Jogador Nº 1

Jogador Nº 1 Ernest Cline




Resenhas - Jogador nº 1


532 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Delbone 12/10/2019

"A civilização humana está em 'declínio'. Algumas pessoas até chegam a dizer que ela está 'ruindo'."
Nesta ficção científica, Ernest Cline relata como é a vida no ano de 2045. Pobreza, desemprego, fome, guerras... As pessoas vivem em condições deploráveis, o que as torna frias socialmente. A realidade é desprezada, praticamente todos vivem dentro do mundo virtual conhecido por OASIS, uma utopia virtual global.
Criado por James Halliday, o OASIS é um lugar inspirado na cultura pop dos anos 1980. Este universo passa a ser ainda mais atrativo com o falecimento do seu criador. O bilionário Halliday esconde uma série Easter-Eggs dentro desta plataforma, quem conseguir desvendá-los será o dono de sua fortuna.
Wade Watts é o primeiro a encontrar um deles...
.
O Jogador Número 1 é um livro sensacional, te faz entrar num jogo virtual repleto de cultura pop dos anos 80, fiz várias anotações para assistir e ouvir o que é citado nele.
.
Muito muito bom, eu sou apaixonada por esse tipo de livro, amei por ser um livro único, sem continuação. Tudo começa e acaba bem explicado sem precisar de mais.
.
Com certeza entrou na minha lista de favoritos haha.
comentários(0)comente



Kleyssi 11/10/2019

Um futuro que é quase presente
Não sei como começar, de modo que não fique algo repetitivo, mas vou tentar ser sucinta.
O livro tem uma pegada distópica, sci-fi e futurística, e é bombardeada do inicio ao fim com muitas referências sobre filmes, livros, jogos, hqs e afins de 80, tanto que, fiquei perdida em muitas, afinal são referências da década de 80, portanto, apenas algumas eu conhecia (1%, talvez). Não sei se os demais leitores sentiram isso, também, mas creio que se eu conhecesse melhor as coisas envoltas da época, a experiência de leitura teria sido bem melhor (por isso a nota que dei -3.5-). Não que isso seja um fator que estrague a leitura, não é isso, mas se conhecesse mais, tenho certeza que teria sido bem melhor por reconhecer tais referências.

O livro traz um leitura pela voz do personagem principal (Wade/Parzival/Z), e mostra bem um futuro que estamos (principalmente nossa futura geração) quase prestes a vivenciar (vivenciamos?), o qual, as pessoas vivem mais suas vidas "falsas" online/conectadas, do que a vida real, me atrevo a dizer que assemelha-se a experiência com jogos de VR (realidade virtual -que são maravilhosos e dá vontade de ficar ali kkkk-) que estamos começando a utilizar, só que com o triplo de sofisticação e tecnologia, misturado com nossas vidas constantemente conectados em redes sociais e jogos, já que afinal, muitos preferem viver mais essa vida on do que a off. Para mim essa questão foi uma das que mais chamou atenção, toda a imagem e criação de cenário em torno disso, mostrando como era "bela a vida dentro do game e feia fora."

Confesso que por ter tantos detalhes em algumas coisas que não acrescentavam na leitura, me deixou enfadada, eu sei que serve para criar o cenário na nossa cabeça, mas achei desnecessário, é como se ele já descrevesse o detalhe de tudo, pensando em ser adaptado para as telas, e por isso sentia a necessidade de detalhar de modo extremo (aliás, isso que está me cansando em algumas leituras atuais, fazem assim como se pensassem já na adaptação, e acaba por cansar).

Enfim, o livro é bom, traz uma temática diferente das que eu li. Tem um romancezinho meia-boca, mas a busca pelas chaves, a competição, e conhecer a cultura da década de 80 é legal, buscar comparar coisas que acontecem no livro com nossa atual/futura realidade, também torna a leitura boa, ainda mais se você de algum modo consegue conectar a temática da leitura com séries, jogos e filmes que já assistiu (mesmo que não dá década de 80).

P.s: As últimas 150-100 páginas são as mais "agitadas", com elementos que imaginaria que tivesse mais durante o livro.
comentários(0)comente



Maressa 08/10/2019

Amei
Um livro que me fez entrar na história de um jeito, me apeguei aos personagens. A trama toda é perfeita, um livro futurístico mas com muitas referências dos anos 80. O jeito como retrataram o mundo virtual em relação com a realidade. Amei! Mesmo não gostando muito de games, a história me prendeu e eu não queria que acabasse. 5 ?
comentários(0)comente



Jefferson 04/10/2019

Divertido.
Eu não sou fã de games, quadrinhos etc. Mas adorei esse livro. A forma como esse mundo é apresentado, com as pessoas vivendo uma vida virtual ao extremo para fugir dos problemas de um mundo decadente, me ganharam mais do que as referências pop. A estória em si, achei um pouco fraca, mas muito divertida. Narrativa excelente e rápida.
comentários(0)comente



Ju - @jujueoslivros 17/09/2019

Nostalgia pura!
Antes de tudo, devo dizer que se você assistiu primeiro o filme e veio curiar as resenhas, você veio ao lugar certo. A adaptação (eu gostei, por incrível que pareça) é muito diferente do livro, pra não dizer totalmente, ambos livro x filme tem o mesmo objetivo, vencer o jogo antes de um lunático.

O livro apesar de divagar um pouco, traz uma nostalgia constante, de jogos, filmes e
músicas dos anos 80.

Uma coisa essencial foi falar um pouco do próprio Wade, na adaptação isso nem existe. Conhecer um pouco do Wade, da sua mãe, da sua história é importante pra gente ter em mente o porque de ele chegar até ali. Senti um pouco de Harry Potter aqui, não sei porquê. Aliás, até sei, quem não tem empatia por um garoto que mora com tios problemáticos, que dorme na lavanderia, é meio tratado como lixo e que é órfão? TODO MUNDO! Acho que até expliquei porque vi HP aqui.

As etapas dos jogos para conseguirem as chaves, a presença constante do Morrow ( que no filme só o vemos no fim), a união dos 5, até a morte de um deles. Gente, quanta coisa importante que foi tratado como nada na adaptação.

Enfim, adorei o livro, indico muito, pois e maravilhoso!

Sobre um resumo do livro:
Basicamente é o que constantemente lemos: Quando o criador, bilionário e dono de uma empresa de jogos morre, ele cria no seu próprio jogo umaforma de passar a sua fortuna para um de seus jogadores, nisso ele cria enigmas escondidos, quem encontrá-lo e desvendar se torna dono de tudo que pertecia ao Haliday.

Nisso, acompanhamos a busca de um dos jogadores - Wade - que acaba encontrando a primeira chave e desvendando o primeiro enigma após 5 anos.

Só que ele além de desvendar o primeiro enigma, encontra também inimigos, que não medem esforços para matar e vencer o jogo a qualquer custo.
comentários(0)comente



Aletsyram 12/09/2019

Distopia
Estamos em 2019, uma crise energética assolou o planeta e associada a ela, doencas e o aquecimento global mataram milhões de Pessoas, enquanto que o restante vive na miséria absoluta.Nao há esperança para a humanidade mas a maioria não se importa pois vive dentro de um jogo interativo chamado Oásis que revolucionou a forma como as Pessoas vivem. O dono do jogo morre e lança três desafios, valendo sua fortuna e assim começa a aventura de Wade e Seus Amigos.Se existe um livro de ficção distópico, que descreve com saudosismo os games, as músicas e os filmes dos anos 80 é este.Minha maior surpresa foi que a história do livro é diferente do filme, focada mais nos games, de certa forma achei que o livro aborda temas mais adultos enquanto que o filme é mais leve e mais focado nos filmes dos anos 80.Gostei mais do filme, mas o livro é interessante.
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 11/09/2019

A história se passa no ano de 2045, o mundo passa por uma grande crise energética, destruição e pobreza são os cenários mais comuns. A única escapatória é o OASIS, uma realidade virtual onde a maioria das pessoas passa grande parte do seu tempo. No OASIS as pessoas estudam, trabalham, jogam e interagem umas com as outras, assim elas economizam combustível (recurso escasso), evitam ficar muito tempo em contato com a poluição e tem mais acesso a cultura e informações.

Empreste esse livro na biblioteca pública

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. Basta reservar! De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788544103166
comentários(0)comente



Luan 09/09/2019

Uma bela homenagem ao mundo nerd
Se você se considera um nerd, esse livro foi feito para ti, pois é uma clara homenagem aos video-games, aos filmes e seriados, aos livros e quadrinhos e a música, principalmente, mas não somente, dos anos 80. Tudo isso junto, misturado, mas muito bem amarrado, numa história que tinha tudo para se perder em meio a essa salada de frutas geek, mas que com muita habilidade do autor (da nem para acreditar que é seu primeiro livro!!!) é bem escrita, com fluidez, e bem finalizada.

Mas se assim como eu, você não é um nerd hardcore, esse livro também foi feito para ti, pois envolve um thriller cativante em paralelo ao foco principal, com direito a fugas, assassinatos, organizações querendo o controle do mundo e mais.

Uma ótima pedida. Só não dei 5 estrelas devido a achar que o mundo real, tão distopico e interessante, poderia ter sido mais explorado, gerando mais suspense e aumentando a seriedade da obra, tendo a chance de tecer críticas maiores a nossa sociedade atual, cada vez mais consumista e narcisista, indo a passos rápidos de encontro ao mundo real que Ernest Cline cria em sua obra.

Enfim, mais do que recomendado!

Ps: primeira fase completada com sucesso, a próxima, e última, se dará início agora e será assistir ao filme (rs).
comentários(0)comente



Camila 26/08/2019

Terminei em um final de semana
A narrativa de Cline é viciante e fiquei grudada no livro por dois dias até terminar! Apesar de ele ser completamente diferente do filme - que vi antes de ler - gostei muito, deu uma nova perspectiva. Os recursos do audiovisual trouxeram uma tridimensionalidade para todas as referências (que confesso não ter entendido por completo no livro), além de um senso de coletividade e de trabalho em equipe que não existe tanto no livro. O texto traz mais à tona o lado sombrio e solitário de passar quase todo o tempo da sua vida logado, sem ver a luz do sol por seis (!!!!) meses. Ainda assim, gostei muito das duas versões e acredito que se completam, foi legal que no livro todos os desafios eram diferentes porque mesmo já tendo visto o filme, tive uma nova experiência. Recomendo para quem gosta de narrativas de quest, ficção científica e anos 80!
comentários(0)comente



Bnatal 23/08/2019

Éhh...
Eu achei bem mediano a história, da primeira vez eu abandonei o livro, pois achei bem maçante, mas legal ao mesmo tempo.

A principal razão que me faz dar uma nota mesiana é que em uma determinada parte de fracasso, esse fracasso é descrito de uma forma tão grande, quando na verdade não é o fim do mundo.

E final precisivel.
comentários(0)comente



Michele 22/08/2019

Me surpreendi
Não estava botando muita fé nesse livro não, tanto que comecei e parei há uns três ou quatro meses mas agora, retomei e olha... Me surpreendi.

O livro mistura romance, distopia, cultura dos anos 80, com muita aventura!

Que delícia!
comentários(0)comente



Hugo.Romoda 08/08/2019

Jogador N° 1
A historia do livro se passa em 2044, onde o mundo inteiro esta em crise ,e o único lugar em que as pessoas podem sair dessa realidade se chama OASIS,que é praticamente uma utopia [lugar ou estado ideal de completa felicidade e harmonia entre os indivíduos] virtual que permite a seus usuários ser o que ele quiserem,um lugar onde você pode viver em qualquer um de seus milhares de planetas
Eu gostei bastante do livro pois eu sempre gostei deste tipo de atmosfera ,que se passa no mundo pós-apocalíptico e também ficção cientifica
comentários(0)comente



Pri Nunes @infinitoliterarioo 02/08/2019

Resenha @infinitoliterarioo
"Por mais assustadora e dolorosa que a realidade possa ser, é também o único lugar onde se pode encontrar felicidade de verdade." (Halliday)

RESENHA
Todo o meu lado geek vibrou com esse livro. É realmente um almanaque, um compilado de referências aos anos 80 e 90. Algumas eu não peguei por não ter vivenciado, infelizmente.
Ernest Cline soube como conduzir a história de forma que eu me senti uma caça-ovo. Parecia que eu estava ao lado do Wade, encontrando e desvendando cada pista. Existem alguns momentos em que a descrição de algumas coisas torna a leitura técnica demais, mas no geral a história consegue chegar ao público de diversas idades.
O autor também se preocupou em mostrar que existe uma linha tênue entre a realidade e a fantasia e é muito fácil se perder nela. Nessa realidade distópica, as pessoas sofreram com um planeta destruído e encontram no OASIS uma forma de esquecer o real, mas ele foca que os jogos são uma distração, porém não podem se tornar sua vida. Isso vale para os dias atuais, em que as redes sociais e o mundo virtual acabam tomando a vida de muitas pessoas, de forma que esqueceram de viver e apreciar os pequenos momentos aqui, no real.
Escrita divertida, cativante e nostálgica.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Janaina.Leme 24/07/2019

Jogador No 1
Mais um para os lidos de 2019! O livro “Jogador No 1” foi um presente em todos os sentidos! São muitos detalhes, muitas lembranças, uma saudação aos nerds :) E vale ler o livro e ver o filme porque são bem diferentes! O livro é publicado pela @editoraleya e escrito por Ernest Cline. O filme @readyplayerone é dirigido por Steven Spilberg e é uma adaptação do livro! Tem mais lá no blog! #eujaestiveem #livros #leitura #readyplayerone #ernestcline #nerd #geek #games
comentários(0)comente



532 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |