Fani em Busca do Final Feliz

Fani em Busca do Final Feliz Paula Pimenta




Resenhas - Fazendo meu filme 4


299 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Julia 02/05/2012

Perfeito!
O final feliz da Fani é perfeito. E não poderia ser diferente, afinal essa série pra mim é uma perfeição do começo ao fim. Eu pensei que nada poderia ser melhor que FMF 1, aí veio o FMF 2 e eu pensei o mesmo, mas então veio o FMF 3, que novamente tomou o lugar como preferido e aí agora me vem essa obra prima do FMF 4. O que dizer? A Paula Pimenta se supera a cada livro, isso é fato. Mas agora eu não sei como vou fazer pra ficar sem a Fani e o Leo, pois sei que esse é o último. Eles se tornaram meus amigos, não queria que eles fossem embora. Mas saber que a Fani está feliz e encantada nas páginas desses livros e que eu posso reencontrá-la sempre que quiser, me tranquiliza. Sem dúvida alguma esse é o melhor livro que eu já li!
Sarinha 05/01/2018minha estante
Tem razão,o final é perfeito, amei o leo e a fani,a Paula deu um maravilhoso final pra os dois,até chorei Kkk,esse livro se tornou o meu preferido da série, é a série ser tornou meu queridinho,??? obrigado Paula pimenta e a todos por por ter fazido essa história maravilhosa que conquistou o coração de muita gente, inclusive o meu, obrigado




Nathy 29/04/2012

A despedida final
"Eu queria dizer, para essa minha amiga Fani, que ela está indo embora viver a vida dela, sendo feliz e linda e talentosa (me matando de orgulho), mas que as palavras dela vão ficar comigo por muito muito muito. E elas vão ser passadas para frente, para que todos que eu conheço possam entender o que eu entendo muito bem, mesmo tendo vivenciado só pelas páginas de livros ou por meio de filmes e séries: que esse amor lindo, que ninguém pode nunca separar existe sim e está ai em algum lugar esperando a gente. Que é bem o que a Fani disse: se está escrito ali, tem que partir a inspiração de algum lugar. Acredito firmemente nisso.

Então, para minha amiga Fani, obrigada por colocar em palavras aquilo que muitas vezes acontece com a gente e a gente não consegue explicar. Você mudou meu mundinho e o de mais um tanto de gente. Obrigada pela companhia. Eu sei que você sempre vai estar ai e eu vou aguardar ansiosa por outros livros que me contem migalhinhas da sua vida. Enquanto isso, eu vou usar a imaginação e te imaginar andando pelo Pátio Savassi às vezes. Para a Paula, a mãe da Fani, obrigada pelas palavras. Você nem imagina a diferença que fazem. E se você começar a imaginar, multiplica por mil."

Leia a resenha completa aqui: http://deualouca.com/index.php/2012/04/resenhas-de-fazendo-meu-filme-4/
Patrícia 29/04/2012minha estante
Me sinto da mesmo forma, porém ainda tenho que aguarda o meu livro chegar para começa a me despedir e lembrar que não só ela mais todos os personagens tem um pouquinho de nós. E como vc vou ficar torcendo para os próximos livros ou séries venha me contar um pouquinho mais de Fani!


Ana Karla 29/04/2012minha estante
Nathy, adorei a resenha dupla lá no seu blog!


Jeanne 01/05/2012minha estante
Doida pra ler esse livro, já sei que no dia que for no lançamento terei que ler ainda no caminho pra casa, vendo o dia amanhecer, chorando e me emocionando. Ao mesmo tempo que quero ler o final não quero que acabe...



Jeanne 01/05/2012minha estante
Ah, não li a resenha do seu blog, mas assim que ler o livro eu volto lá....kkkk


Madu 02/01/2013minha estante
Quase chorei com a sua resenha, poxa :( É exatamente assim que eu me sinto.


clarita 25/08/2013minha estante
Quando acaba o livro da uma tristeza misturada com alegria. Tristeza por não fazer mais parte daquele mundinho viciante da fani . E a alegria ê saber que depois de tudo a fani finalmente vai ter um final feliz.so não podemos esquecer da saudade e o gostinho de quero mais




Roberta Nunes 27/05/2012

Uma história de sonhos, amizade e, acima de tudo, de amor.
Terminei de ler "Fazendo Meu Filme 4" nessa madrugada e minhas emoções quanto a esse livro ainda estão afiadíssimas dentro de mim, me influenciando de tal forma que me balança, me desestrutura. Então, peço perdão a quem ler isso e julgar meio incoerente ou desconexo...

Só quem divide comigo a mesma paixão pelos livros, poderá compreender o que irei dizer agora. Compreenderá o quão é difícil para nós encerrar o último livro de uma série que nos fascina, nos encanta, nos envolve... "Assistir" ao desfecho de cada um dos personagens que você aprendeu a amar é uma sensação doce e amarga ao mesmo tempo. É como dizer adeus para um amigo, mas saber que está deixando esse amigo muito feliz e realizado, seguindo o caminho que ele sempre deveria ter seguido.

Já sinto saudades da Tracy, da Ana Elisa, do Christian... das loucuras e sandices da Natália, da objetividade séria da Gabi, que às vezes parecia meio seca, mas que NUNCA deixou de ser amiga fiel da protagonista, mesmo com a distância, mesmo com o tempo, mesmo com as circunstâncias todas desfavoráveis. E como sentirei saudades da doçura da Fani, que em 4 livros foi de menina insegura a mulher confiante. Sempre vou guardar no coração o exemplo dessa menina que nunca deixou de acreditar nos seus sonhos e que fez da própria história o melhor filme de amorzinho de todos...

E nem posso falar a saudade que vai ficar do Leo: garoto pincelado e colorido com a mesma matéria que foi feita o amor, a ternura e as trilhas sonoras... Em 4 livros, o Leo também se tornou um homem, mas nunca perdeu a essência do garoto de bochechas grandes e covinhas, viciado em músicas e com um coração tão grande que seria incapaz de passar por cima de quem quer que seja para chegar em algum lugar.

Hoje me despeço de cada um deles, mas sei que eles sempre vão ficar no meu coração, assim como sua história. E ainda melhor: sei que sempre poderei revisitá-los, pois eles estão eternizados ali naquelas páginas. Então, se a saudade apertar, é só abrir o livro e começar tudo de novo, vê-los crescer outra vez...

Obrigada Paula Pimenta, por me encantar tanto ao me apresentar esses personagens, que encheram minha vida de sorrisos, lágrimas, filmes, músicas e emoções fortíssimas.

Para quem já leu, sei que dividem os sentimentos comigo. Para quem não leu, fica a dica. E digo que tenho até uma certa inveja de quem não leu e tem a oportunidade de começar a viagem agora...
clarita 25/08/2013minha estante
Verdade . Queria não ter começado a ler so pra ver tudo do inicio, descobrir aquele mundo novamente e sentir os mesmos sentimemtos de novo,so mas uma vez para reconhecer a fani e sua turma . Sauddes dos melhores livros do mundo!!


Larissa.Palanch 17/12/2016minha estante
Concordo plenamente com você, eu não terminei a série ,eu terminei a algumas semanas o terceiro livro da temporada, e já morro de saudades de todos, eu comecei a ler este livro por causa de uma amiga minha, e eu odeio ela por me emprestar o FMF 1(kkkkk), pois viciei e não consegui mais parar de ler, eu ficava o dia inteiro lendo os livros da coleção, fanática, não querendo mais parar de ler para saber o que ia acontecer com cada personagem no final do livro!

Enquanto eu estou escrevendo, eu estou chorando também, minha irmã acha que eu sou louca de ficar chorando por causa disso, mas emoção de enquanto eu estou lendo este livro(estes livros), é muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito forte, e não dá para segurar, pois eu me sinto responsável por aquilo ,culpada ,feliz ,triste ,amada ,emocionada,..., enfim parte da historia e vida dos personagens, eu nunca chorava por nada, nem me emocionava, por filmes ,séries ,livros ,historias do cotidiano ,músicas ,etc, mas após ler esta série choro por tudo ,tudo mesmo.

Então por eu chorar por tudo sei que no último vou conseguir ate acabar com a seca de algum rio, mas vou ficar feliz com certeza ,por saber que tive a oportunidade de conhecer essa linda historia de amor, e que vai ser como o primeiro beijo da Fani e do Leo lá no aeroporto, que vai ser surpreendente, maravilhoso, que vai deixar saudade(muiiita mesmo), mas sabendo que a qualquer momento que eu quiser posso pegar o livro, e começar a rele-lo ,e matar um pouco da saudade!!




Eliane 12/05/2012

Eu te liberto. E assim, me liberto também... E, por último... saiba que eu vou continuar te amando... Pra sempre (Fani).

Era uma vez uma Menina. Ela entrou em um avião e levou junto o coração do Menino... e ele vai ser dela pra sempre. (Leo).

Primeiro de tudo, quero dizer que estou mim sentindo órfã, acompanhar uma série durante anos, faz isso com agente, eu imagino como a Paula deve se sentir. Dizer adeus pra a Fani e o Leo não foi difícil, exatamente pela maestria de escrita da Paula, o tão esperado Final feliz deles chegou e foi lindo.

Cinco anos se passaram desta daquele embargue rumo a Los Angeles, a nossa Fanizinha sofreu, amadureceu, realizou seu sonho de ser cineasta, conheceu muitos amigos, namorou outros garotos, curtiu muito sua vida, mas jamais esqueceu seu primeiro amor.

Leo se formou em Jornalismo, conheceu novos amigos, namorou muitas mulheres e também não esqueceu seu primeiro amor.

Ela escrevia cartas para contar como estava sua vida a ele quando a saudade batia, mais jamais as enviou. Ele gravou vários Cds, mês a pós mês pra ela, mais ela também nunca os ouviu.

Fani fez pós graduação em trilha sonora, pra ficar um pouquinho mais perto daquelas lembranças que tinha dele. O mesmo fez pós graduação na área de cinema, pra também pensa nela. Cinco anos se passaram, mais o sentimento de ambos nunca mudou.

O livro foi emocionante do começo ao fim, não vi as 608 paginas passarem, adorei todos os novos personagens, o desenrola das histórias paralelas foi bem fechado, só ficou mesmo agora Rodrigo a Priscila, mas isso agente vai acompanhar em minha vida fora de série (Não precisar nem citar a ansiedade).

A série é infanto-juvenil, mais recomendo para todas as idades. Quando há três anos atrás comecei a acompanhar Fazendo meu Filme nunca pensei que iria amar tanto, mais a cada novo volume eu ficava mais encantada, e tenho certeza que se você ler, vai se apaixonar também.
comentários(0)comente



natAlia 31/03/2020

Eu adoro a escrita da Paula Pimenta, é sempre muito simples e fluida. Apesar de ser um livro bem juvenil é capaz de conquistar pessoas de qualquer idade.
comentários(0)comente



Babi 10/05/2012

http://www.romanceseleituras.com/2012/05/fazendo-meu-filme-4-fani-em-busca-do.html
Prometo que vou tentar escrever uma resenha livre de spoiler, apenas com a minha impressão sobre o último livro da Fani, mas é claro que se você não leu os livros anteriores melhor pular de post. Sim, estou órfã dessa série nacional que, em todos os volumes, me deixou acordada até altas horas da madrugada. Até então eu ainda não havia virado (literalmente) a noite, mas aí a Paula resolve criar um desfecho formidável e eu não pude evitar.

Acho que parte de mim esqueceu de crescer e aqui estou eu, mais perto dos 30 que dos 25 anos, chorando com uma série infanto-juvenil, sentindo-me nostálgica e com inveja da personagem principal. Vai dizer que você também não sentiu? Não é todo dia que uma menina recebe uma bolsa de estudos e vai estudar cinema em Los Angeles, levando na bagagem sonhos, saudades e um coração partido.

Fani superou minhas expectativas em Fazendo meu Filme 4. ELA CRESCEU. Mas não se preocupe, aquele ar de menina doce, apaixonada e encantadora continua sendo sua marca registrada, só que agora essas características dividem espaço com coisas que só aprendemos à medida que vamos crescendo e VIVENDO.

Adorei a maneira como a Paula conduziu a narrativa e explorou outros personagens para enriquecer a história. Fiquei impressionada com todas as surpresas que apareceram no decorrer do livro.
Ri e chorei. Tive vontade de gritar, de estrangular certas pessoas e em muitos momentos tive raiva da Fani. Por mais que entenda o caminho que a autora escolheu, e concorde, meu lado adulto tende a se enveredar por outro tipo de suposição. Mas aí chega aquele meu lado adolescente sonhadora e suspira. Vai entender...

A editora também merece ser mencionada e parabenizada pelo excelente trabalho de diagramação e revisão, como um todo. Notei uns 2 ou 3 errinhos de revisão nesse quarto volume, mas nada que comprometa a qualidade do que foi apresentado.

Finalizo dizendo que é muito difícil não só para o autor fechar uma série tão querida, mas também para os leitores. Enquanto o último livro não é lançado ainda temos aquela sensação de expectativa, de espera, ansiedade. Por mais que esperemos a leitura, muitas vezes roendo unhas, não queremos simplesmente nos despedir dos personagens que acompanhamos durante tanto tempo.

A série Fazendo meu Filme está guardada em um cantinho especial do meu coração e na minha estante, esperando para ser relida e PASSADA ADIANTE. Quero ter a oportunidade de presenteá-la futuramente para uma filha, uma sobrinha... Enxergar em outra pessoa o mesmo encantamento que eu tive.
comentários(0)comente



laura_sp 14/08/2020

O último livro
A série toda é incrível, mesmo tendendo muito ao clichê. Os livros 2 e 3 são os melhores, os que mais saem dessa zona ?previsível?, mas o 1 e o 4 não deixam de serem bons. Esse último me livro me deixou bastante entediada no começo e, principalmente, na parte 3. Senti falta da presença de alguns personagens que, simplesmente, sumiam de uma hora para outra e ninguém comentava sobre eles (Não estou falando da Priscila e do Rodrigo). Estou feliz com o final da série - que ficará guardada no meu coração - do jeitinho que foi, mesmo que eu esperasse algo a mais, como no livro 3, mas gostei.

O bom dessa série é que acompanhamos todo o crescimento da Fani em todos os âmbitos de sua vida e isso deixa a história mais bonita ainda.
comentários(0)comente



giugiu 18/07/2020

Fani em busca de um final feliz.
Para mim, simplesmente o melhor livro da saga. Tem um desenvolver ótimo e cenas de morrer de ansiedade! É incrível ver como Fani evoluiu ao decorrer dos livros. Uma grande paixão pela saga...
comentários(0)comente



Jeny 23/09/2020

Ahhhhh. Essa série é pra deixar o coração quentinho de tão fofa que é. Amei demais
comentários(0)comente



ana 15/10/2020

Minha opinião
? perfeito
? melhor livro da coleção
? senti sdds da priscila
? não tem nenhum spoiler de minha vida fora de série
? sdds do alberto e da natália
? não poderia ter escolhido um final melhor
comentários(0)comente



Isa 20/08/2020

Fazendo meu filme - Fani em busca do final feliz
O livro contém o melhor final que a série podia ter, uma coisa maravilhosa que a Paula Pimenta faz é que a mesma divide o livro em três partes (no mesmo livro):

Parte 1: Quem conta a história é a Fani (a visão dela sobre tudo, o que todos os livros já tem)
Parte 2: Quem conta a história é o Léo ( a visão dele sobre tudo, o que se torna novidade, pois nunca soubemos o que ele realmente sentia e pensava)
Parte 3: Quem conta a história são os dois (intercalam a cada acontecimento)
comentários(0)comente



Lizia.Yohanna 15/07/2020

Achei que teve enrolação demais pra eles poderem ficar juntos, tinha partes dispensáveis desse livro. Mais no geral a história foi muito boa e amei o final.
Aline.Rodrigues 15/07/2020minha estante
Eu amei esse livro,mas também achei isso




Jojo 01/09/2012

Final feliz. Este mágico e fundamental ingrediente sempre esteve presente nas diversas histórias de amorzinho gravadas na famosa coleção de DVDs da Fani. Um tempero já tão comum que podia ser muito bem rotulado como clichê. Contudo, apenas tentem tirar essas duas palavrinhas de uma amorosa história e irão perceber a falta de uma gostosa sensação de dever cumprido, término perfeito, história marcada para sempre.

Infelizmente, para a sonhadora Estefânia, ou melhor, a Fani, essa magia dos finais agora só poderia fazer parte dos grandes roteiros que viria a produzir.

Cinco anos se passaram desde o trágico término do romance cheio de encontros e desencontros desenvolvido nos três volumes anteriores. Leo em seu ímpeto enciumado - depois de se deparar com um mal entendido entre a protagonista e seu ex-namorado famoso - decide acabar com seis meses de namoro com a Fani, sem maiores discussões. Arrasados com posicionamento e atitudes do outro, ambos decidem seguir propostas de futuro que os levariam a caminhos bem diferentes. Leo inicia seus estudos no curso de Jornalismo. E Fani embarca, sem passagem de volta, para realizar seu maior sonho; ser cineasta.
Assim como vivemos cada pedacinho da Inglaterra no intercâmbio da Fani, nesse quarto volume também pudemos fazer um passeio turístico pela cidade do cinema, Los Angelos; da Universal a Warner, do letreiro até a cidade das luzes, Las Vegas. E a viagem não para por aí.

Já formada no curso de cinema, Fani prepara os últimos detalhes para sua pós-graduação e para o primeiro grande projeto de sua carreira. Ao longo dos 5 anos de aprendizado, a garota dos DVDs recolheu experiência de estágios, desenvolveu roteiros, iniciou-se em produtoras. Ao decorrer de sua trajetória foi aprendendo os fundamentais quesitos do mundo cinematográfico e se especializou em trilha sonora. Ansiedades a rodeava e hora de apresentar o 1ª filme, autobiográfico, de sua carreira em um festival de cinema estava chegando.

Paralelo a isso, Leo também traçava seu caminho, embora não tão certo como o de Fani. Formou-se em Jornalismo e se especializou em cinema, contudo, imersos em ramos que não era exatamente o que queria fazer, sentia certa insatisfação profissional. Até que em parceria, criou uma revista eletrônica especializada em cinema que era encarregada por suprir sua necessidade de opinar pelo que gostava.

Em meio a visitas de amigos, formações profissionais, alguns números de relacionamentos, mudanças e amadurecimentos, algo que parecia resistir era uma lembrança sentimental interrompida e forçada a repreção. Não importa como Leo e Fani tentassem se convencer de que haviam tirado o outro de seus conscientes, o resultado de tudo que produziam – seja cartas, CDs ou suas próprias especializações- lembrava o quanto não estavam ‘curados’.

E como “ o dono do destino deles” não aguentava mais a falta de um The End naquele roteiro que tinha começado a ser escrito anos atrás, deu um jeito de fazer as profissões do casal protagonista cruzarem-se. E assim como um fantasma batendo em sua porta causa arrepios, também pode trazer sentimentos a tona.

Dividido em três partes, Fazendo Meu Filme,traz os primeiros 29 capítulos contados por Fani, alternados entre 1 no tempo real da história e outro no desenvolver dos acontecimentos desde os primeiros passos de Fani em Los Angeles. A segunda parte traz uma novidade, a participação da narrativa por Leo – muito envolvente, por sinal. Gostaria de ter lido os livros anteriores também na versão Leo. – seguindo o mesmo padrão alternado da parte anterior. E para dar início ao fim, a terceira parte é descrita pelos dois personagens.

Envolvidos nas novas aventuras e dramas da Fani e do Leo, são apresentados novos personagens, como o fotográfico bonitinho Danilo e o hilário Ale Alejandro. Namorados e namoradas desse meio tempo também irão deixar suas marcas. Alguns personagens antigos estarão lá com suas mil novidades – destacando uma tirada e brecha no final para novas histórias a frente -, já outros não estarão efetivamente presentes.

Mais uma vez a autora Paula Pimenta consegue transmitir nas mais variadas vivências da Fani questionamentos típicos de quem está para entrar em novos rumos. Nos pensamentos da Fani, em sua entrega pelo que quer, partilhamos um desejo oculto de poder um dia conseguir todas as novas certezas que ela conseguiu. Concordar em cada sentença que sonhos, mesmo adormecidos, podem revigorar-se, tratar-se de outra maneira e chegar a um fim que nos proporcione não somente momentos de felicidades, mas pelo menos um sorriso contínuo. Tratar cada cena de nosso próprio roteiro como único e possível. Dançar acordes e trilha sonora de nosso próprio sucesso.

Fani não poderia ter um final – ainda que ela continue fazendo seu filme por muito tempo - tão condizente com sua própria história, seu próprio sonho. Um final embalado pelos mais gostosos componentes de filmes de amorzinho, de dramas que preparam a emoção final. FMF4 teve suas últimas páginas tão mágicas que era impossível não sorrir com o encontro da trilha sonora, casal, lugar e frases em perfeita harmonia de uma cena num script. Emocionando a plateia como a Fani sempre quis; deixando-nos sem vontade ler mais nada temporariamente só pra não deixar escapar essa gostosa sensação flutuante.

Resenha ilustrada(com fotinhas): http://thoughtsparty.blogspot.com.br/2012/08/literalmente-falando-fazendo-meu-filme.html

; Lili 31/08/2012minha estante
Deu até vontade de ler o livro novamente! :)




Yas 03/08/2012

Impossível não chorar
Fazendo meu filme 4 tem uma história longa comigo, fui compra-lo na livraria da Vila em uma tarde de autógrafos, estava toda feliz achando que ia conhecer a Paula pegar meu autógrafo e pronto, que nada a fila estava enorme e meu pai tinha que voltar pro trabalho então acabei não conhecendo a Paulinha. Foi impossível não chorar, só a Paula para fazer um final perfeito como esse.

Nesse livro Fani está tão diferente. ESTÁ CRESCIDA. Isso sim, ela agora está morando no Estados Unidos, e fez seu próprio filme (No livro gente, vamos ter que esperar mais um pouquinho para ver Fazendo meu filme nas telonas) e ele está concorrendo em um festival importantíssimo. Fiquei um pouquinho confusa no início, pois os capítulos são alternados entre o passado e o presente, e demorei um pouquinho para entender isso. Sinceramente eu adorei a parte do Leo eu não conseguia imaginar como a Paula narraria, mas foi tão impressionante para mim como foi natural, como pareceu mesmo um menino a falar.

Gostei também dá Paula dar um destino para os personagens menos importantes. E nesse livro eu ainda pode matar a saudade da Tracy que é uma personagem que eu simplesmente adoro. Outra coisa que gostei foi que ela não falou muito sobre a Priscila e o Rodrigo, assim podemos nós perendengue em MVFS (Porque eu ainda não tenho esse livro???)

Eu acho que essa foi a despedida mais difícil da minha vida, a Fani se tornou ao longo de cada livro uma amiga para mim, ela passou por coisas que todas as menas já passaram, vão passar, ou querem passar , e ainda por cima com seu jeitinho dramático. EU acho que a ficha ainda não caiu, quando eu estou vendo um filme eu penso "Será que a Fani já assistiu?" "Que nota a Fani daria?".

Toda vez que falo para minha mãe da Fani ela diz "Você fala como se essa garota existisse", mas cheguei a conclusão que ela existe, isso meso existe. Existe no coração de toda garota ou garoto que já se encantou, que já sofreu, que já chorou por besteira. Ela é real para todos os que acreditam em final feliz, para todos aqueles que leram e se encantaram com a história de uma garota doce de Minas que se descobriu apaixonada nas vésperas de sua viajem de intercambio. Aqui vai a minha mais doce homenagem para a Fani:

"Quando me perguntarem do que eu mais gostei daqui, vou dizer que foi de você"
(Cidade dos Anjos)

Nota geral da série: 5/5
comentários(0)comente



299 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |