Estilhaça-me

Estilhaça-me Tahereh Mafi




Resenhas - Estilhaça-me


1815 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Desi Gusson 03/04/2012

Poder é poder.
Quero começar dizendo que esse foi o livro mais imprevisível do trimestre. Eu não fucei o site da autora (coisa que geralmente faço antes de ler) nem fui atrás de criticas (coisa que não faço mesmo, sendo sincera), por isso não tinha expectativas ao desenrolar da história. Só queria ler o livro e ponto!

Enfim, dificilmente você vai enxergar onde esse livro vai dar sem tomar uma dose de spoiler antes.

A Juliette está presa em um manicômio há exatos 264 dias. Ela diz que não é louca. Ok, os loucos vivem dizendo isso. Sinceramente, temos que passar mais tempo com Jullie para perceber que ela de fato, não é louca, só uma forte candidata à vaga. O mundo onde ela vive está basicamente desmoronando, com plantas e animais envenenados, as pessoas passando fome, racionando água e energia, onde nem os pássaros voam mais. O Restabelecimento tomou para si a responsabilidade de levar a humanidade para um futuro melhor, disse que as medidas extremas que estavam sendo tomadas (exclusão dos fracos e indefesos em prol dos fortes) seriam passageiras. Disseram que o mundo seria um lugar melhor.

A gente sabe que nunca é bem assim.

A garota começa o livro num estado crítico de confusão mental. Não apenas pelo cativeiro, mas por toda a bagagem emocional que não sai das suas costas. Juliette sempre foi uma pária, a esquisita, o tipo de pessoa que faz sua mãe te dar bronca só por cumprimentar. Todos sabem que ela só causa mal e até seus pais aceitaram de bom grado que ela fosse levada para o manicômio. Achei essa parte interessante, pois Juliette não se esquece disso também, né!. Se formos reparar, muitos YAs atuais apagam pessoas da vida de seus personagens, já que, numa situação plausível, eles atrapalhariam a liberdade da história: quase sempre são os pais. Mafi os manteve bem vivos na memória de Julie, como um lembrete de sua monstruosidade.

Até Adam entrar em sua vida.

Brincadeira. Não podia ser mais diferente. Enfiaram um garoto pitél em sua cela, um garoto que ela já conhecia, um garoto que poderia muito bem matá-la.

Ou terminar de enlouquece-la.

Como desgraça pouca é bobagem, logo surge uma face para o vilão. Warner pitél2 não é muito mais velho que Juliette, mas é completamente seu oposto. Vamos deixar uma coisa clara aqui: Juliette é uma pessoa boa. Ela é tão boa que até irrita, prefere não revidar os maus tratos (mesmo super podendo) por ter horror a machucar pessoas (mesmo as que super merecem).

Esse é um traço da estória que você pode não gostar/concordar, mas tem que se acostumar e entender. Assim como a relação de Juliette + Adam, que floresce numa rapidez épica. Da parte dela são alguns motivos óbvios (mas spoilers demais para o bem dessa resenha), porém não fica claro por que ele está tão apaixonado assim até Julie perguntar. Essa menina é cheia de perguntas.

Gostei muito da construção do Warner. Ele é do tipo cego que só consegue enxergar seu objetivo, os meios são meras casualidades. Cruel até o último fio de cabelo louro e totalmente obcecado pelas habilidades de Juliette, Warner ainda assim conseguiu despertar uma simpatia em mim.

Enquanto à Tahereh? Me apaixonei por sua escrita. Seu estilo. Quem me conhece sabe que sou adepta do Alternativo + Nem Tanto e enjoo rápido de alguns estilos, mas a maneira como Mafi progrediu através da visão de Juliette sobre o mundo, ficou impecável. O tipo de detalhe que torna a leitura mais equilibrada e agradável.

Estou ansiosa por Unravel-Me, segundo volume da trilogia, que sai dia 5 de Fevereiro (um dia de sorte, rs) de 2013 lá nos E.U.A. e ainda não tem capa definida.

Isso é tudo pessoal!

Resenha originalmente postada em desigusson.wordpress.com
Aline 03/04/2012minha estante
Sua resenha só me deu mais vontade ainda de comprar esse livro!


Brunah 03/04/2012minha estante
Parece uma mistura de X-Man com Jogos Vorazes, no sentido de ser distopico, entende? Parece ser muito bom, ótima resenha!


Lipão 03/04/2012minha estante
comprei ontem esse livro e vim dar uma olhada aqui no skoob pra ver oq tinham falado dele. fiquei mais animado ainda vou ler hj mesmo


Anderson 03/04/2012minha estante
não sei esses livros de ultimamente sao meio repetitivos, tudo tem supernatural ou magia, estou ficando enjoado jah


Carol 24/04/2012minha estante
É um livro muito bom, porém acho que a autora poderia ter desenvolvido um final diferente.


julia 25/04/2012minha estante
achei muito bem colocada a tua resenha,diz tudo o que penso do livro.adorei a trama,os personagens e toda açao que ela promete..


Matt 05/05/2012minha estante
Gostei da resenhaa!


Lor 07/05/2012minha estante
Nossa, sua resenha me deu mais vontade ainda de ler o livro. Ganhei da minha irmã faz uns dois dias e assim que chegar em casa vou ler sem parar! :D


Leticie Graff 14/05/2012minha estante
Gostei da resenha! Mais um para listinha de livraria!! Abs.


mari 10/06/2012minha estante
Também acredito que a autora poderia ter desenvolvido um final diferente. Menos clichê talvez...é a unica coisa que para mim deixou a desejar nesse livro.
História excelente, detalhes extremamente trabalhados. Escrita incrivel.


Desi Gusson 14/06/2012minha estante
Oi Danny! Destroy Me é na verdade uma novella, uma historinha menor entre dois livros principais, e é sim contado pelo Warner. Esse sai dia 16/10 e logo a capa será revelada (ansiedade me mata!rsrs)

Beijão


Lane @juntodoslivros 20/07/2012minha estante
Resolvi ler uma resenha, pois gostaria de poder entender um pouco a história.
Estou lendo o livro e estou meio intrigada. Hum...
A escrita em alguns momentos parece saída de um poema.
Exemplo: "O pássaro será branco com listras de ouro iguala uma coroa sobre sua cabeça. Ele voará."
Acho que Juliette está como você mesma disse Andhromeda: ela está em um estado crítico mental.
Adorei a resenha. ^^
Bjus...


Elaine Cris 22/07/2012minha estante
Fiquei curiosa pra ler o livro pela capa... Curti sua resenha... tem um certo humor que prende a atenção...

Laynne


Silvana 21/08/2012minha estante
Estou lendo e nao consigo largar ele me prende e aiiii este Adam como vc disse Pitel e bota pitel nisso o livro é muito bom to quase acabando e a cada linha fico mais ansiosa pra saber o que vem depois e depois e depois ahhhhhhhhhhhh mais uma serie pra me enlouquecer kkkkk


Andreza 19/10/2012minha estante
Eu li esse livro, e assim como você eu não fazia menor ideia do que iria acontecer, com certeza imprevisível. E mesmo o Warner sendo super do mal, até um certo do livro eu gostava mais dele do que Adam.
Ótima resenha e super realista!


Thais 23/10/2012minha estante
Eu amei esse livro, quando bati o olho na capa e li a sinopse na hora me apaixonei e fiquei loca pra ler, me obriguei a nao sair pesquisando sobre o livro e comecei a ler sem a menor ideia do que ia acontecer e isso q foi mais legal pq eu ficava curiosa e queria saber logo o que iria acontecer e terminei ele em 2 dias e estou morrendo de ansiedade pra poder ler o segundo. Muito Bom mesmo :D


Bruna 19/11/2012minha estante
Eu adorei o modo que a Tahereh apresentou os personagens, e como ela explorou tão bem a peersonalidade de Juliette, Adam e Warner. Não consegui parar de ler. Adorei a "loucura" de Juliette e como a Tahereh escreveu isso. Tão lindo! *-*


Isabella 20/12/2012minha estante
O livro de ínicio me cativou mas eu ODIEI o rumo que o livro tomou. (Aí vem spoilers) O Ponto Ômega pra mim é tipo um X-men e o castle, o professor. Achei que fosse algo diferente mas esse ponto de dons, poderes, realmente não me cativou, de forma alguma.E stou apaixonada pelo Warner, sem dúvida ele é um candidato compatível a Juliette mesmo que eles sejam totalmente opostos, e tenho certeza que vai ter muito pano pra manga entre os dois.


Alê-chan 13/01/2013minha estante
Amei esse livro! Muito cativante, Julliette e Adam são uns fofos *-* mas confesso que me apaixonei pelo louco do Warner, sei lá, apesar dele ser o vilão, malvado e tal, ele é tão sedutor e tão apaixonado que eu não resisti, simplesmente morri com ele s2!!


Kaleidoscope 26/03/2013minha estante
Amei o livro, de longe um dos melhores que já li nesses últimos tempos.
Confesso que o Adam é legal, mas foi o Warner que roubou meu coração


Lore 26/04/2013minha estante
Adorei sua resenha, e preciso dizer que, assim como você, também simpatizo com Warner... e agora que li Destrua-me, simpatizo ainda mais... Quase o considero a melhor coisa do livro. Espero que ele tenha uma boa trajetória no decorrer da história. Mas também gosto do Adamfofo, e simplesmente me encantei com Moto... Ops, Kenji! Juliette é uma boa protagonista, apesar de alguns pontos irritantes. Beijos!


Paloma 14/11/2013minha estante
Olha sou muito exigente em relação a Resenhas. Mas ADOREI a sua.. E o Warner, bom além de ser o meu personagem preferido nos poupa até comentários. Pitél1 e Pitél2 foi oooooootimo. hahaha


Gabrielle 18/08/2014minha estante
Já vi muita gente resenhando mas nenhuma me fez ter certeza sobre querer ler esse livro, porém sua resenha mudou totalmente meu ponto de vista, estou morrendo de vontade pra ler esse livro! Ótima resenha, parabéns :)


Gabriele 29/10/2014minha estante
Warner delicinha na veia, Adam na cadeia


Julia 27/06/2016minha estante
A trilogia toda é MAGNÍFICA!! Para ser sincera já li a coleção duas vezes.


Mikaelly.Reis 29/06/2016minha estante
A melhor trilogia que já li. Extraordinário!!



Sheila 08/11/2017minha estante
Alguem sabe quantos livros são? e qual a ordem de leitura? Obrigada!


Ellen 12/05/2020minha estante
Alguém tem interesse em vender Incendeia-me e liberta-me?


Esme 18/08/2020minha estante
Esse livro e muito bom?


Eumsma 14/11/2020minha estante
Obrigada pela resenha, me identifiquei no início, pois eu queria ler e não sabia (até o momento) nada sobre o livro.?


Beca 12/02/2021minha estante
Qual é a idade classificativa?




Cássio Ulisses 30/08/2014

Excelente livro
Pois bem, resolvi ler este livro após muito zoar uma pessoa que disse que gostava desta serie. Zoava falando, “ta lendo a série do Pulveriza-me; Extermine-me; Joga-me”; entre outras variações. Acabei que abrindo uma possibilidade na minha lista de livros e coloquei na lista de leitura, pois vi que as notas estavam boas para os livros. E vou confessar, que a sinopse chama um pouco a atenção.
O livro é sobre Juliette, uma garota que foi presa por assassinato. Os motivos e como isso aconteceu só lendo o livro rs. Tem também o Adam, onde achei que fosse morrer rapidinho, já que o amor as vezes cega os riscos, mas ele se saiu bem.
O livro tava bom até a metade, mas nos últimos capítulos ficou excelente, gostei muito da história e quero ler logo os próximos livros. Ficou show a ideia da autora. Conseguiu desenvolver a personagem, dando folego a série, sem deixar acabar logo de inicio.
Boa leitura.
Cássio Ulisses 12/11/2020minha estante
Para de show que vc é da época raiz, não existia bullying kkkkkk


Cássio Ulisses 12/11/2020minha estante
íhh, virou a xuxa, desce do show. nem leu o livro, cade a resenha?!
fala dos xmens


Cássio Ulisses 12/11/2020minha estante
caosenta, do verbo caosar. Não faz resenha prq não sabe escrever. :---)
Até hoje assina com o dedão. Pronto, falei e revelei. (emoticon cara de surpreso)


Cássio Ulisses 12/11/2020minha estante
Petista é assim mesmo rsrsrs


Cássio Ulisses 12/11/2020minha estante
Depois te ensino a escrever kkkk


Cássio Ulisses 13/11/2020minha estante
De nada ;)


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Isso, posta emoticon prq não sabe escrever


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Eu sou tipo um george marthin ?


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Até que caprichou.


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Vc sabe ler ou usa aplicativo pra ler pra você??? Só curiosidade


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Ah sim, rica


Cássio Ulisses 14/11/2020minha estante
Já deve até ter o iPhone 15 de tão rica


Cássio Ulisses 17/11/2020minha estante
Que mentira, tu tem o Xiaomi ?


Cássio Ulisses 19/11/2020minha estante
Que cao, moh cara de comunista


Cássio Ulisses 19/11/2020minha estante
Aposto que já vai tomar a vacina chinesa


Cássio Ulisses 19/11/2020minha estante
Óbvio que não. Sei que é pra eliminar 90% da população


Cássio Ulisses 19/11/2020minha estante
Vou tomar depois das cobaias, pois eu sou jovem que tenho 22 anos ??????


Cássio Ulisses 19/11/2020minha estante
Comunista doriana




Bia 10/04/2021

Curioso.
Não gosto do Adam. Universo curioso. Vamos de ler o próximo ,ressaltando não gosto do Adam (ele não é ruim só chato).
Obs; A forma da autora em descrever momentos em metáforas e genial.
Ulhiana.Silva 10/04/2021minha estante
Ele fica beem chato kkkk?


Lele 10/04/2021minha estante
Eu tô doida pra ler Estilhaça-me. É bom??


Jully 10/04/2021minha estante
Amo essa série!!!


Ulhiana.Silva 10/04/2021minha estante
O primeiro livro não é tanto mas as continuações vale
muitoo a pena ler! Recomendo! ???


Bia 10/04/2021minha estante
Jully gostei também só nao gostei do Adam rs.


Bia 10/04/2021minha estante
Ulhiana.Silva2 ele fica mais chato ? Já achei chatão no primeiro.


Bia 10/04/2021minha estante
Lele vale sim eu gostei do universo to ansiosa pelos demais.


Lele 10/04/2021minha estante
Obrigada Bia


Bia 10/04/2021minha estante
Lele depois me conta se partilha do mesmo odio que eu pelo Adam. rs


Lele 10/04/2021minha estante
Tá bom kk


Jully 10/04/2021minha estante
Bia... Se vc já não gosta do Adam agora... Já já vc vai odiá-lo. Pq eu amava ele e caí do cavalo.


Bia 10/04/2021minha estante
Ai Jully socorrooo kkkkkk




Paloma Viricio 16/06/2012

Estilhaça-me com seu amor - Estilhaça-me com seu poder
Por Paloma Viricio

Estilhaça-me é maravilhoso. Estilhaça-me é perfeito. Estilhaça-me é um livro bom para se ler. Estilhaça-me te levará para um universo magnífico. As pessoas não têm mais o direito de andar nas ruas em paz. O mundo está destruído. A comida é rara e a água é líquido valioso. Os animais, as plantas, as belezas naturais foram estranguladas, destorcidas, remoídas... diluídas. O ser humano vive uma nova realidade, mas muitos não resistiram. E quantos mais ainda vão suportar? Não sabemos, não podemos saber, não temos mais certeza de nada.

Juliette sente-se uma aberração. Ela é diferente das pessoas comuns, daqueles que conviveu desde seu nascimento. Foi tratada com terror por muitos, e os próprios pais dela a rebaixaram como lixo, animal, um ser desprezível. Agora ela vive trancafiada em um ambiente fétido e úmido. Seus únicos companheiros são um caderninho e uma caneta com pouca tinta. Quanto mais ela pode suportar? Ela irá suportar? Mas, os ânimos começam a mudar quando misteriosamente a menina indefesa e estilhaçada é levada para outro canto, outro ambiente, por um desconhecido. Warner, um ditador orgulhoso, psicologicamente perturbado e insanamente incalculável. Ele ama Juliette. Ele odeia Juliette. Adam, um soldado do grande exército do venenoso chefe do recinto, conhecido com “O Restabelecimento” é aquele que consegue a confiança da mocinha de toque mortal e planeja algo diferente para ele. Para ele e Juliette. Será que eles conseguirão vencer essa batalha? E ao final da guerra, quem saíra vencedor?

Estilhaça-me é um livro magnífico e digno de estar na sua lista de favoritos. A narração de Tahereh Mafi é deliciosamente absorvida e apreciável par aqueles que sabem realmente o sabor de uma boa leitura. Em 304 páginas a autora consegue raptar a atenção e pensamentos do leitor, levando-o para navegar em um mar de fabulosas páginas. Essa obra é muito mais que um simples romance de ficção. Ela te fará refletir sobre possibilidades, escolhas. Pois, na vida você pode ser como Juliette, inicialmente rejeitado, mas também poderá escolher entre torna-se uma máquina mortal ou uma guerreira (o). Basta querer e fazer acontecer.

O trabalho Estilhaça-me com seu amor - Estilhaça-me com seu poder de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Mari Scotti 18/06/2012minha estante
Eu to maluca pra ler esse livro!! Comecei num site, mas não consigo ler no computador. Estou louca pra entender porque eles ficam na bolha e isolados do mundooo.


Paloma Viricio 18/06/2012minha estante
Esse livro é mega especial! Sei que vaii amar, é uma das melhores publicações da Novo Conceito desse ano. Desejo muita sorte na Promoção lá do blog!^^


Lana 26/06/2012minha estante
Gostei muito do livro, adoro romance misturado com ficção estou doida para ler!!@


Dani 05/07/2012minha estante
ah... Eu adorei, mas falaram que o final deixa a desejar... Espero que não e por isso quero lê-lo e muito... amei a capa e pelo que me disseram da personagem ela me faz lembrar a "vampira" do X-men... tadinha... bom é isso ai.. beijos..


Matheus' 08/07/2012minha estante
Quero tanto ganhar a promoção... Pela resenha consigo ver que o livro parece ser ótitmo ainda da Novo conceito... Parabéns ótima resenha


Paloma Viricio 08/07/2012minha estante
O livro é muito bom ,sim. Vi muitas resenhas com comentários ácidos sobre ele, mas me adaptei a escrita de Tahereh facilmente e adorei o livro.Sei que vai curtir também Matheus!


Isie Fernandes 19/07/2012minha estante
Nossa, Paloma, você fala de Estilhaça-me com tanta empolgação que realmente me convence a querer lê-lo. Acho que tô mesmo precisando de um livro assim pra ler, sabe? E a Julliette parece daquelas personagens super bem construídas... Estou curiosíssima!

Beijos!


Paloma Viricio 19/07/2012minha estante
Olá querida Isie! Estilhaça-me é realmente bom. Apesar de ter visto muitas críticas em outros blogs, no meu conceito ele foi maravilhoso. Sem contar que além da ótima trama, a Novo Conceito capricha em toda a produção do livro. Vale a pena ler.
Beijocas!


Paulo 23/07/2012minha estante
Minha amiga adorou ! Fiquei muito curioso...


Paloma Viricio 23/07/2012minha estante
Eu tbm amei...realmente é bom demais e super bem descrito.




Layla 20/01/2021

Não foi dessa vez
Se você gosta de fantasia ou distopia ou ficção ou sei lá como classifiquem esse livro sinto-lhe informar que não é um livro pra você, tá mais pra um YAY contemporâneo mesmo pq quase não mostra nada dessa nova realidade, o foco é só no sofrimento dessa personagem e no romancezinho a primeira vista sem pé nem cabeça que ela desenvolve. É muito pequeno as partes de qualquer coisa que não seja um romance mal desenvolvido com personagens sem carisma, não mostrando praticamente nada da realidade distópica que deveria ser um dos temas centrais do livro. A única coisa que me prendeu realmente é a esperança que a história melhorasse e a curiosidade em saber onde isso tudo ia dar.

Uma coisa que eu achei interessante é que a autora desse livro frequentou a escola da Sarah J Maas para escritoras que querem fazer o leitor de otário shippando o casal errado para depois se fazer de sonsa e fingir que é um tremendo de um grande plot quando revelar que o principal na vdd é o que todo mundo acho que é o vilão (mas desse mal eu to vacinada, obg zé gotinha). Sério amada, vai ter que fazer melhor se quiser me fazer de otária. Eu sou leitora criada.

A série tem sei lá quantos livros e o casal principal se declara no primeiro? Gente eu não nasci ontem não. Vou continuar lendo só pra se eu tiver certa poder falar EU TAVA CERTA CARAIO.

Quem der uma olhada nos meus livros lidos vão ver que eu adoro um livro ruim, Rainha Vermelha inclusive tá longe de ser um livro bom, o último da série Divergente é o próprio Chernobyl e eu consegui engolir e gosto da série, então posso afimar que não tenho problema com livro desse tipo. Acho que o que me pegou foi a Juliette ser tão irritante, meu pai. 20% do livro passou com ela só escrevendo no diabo do caderno e olhando pra janela, e o restante do livro foi ela reafirmando O TEMPO TODO como ela quer ser uma boa pessoa, que não quer machucar ninguém blablablá. Já entendemos. Agora descansa, mulher
Zankl 20/01/2021minha estante
por mais que eu tenha gostado, eu tenho que concordar com você mkkkkkkk eu achei que a história melhora no segundo e no terceiro, então espero que consiga aproveitar mais as próximas leituras


day 20/01/2021minha estante
Kkkkkkkkkkkkkkk mais resenhas como essa, imploro


Layla 20/01/2021minha estante
Três pessoas já vieram me dizer que a partir do segundo livro melhora e eu vou ler pq sou uma desempregada mesmo e se odiar jogar a culpa em vcs ein kkkkkkk


Layla 20/01/2021minha estante
Dayane vc adora ver minha miséria


Zankl 20/01/2021minha estante
O segundo e o terceiro mostram um pouco mais do movimento rebelde e as ações do Restabelecimento, que são as partes mais interessantes dos livros. A Juliette tem uns aprendizados novos, o Kenji ajuda ela em muitas coisas... Fica melhor. Mas aceito a culpa se você não gostar ?


Joy Barbosa 20/01/2021minha estante
HAHAHAHHAHAHAHAHHAHA SÉRIO. MORRI. Eu tb gostei da série, mas vc tá certa. Se minha lua tivesse um pouco mais pra esquerda, no dia que li esse livro, eu falaria a mesma coisa. Também tive esses surtos lendo Príncipe Cruel e eu te entendo. Fé


Layla 20/01/2021minha estante
Ai miga mas eu amo Príncipe Cruel, a Jude pode ser difícil de engolir pq é sisuda as vezes, mas o jogo político é tão bem construído, o plot é tão incrível e só de não tentar manter o livro todo no romance e ter outros elementos já ganha pontos cmg


Les 27/01/2021minha estante
Essa foi a MELHOR RESENHA Q EU LI AQUI, falou exatamente o que eu senti lendo.
E eu tbm saquei a jogada Sarah J Maas, tipo ficou bem nitido, fora que o adam é um chato e não tem nada de interessante


Layla 27/01/2021minha estante
O Adam é o pior personagem, coitado. Não tem carisma nenhum. Eu li os outros livros pra saber no que ia dar e eu DEI RISADA pq só piora, sério. Nos próximos livros enfiaram uns dramas familiares sem pé nem cabeça que não tem lógica nenhuma pra história do personagem, parece até fanfic quando a autora esquece de ler os capítulos anteriores pra escrever os próximos, sabe? Enfim, péssimo




Lucianoh 04/01/2017

Pior genérico de X-men que já vi
Meu Deus, que livro é esse??! Nunca tive uma experiência tão maçante! Uma das personagens mais chatas e mimizentas da vida! Muuito descritivo, muito meloso, muito arrastado, cheio de falhas e incoerências. Eu simplesmente empurrei com a barriga para saber o que ocorria no final. Depois descobri que se tratava de uma trilogia. Lerei os restantes? Nunca!
Cindy 06/01/2017minha estante
Amei?


Bia 22/01/2017minha estante
Simplesmente é uma das trilogias que mais gostei de ler! Sabe a parte melosa, cheia de descrição e a personagem mimizenta? É um pacote perfeito para eu gostar de um livro. Então só tô comentando mesmo porque entendo seu ponto de vista, mas tenho uma opinião oposta. É uma questão de gosto mesmo.


Lucianoh 25/01/2017minha estante
Sim, Bia, é questão de gosto mesmo. Pra mim, o que matou o livro foi a personagem principal, a personalidade dela e toda aquela descrição açucarada... rs


Mademoiselle Ly 29/01/2017minha estante
concordo!


Mademoiselle Ly 29/01/2017minha estante
concordo com cada palavra sua. lol não quero nem chegar perto dessa série de novo.


Lucianoh 29/01/2017minha estante
Enfim alguém que pense como eu sobre essa série... kkkkkkk


Thif Souza 16/03/2017minha estante
Finalmente alguém que me entende!!!! O livro é um lixo. Cheeeeio de metáforas melosas de uma personagem chata, fraca e muito irritante. Além disso, fiquei muito incomodada com o fato de que os dois caras lá viviam constantemente tirando a camisa (talvez ela quisesse sensualizar demais a história a ponto de querer que os leitores desejassem loucamente os personagens). Enfim, não leio o resto nem que me paguem para isso.


Lucianoh 16/03/2017minha estante
Né?! Super concordo contigo.




Lauraa Machado 28/07/2017

Fácil de ler, mas fraco - Longe de ser incrível
Tem alguma coisa de errada nesse livro. Durante ele quase inteiro, fiquei com a sensação de que estava faltando alguma coisa e foi só a partir do meio que entendi o que era: experiência. Dá para ver que esse é o primeiro livro que a autora escreveu, porque muitas cenas, muitos diálogos e muitos desenvolvimentos são bastante amadores.

A criação dos personagens é muito falha, eles têm uma história e uma personalidade que nunca convencem direito e a relação entre todos não faz muito sentido nunca. É bem esquisito isso, na verdade, mas eu já me acostumei a perceber certa falta de experiência do autor em alguns livros. Dá para ver em como não tem consistência na personalidade dos personagens ou nas falas deles, no jeito que são vistos pela protagonista. E os acontecimentos são bagunçados, dando uma impressão forte de fanfic, de faltar, não com realismo, mas com peso mesmo. Durante o livro inteiro, eu nunca me senti realmente convencida pelo mundo, pelos personagens, pelos acontecimentos, por nada. Li quase como se por cima, de tão superficial que tudo me pareceu.

Tem outra coisa que eu não gostei no livro. A história é bem fácil de ler, consegui ler em um dia só e não senti que estava pesada em nenhum momento. Mas, meu deus do céu, a narração sabe ser bem chata às vezes (quase constantemente). O livro é narrado de um jeito totalmente novo para mim, tão confuso que parece mesmo que está dentro da cabeça da Juliette. E isso incomoda um pouco, mas só pela falta de costume mesmo. O que me irritou de verdade foram as milhares de repetições (e olha que eu costumo gostar de narrador repetitivo para ênfase) e as metáforas exageradas e desnecessárias a cada duas linhas.

Sim, eu sei que parece que eu estou exagerando. Mas é sério. A cada duas linhas, tem uma metáfora exagerada, inapropriada, que muitas vezes quebra o clima do momento e faz tudo parecer uma fofoca boba. É bem tosco, na verdade. Se a autora tivesse decidido usar as metáforas para só alguns momentos, teria ficado mais especial. Do jeito que ela escreveu, eu só revirava os olhos quando aparecia a próxima e muitas vezes não fiz a menor questão de imaginar, questionar ou tentar encaixar no momento.

Outro detalhe da narração que me incomodou foi que muitas ações não eram completas. Por exemplo, a Juliette se sentava na cama e na próxima linha ela estava de pé, do outro lado do quarto, sendo empurrada contra a parede, sem nenhuma mínima explicação de como ela foi de uma ação para outra. Esse tipo de inconsistência aconteceu várias e várias vezes. Faltou revisão.

Agora, sobre os personagens. A Juliette parecia ter bastante potencial no começo, mas, como todos, ela é bem mutável, bem clichê de protagonista de distopia, sem qualquer personalidade especial ou diferenciada, mas super poderosa e linda a ponto de fazer todo mundo se apaixonar por ela. Revirando os olhos aqui.
O que mais me incomoda nela é que ela adora dizer que "não é uma brinquedo, não é uma boneca", mas não tem absolutamente nenhuma atitude. Nem mesmo quando ela é beijada pelo cara por quem ela se insta-apaixonou, ela não tem reação. Parece mesmo que ele está beijando uma boneca. Segundo a narração, ela não fez nada - além de ficar parada e deixar ele a beijar - até o terceiro beijo. Sofrido. Mais sofrido ainda como ela é jogada para todos os lados e não sabe tomar uma única decisão. Nunca vi uma personagem tão sem atitude.

O Adam é outra interrogação. De primeira, parece ser super bad boy. Depois ela dá a entender que ele é fofo, ele até fala algumas coisas que parecem indicar isso, mas não encaixa muito bem no jeito dele e nas atitudes, e vai nessa incoerência até o final.
E sobre o Warner, que todo mundo ama, preciso dizer que não existe nada que ele possa fazer nos próximos livros que perdoe ou compense a personalidade dele nesse. Sinto muito. Não sei o que a autora pode ter reservado para ele, mas se ele deixar de ser vilão, vai ser um erro tremendo. Ele foi completamente psicopata aqui.

Talvez esse livro nem mereça três estrelas, para falar a verdade. Resolvi dar essa nota, porque achei os momentos românticos bem descritivos e foi uma leitura relativamente agradável. Vou ler o próximo agora, em seguida, principalmente porque devo terminar em uns dois dias. Não é difícil ler livros mais superficiais.
CiihSnoU 28/07/2017minha estante
Esse foi um dos únicos livros que eu realmente nunca consegui terminar de ler. Todos eu dou uma chance para ver se os personagens melhoram e se não só não leio as continuações, porém a Juliette realmente conseguiu me afastar e devolver o livro para a minha amiga....


Gio 28/07/2017minha estante
Amo o Warner e odeeeeeeio o Adam com todas minhas forças haha, que pena que não curtiu. ;)


Andréa Araújo 28/07/2017minha estante
É tão péssimo quando você se sente incomodada com a leitura! Acho que esse não vai entrar na minha lista.


DESATIVADO 28/07/2017minha estante
Parabéns pela resenha Laura, como smp conseguiu expressar exatamente a minha indignação com esse livro. A parte do beijo q vc comentou eu ri kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu me senti da msm forma, confusa com ambientação, com os personagens. Não gostei do Adam e nem do Wagner. Na verdade eu tenho ódio do waner, p mim nada pode redimir o comportamento doentio ditador que ele tem. Como q amar uma criatura dessa? E quando a autora tenta fazer ele ser um bonzinho da história só estraga ainda mais, pois tinha potencial p ser um vilão tremendo. Mas fica parecendo um cara d dupla personalidade. Eu desanimei mt, senão fosse pelas capas eu já teria me desfeito desses livros kkkkkkkkkk


DESATIVADO 28/07/2017minha estante
Ama* Waner *


DESATIVADO 28/07/2017minha estante
Warner * ama*


Lauraa Machado 28/07/2017minha estante
É exatamente isso, se o Warner ficar bonzinho, vai parecer falso! Já imagino que vai ser assim no segundo mesmo. Eu não sei me desfazer de livros assim, mas já perdi carinho haha


Camile 03/08/2017minha estante
Ja li 70% desse livro e to concordando. So to lendo rápido pq to ouvindo o audiobook junto em velocidade alta. Tem gt me dizendo pra ler os próximos, mas nao achei nd de especial nesse até agora que me faça ter interesse no próximo, mas quem sabe.




Cássia 26/10/2020

Vou te falar...
Esse livro é muito adolescente, não sei como tive paciência para ler ele antes,pois agora foi um saco, sério. O que são essas palavras repetidas o tempo todo? Meu cérebro dava nó atrás de nó tentando entender a forma de escrever da autora. Não sei se tenho paciência para continuar a série, romance clichê, bem mamão com açúcar.
Ester 26/10/2020minha estante
O romance não vai ser oq vc pensa


Ester 26/10/2020minha estante
Vai ter uma virada ??


Cássia 26/10/2020minha estante
Eita.... Agora me deixou curiosa !!


Ester 26/10/2020minha estante
A pessoa vai ficar , tipo : nossa não acredito ?


Letícia 30/10/2020minha estante
KKKKKKKKKK eu pensava que essas palavras repetidas eram erro do meu arquivo! agora fiquei sem entender também


Lorraine.Gomes 10/11/2020minha estante
Cara, essas palavras repetidas são como uma demonstração da loucura de Juliette. Quando se lê esse tipo de livro, tem que estar ciente da linguagem. O livro trás uma evolução da Juliette e trás ela conseguindo recuperar sua sanidade e felicidade, e como é em primeira pessoa, nós praticamente estamos em Juliette.


Cássia 12/11/2020minha estante
Sim, entendo isso, porém a minha opinião é de que não era necessário, não gostei e ponto.!




Mari Formiga 14/08/2020

Confesso que demorei um pouco para conseguir me conectar com a história e os personagens. Só nos capítulos finais desfrutei de verdade da leitura.
Anne 14/08/2020minha estante
Com o tempo você se apega e não quer mais desgrudar.


Mari Formiga 14/08/2020minha estante
Fiquei feliz com teu comentário. Assim posso ler os próximos livros com mais anseio!


Anne 15/08/2020minha estante
Te sugiro a ler o spin-off, 1.5, Destrua-me. Foi onde eu me apaixonei Warner.


Anne 15/08/2020minha estante
Te sugiro a leitura do spin-off, 1.5, Destrua-me. Foi onde eu me apaixonei Warner.


Mari Formiga 15/08/2020minha estante
Posso te mandar uma mensagem no privado? Gostaria de saber a ordem de leitura, que ainda não entendi muito bem.


Anne 16/08/2020minha estante
Claro. Pode, sim. Ficarei feliz em ajudar.




biacianni 29/03/2021

Bom
Tô com tanta preguiça de fazer isso, então vou recomendar a resenha da @biavillar, ela basicamente falou o que eu queria.
Eu recomendo a todos sim, por mais que eu tenha me decepcionado, é legalzinho.
Eliana.Cardoso 29/03/2021minha estante
Leia o segundo por favoooor, vc n irá se arrepender


Mika 29/03/2021minha estante
o primeiro é o pior da saga, sério kkkkkkkk
leia os outros, você provavelmente vai gostar


Eliana.Cardoso 29/03/2021minha estante
O pior é o último kskskskk


Mika 30/03/2021minha estante
sério? eu gostei mais do último do que do primeiro (eu gostei muito do último na vdd)


biacianni 30/03/2021minha estante
Eu pretendo continuar, mais não esse ano, tipo, não está na minha tbr


Eliana.Cardoso 30/03/2021minha estante
N gostei do último pq tudo era pra aconteceu no penúltimo, e não aconteceu, aconteceu no último livro. Aí achei sem graça e falta de inspiração. N vou falar mto sobre pq ,então,bia vai pegar spoiler, mas acho q eu fiz uma resenha, se quiser dá uma olhada lá




Carol 16/08/2016

Estilhaça-me
Eu comecei ler esse livro sem muita pretensão e até mesmo sem expectativas, vou confessar que a sinopse não me levou a curiosidade imediata, tanto que esse livro estava na minha lista de leitura ha bastante tempo.
Porém eu estou em um momento gênero fantasia/distopia, tenho fases literárias e quando estou assim fico lendo o mesmo gênero até cansar, digamos assim, e Estilhaça-me enfim entrou para a minha leitura e vou te contar... que surpresa boa!
A autora escreve de forma fluida e um tanto poética, floreia tanto os sentimentos e as sensações da Juliette que você sente a afliação, agonia, solidão e a esperança que a Juliette passa nesse livro.
O começo é meio complicado você entender o que realmente acontece com ela, quando é seu poder entretanto a forma como foi conduzida a história te deixa curiosa a casa virada de página.
O Adam é um personagem típico de livros assim, rapaz gentil, amável e destemido, como eu estou fazendo essa resenha e já li todos os livros fica difícil dar mais detalhes dele sem dar spoiler, mas garanto que o Adam é de suspirar.
Contudo a Tahereh Mafi faz algo surpreendente ela nos apresenta o temido porém lindo e charmoso Warner e te conto que gostei dele mesmo ele tendo esse jeito frio e calculista, gostei do vilão #soudessas.
Os personagens secundários deram a ingrediente necessário para te fazer suspirar e ansiar pelo próximo livro, Kenji é sem dúvida um personagem que fez essa diferença, junto com o Jaime e até mesmo Delalileu e foi um final muito bom com gosto de quero mais.
Esse livro soube levar os elementos que te prendem a leitura: romance, aventura, comédia e mistério, entrou para meus favoritos.
Jessica A 16/08/2016minha estante
Carol, tenho essa trilogia uns 2/3 anos, porém tenho pavor de triângulo amoroso e li por aí que essa trilogia têm. Procede a information??? Eu detesto, porém tenho taaaaaaaaanta curiosidade com estes livros :/
ah, ótima resenha :D


Sibele.Carazzai 16/08/2016minha estante
Já li... A série é ótima! O amo o vilão, já faz tempo que li mas não lembro de nenhum mimimi, com uma mocinha forte.


Carol 17/08/2016minha estante
Jessica tem sim um triangulo amaroso porém ele não é chato, eu acredito que você terá uma opinião parecida com a minha quanto ao vilão dessa história. Eu não sou fã de triângulos amorosos mas esse aí eu acabei curtindo.


Carol 17/08/2016minha estante
Jessica tem sim um triangulo amoroso porém ele não é chato, eu acredito que você terá uma opinião parecida com a minha quanto ao vilão dessa história. Eu não sou fã de triângulos amorosos mas esse aí eu acabei curtindo.


Carol 17/08/2016minha estante
Sibele eu não achei com mimimi também, apesar de no último livro ter tido uma mudança no Adam não interferiu no que a autora quis passar.


Jessica A 18/08/2016minha estante
Entendi!!! Vou ler :D Obrigada gatona!!!




Ju 22/01/2013

Estilhaça-me
A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa. Sou completamente fascinada por ela. Mas eu já tinha uma impressão antes de ler o livro que agora se fortaleceu: eu acredito que essa seja a Juliette do futuro. Só não sei se ela usaria essa roupa.

Estilhaça-me é uma distopia, ou seja, trata de um mundo diferente do que conhecemos. Nele, a humanidade sofreu um colapso. O céu está estranho, não há mais plantas ou animais em abundância. Todos estão em busca de esperança para sobreviver, e é isso o que oferece um movimento chamado de Restabelecimento. Mas é claro que tudo tem um preço, e algumas de suas principais diretrizes estão no trecho a seguir.

"Os doentes devem ser trancafiados. Os velhos devem
ser descartados. Os problemáticos devem ser
abandonados em manicômios. Apenas os fortes devem
sobreviver. (...) Não falar sobre religião, crença, convicções
pessoais. As convicções pessoais foram o que quase nos
matou, era o que eles diziam. Convicções, prioridades,
preferências, preconceitos e ideologia dividiram-nos.
Iludiram-nos. Destruíram-nos. (...) Restabelecer a igualdade, restabelecer a humanidade. Restabelecer
a esperança, a cura e a felicidade."

Bem, a humanidade com certeza estava passando por um momento de desespero profundo para apoiar um movimento que impunha tais condições. Ao aceitar a ascensão do Restabelecimento, que aconteceu em todo o mundo, as pessoas passaram a ser dominadas pelo medo. Perderam sua identidade. Passaram a sobreviver, ao invés de viver.

Juliette é uma garota que sempre se sentiu um monstro. Seus pais descobriram muito cedo que não podiam tocá-la, a não ser que estivessem dispostos a sofrer para fazê-lo. E não estavam. Ela cresceu sem o carinho e sem a compreensão de nenhum ser humano.

"Às vezes penso que a solidão dentro de mim explodirá pela
pele e, às vezes, não tenho certeza se chorar ou gritar ou rir
de histeria resolverá alguma coisa. Às vezes estou tão
desesperada por tocar, por ser tocada, por sentir, que tenho
quase certeza de que vou cair de um penhasco em um
universo alternativo no qual ninguém, nunca,
será capaz de me encontrar."

Eu gostei muito da forma como a autora trabalhou as personagens. Realmente me envolvi com a Juliette. Consegui entender o que ela sentia, e isso para mim é essencial.

Tem uma personagem realmente detestável nessa história: o Warner. Fiquei o tempo todo tentando descobrir porque algumas pessoas viraram fãs dele. Não descobri. Não achei nada de bom no infeliz.

Muita gente não gostou de uma coisa muito presente no livro: a repetição de palavras. Mas não me incomodei nem um pouco com isso. Acredito que foi um recurso bem empregado e, à medida em que a história se desenvolve e a Juliette se torna mais forte e menos confusa, elas diminuem.

Existem também duas situações em que algumas palavras ou frases estão riscadas. A primeira situação é quando a Juliette pensa alguma coisa que ela não considera que possa se permitir. A segunda é exatamente no caso das repetições, e me parece que essa situação tem uma relação com a primeira. É quando ela tenta reprimir o pensamento, mas sem sucesso. Além de não me incomodar, achei genial. Claro que é apenas a minha percepção.

Eu me encantei completamente pelo livro. Ele é o primeiro de uma trilogia, e quero MUITO ler o restante o mais breve possível. Espero que não demore demais para os outros dois serem lançados por aqui.

Resenha originalmente publicada em: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2012/07/resenha-estilhaca-me.html
Leilane 14/02/2013minha estante
Essa é a minha distopia favorita! Mas talvez seja porque não terminou a série ainda, pois minhas esperiências prévias com distopias são, amo o primeiro e o segundo livro, chegou o terceiro, quart, etc. a série decai. Mas tenho uma sensação que não acontecerá com esta, pois a Tahereh tem a melhor narrativa de todas as distopias modernas que já li.
Beijos


Fabiana 20/03/2013minha estante
A escrita da Tahereh é linda! Bem envolvente e poética. Amei este livro e não vejo a hora de lançarem Liberta-me!


Adriane Rod 01/04/2013minha estante
Adorooo distopias e pela capa eu não esperava que fosse uma.

Esse eu também vou ler.

;)

http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/


Thaís 12/04/2013minha estante
A muito tempo venho ouvindo falar deste livro! Mas nao gosto muito de sequencias pois nem sempre eu posso completar, ai fico nakela ansiedade..


Baah 14/04/2013minha estante
que capa é essa, incrivel, forte e misteriosa, adoro capas, essa chamou minha atenção totalmente


Dani 16/04/2013minha estante
Eu tenho mas ainda não li, sua resenha ressaltou o que li em milhares de resenhas a respeito dele: maravilhoso, não vejo a hora de ler também xD




Amanda Azevedo 06/04/2012

Estilhaça-me - Tahereh Mafi

Juliette nunca teve uma vida normal. Era vista pela maioria das pessoas como uma ameaça, uma aberração, um monstro. Nunca pôde ter contato íntimo e verdadeiro com as pessoas, pois o seu toque é letal. Quando a história começa sabemos que ela está aprisionada há 264 dias. Todo esse tempo sem falar com ninguém, sem ver ninguém... Completamente sozinha. Até que ela ganha um colega de quarto — Adam.

O mundo em que eles vivem não é como o mundo que conhecemos. O mundo é governado pelo O Restabelecimento. A vegetação não cresce, é necessário racionar água e energia, os dias são cinzentos e nem mesmo os pássaros voam mais... Esse novo regime visa recriar tudo. Destroem livros, tentam criar uma nova língua Universal visando extinguir o inglês. Eles não querem que nada seja como antes, como se o mundo que conhecemos hoje estivesse todo errado, e está?

"O Restabelecimento prometeu um futuro perfeito demais para ser possível e a sociedade estava desesperada demais para não acreditar. Elas nunca perceberam que estavam vendendo suas almas a um grupo que planejava tirar vantagem de sua ignorância. Seu medo." — Página 57

A ideia do livro é instigante, e durante, mais ou menos as 100 primeiras páginas ele consegue ser realmente interessante. Mas, a partir de um dado momento o romance toma espaço demais e não deixa que a história se desenvolva satisfatoriamente. Em situações de perigo onde o leitor está ávido por alguma cena de ação nós somos surpreendidos com algum pensamento de Juliette sobre como o Adam é irresistível e como ela não se lembra de como respirar e em como ela quer beijá-lo e tocá-lo e... Sério?!? Isso é frustrante.

Por ter vivido todos os seus dezessete anos sedenta de afeto e contato físico com outras pessoas era de se esperar que Juliette fosse um tanto abalada, insegura, talvez durona... Mas ela se solta e convive com tudo com tanta naturalidade que fica difícil acreditar que ela não teve uma vida ‘normal’.

O Restabelecimento também não funcionou muito pra mim. Para praticamente todos os atos de revolta os personagens facilmente encontravam uma brecha para realizar tal coisa. Nenhum Governo é capaz de monitorar ou controlar tudo, sim. Eu concordo. Mas, O Restabelecimento passa fracamente a ideia de autoritarismo. Isso — a meu ver — foi uma falha considerável por se tratar de uma distopia.

Confesso que não terminei o livro curiosa pela continuação. Digo honestamente que senti alívio ao termina-lo para assim, partir para outra leitura que espero que seja mais elaborada e proveitosa. Consta que o segundo livro — da até então trilogia — será lançado dia 5 de fevereiro de 2013 nos EUA com o nome de Unravel-me. (Desvenda-me).



Amanda — Blog: Lendo & Comentando
Visite: www.lendoecomentando.com
Mary 16/08/2012minha estante
Concordo com você! Sei lá, alguma coisa está faltando, e as vezes me canso dos diálogos entre Juliette e Warner. Bem ainda não terminei o livro, e talvez eu possa mudar de opinião, mas de uma coisa eu tenho certeza, não vejo a hora de terminar para trocar logo de livro.


Amanda Azevedo 16/08/2012minha estante
Acho que você terá uma surpresa no final! Foi uma das partes que mais me desagradou. (Achei uma cópia barata e mal feita!). Volte aqui quando terminar de ler e me conte o que achou também, hehe. Beijos!


giuliamp 30/03/2013minha estante
Concordo plenamente. O livro passou a ser uma coisa monótona e eu, assim como você, fiquei aliviada com o final. Não desejo ler o segundo livro como desejo ler outros, mas irei dar uma segunda chance. E espero que me surpreenda, para melhor.


Lis 26/08/2013minha estante
Certíssima, o final foi péssimo, não me deixou nem um pouco curiosa, podia ter continuado um pouco de onde parou, o Adam participar de alguma missão e ser pego. Sobre o Restabelecimento acho que a autora deveria ter mostrado um pouco o modo como em como a população está passando por isso, só vi horror no que ela dizia, não no que acontecia. Uma coisa que me irritou foi a repetição proposital de palavras da autora,ex.:
Te odeio
Te amo
Não me deixe
Ou quando ela ficava,"...É o que penso...É o que não digo"
Situações muito mal elaboradas. O que me deixou confusa no início foi com o nome do Adam, chamam ele de Kent (acho que é esse) uma vez no começo, a autora da a entender que ele mentiu sobre o nome, então voltam a chamar ele de Adam, e perto do fim um amigo chama ele de Kent. Conclui então que é Adam Kent, apesar de ser muito mal explicado. Esperei demais desse livro e me decepcionei.


Vitoria 25/04/2015minha estante
Exatamente. Acho que a ideia de Estilhaça-me é boa, mas o seu desenvolvimento foi, infelizmente, pobre.
A começar pelos protagonistas que são extremamente clichês. Juliette, a garota excluída, não entendida pela sociedade, com síndrome de heroína etc. E como você já apontou, uma garota normal demais para quem passou a vida toda sendo rejeitada e marginalizada pela sociedade, sem poder sequer tocar ou ser tocada por alguém.
Adam o príncipe encantado perfeito, bonito, sensível, carinhoso, e todo esse blá blá blá que já vimos trocentas vezes em romances para "jovens adultos".
O romance do Adam com a Juliette surgiu entre uma piscada e outra. Por parte dela eu até acho que dá para ser compreensível, mas por parte dele?
Simplesmente não me desceu, tanto foi que só continuei lendo o livro até o final por causa do Warner.
O Warner sim é um personagem mais bem construído, embora também um pouco clichê. A autora vez ou outra dava umas margens que me fez ter esperanças de que a relação entre a Juliette e o Warner não seria só "vilão que me deseja com todas as forças, mas eu não gosto dele, só tenho olhos pro mocinho entediante", então vou continuar lendo os próximos (ainda mais depois de saber que a autora escreveu uma versão contada pelo Warner :p), para saber se o Warner vai ser só isso mesmo, ou se a história vai mostrar algum diferencial, porque até então a autora não trouxe nada de novo. Muito pelo contrário, ela ainda trouxe um X-Men, mas enfim...




Lori 19/02/2015

Escrita poderosa e vívida
Há muito eu queria ler este livro. Mas, eu sabia que tinha que estar no clima distópico, por assim dizer. Foram muitas indicações, mas eu sinceramente não sabia o que esperar... e Uau. Fiquei completamente impressionada. A escrita desta autora é simplesmente poderosa, vívida e intensa. É pura poesia. E eu não tenho a menor dúvida de que o segredo deste enredo está em sua sintaxe - ou melhor na falta dela. Eu me senti como se estivesse sendo bombardeada por uma enxurrada de opiniões e pensamentos que nossa heroína não se atreve a admitir que tem. É como se estivéssemos lendo o seu diário, seus pensamentos soltos e proibidos. Dito isto, eu devo reconhecer que por vezes eu me encontrei tão encantada com a escrita que me vi um pouco perdida na estória. Há momentos em que tive que realmente me concentrar para acompanhar o que estava acontecendo. E eu tenho certeza de que enquanto eu adorei a engenhosa escolha de palavras neste livro, esta pode certamente ser o motivo pelo qual muitos o odiarão.

Mas, sobre o que é Estilhaça-me? Ele é uma estória sobre aceitação, perdão, sobrevivência e redenção. É sobre o ônus do poder; o poder de destruição.

A narrativa conta a estória de Juliette. Ela é uma menina de apenas dezassete anos que viveu os últimos 264 dias sem contato nenhum com outro ser humano, em um ambiente insalubre, com quase nenhuma comida e sem qualquer conforto. Ela está sendo mantida em um tipo de instituição mental, trancafiada dentro de quatro paredes de concreto e genuíno desespero. Suas únicas companhias são os aterrorizantes gritos de outros pacientes, que a deixam aflita, e um caderno e uma caneta, que a ajudam a se manter sã. Juliette sabe que não é louca, ela só precisa aceitar que também não é um monstro. Ela tem um problema... Seu toque é letal e todos a temem. Nem seus próprios pais a quiseram. Sua vida toda ela tentou mostrar que não queria fazer mal a ninguém... e falhou. Ela viveu isolada em seu próprio confinamento. Sem amor, sem amigos. E mesmo agora, presa e acreditando piamente não passar de um monstro, tudo o que ela anseia é poder ser tocada e ser amada.

Juliette vive em um mundo distópico, dominado pelo Restabelecimento. A terra é um patético reflexo daquilo que ela foi um dia. Não há mais cores, apenas tons de cinza e concreto. Não há mais vida animal ou vegetal. Não há mais estações climáticas definidas. As pessoas possuem corpos famintos e espíritos quebrados. O mundo atual é puro caos, e o Restabelecimento afirma poder restaurar o planeta e recriar um mundo melhor...Juliette tem motivos para acreditar no contrário.

Nossa heroína possui tanta dor, tristeza e culpa dentro de si, e ela passou por tanta coisa que é incrível observar como ela conseguiu manter a sua humanidade. Mas, a sua vontade de viver está aos poucos lhe deixando... até que ela ganha um companheiro cela. Adam, possui olhos lindo, penetrantes e... familiares.

O encontro entre eles é de início um pouco tumultuado. Ela não consegue conter a atração que sente por ele, por mais que ela tente negar. Há algo familiar sobre ele, que ela não entende ou não quer ver. Ela quer tanto ser tocada por Adam... Mas, ela simplesmente não pode.

É difícil saber se a situação de Juliette melhora ou piora com a chegada de Adam. Se por um lado ela não está mais sozinha por outro ela tem que fazer de tudo para não se aproximar dele.

É quando tudo muda e aqueles que a mantiveram presa agora a seduzem com um proposta bastante tentadora. Ela encontra-se confusa quanto ao que acreditar. É quando conhecemos Warner. Ele é incrivelmente bonito e assustadoramente maligno. Mas, não sei... eu fiquei com aquela impressão de que ele não é tão mal quanto parece. Ele é um paradoxo de ações. Cruel e amável. Juliette sabe que ele não quer lhe fazer mal, pelo menos não diretamente. Em verdade, ele a protege ferozmente, mesmo que suas ações sejam um tanto quanto questionáveis. Mas, é impossível saber as suas verdadeiras motivações...

A partir daí o livro ganha mais ação e uma sucessão de eventos ocorrem em um ritmo acelerado e intigante, mas impressão que eu tive foi de que Estilhaça-me é quase como uma grande introdução para o que está por vir nos próximos volumes. Nós conhecemos os personagens, o mundo em que eles vivem e a guerra que eles irão travar. Não dá para entrar muito no enredo porque eu literalmente conseguiria explicar o livro todo em mais ou menos cinco linhas. O que eu posso dizer é que ele pode ser categorizaria como um romance moderno de super-heróis. E é a pedida certa para aqueles que gostam de X-Man, ou literatura distópica com um grande foco no romance.
isabella 19/02/2015minha estante
Adorei sua resenha!
Esse com certeza vai entrar na minha lista


Jessica A 19/02/2015minha estante
Lori, não sou muito fã de distopia, mas com a sinopse e sua resenha fiquei curiosa!


Lori 19/02/2015minha estante
Eu gostei bastante Isabella, mas tem amigas minhas que odiaram.


Lori 19/02/2015minha estante
Jessica, ele é um livro diferente. Há inúmeras partes rabiscadas, como se fossem pensamentos que a heroína não se atreve a ter. Isto incomodou bastante gente. Mas, eu achei interessante. A forma como o livro é escrito também é bem original. Quanto ao fato dele ser distopico... Esse volume especificamente eu achei que focou mais no romance.


Jessica A 19/02/2015minha estante
Mais um livro na lista dos que vou ler em um futuro próximo! Obrigada pela a dica, Lori :D




Maria Teresa 06/03/2021

Assim, o começo foi bem chato e repetitivo, mas conforme a história foi passando, o negócio começou a ficar bom.

Para variar um pouco eu amei os personagens, menos o Adam. Assim eu até tentei gostar dele, mas sei lá, não foi.

No geral foi um livro muito bom, eu super recomendo, ele é bem instigante e envolvente, bom depois de alguns capítulos
Pedro 07/03/2021minha estante
"Eu até tentei gostar dele, mas, sei lá, não foi."
???????


Maria Teresa 07/03/2021minha estante
O pior que tinha hora que até achava ele fofinho, mas não o suficiente pra gostar dele kkkkkkk


Pedro 07/03/2021minha estante
Faz parte, Maria. Também já passei por isso com alguns personagens em outros livros.


Maria Teresa 07/03/2021minha estante
Vc já leu estilhaça- me?


Pedro 07/03/2021minha estante
Não, ainda não. Eu só comentei sobre o seu desabafo porque eu já passei pelo mesmo com outros personagens.




1815 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |