Pandemônio

Pandemônio Lauren Oliver




Resenhas - Pandemônio


88 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


kim 13/02/2020

Devorei
Esse segundo livro da série Delírio é divido nas visões da personagem principal da série (Lena) e sua melhor amiga (Hana), que vão contando a trajetória de cada uma depois da sua separação. Assim como com o primeiro livro, eu devorei essa continuação. Inclusive li em e-book, porque eu não tinha físico (apenas o primeiro e o terceiro), e eu não queria esperar para poder terminar de ler toda a série. A leitura é super fluida e eu recomendo bastante.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



jess 12/08/2019

Trilogia delírio - 2 vol. /pandemônio/
Neste segundo volume da trilogia, eu tive uma experiencia muito mais profunda com a personagem principal, a Lena, foi mostrado um grande desenvolvimento da personagem e como ela lidava com o novo cenário ao qual estava vivendo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bianca Lima 07/04/2018

Inválidos
Pandemônio é o segundo livro da trilogia Delírio. Nessa trilogia, o amor é proibido. Quando o jovem completa 18 anos, ele passa por uma cirurgia no cérebro para tirar qualquer sintoma do amor delírio nervosa.

Em Pandemônio, Lena já está na selva sendo uma inválida e sem Alex e nos é apresentado capítulos intercalados mostrando sua adaptação na selva e atualmente na cidade de Nova York, quando ela já está na Resistência e finge ser outra pessoa. Sua missão é observar Julian, uma figura importante dos Curados, mas o que ela não esperava era ser capturada com ele.

Diversos personagens aparecem aqui como Julian, Graúna, Prego, Sarah e muitos outros, além dos Saqueadores, que são uma espécie de terroristas. Aquestão do Alex estava meio certa na minha cabeça porém ainda senti falta dele. O mistério que ficou no meio do livro foi muito bom e me prendeu de verdade, sem contar que amei essa mistura do antes e depois da Lena. E o que foi o final?! Tinha tempo que não lia algo que deixava meu coração na boca, nervosa, desesperada para saber o que vinha depois. Tô muito ansiosa pra ler o próximo e saber como vai se desenrolar o conflito que já existia com o que acabou de começar.

Posso afirmar que esse segundo volume me prendeu bem mais que o primeiro, Delírio, e que agora tô com altas expectativas para o terceiro e último livro e, na verdade, isso me dá um medo de ir com altas expectativas e acabar me decepcionando. Mas me conta aí se você já leu e me diz também o que posso esperar para o final dessa história.

site: instagram.com/leituradiferente
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Claris Ribeiro 03/10/2017

O livro começa com um sonho, e Lena em um lugar completamente diferente de onde paramos em Delírio; confesso que fiquei meio confusa até pegar o ritmo, já que cada capítulo é alternado do agora e o que aconteceu antes - entre o primeiro livro e esse -.

Nas partes do antes, passamos ao lado de Lena todo o sofrimento de adaptação na selva, sua nova casa, e as perdas. Lena foi encontrada por um grupo, que a alimentou e cuidou de seus ferimentos, ensinou a se virar diante da fome, falta de remédios e a correr dos imprevistos. O grupo liderado por Graúna - mulher forte e de personalidade - era agora sua família.

Nas partes do agora, conhecemos uma Lena que faz parte da resistência e vive em Nova York. Um pouco mais madura, ela vive infiltrada junto a outros inválidos, fingindo ser uma curada para tentar derrubar a ASD (América sem Deliria), e para dar mais emoção, ela conhece um novo garoto.

Esse livro cria uma onda de emoções, misturado com muita ação. Achei MUITO diferente do primeiro livro, leva a história para um novo lado, o que ficou bem interessante. Como eu li no final do período da faculdade, com a falta de tempo, achei bem lento, mas me culpo por não ter dedicado bem à leitura.

A narração da Lauren continua incrível, nos passa o que cada personagem está sentindo, mesmo o livro sendo narrado por Lena. Quem gostou do primeiro livro com certeza deve dar uma chance a esse, e conhecer uma nova história dessa distopia.

site: http://www.plasticodelic.com/2013/08/resenha-pandemonio.html
comentários(0)comente



Laura Machado 23/07/2017

É por livros como este que eu amo ler!
Eu acabei de ler faz uns cinco minutos e ainda estou tremendo aqui. Acho que vou precisar de mais uma hora para voltar a respirar direito e me livrar desse frio na barriga que o livro me deu desde o começo. Que livro tenso, meu deus. Que livro incrível!

Sabe aquele tipo de livro que você não segura, agarra, que você nem se deixa respirar quando passa as páginas, que fica se contorcendo de apreensão enquanto os acontecimentos - tensos, que parecem só dar errado, mesmo quando dão certo, - se desenrolam? Pandemonium é assim!

Eu tenho uma regra para ler: toda vez que começo um livro novo, leio pelo menos cem páginas, para estar dentro da história já. As primeiras cem páginas desse livro são mais calmas, mas não menos interessantes. Mas, a partir daí, é um deus nos acuda completo! Cenas incríveis, interessantes e tensas, completamente tensas! Esse livro define a palavra 'tensão' e eu o amo por isso!

Sobre os personagens: amei os novos, amei ver a construção da Lena, que está diferente, mas ainda coerente, que cresceu, mas ainda mantém sua essência! Acho super plausível e realista a evolução dela, o clímax e o que mudou profundamente nela (vocês vão entender quando lerem). Vou avisar uma coisa: tem um triângulo amoroso nesse livro, apesar de eu achar que nem deveria se chamar triângulo amoroso aqui, e ele super funciona! Eu não gosto muito de triângulos, apesar de eles não me incomodarem tanto assim. É só que, para mim, nunca tem dúvida de quem é o OTP mesmo, de quem deveria ficar com a protagonista. Mas eu tenho uma dúvida absurda depois desse livro! Me senti traindo o carinha do primeiro, de verdade, mas depois aceitando e abraçando a situação! Haha, que, lembrando, não acho que possa ser chamada de triângulo amoroso nesse livro.

Eu amei o jeito que a história foi contada, se dividindo entre "tempos", cheia de ação desde o começo, com personagens novos interessantes e uma visão melhor também do mundo que está fora do que ela sempre achou que era o mundo real. Só tiveram algumas cenas durante o livro que eu achei que a autora fez a Lena se safar fácil demais. Tá, não foi fácil, mas só de se safar dessas cenas já é milagre! E aconteceram umas três vezes, o que foi um pouco improvável.

Não que isso tenha atrapalhado a leitura! Eu ainda estou tentando decidir se gostei mais desse ou do primeiro! Normalmente, quando gosto muito de uma trilogia, escolho só meu livro preferido dela e coloco na lista de favoritos. Mas já sei que não vou conseguir fazer isso com Delirium e Pandemonium. Os dois vão para os favoritos, fato.
Fico tão, mas tão feliz de já ter o próximo livro! Vi que ele é dividido em pontos de vistas diferentes e estou me coçando aqui de ansiedade para começar! Vou lá agora!

Só um aviso: As últimas noventa páginas (arrendondando aqui) são as mais tensas e incríveis - é melhor só ler quando você souber que não precisa parar antes de acabar o livro!


Jéssy angel 06/10/2016

Bem melhor que o primeiro
Em Pandemônio temos a continuação de Delírio, e esse segundo livro foi bem melhor que o primeiro, a historia ganhou vida e me prendeu, Lena a protagonista não é mais chorona e nem esta tão infantil, agora ela esta bem mais segura de si mesma e me ganhou, mostrou que ela pode ser forte e lutar por ela mesma, ela cresceu e amadureceu. A autora esta de parabéns pois o que sempre vejo ocorrer com os autores que escrevem trilogias é que eles desandam com a historia no segundo livro e ela fica maçante e cansativa já aqui em Pandemônio fico feliz de ter continuado a serie pois esta incrível e finalmente tomou um rumo mais interessante e me deixou ansiosa pelo terceiro.

Neste livro temos Lena que agora está na selva, após fugir de sua cidade e sobreviver, agora ela passa por mais dificuldades tendo que enfrentar o frio, fome e bombas que estão sendo lançadas na selva, após essa fase de crescimento de Lena e amadurecimento ela vira uma agente da resistência e tem como objetivo observar Julian Fineman que não é ninguém menos que o filho de um dos homem mais influente que esta querendo erradicar a doença conhecida como amor, mas por acaso dos destino os dois acabam sendo sequestrados, e ficam em um quarto super pequeno no decorrer dos dias Lena percebe que Julian não é filho exemplar como a mídia mostrava a sociedade e que ele é vulnerável e tem suas duvidas como ela mesma tinha, os dois juntam forças para escapar do local e assim faz com que um relacionamento desabroche entre os dois, vou parar a resenha por aqui, pois se contar m,ais irei tirar a graça da leitura.

O livro esta cheio de reviravoltas e momentos que deixam a gente com a curiosidade mais que aguçada e vontade de devorar o livro, o final é ainda mais incrível pois você fica daquele jeito "eu preciso de mais, não acredito que isso aconteceu", então leiam vocês não iram se arrepender.

site: http://livrocine.blogspot.com.br/2016/10/pandemonio-lauren-oliver.html
comentários(0)comente



Neo 07/01/2016

Pandemônio - Lauren Oliver
Já faz um tempo (muito) que eu li o primeiro livro dessa trilogia, Delírio, e adorei a história, com algumas penalidades com relação à "dedicação" da autora em cima dos acontecimentos. O primeiro livro me pareceu um tanto largado, mas que teria dado muito mais o que falar se a Lauren tivesse evidenciado mais os fatos e os acontecimentos. Em minha opinião, claro!

Mas o assunto de hoje é sobre Pandemônio, o segundo da trilogia. Começo logo dizendo que, embora o quisesse tanto, não esperava tanto do mesmo. Quem acompanha o blog, sabe que o coloquei em minha whislist literária e grazaDeus ganhei de aniversário, felicidade define. A trilogia é uma distopia que retrata uma época em que o amor é considerado uma doença mortal, o amor delíria nervosa.

Tem spoiler do primeiro livro ******

Agora Lena está perdida na Selva, não sabe há quanto tempo está ali, não sabe se está sozinha, nem se há ajuda por perto... Até que ela percebe que desmaiou quando acorda num quarto escuro perto de uma moça que não conhece num lugar que ela não conhece. Seus pensamentos ainda estão em Alex. A culpa a domina, por "tê-lo deixado para trás". O boato já correu a Selva e a garota, Graúna, já sabe de algumas coisas...

Lá ela descobre o Lar, onde as pessoas convivem como uma família. Homens, mulheres e crianças convivendo em um mesmo ambiente. Isso deixa Lena assustada "como assim os gêneros convivem juntos?". Mas foi por Alex que ela chegou até ali, ele morreu para isso, ela precisava seguir em frente. E aos poucos, com um empurrãozinho, ela vai percebendo que não é tão difícil assim se ela se esforçar.

A escrita está fantástica, os detalhes bem colocados e o final... ah o final me enlouqueceu completamente, estou surtando até agora. Os capítulos são alternados entre antes e depois (não posso dizer do quê). Sei que tem muita gente dizendo que não gostou tanto assim mas em minha humilde opinião foi melhor que o primeiro, pude entrar na história e ler até meu pai chegar para me mandar desligar a lâmpada (ashuashuas).

site: www.ganurb.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rafael 02/03/2015

O amor era uma doença sublime. Até encontrarem a cura.
Depois do final eletrizante de Delírio, corri para Pandemônio. Mas antes, havia lido algumas resenhas e muitos não gostaram tanto desse volume como do primeiro, o que me deixou preocupado, porque muitas séries realmente declinam em suas continuações. Porém, felizmente, não achei isso e adorei o livro!

A ambientação da história é ótima. São dois cenários bem diferentes de Portland (onde o primeiro se passa) e Lauren consegue descrever e nos envolver muito bem em ambos. A alternância entre passado e presente também foi muito bem feita, nos fazendo entender o que causou toda a mudança em Lena, devido aos acontecimentos. E adorei o crescimento dela! Diferente de muitas mocinhas que ficam chorando pelos cantos, ela é centrada e sempre sabe o que fazer, devido ao que passou na Selva.

Conhecemos também novos personagens e gostei bastante de todos, principalmente Julian e Graúna. É interessante o deja vu que Lauren cria, afinal Julian é a "nova Lena", que acredita na cura e ela, o "novo Alex", pois precisa fazê-lo enxergar a verdade. A interação entre os dois é bem construída e crível, devido ao que os dois passam juntos. Já Graúna tem um passado interessante e juntando ao que ela, Lena e os outros passam na floresta, é impossível não torcer por eles - principalmente depois de uma cena tão dolorosa quanto a do cachorro, no primeiro livro.

E a escrita de Lauren só deixa tudo melhor. Como o livro em si é curto, sua escrita ágil e fluída nos faz terminá-lo em pouquíssimo tempo; além de um cliffhanger tão bom quanto o de Delírio - eu diria até superior -, que nos deixa loucos pelo terceiro livro, Réquiem. Se vocês gostarem do primeiro, vale muito a pena continuar; assim como dar uma chance à trilogia, caso não tenha o feito.

site: http://crushforbooks.blogspot.com.br/


AmadosLivros 22/11/2014

Resenha no blog Amados Livros
Não deixe de conferir nossa opinião sobre este livro no nosso blog! E lá também tem muitos outros livros legais! Dê uma passadinha lá! ;D
Link no final da postagem! ;]

site: http://amadoslivros.blogspot.com.br/2014/10/livro-pandemonio-delirio-vol-2.html
comentários(0)comente



88 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6