Línguas de Fogo

Línguas de Fogo Karen Soarele




Resenhas - Línguas de Fogo


54 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Marlon Teske 10/10/2013

Salamandras!
Línguas de Fogo é um livro marcado por começos.

É o início de uma série maior, ambientada em um novo mundo descrito pela então estreante Karen Soarele. Fortemente indicado para leitores que estão começando a se interessar pela leitura, também marca a primeira aventura de sua protagonista, a garotinha Aisling.

É através dos olhos de Aisling que somos apresentados ao mundo de Myríade (miRIade), o que é particularmente interessante para mim como alguém que gosta de lidar com cenários fantásticos. Trata-se de um pequeno continente com uma cordilheira central divindindo-o em alguns reinos menores. A trama neste primeiro livro é impulsionada pela guerra praticamente vencida do reino militarista de Vulcannus contra o quase derrotado Hynneldor. Quase graças a uma notável exceção. Tudo o que os separa de uma derrota completa é um pequeno grupo de guerrilheiros que vive em meio às montanhas: a Resistência.

Também há magia em Myríade. Cada um destes reinos é naturalmente ligado a um elemento guia e não é incomum que em meio ao povo nasçam pessoas capazes de manipular estes elementos, criando efeitos fantásticos com bolas de fogo ou escudos de vento. Em geral, estes feiticeiros possuem antepassados pertencentes a raças fantásticas como os pistiros, a única raça não-humana mostrada no livro. São fortemente ligadas ao elemento Fogo, que é o símbolo e guia de Vulcannus.

A população de Vulcannus inclusive demonstra forte preconceito e xenofobia em relação aos habitantes dos reinos opostos, considerando sua magia suja. Não por menos, a vilã da história é uma general pistiro do exército de Vulcannus chamada Kendra. Também se destacam os Furiosos, soldados de elite do reino que escondem um dos segredos mais profanos e geniais da história.

O padrão de qualidade do livro está bem acima da média considerando-se que ele foi auto-publicado, demonstrando o carinho e o trabalho com o qual foi tratado por todos os envolvidos. O uso excessivo de vírgulas (algumas desnecessárias) dificulta em parte a imersão por leitores acostumados a vencer toneladas de texto mas pode até mesmo ser bem vinda para os pequenos leitores que naturalmente leem de forma mais pausada.

Como maior ponto negativo, talvez para não tornar o livro muito longo, os personagens são trabalhados de maneira superficial. Em vários momentos lhes falta alguma personalidade mais marcante, algo que os destaque e faça você torcer por eles. Talvez esta impressão seja causada pela extrema ingenuidade e bondade de Aisling ou pela doença que acomete Dharon e que lhe coloca de lado em praticamente toda a história. Até mesmo Kendra não é tão má a ponto de você odiá-la (especialmente devido ao seu próprio drama pessoal).

Porém, como um todo, Línguas vale muito a pena. É diferente do atual padrão escatológico e sádico das histórias de fantasia que estão em alta justamente por apoiar-se no fantástico. É uma história sobre amizade e respeito e que escancara os portões para sua sequência no segundo livro da série, o já lançado Tempestade de Areia que pretendo resenhar em breve.
comentários(0)comente



Bia Rodrigues 17/10/2012

Eu adoro literatura infanto-juvenil, sempre gostei. Linguás de fogo é um livro que desde que eu conheci fiquei com vontade de ler, mas após ler A Rainha da Primavera, outro livro da Karen que é conhecido como um dos pergaminhos perdidos de Myríade, a vontade se tornou muito maior, pois pude ver que gostava muito da forma de escrita da autora e que Myríade tinha tudo para ser um mundo encantador.

"Línguas de Fogo" é o primeiro (e, por enquanto, único lançado) livro da série "Crônicas de Myríade", que será composta por cinco livros. Nesse livro de estreia, a autora colocou tudo que eu acho necessário para o primeiro livro de uma serie. Segredos, intrigas, revelações e no final aquele acontecimento que te deixa super ansiosa para o próximo lançamento.

Com personagens tão marcantes como a Aisling e o Dharon não tem como não ficar torcer para que tudo termine bem. Aisling é ao mesmo tempo forte e rebelde e inocente, qualidades que fazem dela um personagem extremamente singular. Dharon é em muitos aspectos parecido com Aisling, poderia dizer que devido ao fato de ele ser mais velho vejo ele um pouco mais maduro do que ela. Mas a relação de amizade entre os dois é tão pura que nos faz até sentir inveja.

Com relação aos personagens do livro, eu devo dizer que até da vilã Kendra eu gostei, apesar de tudo que ela faz, a autora deixou bem claro os motivos dela, o que faz que mesmo que tenhamos raiva dela, conseguimos de certa forma entender suas razões.

A narrativa é em terceira pessoa o que é bom porque nos deixa ter uma visão melhor de tudo, conhecendo um pouco de cada um. Com uma escrita rápida e gostosa de ler, a Karen conseguiu descrever bem as cenas sem se tornar cansativa e sem prolongar o livro.

Línguas de fogo é um acima de tudo sobre amizade, sobre até onde você iria por um amigo, e isso torna ele diferente para mim, fazia tempo que não lia algo que fosse baseado nessa força da amizade, algo que até tinha de certa forma esquecido que existia.

Eu estou super ansiosa para o próximo, Tempestade de Areia, pois tenho certeza que a Aisling e Myríade ainda tem muito para me fascinar.
comentários(0)comente



Tami 12/06/2012

Resenha publicada em: http://gavetaabandonada.blogspot.com.br/2012/06/resenha-linguas-de-fogo.html
"Línguas de Fogo" é o primeiro (e, por enquanto, único lançado) livro da série "Crônicas de Myríade", que será composta por cinco livros. É uma história que classifiquei como infanto-juvenil, assim como aparenta a capa, e basicamente fala sobre magia e amizade. Sem romances!

A história começa com a cidade/vila onde Aisling mora sendo atacada. Dharon é um dos protetores da cidade, e está lutando contra um animal que incendeia e destrói tudo quando, ao proteger Aisling, acaba sendo atingido e envenenado pelo animal. A partir daí seguimos os dois amigos em suas aventuras para chegar em um reino inimigo, o único lugar onde poderiam conseguir um antídoto para o veneno e salvar Dharon. O problema é que no meio do caminho eles acabam sendo descobertos e várias batalhas começam a se formar.

Durante o desenvolver da história vamos conhecendo outros personagens importantes para a trama. Não costumo me dar muito bem com livros onde muitos personagens aparecem, então confesso que as vezes fiquei um pouco confusa, e achei que os personagens poderiam ter sido apresentados de forma mais detalhada. São muitos nomes, reinos, cidades e características mágicas de pessoas que confesso que não devo ter decorado todos.

Talvez por isso, achei a história meio rápida, sem muitos aprofundamentos. Senti falta disso em bons momentos. Algumas decisões e conclusões são tomadas muito depressa, e as motivações para as guerras e ataques que acontecem no livro não chegaram a me convencer muito (ou melhor, convenceriam se fossem mais explicadas). Acho que, principalmente na parte final, as guerras poderiam ter sido melhor exploradas. Como o livro é narrado em terceira pessoa, seria ótimo ter tido uma visão de como as coisas começaram a acontecer ao invés de só descobrir o que aconteceu quando elas já estavam acontecendo.

Outra coisa que, devido a minha boa memória, me incomodou um pouco foi o fato de que alguns personagens são apresentados no início do livro (novamente, sem muito aprofundamento) e depois reaparecem só lá pelo meio/final. Isso acontece porque basicamente vamos acompanhando apenas os personagens principais, e só revemos alguns quando esses passam novamente pelo caminho deles. Porém, acho que aí está um outro bom motivo para usar mais um pouco a narração acompanhando outros personagens e enquadrá-los melhor na história.

Já na parte final, o livro deu uma boa melhorada nessas questões. Ainda poderia ter "enrolado" um pouco mais nas batalhas, mas achei o ritmo mais interessante que no início. Vários itens ficaram pendentes de conclusão ou explicação, deixando o gancho para os próximos livros.

É uma série que tem potencial, se esses detalhes forem melhorados. Seria interessante aproveitar os próximos livros para aprofundar mais o passado de alguns personagens e, com isso, nos conectarmos mais com eles. Acho que para quem gosta de um infanto-juvenil é uma boa distração.

Como é o primeiro livro que leio da editora, gosto de falar um pouco sobre o trabalho deles. A diagramação ficou boa, não encontrei problemas de ortografia e a capa ficou bonitinha. Ia gostar mais da capa se ela tivesse o "dragãozinho" que tem no site oficial, ele é muito bonito! Espero ver ele em alguma capa. E logo no início do livro temos o mapa de Myríade, algo que achei legal de ver também.

Para quem quiser conhecer mais, tem o site oficial da série: Crônicas de Myríade (http://www.cronicasdemyriade.com.br/). Lá dá para ver o mapa, o dragãozinho que mencionei, baixar o primeiro capítulo e outras coisinhas :)

Recomendo: para quem gosta de aventura infanto-juvenil e está interessado em começar uma nova série.

Resenha publicada em: http://gavetaabandonada.blogspot.com.br/2012/06/resenha-linguas-de-fogo.html
comentários(0)comente



silvanasartori 29/01/2014



Em Línguas de Fogo somos apresentados à personagem Aisling, uma garota de 13 anos que vivia com sua avó no vilarejo de Sollace e que tinha um amigo guerreiro chamado Dharon que sempre estava presente para proteger as pessoas dos perigos que pudessem surgir.

Um dia, acontece o inesperado, pois Aisling é acordada as pressas por sua avó que lhe pede que se troque o mais rápido possível, pois elas tinham que sair logo da casa e do vilarejo para encontrar um lugar seguro.


‘’Ainda olhando pela janela, Aisling sentia os olhos pesarem e se fecharem lentamente quando, de repente, algo a fez despertar completamente. Ouviu-se um grito de desespero vindo do lado de fora da casa. Em seguida, a plantação ali perto e a floresta mais ao longe, que ainda estavam submersas em escuridão, por um momento foram completamente iluminadas por uma luz vermelha e intensa. ’’


A menina sem entender o que estava acontecendo, faz o que sua avó pede, mas quando está prestes a fugir, subindo ladeira acima em direção a Floresta, ela vê seu amigo Dharon indo ao vilarejo atacar uma criatura terrível, uma Salamandra que estava colocando medo e que serpenteava por todos os lados atacando tudo que via pela frente.


‘’Dharon não tinha certeza sobre o que aquela criatura era, mas podia ver em seus olhos o instinto de predador e a determinação em batalha. Por alguma razão, sabia também que ela tinha um motivo para estar ali, e este motivo certamente não era saciar sua fome’’


Dharon tentava fazer o máximo para proteger o vilarejo enquanto as pessoas fugiam para todos os lados, mas Aisling ao contrário havia ficado ali para assistir a batalha, mesmo com os gritos incansáveis de sua avó pedindo para que corresse.

Mas ela teimosa, não queria ir embora e não queria perder aquela chance única de ver seu amigo Dharon em batalha.
Então quando pensaram que a batalha já estava vencida, Dharon dá um ataque surpresa derrubando a criatura, mas o pior é que quando Aisling corre descendo ladeira abaixo se aproximando para felicitá-lo, Dharon percebe que a luta ainda não havia sido terminada, pois a criatura novamente se levanta em direção aos dois.


‘’Dharon a empurrou para o lado com violência. A menina foi jogada na terra e ralou o braço. Reclamou baixinho, sem entender coisa alguma. Antes que pudesse levantar a cabeça, porém, sentiu um vulto negro passar por ela. Quando olhou, descobriu que era a criatura. Estava em pé, e furiosa. ’’



Na tentativa de defender sua amiga, Dharon é atacado pela Salamandra e é envenenado.
A partir daí, iniciamos uma aventura ao lado dos dois personagens.

Se encante com esse Mundo Fantástico que a Autora Karen Soarele criou e conheça então todos seus personagens incríveis e animais fantásticos que foram criados nessa história MARAVILHOSA cheia de Fantasia/Aventura.

Adquiram a sua obra logo, pois ainda temos a continuação da aventura ao lado dos personagens na Obra Tempestade de Areia e que também já pode ser adquirido diretamente com a autora ou até mesmo em sites. LEIAM !!!



Em minha Opinião o livro de Karen Soarele não havia me envolvido de inicio, mas acabei me surpreendendo no decorrer das páginas por causa das aventuras de Aisling e Dharon, mas também por causa das batalhas que foram surgindo durante a jornada.
Achei também muito bacana o desenvolvimento de cada personagem durante a história, pois sinceramente me agradou bastante e eu particularmente gostei bastante dos personagens Desmond e Dharon. A autora soube desenvolver melhor cada um deles durante a história, mas também não posso deixar de citar que a personagem Aisling também foi uma boa personagem e eu esperava um pouco mais dela, achei ela muito delicada e pensava que ela já teria a iniciativa também de pegar em uma espada e saísse atrás de Dharon nas batalhas que ocorreram (risos)
Mas como é o primeiro livro da série, eu ainda acho que posso me surpreender bastante com a Aisling, porque de certo modo eu gostei da delicadeza dela nesse livro.

O mundo que Karen Soarele criou é incrível, pois dá para imaginar cada lugar que eles passaram e tudo que eles sentiram durante os perigos que eles tiveram que passar. Uma história muito envolvente em minha opinião.

E também pelo meu ponto de vista não pude deixar de citar que alguns fatos que ocorreram durante a história e também alguns personagens que foram me fizeram lembrar bastante do JOGO RAGNAROK ONLINE – RPG, até porque eu jogava bastante e me lembrei de algumas coisas em relação à magia e tudo mais.

Foi inevitável fazer algumas comparações ao livro, até porque acabei descobrindo que a nossa autora também JOGAVA sabe?! (risos)

Enfim...


Agora sobre a Diagramação tenho que dar os parabéns para a Editora, porque a capa ficou absolutamente PERFEITA, pois foi uma das coisas que mais me chamaram atenção para ler esse livro e também por terem colocado um MAPA para também facilitar a nossa jornada ao lado dos personagens.
Sinceramente gostei bastante.
E mesmo a obra tendo páginas brancas, confesso que não me atrapalhou em nada, até porque a fonte é muito boa e deu para ter uma leitura muito agradável durante todo o livro.

Uma narrativa muito gostosa e de fácil compreensão. Você não vê nem o tempo passar.
Recomendo a leitura para todos aqueles que querem conhecer uma obra realmente FASCINANTE.

LEIAM, pois tenho certeza que vocês não vão se arrepender !!


Quem quiser saber mais acesse:

Site: http://www.cronicasdemyriade.com.br/
Uuniverso de Myríade: http://wiki.cronicasdemyriade.com.br/

site: http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



SAMUEL 26/08/2013

Doce e mágico
Karen Soarele é uma paranaense de 25 anos que vive em Campo Grande/MS. É graduada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Linguagens e Produção Textual. Seu primeiro romance, “Línguas de Fogo” é o primeiro tomo de uma série passada no mundo fantástico de Myríade.

O livro, narrado em terceira pessoa, se passa em um universo fantástico repleto de deuses, poderes mágicos e povoados de todos os tipos. Como não podia deixar de ser, esse mundo vive em guerra, uma longa e interminável guerra.

A história passa longe de ser infantil, ainda que sua bela capa possa trazer um apelo aos pequenos. É uma história adulta, onde há mortes, violência e sangue. No entanto, Karen narra os acontecimentos com uma leveza aprazível, o que vai de encontro com a natureza ingênua e doce da protagonista da história, Aisling.

“Línguas de Fogo” é uma ficção fantástica adulta com um gostinho de história infantil. Sua leitura é rápida e fluida e as coisas realmente acontecem, sem devaneios contemplativos que deixam muitas obras morosas e megalomaníacas. Ao invés disso, a autora escreve de maneira simples e direta, apesar do apuro e da escrita, que é notável.

A obra não foi publicada por uma “grande editora”, no entanto, apresenta uma qualidade impar. Um texto claro e bem revisto, e distribuído tanto em formato eletrônico como impresso. O e-book, diga-se de passagem, é comercializado por um preço muito atraente.

Os personagens são bem desenvolvidos e de personalidades fortes, com camadas que trafegam entre o bem e o mal, como deve ser, sem maniqueísmo e estereótipos baratos.

Karen Soarele está de parabéns, pois, a despeito de sua pouca idade, se mostra uma autora madura e competente, desenvolvendo uma história rica, leve, e cheia de mistérios a serem elucidados nos próximos volumes.

Visite Myriade e se encante, assim como eu me encantei.

site: http://desarranjocerebral.blogspot.com.br/2013/08/resenha-linguas-de-fogo.html
comentários(0)comente



Helana O'hara 09/08/2012

Línguas de Fogo, vol1
Muito me encantou Línguas de Fogo, não tive dúvidas que o livro era realmente uma grande aventura e autora muito criativa. Apesar de ser um livro juvenil, leiam sem susto, é uma delícia.
O livro conta a história de Aisling uma menina que vive em um vilarejo na área Vulcannus, mora com sua avó e tem como melhor amigo Dharon, um menino que será o próximo guerreiro do vilarejo. Porém um dia Dharon defendendo o vilajero é ferido por animal, uma espécie de dragão e precisa urgentemente de um antídoto para o veneno do bicho. É aí que toda história começa.
Aisling e Dharon seguem rumo à procura da cura para o menino, descobrindo que confiar em estranho em primeiro momento é fundamental. Vão até a capital, embarca em um barco com ajuda de um desconhecido, Desmond, ele mesmo faz todo o possível para descobrir a cura de Dharon.

Karen soube descrever os acontecimentos do livro muito bem. Todo o caminho traçado pela dupla foi muito bem descrito. Em certo momento do livro me senti dentro da história querendo ajudá-los a sair do perigo.
O modo como a autora narrou o livro foi essencial para o desenvolvimento dele. A leitura não cansa em momento algum. E a menina Aisling, super corajosa defendendo com unhas e dentes o que acredita.
Moral da história? Simples. Amizades verdadeiras são importantes para nosso amadurecimento, confiança no próximo. Aisling mostrou isso com muita honra sem deixar seu amigo em momento algum só.
É um adorável com uma história divertida, vale a leitura.
comentários(0)comente



Lelê 07/08/2012

Resenha: Línguas de Fogo
Recebi este livro de parceria com a autora em um concurso cultural. Queria muito lê-lo e resenhá-lo. E minha vontade não foi em vão, pois ele é ótimo.
No concurso cultural a pergunta era: "Até onde você iria para ajudar um amigo?". E Aisling mostrou até onde foi.

Aisling, uma garota que viva com sua avó em Vulcanos, um reino de Myríade. Todo o reino de Myríade é mágico, com pessoas que tem poderes, onde habitam dragões que cospem bolas de fogo, e salamandras venenosas.
Aisling é amiga de Dharon, um garoto que foi treinado para lutar contra esses monstros. A amizade dos dois ultrapassa qualquer limíte. A maior luta dele é para proteger a amiga.
Mas um dia, no meio de uma luta, Dharon é atacado por uma salamandra venenosa, e só Aisling pode salvá-lo. E para isso ela terá que atravessar o reino, ir à Amitié, e entrar no santuário e conseguir a cura.
Sem saber se isto é verdade ou lenda, os dois saem para esta aventura. Aisling, com saúde e coragem, e Dharon, mais fraco a cada minuto.
E tudo começa...
Os dois enfrentam vários perigos, e são até perseguidos por caçadores de recompensa.
Mas no meio de tanta gente ruim, eles até conhecem pessoas boas, que estão dispostas a ajudar também. Como Desmond e Marian.


"Seja apenas livre como um homem.
Como todo homem deve ser! Livre
não só para ir e vir, mas também para
agir e pensar por si só."
Pag. 30


"Era como se o ar não pudesse entrar ali,
como se ela esivesse presa para sempre,
sem volta. Mas ela enfrenta o medo de
frente. Se era pelo bem de seu amigo,
ela venceria seus medos."
Pag. 117


É (muito) bem escrito em terceira pessoa, e tem uma diagramação simples.
Logo no início do livro, tem um mapa de Myríade, assim fica fácil de entender como funciona todo o reino, e quão longe chegou Aisling.
Um livro muito rápido de ler. Na verdade li em um dia, pois ele é tão gostosinho e ao mesmo tempo cheio de aventuras, que quando comecei só parei quando acabou.
Na minha opinião, a série "Crônicas de Myríade" será um sucesso.

Recomendo para todos, de todas as idades!
comentários(0)comente



Gih Figueiredo 23/11/2012

Um livro cujas preciosas horas de sono perdidas para lê-lo valeram MUITO a pena
Línguas de Fogo se passa em uma terra chamada Myríade, e tem como foco principal a história de Aisling e Dharon, dois amigos que mostram exatamente o que é se assumir riscos para salvar a vida das pessoas com quem nos importamos.
Myríade é um lugar cheio de mistério e magia, onde pessoas de cada reino podem adquirir a capacidade de controlar o elemento referente ao seu próprio. Os personagens principais são de Sollace, uma pequena vila de Vulcannus, onde, como o nome já dá a entender, o elemento é o fogo. Hynneldor é um reino vizinho à Vulcannus, com o qual obtém uma rivalidade que perdurava por anos, e seu elemento é o ar.
A história começa quando Dharon, guerreiro de Sollance, é ferido por uma Salamandra - criatura mágica que vivem em vulcões. Ele e Aisling só conseguem escapar pela avó da menina misteriosamente ter o poder de controlar o ar... Antes de irem são alertados pela velhinha que, ao ser ferido pelo animal, Dharon foi também envenenado e teria pouco tempo de vida, o problema é que o antídoto só poderia ser encontrado em Hynneldor. Assim, os dois partem em direção ao reino inimigo em busca da salvação do jovem guerreiro.
Realmente me surpreendi com Línguas de Fogo. Confesso que participei do book-tour mais pela vontade de conhecer novos livros que pela curiosidade por este em especial. Mas só de ver do que se trata dá uma pontinha de curiosidade: um livro ao estilo épico, com um novo mundo a ser criado, reinos envoltos pela mágica, e, o mais importante, criado por uma moça jovem quando o gênero normalmente é dominado pelos homens.
Ao começar a ler o livro mais uma surpresa: UM MAPA! Isso mesmo, um mapa do continente em que se passa a história! Acho que me acostumei tanto a ver mapas apenas em livros de autores que nem passou por minha cabeça ver o mapa em um livro de uma autora. Sinto até vergonha por isso, me senti muito menos feminista com esse pensamento, mas achei MUITO legal!
Bem, além disso a história tem elementos fantásticos muito interessantes, principalmente em relação aos poderes elementares. A vilã, uma Pistiro - raça muito ligada ao fogo que vive, geralmente, nos vulcões - chamada Kendra, é excêntrica, mimada e cheia de si, mas tem muita personalidade, tanto que quer ter sempre ao seu lado em postos inferior ao seu mulheres, nunca homens, por mais que sejam competentes.
Não vou falar muito mais para não encher essa resenha de spoiler, mas é importante dizer que o caminho de Aisling e Dharon é cheio de aventuras, além de que o final é cheio de surpresas, deixando muita curiosidade relacionada ao próximo livro da série, Tempestade de Areia.
Em relação à erros de português, simplesmente NÃO existem, a edição da editora Cubo Mágico - até então desconhecida por mim - foi perfeita, não deixou passar nada. Achei as cinquenta primeiras páginas meio chatinhas, por não ter entrado em cena nada de interessante, mas após isso acontecimentos em cima de acontecimentos me prenderam tanto que mal consegui deixar para terminar o livro no outro dia.
A capa do livro é bem bonita, mas não consegui fazer muita referência aos protagonistas que lá estão representados, embora as características citadas no livro sejam as mesmas, ou quase. Preferia que estivesse sido colocada no lugar a Salamandra, que, belíssima, ficou na capa de trás do livro. Mas, como sigo a filosofia de que a capa é um dos elementos mais supérfluos de um livro, não me importo muito com isso.
Concluindo - depois de tanta falação que quase virou encheção de linguiça rsrs -, Línguas de Fogo é um livro que merece ser lido. É uma literatura fácil, rápida e de satisfação garantida. Parabenizo à Karen por seu talento, parece que a pós-graduação que ela escolheu caiu como uma luva, ela tem futuro no negócio.

Texto original publicado em: http://gihfigueiredo.blogspot.com.br/2012/11/resenha-linguas-de-fogo-karen-soarele.html
comentários(0)comente



Lygia 13/01/2013

Funciona para o público infantil...
Em um mundo muito parecido com “Avatar – A lenda de Aang”, a história de 'Línguas de fogo' é desenvolvida de maneira interessante e dinâmica, porém, voltada para o público infantil, ao meu ver. A narrativa se desenrola sem prender-se à um universo muito detalhado.

Em um mundo dividido por cidades estados governados por dobradores/magos do elemento de fogo, nossa personagem principal, Aisling, uma garota de 13 anos vive com a avó num vilarejo no interior do pais de Vulcannus. Esse nome indica que o país é governado pelos magos do fogo, que são altamente bélicos, e, recentemente invadiram e dominaram quase por completo o país dos magos do vento, Hynneldor ,que só apresenta uma pequena resistência.

Em um dia, o vilarejo de Aisling é atacado por uma salamandra de fogo, um animal terrível que fere e envenena seu melhor amigo Dharon. Após esse fato, sua avó, uma poderosa maga dos ventos, salva ambos e diz a Aisling que somente em Hynneldor ela poderá encontrar a cura para o veneno da salamandra. A partir daí começa a jornada dos dois jovens em busca da cura para Dharon. Mas no final dessa busca muitas outras coisas acabam sendo conhecidas e encontradas.

O livro tem um bom ritmo e, como já dito, possui poucos detalhes. Os personagens poderiam ter sido mais bem desenvolvidos, como no caso de Dharon, que deixou um pouco a desejar. Aisling tinha tudo pra ser uma protagonista forte, mas em alguns momentos parece uma garotinha fazendo birra. Confesso que quando a Ni (Ninhada Literária) me “convocou” para o Book Tour, esperava algo diferente. Não diferente no sentido de ‘melhor’, apenas digo que a leitura me surpreendeu e conseguirei saber se essa ‘surpresa’ é positiva nos livros posteriores. Além disso, o livro transmite aquela ideia de amizade e lealdade, algo que curto bastante nos livros mais infantis. De forma geral, foi um bom livro de estreia da autora, Karen Soarele.
comentários(0)comente



Aninha de Tróia 06/08/2018

Gostei bastante do livro. A história é simples, mas bem feita. A escrita da autora é muito boa, dá pra ler rapidinho e você nem percebe. Gostei bastante dos personagens, só a Aisling de 8 anos que é a maior chata hahaha. Com certeza, pretendo continuar a série.
comentários(0)comente



ricardo_22 13/05/2013

Resenha para o blog Over Shock
Línguas de Fogo, Karen Soarele, 1ª edição, Campo Grande-MS: Cubo Mágico, 2012, 216 páginas.

Se o amor é o sentimento mais importante na vida de uma pessoa, certamente a amizade é o bem mais precioso que alguém pode desejar. No entanto uma amizade verdadeira não se resume apenas em confiança, assim como não é simplesmente estar presente nos momentos mais difíceis, mas sim uma mistura desses dois elementos. Uma mistura que em alguns casos pode ser fundamental para a sobrevivência, como acontece em Línguas de Fogo, primeiro livro da série Crônicas de Myríade, escrito por Karen Soarele.
Protagonizado por Aisling, uma jovem camponesa que vive no reino mais poderoso de Myríade, Línguas de Fogo se inicia narrando um acontecimento que pode mudar o destino da protagonista e de todos os moradores do vilarejo após esse ser atacado por uma salamandra. Durante o ataque, Dharon, o melhor amigo de Aisling, acaba se ferindo e a jovem e ingênua camponesa se vê obrigada a partir em busca de ajuda. No entanto, para encontrar o antídoto capaz de salvar Dharon, Aisling precisa atravessar a fronteira e enfrentar perigosas aventuras no território inimigo.

“Ali, um brilho incandescente surgiu. Uma energia sobrenatural em forma de chamas, que lambia suas mãos e a fazia se sentir invencível. Kendra deu um sorriso de prazer. Com um movimento, transformou as chamas em uma esfera de energia concentrada, e lançou-a na direção dos três cavaleiros” (pág. 99).

Apesar de muito bem escrito e de possuir uma história estruturada perfeitamente, Línguas de Fogo é o tipo de livro simples capaz de encantar mais pela bonita mensagem do que por suas aventuras. Por ser um livro de fantasia, esperamos encontrar muita ação e magia, o que também está presente, porém é a maneira que Karen Soarele mostra a verdadeira amizade que transforma essa história em algo especial.
Sem possuir o romance exagerado e desnecessário que muitos autores insistem em utilizar, a relação entre Aisling e Dharon em Línguas de Fogo passa por provas de fidelidade com a mesma intensidade em que os amigos precisam unir forças para superar as adversidades que surgem conforme adentram no território inimigo. Com isso vamos conhecendo a relação conturbada entre os países ao mesmo tempo em que a personalidade de Aisling passa por mudanças, algumas delas drásticas.
A princípio uma personagem sem graça e fora do padrão de uma verdadeira heroína, Aisling se transforma conforme vai descobrindo que o mundo não é tão simples como o que ela conhecia em seu vilarejo. De uma camponesa sem nada de novo a passar, ela se torna uma mulher guerreira, que aos poucos conhece sua verdadeira história e descobre que o seu passado pode ser de extrema importância para o futuro de Myríade. Outros personagens também sofrem mudanças, sendo que alguns deles possuem personalidades fortes e marcantes desde o início, porém nenhum deles se compara a mudança sofrida por Aisling.
Em determinado momento ainda somos surpreendidos com a citação da Rainha Primavera, que teve sua história publicada de forma gratuita no curto romance A Rainha Primavera, que faz parte da série independente Pergaminhos Perdidos de Myríade. Se com tão pouco já existe um forte interesse em conhecer a história da Rainha Primavera, mulher de grande influência para os reinos, com o que envolve o desfecho de Línguas de Fogo o interesse é ainda maior, devido a magia e a lenda que conhecemos tão pouco.

Mais em: http://www.blogovershock.com.br/2013/05/resenha-152-linguas-de-fogo.html
comentários(0)comente



Brubs - @oquebrubstalendo 20/05/2013

Minha Opinião: Línguas de Fogo
Essa "resenha" pertence ao blog Livros de Cabeceira
http://contodeumlivro.blogspot.com.br

Estava muito ansiosa para ler esse livro e não via a hora de ter em mãos, para realmente saber se o livro era tão bom quanto estavam falando. O livro chegou e logo o peguei para ler e não me chamou atenção nenhuma, mas o livro foi crescendo e me ganhando aos poucos e no fim foi uma leitura bem agradável.

O livro nos conta que uma maléfica Salamandra ~~pensa eu rindo quando vi que era uma salamandra, eu fiquei tipo WTF!?~~ voltando...A Salamandra ameaça o Vilarejo de Vulcannus, Sollace. A Salamandra sai queimando tudo o que vê pela frente, botando terror nos moradores. É ai que Dharon, guerreiro de Sollace, aparece para proteger seu povo. A luta é dura, Dharon consegue atingir a Salamandra. Aisling, sua melhor amiga, aparece pensando que a luta tinha acabado ~~sempre tem que ter uma anta para atrapalhar~~ Dharon pede para sua amiga sair, Aisling não obedece e quando ia argumentar, percebe um vulto e Dharon ao proteger sua amiga é atingido pelas garras da Salamandra. Só não acontece o pior, porque a Vó de Aisling, aparece e cria uma barreira protetora e pede para Aisling levar Dharon para Hynneldor, pois, só lá Dharon encontrará a cura, já que as garras da Salamandra contém um veneno mortal. Aisling em nome de sua amizade, leva Dharon. Só que, o que eles nem imaginam é que essa viagem, terá muitos desafios.

Línguas de Fogo é um infantojunvenil, mas que serve pros mais velhos. Karen Soarele está de parabéns, o livro é bem gostoso de se ler, apesar que no início achei meio confuso, achei que faltou explicação de algumas coisas, exemplo: A Salamandra. Mas, com o tempo a história vai tomando forma e os personagens vão crescendo e aquela confusão do início desaparece.

A autora não se perde em nenhum momento, ela consegue manter a história centralizada. A narrativa, prende o leitor, é de fácil entendimento. Não conhecia a editora, acho que é o primeiro livros que leio e a mesma fez um ótimo trabalho, apesar de ter encontrado alguns errinhos, mais de boa.

Realmente gostei do livro e estou ansiosa pela continuação Ainda mais que o final me deixou com a pulga atrás da orelha. Recomendadíssimo. :D
comentários(0)comente



samellabridges 28/06/2013

Resenha original para o blog SammySacional

Desde que me entendo por gente, sou apaixonada por histórias de romance. Sejam os chick-lits atuais ou os romances melosos do Nicholas Sparks, o que me importa mesmo é ter romance. Mas, ainda no ano passado, de bobeira em um blog literário, ouvi falar de uma autora chamada Karen Soarele, cujo gênero literário se dava na fantasia. "Legal", eu havia pensando no momento, mas logo a curiosidade me fez fazer algo mais: conferir o e-book gratuito de A Rainha da Primavera, da própria autora. Me surpreendi tanto com aquele livro! E mais ainda com a escrita da autora! Foi então que me toquei de que tudo isso era parte do gênero da fantasia e decidi comigo mesma que iria dar mais chance a novos gêneros literários a partir daquele momento. Eu não podia ter tomado uma decisão melhor!

Línguas de Fogo se passa num tempo remoto, de castelos e coisas do gênero, mais precisamente, na terra de Myríade - o mundo ficcional criado pela autora especialmente para a série de livros. E, nesse primeiro de cinco livros, acompanhamos a história de Aisling, uma garota ingênua e inocente, dona de uma determinação sem limites e um grande amor pela vida; moradora da pequena vila de Sollace, juntamente com sua avó e seu melhor amigo, Dharon, dentro do poderoso reino de Vulcannus. Tudo ia bem, até que uma salamandra de fogo ataca o pequeno vilarejo, e Dharon é o único que pode lutar com ele. E é então que, na tentativa de proteger ninguém menos que sua grande amiga, ele é ferido e envenenado durante a batalha. E então a aventura começa!

Eu tinha lá minhas expectativas com esse livro, não nego, mas... acontece que o livro superou todas elas! Claro, a história em si e o que eu esperava realmente aconteceram, mas de uma forma ainda melhor do que eu poderia imaginar. Era muita ação e aventura a todo momento, os personagens quase não paravam quietos durante sua jornada até Hynneldor, em busca da possível cura para o veneno que a cada dia provoca dores e reações diferentes em Dharon, para o nervosismo e desespero de Aisling, e eu me via torcendo para que tudo desse certo naquela aventura, por mais que, em certos momentos, as coisas realmente não fossem nada fáceis, principalmente pela participação inevitável de Kendra, uma pistiro nada amigável, muito esquentadinha e estressada, que, ao menor sinal de contradição, podia explodir tudo a sua volta - afinal, ela era uma dominadora do fogo, ou não era? (infelizmente, era).

Mas, ao meu ver, a história vai além de uma aventura eletrizante por (uma parte de) Myríade. Ela também leva uma certa carga de humanidade em seus personagens, a partir do momento em que ressaltamos neles, mocinhos ou vilões, características palpáveis dos seres humanos. Melhor, nos traz personagens com características marcantes e até mesmo exemplares, e ainda a mensagem de que até mesmo a pessoa mais simples e subestimada da história, pode vir a ser uma grande heroína. E eu acabo de citar a Aisling com essa frase. É incrível ver o amadurecimento da personagem ao longo do livro, em um universo que visivelmente está decadente devidos as altas guerras entre seus respectivos reinos, mas no qual ela ainda tem esperanças de que, no futuro, ele venha a ser um lugar melhor, como um dia foi no passado. Ela é ingênua, inocente e um tanto deslocada, inicialmente, no quesito de batalha, mas a sua determinação, coragem e esperança são pontos fortes de sua personalidade marcante e isso faz dela uma verdadeira heroína.

Não tenho mais muito o que dizer sobre os demais personagens, senão que todos são muito bem construídos, e fazem da história ainda melhor. Mas confesso que Dharon, inevitavelmente, acabou virando um dos meus mocinhos preferidos da literatura. Corajoso, determinado, mas honesto e verdadeiro, ele só pensa em ajudar os demais e, principalmente, proteger aqueles que tanto ama, nesse caso, sua única grande amiga, Aisling. Esses dois juntos são incríveis, uma prova de que não se deve subestimar ninguém pela sua idade, mas sim pela sua força de vontade. Quem diria que eu me apaixonaria tanto por um livro de fantasia? Bem, culpa da Karen, que escreveu tão bem a história e tão cheia de imaginação. ;) Claro, ela detalha bastante as cenas, mas sabe que eu nem vi as páginas passarem ao longo da leitura? Sua narrativa pode ser visivelmente normal, mas ainda assim te prende do início ao fim - e no final, você ainda quer mais de Myríade.

site: http://sammysacional.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Caverna 07/07/2013

Aisling mora em uma pequena vila no reio de Vulcannus, junto com sua avó e seu melhor amigo, Dharon, que treina para ser o próximo guerreiro da vila. Contudo, um dia, o pequeno vilarejo é atacado por uma salamandra, um animal que vive dentro dos vulcões e, supostamente, nunca sai. Dharon, tentando defender a amiga, acaba sendo envenenado pelo monstro, e é a partir daí que a aventura começa.
Aisling descobre que para salvar seu melhor amigo, ela precisa partir para Hynneldor, o reino inimigo, pois apenas lá ela encontrará a cura. O caminho requer uma parte por terra - cavalo - e outra por água - navio -, e durante essa viagem, vários mistérios nos rodeiam e personagens maravilhosos são apresentados.
Aisling descobrirá a verdade sobre os reinos e seu passado, o valor de uma amizade e da confiança, e não poderá confiar em ninguém durante a viagem.

Fiquei meio confusa no começo, porque eles estão no presente e, do nada, um capítulo faz tipo um flashback, então eu dei uma perdida no começo. Acho que isso também aconteceu porque a autora criou um universo completamente novo, cheio de nomes e conceitos diferentes.
O livro é bem infanto-juvenil, mesmo. Não tem romance, a amizade é algo muito valorizado - e acho que dá pra perceber, quando ela tem coragem de levar o amigo pro reino inimigo, só para salvá-lo - e é um universo totalmente novo, com nomes diferentes e com um quê bem medieval. Inclusive, o conceito de muitos personagens, de mundo, é bem medieval.

site: http://hangoverat16.blogspot.com.br/2012/09/linguas-de-fogo.html
comentários(0)comente



Thyale 02/08/2013

Blog: comoumrefugio.blogspot.com.br
Eu adoro a escrita da Karen. As cenas e acontecimentos são bem descritos e é impossível não saltar pra nossa imaginação tudo que está sendo lido. O livro Línguas de Fogo é destinado para o público infanto-juvenil, mas quem adora livros com magia e muita ação com certeza vai amar o livro da Karen.

Aisling tem 13 anos, é uma pequena grande determinada menina. rs Em um dia a avó de Aisling a acordou nas pressas ainda de madrugada, sem muitas explicações, elas tinham que sair dali o quanto antes. Estavam determinadas a fugir para a floresta, mas algo impediu Aisling de seguir... Dharon era o guerreiro da vila Sollace, um protetor para os moradores e era ele quem estava lutando contra a criatura a qual estava causando uma grande destruição na vila. Quando Dharon conseguiu golpear a criatura Aisling teve a péssima ideia de ir ao seu encontro. A criatura estava longe de ser derrotada e agora Aisling também estava em perigo. E por toda tensão Dharon foi atingido pela criatura. Agora os dois estavam em perigo.

A menina pensou que aquele era seu fim, mas com uma incrível determinação ela logo resolveu enfrentar a criatura. Sua coragem seria inútil se sua avó não fosse salvá-los. Mas como uma frágil senhora iria fazer isto? A avó de Aisling dominava o ar e um forte escudo de vento os protegeram da criatura. Mas não seria por muito tempo. Aisling precisava ter ainda mais coragem, ela tinha que fugir com Dharon. Fazer uma longa viagem em busca do antídoto para salvar o seu amigo. Ela mal sabia que a aventura só estava começando.

"Dharon não disse coisa alguma.Em vez disso, esticou o braço na direção de Aisling e deixou a mão cair no chão. Aisling esticou sua mão também, e segurou a dele, de forma afetuosa. Essa era a resposta dele: ele estava ali com ela, para lher dar apoio. Enquanto estivessem juntos, tudo daria certo."
Página 55

Línguas de Fogo é um livro rápido e a leitura fluí muito bem. O livro além de toda a ação, tem uma linda mensagem: o valor de uma amizade em nossas vidas. Aisling vai crescendo visivelmente ao longo da estória. Sempre achei ela corajosa, determinada, mas com o passar das situações perigosas eu a vi se tornando ainda mais guerreira. Acredito eu que na sequência do livro em "Tempestade de Areia" os personagens vão crescer ainda mais e finalmente algumas perguntas sem respostas devem aparecer.

Quem procura um livro leve, com uma mensagem bacana e uma ótima escrita com certeza vai gostar de Línguas de Fogo.
comentários(0)comente



54 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4