A Tempestade

A Tempestade William Shakespeare




Resenhas - A Tempestade


67 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Kassemany 23/07/2010

A TEMPESTADE

É especial! é a obra de Shakespeare que mais me marcou... 1º pq amo Romance e esse é completo! UM BRINDE A HUMANIDADE, A RECONCILIAÇÃO, A CONSCIÊNCIA!... 2º pq sou Apaixonada por Shakespeare... 3º porém não menos que os outros, pelo contrário, para mim muito importante, pq foi o 1º que li...

Junto com a minha Bisa Elisa, de férias na sua casa, muito nova, me empolguei com o filme do Franco Zeffirelli, Romeu&Julieta que assisti na sessão da tarde, falei tanto do filme que minha Bisa disse que tinha o livro, então como toda criança cismei de ver e ler... mesmo achando que não era para a minha idade, mas diante de tanta persistência, minha Bisa falou;

_ Tudo bem vc pode ler, mas do começo ao fim, desde a 1ª história... e o meu 1º desafio...

Era uma coletânea de Shakespeare e das grandes! A Tempestade, Sonhos De Uma Noite De Verão, Muito Barulho Por Nada, O Mercador De Veneza, Os Dois Cavalheiros De Verona, A Megera Domada, A Comédia Dos Erros, Bem Estar O Que Bem Terminar... Timão De Atenas, Otelo, Romeu&Julieta rs, Rei Lear, Macbeth, Hamlet... Henry IV, V, VI etc etc etc...

Como viram não começava por Romeu&Julieta como eu tanto queria rs... Assim numa linda manhã ouvindo bem-te-vis, sentada perto de uma grande janela com a minha querida Bisa, quase a cada ponto do seu crochet, eu parava a leitura para lhe perguntar que palavra complicada era aquela?!? rs... mesmo sem demonstrar, tenho certeza que ela se arrependeu de não ter me deixado ler logo Romeu...! rsrsrs...

Comecei então A TEMPESTADE... e foi ótimo! o livro é lindo e reconfortante, e depois quando li as tragédias como Rei Lear, Macbeth, inclusive Hamlet, me fez jamais desistir do Shakespeare... de ter + FÉ nos sentimentos humanos... e nunca subestimar o Romance... fora a linguagem rebuscada que garanto-lhes deu a minha leitura uma boa turbinada! rs...

Mais tarde pesquisei e soube que A TEMPESTADE foi provavelmente o último, não digo trabalho (trabalho quem deu foi Hamlet), mas com licença poética..."Ode"... sua grande obra-prima!... para mim, onde ele trouxe toda sua experiência, como escritor, dramaturgo, observador não só do social como da alma, mas principalmente como SER que além de ver e sentir, soube pensar e ouvir... aprendeu, legou e evoluiu!...

Onde encontramos uma intertextualização de tudo que o Shakespeare já escreveu... o Romance, o Drama, a Comédia, a Dor, a Intriga, a Vingança... encontrarmos tb o Amor, o Perdão, a Lealdade e acima de tudo a Compreensão!... se tb temos esses sentimentos nobres não é utopia expressá-los!... penso que A TEMPESTADE foi a resposta mais elevada e liberta para Hamlet...

Como falei de forma infantil e inocente na época em que terminei de ler... ACREDITAR SEMPRE PARA SEMPRE!... sei que está cada vez + difícil... mas nada é impossível!... basta lembrar que depois de escrever tantas tragédias, inclusive sofrer a perda real do seu querido filho Hamnet, A TEMPESTADE foi o último grande ato em silêncio, mas firmemente textualizado de afeto e retorno da alegria do perspicaz, eterno e grato Shakespeare!...

Espero que todos possam tb ter essa oportunidade... e ler...

http://www.youtube.com/watch?v=PJWTzVRXpcY

Kassemany
Lilian Casimiro 10/06/2012minha estante
Gostei da sua resenha! ;)


Nick 21/12/2012minha estante
Foi a primeira obra que li de Shakespeare e adorei, agora não paro mais de ler seus livros.


Panda 29/01/2013minha estante
Lendo isso me deu mais vontade ainda de ler o livro ^^
Do Shakespeare até agora só li Romeu&Julieta e Otelo e não me arrependi de nenhum.


Henrique 11/02/2013minha estante
Acabei de comprar o livro e também vai ser a minha primeira leitura de Shakespeare, a sua resenha não só me deu mais vontade de ler este mas também as outras histórias!




Pepê 23/02/2020

Caliban e a subserviência humana
Até onde você seria capaz de ir para atingir os seus objetivos? Este livro é uma demonstração disso e nos colocar diante do espelho que reflete a nossa alma/consciência como ela é.
comentários(0)comente



Afranio.Cunha 12/07/2020

Tempestade
Essa peça de Shakespeare é uma que aborda como tema central a vingança. Uma injustiça é cometida e daí em diante, todos os esforços da personagem central será devolver em justa medida o que lhe fizeram. As surpresas vem pela oportunidade de conhecer melhor (se isso é possível) o universo Shakespeariano e suas imensas possibilidades e complexidades.
comentários(0)comente



tatiANNa 01/08/2020

"somos feitos da matéria dos sonhos..."
Esse foi o primeiro livro de Shakespeare que tentei ler quando tinha uns 12 anos. Não consegui entender muita coisa (rsrs) e larguei de lado.
Agora, depois de ter me apaixonado apaixonado pelas obras de Shakespeare e ele ter se tornado um dos meus escritores favoritos, foi bem interessante voltar para essa peça.

Mesmo o nome sendo "A tempestade", ironicamente, achei a peça mais calma de Shakespeare. Me passou uma sensação de tranquilidade, quase como um sonho. E foi assim que acabei de ler, com uma serenidade estranha e satisfatória.
Pretendo reler no original e analisar melhor os personagens.

"Como quereis ser perdoados de todos vossos pecados, permiti que sem violência me solte vossa indulgência." A melhor citação para resumir a peça.
comentários(0)comente



Laiz 11/05/2020

- fiquei a leitura quase toda "pode cre irmão", "que viage" e "foda men"
- acho que não é culpa do shakes, na época dele os trabalhos dele devem ter tido um impacto enorme
- o problema é com o tanto de releitura em vários trabalhos de roteiristas de novelas e filmes que copiaram tanto as dinâmicas dele que fico sempre com a sensação de já ter lido isso antes mesmo estando lendo pela primeira vez
comentários(0)comente



Maycon.Felipe 22/06/2020

A Tempestade é considerada a última peça de Shakespeare, nela o autor mergulha profundamente em temas como a vingança, típica do seu outro livro, Hamlet.
A trama conta a história de Próspero, duque legítimo de Milão, e sua filha Miranda, que são exilados em uma ilha habitada por seres sobrenaturais.
Essa obra é diferente das outras obras do dramaturgo inglês, pois alude-nos o fato de que na época da criação dessa obra, os europeus recém tinham descoberto terras da América.
comentários(0)comente



ReiFi 13/08/2010

A Tempestade – William Shakespeare
A Tempestade é uma história de vingança, amor, conspirações, ao tempo que contrapõe à figura homem/selvagem, à imagem etérea e graciosa das altas aspirações humanas. Uma Ilha é habitada por Próspero, Duque de Milão e sua filha Miranda, que para lá foram levados à força, num ato de traição política. Próspero tem a seu serviço Caliban, um escravo em terra, e Ariel, o espírito servil, que pode se metamorfosear em ar, água ou fogo.

“Ferdinando – Admirável Miranda! Sim, remate de toda perfeição, digna de quanto no mundo já dirigi olhares ternos, por vezes tendo-me ficado presos os atentos ouvidos na harmonia de seu doce falar. Dotes variados me fizeram gostar de outras mulheres, sem, contudo, empenhar nisso a alma toda, porque sempre se opunha algum defeito às suas qualidades mais sublimes, para o valor manchar-lhes. Vós, no entanto, ah! tão perfeita e incomparável, fostes feita de tudo o que de mais custoso pode haver na criação”.

“Próspero – Olha, sê verdadeiro; não afrouxes a rédea dos carinhos; os mais fortes juramentos são palha para o fogo dos sentidos. Procura comedir-te; do contrário, boa-noite, juramento!”

Não preciso dizer que ler Shakespeare é obrigação à todo aquele que respeita a leitura. Preciso?

Para saber mais acesse:
http://catalisecritica.wordpress.com/2010/05/05/a-tempestade-william-shakespeare/
sertory 03/08/2012minha estante
So pelo resumo imagino que o livro deve ser uma louca utopia com misterios entre drama, amor, vingança e desejos... assistir ao filme, porem não terminei. rei filho, para quem posso recomendar a obra A tempestade? Infatil tb?
Obrigada




daynnem 21/12/2020

Não recomendo
Só terminei a leitura porque comecei, sinceramente, achei bem chatinho.
comentários(0)comente



Manu 19/03/2020

Última peça escrita por Shakespeare.
comentários(0)comente



Dutra 15/11/2020

Leve e mágico
Uma leitura de fácil entendimento, rápida, descontraída, verdadeiramente mágica que vai desde a comédia até o romance, com um bom drama familiar mas tendo como vencedor o perdão junto com a justiça.
comentários(0)comente



Liliane 29/07/2020

Uma peça no melhor estilo Shakespeare, com muita magia e uma paixão avassaladora já no primeiro ato. A obra conta a história de Próspero, duque de Milão por direito, que após ser traído pelo próprio irmão num golpe político, vai parar juntamente com sua filha, em uma ilha. Ele, um mago de vastos poderes, utilizando-se de manipulação e magia, desenvolve um plano visando justiça. Como toda obra do Bardo, os pormenores dão um charme a trama e leva o leitor/expectador a pensar. Essa é uma das grandes sacadas de Shakespeare que me deixa encantada!
Uma peça sobre amor, traição, submissão, mas acima de tudo, sobre perdão!
JP 30/07/2020minha estante
Resenha trovejante! ")


Liliane 30/07/2020minha estante
Pra estremecer a alma... ?




Karollinesg 14/12/2020

Interessante
Um livro que tive uma certa dificuldade de entendimento, devido a linguagem, e por ser uma terrível confusão kkkk porém, quando entendido, tem uma mensagem muito boa.
comentários(0)comente



Samia 08/01/2021

Porque ler
* é uma peça que começa com vingança e termina com perdão
* há uma história de amor encantadora
* a ilha onde acontece boa parte da ação é cheia de seres mágicos
* Ariel, um espírito do ar, é também um personagem maravilhoso
* é a peça onde Shakespeare escreve que nós somos da matéria de que se fábrica os sonhos e nossa vida pequenina é cercada pelo sono. (bonito, não?)
* tb é daqui que Huxley tira o título de Admirável Mundo Novo
comentários(0)comente



sofialmeidah 19/10/2020

Qual o ponto dessa história toda?
É a primeira vez que eu não venho fazer um comentário positivo em uma peça de Shakespeare ou em uma peça de teatro qualquer. A história parecia se desviar várias vezes do seu ponto central e apresentava vários temas sem nexo. Dois pontos específicos que me deixaram bem entediada, para exemplificar, foram um total de 10 páginas (o que é uma quantia considerável em uma peça de menos de 100) de conversas entre amigos na qual o leitor não tem nenhuma proximidade ou conhecimento - é como se vc caísse de paraquedas numa roda de amigos e não fizesse a menor ideia do que eles tão falando. A história que é usada como base para esta nos é apresentada no início da peça, levando-nos a pensar que esta vai ser a trama principal, quando na verdade o que acontece é que A Tempestade se trata de uma espécie de "reparação" por conta dos danos causados ao, digamos que protagonista da peça, na história anterior. Não temos um desenvolvimento maior do que de 5 páginas nessa trama prévia (sim, menos que os comentários e conversas paralelas e desnecessárias). Me pareceu contada por uma pessoa que tinha em mãos uma ótima história, porém foi mal desenvolvida. Não digo em relação à escrita, de certo que não, porém a contação foi enrolada e fugiu completamente do que deveria ser a trama principal.
comentários(0)comente



Crush_literario_ 13/08/2020

Não é muito meu estilo, mas é interessante, gosto de experimentar coisas novas, e Shakespeare só conhecia frases
comentários(0)comente



67 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5