O Tao da Física

O Tao da Física Fritjof Capra
Frijof Capra




Resenhas - O Tao da Física


21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Tama 19/08/2020

Excelente introdução à Física.
Deixa de lado a abordagem mecanicista Newtoniana, onde a Física é retratada como ramo da matemática, com deduções matemáticas de seus de fenômenos, e passa a abordá-la como uma ciência natural, observacional e experimental, sob um olhar filosófico.
comentários(0)comente



Flavio.Gabriel 06/12/2019

A parte histórica é até que boa
Enquanto o autor passa pela contextualização das religiões orientais, é bem legal. Do meio pro fim do livro, são paralelos sem sentido e uma forcação de barra. Mas vale a leitura. Paro nesse, não vou ler os próximos não.
comentários(0)comente



luizhsg 10/11/2019

Uma nova for a de pensar a ciência
Lembro bem de quando foi lançado, um clima de convergência de pensamentos na universidade, ele aborda uma outra otica para entendermos a evolução do pensamento da Física moderna, amplia horizontes e percepç?o sobre a vida
comentários(0)comente



Digo 14/06/2019

Genial mas tem que tá a fim
Um livro incrível, provavelmente o primeiro a falar de Física Quântica pra compará-la com misticismo oriental, e fez isso com embasamento, e não como se ouve por aí heheh Curti demais o grande resumo sobre hinduísmo, budismo e principalmente pensamento chinês. Eu que sou budista, várias frases me faziam baixar o livro e suspirar. :) Também muito massa aprender sobre a Física de partículas subatômicas, onde a mecânica clássica não vale nada e tudo é muito louco. E a proposta do livro é mostrar que os orientais e os físicos modernos chegam na mesma conclusão.
Só que mais pro final comecei a achar a leitura da Física muito difícil, muito abstrata pra me importar. Abandonei por um ano, só na terceira tentativa terminei os ?bootstrap de hadríons?...
E diz que o Capra é muito massa, é diretor de meio ambiente numa grande universidade americana e tal.
Fiquei a fim de ver como continua a obra dele em Ponto de Mutação, mas acho que vou dar um tempinho. :D
comentários(0)comente



Joca 26/10/2016

Um novo caminho para a Física.
Nunca ciência e misticismo estiveram tão profundamente ligados como em "O Tao da Física". Nesse clássico, Fritjof Capra faz paralelos entre a Física - sobretudo a física de partículas - e as filosofias religiosas orientais. O dinamismo do Universo, a busca por uma unidade, as limitações da linguagem e o caráter empírico são apenas alguns dos aspectos comuns entre as duas abordagens. Mais do que traçar meras correspondências, o autor defende a emergência de uma nova ciência; uma ciência dirigida por elementos aparentemente não-científicos, como a consciência e a auto-consistência; uma ciência que, assim como as técnicas do misticismo oriental, conduza o homem à verdade das coisas e o leve a abandonar a ordem mecanicista e absoluta dos fenômenos físicos em favor da interdependência e do relativismo dos processos naturais.
Um livro apaixonante e edificante; uma leitura necessária, não só aos amantes da Física, mas àqueles que acreditam que todas as coisas do mundo estão ligadas a uma ordem maior e transcendental.
comentários(0)comente



Alan 23/07/2015

Da física para a vida cotidiana.
Escrito por um físico e filósofo, o mote do livro é traçar paralelos entre a física moderna e o misticismo oriental. Tem um caráter conciliador (algo bem difícil de encontrar nos dias de hoje) entre misticismo e ciência , o que eu aprecio bastante. Não, não tem nada a ver com essas pseudo-ciencias do tipo “cura quântica” ou “heike” (nada contra, apenas citando pois existe uma vasta literatura que trata estes temas como verdades cientificas). Na verdade , o livro serve até como fonte de pesquisa para trabalhos científicos, uma vez que é riquíssimo em referencias. Trata-se de um texto cientifico, ora falando sobre a filosofia no oriente e no ocidente, e suas distinções , ora sendo mais técnico e tratando de questões da física moderna ( quântica e relativística). E claro, sempre que oportuno, traçando paralelos entre as duas coisas. O texto é bastante expositivo , ou seja , o autor sempre toma cuidado em fazer afirmações categóricas ( uma vez que se trata de um cientista). Esclarecedor, nos ajuda a expandir nossa consciência e nos motiva a olhar com novos olhos o universo em que vivemos e até mesmo nos permite uma reflexão crítica a respeito da moral e dos valores ocidentais.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Abramo 19/04/2013

Acho que a obra até vale como uma breve iniciação em alguns conceitos da física atual, mas a fusão entre misticismo oriental e física quântica me parece muito forçada.
comentários(0)comente



Bruno 18/01/2013

"físicos" da espiritualidade
Esse livro comete a falta de noção de comparar uma equação física e um manuscrito em sânscrito. Sem mais.
comentários(0)comente



ralfe 16/10/2011

Se você é drogado, vai curtir
Nunca li tanta bobagem acumulada e misturada. E o mais interessante é que o proprio autor deixa claro que o livro é fruto de muita lombra e sequela. Eu particularmente gosto de muita coisa na filosofia oriental e sou apaixonado por fisica, mas a conexao que ele tenta fazer entre as duas é absolutamente pobre. Insista bastante e daqui a pouco religião também vai virar ciencia...
comentários(0)comente



Rodrigo 02/08/2011

O livro é bom, mas parece bastante uma tese de doutorado: muitas citações e longos parágrafos de revisão. Quero voltar a lê-lo, mas no momento preciso fazer da leitura uma distração, e esse livro é bastante complexo para uma leitura "cativante". RCSV
comentários(0)comente



wolv_logan_x 05/07/2011

Fascinante e Estimulante
Não sou um profundo conhecedor da física, mas sempre fui fascinado por seu aspecto teórico, e procurei aumentar um pouco mais meu conhecimento sobre ele. Uma dificuldade que sempre tive foi a de assimilar alguns conceitos extremamente abstratos relacionados à mecânica quântica, pela falta de explicações que os tornassem mais compreensíveis para um leigo que não tem muito interesse em mergulhar no aspecto matemático das teorias.

Isto até alguns anos atrás, quando li O Ponto de Mutação, e fiquei fascinado pela forma como Fritjof Capra tornava mais fácil compreender elementos de uma dimensão que está tão distante de nossa percepção ordinária. E só pelo fato do autor tornar a experiência agradável já merece elogios.

Muitos podem discordar dos paralelos que Capra faz entre dois ramos tão distintos do conhecimento humano, mas não há como culpá-lo de não despertar o leitor o interesse de se aprofundar um pouco mais nos estudos das idéias que apresenta, sejam elas do lado científico e do lado místico da obra.

Depois de ler O Tao da Física fui logo providenciando a leitura do I Ching, traduzido e comentado por Richard Wilhelm, e corri atrás de novidades sobre os avanços dos últimos anos no que diz respeito à confirmação ou não de algumas das teorias que Fritjof Capra apresenta.

Muito do que ele escreveu pode ter perdido a validade duas décadas depois (a edição que li é de 1990), mas só pelo trabalho de divulgação científica, e pelo interesse que Capra desperta no leitor em continuar sua busca por novos conhecimentos, já torna a leitura válida.
comentários(0)comente



Bruno 20/05/2011

Muito interesante, para quem tem cabeça aberta
http://brunoacpc.wordpress.com/2011/04/17/livroo-tao-da-fsica/
comentários(0)comente



Dani Rodrigues 10/06/2010

Comprei esse livro por indicação de um amigo de família, um psicoterapeuta conceituado, e acima de tudo, muito inteligente. Segundo ele, todas as pessoas deveriam ler esse livro. E com essa motivação, tive que comprá-lo!

Ocorre que à época, achei o texto muito chato, talvez por estar além dos meus entendimentos, ou por ser muito mais jovem (aff, não sou tão velha!!rs)... Por isso o abandonei.

Enfim, espero um dia retornar à leitura dele para, quem sabe, conseguir entender a sua mensagem.
comentários(0)comente



21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2