Carolina Se Apaixona

Carolina Se Apaixona Federico Moccia




Resenhas - Carolina Se Apaixona


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Alice 17/01/2017

Carolina se Apaixona
Esse livro trata-se de uma personagem chamada Coralina, uma garota de 14 anos, que ao longo do livro vai viver o primeiro amor, a dor da perda e a primeira desilusão.
Vive um momento mágico em sua vida. Primeiro beijo, amizades, as aventuras de cada dia e a sombra do convívio familiar.
Apesar de muito monótona o decorrer do livro, a escrita é inteligente.Vale à pena ler!

site: * OBS: NÃO USO MAIS, PORÉM, VOU CRIAR OUTRO.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tarsila 22/09/2016

Imatura e apaixonada
Quando comecei a ler pela primeira vez, achei cansativo acompanhar a história de uma menina tão imatura, de apenas 14 anos. Interrompi a leitura. Recomeçando depois, já sabendo o que deveria esperar, gostei muito mais.
O livro diverte e emociona, e é uma delícia a delicadeza da narrativa do Moccia. Muitos a consideram confusa, mas eu já estava acostumada com o estilo depois de ter lido quatro livros do autor.
Como nos outros livros de Moccia, há várias citações de frases, músicas, filmes e livros. E a Itália continua sendo um excelente cenário. Gostei do final, mas queria ler uma continuação com uma Carolina mais madura... que entenda por que a idade importa.
Mesmo superando a decepção inicial, achei este o livro mais fraco do autor. Recomendo apenas para quem já leu as outras obras dele e está com saudade... mas não esperem tanto.
Ah, e tem um spoiler gigantesco na contracapa.
comentários(0)comente



Laurinha 17/12/2013

"Carolina se apaixona” conta a história de uma menina de quase catorze anos que está passando por todas as novas experiências que todo adolescente passa como, por exemplo, o primeiro beijo, as festas, as brigas com a família, a escola e até o primeiro amor. O livro mostra o dia a dia da Carol dando ênfase para as relações com a família – ela tem dois irmãos mais velhos, mas só se da bem com a mãe e com o irmão Rusty James, como ela mesmo o apelidou – e com as amigas Clod e Alis. Em um dia comum Carolina conhece Massimiliano e após passar uma tarde agradável juntos ele passa o número do celular para a ela, porém quando está voltando para casa ela é assaltada e fica sem o contato do garoto. A partir de então o livro gira entorno da Carol fazendo de tudo para encontrar com Massi e se lamentando por ter perdido o grande amor da sua vida.

O livro não é dividido em capítulos e a narrativa é cheia de detalhes que não acrescentam em nada na estória (por isso pensei várias vezes em parar de ler) e, apesar da leitura ser simples e fácil, acaba se tornando cansativa, pois os temas são abordados apenas superficialmente e logo depois muda de assunto, fazendo com que o leitor fique cansado. Além disso, o final me surpreendeu e confesso que gostei, pois o autor mostrou, principalmente para os pré-adolescentes (que são o público alvo do livro), que nem sempre tudo sai do jeito que queremos. Porém ele deveria ter mostrado o que aconteceu com a Carolina, afinal o leitor ficou sem saber qual foi à atitude dela depois da descoberta. Mesmo assim não vou desistir dos livros do Federico Moccia!

Ps: resenha do blog Densidade Feminina
comentários(0)comente



Ana 24/11/2013

Quando peguei a sinopse desse livro, me cativei logo de cara. Arrependo-me de não ter lido alguma resenha antes, porque, na boa, o livro me decepcionou bastante. A orelha do livro passa toda uma expectativa de trazer alguma reflexão sobre a adolescência, diferente de muitos livros clichês que vemos por aí, mas não passa de uma tentativa de descrição de várias histórias cotidianas quaisquer.

O pior de tudo é que o livro não consegue nem ser clichê: a escrita de Moccia é confusa, meio embolada, como se a personagem principal tivesse contando alguma coisa e então começasse a acrescentar detalhes aleatoriamente, em razão de tê-los esquecidos quando começou a narrativa, e tudo é muito superficial.

O livro não é dividido em capítulos, mas sim em meses-Carolina conta tudo o que se passou nos últimos 12 meses de sua vida, mostrando ao leitor porque ela tomou a decisão de fazer a coisa que está prestes a fazer. Ela conhece um cara, a quem chama carinhosamente de Massi, mas perde qualquer tipo de possibilidade de fazer contato com ele. Então, vai vivendo sem muita pressa, se encontrando com vários garotos e Moccia foca muito nas descobertas amorosas de Carolina. Descobertas essas, aliás, que me deixaram surpresa! A personagem é muito saidinha pra idade dela.

Não abandonei o livro pela leitura ser fácil, embora meio cansativa. O único personagem de quem gostei foi o irmão de Carol, que ela chama de R.J. Ele sonha em ser um escritor, me identifiquei um pouco com ele.

Quando terminei o livro, senti como se ele não tivesse me acrescentado nada, o que me deixou muito triste. O final é bem previsível, nada surpreendente. Não posso deixar de dizer que a narrativa, ou a tradução, ou a revisão, (não sei de qual parte foi o erro) é péssima. Há muitos erros de português, outros de concordância, e isso desanima qualquer um. Não conhecia o trabalho do autor, apesar de gostar muito das sinopses de seus livros. Como é de se imaginar, estou como um pé atrás de ler qualquer outra coisa dele agora.
comentários(0)comente



Ana Carol 23/07/2013

Resenha originalmente publicada no blog Palavra Sonhada
Federico Moccia, um autor italiano, mais uma vez nos traz um livro com um tema muito real. Acompanhamos a vida de Carolina, uma garota de quase 14, durante quase um ano. Carol, juntamente com suas melhores amigas, Alis e Clod, vive novas experiências, inicia sua vida social, aprende lições. O principal foco do livro são as descobertas em relação ao amor e as primeiras paixões.
As referências a bandas e artistas italianos me deixaram um pouco confusa, por não conhecer a cultura local, além de trechos de músicas não traduzidos. Porém, trazem uma proximidade com o leitor, praticamente como se Carol existisse.
Narrado em primeira pessoa, o enredo se desenvolve em um ritmo lento. Ela nos conta muitas coisas irrelevantes para a história em geral, o que torna o livro um pouco cansativo. Nas últimas 100 páginas, os acontecimentos mais importantes dão vida à história. É praticamente impossível parar de ler, até que, na penúltima página, fiquei surpresa com o final! Mas, o autor nos mostra a realidade, sem fantasiar como nos contos de fadas.

site: http://palavrasonhada.blogspot.com.br/2012/05/carolina-se-apaixona-federico-moccia.html
comentários(0)comente



Cathi 11/05/2013

Carolina Se Apaixona
Eu desejava muito ler esse livro e todos os outros do autor pelo fato das capas e das sinopses terem me atraído tanto, esse foi o primeiro que tive oportunidade. E confesso é bem diferente do que eu esperava, na verdade é totalmente diferente, desde a narração até a história em si.
Eu gostei muito, mas achava que iria gostar mais, em algumas partes achei a leitura meio arrastada, porém, não me arrependo de ter lido e ainda pretendo ler outros do autor.
O livro não deixa bem ansiosa para o principal acontecimento, o reencontro com Massi, que demora bastante pra chegar, e foi uma das minhas partes preferidas quando ele reapareceu. O livro também nos emociona e nos envolve em várias partes, o final é totalmente inesperado e decepcionante, mostra que nem todos que se dizem amigos são de verdade e que não conhecemos ninguém de verdade.
Recomendo. Muito envolvente e reflexivo.
comentários(0)comente



Cha 21/01/2013

Eu adoro o Federic Moccia, li todos os livros dele e já estava acostumada com a formatação dos seus livros, com letras pequenas, muitas descrições que as pessoas em geral acham inuteis e referencias a lugares, musicas e autores a unica diferença deste livro em relação a isso foi que ele tem mais a forma de um diário, sendo dividido por meses, ao invés de capítulos.

Em geral o livro narra a história dessa menina de 13 para 14 anos e eu, com 21, li e achei um tanto absurdo, afinal a garota bebe, dirige, vai a festas e eu só fui fazer essas coisas quando tinha meus 16 para 17 anos! Mas então comecei a pensar nas minhas primas que com a mesma idade de carolina já vão a baladas, matinês e festas de 15 anos e é isso que a Carol faz. A questão de dirigir é uma questão de legislação e em todos os livros do autor ela aparece, a Babi dirigia, a Nikki dirigia e elas eram apenas um ou dois anos mais velhas que a Carol. As descrições que o autor faz as vezes parecem inuteis, mas eu achei que na verdade foram um jeito incrível de nos fazer ver as coisas pelo olhar dessa menina, nós que tivemos outra criação e os que estão tendo uma criação igual, porque essa geração é assim mais atirada, mais sexual do que a nossa. A Carol não é um exemplo a ser seguido, mas sim um reflexo da chamada geração z, que é essa galerinha de 13 anos que vai em balada, que bebe e vive na casa dos amigos. E como sempre o Federico conseguiu passar uma imagem bastante real, vívida de suas personagens, suas descrições nos fazem sentir que Roma está tão próximo... Tem livros que tem sentimentos predominantes, o sentimento desse livro é de leveza, de desprendimento, de possibilidades, de amor e vontade, ele fez com que eu sentisse que tudo é possível. Acho que é um livro para ser lido não com o seu olhar, mas com o olhar de uma menina de 13 anos agora.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rossana 07/01/2013

Ainda não me decidi sobre esse livro... li várias resenhas e não sei se vale a pena.
comentários(0)comente



Ale Salvia @estantedaale 14/10/2012

Um livro infantil? Não, explora muito a sensualidade de uma garota de 14 anos.

Quando vi que era Federico Moccia o autor não pensei duas vezes antes de lê-lo, porém esse livro não é nada do que eu esperava.

Talvez por sair de um livro MUITO bom e pegar um livro MUITO fraco? Talvez, mas não acredito. Não consegui me prender a história e aos personagens, parece que tudo que Carolina conta é mentira. Não consigo acreditar na personagem, haha. Sei que é loucura, porém é como me sinto lendo a história.
comentários(0)comente



Nanda Mello 20/09/2012

Quando gosto de um autor, leio todos os livros possíveis. Com o Federico Moccia é exatamente assim: todos os livros que foram lançados no Brasil comprei e gostei de todos, porém confesso que "Carolina se Apaixona" não despertou tanto o meu amor assim.

Não sei se é por se tratar de uma menina de apenas 13 anos (tudo bem que nos outros livros os personagens também são novos, mas nem tanto)e isso me soou ser um livro muito juvenil, indicado para meninas da idade da minha irmã que tem coincidentemente 13 anos. Mas ao ler o livro vi que muitas vezes o autor apelou muito a sensualidade e sexualidade da menina. É claro que é neste momento que os primeiros amores e sensações acontecem, mas achei um pouco "pesado" para uma menina de 13 anos ler. Tudo bem que o livro fala de amor, mas esperava mais e me surpreendi com o final sem clichês.

comentários(0)comente



Emily 02/07/2012


Carolina se apaixona

autor: Federico Moccia
páginas:398
editora:Planeta
sipnose:
Carolina tem catorze anos de idade. Vive um momento mágico em sua vida. As amigas, sempre por perto. E os sonhos, quantos sonhos! E há os primeiros beijos roubados no escurinho do portão. E sempre aquela música que surge no momento certo. Festas, escola, brincadeiras, mas também existem as provas e outras coisas de gente grande. A avó é maravilhosa e sabe enxergá-la bem longe, lá no fundo de sua alma. Sobre o amor? O que se sabe? O que se vive? Como é realmente o amor? Talvez ele tenha os olhos de Massimiliano? O amor é aquilo? Quem sabe... Mas Carolina perdeu o celular, e com ele tudo o que sabia sobre o rapaz. Mesmo assim, ela não tem dúvidas de que conseguirá reencontrá-lo. Enquanto isso, sonha chegar bem perto da nuvens. E a vida transcorre sem preocupações. Entre as aventuras de cada dia e as sombras do convívio familiar não paira nem de longe a suspeita e a desconfiança. O seu coração está sempre acelerado a cada afeto que se abre e se transforma em esperança pelo futuro. E há uma estrada infinita diante dela que convida a seguir caminhos desconhecidos. Carolina está pronta para ser feliz.


Carolina tem quase 14 anos e está em uma fase de descobertas. Ela tem duas melhores amigas inseparaveis, a Clod e Alis. Sua vida se resume em ir a escola e sair com seus amigos. Carol tem dois irmãos mais velhos, um é como ela chama de Rusty James com que ela se da muito bem, já com sua irma Alê nem tanto. Com seu pai também não tem lá um bom relacionamento tão bom , e com a mãe ela tem um relacionamento muito bonito.
Uma coisa diferente no livro e que eu amei, é que o livro não é dividido por capitulos e sim por meses, onde ela faz vários tipos de listas sempre com respostas bem legais.
A Carol sempre reclamava que não saia, só que no entanto é o que ela mais faz no livro é ir as festas e dar fugidas de casa.
Os acontecimentos mais importantes do livro são as descobertas sobre o amor da Carol. Um dia ela conhece o Massi, um garoto que ela já gosta de cara, eles passam a terde inteira juntos e tal, só que o unico contato que ela tinha dele estava em seu celular, só que ele é roubado!
A partir dai ela tenta encontrar com ele, e mesmo não consiguindo ela não consegue esquecelo o que se torna irritante, porque ela não para de pensar nele.
Eu não sei se é um costume do Moccia mas, em algum momento do livro a escrita fica muito confusa. Vou explicar: a Carol, lembra de um acontecimento, só depois ela volta na parte que parou sem mais nem menos, demorei muito para perceber que aquilo que estava acontecendo não era uma lembrança dela.
Mas fora isso o livro é bem gostoso de ler.
O final me surprendeu no final, não gostei muito, mas vai da opinião de cada um né.
Esperam que tenha gostado, XOXO.

visitem meu blog:sopensandoemlivros.blogspot.com.br
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2