Baroak - A  Estrela

Baroak - A Estrela Cris Motta




Resenhas - Baroak - A estrela


35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Ednelson 29/09/2012

Análise:
Saudações, leitores! Recentemente terminei a leitura de uma obra de fantasia (O Clã dos Magos) e em seguida comecei outra obra de fantasia, contudo este segundo livro mostrou-se com elementos a mais que, sinceramente, proporcionou-me uma leitura mais prazerosa. Considerei o livro melhor escrito por exibir uma evolução mais evidente nas páginas, ou seja, amadurecer progressivamente de forma a me surpreender. Uma história que começou como um drama adolescente, transformou-se em uma fantasia juvenil, com lições que permeiam as nossas vidas independente de idade (mais esclarecimentos a frente) e finalizou como uma história de amor madura, mas sem abandonar os elementos fantásticos. Posso considerar que a minha primeira escolha para uma Book Tour foi um grande acerto, com certeza pretendo participar de outros, quando a autora lançar novos livros, mas vamos compreender um pouco mais os motivos que me levaram a pensar assim.

O primeiro ponto que me atraiu nesse livro foi a fantasia ser baseada na mitologia Árabe, uma que não é tão desenvolvida nos livros atualmente. Obviamente qualquer ponto de originalidade é algo que já pesa bastante na hora do leitor adquirir um livro e isso já seria um diferencial para leitores mais ávidos por novidades e curiosos. A criatura mitológica escolhida focada, a Djinn (um gênio para os ocidentais), também não é como costumamos conceber, muito pelo contrário, é dotada de um jeito bastante familiar.

A protagonista chama-se Beatriz Comarin, uma garota cuja família possui uma ótima condição financeira e que vive cercada de cuidados paternos. A Bia, como é chamada pelas pessoas mais íntimas, poderia ser uma pessoa supérflua ou rendida à letargia da riqueza que os pais têm, entretanto ela caminha numa direção contrária. É uma garota muito introspectiva e com um intelecto que acaba destacando-a no meio em que convive, porém isso também acaba fazendo com que adquira algumas inimizades e viva situações indesejadas, algo que a maioria dos adolescentes enfrenta durante essa fase de formação base da personalidade. Aliás, uma das colunas do livro, é justamente o conflito de sentimentos e pensamento que movem o ser humano. A autora conseguiu aliar uma linguagem simples com uma questão importantíssima e da qual nenhum ser humano escapa, por isso, apesar do livro ter um formato juvenil, consegue cativar leitores de diversas idades, como é o caso do clássico “O Pequeno Príncipe”.

A Djinn (Clair Baroak), que adapta a sua aparência a vontade de sua ama, age como uma espécie de consciência de Bia e a sua constituição mágica acaba se tornando apenas um detalhe, mediante seus pensamentos e o seu valor como força motriz para a transformação da protagonista. A obra prefere ampliar os momentos de profundidade de ideias e pensamentos do que se deter em uma exuberância acerca da fantasia. Valorizei ainda mais esse aspecto, pois demonstra que, acima de querer escrever uma história de fantasia, a autora se propôs a debater sobre coisas que fazem parte de nossa realidade. Acredito que a fantasia é um meio que usamos para criar alegorias sobre o nosso mundo, obviamente que frequentemente colocamos nesse gênero nossas aspirações em estado superlativo, mas no final das contas o que determina a qualidade de um livro são as entrelinhas e nisso “Baroak – A Estrela” possui riqueza.

Existem vários personagens secundários, mas a narração não perde a organização em momento algum e cada página vai desenhando um quadro coeso em que cada ponto é fundamental para o desfecho. Como mencionei no início da resenha, a protagonista começa como alguém vulnerável socialmente e sentimentalmente, uma pessoa que se sente desfocada da realidade devido aos seus valores que não se harmonizam com a maior parcela de seu ambiente, mas, com a chegada de Clair, a garota começa a amadurecer numa alta velocidade, mas nada que me soou anormal ou sem sentido. Vários conflitos acontecem durante o amadurecimento, tanto de ordem social quando emocional, evidenciando como adquirir experiência não é um mar de rosas, mas inclui também caminhos por cima de espinhos. Essa é a lição que tanto é valiosa para o público juvenil, mas que não deixa de poder ser apreciada por adultos.

Além desse lado mais crítico e reflexivo, a obra também possui uma face bastante romântica, mas não nos formatos açucarados que amiúde ficam enjoativos depois de algumas páginas, exceto para quem realmente encontra entretenimento nesta forma de literatura, afinal os estilos são tão múltiplos quanto as cores da natureza e cada cor possui a sua devida importância, nada deve ser absolutamente ignorado. Enfim, posso dizer que este livro despertou-me boas reflexões, assim como despertará nos leitores abertos à experiência. O desfecho foi um pouco repentino, contudo lembremos que este é o início de uma história que ainda na primeira parte assumiu um ar de esplendor e nos promete ainda mais deleite em sua continuação. Levando este fato em conta, percebemos que as cortinas se fecharam no preciso ponto para aguçar o nosso desejo. Pela originalidade no texto da autora e pelo aspecto questionador do livro, darei cinco selos cabulosos! Comento pouco sobre os acontecimentos do livro em si nas minhas resenhas porque prefiro focar mais na experiência introspectiva que o livro me proporcionou e, quando necessário, fazer observações sobre a sua parte física. Abraços, até breve.
Gisele 29/09/2012minha estante
Em cada linha vejo a obra Baroak.


Marcelo 30/09/2012minha estante
Acertou na mosca! Faço das suas as minhas palavras. Parabéns pela sua resenha.


Fernanda 14/11/2012minha estante
Linda resenha! Parabéns!


Monique 25/02/2013minha estante
Muio bem escrita a sua resenha!
Creio que vou colocar o livro na lista de desejados :D
Acho ótimo o fato de vc nos dar uma sinopse básica apenas para sabermos a premissa da história. Odeio quando as pessoas confundem resenha com resumo.
Bjs




Jaque 15/08/2012

http://estantevirtual-silva.blogspot.com.br/
Baroak conta a história de Beatriz Comarin, 13 anos estudante da escola CDF e filha única. A história tem como pano de fundo, a princípio a cidade do Rio de Janeiro onde a menina reside com seus Pais Carlos e Helena Comarin e sua querida babá Jô, que cuida com todo amor e dedicação da menina, mesmo esta já adentrando a adolescência.
Porém Bia, que tem uma bela casa, uma bela família, estuda num ótimo colégio e tem um futuro promissor – pois é uma das meninas mais inteligentes da escola – não tem uma vida perfeita como vocês devem estar imaginando. Ela tem um algoz perverso – Liana – que a inveja por tanta inteligência, e principalmente por atrair toda atenção de Rodrigo, o garoto mais desejado da escola, por quem Bia é perdidamente apaixonada desde sempre. O menino rico, de família renomada, estudioso, gentil, educado e com um futuro brilhante garantido, Rodrigo é o melhor partido da CDF, além de ser o mais bonito, claro.
Com isso Liana, não mede esforços para tornar a vida de Bia um inferno diário...
Entre humilhações, armações, mentiras e joguinhos sujos, Liana mantém sua popularidade à custa de Bia, porém ela nem imagina que só está colaborando para o futuro da menina.
Por motivo de força maior – o trabalho do Pai – a família Comarin é obrigada a se mudar, sair da cidade por mais de um ano – o que no momento foi um presente dos céus para Bia – a menina já se sentia cansada das armações de sua rival. Mas Bia nem imaginava que nesta viagem encontraria o “ser” que mudaria por completo sua vida. Ela trás para casa uma lembrança do País que visitou e que tanto amou – mas nem imagina o que vem no pacote – ela apenas pensa ser um souvenir do lugar mágico onde passou ótimos momentos e fez amigas de verdade. Feliz com a viagem e com uma nova visão da vida, Bia se sente mais forte e preparada para encarar a escola, Liana e seus problemas de frente. Pelo menos era isso que ela imaginava...
Assim que volta a sua cidade – Bia agora já com 15 anos completos – percebe certa exultação por parte das pessoas – ávidas por fofoca – e uma receptividade por parte de Liana, que agora alega querer sua amizade.
Liana então dá sua cartada final, com a intenção de acabar de vez com Bia na frente de todos os amigos da escola...
Mas mal sabe ela que o feitiço se vira contra o feiticeiro... É nesse momento em que a vida de Bia ganha novo rumo, quando Baroak brilha pela primeira vez em sua vida... A menina ganha vida, se transforma por completo. As aventuras de Bia e Clair começam e nasce uma amizade incondicional, de cumplicidade e apoio mútuo. As duas nem imaginam o quão longe essa amizade às levará...
Bia passa por fortes emoções, momentos que jamais imaginou viver, tem até seus momentos de “estrela” ao ganhar um “quiz” entre escolas de todo o País. Torna-se conhecida e tudo parece estar melhorando.
Bia completa seus 18 anos agora e então tem a chance de conhecer a família de sua melhor amiga Clair, seus pais, seu irmão (Pietroh), tios, primos e amigos, e o mundo dela em outra dimensão.
O Mundo de Clair é fantástico e é lá que acontece a maior de todas as reviravoltas da história de vida da Bia... Quando ela pensa que está tudo dando certo em sua vida – que tudo está no lugar que deveria – como ela sempre sonhou. A vida dá mais uma rasteira em Bia, dando a ela motivos para questionar toda sua vida novamente. E muda-la por completo. E que motivos hein... Eu no lugar dela reformularia tudo também. Rsrs
Com seus 20 anos, Bia forte, corajosa e certa de tudo que quer, embarca na maior de todas as suas aventuras para salvar as pessoas que ama. E ela está decidida a ir até o inferno para salvá-los, e digo de maneira literal. Será que ela vai conseguir salvar o amor de sua vida?

A autora Cris Motta com sua escrita simples e leveza nos leva a lugares maravilhosos, nos faz viver emoções e compartilhar os desejos e sensações dos personagens.
Ela nos transporta para dentro da historia e nos leva ao mundo de Baroak com tamanha destreza e facilidade, que é difícil, aliás, impossível parar a leitura.

A diagramação, revisão do livro – não contém um errinho se quer – e a capa do livro também são perfeitas, vemos nestes o carinho da editora para com os leitores.
A narrativa é dinâmica, leve e durante toda a história vemos o dom e a beleza da obra escrita pela autora, que nos faz viajar por mundos diferentes, que nunca imaginamos conhecer. A riqueza de detalhes descritos do mundo dos Baroaks é imensa. Gostei muito também das referencias e legendas nos rodapés das páginas, vemos que toda a obra foi pesquisada, bem fundamentada, não se trata somente de ficção, a história toda é bem amarrada. Embora tenha ficado para mim, um pouco sem explicações as visões/sonhos e sensações que Bia tem, mas como se trata de uma série, imagino que a autora deva amarrar essas pontas nos próximos livros. Porém foi só o que ficou de suspense mesmo. O livro no todo não deixa pontas soltas, é muito bem construído.
A história fala de um amor arrebatador, paixão, força, fé, autoconhecimento, descobertas e de se abrir para o novo, se permitir. Trata da Espiritualidade de uma maneira suave, leve, nos levando a pensar em Deus em diversos momentos de uma forma sublime. É linda a história, e vale muito a pena ler.
A leitura é gostosa e acontece com naturalidade...
Recomendo a todos. Se eu leria novamente? Com toda certeza !!!
Ainda bem que tem continuação... Para quem não sabe Baroak é uma série.
E agora eu to ansiosa pela continuação, tomara que a Cris não nos deixe esperando muito tempo. Rsrss Eu sempre fico roendo as unhas nesses casos. rs


“Me sinto tão pequena... E tão perto de Deus” (Pág. 108)

“Que paixão é essa que dilacera meu coração? Por que todo esse sofrimento? Não posso estar fazendo a coisa certa. Não tenho mais como esconder de mim mesma o que sinto. Afastei-me tempo demais. E se ele estiver feliz vivendo outra história? Aí desistirei dele... Não! Não posso! Não quero mais ouvir a razão... Há uma força maior que nos impulsiona.” (Pág. 235)
Marcelo 21/09/2012minha estante
Ótima resenha! Parabéns!


Luciana 21/09/2012minha estante
É uma história maravilhosa, realmente. Devorei o livro! Ele te prende do inicio ao fim. Parabéns pela resenha.




Máh xD 26/09/2012

☆ Baroak a Estrela★ O livro é infantojuvenil, mas confesso que amo ler esse gênero, principalmente quando tem uma base solida, apresentando novos assuntos e bem escritos sendo o caso desse aqui...
Esse livro trás a história de Beatriz Comarin, uma adolescente de 13 anos, muito inteligente e introspectiva, ela é excluída dos grupos além de ser constantemente o principal alvo de situações embaraçosas e chacotas sempre vindas da garota mais popular da escola, Liana e sua turma.
Apesar disso Bia é uma garota de coração puro e gostei de ler que suas atitudes são adequadas para um adolescente da sua idade não agem como alguém mais velha. Simpatizei com suas tristezas e solidão que a assolava, e sem tem ter alguma amizade toma as estrelas como suas confidentes.
“ Por Favor, me ajude a ser livre desses sentimentos que só machucam meu coração, a minha alma ... Quero me sentir normal, querida pelas pessoas da minha idade; não quero ser mais esquisita [...] Mais estou infeliz. Sempre me sentirei só? É esse meu destino? Ajude-me...”

Porém, sua vida muda quando seu pai Carlos Cormarim, um pai e marido amoroso ainda que não mostrasse esse lado sempre, ele é muito ausente por causa de seu trabalho e muita vez deixa a filha e esposa de lado, mas a vida de Bia dá uma virada quando ele é transferido para a Arábia e ficam por lá durante um ano, esse que fez muito bem para ela, lá fez algumas amizade e teve mais liberdade que até então não tinha.
E em um momento de angustiante muito grande provocado mais uma vez por Liana, Bia desabafa com as estrelas do céu, eis que ela lembra que trouxe uma estrela de cristal de sua viagem e resolve abri-la e eis que *::.¤*Puff *::.¤* não é que surge a Clair Baroak nada mais nada menos que uma Djinn, um gênio!!
Isso mesmo que vocês leram, e nesse momento percebi que não tinha lido nada a respeito desse assunto e que sou, era, uma leiga totalmente daí por diante a história fica mais fascinante, nos apresentando uma nova cultura, novos temas que quando citados passam despercebidos.
Coisas boas irão surgir para a Bia e não por ter feito seus “três” pedidos, pelo menos isso eu sei que um gênio concede três. – Cadê meu djinn-? rsrs
Amei ler a cumplicidade entre Bia e a Clair e a forma que elas interagiam entre si, também divertir-me bastante nos poucos momentos que elas "brigavam" entre aspa já que eram mais brincadeiras que propriamente brigas.
“ Geniazinha ruiiiiiim, Deus! Ó, Deus! Por que mereço essa gênia na minha vida? Por quê? Por quê? – E fez cócegas no ser mágico magoado...”
E a história não fica parada não gente! Citei algum Rodrigo, Pietroh aí?
aaah, paixões, amores... *oo* vou deixar para vocês descobrirem, detalhe a Bia não fica só nos 13 anos, o livro evolui e mostrar várias etapas e facetas dela e de quem a cerca, além de lutas e batalhas que são criadas conforme vamos lendo e claro um mundo imaginário – pelo menos para mim, tenho certeza que a Motta acredita, ela faz ...hmmm ... alguma coisa da lua azul e com fogueira e tudo!! oO” – rsrsrsrs.
Enfim, Motta, escreveu com uma leveza e de forma madura, transmitindo maturidade e lições de vida escrita nas estrelinhas e bem captadas para quem está lendo e o melhor de um modo fácil de ser absorvido por seu público alvo, além de bem moderna, usando de algumas palavras atuais do mundo virtual como -humpf- eu mesma uso bastante essa aí.
comentários(0)comente



Maria 21/09/2012

BAROAK A ESTRELA, não é um livro.E sim um mundo no qual,se entra, e se envolve em viagens fantásticas,através da história de cada personagem.Vivendo intensamente cada momento e quando chega o fim desse mundo encantador,dá vontade de voltar para curtir melhor,pois a primeira viagem, foi para conhecer a segunda é para verificar se deixou passar alguma coisa maravilhosa sem usufruir e a terceira viagem;aí sim é para curtir pois já se ficou amigos íntimo de todos.Então é só aproveitar o máximo.

Cris Motta,te encontrei em cada personagem,vivendo intensamente tudo que era para ser vivido por cada um e descobrir mais uma verdade em você.
Descobri em você, que a sua Luz se multiplica e consegue atingir distancia infinita.
Cris Luz em forma humana.
comentários(0)comente



Fulana Leitora 18/10/2012

Resenha feita por Kezia Martins para o Blog Fulana Leitora: http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2012/10/resenha-de-book-tour-baroak-estrela.html
Baroak – a estrela nos conta a história de Beatriz Comarin, uma adolescente de 13 anos que, por ser filha única, é superprotegida pelos pais. Bia não se dá bem com pessoas da sua idade, é super estudiosa, dedicada e inteligente. Mas, quando se trata de interação social ela é um zero a esquerda.
No começo da leitura achei que o livro se tratasse de um drama adolescente. Por que, durante a leitura, vemos várias e várias vezes Bia excluída e se sentindo rejeitada. Mas, no decorrer da história, me vi surpreendida com o amadurecimento da personagem.
A princípio o livro é habituado no Rio de Janeiro onde Bia mora com seus pais. Helena, uma ex-musicista, agora dona de casa e Carlos, um importante homem de negócios. Quando seu pai é transferido do trabalho e eles são obrigados a se mudar para a Arábia vemos o começo da mudança na vida de Bia.

"Toda noite, após rezar o pai-nosso, a jovem apelava para os luminosos pontos da Via Láctea e abria seu coração: Meu céu, minhas amigas estrelas, gostaria tanto de ser diferente do que sou. Na realidade, não tão diferente, mas livre para mostrar minhas outras faces. Gostaria de transformar a minha vida"

E, a partir daí, o livro me ganhou totalmente. Eu adoro livros que remetem a outras culturas, então, Baroak foi um prato cheio para mim. E o que me deixou completamente fascinada foi a inserção da fantasia.
Bia retorna ao Rio com a família, agora com 15 anos, mais madura e com muita história para contar. Mas, Bia se vê na mesma situação, sendo humilhada por Liana e menosprezada pelos outros colegas. E, é ai que Clair Baroak entra na história.
Clair é uma djinn, uma gênia, que acaba virando a melhor amiga de Bia, ela a ajuda a se descobrir, a se tornar mais confiante. A amizade de Clair é, em grande parte, responsável pelo amadurecimento de Bia. Agora ela tinha tudo o que sempre precisou, alguém em quem confiar e que acreditasse nela.
Os anos passam, Bia está a cada dia mais madura e mais amiga de Clair. Ela começa a namorar Rodrigo, que sempre foi o seu grande amor, desde a infância. Finalmente ela é aceita e amada e tem tudo o que sempre sonhou. Mas, será que isso é suficiente?
Agora aos 18 anos, Bia tem a oportunidade de conhecer o mundo de Clair. Bia se maravilha com a magia do mundo dos djinn. Tudo é tão novo e inesperado. Quando Bia achou que finalmente tudo estava certo em sua vida, ela se vê desnorteada com a possibilidade de uma nova história.
Bia conhece a família de Clair, seus pais, seu irmão Pietroh e seus primos e tios. Tudo é tão novo e ao mesmo tempo é familiar, como se ela pertencesse aquele lugar. Muitas aventuras e reviravoltas acontecem na vida de Bia. Um novo amor, mais forte, poderoso e proibido. Agora ela tem que reavaliar suas escolhas e definir o rumo de sua vida.
Baroak – a estrela termina com uma Bia forte e valente com seus 20 anos. Agora sim ela está decidida e determinada a enfrentar tudo e todos pelo seu amor. Ela vai ter que arriscar tudo para salvar as pessoas que ela ama. Mas, será que ela vai conseguir?

“Que paixão é essa que dilacera meu coração? Por que todo esse sofrimento? Não posso estar fazendo a coisa certa. Não tenho mais como esconder de mim mesma o que sinto. Afastei-me tempo demais. E se ele estiver feliz vivendo outra história? Aí desistirei dele... Não! Não posso! Não quero mais ouvir a razão... Há uma força maior que nos impulsiona.”

Eu me surpreendi em muitos aspectos com esse livro. Cultura e fantasia em uma mistura perfeita. A narrativa e leve e fluida o que te mantem sempre envolvido na leitura. A diagramação é simples, mas bem feita. E o que me deixou muito feliz, não tem um único erro ortográfico.
As únicas coisas que me incomodaram um pouco foram a repetição dos nomes, o tempo todo você lê “Beatriz Comarin”. E a escassez de capítulos. Eu não sei se é uma chatice minha, mas eu gosto de livros com capítulos curtos. Eu não sei parar uma leitura no meio de um capítulo, eu tenho que ler ele todo. Então, pense na minha situação ao encarar um capítulo com 60 páginas rs
Mas, nada disso desmerece o livro ou a história. São apenas picuinhas de uma leitora reclamona... Baroak promete ser uma das minhas séries preferidas. Sim, Baroak tem continuação e eu mal posso esperar para lê-la.
comentários(0)comente



Júlia Alves 19/08/2012

[Resenha] Baroak - A Estrela, de Cris Motta
Primeiramente, achei MUITO linda esta capa, e se você não entende o que significa esta fumacinha na capa, leia o livro que você vai entender!

Quando vi o livro, já me interessei pois acabei lendo a sinopse e isso me fez ficar com uma imensa vontade de ler este livro.. Quando comecei a ler o livro, me deu uma vontade enorme de saber o que iria acontecer com Bia, sobre o relacionamento dela com Rodrigo..

Sim, fique com plena raiva de Rodrigo quando ele ficou com a maior inimiga de Bia, Liana.. Meu Deus, sim, eu simplesmente odiei Rodrigo por fazer isso. Gente, não sei porque, mas eu AMO as partes de livros de romance em que o mocinho briga com a mocinha e depois de um tempo eles voltam.. eu literalmente amo cenas de brigas de casais.. Sim, eu sou louca de não gostar de cenas de beijos em vez de brigas segundo a minha amiga.

Enfim, é uma história muito fácil de se ler, linguagem prática e rápida. Parabéns Cris, você conseguiu me fazer chorar com este romance que deveria virar filme segundo a minha opinião.

Sim, é verdade isso que vocês leram, eu CHOREI! Ai vocês devem se perguntar: Mas por acaso este livro é drama? Não, mas com esse romance lindo, perfeito e maravilhoso, eu consegui chorar do começo ao fim..

Não vejo a hora de lançar o segundo.. Estou louca para saber o que acontecer com Bia e Pietroh!
comentários(0)comente



Raiane 07/08/2012

AO LER O LIVRO BAROAK - A ESTRELA, ME ENCANTEI. RESOLVI FAZER UMA RESENHA DESTE SUCESSO NACIONAL E DEIXÁ-LOS COM VONTADE DE LER..;D
BEATRIZ COMARIN, É UMA ADOLESCENTE DE APENAS 13 ANOS, QUE MORA NO RIO DE JANEIRO. NO COLÉGIO, NO QUAL ESTUDA, SOFRE BULLYING PELOS COLEGAS DE CLASSE.

O TEMPO PASSA E UMA PROPOSTA INESPERADA DE EMPREGO SURGE NO ORIENTE PARA SEU PAI, ENTÃO A FAMÍLIA COMARIN DECIDE SE MUDAR.

AO CHEGAR NO ORIENTE, BIA SE ADAPTA RAPIDAMENTE, FAZ NOVAS AMIZADES E APRENDE MUITO SOBRE A CULTURA.MAS ANTES DE VOLTAR PARA O BRASIL, BIA PEDIU A SUA MÃE, HELENA, QUE COMPRASSE PARA ELA UMAS LEMBRANÇAS NO MERCADO POPULAR. AS DUAS FORAM AS COMPRAS, E ENTRE UMA ESPECIARIA ALI, BEATRIZ ENCANTOU-SE COM UMA ESTRELA DE CRISTAL. NA PONTA LATERAL DA ESTRELA HAVIA UMA TAMPA COM PEQUENAS FRANJAS DOURADAS. BIA AO ACHAR O POTE DIFERENTE, TENTOU ABRÍ-LO, MAS FOI ADVERTIDA PELA VELHA MERCADORA: - ABRA QUANDO PRECISARES!A FAMÍLIA COMARIM VOLTOU AO BRASIL.

BIA DEIXOU TODOS SURPRESOS E PRINCIPALMENTE O RODRIGO, POR QUEM ELA NUTRE UMA PAIXÃO PLATÔNICA, POIS DESSA VEZ ELA VOLTOU MENOS TÍMIDA, DE CABELOS SOLTOS E COM BRILHO,CHEIA DE ACESSÓRIOS E MAQUIAGEM, FAZENDO A LIANA (NAMORADA DO RODRIGO) FICAR COM INVEJA E CIÚME.APÓS A ARMAÇÃO FEITA POR LIANA, EM SUA FESTA DE 15 ANOS. BIA CORRE PARA CASA, SE TRANCA EM SEU QUARTO E PEDE AS ESTRELAS DO CÉU QUE A FAÇAM MUDAR. DE REPENTE UM RAIO DA ESTRELA MAIS BRILHANTE SE ADENTRA NO QUARTO DA MENINA, FAZENDO A ESTRELA DE CINCO PONTAS TRAZIDA DO ORIENTE TORNA-SE UM PONTO ENORME DE LUZ. COMO UM FLASH EM SUA MENTE, BIA LEMBRA-SE DO QUE A VELHA MERCADORA HAVIA DITO E RAPIDAMENTE AO PEGAR A ESTRELA, ELA RETIRA A TAMPA QUE FICA EM SUA PONTA LATERAL. LOGO UMA FUMAÇA CINTILAVA TODAS AS CORES DO UNIVERSO, ERA UM FRUTA-COR QUE ILUMINAVA TODO O QUARTO E PERFUME DELICIOSO DE JASMIM, BAUNILHA E CANELA EXALAVA NO INTERIOR DA ESTRELA DE CRISTAL. ASSUSTADA COM TAMANHA SURPRESA, BIA MAL CONSEGUIA RESPIRAR. DE REPENTE O ESPETÁCULO FOI TOMANDO FORMA, E SURGE DIZENDO: -" QUIRRISH, BIA!" ERA A CLAIR BAROAK, UMA DJINN, OU SEJA UMA GÊNIA.DEPOIS QUE CLAIR ENTROU NA VIDA DA MENINA, BIA FAZ NOVAS AMIZADES, CONQUISTA O RODRIGO, INCLUSIVE BIA E CLAIR, VIRAM MELHORES AMIGAS. VIVEM MUITAS AVENTURAS JUNTAS AO VIAJAREM PELA EUROPA E AO CONHECER O MUNDO DOS DJINNS.MAS NÃO PÁRA POR AÍ, ISSO É APENAS O COMEÇO, BIA TEM AS AMIZADES NOVAS, A FAMÍLIA E O RODRIGO EM SUAS MÃOS, SERÁ QUE AO CONHECER O MUNDO DE CLAIR É CAPAZ DE FAZER A SUA OPINIÃO MUDAR? SÓ LENDO PARA SABER...RS!!

GRANDE AUTORA, CRIS MOTTA. A PARABENIZO POR SER A RESPONSÁVEL POR ESTE SUCESSO NACIONAL. A HISTÓRIA NOS SURPREENDE A CADA MOMENTO, É FÁCIL NOS ENCONTRARMOS EM DIVERSAS SITUAÇÕES, NAS QUAIS A PROTAGONISTA PASSA, COMO, AS DÚVIDAS, AS CRENÇAS, O CIÚME, O AMOR, O ÓDIO E A AMIZADE. O FINAL NOS DEIXA COM ÁGUA NA BOCA, MAS CREIO QUE A AUTORA JÁ ESTEJA PREPARANDO O 2º LIVRO PARA MATARMOS A SEDE. ESPERO ANSIOSAMENTE PELA ESTRÉIA DO 2º !!!

Como comprar o livro?
Site da Livraria Saraiva:
http://www.livrariasaraiva.com.br/
comentários(0)comente



MILA 15/02/2012

Nessa história marvavilhosa somos apresentados a Beatriz Comarin, posso dizer que no inicio não gostei muito dela, achei Beatriz muito recatada, obediente ao extremo, não se indispõe com ninguém e nem com quem a machuca, prefere ficar na sua, num canto sozinha a enfrentar alguém que esta sempre implicando e fazendo covardias com ela. Esta sempre com seus pais ou acompanhada pelo motorista particular. Bia, não saía sozinha, e quando tinha festa não podia ir de carona com ninguém, sempre com o motorista.

“Para evitar desentendimentos, a jovem preferia deixar a vaidade de lado e se esconder em seus óculos e cabelos penteados comportadamente.”

Bia passava por diversas provações, implicâncias na escola e sempre lanchava sozinha e sentava bem ao fundo da lanchonete.
Ela pedia proteção toda noite, apelava para os luminosos pontos da Via Láctea e abria seu coração, ela queria ser diferente, ela queria transformar sua vida.
Um belo dia, o pai de Bia foi designado a trabalhar um ano e meio apresentando um projeto nos países árabes, e toda sua família se mudou.
Bia só sentiu falta de uma pessoa, Rodrigo, a quem em seus pensamentos chamava de Principe Salvador.

Agora a história fica boa, Bia se transforma nesta nova fase de sua vida, fica mais experiente, mais cheia de si, espontânea, ela experimenta comidas exóticas, conhece as arquiteturas, os hotéis indescritíves, as indumentárias árabes fazem parte do seu guarda-roupa, como saias coloridas e bordadas, véus, jóias e até um traje de dança do ventre, Bia se sente com mais auto estima nesta cidade desconhecida do que em sua cidade.
Sua família conheceu alguns lugares e um desses lugares foi Belém na Palestina, foram visitar a Igreja da Natividade, Basílica construída em cima do local onde Jesus nasceu.
Foi lá que Bia comprou uma linda estrela de cristal, que a velha mercadora a advertiu para só abrir quando realmente precisar.


Bia voltou outra para sua cidade, cheia de histórias para contar, com sua alto estima alta, porém uma pessoa não estava feliz com isso, Liana, que sentia muita inveja de Bia, por ser a mais inteligente da turma, por ter a atenção de Rodrigo, e bolou um plano para acabar com a felicidade de Bia, e assim o fez, se fez de coitada e pediu para ser amiga de Bia e chamou para sua festa de aniversário, e deixou um bilhete para Bia no armário como se fosse de Rodrigo, se fazendo de apaixonado, Liana estava noiva de Rodrigo, e ia anunciar no aniversário, e fez isso para machucar Bia e armou para ela um terrível escândalo, Bia ficou muito machucada e foi para casa aos prantos, e então Bia abriu a Estrela, e de lá saiu uma fumaça luminosa que cintilava todas as cores do Universo em forma de espiral, e aos poucos tomou forma de uma humana, cabelos cacheados, olhos cintilantes e o corpo coberto de pó mágico. Bia a chamou de Clair, e se tornaram amigas, foram á escola juntas, Clair mostrou muitas coisas a Bia, e a ajudou bastante, bom, muitas coisas aconteceram, Bia desmascarou Liana, começou a namorar Rodrigo, fez projetos importantes para escola, foi baleada, ficou em duvidas sobre o futuro, sobre seu compromisso com o Rodrigo, e resolveu fazer uma viagem com Clair, conhecem vários lugares especiais, Museo do Louvre, Paris e então Clair resolveu levar Bia até seu mundo... Onde tudo é muito lindo!!
E meus amigos, quando eu digo que a partir daqui a estória fica mais emocionante, é por que fica mesmo, caliente!! E eu gosto!! Hehe e eu não conseguia mais largar o livro...

"Beatriz ficou apreensiva ao ver a silhueta de um homem. Ele se aproximava devagar e aos poucos a luz revelava seu dorso nu. O corpo parecia uma pintura dos mestres do renascimento, tamanha a perfeição dos talhos de seus músculos."

"Os desejos intensos de mulher se apossaram de Bia. Seu corpo aqueceu-se, sua cabeça ficara confusa, não sabia se a sensação era de peso ou de flutuação. Seu coração batia descompassadamente e ela só tinha uma vontade: beijar aqueles lábios e sentir o entrelaço dos braços daquele... Deus?.."

Amiguinhos, daí para frente as emoçoes estão á flor da pele, muitas coisas acontecem, muitas emoções, Bia aprende muita coisa no mundo dos djins e vive muitas emoções,. e se vcs quizerem descobrir essas emoções, e digo que vale muito a pena, vão ter que comprar o livro!!! ^^
Cris, obrigada pelo livro, eu amei me aventurar com Beatriz Comarin e aguardo anciosamente por uma continuação, e vou ser a "primeira" a comprar, me avise quando lançar, tá?!
Beijos!!

Amigos e amigas, me desculpem por uma resenha tão longa!! é que o livro é muito bom... ^^
comentários(0)comente



Marcelo 05/01/2012

Uma história fantástica!
O livro prende a atenção do leitor do inicio ao fim. A história é muito bem encadeada e fantástica. No inicio pensei que fosse uma boa história para adolescentes, mas na realidade atinge a qualquer idade, a qualquer público. Excelente criatividade!
comentários(0)comente



Vanessa Meiser 06/02/2012

http://balaiodelivros.blogspot.com/
Beatriz Comarin, a Bia, esta com 13 anos e meio quando a história de Baroak tem início.
É uma pré-adolescente de classe média alta que vive cercada de todos os mimos, cuidados e atenções, inclusive uma proteção exagerada por parte de seus pais que parecem ter um medo constante de que algo possa acontecer a ela. Bia não pode ir à escola sozinha, não pode usar maquiagem, roupa curta, pintar as unhas...e por aí vai, nada do que uma adolescente normal de 13 anos gostaria de fazer.
Seu pai sonha com uma carreira bem sucedida de médica pediatra para sua filha que, é claro que não é o desejo de Beatriz.
Bia é uma menina bastante solitária e reclusa, na escola seu único amigo é Rodrigo, o garoto por quem ela secretamente tem uma paixão desde sempre. Sua maior rival é Liana Adna, uma menina invejosa que faz de tudo para ridicularizar Bia em frente aos colegas e que também gosta de Rodrigo.
As amigas de Bia são as estrelas, sim, as estrelas mesmo, as do céu. A menina costuma contar seus segredos e desejos para os astros e sente-se muito bem assim pois, ela tem a impressão de ser ouvida e compreendida somente pelas estrelas.
As coisas começam a mudar para ela quando seu pai recebe uma oferta de trabalho nos países Árabes e vai morar com toda a sua família em Dubai. É lá que Bia ‘desabrocha’, onde ela finalmente encontra amizades verdadeiras e até mesmo onde ela dá o seu primeiro beijo. Mas o acontecimento maior mesmo esta por conta de uma certa estrela de cristal que a menina comprou no mercado popular nas vésperas de sua volta ao Brasil que continha a seguinte descrição: “Abra quando realmente precisares”. Curiosa com este objeto, Bia resolve abrir somente quando precisar mesmo o que vem acontecer quando a família já esta de volta ao Brasil.
Qual não é a sua surpresa ao descobrir que aquela misteriosa estrela é a morada de uma djinn, ou seja, uma gênia. Uma gênia de verdade que concede a ela não apenas os três desejos mas também uma grande e fiel amizade. Clair é o seu nome e ela e Bia tornam-se inseparáveis e a partir daí o livro vira uma aventura só.
O livro é uma graça, chega a ser fofo de tão meiguinho. Bastante diferente do que tenho lido ultimamente. Foi uma leitura muito prazerosa e eu agradeço a autora Cris Motta pela oportunidade de poder conhecer seu trabalho.
Obrigada Cris!
comentários(0)comente



estantedasuh 20/12/2012

Baroak - A estrela - Cris Motta
Beatriz Comarin é uma menina de treze anos e meio, muito inteligente, uma menina exemplar, respeitadora, obediente aos pais e muito carinhosa. Apesar de ser uma menina amada pelos pais, ela se sentia diferente dos outros colegas da escola.


O pai de Bia precisava viajar a trabalho e ela e sua mãe foram com ele. Bia fez muitos amigos no local, mas sentia falta dos amigos brasileiros. Antes de voltar ao Brasil ela vai comprar uns presentes para seus amigos e encontra uma caixinha em formato de estrela que lhe chama muita atenção. Bia tenta abrir a caixa, mas a dona da loja diz pra ela só abrir quando precisar, ela não entende, mas segue a orientação da vendedora.

Após uma festa em que Bia foi convidada e ao mesmo tempo foi cruelmente humilhada na frente de todos os seus colegas de escola. Bia foi pra casa chorando e correndo, entrou no seu quarto e lembrou das palavras da vendedora "Abra somente quando precisar" e lhe pareceu ser o momento certo para se fazer isso. Quando Bia abriu a caixinha, de dentro dela saiu uma menina com a parte de cima humano e a parte de baixo como fumaça e se apresentou como uma djinn ou uma gênia como era conhecida pelos humanos, ela era a djinn Clair Baroak. A partir daí a vida de Beatriz iria mudar completamente.

Opinião de Suelen Fernandes

Quando comecei a ler o primeiro capítulo com o título de "Treze anos e Meio" eu pensei "mais um livro adolescentezinho" até "chato" passou pela minha cabeça, mas quando comecei a ler e conforme a leitura foi se desenvolvendo, fui me apegando a Bia e até algumas coisas que ela sofreu na escola me fizeram recordar a minha adolescencia, como a inveja dos colegas por você ser uma aluna aplicada e se achar meio estranha no meio de seus amigos, isso foi uma das coisas que aconteceu comigo e que acontece com Bia.

O que mais me chamou a atenção foi que o livro não se resume só o amor entre Bia e Rodrigo e a vida de Bia. Há várias mudanças que vão acontecendo ao longo da história que vai te deixando cada vez mais interessado em ler, em querer saber o que vai acontecer. Mas eu falo a vocês esse livro tem várias surpresas, não vou falar quais são pois vai perder a graça. Vou dar uma dica, Rodrigo não será o único amor da vida de Beatriz.

A autora também nos mostra como é o mundo dos djins. E ao ler cada detalhe dos lugares, minha mente viajava e projetava as cenas que eram incríveis.

Recomendo o livro e dou os parabéns a Cris Motta, pois o seu livro é fantástico e incrível. Ela realmente é uma "gênia" para escrever esse livro. É uma pena que vamos ter que esperar para ler os outro livros.

Espero que tenham gostado e comprem o livro que é muito bom. Incentivem os escritores brasileiros, eles precisam muito do nosso apoio. Não deixem de comentar.
comentários(0)comente



Wanessa 21/12/2012

[ESTANTE SELETIVA] Resenha - Baroak, A Estrela
Confira a resenha original em: http://www.estanteseletiva.com/2012/12/resenha-baroak-estrela-cris-motta.html

Beatriz Comarin, com apenas treze anos de idade, era rica, inteligentíssima, e sonhadora, que deseja e muito ter seus pais ao seu lado, o que é praticamente impossível, e esse fator fica ainda pior após a mudança para a Arábia, por conta do emprego do seu pai. Isso acaba gerando um grande problema na vida da jovem, pois gerou uma difícil aceitação dela por parte das demais pessoas que lá viviam e que eram da mesma idade que ela. Mas uma coisa jamais a desamparava, o céu e as estrelas, as qual a menina nunca havia se desapegado sequer por um momento.

Em um passeio, fora à uma loja e ficou encantada por uma estrela. A vendedora explicou a Beatriz que não se tratava de uma estrela qualquer, e sim, uma estrela misteriosa, capaz de ajudá-la nas horas mais difíceis e momentos improváveis, mas para isso, ela só poderia abrir quando realmente estivesse precisando. Eis que a partir desse momento, Beatriz nunca mais foi a mesma.

Ao voltar ao seu país de origem, Brasil, ela foi pega de surpresa, mesmo desacreditada nesse tal 'poder mágico', ela agiu por impulso e abriu a caixinha. De repente surgiu uma djinn disposta a realizar três de seus desejos. Mas o que ninguém podia imaginar, é que as duas virasse amigas, por incrível que pareça, e isso acabou gerando uma reviravolta na vida de ambas.

Baroak é uma obra fantástica, repleto de romance e, por ora, suspense. De leitura rápida e dinâmica, acaba se tornando um breve vilão, pois o assunto abordado pela autora permitia que fosse desenvolvido em uma forma mais demorada, o que daria um segundo volume. Mas de qualquer forma, não deixa de ser uma escrita excepcional e super indicada para o público infanto-juvenil, e claro, para os demais que desejarem lê-la. Não irão se arrepender.
comentários(0)comente



Neyara 24/01/2013

Baroak, a estrela - Cris Motta
m uma época em que livros sobrenaturais parecem ser só mais uma cópia, da cópia, da cópia, surge o livro Baroak, a estrela, para provar que o assunto ainda pode ser tratado com bastante criatividade. Beatriz Comarin é uma adolescente de treze anos que não tem muitos amigos, não tem vida social, e se dedica integralmente aos estudos. Sua vida começa a mudar quando seu pai é transferido para os Emirados Árabes, e a garota tem a oportunidade de conhecer novas pessoas e uma nova cultura.

Amiga das estrelas, Bia sempre gostou de conversar com elas, então quando viu um potinho em formato de uma estrela para vender na feira local, não teve duvidas e comprou, mas a feirante misteriosa aconselhou que o potinho só poderia ser aberto em caso de necessidade. Pouco tempo depois a família Comarin voltou ao Rio de Janeiro e Bia voltou a ter a sua antiga rotina, excluída e sempre humilhada pelos colegas de colégio.

Em uma noite de desespero, Bia abre o potinho em formato de estrela para entender o que aquela feirante tinha falado, de lá saiu Clair Baroak, uma djinn pronta para ajudar a garota no que ela precisar. Bia estava ganhando não só uma grande amiga, mas alguém que iria incentivar a menina a encontrar a sua liberdade. No dia seguinte Bia era uma nova garota, corajosa começou a enfrentar de frente seus inimigos, conquistou novos amigos e conseguiu conquistar seu grande amor....

Continue lendo aqui: http://capsuladebanca.blogspot.com.br/2013/01/livro-baroak-estrela-cris-motta.html
comentários(0)comente



Luh 22/07/2012

O livro tinha muito potencial, é uma pena que eu não tenha gostado.
Me surpreendi muito ao receber o livro e perceber qual seu tema e estava muito animada com a ideia original, nunca havia lido um livro sobre um gênio da lâmpada! Infelizmente, eu não consegui gostar da história criada por Cris Motta e vou tentar resumidamente explicar o porquê. A resenha vai ficar grandinha, me perdoem, mas eu preciso tentar justificar minha nota, que foi a mais baixa que dei até agora.

A Trama: Beatriz é uma menina bem jovem que, em uma viagem com sua família, acaba comprando uma estrela de cristal que continha... um gênio! Não vou sequer tentar resumir a trama do livro porque ela é enorme e um pouco confusa, então leiam a sinopse dessa vez! No início da trama Beatriz tem apenas 13 anos e ao fim ela já passou de seus dezoito! Se você olhar um pouquinho acima vai ver que o livro tem apenas 300 páginas e esse foi o principal motivo para eu não ter gostado da história: senti que foi tudo 'corrido' demais, você mal tinha tempo para absorver o que estava acontecendo e já eram inseridas novas reviravoltas e acontecimentos importantes. É claro que a ideia da trama é muito original e eu gostei de como Cris abordou os gênios e o "mundo" deles era maravilhoso, foi a melhor parte do livro! A história de Beatriz não me prendeu, não me agradam romances "amor quase instantâneo" e toda a reação da garota ao ver o gênio foi um pouco normal demais.
A pior parte, para mim, foi o final. Minha impressão é que a autora estava cansada de escrever e finalizou rapidamente, o fim pareceu apressado e não fez muito sentido com o resto do livro, eu não tive aquele sentimento de que a trama fluía aos poucos até chegar ao "clímax".


Os Protagonistas: No início da trama Beatriz era nada além de uma nerd introvertida e protegida pelos pais. Aos poucos vamos conhecendo traços fortes de sua personalidade como a lealdade e a curiosidade. Eu gostei um pouco da protagonista, mas achei seu suposto amadurecimento "falso", para mim ela terminou o livro com a mente de uma garota em seus quinze ou dezesseis anos. (Spoilers aqui, passe o mouse para ver) E não entendo como uma garota de dezessete anos pode ficar noiva e todos agirem como se não fosse nada demais, e poucos dias depois ela já está apaixonada por outro cara.
Clair foi uma ótima personagem, ela era consistente com suas ações e tinha convicções fortes, mas ainda era divertida e não abusava de seus "poderes de gênio", aparecia no livro nos momentos certos e no geral tornou o livro mais divertido.

Os Personagens Secundários: Liana e Manuhela faziam o típico gênero "garota mimada e malvada" e minha impressão é que as duas eram quase a mesma pessoa. Manuhela foi uma boa antagonista, eu não gostava dela nem um pouco e é exatamente isso que se espera de um personagem "malvado", mas ela também se mostrou humana e todas as suas "maldades" tinham razões justificadas.
Os integrantes da família Baroak (em especial Pietroh) eram todos muito bons, cada um tinha uma personalidade distinta e, ao mesmo tempo, traços em comum com todos os outros membros da família. Pietroh, com seu jeito descontraído, foi meu personagem predileto, é uma pena que ele apareça tão pouco na história!

Capa, Diagramação e Escrita: Aquela fumaça na capa ficou super legal e eu gostei bastante da fonte utilizada. A diagramação do livro não tem nada demais e apesar de a escrita da Cris ser muito boa, ela me confundiu em diversos pontos da história porque um grande período de tempo poderia passar entre um parágrafo e outro sem um aviso sequer. Eu começava a ler um parágrafo pensando que era uma continuação do último para, só após algumas linhas, entender que na verdade já havia se passado um grande período de tempo na história.

Concluindo: A trama é original e muito diferente, mas poderia ter sido melhor desenvolvida. Minha opinião é que se o livro tivesse sido dividido em dois volumes, permitindo à autora mais espaço para desenvolver a trama com calma, eu teria gostado muito mais da história. Infelizmente, não estou ansiosa pelo segundo volume e provavelmente não vou comprá-lo.
Para evitar confusões vou deixar bem claro: Não estou dizendo que o livro é ruim ou que vocês não deveriam comprá-lo! O que aconteceu é que infelizmente eu não gostei do livro, mas isso é minha opinião pessoal e não deve influenciar a de vocês!
Raiane 07/08/2012minha estante
Sinceramente, é a PRIMEIRA pessoa que eu vejo não gostar, mas gosto não se discute. Acho que você não deve ter entendido a mensagem que a autora quis passar. O final da história deu mais vontade ainda de saber como será o 2º livro, eu o aguardo ansiosamente ;D


Duda Oliveira 26/08/2012minha estante
Sem comentar que a autora tem ficção por sobrenomes, reparou?




Elis 23/03/2012

Beatriz Comarin é uma filha e aluna exemplar, não desaponta seus pais, vai bem na escola, não entra em confusões. Tão exemplar que parece perfeita. Mas todos sabem que nada é perfeito, por isso no decorrer das páginas notamos que antes da personagem reagir ela aguenta calada tudo que Liana apronta para ela, somente porque Rodrigo um dos gatos a admira por sua inteligência. E pelo que notaram Liana quer o rapaz somente para ela. E além dessa rival ela tem um pai super protetor que não a deixa fazer quase nada sozinha, por isso está sempre acompanhada de seu motorista.

Mas não se preocupem, porque tudo irá mudar, depois que Bia passar um ano fora e voltar para casa linda, com um brilho no olhar e mais madura. Clair uma nova amiga aparecerá em sua vida e modificará por completo tudo que ela conhece, com ela se sentirá mais segura e conseguirá tomar muitas decisões importantes. Como em nossa vida o mundo da voltas, não poderia ser diferente com Bia a quem vemos amadurecer, se transformar e despertar para uma vida além da imaginação. Lá ela encontrará alguém que vai balançar o seu coração e a deixará numa situação desesperadora.

Cris, a autora, aborda diversos temas em seu livro, como por exemplo: família, ciúme, inveja, amor, paixão, amizade, sobrenatural, fé, adolescência, amadurecimento, até momentos históricos entre outros. Enquanto vamos conhecendo a vida e as decisões que a personagem toma, nos damos conta que passamos por algumas delas e nos identificamos. O modo como ela foi escrita nos faz viciar em suas páginas e por isso lemos rapidamente e já aviso que ficamos com o gostinho de quero mais. Sim virei uma fã da escritora e como ela disse na entrevista que está escrevendo mais sobre essa personagem, que pelos menos pra mim me encantou, já estou esperando para saber o que vai acontecer. Pois o final é diferente e intrigante.

Recomendo....Nota 10!!!
Beijokas Elis
comentários(0)comente



35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3