoção ushusha. A Verônica, é fã incondicional dela, e eu adorei isso. Mas voltemos a festa. Ela bebeu muitíssimo! E desmaiou com o John, que ficou preocupado, apesar de não saber ainda de sua doença. Ela acordou bem pra baixo e deu um pé na bunda do garotinho, que estava gostando muito dela.

Como explicação, ela queria ir atrás Marcus, que estava esperando por ela. Ele sempre esperaria... A Verônica fez uma coisa que nunca faria na vida: pediu ele em namoro. Mas nem tudo na vida são pontes. Aí vem a ex implicante do Marcus que trabalha com ele, a depressão da Verônica e seus amores cruzados.

Me fez lembrar muito do Chorão. Ela fala sobre a música Proibida Pra Mim, que lembra a adolescência dela com o Gustavo; tem um capítulo chamado Só Os Loucos Sabem; e um trecho do livro que fala "meu novo mundo", a última música lançada dele. Me fez arrepiar, de verdade..

O livro rende, é linda e intrigante a capa, porque eu sempre quis descobrir qual seria o moço da capa. Me senti na história, me apaixonei por ela; chorei, ri e me contorci as vezes. Quero o próximo o mais rápido possível!

"Fui calma até ali. Meu coração acelera e bate tão forte que chega a doer. Estou fria. Mas logo estarei com o coração quente e eu não vou perceber ele bater, muito menos doer. O caminho planejado não é longe. Eu me vesti para matar. Lógico, esse é o meu dia! E de mais ninguém. Olhei no espelho: É, eu estou iluminada. Perfeita. Radiante! Mas com o coração dividido. Entre a dúvida e o perdão. Entre o bem e o mal. Entre paixão e o amor. Entre amores cruzados."
comentários(0)comente



Carolina DC 10/11/2012

Quando eu recebi o livro (um presente maravilhoso de aniversário do meu irmão! Muito obrigada Digo!), fiquei ansiosa para iniciar a leitura. Isso porque eu achei a sinopse dele intrigante e ao mesmo tempo misteriosa, eu não tinha ideia do que achar do livro. A capa em si me deixou feliz, eu achei sexy esse fogo consumindo dois corpos entrelaçados e ao mesmo tempo fiquei “matutando” a relação da capa e a sinopse. É melhor começar logo a história e parar com tanta enrolação.
“Entre amores cruzados” conhecemos uma jovem de 26 anos, a Verônica (que pela descrição física eu realmente visualizei a autora), que há dois anos está afastada do seu emprego por sofrer de depressão e ser um pouco hipocondríaca. Os dias dela são lentos, e seus humores variam constantemente, gerando certa preocupação em sua família e nas suas melhores amigas. Mesmo assim, seus pais, sua irmã e suas amigas são uns amores e dão a maior força para ela (amei a família e os amigos). Com isso Verônica fica muito isolada em seu apartamento, às vezes perdendo a noção de dia e noite. Mas sejamos sinceros, a mocinha não tem nada de boba também. Durante uma de suas caminhadas, ao voltar para o prédio, ela dá de cara com um rapaz muito cut cut, o Marcus. Digamos que os dois se sentem atraídos um pelo outro, e começam a sair. Após um maravilhoso tempo juntos, Marcus conta a Verônica um segredo, que faz com que ela se afaste dele por um tempo. Ao ir a uma festa com suas duas amigas, a Catherine, formada em moda, e a Eduarda, ou Duda, uma advogada (Esse trio já tem uma amizade de duas décadas, então estão sempre juntas quando possível), Verônica acaba conhecendo John. John é mais novo que ela, mas é simplesmente apaixonante. Enquanto Marcus oferece a ela um amor calmo, suave, romântico, John oferece um amor apaixonado, avassalador, do tipo químico: quando os elementos combinam e surge uma explosão! E é essa combinação de amores que faz com que Verônica comece a ganhar gosto pela vida, a ter esperança para felicidade. Mas se tudo fosse tão fácil (não que um triângulo amoroso seja fácil), aparece na história também um amor antigo, da época da escola, o Gustavo. Assumindo a minha imparcialidade aqui, não gostei do Gustavo. Desde o momento em que ele apareceu eu senti antipatia por ele. Não sei explicar o porquê, mas eu tive a impressão de que ele é uma pessoa artificial demais, sempre agindo pelas aparências. Enfim, Verônica se vê no meio desse “quadrado amoroso” (para os leitores que reclamam de histórias com triângulo amoroso, já temos um grande diferencial aqui).
“... Eu fiquei sozinha por dois anos inteiros e ninguém me procurou, sequer pediam telefone ou mexiam na rua. Agora vem tudo de uma vez.
Um amor tranquilo, um desastroso e um antigo!
Quem merece isso?! Eu? Claro, Deus está sendo gentil e generoso. Deve estar dizendo lá de cima: “Ame, Verônica. Você me pediu amor, então ame até não poder mais, até não aguentar mais, mas continue sempre amando”. E eu respondo: “É Deus, parece engraçado, mas não é. Amar é problema também para quem não sabe...” (pag. 365).
O livro não trata de alguém perfeito que sofre por alguém imperfeito. Nesse livro, todos são humanos, realizam erros, e infelizmente acabam magoando alguém. Quando se ama mais de uma pessoa, é impossível não fazer isso. A leitura é poética, de certa forma romântica, onde somos guiados pela história através dos sentimentos da Verônica. Ela não tenta tapar os seus defeitos, mas suas oscilações de humores e seus sentimentos complexos nos levam a um mundo maravilhoso, mas não perfeito. Verônica é um pouco “artística”, sua narração oscila entre a realidade e os seus sonhos e devaneios, sendo que em alguns momentos conseguimos espiar o seu lado poetisa. Apesar de toda a dor e todo o amor presente, conseguimos amadurecer junto com a personagem, a torcer para que seu coração decida quem amar, porque eu simplesmente não consegui decidir entre Marcus e John, entendendo completamente o seu dilema. É claro que tem personagens que não me agradaram: o Gustavo como eu mencionei anteriormente e a ex-namorada do Marcus, ou como eu carinhosamente a apelidei “a psicopata”.
Como comentei antes, amei a capa, a revisão está ótima (encontrei pouquíssimos erros durante a leitura), adorei a fonte (ótima para ler de madrugada!). Parabenizo a autora pelo livro, que me envolveu do começo ao fim. O modo como escreveu, a linguagem gostosa de ler, os apelidos carinhos, tudo isso adicionado à história tornou o livro memorável, inesquecível e romântico (sem ser meloso).
Já estou ansiosa aguardando o lançamento da continuação: “Doce Insensatez”.
Espero que tenham gostado da resenha.
comentários(0)comente



Vanessa Meiser 20/03/2012

http://balaiodelivros.blogspot.com/
1ª resenha do livro aqui no skoob!!!!

Então, a sinopse não explica muito bem o que podemos esperar do livro, portanto vou falar um pouquinho dele antes de dizer o que achei da história.
A narração é em primeira pessoa.
A protagonista tem 26 anos e é uma Engenheira Química, especialista em cosmetologia, que trabalha em uma indústria de cosméticos e dá aulas em uma escola particular.
O livro começa com Verônica tendo um sonho perturbador onde ela se via numa situação até então inusitada: Dividida entre três e belos amores. Verônica fica martelando na cabeça o tal sonho sem saber ainda o quanto revelador ele seria...
Ela que está afastada a algum tempo do trabalho por problemas pessoais acaba conhecendo no prédio onde mora um vizinho lindo chamado Marcus e não demora muito para os dois iniciarem um namoro bem a moda antiga...Marcus é extremamente paciente com Verônica e entende o quanto ela esta sofrendo no momento, um namorado perfeito até demais. Ao mesmo tempo ela reencontra um antigo caso mal resolvido que surpreendentemente ainda mexe com ela, mesmo depois de tantos anos sem se ver, este é Gustavo. Nesta altura do campeonato a cabeça de Verônica já esta bem confusa e como se não bastasse, depois de uma briga com Marcus, ela vai a uma festa e conhece John, um garoto prestes há completar 18 anos que além de muito fofo ainda é muito lindo!!!! Tá bom ou quer mais? Lembram do sonho ali no início da resenha?
Pois é, como o próprio título já diz, “Entre Amores Cruzados”. É assim que Verônica se encontra...eu gostei do livro, achei uma história muito bem escrita e elaborada, bem pensada mesmo, onde a autora quis mostrar o quanto uma pessoa emocionalmente abalada pode ficar ainda mais perdida, sensível e frágil por decisões mal tomadas. Pelo menos foi assim que eu entendi a história, já que não concordei com muitas das decisões tomadas pela protagonista, ou seja, se ela quisesse (ou pudesse), teria repelido facilmente John e Gustavo da sua vida e ter ficado apenas com Marcus, mas não foi isto o que Verônica fez, pelo contrário, ela parecia estar sempre procurando sarna pra se coçar, fazendo sofrer quem mais a amava e lutava pela recuperação dela. Mas talvez isto se deva por causa do seu problema, pelo fato de não conseguir ter o controle necessário sobre a sua vida e também por se apegar muito fácil às pessoas. Mas acontece que Verônica não percebia que no meio de tudo isto, quem mais sofria era ela mesma....
E então, consegui expor a vocês a minha opinião ou ficou muito confuso?É que na verdade eu já sabia que seria bem difícil escrever sobre este livro, talvez pelo tema que ele aborda que já é tão complexo e ao mesmo tempo tão comum nos dias de hoje, mas também por não querer contar coisas demais aqui e acabar estragando a festa de quem for ler, mas a verdade é que o livro é bom e que vale a pena ser lido.

"-O medo sempre segue os nossos sonhos, e sempre será assim. Eu tive muito medo em minha vida, e ainda tenho, mas estou arriscando praticamente tudo por uma história, por uma melhora, por uma nova vida, então eu acho justo tentar decidir pelo melhor. Não quero ferir ninguém, nunca quis!" Pág 340.
comentários(0)comente



Irene Moreira 04/08/2012

O amor entra sem pedir licença e invade o nosso coração
Recebi o livro Entre Amores Cruzados da Vanessa de Cássia através do Book Tour organizado pelo blog Escondidos no livro. Com uma capa muito bem produzida , encadernação impecável e de boa qualidade. A sua formatação com letras pequenas não tira a facilidade da leitura.

Quando tive contato com a prévia do livro e de sua autora senti que teria tudo a ver como meu perfil de leitura. Os amores vividos serão sempre únicos e inesquecíveis não importando qual o rumo que sigam. O amor entra sem pedir licença e invade o nosso coração.

Tem histórias que começamos a ler e vamos sendo levados pelos seus personagens. Logo no prólogo fiquei hipnotizada com a magia de suas palavras.

“E que minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor, e a outra também...” pg. 21

Narrada em primeira pessoa, vemos a história pelo ponto de vista da protagonista Verônica, uma jovem de 26 anos , engenharia química e professora. Trabalhava em uma indústria de cosméticos dedicando alguns dias da semana a dar aulas. Por motivos de saúde está afastada de suas atividades . Procura se ocupar para preencher seus dias e tendo acontecido tantas coisas em sua vida digita em seu PC sua própria história para que não ser esquecida.

"Eu sou Verônica, sou uma pequena grande mulher, cabelos vermelhos de farmácia, não lisos nem enrolados; costumo dizer bagunçados, e seu comprimento vai até o meio das costas.” pg. 23

Tem dois anos que foi acometida por uma forte depressão passando por um tratamento intensivo. No início teve o apoio total de sua família principalmente de sua mãe e irmã. Agora voltara para seu apartamento tentando seguir uma vida normal e enfrentando suas emoções, aceitando seus medos e ansiedades. Suas crises de dores de cabeça e desmaios não eram tão constantes, mas tinha que tomar seus remédios e tentar se alimentar bem.

Para prencher seus dias saía para passear pelas movimentadas ruas de São Paulo e depois de algum tempo voltava para casa onde se ocupava arrumando a casa, vendo coisas pessoais e tirando suas sonecas.

Em muitas partes nos deparamos com Verônica vivendo diversas situações ora perigosas ou até românticas aos extremos. Esperamos ansiosos para saber o que ia acontecer e quando chegava no climax ela acordava e tudo não passava de um sonho.

Verônica fala sobre suas lembranças de infância recordando o seu avô Augusto, o patins que ganhara , a tatuagem que tinha no braço direiro com as iniciais dele e de sua avó (A&B). Ele tinha vergonha de mostrar e ela dizia para ele que também iria fazer. E o fez tendo algumas tatuagens em seu corpo que mostrava sem nenhum constrangimento. Vamos saber também sobre suas duas melhores amigas Catherine (Cat) e Eduarda (Duda) e mais alguns personagens que se começar a falar sobre cada um vou contar tudo.

Entre suas idas e vindas para casa conhece Marcus seu vizinho. Iniciam um relacionamento onde esse rapaz bonito está super apaixonado por ela. Ele é tudo de bom e Verônica também fica encantada e vivem lindos momentos. Como tudo que é bom dura pouco acabam terminando depois que Marcus revela algo que a deixa decepcionada. Sem pensar duas vezes abandona o rapaz.

"É primavera, te amo. Meu amor. Me perdoa, eu te amo.
Volta para mim, eu não existo sem você. Com amor, Marcus." pg 121

Vai a uma festa com as amigas e conhece o John, um garoto bonito, galenteador e bem mais jovem que ela.

"O John é o tipo de cara de que gosto: direto, safado e irritante. Eu adoro também os românticos e delicados como o Marcus, mas eu gostaria de ter os dois tipos em um só. Seria ótimo." pg. 136

Fora esses dois amores temos o Gustavo, um antigo amigo do colégio faz contato pela internet e ela acaba dando seu telefone. Conversam como dois adolescentes e marcam um encontro.

Verônica fica dividida entre esses três amores. Marcus que é um amor maduro que a enche de carinhos, afagos e acima de tudo lhe traz segurança. John que o galanteador, um rapaz que a faz sentir fortes desejos de paixão levando-a a loucura e o Gustavo que é uma paquera do passado que resolve agora querer namorá-la.

Uma personagem que gostaria de citar é a Emily que sofre de anorexia nervosa e Verônica a conhece no consultório de sua terapeuta Rose. Acabam saindo juntas e presenciamos momentos tão emocionantes iniciando-se uma linda amizade.

Durante todo o tempo Verônica se mostra uma mulher forte, decidida, teimosa e muitas vezes difícil, mas acima de tudo uma guerreira procurando resolver seus problemas e lutar pela sua felicidade. O amor está presente em sua vida e o que mais quer se sentir amada. Será que é possível conseguir amar duas pessoas ao mesmo tempo? Quem será que Verônica vai escolher entre esses amores cruzados?

"Olhei no espelho: É, eu estou dividida. Perfeita. Radiante! Mas com o coração dividido. Entre a dúvida e o perdão. Entre o bem e o mal. Entre a paixão e o amor. Entre amores cruzados." pg. 458

E a história não termina por aqui, pois ela pede uma continuação para sabermos o que Verônica vai decidir. E fomos brindados com uma pequena síntese do livro Doce Insensatez que é a continuação de Entre Amores Cruzados.

"Eu serei a Verônica que sempre sonhei em ser. Uma pessoa cuja vida não é normal, mas que viverá como umja boa e qualquer pessoa decente, corajosa e feliz." pg. 513

Link postagem

http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2012/07/resenha-do-livro-entre-amores-cruzados.html
comentários(0)comente



Thayna Carol 04/05/2012

[Resenha] Entre Amores Cruzados
Publicado originalmente em http://escondidosnolivro.blogspot.com.br

”O mundo dos humanos nos ensina o seguinte: o amor é lindo,calmo, cheio de vida, é essencial a nossas vidas, sim ele pode ser. Mas também pode acabar com você, fazer com que pare de viver, também é horrendo."pág.427

Entre Amores Cruzados é o livro de estreia da autora brasileira Vanessa de Cássia, o livro narra a historia de Verônica, uma mulher de vinte seis anos formada em engenharia química e que também dava aula de química, ate que ela se depara com uma doença que acaba afastando-a do mundo.

Verônica que ate então se encontrava sem muitos motivos para voltar a viver, conhece seu vizinho, Marcus, e acaba acontecendo uma química incrível entre eles, mas em meio a tudo isso Verônica acaba se decepcionado com o Marcus e eles terminam antes mesmo de o namoro ir pra frente. Confusa com tudo que está acontecendo em sua vida, Verônica conhece John, que é bem mais do que ela, mas que em compensação desperta nela um lado mais adolescente e brincalhão, mas como se isso não bastasse para Verônica, ela acaba reencontrando seu amor da adolescência e que teve um fim mau resolvido . E é então que toda sua vida se torna verdadeiramente complicada.

Entre Amores Cruzados trata de assuntos como o amor, a amizade , a traição, a perda,e os relacionamentos que temos no decorrer da vida, a felicidade e a tristeza de uma maneira muito diferente e reflexiva, com uma overdose de realidade, que muitas vezes preferimos não ver ou mesmo pensar, mas que vem se tornando cada dia mais presentes em nossas.

Outro assunto bem legal tratado no livro é a questão de se é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo, sem um amor sobrepujar o outro e toda a questão do equilíbrio (ou falta dele) entre esses dois amores. O livro ainda contem algumas referencias a autores ou mesmo músicas, que são perfeitamente enlaçados com a história.

A narrativa é feita na primeira pessoa, nesse caso pelo Verônica ,é uma narrativa bem leve e descontraída e o mais legal é que tem um estilo bem parecido com que estamos acostumados a ver nos diários, onde encontramos as coisas mais inusitadas desde coisas tristes a alegres, segredos a confissões, lembranças do passado e um desejo de que o amanhã seja melhor que o hoje .

Verônica é uma personagem de personalidade forte, que enfrenta seus problemas de frente, ela é simplesmente uma mulher que deseja amar e ser amada, e não medi esforços para que isso aconteça, ela batalha desde o começo do livro pela sua felicidade, mesmo que muitas vezes pareça impossível.

A historia se passa na maravilhosa cidade de São Paulo o que da um clima bem urbano a historia, um clima que só São Paulo tem, e retrata de maneira bem aberta a realidade dessa cidade, além das loucuras que só as cidades grandes proporcionam.

Além de tudo, o livro ainda tem uma previa da continuação de Entre Amores Cruzados, essa continuação se chama Doce Insensatez, ainda sem previsão de lançamento.
comentários(0)comente



Yorsh 27/05/2012

Um Romance que fará vc se dividir também ^^
Quando comecei a ler Entre Amores Cruzados, notei pelas primeiras páginas que Verônica (Protagonista e narradora da história), passava por uma situação difícil.

Tão "situação" é revelada logo de início no livro. Como um todo, a história narra a tentativa de Verônica Bark de voltar a amar. O que ela não contava era estar dividida entre três amores: Marcus, John e Gustavo. Escolher entre um deles pode ser mais díficl do que parece...

Confesso que teve momentos em que fiquei contra a Verônica, partes do livro em que disse: "Como vc pode fazer isso?!" ou então "Não seja tão inocente, tá na cara o que está acotecendo!".

No entanto logo em seguida eu mesmo caía em contradição e passava a entender a situação dela. Afinal, o livro te faz perguntar o que vc prefere do amor? Seguro? Intenso? Curioso?

É por me fazer essas perguntas que considero "Entre Amores Cruzados" um livro Muito Bom. Em especial gostei muito da forma como durante a história foi mencionado letras de músicas e outros poetas que acho incríveis. E claro, Poemas da própria Vanessa (autora o/) contados por intermédio de Verônica.

É um livro que recomendo e aguardo ansioso a publicação *-*
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



anaterrra 15/06/2012

Entre Amores Cruzados
Entre Amores Cruzados é o livro de estreia da autora brasileira Vanessa de Cássia. O livro é narrado em 1º pessoa e traz a história de Verônica, uma jovem ruiva, muito bonita e com várias tatuagens. Verônica é formada em engenharia química, trabalha em uma empresa de cosméticos e "nos tempos livres" é professora de química em uma escola particular.

Quando a personagem se depara com uma doença, ela se afasta de tudo (trabalhos, amigos, família, relacionamentos etc). Lembranças do avô já falecido, das amigas inseparáveis, os garotos... Ela passa a viver uma vida nostálgica. Porém, tudo muda quando Verônica conhece Marcus, um jovem de seu condomínio. A atração dos dois foi imediata. Eles se conheceram mais e várias revelações foram feitas, das duas partes. Verônica conta para ele sobre sua doença e Marcus revela coisas que abalam a confiança dela. Os dois passam um longo tempo separados e nesse período Verônica conhece o jovem (bem mais jovem q) John, ou "garotinho" como ela o chama, em uma festa e acabam se envolvendo.

Para completar a bagunça nos sentimentos de Verônica, um amor dos tempos de escola, Gustavo (carinhosamente chamado de Gus) retorna e quer manter contato. Assim, a autora nos apresenta os 3 amores que cruzam a vida de Verônica: o doce Marcus, o apimentado John e o indescritível Gustavo. Mas não é apenas de amor que a Verônica vive. Uma frágil menina aparece no meio do livro para deixar a história ainda melhor e mais triste e com essa aparição, a autora introduz lições e faz com que o leitor reflita ao longo do livro.

Quando conhecemos os 3 amores da personagem, a narrativa fica mais intensa. Verônica precisa fazer várias escolhas que afetam todos ao redor dela. Porém, a mais prejudicada é ela própria.

“Uma sensação estranha envolve meus sentimentos, uma vontade tamanha de reviver os momentos. Os dias idos já há muito foram perdidos no tempo deixando rastros e saudades, pois não voltam: são como o vento.”

Página 56.

Enfim, a narrativa continua nesse ritmo até chegarmos ao final (que para mim, é um dos pontos mais altos do livro). A escrita é leve e um tanto engraçada. Além de ser muito detalhada (o que por vezes, torna a história um pouco chata). O livro é recheado de diálogos divertidos entre ela e... ela haha

Indico para quem procura um romance bem intenso e uma história realista. Ah, a autora no final do livro nos presenteia com o 1º capítulo da continuação de "Entre Amores Cruzados", o "Doce Insensatez".

"Marcus, John e Gustavo, minha cura, meus amores que cruzaram minha vida, arrasaram, tocaram fundo em um único coraçãozinho que humildimente ainda bate. Quantas vezes tentei deixar ele parar, mas, por teimosia, ele sobreviveu, e sobreviverá novamente. A dor de amar não vai me matar, e sim eles..."

Página 421.
comentários(0)comente



"Ana Paula" 11/10/2012

11/10/2012
"... Sou muito chata, até hoje não sei como todo mundo me tolera, sou complicada demais. Nem eu me entendo, para se ter uma noção da gravidade. Tenho manias e, claro, uma tremenda enxaqueca que nunca melhora, mas isso vai acabar..." Pag: 24

Esta é Verônica!!! Uma garota que sofre de depressão e anseia muito sair dessa. Verônica é uma garota sem igual!!! vc vai rir muito com ela, chorar, ter pena e querer mata-la!!!!

Em um período dificil de sua vida, Verônica conhece Marcus, um cara perfeito e que a ama muito. Ela resolve dar uma chance a ele, mas nem tudo é só flores... Um velho amor do passado aparece em sua vida para deixa-la ainda mais confusa. Gustavo é o tipo de cara "gostosão", que se acha. Mas Verônica sabe o que quer, mas mesmo assim aceita as provocações dele.

Depois de uma briguinha com Marcus, Verônica vai a uma festa, e conhece John, um "garotinho" (como ela mesma diz) muito lindo e "delicinha" rsrsrsrs. Logo de cara ele já investe pesado para conquista-la e consegue... Mas Verônica, não sabe o que fazer, ela quer ser feliz, ela precisa disso, mas viver Entre Amores Cruzados pode ser perigoso, emocionante, e com certeza, alguém vai sair machucado...

" O John é o tipo de cara de que gosto: direto, safado e irritante. Eu adoro tbm os românticos e delicados como o Marcus, mas eu gostaria de ter esses dois tipos em um só. Seria ótimo.Acho que toda mulher gostaria..." Pag: 136

" Meu papo com o Gustavo estava monótono, estranho e , com certeza, além do que poderíamos dizer um ao outro. Ele era tão grosseiro, safado e, agora, todo doce e sentimental. Isso era estranho." Pag: 364

Um livro que vai fazer vc chorar, rir, amar os 3 e odiar os 3!!!! Por mais que eu tentasse, não conseguia imaginar uma Verônica melhor do que a Vanessa, apesar de ela dizer que não é, para mim ela foi desde o começo a Verônica que imaginei!!!!

Adorei a capa do livro, a edição está maravilhosa, não encontrei nenhum erro, (não sei se é porque eu preticamente devorei o livro!!! rsrsrsrs) e já estou anciosa pelo próximo!!!!

Adorei o livro e super recomendo, acho que todos deveriam passar por um momento assim, de amores cruzados. E sem falar que a Vanessa trada do assunto depressão muito bem e te comove com os pensamentos da Verônica. Um livro para se ler sempre que vc achar que não vale a pena amar!!!!

" ... Marcus, John e Gustavo, minha cura, meus amores que cruzaram minha vida, arrasaram, tocaram fundo em um único coraçãozinho que humildemente ainda bate. Quantas vezes tentei deixar ele parar, mas, por teimosia, ele sobreviveu, e sobreviverá novamente. A dor de amar não vai me matar, e sim eles..." Pag: 421
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 02/07/2012

Entre Amores Cruzados
O primeiro livro da nossa querida autora nacional, Vanessa de Cássia, Entre amores cruzados é narrado em 1º pessoa pela nossa protagonista, Verônica, uma jovem rica e inteligente, professora de quimica e ama o que faz, porém ela não esta 100%, esta doente e tem que se afastar do serviço, amigos, familia.

Verônica tem um pequeno roblema com vida vida pacata e nostalgica, ele começa a se envolver com Marcus, seu lindo e fofo vizinho, dono de um belissimo restaurante, logo em seguida ela conhece John um lindo e sexy menino menor de idade que a tira do sério. E ainda tem Gustavo, um amor bem antigo que volta para atrapalhar ainda mais sua vida.

Verônica não sabe como agir o que pensar e nem com quem ficar. Um preenche seu coração, outro sua alma e outro seu ego. Como escolher entre três amores? Como viver amando três rapazes? Como fazer para não trair nenhum e conseguir viver intensamente e se recuperar da sua doença?

Resenha completa em: http://blog.vanessasueroz.com.br/entre-amores-cruzados-2/
comentários(0)comente



estantedasuh 20/12/2012

Entre Amores Cruzados - Vanessa de Cássia
Verônica é engenheira química e professora, tinha uma vida agitada até começar com crises de dores de cabeça e descobrir que estava sofrendo de depressão. Após essa notícia Verônica se afastou dos trabalhos e se dedicou a cuidar de sua saúde. Não era nada fácil, quando ela pensava que já estava melhorando a depressão agravava de novo e além disso seus médicos descobriram que ela era hipocondríaca, e isso piorava a situação.

Depois de passado um tempo e sua depressão estava mais ou menos controlada, Verônica conheceu Marcus, ele era dono de um restaurante, um rapaz apaixonado, compreensivo e que acalmava toda a inquietação que ela sentia.

Mas como na vida nem tudo é flores o casal acaba tendo uma briga e se separam. Nesse meio tempo Verônica conhece o Jhon um rapaz de 17 anos que está prestes a completar 18, mais que tem uma mentalidade muito avançada em relação a sua idade e que se encantou perdidamente por ela e ela por ele. A relação deles é mais pele e quente, totalmente o oposto da relação dela com o Marcus.

Para completar nesse mesmo tempo Verônica reencontra um amigo da escola com que ela teve um pequeno romance chamado Gustavo, e que acaba mexendo com sua cabeça.

O livro relata com Verônica se sente em relação à esse três amores, como próprio título do livro diz ela fica Entre Amores Cruzados. Ela não admiti perder nenhum dos seus amores, mas para o mundo convencional isso não é possível e aos olhos da sociedade é errado você ficar com mais de uma pessoa. Verônica vive um conflito interno o tempo todo, mas acaba se liberando pra viver esses grandes amores.

Eu amei o Jhon, em rapaz novo mais que sabe o que quer e é muito companheiro, mas quem mais mexeu comigo foi o Marcus ele era tudo que uma mulher sonha em ter um cara romântico que te deixa flores na sua cama todos os dias, quando digo todos os dias é todos os dias mesmo, se preocupa com a Verônica o tempo todo, cuida dela dá carinho, atenção um verdadeira cavaleiro. Agora quem não gostei foi o Gustavo, principalmente no que ele disse a ela no final do livro. Ele foi um moleque (como diria o capitão Nascimento do Tropa de Elite).

O livro nos conta a rotina de uma pessoa com depressão, seus medos e angústias e também como devemos ajuda-las nesse fase. Também nos leva a pensar se é possível amar mais de uma pessoa com a mesma intensidade. Como devemos no portar num caso como esse?

Confesso que no começo senti raiva de Verônica, principalmente quando ela traiu o Marcus, o meu queridinho, mas depois parei e tentei ver com os olhos dela e não a recrimino. Só digo que somos todos diferentes um do outro e que cada um leva a sua vida da maneira que for melhor.
comentários(0)comente



Escuta Essa 17/08/2013

Resenha – Entre Amores Cruzados, de Vanessa de Cássia
Entre Amores Cruzados conta a história de Verônica, uma mulher bonita, cheia de vida, com seus belos cabelos vermelhos e suas inúmeras tatuagens. Como nem tudo são flores Verônica está passando por um período complicado da sua vida em que está com um problema de saúde.
Nesse meio tempo em que tenta se recuperar e voltar a sua vida normal, Verônica conhece Marcus, seu vizinho, e a atração entre os dois é imediata. Marcus é um amor de pessoa e faz tudo por Verônica, mas algo que ele acaba contando para ela desestrutura o começo do relacionamento deles.
Em seu momento de dúvidas e considerações, Verônica conhece o jovem (bem jovem) conquistador John em uma festa e surge um “clima” entre os dois. Apesar de ser muito jovem para a Verônica, ele não se sente intimidado na presença dela e tenta conquistá-la. Em paralelo temos também o Gustavo, antigo namorado da época do colégio, que volta com tudo e tenta continuar o relacionamento.

Vamos então acompanhando e lendo rapidamente cada página do livro tentando saber com quem Verônica irá ficar:
Marcus – seu vizinho lindo e encantador, apaixonado, que faz de tudo por ela e sempre tenta deixá-la feliz.
John – um jovem cheio de vida e tempero que promete um amor intenso e um futuro duvidoso.
Gustavo – ex-namorado do colégio, também bonitão, que surge depois de muito tempo para balançar as estruturas de Verônica, mas parece que os sentimentos dele por ela são confusos.
A leitura é leve e se desenvolve com facilidade, a história prende a nossa atenção pois Verônica é bem humana, tem problemas, sonhos, dúvidas, desejos e viajamos com ela em seus pensamentos. Torcemos para que tudo dê certo e eu particularmente escolhi um dos três fofos que achei ser o ideal para Verônica. Será que é com ele que Verônica vai ficar? O que o seu coração irá resolver?

“Há quem diga que todas as noites são sonhos
Mas há quem diga nem todas, só as de verão
Mas no fundo isso não tem muita importância
O que interessa mesmo não são as noites em si, são os sonhos.”
Shakespeare
(pág. 369)

(...)
Leia mais sobre a resenha de "Entre Amores Cruzados" em...
http://bit.ly/17zslz0

Te espero lá ;) Deixe seu comentário, vou adorar retribuir :)

Renata do blog Escuta Essa

site: http://www.escutaessa.blogspot.com.br/2012/05/resenha-livro-entre-amores-cruzados-de.html
comentários(0)comente



28 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2