O Amor do Pequeno Príncipe

O Amor do Pequeno Príncipe Antoine de Saint-Exupéry




Resenhas - O Amor do Pequeno Príncipe


26 encontrados | exibindo 16 a 26
1 | 2


Jake 19/10/2010

Trocado pelo "A Menina que roubava livros" em 18/10/10 com Mafalda.
comentários(0)comente



predo 22/04/2010

Achei que poderia ser melhor...
As cartas são muito emocionantes, gostei muito delas.
Mas acho que poderia ter algo a ver mais com a história em si do pequeno príncipe.
Mas mesmo assim foi legal
comentários(0)comente



Cris 23/01/2010

Curtinho e composto por algumas poucas cartas escritas pelo autor do clássico (e de uma das minhas frases preferidas - "tu te tornas eternamente reponsável por aquilo que cativas") a uma desconhecida que, pela minha percepção, talvez não acreditasse ou não desse a devida importância aos sentimentos dele (que tb parece um bocado carente).

Por mais que eu tenha uns dois ou três livros contendo cartas de amor na minha infinita lista de "para ler", e que como humanos todos tenhamos carências e fraquezas, acho algo entre estranho e desconfortável ler o que aflige a alma de alguém tão escancaradamente, alguém que eu não conheço, histórias reais das quais eu não sou parte.

O livro vale não só pelo texto que mostra um pouco da criatura no criador, mas muito pelas ilustrações que são basicamente o que compõe algumas cartas.
comentários(0)comente



Marina Novaes 14/01/2010

Publicado originalmente em http://www.lerdeviaserproibido.com.br
Fazendo hora numa livraria, sem intenção alguma de comprar livros, pois estou com dois engatilhados, descobri uma maravilha, para os fãs do Pequeno Príncipe.

É publicado cartas inéditas de Antoine de Saint-Exupéry, no auge de seus 43 anos, apaixado por uma moça, que não atende aos seus chamados. Para tentar conquistar a moça, Antoine recorre ao nosso amado Principezinho, que assina as doces e melancólicas cartas.

O amor do Pequeno Príncipe, cartas a uma desconhecida é um livro curto, bem mais curto que o livro do Pequeno Príncipe mesmo, mas para quem é apaixonado pelo personagem, como eu, vale a pena vê-lo mais uma vez, em imagens inéditas e em sua confusão psicológica.

“Os contos de fadas são assim. Uma manhã, a gente acorda e diz: ‘Era só um conto de fadas…’ E a gente sorri de si mesmo. Mas, no fundo, não estamos sorrindo. Sabemos muito bem que os contos de fadas são a única verdade da vida.”

Nele aparece também a “menininha”, desenho que o autor cria para ser sua amiga, tal como o Principezinho, já que sua amada não demonstra interesse por ele. “Ela nunca está em casa quando lhe telefono […] Estou muito zangado!”

É lindo, porém curto. Fiquei com a sensação de quero mais. Mas ainda sim, por ser tão fã dele, gostei e comprei na mesma hora. Muito bom ter um pouquinho mais dele, mesmo que seja só um pouquinho mesmo.
comentários(0)comente



Bruna 13/12/2009

adorei!!!eu ja era apaixonada pelo pequeno principe, agora eu nem tenho palavras!!!!!nesse livro voce descobre um pouco mais sobre o pequeno principe, é inesplicavel!
comentários(0)comente



Nanase 15/09/2009

Esse livro mata. Sem exageros, ele mata. A dor do autor é palpável, mano, chega a dar pena pensar que alguém capaz de escrever uma história tão cheia de esperança como O Pequeno Príncipe se machucou tanto. Me fez admirá-lo ainda mais.
comentários(0)comente



Lucas FC 21/07/2009

Bom, mas tem um porem...
o livro eh bom, cartas numa simplicidade e beleza rara, porem o livro eh tao pekenino, q a vontade de continuar lendo ñ passa com apenas 30 pag. uma pena esse detalhe.
comentários(0)comente



Dani Tiemi 11/07/2009

Relendo...
A primeira vez que li não gostei mto, acredito que estava decepcionada pelo pouco conteúdo do livro. Esperava por mais cartas...
Mas hoje, relendo, percebo as belezas de suas cartas de amor, um tanto melancólicas, mas belas. Cartas de amor são sempre belas.

"Claro que a menor primavera enfraqueceria minhas decisões - mas azar se não há mais primavera".
comentários(0)comente

Thara 28/04/2010minha estante
Deve ser melhor que Pequeno Príncipe.




nathykw 30/04/2009

Sinceramente, não gostei muito.. Falando especificamente em custo-benefício.
Eu esperava ao menos sei lá, mais coisa escrita. Ou mais aquarelas, talvez, ao invés dos scans das cartas.
Engraçado que esse livro é num formato totalmente enorme perto dos comuns, por isso espanta a quantidade reduzida de páginas.
comentários(0)comente



PublishNews 17/04/2009

Je t'aime
Em O amor do Pequeno Príncipe - Cartas a uma desconhecida (Nova Fronteira, 32 pp., R$ 24,90), de Antoine de Saint-Exupéry, uma paixão perdida no tempo vem à tona por meio das cartas inéditas do escritor. A correspondência, reproduzida em fac-símile e traduzida para o português, resgata uma história de amor protagonizada pelo escritor e aviador francês durante seu último ano de vida - episódio que só se tornou público em novembro de 2007, por ocasião da venda de diversos documentos do autor que hoje fazem parte da coleção do Museu de Cartas e Manuscritos, em Paris. As cartas, destinadas a uma mulher desconhecida, iluminam também a relação entre o autor e sua criação e retomam a mistura de doçura e melancolia que marcou sua obra. Juntamente com a publicação do título, a Editora Nova Fronteira, no Ano da França no Brasil, dá início ao lançamento das novas edições dos livros de Antoine de Saint-Exupéry; Cidadela, Correio Sul, Terra dos homens, Voo noturno, Cartas à sua mãe e Escritos de guerra. No Link Leia Mais você confere outras informações sobre a publicação.
comentários(0)comente



26 encontrados | exibindo 16 a 26
1 | 2