Para sempre

Para sempre Glaucia Santos




Resenhas - Para sempre


29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


spoiler visualizar
Glaucia 04/06/2019minha estante
As pessoas não são perfeitas, muito pelo contrário, e se deseja personagens criveis, eles devem possuir erros e acertos, porque na vida real todo adolescente comete erros e, às vezes, tenta remedia los. Acredito que o autor deve expor as mazelas humanas e não criar um conto de fadas, com uma história perfeita, mas que seria viável na vida real.

Apesar de não ter gostado das personagens, agradeço por disponibilizar um tempo para resenha lo.




Clube do Livro 23/12/2015

Apaixonante
O livro começa com o casal Elizabeth (Lizzy) e Justin já em idade bem avançada. Ele está doente em seus dias finais, então Lizzy, que anotou em um diário uma espécie de memórias do passado do casal, vai nos dando uma narrativa emocionada que mescla passado e presente.
"Ele toca a minha mão e lentamente a conduz até a sua boca. Com um cálido beijo novamente toca a minha alma. Sinto o calor de seus lábios em meus dedos e o vejo fechar os olhos."
Descobrimos, então, como eles se conheceram através das recordações e das visitas ao passado. Elizabeth era uma menina que mudou com seus pais para uma pacata cidade do interior. Seu lar era totalmente desestruturado, com um pai bêbado e desempregado e uma mãe infeliz e frustrada que negligencia a filha e sustenta a família.

Quando se muda conhece seu pequeno vizinho Justin e a família Stone. Com essa amizade Lizzy acaba por se refugiar a maior parte de seu tempo na casa dos Stones (pais de Justin). O tempo vai passando e a amizade dos dois vai evoluindo, e essa linda amizade toma as cores do primeiro amor e suas primeiras juras de um sentimento inocente e puro. Um dia, como em um pesadelo, Lizzy é avisada de que Justin e sua família irão se mudar. A dor em seu coração só não foi maior do que a promessa que Justin lhe fez ao ir embora com os seus pais:

-Nosso amor será Para Sempre.


Anos se passam e o destino dá um jeito de aproximá-los de uma maneira casual e dramática, mas agora ambos têm as suas vidas e seus mundos colidem. Será que o amor pode persistir após tantos anos adormecido? A resposta é fácil, já que no começo do livro como disse, eles estão juntos. Mas até o momento da união muitas águas irão passar por baixo da ponte e eles contarão com ajudinha de um menino travesso e inteligente (que, aliás, amei do começo ao fim do livro), Jhonny, o irmão mais novo de Justin. Vocês devem estar sem entender porque só agora ele foi mencionado na resenha, não é? Mas no inicio ele ainda não existia. Na verdade, o nascimento dele é um caso a parte, que você terá que ler para descobrir.... (nada de spoiller, ok?). Enfim, a historia deles é extremamente interligada e conforme o livro foi caminhando para o desfecho, mais eu me comovia e me divertia com as presepadas do menino.

Os Personagens:



O casal principal (Lizzy e Justin) se amam muito e tem uma boa química, mas algumas vezes eu tinha vontade de enforcar ambos pelas suas atitudes um tanto imaturas, mas (graças a deus) eles foram amadurecendo conforme passavam pelas adversidades (que não foram poucas).

"Nós fazemos a compatibilidade . Você sente o mesmo que sinto por você . Não finja ! Diga o que sente , Lizzy ! - Ele ordenou._ Não tenho vergonha em dizer que te amo, mas voce parece sempre fugir do assunto . Diga que não é verdade ! Encare os seus medos ! Voce não é essa coisinha frágil que tenta mostrar . Então pare com isso ! "

Os pais de Justin me deram nos nervos em vários momentos com relação a super proteção a vida de Justin, enquanto Jhonny era largado de lado. Eu queria entrar no livro em vários momentos e dizer: Hey, vocês tem dois filhos. O Jhonny é maravilhoso, deem valor e carinho para ele! Mas infelizmente eles não enxergaram a tempo. Acho que foi proposital para que o leitor reflita sobre esse tipo de relacionamento entre pais e filhos e suas predileções.

Quanto aos pais de Lizzy, bem, sem comentários. Do começo ao fim do livro não conseguia entender como podiam ser tão omissos, e em muitos casos, asquerosos (o pai dela principalmente) e egoístas.
Considerações finais.
O livro teve uma pegada a “La Sparks”: Emocionou, me fez sorrir e algumas vezes me provocou uma raiva imensa das atitudes dos personagens. Mais uma vez a escrita de Glaucia me cativou. Não posso dizer que o final foi surpreendente, mas agradou muito a forma segura que a autora levou os seus personagens ao desfecho. Sou difícil de chorar, mas confesso que o final e alguns dramas vividos pelo casal algumas vezes fizeram meus olhos marejarem.

O primeiro amor da vida de alguém pode ser lindo, forte e avassalador, mas também podem deixar marcas e cicatrizes por uma vida inteira. Esse livro é para aquelas pessoas que acreditam que o amor é uma chama eterna capaz de sobreviver até mesmo a própria morte.



Com as palavras de Justin disse para Lizzy eu me despeço!

“Carpe Diem”
(Tradução: aproveitar ao máximo o agora, apreciar o presente)

Que o amor não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinicius de Moraes)


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/12/resenha-nacional-para-sempre-glaucia.html
Glaucia 05/01/2016minha estante
Oi Giu! Eu gosto de criar personagens criveis e explorar as mazelas humanas.A família do Justin é um caso bem interessante, que faz o leitor discutir com as personagens. Lizzy e Justin batem cabeça até alcançarem a maturidade. Muitas das vezes tive vontade de socar Justin, mas esse é o lance legal do livro. Faz os leitores criar uma identidade com as personagens, pois são reais e cometem os mesmos erros que cometemos em nosso cotidiano.
Eu agradeço imensamente pela resenha e peço desculpas pela demora. Estou ausente da internet por motivos pessoais.
Obrigada de coração pelo carinho!




Giuliana Sperandio 20/12/2015

Que o amor não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinicius de Moraes)
O livro começa com o casal Elizabeth (Lizzy) e Justin já em idade bem avançada. Ele está doente em seus dias finais, então Lizzy, que anotou em um diário uma espécie de memórias do passado do casal, vai nos dando uma narrativa emocionada que mescla passado e presente.
"Ele toca a minha mão e lentamente a conduz até a sua boca. Com um cálido beijo novamente toca a minha alma. Sinto o calor de seus lábios em meus dedos e o vejo fechar os olhos."
Descobrimos, então, como eles se conheceram através das recordações e das visitas ao passado. Elizabeth era uma menina que mudou com seus pais para uma pacata cidade do interior. Seu lar era totalmente desestruturado, com um pai bêbado e desempregado e uma mãe infeliz e frustrada que negligencia a filha e sustenta a família.

Quando se muda conhece seu pequeno vizinho Justin e a família Stone. Com essa amizade Lizzy acaba por se refugiar a maior parte de seu tempo na casa dos Stones (pais de Justin). O tempo vai passando e a amizade dos dois vai evoluindo, e essa linda amizade toma as cores do primeiro amor e suas primeiras juras de um sentimento inocente e puro. Um dia, como em um pesadelo, Lizzy é avisada de que Justin e sua família irão se mudar. A dor em seu coração só não foi maior do que a promessa que Justin lhe fez ao ir embora com os seus pais:

-Nosso amor será Para Sempre.


Anos se passam e o destino dá um jeito de aproximá-los de uma maneira casual e dramática, mas agora ambos têm as suas vidas e seus mundos colidem. Será que o amor pode persistir após tantos anos adormecido? A resposta é fácil, já que no começo do livro como disse, eles estão juntos. Mas até o momento da união muitas águas irão passar por baixo da ponte e eles contarão com ajudinha de um menino travesso e inteligente (que, aliás, amei do começo ao fim do livro), Jhonny, o irmão mais novo de Justin. Vocês devem estar sem entender porque só agora ele foi mencionado na resenha, não é? Mas no inicio ele ainda não existia. Na verdade, o nascimento dele é um caso a parte, que você terá que ler para descobrir.... (nada de spoiller, ok?). Enfim, a historia deles é extremamente interligada e conforme o livro foi caminhando para o desfecho, mais eu me comovia e me divertia com as presepadas do menino.

Os Personagens:



O casal principal (Lizzy e Justin) se amam muito e tem uma boa química, mas algumas vezes eu tinha vontade de enforcar ambos pelas suas atitudes um tanto imaturas, mas (graças a deus) eles foram amadurecendo conforme passavam pelas adversidades (que não foram poucas).

"Nós fazemos a compatibilidade . Você sente o mesmo que sinto por você . Não finja ! Diga o que sente , Lizzy ! - Ele ordenou._ Não tenho vergonha em dizer que te amo, mas voce parece sempre fugir do assunto . Diga que não é verdade ! Encare os seus medos ! Voce não é essa coisinha frágil que tenta mostrar . Então pare com isso ! "

Os pais de Justin me deram nos nervos em vários momentos com relação a super proteção a vida de Justin, enquanto Jhonny era largado de lado. Eu queria entrar no livro em vários momentos e dizer: Hey, vocês tem dois filhos. O Jhonny é maravilhoso, deem valor e carinho para ele! Mas infelizmente eles não enxergaram a tempo. Acho que foi proposital para que o leitor reflita sobre esse tipo de relacionamento entre pais e filhos e suas predileções.

Quanto aos pais de Lizzy, bem, sem comentários. Do começo ao fim do livro não conseguia entender como podiam ser tão omissos, e em muitos casos, asquerosos (o pai dela principalmente) e egoístas.
Considerações finais.
O livro teve uma pegada a “La Sparks”: Emocionou, me fez sorrir e algumas vezes me provocou uma raiva imensa das atitudes dos personagens. Mais uma vez a escrita de Glaucia me cativou. Não posso dizer que o final foi surpreendente, mas agradou muito a forma segura que a autora levou os seus personagens ao desfecho. Sou difícil de chorar, mas confesso que o final e alguns dramas vividos pelo casal algumas vezes fizeram meus olhos marejarem.

O primeiro amor da vida de alguém pode ser lindo, forte e avassalador, mas também podem deixar marcas e cicatrizes por uma vida inteira. Esse livro é para aquelas pessoas que acreditam que o amor é uma chama eterna capaz de sobreviver até mesmo a própria morte.



Com as palavras de Justin disse para Lizzy eu me despeço!

“Carpe Diem”
(Tradução: aproveitar ao máximo o agora, apreciar o presente)


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/12/resenha-nacional-para-sempre-glaucia.html
Glaucia 05/01/2016minha estante
Oi Giu! Eu gosto de criar personagens criveis e explorar as mazelas humanas.A família do Justin é um caso bem interessante, que faz o leitor discutir com as personagens. Lizzy e Justin batem cabeça até alcançarem a maturidade. Muitas das vezes tive vontade de socar Justin, mas esse é o lance legal do livro. Faz os leitores criar uma identidade com as personagens, pois são reais e cometem os mesmos erros que cometemos em nosso cotidiano.
Eu agradeço imensamente pela resenha e peço desculpas pela demora. Estou ausente da internet por motivos pessoais.
Obrigada de coração pelo carinho!




Meu Vicio em Livros 01/10/2015

PERFEIÇÃO DEFINE!
Pára tudo gente! Sabe aquele livro que você termina de ler e pensa: o mundo precisa ler isto? Foi o que aconteceu com este. Mesclando presente e passado, esta história de amor é tão emocionante e intensa que me deixou vidrada do começo ao fim, mais uma que virei a noite lendo. Você não pode ficar mais nem um minuto sem conhecer esta obra que me encantou logo na capa.

Por falar em capa, no dia dos namorados eu fiz um especial aqui no blog e ela foi escolhida como uma das dez mais românticas (veja aqui). Desde aquela época eu já tinha a curiosidade de conhecer o enredo e não sabia o que estava perdendo. Fiquei com uma tremenda ressaca!

Preparem os lencinhos porque se você chorar a metade que eu vai precisar deles. A história já desperta o interesse por começar com os dois já idosos. Eles estão juntos desde crianças e só se separaram por dez anos, contra a vontade deles e por este fato ter sido totalmente inevitável. O reencontro? Sem comentários, você precisa ler!
"Ele me deu uma família linda, com filhos maravilhosos, tivemos momentos inesquecíveis ao longo dos últimos anos. Não poderia ser mais abençoada nesse sentido."
Lizzy narra o romance desde que se conheceram aos cinco anos e se tornaram melhores amigos, às emoções do primeiro beijo e da primeira vez, o casamento, nascimento dos filhos, as perdas, as conquistas e as crises. É lindo demais pensar que existe no mundo um amor tão profundo e verdadeiro que pode resistir ao tempo e a tantas provações. A vida deles não foi perfeita, longe disto, de gravidez de risco a uma adolescente problemática em casa, eles passaram por tantas adversidades que só tornou este amor ainda mais sublime.



O desfecho do livro é óbvio para os leitores, o casal está vivendo seus últimos momentos juntos e é por isso e por vários acontecimentos ao longo da trama que eu fui as lágrimas diversas vezes. Não tem como você não desejar no íntimo viver um amor como o deles, tudo que eu falar sobre este livro é pouco, fiquei literalmente sem palavras. Os personagens secundários foram brilhantes, com destaque para Johnny, irmão de Justin.

A sensibilidade da autora em escrever esta obra foi arrebatadora. Os personagens são reais, cometeram erros e acertos no percurso, amadureceram e ultrapassaram barreiras que teriam feito a maioria desistir no meio do caminho. Perdoaram, viveram momentos que muitos leitores irão se identificar e ver a família toda reunida após décadas, um amor passar de geração em geração é magnífico e impressionante.



Não gosto de comparar livros, mas vejo tantos comentários sobre "Como Eu Era Antes de Você" da Jojo Moyes e, sinceramente, eu li e a comoção que senti não chega nem aos pés deste, tanto é que nem tive vontade de postar uma resenha. O melhor de tudo? Este aqui é nacional! Tem muita coisa nossa muito boa que é preciso conhecer e parar de dar tanto valor para o que vem de fora.

Com drama, saudade, intrigas, superação, fé, criatividade, romance, erotismo, todos as variações do amor, lições de vida e uma revisão impecável (li em e-book), este com certeza entrou para minha lista de favoritos e vai ficar na minha mente como uma das histórias mais marcantes de todos os tempos.

A autora não é minha parceira e nem está no meu grupo de amigos, mas pretendo remediar isto porque agora quero conhecer todas as suas obras. Pelo que li nas sinopses, vou ter que me preparar psicologicamente para todas elas. No site tem as duas capas, da primeira e da segunda edição em formato físico e uma é mais linda do que a outra, quero os dois :) Corre lá para comprar o e-book na Amazon que hoje está em promoção.
LEIA MAIS AQUI:http://www.meuvicioemlivros.com/2015/09/resenha-para-sempre-glaucia-santos.html

site: http://www.meuvicioemlivros.com/2015/09/resenha-para-sempre-glaucia-santos.html
Glaucia 06/10/2015minha estante
Oi amore! Obrigada de coração pela linda resenha e carinho.




spoiler visualizar
Glaucia 19/09/2015minha estante
Daya, obrigada pela linda resenha. Você pontuou bem os pontos positivos e negativos na resenha. Agradeço de coração pelo carinho. Sinta-se abraçada por mim agora. Bjks sua linda!




Sandra 16/06/2015

PARA SEMPRE
Sabe aquele medo que sentimos quando algo muito valioso é colocado em nossas mãos, aquele medo de estragar tudo... pois é esse medo que estou sentindo agora com Para Sempre para resenhar. Meu Deus... é lindo demais, nunca vou conseguir expressar o que senti ao lê-lo, aquece o coração, da uma sensação de paz, missão cumprida, aconchego.
A autora, Gláucia Santos é muito talentosa e sempre nos leva a acreditar no ser humano com sua habilidade de superação. É interessante como numa página estamos rindo e numa outra, debulhando em lágrimas. Através desse romance podemos concluir que o amor, vence barreiras, supera crises e ultrapassa o tempo, descreve com riqueza de detalhes as fraquezas humanas, as renuncias mas também nos mostra que o perdão de hoje pode ser a chave para a felicidade do amanhã.
O amor entre Elizabeth e Justim é maravilhoso, uma história linda, mágica, surpreendente e emocionante.
Recomendo a leitura a todas as pessoas que acreditam na força do amor que faz o mundo mais fraterno e as pessoas mais unidas.
Agradeço a Gláucia pela oportunidade que nos deu com sua doação, proporcionando nossa pequena cidade ter em mãos um trabalho tão lindo.
Glaucia 17/06/2015minha estante
Obrigada pela linda resenha, lindona!
bjks no core




Viviane 11/05/2015

Mais do mesmo.
Indico pra quem gosta de romances. Gostei do início do livro, porém o fim me frustrou. Achei a mocinha do livro bem cansativa.
Não me empolguei.
Glaucia 12/05/2015minha estante
Apesar de não ter gostado, agradeço por seu comentario.




Li 02/05/2015

Um ótimo livro!!!
Nem sei como expressar em palavras sobre mais este livro que DEVOREI da querida Glaucia Santos.
É o terceiro livro que leio da autora e mais uma vez me emocionei, chorei, me arrepiei por inteiro em várias partes desse maravilhoso romance onde se ensina o perdão, o amor incondicional, a paciência, a fé em Deus e seus conceitos.
Adoro um bom drama, confesso. Mas o que todo livro deve ter é de tudo um pouco, para que prenda a atenção do leitor cada vez que se acaba um capítulo ou uma fase da história; que na minha opinião todo escritor deve ter, mas sempre sobressaindo seu gênero.
E o que acabo constatando em cada obra lançada pela escritora é que ela está cada vez melhor em suas tramas, em sua criatividade que parece ser uma fonte inesgotável. E o principal: revisão impecável.
Aqui no Brasil tudo é mais complicado, mais difícil? É, claro que é!
Mas espero que os leitores de uma boa trama, possam conhecer a escrita dessa autora que se esforça tanto para criar histórias que envolvem principalmente a superação do homem/mulher às agruras que a vida sempre faz questão de colocar diante de nós.
Recomendadíssimo! ♥♥♥♥♥
Clube do Crime 04/05/2015minha estante
Oi! Você marcou "Corpo de Delito", de Patricia Cornwell, como livro desejado. Vamos sortear 01 exemplar desse livro no Facebook terça, 05/05. Fica o convite! =)
https://www.facebook.com/clubedocrime


Glaucia 08/05/2015minha estante
Brigaduuuuuu pelo comentário, amiga! ? ? ? ? ?




Khrys Anjos 20/04/2015

Um presente divino
Lizzy nos narra sua história enquanto a relembra para o seu amado Justin. Vamos desta forma descortinando o seu passado e descobrindo como é o reencontro de almas predestinadas a serem um único ser.

Eles se conhecem com apenas 5 anos e se tornam inseparáveis. Aprendem a amar verdadeiramente como amigos e mais tarde como namorados.

Mas eles ainda não estavam preparados para vivenciar plenamente este amor por isso acabam se separando e seguem suas vidas com suas experiências particulares.

O caminho para a felicidade é árduo e cada um tinha lições a serem absorvidas por seus espíritos antes de finalmente se tornarem um casal.

E a mais avassaladora lição teriam que aprender juntos: ter fé no amor que os unia e perdoar.

Conforme o tempo vai passando e as lembranças vão jorrando na mente da Lizzy conseguimos chegar até a alma desde casal.

Eles passaram por provas que a maioria das pessoas desistem sem nem tentar por acharem muito difíceis. São momentos cruciais que os fazem ter a certeza que o que realmente importa nesta vida é o amor incondicional.

Erros todos nós cometemos, não somos perfeitos, porém o que conta é o arrependimento verdadeiro e a coragem de admitir este erro olhando nos olhos do outro para lhe pedir perdão.

Este amor não estava restrito apenas ao casal. Temos várias outras demonstrações desse poder.

Um filho adotivo que sabe o valor que a mãe que o escolheu através do coração tem.

A filha que assumiu seus erros e mesmo contrariando o pai seguiu sua vida.

O irmão que se torna um filho e conquista o coração de todos.

Também temos outras lições importantes a serem transmitidas ao leitor: um pai ou uma mãe pode sim não amar um filho e demonstrar esta falta de amor para quem quiser ver.

Um personagem que rouba literalmente a cena é o pequeno Johnny. Impossível não se apaixonar pelo menino solitário que carrega um espírito grandioso em seu interior.

Esta história nos ensina a ter esperança. Vivemos num mundo onde o que importa é o ter. As pessoas não se enxergam mais apenas se veem. E a Lizzy e o Justin nos fazem parar para refletir sobre este erro.

Eles nos fazem olhar para dentro de nós mesmos, nos conhecermos e enxergamos o outro como ele realmente é. E aceita-lo exatamente assim.

Somos responsáveis por cada escolha feita. E não adianta culpar os outros quando as consequências chegam.

Quando proferimos uma promessa de amor eterno estamos criando um laço que nos unirá ao outro de alguma forma. Porém quando este sentimento já está conectado as almas esta promessa é uma constatação do poder divino.

Temos uma raríssima chance de reencontrar aquela pessoa que nos acompanha durante nossas existências. Um amor sem explicação, sem a necessidade de um por quê. Simplesmente sentido.

A Glaucia escreve de um jeito enternecedor. As emoções fluem do papel para o leitor. São sentimentos tão fortes que abalam as estruturas de quem está lendo. Cada etapa da vida deste casal é um aprendizado.

Temos algumas cenas calientes que enriqueceram ainda mais a história pois são descritas para demonstrar as emoções vivenciadas e não para preencher uma página. E são para nos fazer suspirar...

Cheguei ao final da leitura querendo mais um pouco. Quem sabe um livro para contar a história através de um outro olhar ou sobre a trajetória do pequeno Johnny (me apaixonei, fazer o quê né?).

Para Sempre é aquele tipo de história que faz o leitor querer poder vivenciá-la na sua vida.

site: http://minhamontanharussadeemocoes.blogspot.com.br/2015/04/resenha-para-sempre-glaucia-santos.html
Glaucia 20/04/2015minha estante
Obrigada pela linda resenha!




11/05/2014

Sem palavras.
Sinceramente, nem sei por onde começar.. esse livro teve o poder de me marcar de tal maneira, que ainda estou apreensiva de começar a ler outro rs ..
Quando o comecei , achei que fosse uma história de adolescentes clichê, mas quando me dei conta, não conseguia parar de ler nem pra comer! Acho que as melhores coisas dos livros, são as lições que tiramos deles. E Para Sempre, acredito que me ensinou o valor do perdão e principalmente da fé.
Em certos momentos, fiquei com uma certa raiva do Justin, (risos).. mas acabei vendo que essas coisas acabam acontecendo (sem spoiler!).
Acredito, que pra minha pessoa que já foi chamada de insensivel e sem coração(que audácia rs), esse livro mecheu muito comigo, fiquei com MUITA vontade de ter um amor assim, uma coisa que ultrapassa barreiras e passa por cima de muitas coisas...
Pra mim foi tudo incrivel, do começo ao final, sem excessão.
Gostaria de "esbarrar" com a Glaucia Santos e dar um abraço nela, e dizer o quanto ela me pareceu ser uma pessoa incrivel por ter imaginado uma história assim rs.. Em resumo é isso, estou emocionada, apaixonada e realizada, vou levar a vida de Justin e Lizzy PARA SEMPRE comigo.
Glaucia 07/04/2015minha estante
Obrigada pela resenha!! \0/ Para sempre já está disponível para venda no Clube de autores. Se tiver interesse acesse o link abaixo. Bjks no core.

https://clubedeautores.com.br/search?utf8=?&where=books&what=glaucia+santos&sort=&topic_id=




Além das Páginas 27/09/2013

Mix Literário
Se eu tivesse que descrever o livro em uma única palavra, seria EMOCIONANTE! Durante a leitura, eu tive que em vários momentos respirar fundo e enxugar as lágrimas. E em outros eu discuti muito com os personagens. Cheguei a ter um bate boca unilateral com eles (depois eu não sei porque o meu irmão acha que eu estou ficando doida rs).

É impossível falar do livro sem começar pela infância dos dois protagonistas: da amizade pura surge um amor que dura a vida inteira. Elizabeth não tem uma vida familiar muito bem estruturada, então sempre que pode passa o máximo de tempo na casa de Justin. A mãe de Elizabeth é uma pessoa amargurada, que sofre com a vida que leva, mas não toma nenhuma atitude a não ser descontar emocionalmente na filha as suas frustrações. O que tem início na amizade; torna-se um primeiro amor muito bonito. Mas como vocês leitores podem esperar, nem tudo são rosas. Após dois anos de namoro, os pais de Justin anunciam que eles irão se mudar, e o mundo de Elizabeth desaba. Ela se prende as memórias desse amor que compartilha com Justin, através da fé de que um dia irá reencontrá-lo.



“– Fé é algo que você não pode ver ou tocar
– Ele levou uma das mãos ao meu peito e a pousou ali –
É algo que você sente aqui. Você acredita e tem esperança.
Sem fé as pessoas não conseguem persistir,
porque não acreditam que vai dar certo.
Só tenha fé em seu coração e acredite.” (p.26).


Elizabeth continua a sua vida, trabalhando, batalhando e estudando, sem nunca esquecer-se do seu grande amor. Bom, e se não foi o destino ou o alinhamento das estrelas que decide interferir? Depois de 10 anos sem ter notícias do Justin, Elizabeth simplesmente está no lugar certo e na hora exata. E acaba encontrando Justin. Nesse momento, dei os meus pulinhos de alegria e já estava torcendo pelos dois. Mas não, a autora teve que me deixar brava primeiro. Começando com o fato de que Justin tem uma namorada, que ainda por cima é uma megera (eu pensei em uma palavra bem pior, mas não seria adequado escrevê-la). Melissa, sim, esse é o nome da megera, eu realmente quis chutar a canela dela algumas vezes rs. Nesse momento eu tenho que abrir um parêntese para dizer que o Justin, tem uma grande parcela de culpa em alguns acontecimentos, por sua imaturidade em alguns momentos, e também merecia uns chutes na canela. Então vocês podem perceber que mesmo após terem se reencontrado, nada vai ser fácil entre eles. Acontecem alguns eventos que vão se intrometer na felicidade do casal, e o amor dos dois é posto a prova. Um personagem que roubou as cenas em que apareceu foi Jony, o irmão mais novo de Justin. Desde o momento da sua concepção (tem uma história por trás disso), esse garoto é simplesmente fofo. Eu ri muito com a perspicácia dele (é um garotinho muito precoce). Jony se tornou um dos meus personagens favoritos do livro. O livro alterna memórias passadas com o momento presente, e conforme uma nova situação nos dias atuais se apresenta, nós conhecemos um pouco mais sobre a história do casal.


Amei a capa, e a escolha da fonte (pois combinou com a delicadeza da história). Encontrei apenas uns dois errinhos, mas nada que interferisse na leitura ou na desenvoltura da trama.
O livro é o testemunho de um amor que durou para sempre, atravessou uma década de ausência, sofreu decepções e alegrias, mas nunca, nunca, nunca parou de existir. . “Para sempre” é um livro com uma trama delicada, mas que desenvolve muito bem uma vida de amor compartilhada.

Encerro a resenha deixando os meus parabéns para a autora, que fez com que eu me apaixonasse perdidamente para sempre!


Beijos
Carolina Durães de Castro.

comentários(0)comente



Nana 17/07/2013

Emocionante
Ver o título do livro pode fazer pensar: deve ser meloso, fantasioso d+. A autora trouxe uma estória comovente e com valores, sem iludir o leitor em criar falsas expectativas, fazendo um romance atraente. A estória é contada com o presente e o passado. Justin e Lizzy se encontram ainda crianças e passam por tudo juntos, a infância e as descobertas da adolescência. A amizade crescer e é tomada pelo amor. A separação acontece e depois de 10 anos se reencontram para viver o que foi interrompido. O mais bacana no livro é ver que eles são um casal que passam por dificuldades, desentendimentos e superações, como estamos vulneráveis a passar, mas em meio a tudo isso é possível dar boas risadas com o apaixonante e espontâneo Jonny (irmão de Justin), que traz boas risadas.
Não tem como não se emocionar, pq é um romance que mostrará uma vida inteira juntos e que enquanto estiveram juntos uma promessa foi cumprida: Para Sempre!
Glaucia 07/04/2015minha estante
Obrigada pela resenha!! \0/ Para sempre já está disponível para venda no Clube de autores. Se tiver interesse acesse o link abaixo. Bjks no core.

https://clubedeautores.com.br/search?utf8=?&where=books&what=glaucia+santos&sort=&topic_id=




Wanderléa Dióge 14/06/2013

Como fico orgulhosa de ler um livro e no final saber que o autor é um brasileiro.
O Livro para Sempre mexeu com as minhas emoções desde do primeiro capitulo desde do primeiro carinho de justi para com a Lizzy ainda quando pequenos. Esse livro mostra algo muito raro nos livros de romance/Drama. As vezes um final: eles casaram e viveram felizes para sempre enjoa ou que aparece que a vida é apenas lágrimas. mais não é isso que o livro mostra ele pega as tristezas e as alegrias e funde em uma história linda.
A vida não é um feliz para sempre e nem lágrimas até a morte.
O que Lizzy e Junsti viveram foi intenso, doloroso, triste, mais com vários momentos de felicidades. A autora mostra no livro a importância da Fé em Deus e da importância do perdão, e claro mostra como é importante uma família em união.
O que aprendi com o livro é que o amor pode ser sim para sempre, que um casal pode sim viver muitos e muitos anos juntos, mais claro tendo paciência, perdoando muitas vezes e as vezes temos que deixar alguns sonhos para realizar os sonhos do outro.
O livro vem com fleches do passado se fundido com o presente e podemos entender como o amor entre Lizzy e Junsti começou, a separação e o reencontro e todos os altos e baixos de um relacionamento que não poderia ter dado certo se não houvesse perdão e Fé. A Autora não engana os leitores prometendo um milagre pois o livro logo no começo mostra que Justi está morrendo de câncer mais nem por isso os dois estão infelizes mesmo nas dificuldades eles estão juntos se amando até o fim.
Glaucia 07/04/2015minha estante
Obrigada pela resenha!! \0/ Para sempre já está disponível para venda no Clube de autores. Se tiver interesse acesse o link abaixo. Bjks no core.

https://clubedeautores.com.br/search?utf8=?&where=books&what=glaucia+santos&sort=&topic_id=




Aline 18/04/2013

A estória "imitando" a história?
Que leitura maravilhosa, com certeza esse é um dos livros que vão marcar a minha história. :) Antes de iniciar a leitura vi alguns comentários que quase me fizeram desistir, mais continuei e posso dizer que valeu a pena! O livro não tem um final surpreende, mais é uma verdadeira lição de vida, de amor, de perdão, de orgulho e muito mais.. O que me deixa feliz ao terminar livros assim, é perceber que o intuito da autora não foi fazer uma história perfeita, com um casal perfeito, o intuito foi fazer uma história real! Chorei muuuuito com o final e durante a leitura em si, afinal já sabia o que estaria por vir.. A história não tem um final surpreendente, mais sim um final próximo da realidade! Quem quer ler um livro leia Para sempre, é uma linda história de amor e fé.. ao terminar essa leitura voltei a acreditar no amor, não no amor perfeito, mais no amor real, onde as pessoas erram, mais se perdoam, onde a força de estar junto é maior do que tudo! Tá esperando o quê? Vai logo ler esse livro! ;)
Glaucia 07/04/2015minha estante
Obrigada pela resenha!! \0/ Para sempre já está disponível para venda no Clube de autores. Se tiver interesse acesse o link abaixo. Bjks no core.

https://clubedeautores.com.br/search?utf8=?&where=books&what=glaucia+santos&sort=&topic_id=




Day Privado 28/02/2013

Para Sempre Resenha Oficial
Elizabeth e Justin se conheceram quando crianças. Foram melhores amigos e juntos descobriram o significado do amor e da paixão. Após um afastamento de dez anos, eles se reencontram e podem então viver esses sentimentos tão irresistíveis, lutando contra dificuldades, dramas e conflitos familiares. Mas a vida não é feita apenas de lutas; e com muita fé eles descobrem que o verdadeiro amor é capaz de transpor todos os obstáculos, valorizando cada pequeno gesto e momento, e que tudo vale a pena quando se tem a capacidade de amar e perdoar. Uma estória comovente que vai arrebatar o seu coração!
Glaucia 07/04/2015minha estante
Obrigada pela resenha!! \0/ Para sempre já está disponível para venda no Clube de autores. Se tiver interesse acesse o link abaixo. Bjks no core.

https://clubedeautores.com.br/search?utf8=?&where=books&what=glaucia+santos&sort=&topic_id=




29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2