@mor

@mor Daniel Glattauer




Resenhas - @mor


189 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Amanda Azevedo 12/06/2012

"Escrever é como beijar, só que sem os lábios. Escrever é beijar com a cabeça."

@mor é o primeiro romance de Daniel Glattauer publicado aqui no Brasil pela Suma de Letras. Nunca tinha ouvido falar do autor nem de seus romances, mas ao ver a notícia de que esse livro seria publicado o título logo chamou a minha atenção. No livro somos apresentados a Emmi Rothner e Leo Leike, que são donos de uma história, ao mesmo tempo, inusitada e comum. Conhecê-los foi uma leitura agradável, rápida e apaixonante.

Tudo o que Emmi queria era cancelar a assinatura de uma revista e para isso ela encaminhou um e-mail para a mesma dizendo que não queria mais assiná-la, mas ela, acidentalmente, endereça o e-mail para a pessoa errada e o destinatário para sua sorte é Leo Leike.

E é assim, nesse mero acaso que eles se conhecem e passam a se relacionar virtualmente. Com um e-mail que poderia ter sido perfeitamente ignorado por Leo... Ao respondê-lo, ele certamente não imaginava as mudanças que aconteceriam em sua vida.

A princípio os assuntos dos e-mails são genéricos, revelando pouco sobre cada um, mas com o passar dos dias o contato vai se tornando mais íntimo e eles se tornam verdadeiros confidentes. Com o tempo é inevitável que surja a vontade de se encontrarem pessoalmente, mas o medo, ora por parte de Leo, ora por parte de Emmi, acaba por procrastinar esse encontro.

Eu estou um pouco bêbado, mas só um pouco. Bebi a noite inteira até dar meia-noite, até Emmi vir me visitar. Sim, é verdade. Essa não foi minha primeira garrafa. Estou com saudade da minha Emmi. Você quer vir aqui? A gente simplesmente apaga a luz. Não precisa se ver. Eu só quero sentir você, Emmi. Eu fecho os olhos. (...) Estou bebendo a nós. Já estou um pouco bêbado. Mas não muito. E agora é a sua vez de novo, escreva pra mim, Emmi. Escrever é como beijar, só que sem os lábios. Escrever é beijar com a cabeça. Página 76

O livro é todo em formato de e-mails, mas sabe o que ótimo? Não temos essa linguagem de internet durante o livro, nada de abreviações toscas e coisas do gênero. Daniel Glattauer é dono de uma escrita simples e fluida capaz de nos manter vidrados na história.

O livro termina de uma maneira d-e-s-e-s-p-e-r-a-d-o-r-a! Ao ler a última linha eu te asseguro a vontade que temos é de espancar o autor pela coragem de terminar o livro daquela maneira, deixando o leitor completamente desolado por não ter o próximo livro em mãos. Calma, calma, calma... Não! Não é mais uma série ou trilogia, o próximo livro vai fechar a história pelo menos é o que estou sabendo! e a Suma de Letras pretende publicá-lo ainda esse ano. Preciso dizer o quão ansiosa estou?

@mor é um livro que vale a pena. A história é interessante e os personagens cativantes, torço pra que tenham um final feliz, mas não no estilo conto de fadas e sim no estilo vida real com seus momentos bons e ruins. Porque a Emmi sou eu, você, qualquer uma de nós. E o Leo, ah Leo! Podem me chamar de tola, mas eu acredito que ainda existem Leos por aí.

Por favor, nunca diga vocês homens, quando quiser falar de MIM. Eu sou muito diferente pra me deixar misturar com o generalizante e na maior parte das vezes odioso plural vocês homens. Não tire conclusões sobre mim a partir de outros homens. Isso me deixa doente, e como! Página 81

Sabe a vontade que fica no final? Mandar vários e-mails para endereços eletrônicos aleatórios e ficar na torcida pra que algum Leo Leike te responda.
Joyce 16/07/2012minha estante
xinguei muito o autor no twiiter!! hahahhaha
sensacional o livro!
Quero achar um Leo!


José Luiz 24/09/2012minha estante
Interessante a resenha que vc fez deste livro, eu o tenho mais estou lendo outros e acho que este ano não vai dar para ler, apesar de ser um livro curto. Valeu pela resenha.


Luana 01/10/2012minha estante
Um livro que eu li em dois dias merece ser comentado! Nada de romances melosos, nem de mocinhos ou vilões... Qualquer um de nós pode ser Emmi. Qualquer um de nós pode ser Leo. Num mundo em que somos mais próximos de pessoas cada vez mais distantes geograficamente merecia um romance virtual... Recomendo também!


Isabela 30/01/2013minha estante
Terminei o livro agora e vim correndo procurar comentários sobre o fim que, como você disse, é realmente desesperador!
Quando for publicada a continuação, com certeza lerei.
Adorei o livro, ótima resenha!


Lari's Rachel 15/02/2013minha estante
Oi, gente :)
Adorei a resenha e amei muiiito o livro. :)
Para quem leu apenas o @mor, imagino como devem estar loucos para ler a continuação - como fiquei tbém! :P

E Isabela Zaidan, você escreveu "quando for publicada a continuação...", mas já foi publicada, viu? :)
Eu li em ebook, mas acredito já há o livro tbém. Se alguém quiser, mostro o link onde baixei o ebook... Só me avisem :) ...

*-*


Tullia Maria 16/02/2013minha estante
Também fiquei "revoltada" com o final... Quero essa continuação! Resenha legal! ^^


Naine 21/05/2013minha estante
Adorei a resenha.. e sim.. sou uma Emmi, desesperada e impulsiva, apaixonada.. e devastada pelo fim do livro... terminei ontem de ler a continuação, ameiii absolutamente tudo.. Mas me sinto vazia ser e-mails da Emmi e do Leo.. E confesso que tive muita vontade de cancelar algumas assinaturas de revistas em e-mail aleatórios..


taminnha 28/06/2013minha estante
Também fiquei doida pra mandar e-mails aleatórios a procura de um Léo, depois da leitura do livro. Incrivelmente arrebatador.


Roberta 23/07/2013minha estante
Minha vontade de espancar o autor do livro foi enorme!! Como ele pôde fazer isso comigo??? kkkkk


Livinha 13/03/2014minha estante
Você simplesmente conseguiu descrever o livro como eu gostaria de fazê-lo!
Gostei dessas partes aqui e faço minhas:

"O livro termina de uma maneira d-e-s-e-s-p-e-r-a-d-o-r-a! Ao ler a última linha ? eu te asseguro ? a vontade que temos é de espancar o autor pela coragem de terminar o livro daquela maneira, deixando o leitor completamente desolado por não ter o próximo livro em mãos. [...]

Porque a Emmi sou eu, você, qualquer uma de nós. E o Leo, ah Leo! Podem me chamar de tola, mas eu acredito que ainda existem Leo?s por aí.


Por favor, nunca diga ?vocês homens?, quando quiser falar de MIM. Eu sou muito diferente pra me deixar misturar com o generalizante e na maior parte das vezes odioso plural ?vocês homens?. Não tire conclusões sobre mim a partir de outros homens. Isso me deixa doente, e como! ? Página 81

Sabe a vontade que fica no final? Mandar vários e-mails para endereços eletrônicos aleatórios e ficar na torcida pra que algum Leo Leike te responda."

A-MEI a resenha!


Rebeca 19/05/2014minha estante
Oi Amanda, quero ler esse livro mas qual é a 1° edição? Fiquei perdida com essas três capas diferentes rs.


Euloucaporlivros 24/06/2018minha estante
Ele já lançou o segundo livro?
Não quero começar a ler e passar raiva no final sabendo que não continuação rs




su fern@ndes 25/06/2012

E pra quem nunca teve um relacionamento virtual, talvez não faça mesmo nenhum sentido.
comentários(0)comente



*Rô Bernas 22/05/2012

Decepç@o!
A história tinha tudo pra ser interessante, mas Emmi, a personagem principal é tão chata...tão chata...tão chata que acabei perdendo o gosto pela história. Pense naquelas mulheres chatas que vivem fazendo joguinhos e cobranças...essa é Emmi. Reclama quando Leo não escreve, reclama quando escreve demais.

"Se eu passo um dia sem lhe mandar um e-mail sequer, vc reclama. E se eu mando, ao longo de cinco horas 14 e-mails, vc reclama do mesmo jeito." (pág 62)

Só fui mesmo até o final pois queria ver como ia ser o desfecho e quer saber? Se tem uma coisa que amei nesse livro foi o final. Perfeitamente merecido!
Felipe 27/06/2012minha estante
Ainda não terminei, mas concordo que a Emmi é uma mala!


*Rô Bernas 02/07/2012minha estante
Pois é Felipe...vergonha feminina rsss


Dana 09/08/2012minha estante
Tb não fui mto com a cara desse livro. Emmi é uma pé no saco msm... além de que eu tenho problemas sérios com pessoas covardes e pra mim ela é uma das maiores.


Amanda 21/03/2013minha estante
Gente, estou na página 90 e me irrito cada vez mais com os personagens a cada página virada. Ela é chata demaaaaais e ele procura ser certinho e dar lição de moral. To aqui procurando alguém da mesma opinião pra ver se eu é q to chata rs


*Rô Bernas 21/03/2013minha estante
Pode respirar aliviada Amanda, pois chata é a Emmi e não você kkkkkk


Carla 17/04/2013minha estante
Terminei @mor e Emmi e Leo .... A proposta do livro de ser somente troca de e-mails eh boa, entretanto achei que ficou cansativo ...


*Rô Bernas 17/04/2013minha estante
Pois é Carla, quando vi que a proposta era essa me animei pois achei que seria super interessante, mas... :/ rsss


Paula 07/07/2014minha estante
Alguém me ajude com essa Emmi...insuportável! O final foi perfeitamente adequado pra tamanha bipolaridade da parte dela...o famoso ''não te quero, mas não te largo''!


*Rô Bernas 07/07/2014minha estante
Também achei ótimo o final, Paulinha!!!! kkkk
Realmente, nunca vi protagonista mais chata que esta afffff




naniedias 09/05/2012

@mor, de Daniel Glattauer
Emma queria cancelar a assinatura daquela revista, mas estava difícil. Já era o terceiro email que enviava e nenhuma resposta. Até que a resposta aparece, mas não é da revista.
Aparentemente ela havia enviado o email para o destinatário errado! Ao invés de escrever para "woerter@like.com"*, ela havia escrito para "woerter@leike.com", com um indesejável "e" no meio - que acabou levando as suas reclamações para a caixa de entrada de Leo Leike.
E é por causa desse erro que Leo Leike e Emma Rothner se conhecem e se apaixonam - virtualmente. O problema é que ela é casada e ambos querem (ou fingem querer) que essa relação continue apenas no mundo virtual.

O que eu achei sobre o livro:
Confesso que quando vi a premissa do livro fiquei com um pé atrás - quão legal poderia ser uma história de duas pessoas que se conhecem através de um email enviado por engano? Logo de cara já achei que o livro seria ruim.
Aí, leio a resenha do livro no blog Lá no Cafofo (clique aqui e se delicie com ela) e pronto, minha concepção mudou completamente e eu mal podia esperar para ler logo essa história. Antes parecia horrível, depois parecia imperdível.
Após a leitura eu fiquei com um meio termo - o livro é realmente muito bom, mas não é um dos melhores que já li. A leitura, entretanto, vale a pena!
A escrita de Daniel Glattauer é super simples, ainda mais porque os personagens se comunicam via email, mas não é linguagem de internet. Se fosse, eu certamente teria odiado o livro. É uma linguagem muito fluidia e dinâmica! Por conta do formato em emails, que muitas vezes tal como os emails que enviamos na vida real contém apenas uma frase, quando você pisca o olho metade do livro já se foi!
Uma das coisas que mais me agradou, entretanto, foi a maneira não usual de contar a história. Nós conhecemos os personagens, os ambientes e toda a história apenas pelos emails. Se algum deles está mentindo, nós não temos a menor ideia. Qualquer coisa que tenham feito e não tenham contado um para o outro, também nos foge ao conhecimento! Não há uma única linha de história que não seja dos emails trocados entre os dois - e isso é simplesmente super diferente e absolutamente encantador!
Eu fiquei bastante confusa com a relação de Leo e Emma, torci por eles e contra eles - em vários momentos troquei de lado e até agora não sei bem o que eu quero ou acho (embora tenha certeza que gostaria muito de ter alguém como Bernhard). Tanto Emma quanto Leo são personagens muito interessantes e pessoas bacanas! O Leo é um cara sensível, inteligente e bem humorado na medida certa. Uma porta quando o assunto é relacionamento, mas isso a gente até desculpa. Então por que eu prefiro Bernhard? Porque ele parece o tipo de cara com quem eu daria muito mais certo e porque ele é o marido da Emma. Não vou entrar em detalhes sobre essa questão da Emma ser casada, porque não quero contar o que acontece (ou não) no livro, mas é um ponto bem explorado pelo autor.
O final do livro foi extremamente frustrate! Eu me explico. Quem acompanha minhas resenhas aqui no blog sabe que eu gosto de séries, mas que acima de tudo eu gosto de livros que terminem - mesmo que deixem alguns buracos para os próximos. Mas esse não é o caso de @amor - o livro simplesmente acaba na melhor parte! Sério mesmo, deixa o leitor babando de raiva e de vontade de ler o próximo. Quando você se apaixona pelos personagens, se envolve na história, acha que vai ler o acontecimento dos acontecimentos, puf!, o livro acaba e deixa o leitor na mão. Portanto, deixo aqui o meu protesto e o meu apelo para que lancem logo o próximo volume.

PS1: A boa notícia é que são apenas dois volumes (ou seja, no próximo a história será concluída) e a Suma de Letras pretende lançar a continuação ainda esse ano. Ainda bem, porque com um final desses eles iriam receber cartas de ameaças o ano inteiro (e nem seria minhas).

PS2: Tenho cara de quem sabe alemão?! Mesmo que tenha, eu não sei (infelizmente, porque adoraria saber falar esse idioma). O caso é que, portanto, eu não fazia ideia de qual era o título original do livro. E como meu nome do meio é CURIOSIDADE, eu tive que dar os meus pulinhos. Google Tradutor foi a minha alternativa! E eu descobri que o título original do livro é algo como "Bom contra o Vento do Norte"! Lindo, né?! E se vocês não sabem por que esse nome é zilhões de vezes melhor do que o nome do livro em português, eu só tenho uma coisa a dizer: leia o livro!

* Uma coisa que gostei bastante no livro foi a explicação em uma nota de rodapé sobre o erro da protagonista. Woerter é o sobrenome do cara, mas também é o plural de Wort, que é "palavra" em alemão e, portanto, justifica o email da empresa.
Eu, como Emma, também sempre digito algumas palavras tão rapidamente que meus dedos teimam em colocar letras a mais nos lugares errados de vez em quando.

Nota: 8
Dificuldade de Leitura: 4

Leia mais resenhas em www.naniesworld.com
Thiana 24/06/2012minha estante
Com certeza foi frustrante o final. Como assim terminar logo ali?!
Tomara que a Suma lance mesmo ainda esse ano, por que matar nós pobres leitores de curiosidade e ansiedade é muita maldade.


naniedias 24/06/2012minha estante
Thiana, é muita maldade >< hahahah estou ansiosa pela continuação \o/


Bela 03/01/2013minha estante
A única coisa que eu não gostei foi o formato por email. Sinto falta de uma narrativa! Ótima resenha :)


naniedias 03/01/2013minha estante
Bela, eu gostei demais de ler apenas pelos emails. Minha curiosidade ficou super aguçada para saber detalhes do cotidiano, que não apareceram na história.
Estou bastante ansiosa pelo segundo.

Você já leu "Esposa 21"? É por email também, mas em conjunto há uma narrativa - em primeira pessoa - então sabemos detalhes da vida da protagonista :D




Kênia Cândido 10/03/2014

Enfim... Realmente eu esperava mais.

Quando li a sinopse do livro, de cara fiquei super curiosa, principalmente por saber que se tratava de e-mails trocados por um casal que não sabia nada um do outro.
A historia é iniciada com Emmi Rothner tentando cancelar uma assinatura de uma revista. Depois de alguns e-mails, Emmi recebe um retorno de Leo Leike informando que ela estava mandando seus e-mails para endereço eletrônico errado. A partir daí, eles começam uma amizade virtual com varias trocas de mensagens diariamente.
O livro fala basicamente do relacionamento virtual, as conversas entre eles são bem reais e conforme a leitura vai desenvolvendo, vai descobrindo um pouco da personalidade e o dia a dia dos personagens.
Gostei da história em si, da forma como foi trabalhada e como desenvolveu os personagens, porém algumas mensagens achei desnecessárias. O autor enrolou um pouco e fiquei desanimada com a leitura.
Terminei o livro surpresa com o final, curiosa com a continuação e com varias perguntas precisando de respostas. Acredito que no segundo livro minhas perguntas serão respondidas. (Espero!)
Enfim... Realmente eu esperava mais.
comentários(0)comente



Eliane 12/06/2012

"Você fez do meu monólogo interior um diálogo. Você enriquece minha vida interior. Você questiona, insiste, satiriza, você entra em conflito comigo. Eu lhe agradeço tanto por seu humor, seu charme, por sua vivacidade e, sim, até mesmo por suas "vilezas". (Léo Leike)

Mim envolvido com este livro como há muito tempo não fazia. @mor é uma história que poderia ter acontecido comigo, com você, com qualquer pessoa, fala de pessoas reais, e seus problemas 100% reais, Das frustrações e medos, de correr ou não correr riscos.

Como uma mensagem para um destinatário incorreta pode muda uma vida? Você que agora ler pensa que isso se trata de uma exagero, mas não.

Uma relação que começa nas teclas de um computador, muitas vezes passa pra o lá de cá da tela, nós envolver, absolver e nos modifica. Há muitas horas em meio à leitura, mim vi na pele de Emmi nossa protagonista, vivendo uma vida dupla. Entenda um ponto crucial da história, ela nunca encontrou Leo pessoalmente, nunca trocaram fotos, não tem a mínima idéia como se parecem, mais criaram pra sir mesmos as imagens nítidas de como eram. Encontraram nesta relação virtual, algo que não encontravam na vida cotidiana deles.

Emmi é uma mulher bem sucedida profissionalmente, tem um “casamento perfeito” aparentemente; tem amigos reais, e poderia ter um amante real se quisesse mais aqueles e-mails que começaram de maneira inocente de Bom dia, Boa noite, como vai você? Foram aos poucos se modificando, a criação daquele mundo particular onde só existia os dois acabou mudando o mundo real de ambos.

Em certos pontos odiei a Emmi por ser extremamente egoísta e hipócrita. Criar um laço forte e enlouquecer a vida do Leo, sendo que ela já tinha tudo que uma suposta relação precisa com o seu marido, e em outras eu mim colocava no lugar dela e pensava que aquele “Leo dela”, era tão essencial. Mais procure não julgar de antemão, isto seria um erro. De certa forma, Leo também a usou na busca de tentar esquecer um amor errado que vinha se arrastando a tempos sem conseguir colocar um ponto final.

Fiquei apaixonei pelos personagens, se no começo do livro eu ria a valer, depois da pagina 54 entrei em um grande drama, o que fazer quando parece que a pessoa perfeita esta ali do outro lado da tela, Valeria a pena se encontrar e quebrar todo aquele ideal projetado de um ser perfeito? Sinceramente não sei.

Compreende o lado do marido dela pelo que fez, compreendo o Leo pela ação na ultima pagina do livro, compreendo a própria Emmi por não ter dito a coragem de quebrar um encanto que se tornou tão necessário para vida dela.

Eu só não entendo porque a Suma não lança logo a continuação! Rsrsrs

Se eu recomendo? Claro. Eu @mei.
Lizzy 12/06/2012minha estante
Que fofo Eliane, parabéns! Olha, já estou super empolgada para ler esse livrinho, passei por ele semana passada e não dei bola :(
Mudei de ideia, adoro histórias assim. Bjs


Eliane 12/06/2012minha estante
Ah Lizzy fico super feliz por vc ter gostado. Acredita que eu comprei o bichinho pq era baratinho e completava o valor da compra pra ficar com o frete grátis. Kkk. A primeira vista também não morre de entusiasmo(tão fininho, só 184 paginas, dá pra ler em uma sentada), mais quando vi que ele era completamente escrito em forma de e-mails fiquei animada, pq adoro histórias que envolvem cartas. Foi uma aquisição maravilhosa. Bjos!


Lizzy 12/06/2012minha estante
rsrs, eu também, eu também! Esnobei o coitado, uma capa tão sem graça, né rs, fininho, tadinho, mas acredito que vou adorar! :D
Bjs


Eliane 12/06/2012minha estante
Rsrs, é sim! Mas aqui cabe bem aquele ditado, que não se deve jugar o livro pela capa. Acredito que vc vai curtir muito quando lê. Bjo!




Telma 24/06/2012

@mor - Daniel Glattauner
MA-RA-VI-LHO-SO!!!

Em tempos de Internet, quem nunca conheceu alguém através de um chat ou outro meio que aproxime a distância?

No desejo de cancelar uma assinatura de revista Emmi manda uma mensagem errada para Leo e assim começa esse diálogo maravilhoso, esta troca deliciosa de e-mail entre eles.

À princípio uma troca despretensiosa, até que o envolvimento se torna mais e mais elaborado e “necessário”. Um começa a sentir falta do outro e começam a revelar intimidades (quem já começou uma relação pela Internet sabe exato o que o autor está falando).

Li o livro em menos de 24 horas. Não quis largar!

A escrita de Daniel Flattauer é perfeita. Sua percepção das diferenças e “grilos”, existentes entre homens e mulheres, é excepcional e no final, resta apenas um enorme gosto de QUERO MAIS!

O livro tem ritmo lento, mas contagiante!

Espero a continuação, ansiosa!

SUPER RECOMENDO!
Silvia 02/07/2012minha estante
Legal :-)




Nana 10/05/2012

A.D.O.R.E.I !!!
Sou suspeita pra falar pois gosto muito de livros escritos no formato de cartas ou emails. Mas posso dizer que ameiiii este!
A leitura é instigante! Em vários momentos engraçado, irônico, cheio de provocações e flertes.
Os personagens cativam o leitor e não tem como não se identificar com um assunto tão próximo da nossa realidade, principalmente num tempo em que tantos relacionamentos se iniciam pela internet.
Apesar de ser escrito somente através de conversas por email, o assunto é muito real e bem mais profundo e reflexivo do que a sinopse aparenta.
Com certeza superou minhas expectativas. Gostei demais e vou ficar ansiosa esperando a continuação, pois este final é de deixar qualquer um na expectativa!
Elaini 17/05/2012minha estante
Nanaaaaaaa@@@!!!
Estou estressada!kkkkkkkkkkk
Eu estou entre 2 sentimentos com esse autor..raiva e admiração.


*Rô Bernas 12/08/2012minha estante
Odiei este livro, acredita?
Achei a Emmi, a personagem principal, tão chata...tão chata...tão chata que acabei perdendo o gosto pela história.
E...adorei o final kkkkkk


Nana 12/08/2012minha estante
Ro, não @credito que vc não gostou!!! Eu amei este livro e não vejo a hora de ler a continuação.
Mais uma prova que gosto não se discute né? hehehe


Amanda 20/03/2013minha estante
Meninas, estou na página 69 e me irrito cada vez mais com os personagens a cada página virada. Ela é chata demaaaaais e ele procura ser certinho e dar lição de moral. To aqui procurando alguém da mesma opinião pra ver se eu é q to chata rs




Erika Oliveira 26/07/2014

Não gostei muito do livro. Não por que é através de e-mails que o casal Emmi e Leo, mas por que não senti emoção nenhuma com a leitura.
comentários(0)comente



Felipe 05/07/2012

Minhas expectativas eram grandes a respeito do livro, mas ao começar a lê-lo, fui me decepcionando a cada pagina virada, assim, não espere uma resenha apaixonante!
Vou pular a parte da introdução, já que a sinopse revela muita coisa, e partir para as observações, que para vocês serão frustrantes, então vamos lá:

Para quem não sabe, a diagramação do livro é toda semelhante a e-mails, já que a história se desenrola em cima disso, deixando-a mais verossímil, mas foi justamente essa verossimilhança que fez minha leitura ser truncada e arrastada. Não sei se é falta de costume da minha parte ou se foi pela tradução da editora que ficou com diversas falhas. A idéia aparentemente é legal, e até mesmo seja intencional, já que era esperado que a leitura fosse rápida, para o leitor ficar entretido, mas não foi isso que aconteceu (infelizmente).

Os personagens não cativam em nada. Em nada mesmo! São superficiais e irritantes, diversas vezes tive de interromper a leitura por estar com dores na cabeça, justamente por não suportar a lengalenga dos personagens, que se estende o livro todo.

Achei desnecessários muitos parágrafos (se é que posso chamá-los assim) que o autor colocou, senti como se ele tivesse uma história que daria poucas paginas, e para evitar isso, ficou enchendo lingüiça, para a infelicidade do leitor (ou minha) deixando por varias vezes a história, em ponto morno, ou melhor, pior, o livro é morno do começo ao fim!

Foi frustrante, confesso, mas não posso deixar de dizer que o final salvou o livro (ainda bem), ao contrário de muitos, o fechamento foi o melhor. Acho que o autor devia ter chegado nesse ponto no meio do livro e continuado ali, mas infelizmente não foi que ele fez, agora resta esperar pela continuação (sim, vai ter uma) e esperar que ele comece no clima que a história terminou. Caso contrário, não lerei a continuação (infelizmente).

@mor é um livro que possui todos os artifícios para agradar seus leitores, mas eles são utilizados de maneira errada, chega a alguns momentos ser forçado e banal. Creio que haverá quem discorde (obvio), mas tenho certeza que muitos perceberão o mesmo que eu.
Não digo que a leitura seja uma perca de tempo, mas espero que em sua continuação o autor enrole menos e faça mais! “PARA NOSSA ALEGRIA”. Agora resta apenas esperar...
comentários(0)comente



Ju 14/02/2013

@mor
Emmi Rothner quer desesperadamente cancelar sua assinatura da revista Like. Mas, devido a um erro ortográfico, encaminha sua solicitação a Leo Leike, que não tem nenhuma ligação com a publicação. Ele, muito espirituosamente, responde ao seu e-mail e, assim, começa uma conversa sem fim, que se estende por todo o livro.

"Pra mim, você é como uma segunda voz dentro de mim, que me acompanha durante o dia a dia. Você fez do meu monólogo interior um diálogo. Você enriquece minha vida interior. Você questiona, insiste, satiriza, você entra em conflito comigo. Eu lhe agradeço tanto por seu humor, seu charme, por sua vivacidade e, sim, até mesmo por suas "vilezas"."

O livro é uma constante troca de e-mails entre duas pessoas que se conheceram por causa de um engano. Nunca tinha lido um livro assim, em que podemos tomar conhecimento apenas do que as personagens escrevem. É uma sensação bem estranha não saber o que ninguém está pensando. O leitor não tem a posição privilegiada que geralmente ocupa - ele não tem como saber mais que as personagens.

Apesar de eu ter demorado a me acostumar, amei a saída encontrada pelo autor. Adoro conhecer narrativas diferentes, e a dele com certeza me surpreendeu.

Eu não fui com a cara da Emmi desde o início. Por que alguém que se diz tão bem casada daria tanta corda para um desconhecido em seus e-mails? O pobre do Leo só descobriu esse fato bastante tempo depois de terem começado a escrever um para o outro.

"Escrever é como beijar, só que sem os lábios. Escrever é beijar com a cabeça. (...) Eu gostaria tanto de beijar você. Tanto faz como você é. Eu me apaixonei por suas palavras.'

Eu adorei @mor até a página 122. Leo, Leo... você realmente me decepcionou nessa página. Não imaginava que você fosse tão mesquinho. Por sua culpa senti pena da Emmi, e não sei se posso lhe perdoar por isso. Porque não acho que ela mereça minha pena, ou minha solidariedade. Eu sei, não é bonito julgar as pessoas. Mas minha antipatia à primeira frase é mais forte que eu nesse momento.

Ri bastante com o livro. Os dois, Leo e Emmi, se provocam o tempo todo, e são donos de frases fantásticas. E-mails normalmente nos deixam mais corajosos, não? Pelo menos comigo é assim. Provavelmente não teria coragem de falar pessoalmente algumas coisas que não tenho nenhum problema em dizer por e-mail. Agora, imaginem enviar e-mails para alguém que você nunca viu e não sabe se algum dia verá? Você pode dizer qualquer coisa.

E eu vou ter que contar o final do livro. Mas não é spoiler gente, acreditem em mim. A última frase do livro é simplesmente essa:

"CONTINUA..."

Eu já sabia, e estou contando apenas porque o fato de saber com antecedência foi a única coisa que me impediu de querer jogar o livro longe... rs... Ainda bem que a continuação não demora pra chegar, porque o jeito que o autor terminou o livro foi um tanto quanto desesperador pra mim.

"A proximidade não é o fim da distância, mas sua superação. A ansiedade não é a falta da completude, mas sim a constante procura por ela e a repetida insistência em obtê-la."

Eu me apaixonei por @mor, e espero que vocês leiam e gostem tanto quanto eu! =)

"Isso é ruim? Isso é traição? O que é traição? Um e-mail? Ou uma voz? Ou um cheiro? Ou um beijo?"

Publicada originalmente em: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/02/resenha-mor.html
Thaís 27/02/2013minha estante
Que interessante este livro, nunca havia visto um igual, Pena que não tenho :/ A historia me deixou muito curiosa. É bem legal quando os autores fogem das ideias do livro tradicional..


Leilane 03/03/2013minha estante
Existe uma série - que é a minha favorita adulta da autora - da Meg Cabot chamada Garoto (O Garoto da Casa ao Lado, Garoto Encontra Garota e Todo o Garoto Tem) que é uma série feitas por troca de e-mails! O primeiro é todo assim, o segundo tem outros tipo de meio de comunicação tb e o terceiro adiciona-se o que a personagem escreve em um diário de viagem. A dinâmica é incrível, hilária e apaixonante. Recomendo muito!
Dito isso, eu já tenho um padrão elevadíssimo, já que a Meg é minha autora favorita, para um livro nesse estilo. Eu até me interessaria por amor, mas não gostei do fato da mulher ser casada, por isso, somando tudo, não me interessei pelo livro, mesmo com a sua resenha excelente. E o pior tem continuação! rs..


Lua 25/03/2013minha estante
A temática dessa narrativa parece ser bem interessante, estou curiosa. Porém, já estou odiando Emmi (talvez não esteja tão bem casada assim) rs. E nada como e-mails para dizer tudo que não temos coragem falar pessoalmente. Quem sabe eu não me apaixono por esse livro tbm. =D


Adriane Rod 01/04/2013minha estante
Muito interessante, eu quero ler :D
Fiquei me imaginando: enviar um e-mail para outra pessoa. Isso pode dar diversas histórias diferentes.

;)

http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/


Baah 14/04/2013minha estante
que livro incrivel, gostei demais, achei todo lindinho amei amei


Dani 16/04/2013minha estante
Sou doida pra ler mas não sei se ía gostar, fico sempre bolada com essas histórias de traições, acho mancada =/


Chrys 18/04/2013minha estante
Ai Juh...
Terminei e estou com vontade de tacar ele longe!!!


Dani 18/04/2013minha estante
Eu tenho muita vontade de ler esse livro apesar de odiar o tema traição, acho super complicado e dificil de avaliar =/




Elaini 17/05/2012

@.M.E.I!!!!!
Estou com muita, MUITA raiva desse livro...PRECISO da continuação URGENTE!!!!Que ódio do livro ter acabado sem um final... AFFFFFFF!!!!!
Nana 17/05/2012minha estante
Ahahahaha, eu AVISEI!!! rsrs




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Daniela 05/10/2012

Outro livro sem final
Mais um livro que o final fica no ar aguardando a continuação.

A leitura é fácil, mas imagine chegar ao final, no ápice, e ficar sem saber o que irá acontecer... ao invés de te estimular a esperar ansiosamente a continuação, só aumenta o desânimo.
comentários(0)comente



Fabi 04/05/2017

VOCÊ TAMBÉM VAI DESEJAR TER UM LEO EM SUA VIDA S2
''A proximidade não é o fim da distância, mas sua superação. A ansiedade não é a falta da completude, mas sim a constante procura por ela e a repetida insistência em obtê-la.''

Pensa num livro leve, descontraído e super rápido de ler? Pensou? Este é @mor.
O livro narra a história de Leo Leike e Emmi Rothner. Em uma improvável brincadeira do destino, Emmi envia um email para Leo por engano.
Leo ainda meio na fossa, após um término de um relacionamento, responde com gentileza a mensagem de Emmi. Ela enviou a mensagem por engano. Pensando que era o email que cancelava uma assinatura de uma revista.
No terceiro email que Emmi envia sem querer a Leo, os dois começam a trocar mensagens sobre cada um, e eles acabam sentindo uma atração, começam se afeiçoar pelo colega de email, por qual nunca viu pessoalmente. Cada um idealiza a Emmi e o Leo em sua imaginação.
Os dois começam o dia desejando Bom dia a cada um, e segue até as madrugadas conversando por troca de emails.

''Assunto: Falta algo
Caro Leo, quando você fica três dias sem me escrever, duas coisas me ocorrem: 1) Sinto saudades. 2) Falta-me algo. Ambas não são nada agradáveis. Faça algo a respeito!
Emmi''

Após alguns meses de conversa, Emmi e Leo desejam marcar um encontro, para ver a face do seu amigo íntimo, a sua voz interior, como cada um diz que o outro é.
O problema é que eles ficam inseguros, de cada um, não corresponder à pessoa idealizada em sua mente. ( Ah, eu achei um motivo muito bestinha esse deles hahaha.)
Emmi é casada, diz ser feliz no casamento, mas Leo está cada vez mais fazendo parte de sua vida. Será que o envolvimento virtual irá transpor o mundo real?
O final, bem.... quando eu esperava, é agora que acontece, não foi. ( Esta parte só vai entender quem ler o livro). Ao terminar o livro, você fica com a sensação de correr e ler a continuação.
@mor é um livro que você consegue ler em apenas um dia. Uma leitura leve, baseada em diálogos por troca de emails entre os personagens. Nada de trechos enormes descrevendo cenas, esquece isso. Eu amo diálogos, então a falta de trechos descritivos não me incomodou, somente mais para o final do livro, pois queria tipo pelo menos alguém narrando certas cenas.....
Enfim, recomendo o livro, você finaliza ele querendo ter um Leo em sua vida também S2 *.*

''Quando vejo um e-mail seu chegar, meu coração palpita. Isso é assim hoje, como ontem e há sete meses.'' (Leo)

''Escrever é como beijar, só que sem os lábios.'' (Leo)

comentários(0)comente



189 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |