A Carne e o Sangue

A Carne e o Sangue Mary del Priore




Resenhas - A Carne e o Sangue


26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Manda 26/08/2020

gostei, uma boa leitura
um livro que apresenta bem toda a relação dos 3, de forma rápida e sem rodeios, e sem uma romantização desnecessária.
foi uma leitura bem rápido e que gostei muito.
comentários(0)comente



Ana Nery 17/08/2020

Bom livro, mas se quer mergulhar sobre estes personagens conheça Os livros de Paulo Rezzutti, muito mais profundos, recomendo.
comentários(0)comente



Diego Piu 21/05/2020

Estudar história com Mary Del Priore é uma delícia, já é o segundo livro dela que eu devoro. Por vezes parece que você está diante de um romance de época devido a organização com que ela narra os fatos. Nesse livro temos acesso a vários trechos de cartas trocadas entre D.Pedro I, a Imperatriz D.Leopoldina (sua esposa) e Domitila, a Marquesa de Santos (com quem teve um polêmico e caloroso caso que mexeu bastante com a sociedade da época).
comentários(0)comente



Rafaela 26/03/2020

Ótima leitura pra quem quer saber sobre o império português aqui no Brasil, sobre as traições de D. Pedro a sua esposa Leopoldina e como era sua relação com a sua "eterna amante" Domitila.
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 11/03/2020

No Brasil do século XIX, as esposas eram responsáveis pelos filhos e pela linhagem – portanto, pelo sangue. Enquanto isso, as amantes proporcionavam prazer - logo, a carne. Representante do primeiro grupo, a imperatriz D. Leopoldina era uma mulher pura, dedicada ao casamento e obediente ao marido, D. Pedro I. O imperador, por sua vez, não se poupava de ter inúmeras relações extraconjugais. Entre suas amantes, Domitila era conhecida como "a favorita". Dizia-se que ela era a encarnação de todos os vícios – luxúria, ambição e ignorância. Em A carne e o sangue, Mary del Priore reinventa a maneira de contar a história e nos leva a um conteúdo inédito, revelando detalhes do triângulo amoroso formado por D. Pedro I, D. Leopoldina e Domitila. Com um texto envolvente, a autora presenteia o leitor com cartas de D.Pedro I à amante e à esposa, e de Leopoldina ao marido e à irmã. Nelas, apelidos e intrigas são apenas alguns dos ingredientes de uma trama efervescente e atual, em que erotismo e ciúme são expostos em paralelo com a história do Brasil e da cidade do Rio de Janeiro.

Empreste esse livro na biblioteca pública.

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. Basta reservar! De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788532527523
comentários(0)comente



Kekeu 02/01/2020

Pelo buraco da fechadura
Carne e Sangue é um livro maravilhoso escrito pela brilhante historiadora Mary Del Priore. A forma como ela escreve faz com que o leitor, segundo suas palavras,"olhe pelo buraco da fechadura" e acompanhe as intrigas, traições e jogos de poder. É uma leitura para todos os públicos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



@andressamreis 15/08/2018

Necessário
A princípio escolhi este por que queria algo leve para ler. Sou historiadora e estava um pouco saturada de historiografia pesada.

Mas qual minha surpresa em conhecer os detalhes da promiscuidade sexual do nosso D. Pedro I e ver como usava o tesouro nacional ao seu bel prazer, literalmente!
Mantinha suas amantes, ofertava-lhes jóias e com a Marquesa de Santos, a favorita, todos os limites foram ultrapassados. Toda a família tinha títulos de nobreza, mesadas, presentes, cargos... Uma festa!!!
Terminei minha leitura "leve" mais indignada ainda com este país e nossa História.
Livro bom e de leitura fluida.
Acredito que a obra foi pensada para ter um apelo popular, pois não tem a regidez dos métodos historiograficos.
Não há discussão teórica!
É uma boa e envolvente narrativa do triângulo amoroso Pedro-Leopoldina-Domitila a partir da pesquisa de centenas de cartas.
A historiadora Mary Del Priore conseguiu equilibrar o popular e o científico em uma narrativa de bom senso.
Recomendo
comentários(0)comente



Clarissa 08/06/2018

Triângulo amoroso real
Excelente livro sobre a história do Brasil, tratando da relação entre D. Pedro I e sua primeira esposa, Imperatriz Leopoldina, e a amante, a Marquesa de Santos (uma das precursoras do tráfico de influência nos altos escalões). Mary Del Priore escreve de forma leve e envolvente.É um livro delicioso de se ler.
comentários(0)comente



Bia 11/04/2018

O Livro aborda a questão da vida amorosa de D. Pedro, com sua esposa a princesa Leopoldina, e sua amante Domitila, a obra é maravilhosa, pq a escritora tem uma linguagem e uma naraçaõ muito boa, ela enfatiza os problemas políticos do Brasil, e consegue relacionar com a vida pessoal de D. Pedro, um homem que gostava muito de sexo, isso é claro, pela quantidade filhos, que teve , que era amoroso e ao mesmo tempo, violento, sendo que possivelmente agrediu sua esposa, fato que é muito discutido pelo historiadores, que enviou pelos das partes intimas para sua amante e cartas picantes.
Salienta a esperança da princesa quando veio morar no Brasil, de gostar do pais, de se adaptar ao ambiente, entretanto ao decorrer do livro, vai sendo analisado que ela começou a odiar o pais, ser uma pessoa fria e melancolia, que não sente prazer realizando nenhuma atividade.
Traz á baila a questão a disputa de poder entre D. pedro e seu irmão Miguel, a qual forçou D. Pedro voltar a Portugal, e deixar seu filho D. Pedro II, em território brasileiro para governar depois.
É um livro bem interessante e fascinante, gostei muito de ver as intimidades de Pedrão, que era safadão como dizia um ex-professor meu, é muito bom recomendo.
comentários(0)comente



Cris Paiva 28/08/2017

Para quem quer saber mais sobre o romance de D. Pedro e Domitila de Castro o livro é um prato cheio. Mas, como eu havia acabado de ler 1822 do Laurentino Gomes quando peguei esse, não achei muita novidade na obra. Praticamente tudo já havia sido dito no livro do Laurentino e aqui o assunto ficou mais abrangente, com mais detalhes.

A autora vai esmiuçar o triangulo amoroso, tratando os personagens como pessoas reais e não com a pompa devida ao Imperador D. Pedro I, a Imperatriz Leopoldina e a prostituta Domitila de Castro.
Durante a leitura muitas vezes me vi dividida entre a imperatriz Leopoldina, e sua figura trágica, de mulher instruida que se vê obrigada a romper com o seu pais e familia para se tornar a esposa apaixonada de um marido que a via como tão somente a sua princesa e mãe de seus filhos, e Domitila, que apesar das tintas com que a história a pintou, foi uma mulher que lutou por aquilo que queria; o amor de d. Pedro e o poder que ele lhe dava.

Achei uma história apaixonante, bem longe daqueles livrinhos de história sem graça, que só apresentam fatos secos e datas histórica. Aqui eu me senti lendo um novelão daqueles!
@ketstrapazzon 29/08/2017minha estante
Mary é fantástica. Tem uma prosa bem gostosa de ler.




Nat 02/04/2016

Esse é um livro de não-ficcão, baseado em vários livros e cartas que nos apresenta a (verdadeira) história de D. Pedro I e suas duas mulheres, a princesa Leopoldina e a amanda Domitila. Primeiramente, ele tinha uma amante e queria se casar com ela que não era uma nobre. Mas como seu casamento já estava arranjado e Leopoldina já estava a caminho do Brasil, fizeram-no desistir. Então casou-se e começou a engravidar Leopoldina (sim, ela teve muitos filhos, e vários não sobreviveram). Depois, conheceu Domitila e tiveram um caso que durou sete anos. D. Pedro I fez muitas coisas em benefício da amante, como nomeação de parentes e vantagens políticas. Ela também engravidou algumas vezes. Leopoldina é retratada como uma pessoa resignada do que a vida reservou a ela e Domitila como uma mulher com certa garra, capaz de comandar o próprio negócio, por exemplo. Aparentemente, D. Pedro era um tarado sexual (rs) na verdade, era um homem de paixões avassaladoras. O caso com Domitila acabou somente após a morte de Leopoldina, pois D. Pedro I não conseguia arrumar uma nova esposa. Adorei o livro e a forma como foi escrito. Mary Del Priore é historiadora e professora carioca.
comentários(0)comente



otniel.depaula 02/03/2016

Muito bom livro, rico em detalhes desse que talvez tenha sido o maior triangulo amoroso da história do Brasil. D. Pedro I, Marquesa de Santos(Domitila) e Leopoldina a Imperatriz do Brasil, a autora faz um ótima combinação entre drama e humor para retratar a parte que cada personagem desempenha nessa história. Trata-se de uma narrativa em que a frase “seria cômico se não fosse trágico” se aplica perfeitamente.
comentários(0)comente



Volnei 24/05/2015

A carne e o sangue
Nesta obra Mary nos dá uma ideia de como foi o triangulo amoroso entre Dom Pedro I, dona Leopoldina e a amante do imperador Domitila de Castro. Uma leitura envolvente em que erotismo e ciumes, apelidos e intrigas, a linhagem e o prazer caminham lado a lado com a história do Brasil

site: http://toninhofotografopedagogo.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2