Versos Sombrios

Versos Sombrios Bia Carvalho




Resenhas - Versos Sombrios


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Marla 20/12/2017

Versos Sombrios – Bianca Carvalho
A Trilogia das Cartas de Bianca Carvalho, lançada pela editora Era Eclipse, conta a historia das Dewitt: Faith, Cailey e Tatianna. Em Versos Sombrios segundo livro da trilogia, iremos acompanhar Cailey que tem o dom das palavras.

Antes de morrer Lolla Dewitt, que era clarividente, escreveu cartas para as netas como forma de lhes indicar o caminho a seguir e também com um último pedido para que elas executassem. O último pedido de Lolla para Cailey acaba trazendo Jayce Hernandez de volta a vida das Dewitt, algo que a jovem não desejava, já que o passado recente deles não era agradável.

Jayce que é policial acabou se afundando na depressão e na bebida após a morte trágica de sua amada. Uma carta de Cailey com uma bela mensagem faz com que ele desperte da escuridão em que vivia, volte a ter esperança na vida após aceitar sua perda.

"Daquela vez, então Lolla sabia que as coisas teriam início com um poema especial, uma promessa e um amor doentio..."

A partir desse momento, mesmo sem desejar a vida de Cailey e Jayce ficam interligadas, principalmente quando um assassino denominado o Poeta Sombrio, se torna obcecado pela jovem, acreditado que ambos sejam almas gêmeas. Numa corrida contra o tempo, Jayce fará de tudo para pegar o assassino, antes que Cailey se torne a próxima vítima.

Com uma trama fluida, instigante e narração dividida entre Cailey e Jayce, Versos Sombrios é um livro recheado de mistério, investigação, romance e sobrenatural.

Cailey é a Dewitt, tida como imatura e que fez escolhas erradas, e que após um terrível episódio ficou com a alma machucada. Ela não acredita em si mesma e não deseja ser controlada, mas aceita que o amor exista, porém não para ela. Jayce é um policial competente, super protetor e possessivo, que após perder a amada se afundou na escuridão.

O destino faz com que os caminhos deles se cruzem e com isso ambos acabam se libertado, de seus medos e de suas prisões, mesmo que Cailey tenha demorado mais tempo para aceitar essa nova chance que a vida estava lhe dando. Confesso que inicialmente não gostei de Cailey e Jayce como casal, não por falta de química, mas por achar que o sentimento entre ambos nasceu de forma um pouco rápida pra mim, mas a autora soube contornar isso, fazendo com que a relação se desenvolvesse devagar, e de forma mais natural, com ambos enfrentando seus medos e inseguranças, até finalmente se entregarem um ao outro.

"(...) E nossas almas estão conectadas por versos sombrios. "

Mas Versos Sombrios, não é apenas sobre Cailey e Jayce, temos um assassino a solta. O Poeta Sombrio que se mostra obcecado por Cailey ou será por seu dom? Sim a jovem Dewitt, assim como avó e a irmã Faith, possui o dom de manipular os pensamentos das pessoas por meio das poesias que escreve e isso serve para o bem ou para o mal. O interessante aqui e que o Poeta Sombrio não é alguém comum, ele também possui um dom e vai utilizá-lo para conseguir o que deseja, sem falar a forma com Jayce e seu parceiro Steve aceitam sem questionar os dons das Dewitt e os utilizam durante a investigação.

Na trama ainda temos a participação de Faith e de Tatianna (irmã e prima de Cailey) e de Steve (amigo e parceiro de Jayce) o trio serve de base para o casal protagonista, mas também ganham destaque durante determinado ponto da trama, sendo que Tatianna terá sua própria história como protagonista de Sabores Mortais.

Versos Sombrios é aquele tipo de livro que vai lhe conquistado aos poucos, conforme a trama vai se desenvolvendo e mesmo que você vá juntando as peças, no final você acaba surpreendido. Com personagens carismáticos, uma investigação policial, uma mocinha com dons sobrenaturais, um policial destemido e um assassino insano, Versos Sombrios sem dúvida merece ser lido. Recomendo!!!

LIVRO CEDIDO PELA EDITORA ERA ECLIPSE PARA RESENHA


site: Postado no Louca por Romances - 08.11.2017 - http://loucaporromances.blogspot.com.br/2017/11/resenha-versos-sombrios-bianca-carvalho.html
comentários(0)comente



Sissi Freire @dicasdasissi 13/10/2017

Um poema pode salvar a sua vida
A saga de Trilogia das Cartas começa contando os últimos momentos de vida de Lolla DeWitt, a matriarca de uma família onde as mulheres são abençoadas (ou amaldiçoadas, dependendo do ponto de vista) por algum dom especial.

Lolla DeWitt é uma clarividente e já sabe que tem pouco tempo de vida. Com isso em mente ela escreve uma carta para cada uma de suas netas. Nessas cartas ela diz que cada uma delas teria que fazer algo que mudaria todo o seu destino.

Cada uma das DeWitt tem um dom especifico. Em Versos Sombrios, Cailey tem o dom de colocar em palavras os sentimentos de outras pessoas, o que a ajuda muito na hora de escrever os cartões para a Floricultura de Faith. O dom dela é tamanho que ela consegue conectar pessoas e acaba ajudando a consertar alguns corações partidos. Por causa desse dom, a avó deixa uma tarefa pra ela: mandar uma poesia para Jayce, um detetive atormentado pela morte da esposa. Jacey é amigo de Rowan e Cailey não é sua fã numero um... nem numero 100. Mesmo assim ela faz o que a avó pediu e sua mensagem dá esperança ao policial. Então quando Cailey começa a ser perseguida por um assassino que consegue se comunicar telepaticamente com ela entra Jayce protegendo nossa mocinha. Mas o que ela não contava era que os segredos que iria descobrir poderiam mudar sua vida para sempre.

Bianca criou heroinas fortes e centradas. Apaixonadas mas não desmioladas. Todas tem um passado mexido e meio dolorido e ainda assim estão dispostas a seguir em frente, se apaixonar, e viver. Se você está esperando apenas um romance, pode esquecer, as tramas tem muito mistério, ação e investigação e vale a pena mencionar que não são ambientadas no Brasil. Ótimo para ler no aconchego do lar com um café quentinho.

Esses foram os primeiros livros da Bia, e a escrita dela vem se aprimorando a cada lançamento. Sem mencionar as capas que tiveram trabalho gráfico lindo!

Compre os livros
Jardim da Escuridão - http://amzn.to/2fCicxN
Versos Sombrios - http://amzn.to/2xR7LR8
Sabores Mortais - http://amzn.to/2fDLNXN

site: www.youtube.com/dicasdasissi
comentários(0)comente



Refúgio Literário 21/12/2016

Mais uma irmã com um dom, ou maldição?
Sabe quando uma autora te surpreende com a continuação de uma trilogia? Bia Carvalho conseguiu fazer isso com o segundo livro da Trilogia das Cartas: Versos Sombrios. Mais uma vez entramos no mundo das três irmãs, que tem muitos segredos a serem revelados.

Em a Trilogia Das Cartas conhecemos as mulheres da família Faith. A falecida avó das jovens Faith, Cailey e Tatianna tinha o dom de prever o futuro. Faith transmite mensagens especiais por intermédio das flores, as quais ela conhece como ninguém. Já Cailey tem o dom das palavras e seus poemas são recebidos com entusiasmo pelos clientes da floricultura da irmã. Tatianna acredita não ter dom algum e se sente diferente das primas.

Resenha Livro 1 - Jardim da Escuridão

Cailey, a irmã protagonista deste livro, já teve um certo destaque no primeiro Jardim da Escuridão, chamando a minha atenção para aquela que poderia ser o forte desta trilogia. Lendo Versos Sombrios, pude perceber que não estava errado. A personagem tem muito a ensinar e nos deixa surpresos a cada momento com seu dom, ou seria maldição?

Bia Carvalho conseguiu nos aprofundar ainda mais no universo de poderes que escondem as mulheres dessa família, e conhecemos o quão profundo são eles. Acabamos adentrando na história de Cailey, que recebe a segunda carta da sua avó, e mesmo fragilizada pelo abuso que sofreu no livro anterior, ela começa a usar seus poderes para ajudar alguém. Esse alguém é Jayce, um detetive cheio de problemas, mas que se encantará pelo dom da garota. Ai, você já pode ver, que muito romance, mistério, suspense e magia rondaram o leitor durante todo o livro.

Mas uma vez temos grandes mistérios para desvendar, e Bia Carvalho deixa pistas ao longo da dos capítulos, para que o leitor tire suas próprias conclusões antes de entregar o "ouro". Já destaco, que diferente da primeira obra desta série, as soluções não estavam tão previsíveis, e quando achei que havia descoberto, acabei me engando completamente.

Classifico o livro de Bia mais como um romance policial do que uma fantasia, pois temos vários traços de investigação ao longo dessa trilogia, e finalizando este segundo volume, percebo o quanto Bia se inspirou em clássicos deste gênero, para construir um enredo conciso e seguro.

Versos Sombrios é para quem gosta de um bom romance, que não tem nada de clichê, e mistura muito suspense e mistério enquanto nos leva à um universo de uma família que tem muito a esconder.



site: http://saotantas.blogspot.com.br/2016/12/resenha-versos-sombrios-de-bia-carvalho.html
comentários(0)comente



Bruna 03/10/2016

Composta pelos livros Jardim de escuridão (resenha), Versos sombrios e Sabores mortais, a Trilogia das cartas nos apresenta a família DeWitt, conhecida por seus dons especiais. No início do primeiro livro, fomos apresentados a Lola DeWitt, que era clarividente, e deixou uma carta para cada uma das três netas que criou como, antes de morrer. Mas cada carta tem uma data específica para ser entregue, e agora foi o momento de conhecermos a segunda carta, entregue a sua neta caçula, Cailey.

Cailey é a mais jovem das DeWitts, e sempre aparentou ser uma moça frágil, delicada, um tanto quanto irresponsável e que precisava de cuidados. Ela tem baixa autoestima, que foi estimulada pela visão de que sua única qualidade era a beleza física, o que fez com que ela sempre se relacionasse com os caras errados, numa busca desesperada por amor. Dessa forma, sua irmã e prima mais velhas, Faith e Tatianna, sempre se sentiram responsáveis pelos cuidados e bem estar da mais nova, principalmente após Cailey sofrer um estupro, o que a deixou a beira de uma profunda depressão.

Cailey tem o dom da escrita. Quanto está escrevendo, ela consegue visualizar vários acontecimentos da vida do destinatário de sua mensagem e escrever as palavras exatas para chegar a seu coração e afetar suas emoções. E é justamente isso que sua avó, Lola, pede em sua carta. Pede que ela escreva uma poesia para Jayce Hernandez, um detetive amargurado, que afundou no vício do álcool após uma terrível perda. E suas palavras têm um efeito mágico sobre o policial, literalmente salvando sua vida e criando um forte vínculo entres os dois.

Escrever, para Cailey, era pura e simplemente derramar um pouco de si mesma, abrir-se para a imensidão, revelar-se a um mundo que pertencia apenas a ela mesma, conhecendo-se a cada sílaba, cada rima, cada estrofe que se unia, em um casamento simétrico e melódico. Por isso, buscava as palavras dentro de seu coração, como se elas fossem atraídas por sua mente por meio de mágica.
Pág. 113

Ao voltar ao trabalho, Jayce se depara com um novo caso, que logo percebe estar ligado a Cailey. O assassino, a quem apelidam de Poeta Sombrio, tem um dom semelhante ao dela, porém, suas poesias despertam sentimentos negativos e causam sofrimento ao destinatário. E enquanto investiga o assassinato de uma jovem, e o desaparecimento de outra, ligadas ao Poeta Sombrio, Jayce também se divide entre o medo de que algo possa acontecer a Cailey, que parece ter uma conexão mental cada vez mais forte com o poeta, que tem afetado sua saúde.

Esse é o terceiro livro que leio da Bianca, e mais uma vez ela me conquistou pela sua narrativa policial. A construção dos crimes, a condução da investigação e a construção e motivações do Poeta Sombrio como vilão são todos muito bem feitos e conduzidos. O elemento sobrenatural do livro só deu um toque a mais, e foi mais presente aqui do que no anterior. A conexão mental entre Cailey e o Poeta, que permite que até mesmo tenham acesso à memória e controlem a escrita um do outro foi muito legal, assim como o desfecho e as revelações finais. Surpreendente! Sem dúvida, tudo envolvendo o Poeta está entre as melhores partes do livro!

"Bela Cailey... Suas palavras são mágicas; seus sentimentos ecoaram em meu coração. Agora você tem a morte nas mãos. E nossas almas estão conectadas por versos sombrios. Jamais a esquecerei."
pág. 52

Porém, assim com no livro anterior, não consegui me conectar muito com o casal protagonista. Individualmente, a construção dos dois foi legal, principalmente pela bagagem emocional pesada que carregam. O abuso físico e sexual sofrido por Cailey sempre fará parte de sua vida, por mais que ela aprenda a voltar a ser feliz. Porém, como casal eles deixaram a desejar, e não consegui me convencer daquele amor profundo entre Cailey e Jayce, além de ter achado o romance rápido demais. Sem falar que achei algumas atitudes de Cailey muito irresponsáveis e inconsequentes, acho que ela se expunha demais, para alguém que tinha um assassino perigoso atrás de si!

O livro é narrado em terceira pessoa, o que foi ótimo, pois nos permitiu passear nos diferentes cenários, e acompanhar melhor as investigações do caso, além de conhecer os personagens. Os capítulos são longos, mas há várias quebras, que tornam a leitura mais agradável. A capa é simplesmente linda demais! E toda contextualizada, pois o ambiente retratado, com os origamis e tudo mais, tem um significado importante na trama. A diagramação é muito bem feita, com papel mais escuro, dando um ar sombrio ao livro, e os capítulos são denominados Versos, e cada um traz um pequeno verso mesmo. A revisão está muito boa, tendo apenas poucos erros que não comprometem a leitura e compreensão.

Enfim, Versos sombrios é um livro bem escrito e que consegue surpreender o leitor. E já não vejo a hora de conferir o último livro da série, Sabores mortais, que terá Tatiana como protagonista.

site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2016/06/resenha-versos-sombrios-bianca-carvalho.html
comentários(0)comente



Sâmmy 27/09/2016

Resenha exclusiva para o blog SammySacional

Após muito me surpreender positivamente com a leitura de Jardim de Escuridão, dando continuidade à leitura da Trilogia das Cartas, em Versos Sombrios iremos acompanhar a jovem Cailey, caçula das mulheres DeWitt, e tão conhecida por sua personalidade alegre mas ainda visivelmente irresponsável e festeira, que, porém, encontra-se um tanto quanto reclusa depois de certos acontecimentos turbulentos decorridos anteriormente. Incerta sobre como recomeçar, segue com um relacionamento sem grandes emoções, mas no qual ela acredita ser verdadeiro, até se deparar, enfim, com a chegada da carta de Lolla para ela, pedindo que usasse seu então dom com as palavras para escrever algo especial e capaz de confortar o coração do policial Jayce Hernandez, ainda abalado pela perda do seu grande amor. Não muito empática com o rapaz, ela inicialmente reluta, mas acaba por fazer o que a avó pediu, dando, assim, início a um ciclo de recomeço tanto para ela quanto para ele, à medida que também irá viver um jogo delicado e intenso nos quais as palavras podem ser letais.

No segundo volume da trilogia de Bia Carvalho, o leitor é envolvido por uma história que vai além de uma simples narrativa, e que enaltece o poder das palavras desde a intenção mais singela e pura até a mais invejosa e perigosa. Apesar dos dons serem algo natural para as mulheres DeWitt, é com surpresa que o dom de Cailey é reconhecido pela irmã e a prima, que apesar da inicial postura despreocupada, irresponsável, namoradeira e por vezes até um pouco infantil de antes, acaba por amadurecer gradualmente no decorrer da história e assumir uma postura tão firme, determinada e responsável que muitos duvidavam que ela tivesse. Outrora intitulada como 'garota problema', acaba atraindo a atenção de Jayce, que será então o primeiro a conhecê-la de verdade por trás do julgamento alheio, e a quem ela, igualmente, irá ajudar a reerguer-se de novo na vida.

“O ‘Poeta Sombrio’, nome que Jayce escolhera naquele exato momento para denominar o assassino, era apenas um louco... mais um naquele mundo podre, que tentava justificar sua falha de caráter culpando o amor.”

Novamente, após muito me envolver e gostar do mistério apresentado em Jardim de Escuridão, com Versos Sombrios não poderia ter sido diferente, por apresentar personagens visivelmente mais problemáticos do que Faith e Rowan no primeiro volume, em meio a uma perseguição para descobrir um misterioso assassino que, no entanto, não dá às caras tão facilmente, mas faz suas vítimas tão sutilmente quanto é habilidoso e perigoso ao comunicar-se telepaticamente com Cailey e virar a cabeça e a vida da protagonista ao total avesso. De repente toda a adrenalina do volume anterior acaba se tornando pouco se comparado à alta tensão e delicadeza com que a situação de Cailey se desenrola, após o então Poeta Sombrio tanto atormentar a mente de Cailey, que apesar da postura inicial visivelmente mais frágil, vai ganhando mais força no decorrer do enredo e se mostrando uma protagonista particularmente ainda mais forte e cheia de atitude quanto Faith já havia sido no outro livro. E uma vez que Jayce se encontra a par da situação e do dom da moça, eles seguem na luta para descobrir quem está por trás do Poeta Sombrio, que mesmo com o passar das pistas sobre ele, tem sua identidade ficando cada vez mais complexa, uma vez que ele poderia ser qualquer um ao seu redor, não necessariamente apenas um homem, como também uma mulher, dificultando ainda mais a investigação.

“[...] as palavras têm um poder maior do que qualquer dom. Elas são capazes de mudar o mundo, mudar uma pessoa... dependendo de como forem interpretadas, podem causar a paz. Ou uma tragédia. Uma vez que a palavra está escrita em um papel, ela é eterna.”

Por si só a história estava se desenvolvendo muito bem, até, no entanto, desandar um pouco com relação ao romance. Assim como no livro anterior, apesar de toda aquela coisa de 'casal predestinado a ficar junto' e tal, novamente senti que o romance se desenvolveu um pouco rápido, embora um pouco menos em comparação a como foi em Jardim de Escuridão, mas ainda assim um pouco irritante. É inegável, sim, que Cailey e Jayce tenham uma dinâmica ótima, e mais ainda uma química mesmo com traços de personalidade um tanto quanto diferentes em alguns momentos, mas uma vez que eles inicialmente não se davam bem um com o outro, gostaria que esse relacionamento tivesse sido desenvolvido de forma mais gradual. Ainda assim, incrivelmente, ele não deixa de ser crível, então, mais uma vez, dá para relevar.

Assim, ainda que com algumas breves ressalvas com relação ao romance, Versos Sombrios se apresenta como uma sequência tão intensa e impactante quanto seu antecessor na Trilogia das Cartas, destacando novamente a sagacidade e destreza com a qual Bia Carvalho conduz seus enredos e envolve o leitor em tramas que, mesmo com o teor sobrenatural, são tão reais e com os quais tanto podemos nos identificar com seus personagens. Mais uma leitura devidamente recomendada por aqui!

site: http://sammysacional.blogspot.com.br/2016/06/Resenha-VersosSombrios.html
comentários(0)comente



SahRosa 24/05/2016

Resenha Exclusiva do Blog Da Imaginação à Escrita
Depois que conclui a leitura de Jardim de Escuridão, eu estava ansiosa para começar Versos Sombrios, afinal, Cailey foi uma das personagens que mais se destacou no primeiro livro da Trilogia das Cartas e uma história protagonizada por ela era o que me deixava curiosa. Não nego que assim como Jardim de Escuridão, Versos Sombrios cumpre o que promete, traz um enredo envolvente, bons personagens e muito mistério, na verdade, os segredos desse sendo volume foram melhores trabalhados se compararmos a Jardim de Escuridão, Bianca Carvalho me surpreendeu com estes mistérios, as pistas que foram deixadas levava a certas suposições, mas a surpresa foi ver que minhas teorias era bem diferentes e o real motivo de todo o livro foi de fato surpreendente, fiquei entusiasmada e contente por ver que neste caso não consegui descobrir os segredos antes de serem revelados, e na opinião, isto é muito importante quando se trata de uma obra que traz em um de seus elementos o gênero policial, já que o melhor é tentar descobrir tudo, mas se surpreender ao mesmo tempo, principalmente quando no caso o autor segue por uma linha que jamais imaginaríamos e é assim que foi em Versos Sombrios, Bianca Carvalho escondeu muito bem o desfecho deste enredo e de fato este ponto foi ótimo!

Finalmente a carta é entregue a segunda Dewitt. Cailey finalmente poderá conhecer seu destino profetizado por Lola. Antes de morrer, Lola escreveu três cartas, cada uma para uma neta e em suas palavras eventos que mudarão o destino de suas meninas, mas elas precisam seguir a risca cada detalhe para que no fim tudo entre nos eixos. Cailey estava ansiosa para saber quais seriam as palavras da avó para ela, esperava que estas lhe trouxessem luz e paz, principalmente depois que tudo que passou, mas a missão que Lola lhe reservou, deixou a jovem perturbada. Era preciso que Cailey escrevesse uma poesia para Jayce Hernandez, que assim como ela, sofreu um impacto grande na vida, Jayce estava amargando no próprio sofrimento, matando-se lentamente a cada remorso e culpa que sentia. Cailey não poderia acreditar que Jayce era sua missão, o tão esperado pedido da avó era para alguém que ela detestava. Jayce é um detetive que ajudou no caso do Assassino das Noivas, a qual Faith acabou auxiliando a polícia com suas premonições e o significado de suas flores, fora ela que profetizou um acontecimento doloroso que envolvia Jayce e este descontou toda frustração e ódio em Faith; Cailey não se sentia pronta para ajudar aquele que foi tão rude e maldoso com a irmã, mas seguiria as palavras de Lola, ainda havia esperanças que no fim, elas lhes revelassem o que tanto a jovem aguardava.

No entanto, o caminho que Cailey começa a percorrer esbarra com a de um maníaco, o Poeta Sombrio, que de alguma forma, possui uma estranha conectividade com a jovem, ambos compartilham do mesmo poder e paixão pela poesia, o Poeta está disposto a ter Cailey para si e até que ela esteja pronta, o Poeta fará muitas vitimas e a cada uma delas, revelará que Cailey foi a culpada, todo ódio, sangue e violência estão na mão da jovem Dewitt, ela foi a culpada e até que o Poeta Sombrio seja encontrado, a vida de Cailey passa a ser um inferno constante.

Como em Jardim de Escuridão, temos novamente um assassino e mais uma Dewitt envolvida, mas arrisco dizer que os momentos que Cailey passa foram mais intensos, por ser uma personagem até mais mais real, que traz qualidades e defeitos que tornam Cailey mais próxima do leitor, senti uma conectividade grande com ela, em vários momentos eu queria conforta-la, em outros ajuda-la a ver o quanto era imatura em alguns momentos, sem dúvidas, a jovem poetiza é uma personagem que o leitor sente a necessidade de cuidar, aconselhar, não que Cailey seja fraca, na verdade ela mostra muito de sua força, mas acredito que tudo pelo qual ela passou não apenas neste livro, mas também em Jardim de Escuridão, nos dá essa sensação de proteção em relação a ela. Mas por mais que eu tenha gostado muito de Versos Sombrios, assim como seu antecessor, eu tenho algumas ressalvas para comentar.

A escrita de Bianca Carvalho continua fluida e rapidamente somos envolvidos pelo enredo, as poesias tanto de Cailey, quanto do Poeta (que também estão presentes), são um charme a mais no enredo, entretanto, o romance em si, novamente foi apressado e abrupto demais, mesmo com as belas juras de amor e cenas mais sensuais, não consegui sentir apresso pelo casal de Versos Sombrios, até concordo que ambos possuem química e foram feitos um para o outro, mas seu relacionamento foi instantâneo, assim como o do Jardim de Escuridão, mas se formos deixar de lado este romance tão rápido, Versos Sombrios traz uma história que realmente cativa o leitor, seja por seus mistérios, que como mencionei no inicio da resenha, foi um dos pontos que mais gostei, assim como sua protagonista, ou seja, é um livro que o leitor sente gosto em acompanhar, envolve-se com facilidade e fica roendo as unhas quando o desfecho chega e todas as respostas são trazidas à tona.

No entanto, outro ponto que acabou me desagradando também, foi o final entre Cailey e seu algoz, o Poeta Sombrio, eu esperava mais momentos entre ambos, quando de fato se encontram, pois durante o enredo todo, a conexão que eles possuem é apenas metal, e quando se encontram, tudo acontece em um piscar de olhos, por mais que o segredo em si do Poeta tenha sido o elemento chave da história e uma das partes que mais gostei, pois realmente fui pega de surpresa e não consegui imaginar que o Poeta era de fato um personagem em especial, o destino entre ele e Cailey foi acelerado, principalmente o final do Poeta.

Enfim, apesar das ressalvas, Versos Sombrios mantem características similares a Jardim de Escuridão, chegando a ser até superior em alguns requisitos que o seu antecessor, é uma obra com muito a oferecer. Assim como aconteceu quando cheguei ao final de Jardim de Escuridão e fiquei tentada a começar imediatamente Versos Sombrios, agora que o segundo livro foi finalizado, estou querendo começar o quanto antes a leitura de Sabores Mortais, último livro da trilogia, que nos traz Tatiana, que para mim, foi a personagem com menos destaque, mas mesmo assim, deixa o leitor curioso para saber mais sobre ela, seu passado e qual é a mensagem de Lola para a última neta.

site: http://www.daimaginacaoaescrita.com/2016/03/resenha-versos-sombrios-bianca-carvalho.html
comentários(0)comente



Ju Ribeiro 25/02/2016

Já fiz a resenha do primeiro e do terceiro livro da Trilogia das Cartas, de Bianca Carvalho pela editora EraEclipse. Esse é o segundo livro, que me foi cedido pela editora. Mas fique tranquilo(a), essa resenha não contém spoiler do livro anterior. ;)

Cailey Dewitt é uma mulher linda, sensual e costumava ser completamente irresponsável até que um terrível fato aconteceu em sua vida. Desde então, ela se tornou mais reservada e receosa quanto às pessoas em que deve confiar. Cailey tem o poder de escrever poesias que mudam a vida do destinatário, um dom incomum, que pode ser mais obscuro do que parece. Quando recebe a carta deixada por sua falecida avó, que tinha o poder de ver o futuro, ela é surpreendida por um pedido inusitado: ela deve escrever uma poesia para o detetive Jayce Hernandez, que sofre a morte da companheira. Cailey realiza a tarefa meio a contragosto, já que Jayce não foi nada simpático com ela e sua irmã em experiências anteriores.

A poesia transforma o detetive, e é graças a ela, que ele sai da amargura em que se encontrava. Jayce fica tão grato, que promete ser o guardião de Cailey e protegê-la a todo custo. Não tarda e a promessa do homem se mostra mais necessária que o imaginado, já que um poeta anônimo parece obcecado pelas poesias de Cailey e ninguém sabe do que esse homem é capaz.

Bianca Carvalho não cansa de me surpreender. Mais uma vez, tenho o prazer de ler um livro dessa autora que deveria ter maior destaque no âmbito nacional, afinal, estamos diante de um talento. Apesar de ter lido o último livro da trilogia e ter uma leve noção do final da história anterior, Versos Sombrios tem um clímax tão incrível, que consegui ficar sem fôlego! Achei que peca um pouco no desfecho. Entendo que o livro deve dar uma margem para a continuação, mas as respostas não deveriam ficar no último livro.

Cailey é a DeWitt de que mais gostei. Todos tem uma ideia errada dela, que parece ser frágil e avoada, mas que na verdade, é uma mulher forte, decidida e que não se dá por vencida tão facilmente. Ela não abaixa a cabeça pra qualquer um e quer, ao máximo, mudar a concepção errada que as pessoas tem a seu respeito. O Jayce me irritou um pouco com sua superproteção, que só melhorou quando ele mesmo percebeu que Cailey não seria coagida tão facilmente. Um casal improvável, mas maravilhoso!

Nesse segundo livro, podemos matar um pouco de saudades da Faith e nos familiarizar mais com a Tatianna, que aparece com mais frequência. O que mais me encantou foi a maneira como o mistério cativa o leitor e o incita a ler mais e mais. Fico maravilhada com essa sensação.

De um ponto de vista gráfico, a capa foi a que menos gostei de toda a trilogia. Não consegui enxergar a história nesse ar sombrio. Não encontrei erros de revisão e as páginas tem um design de sombras, que dá um charme no livro. O livro tem seus pormenores, mas vale a leitura.

site: www.raciocinacomigo.com
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 04/01/2016

Poderá conter Spoiler para quem ainda não leu Jardim de Escuridão.
Versos Sombrios é o segundo livro da Trilogia das Cartas.


“A vida é assim... alguns morrem e outros vivem. Alguns choram enquanto outros sorriem... é o equilíbrio, Cailey... não somos nós que escolhemos. Também não podemos condenar.”

A segunda carta foi entregue.
É a vez de Cailey, essa é a carta dela. A carta que talvez levá-la a ao seu destino feliz. Mas talvez a carta que a leve também para as sombras.

As mulheres Dewitt possuem dons. Dons esses que podem exercer o bem, mas que muitas vezes criam estranhas ligações com o mal, de uma forma muito sombria.

Cailey acha que já teve a cota de mal em sua vida. A violência que sofreu á pouco tempo ainda assombra quem ela é. Tudo o que ela deseja é esquecer o passado, mudar e conseguir seguir em frente levando consigo o mínimo possível das recordações que a assombram.
A sua estranha ligação com as palavras na maior parte do tempo a deixa chateada, ela não é como sua irmã que sabe enfrentar os seus receios. Cailey muitas vezes deseja não possuir o dom de expressar diversos sentimentos através de suas poesias.

Para isso ela conta com a ajuda de sua irmã Faith e de sua prima Tatty. Mas o que ela deseja de verdade é receber sua carta.
Lolla Dewitt, avó das meninas, quando faleceu deixou para cada uma delas uma carta. Essa carta são sobre visões que ela teve para cada uma das netas, e cada uma receberá a sua carta no devido tempo.
Quando Cailey finalmente recebe a sua, ela sente que irá encontrar a verdadeira paz que tanto busca. Mas quando ela lê o seu conteúdo a decepção e a raiva chegam a ela. De forma alguma ela irá usar o seu dom para escrever uma poesia para aquele homem.

Jayce Hernandez é um homem amargurado pela dor de perder a mulher que amou. Entregue a suas dores abandonou seu trabalho e o local de seu repouso a seis meses é o chão da sua casa com muitas garrafas vazias ao seu lado.
Mas tudo se modifica dentro dele quando recebe uma poesia de Cailey. É como se suas palavras tivessem despertado novamente sua vida para o mundo. Ele sabe que precisa seguir em frente, precisa se recuperar. Jayce só não entende por que ela fez isso por ele. Afinal ela deveria odia-lo já que em um passado não tão distante assim, ele foi cruel com a irmã dela.

“O amor lhe era estranho, assustador... indecifrável como um enigma. Lidar com palavras, versos e rimas era fácil, mas com um sentimento daquela magnitude era apavorante. Sim, ela estava apavorada... e não sabia se conseguiria lidar com aquilo.”

Decidido a voltar a ser o homem que foi um dia, ele sabe que precisa agradecer a Cailey por isso.
Apesar do desentendimento que ocorreu no passado ele consegue suas desculpas e promete que de agora em diante irá protegê-la de todo o mal que possa chegar a ela.

Só nem ele nem Cailey esperavam que ele precisaria cumprir essa promessa cedo demais.

Um psicopata está á solta. E o pior de tudo é que ele tem uma ligação com Cailey, pois infelizmente foi um poema que ela escreveu que deu origem ao seu primeiro crime, e agora esse maluco está disposto a muitas outras mortes e o que ele mais deseja é ter Cailey ao seu lado.

Ui, só de relembrar me da arrepios.
Que história. Mais uma vez me vi totalmente tomada pela escrita da Bianca. Comecei e terminei o livro no mesmo dia, pois era impossível parar. Essa não é aquele tipo de história que você consegue ir fazer outras coisas, não, depois que você inicia, fica impossível largar o livro.

Bianca sabe construir um enredo magnífico. Sua mistura perfeita de romance, mistério, ação, e um pouco de sobrenatural criam uma história feita para nos fascinar a cada página.
Mas não fiquem com medo rs, quem me conhece sabe que não leio terror, então quando digo sobrenatural, não fiquem preocupados, é um sobrenatural saudável, kkkk, esse eu consigo “encarar de boa”.

É tensão do começo ao fim da história.
Nós ficamos com medo, parece que o mal está a espreita e a qualquer momento ele irá aparecer e nos levar junto com ele. Sinceramente eu não sei quem estava com mais medo, se Cailey, se Jayce ou se eu. Por que eu realmente fiquei apavorada de que começasse a receber poemas desse maluco. Ufa! Ainda bem que não. Afinal eu não tenho uma veia poética e pela primeira vez isso foi um alivio rs.

Cailey é uma personagem que testa os seus limites. Ela se acha fraca, covarde e não merecedora de bons afetos e de boas pessoas em sua vida. Mas ao mesmo tempo ela encontra coragem para enfrentar o seu pior pesadelo. Então a considerem uma mulher de muita fibra, pois realmente seu pesadelo é uma carga enorme para se carregar.
As mudanças que ocorrem ao decorrer com ela ao longo da história nos fazem criar um elo especial com ela. Desejamos também ser sua amiga e poder ajuda-la naqueles momentos horríveis. Gente, sério, como um ser humano consegue lidar com esse tipo de coisa? Eu já estaria mais louca que o meu normal. Foi por essas e outras que passei a admira-la muito e torcer para que seu final não fosse tão trágico.

Jayce é o cavalheiro de armadura brilhante. Rowan me desculpa, mas o mocinho da trilogia a ficar com meu coração é Jayce. Sim, eu nem preciso conhecer o mocinho do terceiro livro para saber. Se é que terá um mocinho, já que Bianca é uma autora que é tudo, menos previsível.

Chorei com Jayce, sorri, torci e pedi para que ele não desistisse de Cailey, e ele não me decepcionou. A forma com que ele “voltou á vida” foi especial. Jayce realmente é um homem de verdade. Chega de personagens fortões, metidos a valentões, que não sentem dor, que não choram, que não lamentam, por favor, né? Deixe os príncipes encantados para os contos de fadas da Disney. As leitoras que gostam de vidas reais agradecem.

“...as palavras têm um poder maior do que qualquer dom. Elas são capazes de mudar o mundo, mudar uma pessoa... dependendo de como forem interpretadas, podem causar a paz. Ou uma tragédia. Uma vez que a palavra está escrita em um papel, ela é eterna.”

Eu não posso falar mais muita coisa. Não que eu não queira, eu escreveria várias e várias folhas sobre tudo o que achei dessa história incrível, mas ai vocês me matariam por tirar toda a surpresa que a história nos proporciona. E olha que não são poucas.

Diferente de Jardim da Escuridão, primeiro livro da série, onde eu consegui “adivinhar” um pouquinho do que estava acontecendo, aqui não. Meu instinto investigativo estava ligado no máximo, mas ele não funcionou como deveria. Claro que me enganei, e me enganei feio. E quando descobri quem era o psicopata maluco, fiquei: -Han, como assim? Não acredito que fui enganada esse tempo todo?

Mas isso foi ótimo. Ser surpreendida é sempre bom. E prova que meus instintos investigativos precisam ser melhores trabalhados.

O final claro, quase me deixou com um ataque cardíaco daqueles fulminantes. Eu não piscava, eu não respirava, podia o mundo ser atacado por alienígenas que eu nem ligaria, só o que importava era chegar ao final dessas páginas e descobrir tudo que ainda aconteceria.

E claro não me decepcionei de forma alguma. Só sei de uma coisa é nessas horas que eu desejaria que esses autores nacionais não fossem nacionais. Por que sim, eles merecem muito mais atenção para suas obras e merecem que elas alcancem um outro publico, os cinéfilos, por que sim, essas histórias da Bianca deviam ganhar as telas de cinema.
Mas ainda há esperança! Eu ainda acredito que um dia nossa literatura será muito mais apreciada pelos próprios brasileiros e nossos autores irão ganhar espaço lá fora também, como acontece o contrário. E nesse dia livros lindos nossos terão seus cartazes com o lindo: EM BREVE NOS CINEMAS!

Então leiam, leiam, leiam.
Se você gosta daqueles romances fofos, cheios de chiclete entre os personagens e que sabemos o que vai acontecer do começo ao fim, passe para outro livro. Não que eu não goste de histórias assim, eu gosto também. Mas Bianca não passou na fila da delicadeza rs. Suas histórias são criadas para nos deixar tensos, ansiosos, temerosos, roendo as unhas e arrancando os cabelos. Mas tudo bem vai. Ela passou sim um pouco na fila da delicadeza, afinal o romance está no ar e de uma forma tão mágica, verdadeira e real, que queremos ser a mocinha (mas de preferência sem a parte perigosa da situação rs) e ter o mocinho todo para nós.
Jayce, suspiros eternos por você.

E que venha Sabores Mortais, terceiro e último livro da trilogia.
E ah peraí, para quem já leu os dois primeiros, tem um conto publicado no WattPad nomeado O Presente. É um conto sobre mais um pouquinho das Dewitt. É interessante ler ele antes de iniciar o terceiro livro. E claro, já foi o que eu fiz. E também amei. E estou achando que esse dom delas pega, pois eu tinha certeza absoluta de que isso aconteceria. Agora estou torcendo para que chegue o momento das outras Dewitt, principalmente de Faith.
Então se você já leu os dois primeiros livros, corre lá e confere o conto. É bem curtinho.

site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



Ana Paula 10/08/2015

Excelente!
Como eu falei na resenha de Jardim de Escuridão, quando você o termina fica super ansiosa para conhecer a história de Cailey e saber o que a avó Lolla escreveu para ela. Então, olha eu lendo um e-book de novo... "culpa" da Bianca Carvalho, é claro!

Versos Sombrios é o segundo volume da série Trilogia das Cartas que conta a história das mulheres da família DeWitt. Se você ainda não leu Jardim de Escuridão, vou tentar não contar nada que atrapalhe sua futura leitura, ok? Vou tentar...

Acredita-se que a mulheres dessa família são dotadas de dons especiais. A falecida avó das jovens Faith, Cailey e Tatianna tinha o dom de prever o futuro. Faith transmite mensagens especiais por intermédio das flores, as quais ela conhece como ninguém. Já Cailey tem o dom das palavras e seus poemas são recebidos com entusiasmo pelos clientes da floricultura da irmã. Tatianna acredita não ter dom algum e se sente diferente das primas.

Nesse segundo volume, encontramos uma Cailey ainda fragilizada pela violência sofrida no primeiro livro, fechada para relacionamentos amorosos e dedicada ao trabalho que vem realizando na floricultura. Até que chega a tão esperada carta que a avó deixou para as netas e que são entregues em datas que ela determinou. Até então, só Faith havia recebido a sua, o que fez mudar totalmente sua vida. Cailey vivia na ansiedade para saber o que a avó escreveu para ela, qual seu último pedido e o que faria na vida dela a realização do desejo de Lolla. Quando a carta chega não é bem o que ela esperava. A avó pede que ela escreva um poema para um jovem que se encontra devastado pela morte da namorada, entregue à bebida, totalmente sem rumo ou esperança. O problema para Cailey é que ela não gosta desse homem, mas não pode negar a realização do desejo de Lolla e envia seu poema para Jayce. E tudo começa a mudar... para ela e para Jayce que, inexplicavelmente, se vê livre do sofrimento e de volta a vida depois de ler as milagrosas palavras que Cailey escreveu para ele.

Da mesma forma como a irmã que enfrentou perigos no primeiro livro, Cailey vai enfrentar um frio assassino que tem uma estranha ligação com ela por meio dos poemas. Alguém como uma alma-gêmea, porém do lado do mal, da escuridão. O Poeta Sombrio se identifica com ela, entra em sua mente para se comunicar e a aterroriza, pois não tem como ela fugir dele.

Mais uma vez a autora conseguiu me manter ligada à história, desesperada para chegar ao final e torcendo para que tudo tivesse um final bem legal. Posso garantir que ela não decepciona em nenhum momento. A trama é bem convincente, mesmo com os elementos sobrenaturais que ela tem. Se em Jardim de Escuridão eu estranhei um pouco a escrita da Bianca, dessa vez não tenho ressalva alguma. O livro está perfeito, do começo ao fim.
E claro, quem agora não quer saber o que Lolla escreveu em sua última carta para a neta Tatianna. Já sabemos que Tatianna é fera na cozinha, fazendo pratos maravilhosos, mas como isso pode se revelar seu dom especial, só lendo Sabores Mortais.

Versos Sombrios é mais um excelente livro que tive o prazer de ler e que indico totalmente para vocês.


site: www.estante-da-ana.blogspot.com.br
thata 13/08/2015minha estante
Ótima resenha :D

Estou ansiosa pra ler !

Somente uma obs, a capa de Versos Sombrios e A Noiva Fantasma de Yangsze Choo são bem parecidas, quase confundi os livros :(




Lys 02/10/2014

O sucesso continua após Jardim de Escuridão
Depois de acompanhar no primeiro livro os personagens Faith e Rowan e também de ficar muito triste com o que acontece com o fofo do Jayce, em Versos Sombrios o foco está na personagem Cailey. E qual não foi a minha surpresa ao saber que Jayce Hernandez voltaria à cena!! Amei a história que foi criada ao redor dos dois, principalmente ao ver a faceta corajosa de Cailey, que fica meio escondida no primeiro livro atrás de um comportamento mimado e também a faceta carinhosa e protetora de Jayce, que também fica escondida no primeiro livro atrás de "apenas" um policial competente. Gostei de conhecer mais o dom de Cailey DeWitt, pois no primeiro livro a impressão que tive foi de que ele era bem simples, sendo que na verdade, de simplicidade nada tem. Confesso que fica difícil dizer qual livro prefiro, agora que li os dois, porque do primeiro para o segundo, vejo que a escrita da Bianca continua impecável, que o encadeamento das idéias continuou sem igual. Mais uma vez ela entrelaçou tudo muito bem, sem se perder pelo caminho. Tenho certeza que o próximo livro será da mesma forma ou até melhor e estou aguardando ansiosamente. Recomendo com certeza A Trilogia das Cartas e fico feliz de saber que nesse meio tempo existe um conto que traz de volta as irmãs DeWitt, Rowan e Jayce para que eu possa matar as saudades!
comentários(0)comente



Thaís Santos 09/05/2014

Palavras podem ser simplesmente apaixonantes!
Toda vez que leio um livro muito bom, dificilmente consigo partir pra outra leitura; a história fica se repetindo na minha mente por dias e tudo o que eu quero fazer é pegar o livro outra vez e começar a ler tudo de novo. Foi exatamente assim que Versos Sombrios conseguiu me deixar: com saudades da trama, ansiosa pela continuação e perdidamente apaixonada por Jayce Hernandez!

A segunda carta de Lolla DeWitt foi finalmente entregue, e é hora de Cailey começar a descobrir o rumo de seu destino. Depois de todos os traumas sofridos por ela, que sempre foi a mais impulsiva das três, nem mesmo as palavras - seu dom e grande paixão - conseguem fazer com que ela se esqueça de tudo o que passou. Mas a avó tem uma grande missão para ela: escrever uma poesia para Jayce Hernandez, um detetive que passou por uma grande perda e, para seu azar, não é nem um pouco chegado às DeWitt.

Jayce se perdeu completamente depois da morte de Debra e não vê mais nenhum motivo para seguir em frente. Porém, as palavras de Cailey parecem despertá-lo do transe, trazendo sua paixão pelo trabalho de volta e algo mais que começa a surgir. Quando ela começa a ser ameaçada pelo "Poeta Sombrio", ele faz uma promessa de protegê-la, não importa o que seja preciso. E, quanto mais promessas ele faz, mais os dois começam a se conhecer e embarcar num sentimento inesperado, mesclando paixão, luxúria e proteção.

Versos Sombrios foi um livro que me surpreendeu completamente em todos os sentidos. Mais do que um romance policial, o terror psicológico enfrentado por Cailey e os elementos mágicos que giram em torno das DeWitt são quase um realismo fantástico, uma viagem pelas palavras de uma forma assustadoramente intrigante. A forma como a autora descreveu as cenas de ação, assim como o romance entre os dois foi tão emocionante que me vi torcendo e apreensiva diversas vezes. O poder das palavras (não só da protagonista, mas da própria Bianca), criaram um enredo tão completo que, quando chegou ao fim, não pude deixar de respirar fundo e sorrir. E, é claro, mais um nacional conquistou meu coração!

Não posso deixar de fora também todo o cuidado com a diagramação. Folhas escurecidas, os tsurus e a fonte usada em cada capítulo (aliás, os títulos dos capítulos formam um poema incrível!) e a capa são elementos que chamam a atenção do leitor; e nisso, a EraEclipse acertou em cheio!

Agora, um grande parênteses para o Jayce: que homem é esse, minha gente? rs Definitivamente a Bia tem o dom de criar personagens completamente apaixonantes, mas o detetive Hernandez é a minha mais nova paixão literária. Eu literalmente vibrava em todas as cenas que ele aparecia (e que cenas!) e isso só contribuiu pra que o livro se tornasse o meu preferido da trilogia - até o momento. Já aventurada nas palavras, mal vejo a hora de despertar meu paladar com Sabores Mortais, o terceiro e último livro (#sad) que sai no segundo semestre desse ano. Super recomendado ♥

Mais resenhas em:

site: http://www.missthay.com
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Romaildo 06/04/2014

Versos Sombrios, incrível...cativante...Perfeito!
É, as palavras realmente tem poder. E a Bia nos mostra isso nesse livro encantador que é Versos Sombrios.

Personagens cativantes, que te envolvem facilmente que tem horas que você se acha dentro da história.

E a Bia engana a gente direitinho, né? Mas no final você vai se surpreender, tanto quanto Cailey e Jayce.

Super recomendado!
comentários(0)comente



Dayana 04/04/2014

Preparam-se para se apaixonar por Jayce !
Eu estou órfã.Essa é a palavra para me definir, depois de ler Versos Sombrios.Sabe quando você pega um livro para ler e não quer que ele termine porque não quer se desgrudar da história?

Foi o aconteceu com Versos Sombrios.Não vou falar mais para não dar spoilers.

Só vou dizer três palavras para defini-lo:

Fantástico.Incrível.Perfeito!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2