Terra Cruz

Terra Cruz Leonardo Brum




Resenhas - Terra Cruz


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Thainá 21/12/2017

No começo do livro achei a história meio confusa, eu confesso. Mas quando comecei a encaixar as peças do quebra cabeça fiquei apaixonada pelo livro.
O autor conseguiu misturar vampiros, humanos e ETs, nunca tinha lido algo do tipo.
comentários(0)comente



Tami 14/02/2016

— Curioso — disse a criatura — o inferno já mora nesses ruas há vinte anos, mas ninguém sequer sabia disso…
Santiago é um jovem professor de matemática de 26 anos que mora com a mãe, Elvira, na fictícia Terra Cruz, cidade situada em Minas Gerais. A pacata cidadezinha de 5.167 habitantes começou a desenvolver-se há pouco tempo, com a construção de uma renomada universidade de Engenharia. Uma moderna boate chamada OVNI também está prestes a ser inaugurada.

Santiago nunca chegou a conhecer seu pai. Sua mãe sempre ficava muito nervosa quando ele fazia alguma pergunta sobre o paradeiro do homem. Juntando isso ao fato de Elvira sempre ter trabalhado muito e de não ter, aos olhos de Santiago, demonstrado amor por ele, o relacionamento deles dois é um pouco distante.

Santiago tem um amigo misterioso chamado Samuel. Os dois só se encontram à noite e Santiago nem ao menos sabe onde o amigo mora. Samuel também possui um comportamento estranho, que muitas vezes desperta a desconfiança de Santiago. Elvira vive pedindo para o filho se afastar de Samuel. Ela sabe de alguma coisa a respeito do amigo do filho, mas por mais que Santiago pergunte o que há de errado com o amigo, a mulher recusa-se a responder.

Faltando poucos dias para a inauguração da OVNI, coisas entranhas começam a acontecer em Terra Cruz. Pessoas começam a desaparecer e morcegos começam a sobrevoar a cidade.

Um ônibus de excursão chega na cidade trazendo consigo um grupo de pessoas muito suspeitas, todas muito pálidas, com vestimentas pretas e piercings pelo corpo. Nunes, o delegado, vai até o ônibus que permanece estacionado nos limites da cidade a fim de investigar a situação, mas não encontra nada comprometedor.

O que Nunes sequer podia imaginar é que aquelas “pessoas” eram vampiros sedentos por vingança.

CONTINUE LENDO NO LINK ABAIXO! ;)

site: http://meuepilogo.com/resenha-terra-cruz-leonardo-brum/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Carolina DC 31/01/2014

"Terra Cruz" é narrado em terceira pessoa e tem como cenário a cidade de Terra Cruz, uma cidade pequena, com um pouco mais de 5.000 habitantes. Dividido em três partes, o livro tem como um dos protagonistas Santiago, um jovem de 26 anos, tímido e introvertido, professor e filho de Dona Elvira, uma mulher super-protetora. Seu melhor amigo é Samuel, um homem misterioso.
A cidade pode ser chamada de pacata e um dos maiores eventos será a festa de inauguração da nova boate, mas por trás dessa tranquilidade alguns eventos estão acontecendo, como o desaparecimento de alguns moradores. Existem moradores em Terra Cruz peculiares: o arrogante delegado, um médico fã de filmes de terror e jovens que adoram se divertir. O problema começa quando um ônibus traz algumas pessoas com uma aparência chamativa: vestidos de preto e com uma atitude de "dane-se o mundo".
O leitor precisa descobrir qual é a relação entre esses acontecimentos com a cidade chamada "Esperança". Uma cidade que simplesmente sumiu do mapa de um dia para o outro.

"Francisco disparou a toda velocidade com o carro e só olhou para trás quando já estava a cinco quilômetros dali, quando já havia passado de sua própria casa há muito tempo. "Eram vampiros. Vampiros em Terra Cruz!", repetia com a respiração ofegante". (p.115)

Alguns pontos merecem destaque no livro: o modo como o escritor nacional Leonardo Brum justificou a origem dos vampiros é diferente do que lemos normalmente. A maneira como ele conseguiu "amarrar" esse fato com o outro lado sobrenatural da história foi criativa e inteligente.
Outro ponto muito positivo é a capacidade do autor em criar uma trama onde elementos que inicialmente passam a impressão de não terem muita importância ou sentido acabam sendo pontos centrais que dão respostas a perguntas chaves dos acontecimentos. Temos a boate, um mendigo, um ônibus repleto de estranhos, uma cidade que desaparece, todos elementos que parecem aleatórios, mas não são.
A escrita é fluída e dinâmica e é possível perceber a construção dos momentos tensos da história.
Um livro que mescla sobrenatural, um pouco de ação e uma trama muito bem construída com personagens peculiares, ferozes e protetores.
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um bom trabalho. A capa traz um ar sombrio que combina com a trama.

" - Isso que você viu em Terra Cruz é apenas o começo. Como uma pequena faísca de um incêndio que vai se espalhar pelo mundo todo. Será o fim de todos os vampiros". (p. 249)
comentários(0)comente



Naty 28/11/2013

Terra Cruz
A história se passa numa cidade chamada Terra Cruz, em Minas Gerais. Dominada por dois lados, a cidade vive entre a comemoração de uma boate chamada OVNI e o terror pelo desaparecimento de pessoas. A cidade é coberta por morros e tem em torno de 5 mil habitantes. A história se passa na época de lua cheia. Um ônibus, com alguns vampiros, em busca de vingança, sai do Paraná com destino a Terra Cruz.

“Como ele entrava nas casas era um mistério, visto que nunca deixava sinais de arrombamento, como se simplesmente conseguisse atravessar as paredes.”

Santiago é um jovem de 26 anos, professor de matemática na faculdade de Física e mora com a mãe. Ele não sabe onde o pai mora e o motivo que sumiu. Não há fotos dele e nenhum indício de onde pode ser encontrado. Logo no início da obra, é apresentado Samuel, amigo de Santiago. Samuel vive uma vida misteriosa, o amigo pouco sabe dele e de sua família.

“Viu que ele estava tremendo. Santiago estava intrigado com aquilo tudo. Todo aquele ânimo exaltado em nada lembrava o rapaz taciturno e controlado que ele conhecia. Nos últimos dias ele andava tão esquisito.”

O livro se inicia contando uma aventura, realizada por Santiago, Samuel, Érika e alguns amigos. A aventura se passa dentro da caverna, Santiago nota que há muitos morcegos e pede para que desistam da ideia, pois é um lugar perigoso. Logo no início o autor nos apresenta o que ele quer fazer com o leitor: prendê-lo do início ao fim. Ao começar a leitura, você fica curioso para saber o que vai acontecer naquele local e qual o propósito.

“- Ainda não – disse ele calmamente. – Eu quero fazê-lo falar. Quero ouvir de sua própria boca. Para que ele saiba exatamente por que viemos trazer as trevas a essa mísera cidade onde ele se escondeu durante todo esse tempo.”

Leonardo Brum tem a capacidade de nos envolver colocando mistério, aventura, romance, suspense, ciência e muita fantasia. Ele nos leva a conhecer a origem dos vampiros, sua natureza e as três possíveis formas de destrui-lo.

“Há três maneiras de se acabar com um vampiro: a luz do fogo, a luz do dia e a luz do criador”.

Há ainda a presença de outros personagens, para deixar o clima mais tempestivo. Leonardo coloca um mendigo, todo de branco, é um mistério em toda trama; o delegado Nunes; Madalena, amiga da mãe de Santiago (Elvira), entre outros. O autor consegue usar sua criatividade para inventar coisas que o leitor jamais poderia imaginar.

“Ela ficou por algum tempo imóvel ali sobre a cama, tentando compreender aquela mágica que ele havia feito. Ou se ela é que, na verdade, estava enlouquecendo, se já não distinguia as coisas direito.”

Com a presença de dois delegados, na trama, muitas vezes, pensamos estar lidando com um romance policial, daqueles de nos prender até descobrir o verdadeiro criminoso. Leonardo acrescenta vida à obra. Não trata apenas de coisas óbvias, como um vampiro morrer através da luz do dia.

“Não tinha muito tempo. Começou a rastejar pelo chão e, a cada avanço, a perna estalava de dor. Seu corpo inteiro suava frio, diante do absurdo que presenciava diante de seus olhos apavorados. Estava pagando um preço alto por causa de sua teimosia e arrogância.”

Para quem é amante de histórias com vampiros, com certeza irá se surpreender com o desenrolar desse livro. As páginas fluem com naturalidade e, ao chegar ao fim, você com certeza fica se perguntando onde está a continuação.

Aí vai a minha citação favorita:

“Só então viu que havia um corpo sobre a mesa ou o que havia sobrado dele. Inúmeros pedaços de carne espalhados por todos os cantos. Partes de uma perna, a carne rasgada e ainda preenchida de sangue. Uma massa disforme em carne viva no centro. Um braço inteiro ainda intacto, arrancado da articulação do ombro e decepado na altura do pulso.”
comentários(0)comente



Camille 04/02/2013

http://revistainnovative.com/terra-cruz
Terra Cruz está no centro de dois universos: um predominado pelo medo, outro pela animação. A inauguração de uma boate é o símbolo da modernização da cidade, da parte boa. Todavia, pessoas desaparecidas – muitas sequer são encontradas – são o começo do terror.

Santiago, professor de matemática na faculdade local, passou três dias desaparecido antes de ser encontrado, sem se lembrar de absolutamente nada do que aconteceu. Criado pela mãe, ele não conhece nada do pai. A ausência de informações sobre ele é assustadora, afinal sequer há fotos para saber como ele parecia ser.

Com poucas informações, logo nas primeiras páginas somos apresentados a Samuel e Érika que, junto com Santiago, entram em uma caverna para não serem interrompidos enquanto fumam. Ao notar que ela está cheia de morcegos, Santiago conta com a ajuda de Érika para aliviar a tensão que o fato provocou. E, mesmo que isso soe como uma aventura adolescente, é apenas o começo da narrativa que junta o real e o imaginário de forma que prende qualquer leitor.

Ao acordar no dia seguinte, ele se permite pensar um pouco sobre o dia anterior: morcegos voando de forma ordenada para fora da caverna e a reação de Samuel – que sempre o esperava na saída da faculdade e nunca falava sobre mulheres – ao ver a situação em que ele e Érika estavam. Dando de ombros, resolveu se focar na elaboração das provas finais que aplicaria aos alunos de Física I e, depois, respondendo perguntas subentendidas que sua mãe o faz.

Nesse ponto, Santiago ainda não sabe que suas experiências o guiarão nessa aventura em que vampiros estão atrás de vingança e sangue, ao mesmo tempo em que fogem do fogo, da luz do Sol e de uma outra capaz de acabar com seus planos: a luz divina. Agora os dias estão contados para que descubra a verdade sobre seu pai, e o quanto isso o afeta.

Leonardo nos envolve logo na primeira página, iniciando uma série de perguntas inquietantes que nos faz virar as páginas famintos de informações com: "Deus? Você acha que foi Deus quem criou os vampiros?". Misturando ciência e fantasia, questões que até hoje dividem pessoas em grupos de crentes (que acreditam em alguma coisa) e dos que acham que tudo não passa de uma besteira.

Sua narrativa nos guia através de questões sobre a origem dos vampiros, sua natureza e como é possível os destruir. De forma alguma previsível, o livro nos surpreende com algumas reviravoltas e um final que nenhuma palavra é capaz de descrever com a intensidade certa.
comentários(0)comente



MÁRSON ALQUATI 02/02/2013

Pode existir amizade entre um vampiro e um humano?
Pode existir amizade entre um vampiro e um humano? De onde os vampiros vieram? Como surgiram? Porque precisam de sangue humano para sobreviver? Qual a relação dos sugadores de sangue com os seres extraterrestres e OVNIS que sobrevoam os nossos céus?
Essas e outras questões são respondidas neste excepcional romance do escritor Leonardo Brum, em meio a muito suspense, mistério e ação. Uma trama eletrizante que reúne ficção científica com terror clássico sem se perder. Com personagens cativantes e bem estruturados.
Enfim, um excelente livro.
Recomendado!
comentários(0)comente



Marcia Lopes 07/12/2012

Fantástico
"Há três maneiras de se acabar com um vampiro: a luz do fogo, a luz do dia e a luz do criador".

Pois é gente! Sobre a luz do fogo e luz do dia já sabíamos não é mesmo? Mas Leonardo Brum nessa sensacional história nos conta o porquê que eles morrem, agora quanto a luz do criador e da sede de sangue, é o marco desse livro.
Sou fã de livros e filmes de vampiros e nada contra os romances vampirescos que os humanizaram , mas ainda fico com os vampiros que mordem, transformam, fascinam pela beleza e o medo que nos causam ... Eu me senti fascinada, aterrorizada e absolutamente encantada por esses de Terra Cruz.
Santiago mora em Terra Cruz desde que nasceu, filho de D Elvira que durante a sua infância sempre esteve ausente, tinha que trabalhar para criá-lo, do pai não sabe quase nada, não tem foto, nada que ele possa se lembrar, a mãe sempre se esquiva ao assunto, o que torna tudo um mistério. Ele leciona na faculdade da cidade e tem como melhor amigo Samuel, um sujeito que não gosta de falar muito da sua vida, a dois anos que se conhecem e Santiago nunca foi à sua casa e nem conhece a mãe que ele tanto fala, mas enfim é um grande amigo.
Os habitantes de Terra Cruz anda sobressaltados com coisa estranhas que andam acontecendo, pessoas tem desaparecidos e algumas nunca foram encontradas, até mesmo Santiago desapareceu uma vez por três dias, mas não consegue se lembrar de nada. Eles suspeitam de um mendigo que anda pela cidade e que ultimamente anda rondando sua casa, o andarilho já até tentou falar com ele , mas Samuel diz ter certeza que ele é o sequestrador e de forma nenhuma Santiago devia dar atenção e ele percebe medo nos olhos do amigo.
Mas a cidade também está em animação, vai ser inaugurada uma boate e até que enfim vão ter uma diversão noturna . Porém o que não sabem é que tudo vai se chocar com dias de terror puro.
Uma turma de vampiros conspiram contra Saurel um vampiro que se escondera na cidade e há muito tempo que eles o procuram e chegam com muita sede de sangue e de vingança. E Santiago se vê enveredado por uma trama que o levará a conhecer a verdade sobre seu pai e saber por que coisas estranhas tem acontecido com ele.
Gente não dá pra falar mais sem cometer spoilers, mas eu afirmo que você não vai conseguir largar a leitura até que termine, eu cheguei em momentos a pensar NÃO! Ele vai estragar o livro, devido as suspeitas que você tem enquanto lê, mas fui agradavelmente surpreendida! Eu não sei se o autor é o pioneiro nessa ideia sobre a origem dos vampiros, mas é o primeiro livro que leio com essa teoria e achei fan-tás-ti-co!
As cenas são descritas com tanta exatidão que é como você tivesse assistindo um filme, aliás esse livro é digno das telinhas e como não poderia faltar, acredito eu que já é uma peculiaridade do autor, um toque de humor; assim como em Um Mundo Perfeito tem situações engraçadas, nesse tem um personagem que é louco por Drácula, tem todos os filmes, documentários , livros... enfim se acha o próprio Van Helsing. (risos) E por falar em Um Mundo Perfeito, Leonardo Brum faz uma pequena menção à cidade de Pedra Luz, cidade onde pessoas que moravam numa ilha ficaram por meses desaparecidas. Trama de seu primeiro livro, ganhador do Prêmio Nacional Codex de Ouro 2011 como melhor livro de literatura fantástica.
Eu realmente gostaria de contar tudo, minha mão está formigando de vontade, mas foi tão bom ler sem saber nada e agradável as surpresas, que desejo o mesmo pra vocês , então paro por aqui.
Vou deixar um trecho para degustação.

"- Onde está Vanessa?- Nunes perguntou, sem conseguir mover a perna ferida.
- E você pensa que vai conseguir salvá-la?
A criatura lambeu os dentes encharcados de sangue.
- Nós temos um plano especial para esta cidade. Terra Cruz jamais será a mesma quando tivermos ido embora.
Aproximou-se e pôs-se de frente para o corpo do delegado estendido no chão.
- Curioso - disse a criatura -, o inferno já mora nessas ruas há vinte anos , mas ninguém se quer sabia disso...
Deus? Você acha que foi Deus quem criou os vampiros?"
http://mundoliterando.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Leonardo Barros 01/12/2012

UMA MISTURA INUSITADA
Em ficção tudo é permitido, certo?

Partindo desse pressuposto, confesso que relutei em decidir a nota do livro, pois sou fã declarado do gênero vampiresco e sou adepto do classicismo: acho que vampiro bom é vampiro encapetado.

Leonardo Brum propôs uma releitura interessante do gênero em TERRA CRUZ, dando à maldição uma explicação mais biológica que fantástica.

Gostei muito da narrativa do autor: o texto é coeso e simples, e convida o leitor a mergulhar na história.

O desfecho do livro também guarda interessantes revelações, apesar de concentrar-se mais no desvelar de mistérios como a “origem dos vampiros” e “quais os meios de destruí-los”.

Um bom livro para quem gosta de histórias de vampiros e está aberto a novas abordagens desse tema fantástico.
comentários(0)comente



Cristiano Rosa 30/07/2012

Diário CT: Terra Cruz
Gosto de livros de leitura fluente e que prendem. Terra Cruz é assim, li a obra de Leonardo Brum, lançada pela Editora Novo Século, em um dia apenas. Suas 312 páginas, divididas em três partes e 72 capítulos, com um prólogo, me envolveram de tal forma que não consegui parar até terminar a leitura.

A história se passa na cidade que dá título ao livro, situada ao sul de Minas Gerais. É um município de cerca de 5 mil habitantes, rodeado de morros. É inverno, lua cheia, e um ônibus vindo do Paraná chega à cidade com alguns vampiros que desejam vingança contra um ex-colega que se refugiou lá há mais de 20 anos, porém, este não conta a ninguém sua verdadeira identidade.

O protagonista é Santiago, um jovem professor de 26 anos que leciona Matemática na Faculdade de Engenharia Mecânica do lugar. O rapaz tem muitos pesadelos e foi criado somente pela mãe, Elvira. Seu pai sumiu logo que ele nasceu, e nada foi comentado sobre ele, nem foto e nem paradeiro.

A trama inicia com Santiago e seus amigos Samuel e Érica, que entram numa caverna cheia de morcegos. Lá algumas coisas estranhas acontecem e que despertam no personagem central muitas dúvidas e pensamentos, que são divididos com o leitor a todo momento. Samuel torna-se um estranho ao amigo, e este não entende o que realmente aconteceu.

Outros personagens surgem para o desenvolvimento do enredo, como o delegado Nunes, um mendigo misterioso, Madalena e seu marido Jonas, padre Hipólito, entre outros. A narrativa, que é uma mistura de aventura com drama, um pouco de romance e muito suspense, é construída na base do mistério, com algumas tramas paralelas, flashbacks, descobertas e momentos de sensualidade.

Por vezes a história nos parece uma aventura policial, com pessoas querendo desvendar crimes e muito sangue derramado, envolta de desaparecimentos, fugas, desespero e revelações. O mito do vampiro é trabalhado de forma contextualizada, percebendo uma pesquisa por parte do autor para compor os personagens.

Além de vampiro, outro ser que faz parte do imaginário popular também aparece na trama – e espero não dar spoiler revelando qual é, já que ele aparece de maneira comum no texto – o ET. E qual seria a relação que um alienígena teria com um vampiro? A obra cria muitas teorias interessantes a respeito disso.

O segundo livro do autor Leonardo Brum tem uma capa simples e instigante, a narrativa ágil não cansa o leitor e fornece bons momentos de entretenimento e lazer. A trama, com descrições em quantia certa, tem um desfecho singular, cheio de explicações e possibilitando continuações na mente do leitor. A obra é completa pelo que se propõe a ser, mas um volume dois seria muito bem vindo.

Fonte: http://www.blogcriandotestralios.com/?p=17772
comentários(0)comente



Clara Tavares 13/07/2012

"Há milhões de anos o homem olha para o céu querendo a resposta para o mistério que existe além das nuvens."
Ainda estou desnorteada com o livro. É uma historia muito envolvente, tão envolvente que terminei de ler deslumbrada com esse suspense -que se revela no final uma ficção cientifica das boas. As respostas para "por que os vampiros precisam de sangue pra sobreviver?" e "por que eles são imortais?" são fascinantes.
Fica aquela pulga atras da orelha, é tão bem escrito que você fica se perguntando se esse tipo de coisa existe mesmo.
Depois de Um Mundo Perfeito e Terra Cruz, Leonardo Brum com toda sua originalidade se tornou minha melhor aposta da literatura nacional atual.
Recomendadíssimo!
comentários(0)comente



Denise Coelho 03/05/2012

MUITO BOM!!
Um dos melhores livros de mistério que já li. Recém lançado e que promete. A leitura prende muito a atenção. É tão bom, que li em apenas 2 dias.
comentários(0)comente



12 encontrados | exibindo 1 a 12