A Esperança de Uma Mãe

A Esperança de Uma Mãe Francine Rivers




Resenhas - A Esperança de Uma Mãe


29 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Karina.Marinho 13/06/2020

Por favor, LEIA ESTE LIVRO!
Que história rica, bela e verdadeira! Eu não apenas me apeguei aos personagens, mas já estava imersa na vida dessa família, por vezes querendo dar um abraço na criança Hildemara, ou aconselhando a Marta... São tantas emoções!

Consegui tirar muitas lições desse livro. Ele é tão valioso.

Vou guardá-lo para sempre com muito carinho.
Shellyn.Cardoso 30/01/2021minha estante
Esse livro já está na minha estante para ser o próximo que vou ler.




Lycia Barros 26/05/2012

Mais do que um livro, uma cura.
Esse livro falou profundamente ao meu coração. E não somente sobre minha relação com minha mãe, mas tb sobre a minha relação com meus filhos. Pude rever algumas atitudes erradas que vinha tomando e consolar meu coração em relação a outras que, mesmo parecendo duras, são melhores para eles. Uma grande lição de vida sobre relacionamentos familiares. A única coisa negativa para mim nesse livro foi o desfecho pois, tendo uma continuação, ficou bem desamarrado. O tipo de livro que levanta um conflito que faz vc ficar tensa durante 500 páginas para ver resolvido e ele simplesmente... não se resolve nesse volume. Fiquei meio frustrada com isso. Mas enfim... Com certeza lerei o próximo.
anne 28/08/2015minha estante
concordo, esse fim sem finalizar frustra... mas como eu já sabia que eram 2 fiquei mais conformada.... mas gostei demais, uma longa jornada e as famílias com seus altos e baixos....




Glenda 28/05/2021

Diferente, mas maravilhoso!
Demorei um pouco para iniciar a leitura deste livro, achando que a história seria de um drama familiar daqueles? Me arrependi de não ter lido mais cedo! Confesso que julguei pela capa e pela sinopse ?

Sim, a história do livro aborda relações familiares, as dificuldades no relacionamento entre mãe e filha. Romance, apenas em algumas linhas. Mas isso não faz o livro perder o seu encanto.

A história me fez pensar e reflectir nas minhas relações com os meus familiares, me fez voltar no tempo e lembrar dos meus dilemas quando ainda criança e adolescente. Me identifiquei em muitas coisas com uma das personagem.

Acho que o mais legal é isso: o livro nos faz reflectir se temos algo mal resolvido dentro de nós e nos impulsiona a resolver todas as questões que possam estar minando os nossos relacionamentos com os nossos entes queridos. E se realmente estamos passando a mensagem certa e se estamos comunicando corretamente.

Mas não pense que a história acaba aqui, o livro terminou, mas a história não? A história continua em ?O sonho de uma filha?, a segunda parte desta saga, que já comecei a devorar!
comentários(0)comente



Adriana 05/04/2012

Emocionante! Se tivesse que definir a escrita de Francine Rivers em uma só palavra, não teria dúvidas em escolher emocionante. No mundo dos livros, acredito que a maior qualidade que um autor possa ter é a de emocionar seu leitor. E isso Rivers faz com maestria, desde as primeiras páginas, inclusive.

Quem acompanha o blog sabe que Amor de Redenção, primeiro livro dela lançado aqui no Brasil, foi um dos melhores que já li até hoje (colocaria ele entre os dez melhores, do total de 645)! Encantei-me com a narrativa rica, a história maravilhosa e os personagens mais que cativantes. Por isso, foi com muita alegria que topei o convite da Editora Verus de receber para resenha o novo romance da autora, A Esperança de Uma Mãe.

Mais uma vez Francine começa sua obra com uma personagem cativante, sofrida, que nos faz ter vontade de ninar e carregar no colo. Marta vem de uma família simples e pobre, e nos mostra as dificuldades encontradas, desde cedo, pelos seres humanos que tinham a infelicidade de nascerem mulheres no início do século XX. Ela sofria nas mãos do pai e sonhava em voar com suas próprias asas, ter um negócio próprio e ser independente, coisas inimagináveis para alguém em sua condição naquela época.

Mesmo assim, acompanhamos sua jornada árdua, a criação de uma nova família, as dificuldades, as batalhas que ela precisou travar e o caminho que Deus preparava para ela. Caminhamos lado a lado com Marta, torcendo por ela, chorando por ela, querendo bater nela (em muitos momentos), até que o inimaginável para a garotinha que conhecemos no iníco do livro acontece, ela encontra um bom marido, um homem que a ama e que é correspondido. Com ele Marta aprende o significado do verdadeiro amor, de dar e receber, de colocar o outro em primeiro lugar, de abrir mão de seus sonhos algumas vezes e a felicidade de gerar vidas.

Sua filha favorita (pelo menos em sua concepção) sempre foi Hildemara, personagem que narra a história a partir de sua infância. Por causa de inúmeros fatos (que seriam spoilers sérios se eu citasse aqui) Marta é muito mais dura com Hildemara do que com seus outros filhos. Em muitos momentos cheguei a ter raiva da mãe, aonde estava a garotinha sonhadora que eu havia conhecido anteriormente?

Mas todos os percalços são para atingir uma jornada de superação, amor, integridade e união familiar. As referências a Deus e ao cristianismo são várias, mas achei que foram menos do que em Amor de Redenção. No outro livro, como expliquei aqui, Deus conversa com os personagens. Já em A Esperança de Uma Mãe, os protagonistas têm Deus bastante presente em suas vidas e questionam ao longo de todo o percurso qual o plano Dele para suas vidas.

Particularmente, já me vi surpreendida por Amor de Redenção ao gostar tanto deste tipo de livro, que falando francamente não era meu favorito. Porém, deixo um desafio aos leitores, leiam alguma das obras desta mulher e me digam que não são fabulosas, esplêndidas ou espetaculares!

Este novo livro só não foi favoritado porque senti falta do romance, mais abordado em Amor de Redenção. Isso não quer dizer que seja melhor ou pior, dependendo do leitor e do seu estado de espírito, isso até seria uma coisa boa. Quem gosta de história também pode comemorar pois a autora inseriu pitadas da primeira e segunda guerras mundiais (já falei umas mil vezes que adoro, adoro, adoro esse tema né?!)…

Enfim, esta obra é um prato cheio para os leitores. Mas atenção, não é uma leitura leve ou fácil, é mais para quem gosta de uma dose de drama, situações densas, mas muitíssimo bem narradas (já disse que Francine tem O dom)!!!

Falando sobre a edição, comentei que não curti a capa (apesar de ter tudo a ver com a história), achei que poderiam ter trabalhado melhor, de forma a atrair leitores mais jovens também (mesmo não sendo o público alvo, acho interessante que jovens-adultos leiam) como a de Amor de Redenção. Porém, não posso deixar de elogiar, merecidamente, a revisão e projeto gráfico fantásticos que a Verus realizou. O livro é lindo, mesclando tons de marrom internamente, como mostrei aqui. Não encontrei erros gramaticais ou de concordância, o que já é de praxe do Grupo Editorial Record (são raros os casos onde eles aparecem).

No geral, com certeza recomendo DEMAIS a leitura de A Esperança de Uma Mãe, tenho certeza que vocês não irão se arrepender (leiam e me contem)!!!

E um último detalhe, este livro é o primeiro de uma duologia, portanto, aguardo na expectativa o lançamento da sequência.

Resenha em http://mundodaleitura.net/?p=2810
28/04/2012minha estante
Amor de Redenção é o meu favorito...por isso quero ler esse também! Ótima resenha!


Soraya 14/05/2012minha estante
Oi linda! Adorei sua resenha! Quero muito ler esse livro. MAs deixa eu te falar, a Francine já tinha dois livros lançados aqui no Brasil antes de amor de redenção. "O sacerdote" e "Aborto interrompido". Os dois estão registrados aqui no Skoob. Amo Francine! Ela realmente passa muita emoção! Bjo!




Helaine.ragazzi 04/10/2021

Vale a pena
História riquíssima com muitos detalhes, tem várias fases, um verdadeiro filme em páginas, três gerações de mulheres bem diferentes, muitos acontecimentos em todo o desenrolar da história, muitos personagens também. Um pouco complexa, as vezes parecia que não teria fim, e falando em final não gostei, depois de tantos acontecimentos, tantas histórias, acaba meio que sem emoção, não condiz com toda a aflição vivida pela personagem. Enfim, apesar de eu não ter gostado do final, a história toda em si vale a pena.
comentários(0)comente



Melian 09/06/2020

O livro é bom nas a personagem se transforma drasticamente e...
Para mim quando a personagem muda drasticamente sua maneira de pensar e agir, o lucro esfriou totalmente. Forte, decidida, obstinada, inteligente, empreendedora. do nada passou a mulher do campo, fadada a seguir os planos do marido, que até onde desisti da história não eram bons. Casar não faz de vc um fantasma na sua própria vida e sim um somar de um na vida do outro. Ela sofreu muito ainda criança e isso a fez forte. Não entendi o porquê da mudança. Se um dia terminar a leitura, pode ser que faça sentido.
comentários(0)comente



Nilda 30/07/2012

MARAVILHOSO!!!
Está entre os meus favoritos! A capa em si não é muito atraente, mas como já sou fã de carteirinha da Francine Rivers, assim que foi lançado adquiri o livro... e não me arrependi.
O livro conta a saga de uma família, vista pelos olhos de Marta, uma menina que convivia com a opressão do pai, mas de temperamento forte e decidida a não seguir os passos da mãe, uma mulher subjugada que morria à vista da família sem que nada fosse feito por ela.
O livro tem uma narrativa rica, onde fala de fé, sonhos, decepções e acima de tudo sobre a força do amor.

Livro SUPER RECOMENDADO!!!
comentários(0)comente



Leninha Sempre Romântica 29/04/2013

A Esperança de uma mãe é a primeira parte da saga Marta's Legacy. O livro nos conta a história de fé, perseverança, luta e conquistas de Marta, na sua longa trajetória em busca de realizar seus sonhos.
Desde criança ela se sentia uma prisioneira, sonhava em estudar e ter uma vida melhor, mas sua única serventia era ser empregada de um pai violento e carrasco, apanhando sempre que se destacava mais que o primogênito da família.

Sua mãe, uma mulher delicada e frágil, conhecendo a fundo o coração da filha e sabendo que ela queria mais da vida, lhe deu o conselho que ela seguiria para sempre: ”voe Marta”. A princípio seus medos e receios a mantiveram presa junto à família, mas depois de um trágico acontecimento, Marta voou. Viajou pelo mundo, aprendeu novas línguas, fez amigos, ousou viver seus sonhos.

Dentre suas conquistas realizou a maior delas: ser proprietária de sua própria pensão. Foi durante essa etapa de sua vida que Marta conheceu o amor e por ele abriu mão de tudo para viver uma grande aventura por terras desconhecidas.

Lutou bravamente, formou uma família, e sofreu as mais diversas situações, o que a tornou uma fortaleza. Dentre seus filhos a que mais necessitava de ajuda era Hildemara, pequena, frágil e dependente. Marta não queria que sua filha se criasse assim, então tratou de torná-la forte, mesmo que para isso tenha erguido uma grande barreira entre elas.

Marta é um exemplo a ser seguido, ela não suportou a prisão que lhe era imposta, largou tudo e foi em busca de seus sonhos, sempre confiante de que Deus tinha algo melhor para ela fora de sua casa, longe dos braços opressores de seu pai.
Quem não gostaria de ter essa coragem? Ainda mais numa época onde tudo era mais difícil para uma mulher. Emocionei-me com sua longa jornada de tristezas, alegrias, privações e conquistas.

Não foram raros os momentos que tive vontade de dar uns bons tapas em Marta, mas aí eu me lembrava de todo seu sofrimento e conseguia me conter, por saber que todos os seus atos eram justificados, mesmo que eles fossem totalmente desprovidos de sentimentos, ainda mais vindo de uma pessoa que passou por tantos problemas.

Sua relação com a Filha Hildemara era a mais complicada, Marta conhecia o amor, mas não se deixava externar de forma clara. Mãe e filha, uma não sabia como expressar o amor e a outra não se sentia merecedora de recebê-lo.

Hildemara foi outra guerreira que com seu jeitinho pacato e manso vai trilhando seu caminho. Em certos momentos tive vontade de adentrar nas páginas da história, para olhar nos olhos de Hildie e falar: Seja forte, responda à altura, não abaixe os olhos!

Mas essa era a pequena Hildie, que suportou seu destino, sempre querendo agradar a todos.

Uma história devastadora que arrebata o leitor o deixando prisioneiro de suas páginas. Mesmo depois de quase uma semana do término da leitura ainda estou com toda a história na cabeça, louca para pegar sua sequência e devorar, para saber mais sobre o destino dessa família desbravadora e inesquecível.

Uma narrativa impactante que abrange uma época de descobertas e lutas inglórias. Tentar passar o turbilhão de emoções que senti durante a leitura é uma tarefa quase impossível, as palavras me fogem, é complicado narrar tantos fatos, tantas sensações, sem deixar escapar alguma coisa, que faria perder o encanto da leitura.

Marta e Hildemara são personagens que nos enriquecem e nos enchem de emoções conflitantes, não é difícil amá-las ou odiá-las. Força e fragilidade, numa luta constante, que vão galgando aos poucos a longa trajetória de vida dessas mulheres marcantes e inesquecíveis.

Realmente uma história que fala ao coração, e faz apaixonar quem a lê. Para mim foi uma leitura enriquecedora, arrebatadora, tocante e digna de aplausos. Um dos melhores livros que li esse ano e que vai para a lista dos inesquecíveis.

Francine Rivers já fazia parte do rol dos meus autores preferidos, desde a leitura de Amor de Redenção, e agora com a saga Marta's Legacy se tornou "diva absoluta" na minha estante.

Seus livros com certeza tocam e encantam, é impossível ler e não se render a sua escrita primorosa. Seu dom de falar do amor incondicional, da relação entre mães e filhos, seu jeito fácil de narrar fatos dramáticos e pungentes, sem em nenhum momento chocar, tocam fundo ao coração.

Super recomendo a leitura!
comentários(0)comente



Wal 29/03/2021

Um livro com muitas emoções
Uma leitura cheia de complexidade, os assuntos abordados pela autora são muito delicados e sensíveis.
Me levaram a refletir em muitas coisas.
comentários(0)comente



Gabriela.Oliveira 27/11/2020

Um livro diferente da Francine
Ela alçaria voo batendo as asas, como uma águia; correria sem ficar cansada; andaria sempre voando. Consideraria tudo aquilo felicidade.?

A Esperança de Uma Mãe - da Francine Rivers, é o primeiro livro da duologia ?O Legado de Marta? e, diferente dos demais livros da autora que eu já tenha lido, não foca em um relacionamento romântico, embora tenha casais, mas em diversos relacionamentos familiares, sobre tudo a relação conflituosa entre mãe e filha.

E é através da perspectiva das duas protagonistas que a narrativa é construída.

Começamos acompanhando a jornada de Marta, sua dura infância repleta de problemas familiares, sua força de vontade e resiliência que moldaram seu caráter e trouxeram consequências para os laços familiares que ela teria de construir ao formar sua própria família.

Em seguida, passamos a enxergar através da pequena e frágil Hildemara Rose, a filha mais velha, acompanhamos seu crescimento e como as atitudes da mãe lhe afetam em seu desenvolvimento.

O grande acerto do livro é justamente conseguir trazer esses dois pontos de vistas tão opostos e ao mesmo tempo tão relacionáveis. É inegável o dom da Francine em criar personagens femininas com tantas nuances.

Outra particularidade é que ela foge das alegorias e acontecimentos chocantes que estamos já acostumados em suas obras e traz situações cotidianas e conflitos bastante reais que se desenrolam em meio a acontecimentos históricos em um período de mais de 50 anos, dando ares de uma obra quase biográfica.

Talvez para alguns leitores esse não seja o tipo de história que mais lhe agradam, mas há um grande valor em acompanhar heroínas reais, que lidam com as circunstâncias da época da melhor maneira possível, que muitas vezes precisam confrontar a própria fé e a si mesmas, vencendo obstáculos internos aparentemente pequenos, mas que são cruciais para seu desenvolvimento e verdadeira felicidade.

Eu confesso que me emocionei em muitos momentos e estou me preparando psicologicamente para finalizar essa jornada com - O Sonho de Uma filha.

Oh Francine, por que judias tanto de mim?
comentários(0)comente



Elinha 18/10/2020

Qual seria a maior ESPERANÇA de uma mãe?

Até que ponto o que aconteceu em nosso passado, com os nossos, pode influenciar nas decisões e nos relacionamentos de hoje?

Esse livro maravilhoso da Francine Rivers ❤ conta a história de muitas mulheres, mas foca especialmente na vida de Marta e sua filha Hildemara.

Marta vivia na Suíça, porém, o que ela mais desejava era ser LIVRE. Lutar por seus sonhos. Por uma vida melhor. Mais justa. E, com a bênção de sua mãe, tão sábia e amorosa, ela sai de casa para nunca mais voltar.

Passa por muitos lugares, conhece muitas pessoas e aprende muitas coisas. Até que um dia cruza o Atlântico e chega ao Canadá. Lá encontra o amor, se casa, e nascem seus filhos. Entre eles, está a pequena e frágil Hildemara Rose.

Marta é mais dura com ela do que com os outros filhos e um abismo enorme é criado entre mãe e filha. Hildemara nunca se sentiu aceita pela mãe. E, um dia, Hildie também decide partir e seguir seu sonho de ser enfermeira.

O afastamento entre elas só vai crescendo ao longo dos anos, até que uma coisa terrível acontece. É quando Marta desperta e decide lutar para reconquistar sua filha.

Será que ela vai conseguir? Será que é possível restaurar um relacionamento considerado perdido?

Embarque nessa história emocionante de uma família toda especial. Uma história que poderia ser a minha e a sua. Uma história sobre sonhos e decepções, fé e medo, erros e acertos, mas, acima de tudo, uma história sobre o poder do AMOR. ❤
comentários(0)comente



Renata 11/02/2015

Um livro profundo, marcante, inesquecível.

Este é o primeiro livro da série O legado de Martha, uma mulher forte que constrói ao longo desta saga uma linda história de superação, determinação, amor e fé.
Este não é um romance água com açúcar que nos faz sonhar com um amor, mas garanto que romance é o que não vai faltar neste enredo.
Este foi o segundo livro que li da autora, antes me deliciei com Amor de Redenção, e confesso que não imaginei que este livro fosse me causar tanto ou mais emoções que o best seller anterior. Ainda bem que me enganei, pois tanto este volume quando o segundo "O sonho de uma filha" são de longe os melhores romances que já li. E pra completar a cereja do bolo são romances cristãos, que nos fazem crescer na fé junto com as personagens. Foi assim comigo. Espero sinceramente que seja com vocês...
comentários(0)comente



Letícia 13/12/2020

Drama familiar maravilhoso
É a história de Marta e como ela vai construindo sua vida com muitas batalhas e desafios. Fala sobre relacionamentos, com Deus, com as pessoas e principalmente entre mãe e filha, como os padrões são passados de geração em geração.
Se passa no contratos da duas Grandes Guerras Mundiais, oportuniza conhecer vários países.
Uma leitura fluida e dinâmica, você começa a ler e nem vê o tempo passar.
comentários(0)comente



Tamara 10/07/2020

Por muito tempo eu ouvi leitores falarem da autora Francine Rivers e especialmente de seu livro intitulado A esperança de uma mãe, porém embora fosse uma leitura que eu já havia definido que queria fazer, ao mesmo tempo eu sentia que ainda não havia chego o seu momento, pois as histórias dessa autora são consideradas ficções cristãs e esse tipo de leitura requer uma atenção maior. Mas, quando procurava algo diferente para ler, me deparei com esse livro em minha lista e resolvi que iria conhecê-lo, e confesso que tive uma experiência maravilhosa, muito melhor do que jamais esperei, e foi uma leitura envolvente, marcante, viciante e que me deixou querendo mais histórias com aqueles personagens.
Mas, em primeiro lugar é preciso esclarecer a questão da ficção cristã, para que leitores não adeptos do tema não desistam da leitura antes de conhecê-la. Apesar de o livro falar sim em Deus, em acreditar em uma força maior e etc, ele nos deixa livres, ou seja, não impõe nenhuma religião, nenhuma crença específica, apenas traz personagens que acreditam em um ser maior e onisciente, e também achei que as menções a isso, embora sejam várias, são espaçadas o suficiente para não soar algo forçado e eu gostei do modo como Deus foi trabalhado diante dos personagens.
Dito isso, é importante então ir para a história em si. Nesse enredo, acompanhamos uma família ao longo de um século. Na verdade, no primeiro livro acompanhamos até mais ou menos metade do século, e no segundo, que também já li, acompanharemos a outra metade. Tudo começa com Marta, uma criança que sofre com a vida que leva tendo um pai extremamente rígido, violento e grosseiro, uma mãe que vive acometida por fraquezas devido a sua doença no pulmão, e uma irmã fraca e dependente de todo mundo. Marta sonha em sair de sua pequena cidade e conquistar coisas, e após algumas dificuldades em sua vida finalmente consegue isso. Assim, encontramos uma Marta de doze anos ainda esperançosa, depois uma menina que vai se tornando mulher e vai ganhando força e convicção, até se tornar uma esposa e mãe.
Admito que é até um pouco chocante acompanhar a evolução de Marta com o passar do tempo, pois a vemos endurecendo e até mesmo agindo com seus filhos como seu pai agiu em algumas vezes pois Marta, temente de ter filhos dependentes e fracos como foi sua irmã dedica-se a torná-los fortes, decididos e pessoas que não permitem que pisem em si, mas nessa tentativa, especialmente em relação a filha Ildemara, a menina mais velha e que Marta sempre sentiu precisar de uma maior atenção, ela cria uma rigidez ainda mais severa. Com isso, cria-se uma grande fenda no relacionamento entre mãe e filha e por um lado temos Marta aplicando uma rigidez em comum para com a filha pensando estar fazendo o bem e por outro, temos Ildemara que se sente não amada, não digna e que cresce com diversas questões não ditas entre ela e a mãe e durante toda a narrativa podemos acompanhar e entender o lado de ambas, e desenvolvemos uma imensa vontade de conseguir consertar tudo e ajudá-las.
Nesse livro, é incrível acompanhar a vida da família e temos durante todo o enredo a descrição do passar dos anos, do crescimento das crianças, das atitudes de Marta, e embora isso para mim tenha sido muito gostoso de se acompanhar, também entendo que para os mais desejosos de ação pode ser um pouco entediante. Também nesse ínterim, acompanhamos um pouco da história mundial por meio dos personagens que passam pela primeira guerra mundial, a quebra da bolsa de Nova York, bem como a segunda guerra, o que são fatos históricos que com toda certeza deixam marcas em nossos personagens.
Sobre os personagens, achei-os todos muito humanos, muito cheios de erros e acertos e em alguns momentos queria brigar com cada um deles, mas em seguida apenas queria abraçá-los, e enquanto os analisamos, podemos perceber como é fácil reconhecer os erros de outros quando estamos olhando de fora, mas é sempre mais difícil para quem está lá, vivenciando a situação.
A partir desse livro, podemos refletir muito sobre as relações humanas, sobre como erramos querendo acertar, sobre como palavras não ditas se tornam abismos, e também sobre como cada pessoa se comporta de um modo diferente diante das coisas que lhes são apresentadas e que é apenas preciso respeitar.
Em suma, A esperança de uma mãe foi para mim uma leitura maravilhosa da qual sinto até certa dificuldade de falar, pois foi algo que me fez ter sentimentos diversos, o que torna difícil colocar tudo em palavras. Ainda, posso dizer que recomendo essa obra para os fãs da autora, ou para aqueles que gostam de livros que trazem sagas de famílias, que falam sobre sonhos, planos, desavenças, crenças e perdão, e torço para que para aqueles que vierem a ler, essa leitura seja tão boa quanto foi para mim.
comentários(0)comente



09/07/2012

Impactante
O livro tem 504 páginas, mas eu ainda leria muito mais a história dessa família, já estou ansiosa pelo segundo volume da saga... personagens fortes que me deixaram pensativa, tensa, feliz, angustiada, tudo junto e misturado.

Gostei e detestei Marta, como gostei e detestei Hildemara. São personagens reais, cheios de vida e força para lutar. Francine, mais uma vez nos surpreendendo com um livro e emocionante livro. Vale a pena ler!
Destaque especial para Niclas e Trip, homens fortes, firmes e ao mesmo tempo sensíveis, amei!

5 estrelas! TOP!
comentários(0)comente



29 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR