A Viagem de Théo

A Viagem de Théo Catherine Clément




Resenhas - A Viagem de Théo


57 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


livrodebolso 14/10/2019

Théo não recebeu educação religiosa em sua infância, ainda assim, sempre fora curioso sobre as muitas religiões ao redor do mundo, sobretudo, a mitologia egípcia, tema de um vídeo game do qual gostava. Aos quatorze anos, descobriu-se vítima de alguma doença, sobre a qual seus pais eram sempre misteriosos. Surpreendentemente, sua tia, viúva e rica, veio visitá-lo com uma intenção única: levar Théo para uma volta ao mundo das religiões, como um "presente de despedida", afinal, ele estava prestes a morrer.
A viagem, planejada conforme seu jogo, o levaria para conhecer os aspectos peculiares da fé de diferentes países, a cultura e as soluções para crenças distintas. Théo precisaria desvendar pistas que indicariam qual o próximo destino, e seria guiado por amigos de sua tia, especialistas nas religiões que interessavam em cada país. E este é o principal pecado do livro: a autora se apega aos ritos mais chocantes para traçar um retrato local, de forma que muitas características ficam de fora. Uma vez escolhida a religião preferida da tia, conta-se algo de História, informações complexas em poucos parágrafos e um relato detalhado de algum ritual místico, com o máximo de sensacionalismo possível.
De qualquer forma, é um bom livro introdutório, sendo escrito aos moldes de O Mundo de Sofia, para quem pouco sabe sobre a cultura religiosa.
Não posso negar que, quando Théo visitou o Brasil, focando nos ritos do Candomblé, me emocionei profundamente, pois a autora sabe narrar de forma ímpar as particularidades da crença das pessoas, mesmo eu não sendo de tal religião.
Uma questão que me agradou, foi o esclarecimento sobre o sincretismo que envolve o mundo: as misturas feitas através do tempo, e a mudança nas tradições e na própria fé das pessoas, algo que nós, brasileiros, entendemos bem. Brasil é sinônimo de sincretismo, de mistura. Aliás, o mundo todo é.
A autora não se apega ao discurso de tolerância, mas é a lição principal desse pequeno calhamaço. Théo descobriu que sua doença era na alma, e que precisaria utilizar um pouco de cada religião para se curar, subir os galhos da grande árvore religiosa, e acreditar.
comentários(0)comente



@mariresenhando 21/06/2019

Interessante, mas...
O livro demorou a me prender, apesar da temática ser bem interessante, ele se tornou cansativo por narrar exaustivamente cada religião. Apesar disso, tiveram partes bem interessantes do livro, e o final realmente vale a pena.
comentários(0)comente



Mariana 17/03/2019

uma só árvore, diversos jardineiros
Meus amigos, que livro bonito! O enredo do romance em si (a doença de Théo, sua relação com a tia e com a família) é secundária frente ao tantão de informação que o livro traz sobre as inúmeras religiões do mundo.

A abordagem não é super profunda, mas dá uma boa pincelada sobre qual é o fundamento de cada religião: judaísmo, islamismo, cristianismo (os vários catolicismos e protestantismos), hinduísmo, budismo, xintoísmo, taoísmo, confucionismo, candomblé... eu desmistifiquei muito meu preconceito sobre várias religiões e pude entender melhor sobre o que elas de fato se tratam.

"Jesus falava sobretudo de amor, Maomé de justiça e a Gita da irradiação da divindade. A guerra santa do Corão era, antes de mais nada, guerra contra si mesmo, para lutar contra as injustiças de que a pessoa se tornava culpada; as aparentes ameaças de Jesus Cristo incitavam os cristãos à coragem e a Gita esclarecia os hindus sobre a luminosa verdade da Ordem do mundo."

No fundo, no fundo, pode-se prescindir de religiões mas não da ideia de deus: ideia de amor, de coletividade, de paz de espírito.

Quando Théo chega ao Brasil, é curioso ver o olhar da escritora francesa sobre o nosso país. Os estados da Bahia, Rio de Janeiro e Pará são os destinos visitados no tour de religiões para tentar descrever a complexidade da nossa identidade nacional.

"O Brasil era o mais vasto cadinho das religiões do mundo, o lugar em que elas tinham se misturado sem remorsos, o país do sincretismo absoluto, o país da loucura divina."

O livro é bastante denso porque contém muuuuita informação, mas pra quem se interessa por religiões, super recomendo!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leticia.Zloccowick 30/08/2018

Exige atenção e paciência, mas vale a pena !
Tenho sentimentos confusos em relação a esse livro. O tema é interessante : uma viagem pelo mundo das religiões. A história e os personagens também : um adolescente com uma doença misteriosa é convidado por sua tia a dar a volta ao mundo conhecendo um pouco da história das principais religiões do mundo, na esperança de encontrar na fé de uma delas (ou porque não todas) a cura para o mal desconhecido. Porém a leitura em muitos momentos se torna cansativa , com detalhes sobre os diversos ritos e todos os deuses que se misturam um pouco. Confesso que levei muito tempo para ler o livro, quase o abandonando algumas vezes. Mas a curiosidade para saber o destino de Theo me fez terminar , e não me decepcionei!!
comentários(0)comente



Diego.Braga 29/08/2016

A viagem de theo
Um livro bom, foi o primeiro livro grande que li e me despertou uma curiosidade para saber mais de outras culturas
comentários(0)comente



sisi 27/08/2016

Uma das melhores recomendações de todos os tempos
Quando me recomendaram A Viagem de Théo como se fosse a O Mundo de Sophia das religiões, achei promissor mas não tinha ideia do quando gostaria deste livro.
Théo é um garoto comum, que adora jogos, tem família e amigos amorosos, mas sofre de uma doença que ninguém sabe explicar. A partir daí ele e sa tia resolvem fazer uma volta ao mundo das religiões, conhecendo os fundamentos de cada uma das principais religiões do mundo, por um ponto de vista limpo e simples. Agrega um conhecimento que todos deveriam ter, de uma forma suave e cativante.


Demetrio.Avigo 26/04/2016

Viagem pelo mundo com esse livro
Trata-se de um livro difícil de ser digerido, portanto deve ser lido com calma. Não por isso deixa de ser delicioso. Viajar pelo mundo e conhecer um pouquinho de algumas religiões é uma experiencia enriquecedora. Durante a leitura eu anotava termos, personagens e lugares que mais tarde consultava na internet para ter uma imersão ainda maior na história.
comentários(0)comente



Lays Rodrigues 02/10/2015

Uma viagem pelo mundo
Aprendi muito com esse livro. Não acho que deva ser comparado a história do Mundo de Sofia. Cada obra é diferente, e este também é especial.
comentários(0)comente



Everton.Ribeiro 23/06/2015

No estilo de "O mundo de Sofia", de maneira leve, atraente e romanceada, "A viagem de Theo" leva o leitor a conhecer a realidade das mais diversas religiões existentes no mundo sem que isso venha a soar de como um assunto chato.
comentários(0)comente



Bruno Freitas 04/05/2015

Uma 'tour' rápido pelas religões
Ganhei A Viagem de Théo de presente de aniversário de um amigo no ano passado (até então, eu nunca tinha ouvido falar sobre o livro) e não podia deixar de ler a história. A sinopse me chamou a atenção e coloquei a publicação nas minhas leituras de 2015.

O livro tem 668 páginas com muita informação sobre algumas das mais importantes religiões do mundo. Para passar por cada uma das religiões citadas no livro, a autora Catherine Clément, narra a história do jovem Théo que sofre com uma doença terminal. Marthe, tia do garoto, entra na história e leva Théo a uma volta ao mundo pelas religiões com o objetivo de buscar a cura para a doença do menino.

Em cada país que eles desembarcam, Théo encontra velhos amigos de Tia Marthe que os ajudam a entender um pouco de cada religião e os levam para conhecer os pontos de peregrinação e de fé de cada crença. Em cada novo país, Théo também visita hospitais para averiguar o estado de saúde.

O livro é cheio de detalhes, muitos detalhes mesmo, e informações verdadeiras (caso o leitor seja curioso, vale grifar no livro os pontos turísticos religiosos citados e as curiosidades sobre cada crença e fazer uma busca mais detalhada na internet). A Viagem de Théo não é um livro de fácil compreensão, principalmente, se você quiser entender os mistérios e as crenças de cada cultura que são bem diferentes das nossas.

Recomendo a leitura, pesquise mais sobre os fatos que achar interessante e uma boa viagem pra você!



site: http://livroeprosa.blogspot.com.br/2015/05/resenha-viagem-de-theo.html
comentários(0)comente



augustomw 04/03/2015

Introdução da amplitude de conhecimento equivalente ao Mundo de Sofia
Supondo que fossemos ignorantes na história e grandes nomes e escolas da filosofia. Recomendariamos o Livro O Mundo de Sofia como uma forma mui prazerosa e afável de iniciar a jornada por tal vertente do conhecimento. E religião? A busca espiritual e metafísica da natureza humana? Da mesma forma, o livro A Viagem de Theo nos trás a oportunidade de conhecer sobre religiões de todo o mundo. Apesar da complexidade do assunto, trata-se de uma obra romanceada, leve e extremamente agradável para ler. Recomendo.
comentários(0)comente



augustomw 04/03/2015

Introdução da amplitude de conhecimento equivalente ao Mundo de Sofia
Supondo que fossemos ignorantes na história e grandes nomes e escolas da filosofia. Recomendariamos o Livro O Mundo de Sofia como uma forma mui prazerosa e afável de iniciar a jornada por tal vertente do conhecimento. E religião? A busca espiritual e metafísica da natureza humana? Da mesma forma, o livro A Viagem de Theo nos trás a oportunidade de conhecer sobre religiões de todo o mundo. Apesar da complexidade do assunto, trata-se de uma obra romanceada, leve e extremamente agradável para ler. Recomendo.
comentários(0)comente



Isabô Melina 22/10/2014

Essa semana dei a volta ao mundo!
Mudei de nome e gênero, me chamavam de Théo e voltei para a adolescência.
Tive uma namorada africana e fiquei muito, muito doente!
Depois de os médicos terem dado meu caso como perdido minha tia Marthe teve uma brilhante ideia: por que não dar a volta ao mundo das religiões?
Se a fé é tão forte, será que alguma fé do mundo não poderia me curar?
Foi assim que saí de Paris e visitei a Itália, a Índia, o Egito, o Senegal, a Turquia, a Rússia, o Japão, Israel, os Estados Unidos e até o Brasil!
Conheci um pouco do judaísmo, cristianismo, hinduísmo, islamismo, budismo, protestantismo e um monte de outras religiões.
Aprendi que não importa em qual parte do mundo você viva e qual crença pratique. No fundo todas as religiões são parecidas: todas são cheias de fé.
Essa semana eu li A VIAGEM DE THÉO.

Catherine Clément é uma francesa que escreveu A VIAGEM DE THÉO, um Romance das Religiões. Na forma de personagens religiosos por todas as partes do mundo ela nos mostra o fundamento de cada religião de um ponto de vista que muitas vezes nosso preconceito não nos permite ver. Recomendo esse livro a todos os curiosos que gostem um pouquinho de história e que sejam tolerantes com outras religiões. É um livro muito bonito, de linguagem fácil e que prende a atenção do leitor.


Dani 06/10/2014

Observação sobre Théo: que menino insolente!!!
comentários(0)comente



57 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4