Anjo da Escuridão

Anjo da Escuridão Sidney Sheldon
Tilly Bagshawe




Resenhas - Anjo da Escuridão


85 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Marianne 17/08/2012

Com a morte de Sidney Sheldon, achei que fosse ficar órfã daquelas histórias cheias de reviravoltas envolvendo crimes e traições na alta sociedade, mas felizmente Tilly Bagshawe, inspirada no estilo de Sheldon, continuou seu legado com histórias tão boas quanto.

Em "Anjo da Escuridão", ocorrem vários assassinatos envolvendo homens milionários e suas respectivas esposas são estupradas, mas não morrem e somem pouco tempo depois, deixando todo o dinheiro que herdaram para obras de caridade. Quem está por detrás disso tudo? Qual é a sua motivação? O que aconteceu com as esposas?

Eu não vou contar, vou deixar que vocês descubram ao ler o livro, mas só posso dizer que quando você acha que matou a charada, vai sendo surpreendido o tempo todo até a última frase.

Este livro em especial me remeteu ao melhor de "O outro lado da meia-noite" e "Conte-me seus sonhos", e assim como os outros livros de Tilly (A Senhora do Jogo e Depois da Escuridão), parecem ter sido escritos pelo próprio Sidney Sheldon de tão bons que são.

Concluindo: Altamente recomendado ;D

Pamela 16/10/2012minha estante
mas se eu não me engano, os livros da Tilly, são na verdade roteiros que o próprio Sidney já havia começado antes de morrer e ela os finalizou, por isso os livros levam a autoria dos dois. Eu amo os livros do Sidney, achei Depois da escuridão incrível e estou lendo Anjo da escuridão e estou adorando.


Fabiana 28/10/2012minha estante
SPOILER: eu adorei também esse livro, mas confesso que fiquei um pouco confusa com o final, não consegui entender se a Sofia, era a vilã ou não, se ela que matou mesmo o enfermeiro e tal rs


Marianne 29/10/2012minha estante
SPOILER


Olá Fabiana,
então, a Sofia era vilã sim, ela fingiu o tempo todo e além de ter matado todos os ricos, ela matou o enfermeiro também ;D


Bibi 15/12/2012minha estante
Também sou fã do Sheldon, li quase todos os livros dele. O cara é o melhor. A Tilly Bagshawe tá fazendo um trabalho fantástico.

Marianne, realmente esse livro é demais!


Lily Sousa 03/05/2013minha estante
Gostei muito do livro, especialmente o final.


MAGALHÃES 15/08/2013minha estante
sou fanatica do sidney sheldon,


MAGALHÃES 15/08/2013minha estante
sou fanatica do sidney sheldon, foi um dos melhores livros que eu já li, na verdade , era para a sofia, ter tido o mesmo destino do amante


Ci 13/03/2014minha estante
Concordo contigo Marianne. Tb sou super fã do Sidney Sheldon,me lembro do primeiro livro dele que li -Um estranho no espelho- e foi desse livro que nasceu minha paixão pelas obras dele. Anjo da escuridão é realmente surpreendente, do início ao fim - eletrizante- e quem sabe ainda não sai uma continuação,assim como foi com O reverso da medalha / A senhora do jogo.


Milton 16/05/2014minha estante
Estou em choque até agora... não acredito que em uma folha a história muda completamente de figura, achei o livro muito ótimo, estou com muita raiva por que achei que sofia era a mocinha da história...kkkkkkk...


Paloma 23/07/2015minha estante
Chocada com o final! :/
Mas o livro é ótimo!


Estela 13/08/2019minha estante
SPOILER

Na minha opinião Matt sera o próximo a morrer, ela matará ele tbm, afinal ele fez exatamente o q os outros fizeram: abandonou um filho.




R.S.Boning 19/05/2013

Obrigado por me fazer tão feliz!
Estou Emocionado.

Nas últimas 200 páginas do livro você já consegue prever o final, mas o final de verdade, eu nunca nem se quer cogitei. A genialidade do Sheldon não é novidade para ninguém, mas a competência da Tilly Bagshawe é louvável.
Esse livro mexeu comigo, emocionalmente falando. Eu senti amor pela Lisa, o mesmo amor do Matt. Quando achei que o final estava próximo, o livro vem como uma reviravolta. A narração do julgamento foi fenomenal. Eu estou de boca aberta para tamanha criatividade e técnica de narração. O que eu observo nos livros do Sheldon, é que ele trabalha muito com sentimento, quando geralmente essa parte sentimental cabe a livros narrados em primeira pessoa. Quando um personagem narra sua história, ele transmite seu sentimento, mas o Sheldon passa essa mesma sensação em um livro narrado em terceira pessoa.
Eu sou escritor também, e invejo o Sheldon (no bom sentido da palavra) por esse dom fenomenal.
Quando terminei a leitura me senti enganado até a ultima palavra do livro. Mas isso não foi ruim, pelo contrário. Eu olhei as costas do livro e a beijei, estava feliz por esse livro ter me feito sentir tantos sentimentos loucos, sem nem ao menos sair do lugar. E enquanto eu beijava suas costas fui obrigado a dizer: Obrigado por me fazer tão feliz!
Duan Baptista 27/06/2013minha estante
Esse livro é sensacional mesmo! Estou com nervos a flor da pele até agora (o terminei a 3 horas atrás rsrs).


Iza 18/09/2013minha estante
Já faz tempo que não leio nada do Sheldon ou com sua essência...
Obrigada por me inspirar, ou melhor, por me fazer desejar tanto ler um livro! Seu comentário foi empolgante.


David 26/01/2014minha estante
Realmente dava para "saber" quem eram os assassinos logo depois do segundo ataque, a questão ao longo da história era como a policia iria descobrir quem eram os culpados e como conseguiria pega-los. O final também foi surpreendente.


Glauci 11/04/2014minha estante
Uahuuuuu, fiquei emocionada com sua resenha. Estava procurando um livro para ler, acho que acabei de achar.


Laura 30/03/2016minha estante
Os livros desse autor sempre mexem emocionalmente comigo, me apaixono pelos personagens e por suas histórias sinto como se fizesse parte dos livros que são realmente viciantes!!




Lucas 05/12/2013

Vários erros
Sério, quase duas mil pessoas leram esse livro e não comentaram sobre os erros?

Bom, estou em 60% do livro e encontrei, pela segunda vez, a autora (sim, autora, o livro não foi escrito por Sidney Sheldon), usando o nome "Danny" onde deveria usar outro nome, na primeira vez "Andrew" e nessa segunda "David".

Ok, pode ser erro besta de digitação, então vamos à história:

Em 2005 acontece o assassinato de Didier Anjou e cerca de 2 meses depois, acontece o de Miles Baring, mas pera, Miles Baring morreu em 2010.


Sem falar na previsibilidade do livro. Não vou nem contar a história, porque após ler a primeira parte já é possível saber tudo o que acontece. E ainda tem mais: A própria autora deixa na cara quem é a culpada, após nomearem a investigação de "Azrael", ela começa a usar "anjo" para definir a mulher.


Certo, não terminei de ler ainda e não sei se terminarei, mas, se terminar e estiver errado, venho aqui, modifico a resenha e dou cinco estrelas pro livro.
Gomes 04/03/2016minha estante
tbm não entendi nada,fora que se ela estava casada a 1 ano com Baring como poderia estar a dois meses atrás casada com Didier?: e o marido dela , o advogado ,que era amigo de infancia, mas de repente, ela tinha 32 anos e 50 e poucos anos? mtos erros mesmo




Thyago 13/02/2013

Não sei como funciona esse acordo de "parceria" entre Tilly Bagshawe e o Sheldon (falecido). Não sei se ela pega rascunhos ou argumentos que o Sheldon deixou e transforma em livros, ou se já pega livros quase completos e faz algumas mudanças, ou ainda se ela mesma escreve os livros e usa a marca Sidney Sheldon pra se promover. O fato é que os 3 livros lançados por essa parceria são muito bons, que não deixam nada a desejar...será que é muito dizer que o aprendiz esta quase a superar o mestre??
comentários(0)comente



Viviataga 25/11/2012

Anjo da Escuridão - Shidney Sheldon e Tilly Bagshawe (RESENHA)
Meu primeiro autor - depois das “Sabrinas”, “Amandas”, “Biancas” e afins – foi Sidney Sheldon. Eu o conheci através da minha mãe que sempre pegava emprestado alguns livros quando voltara a trabalhar e estudar. Eu tinha 10-11 anos quando li o meu primeiro livro dele chamado “A Corrida pela Herança” que é um livro infanto-juvenil da sua vasta coleção. Me apaixonei perdidamente e, apartir de então, queria ler todos os livros dele que me aparecessem pela frente. Eu demorei a ter computador e internet em casa, então dependia da minha mãe para descobrir e conseguir os livros dele, até ter contato com sebos e mergulhar no universo literário de um modo em geral.

Fiquei muito triste com sua morte em 2007 e foi no dia de sua morte que descobri que ele fazia aniversário no mesmo dia que eu – 11/02 – (*.*). Enfim, de lá para cá vinha me sentindo orfã dele, até entrar numa livraria e dar de cara com “Anjo da escuridão” de SIDNEY SHELDON. Oi? (...) Mas em letras miúdas estava o nome daquela que haveria de desenterrar e/ou ressuscitar Shidney Sheldon, meu ídolo – Tilly Bagshawe. ( Sim, ela já tinha escrito “A Senhora do jogo” que é uma continuação do “Reverso da Medalha” e “Depois da escuridão”, e eu só tomei conhecimento disso recentemente. Pasmen, mas eu estava fechada na bolha chamada “estudo e trabalho”).

Comecei a ler o livro com um certo receio. Afinal não foi escrito integralmente por Sidney Sheldon, e se leva o nome dele é por que é uma de suas obras inacabadas que a Tilly Bagshawe terminou, então fiquei com medo de me decepcionar. Uma diferença que notei entre Sidney e Tilly foi a detecção de um pouco de floreamento e um toque mais romântico em certas partes no livro. Sidney, sempre foi um autor sem muitos rodeios, mais focado em ações do que em sentimentos. Mas o roteiro do livro não deixou a desejar. Eu pensei ter desvendado o mistério logo de cara, por mim, no desenrolar da estória não precisava todos os assassinatos para descobrir quem era o verdadeiro assassino. Mas, o mais surpreendente estava no Epilogo do livro. Não! Não adianta você começar a ler o livro, ter uma idéia de quem estaria por trás dos assassinatos e correr para ler o Epílogo só por que eu disse que a grande surpresa está lá. Você não irá intender nada se fizer isso. A autora foi muito esperta, nessa questão.

Enfim...

Vamos a estória.

Tudo se inicia com o assassinato de um velho milionário amante, colecionador e negociador de artes (Andrew Jakes). Andrew Jakes tem seu corpo mutilado, presencia o estupro da sua esposa durante o crime, logo após é degolado e seu corpo amarrado ao da sua esposa até que alguém os encontre. É claro, tem sempre alguém que chama a polícia! Após a chegada da policia, a esposa é levada para um centro de cuidados médicos, após ter alta, doa toda sua fortuna para instituição de caridade e some no mundo. Sim, esse é só o primeiro de uma série de assassinatos do mesmo formato (todas as esposas são mais jovens que o homem, são estupradas e tem seu corpo amarrado junto ao marido morto na cena do crime, dias após a morte do marido doam suas fortunas para instituições de caridade - muitas delas em prol de crianças carentes - e desaparecem no mundo). Esses assassinatos ocorrem em países diferentes (o que é uma caracteristica dos livros de Sidney Sheldon), e onde há um assassino internacional, há também investigação pela Interpol.

Nosso grande detetive da vez é Danny McGuire. (Um cara que eu chamaria para tomar uma cerveja numa sexta-feira a tarde. Parece ser gente fina!). Ele é o policial que chega na cena do crime do primeiro assassinato. Mas como a viúva toma um chá de sumiço, sua investigação vai por água abaixo e ele não consegue descobrir quem é o assassino. Eis que os anos passam e ele vai trabalhar na Interpol. E um belo dia surge em seu escritório um rapaz chamado Matt Daley (filho bastardo de Andrew Jakes) que quer fazer um documentário sobre o assassinato do pai. Mas porque ele vai procurar logo Danny, que não queria nem ouvir falar mais desse caso? (leia o livro que vocês entenderão o porque dele não querer tocar no assunto) Sim, claro, porque ele foi o policial responsável pela investigação do assassinato do seu pai na época, mas também porque ocorreu um novo assassinato idêntico ao do seu pai, do qual Danny, agora na Interpol, ainda não tinha conhecimento. E assim se iniciam as investigações reais em busca do assassino.

A escolha dos homens pelo criminoso segue a mesma premissa: são homens milionários que abandonaram suas antigas famílias e filhos e nunca mais voltou a procurá-los, tornando os filhos, meio que, "orfãos" de pai. Será que o assassino tinha a intenção de vingar essas crianças/filhos? Mas, e as esposas? O que será que aconteceu com elas? Porque envolve-las na cena do crime?? Por que todas elas tomam as mesmas atitudes de doar suas fortunas para instituições que ajudam crianças e desaparecem?

Matt Daley foi o personagem que mais me irritou durante a leitura do livro. Parece ser um rapaz muito fraco, no sentido de se deixar levar. (Muitas vezes me deu vontade de chacoalhar seus ombros e gritar “ Meu filho, acordaaa pra vida!”) Ele é a prova viva que o amor além de cego, é surdo. E ele acaba, de um jeito ou de outro, por fazer parte do ciclo vicioso do qual o autor/autora nos apresenta. E cá entre nós: Uma mulher consegue deixar um homem tão louco assim??

Enfim, eu gostei do livro, me surpreendeu bastante, principalmente com o Epílogo. Não gostei do caminho que Matt escolheu para ele no final do livro, mas eu gostaria muito de saber como foi a vida dele depois dessa escolha. Tenho certeza que se entendesse um pouco de psicologia e psiquiatria conseguiria talvez entender o porque de alguns comportamentos dos personagens.

Não adentrei demais na estória do livro por medo de soltar spoiler. Mas você viu quantas perguntas o autor te faz fazer?
Agora, se você leu e quiser comentar, fique a vontade. =D

3 estrelinhas no Skoob: Gostei e Recomendo.
maria valeria 27/11/2012minha estante
Bom,a impressão que me ficou no final do livro é que o destino do Matt também está selado...Afinal ele também abandonou mulher e filhos,não é?
Sinistro!


Anônimo 19/01/2013minha estante
Cuidado com os Spoilers, Maria, você postou uma informação muito importante para o esclarecimento do mistério.


Anônimo 19/01/2013minha estante
Cuidado com os Spoilers, Maria, você postou uma informação muito importante para o esclarecimento do mistério.




Fernanda 26/09/2012

O livro realmente é envolvente. Só acho que teve excesso de personagens e tive que gravar o nome e o que cada um era, mas enfim, prendeu a minha atenção. No melhor estilo Sidney Sheldon, assassinatos, mistérios, investigações, muito eletrizantes. Só não curti o final que Matt Daley escolheu para ele. O que deixa claro que a história é cíclica. E tomou a mesma decisão que os homens assassinados e me deu uma raiva muito grande.
comentários(0)comente



Mell Bento 28/06/2013

Ler Anjo da Escuridão me levou aos velhos tempos, uma nostalgia tremenda de ler os livros brilhantes de Sidney Sheldon, cada personagem é único, e como sempre, as mulheres de Sheldon são brilhantes, inteligentes à sua maneira, não importa sua profissão.
A trama envolve quatro riquíssimos homens brutalmente assinados encontrados junto com suas belas esposas violentadas , porém sobreviventes, tendo como cenário Estados Unidos, onde houve a primeira vítima, França, Inglaterra e Hong Kong.
O filho da primeira vítima , Matt Daley, desconfia que há muita coincidência nestes casos, sai em busca da verdade do que pode ter ocorrido e o que há por de trás desses crimes em comum, para isso irá procurar o detetive Danny McGuire, encarregado do primeiro caso há dez anos atrás, e que hoje está na França , trabalhando para a Interpol.
Logo no começo você tem suspeita de quem é o criminoso, e até acerta. Confesso que fiquei com raiva tremenda de Matt, e mal pude acreditar que o personagem dele agiria daquela forma, que raiva! Pensei comigo, será que vai ser o primeiro livro do Sheldon que eu me arrependeria de ler? Como Matt é um idiota! E aí como sempre, como um truque na manga, ele nos surpreende na última página, sim, na última página.
O resumo é “as pessoas não mudam”. E não tente pagar o preço para ver isso! Rs.
Muito bom como sempre, brilhante.
Lu Saiuri 09/09/2013minha estante
Nossa, eu acabei de ler esse livro e achei alguém que odiou Matt tanto quanto eu! hahaha, apesar de ser um livro da Tilly, eu cheguei a pensar também se seria um livro que leva o nome do Sidney que iria me arrepender de ler! Abraços!!




Jaime 07/11/2012

Realmente concordo com a Fernanda, tem muitos personagens, tantos que a própria autora se deixa confundir em uma parte do livro em que troca o David por Danny rs.., mas nada que tire o brilhantismo do livro que mistura suspense com uma pitada de humor. Uma trama muito bem amarrada que nos prende do começo ao fim. E mesmo já sabendo quem é o assassino no começo do livro, ela deixa bem claro que o fim não é descobrir o vilão e sim se emocionar com o epílogo.
Lorena . 11/12/2012minha estante
Além de trocar David por Danny, ele troca hiperglicemia por hipoglicemia hahaha
Mas é realmente um livro brilhante.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Dhamie 29/03/2016

Suspense incrível
Gostei muito do estilo da narrativa. O leitor entende antes dos personagens o que está acontecendo, mas mesmo assim você fica preso até o final do livro.
Ticiana.Oliveira 04/09/2016minha estante
Inicialmente achei que esse tipo de narrativa iria tirar o brilho do suspense de saber o que estaria por vir, á que o leitor fica um passa a frente e, como você disse, entende antes dos personagens o que irá acontecer. No entanto, o final da leitura surpreende e nos pega de surpresa.
É o estilo de livro que nos faz pensar nele mesmo após o final da leitura, deixando um gostinho de quero mais.




Nice 16/06/2013

O que eu mais gosto nos livros do Sidney Sheldon é a facilidade com que me surpreendo e fico extasiada com o enredo. Anjo da escuridão possui personagens complexos no que diz respeito à suas personalidades, impossível não se apaixonar por Sofia Basta!
Apesar da sinopse ter entregado um pouco o desenrolar do livro,a trama é repleta de mistérios, revelando um livro viciante, que nos envolve até o capítulo final.
comentários(0)comente



Rosa Maria 14/06/2013

Surpreende a falta de surpresas
A mesma qualidade dos livros de Sidney Sheldon.
Um serial killer .
Vários crimes seguindo o mesmo padrão .
Várias viúvas desaparecidas ; tudo muito prevível.
O leitor prossegue a leitura vendo acontecer o que ele já sabia desde o início .
Quem é o serial , o mistério das viúvas ...Tudo é muito óbvio.A diferença, mistério não desvendados estão nos detalhes. E a princesa ?? E a irmã ?? E quem vai ficar com quem ?? Quem é realmente a heroina ? NÃO EXISTE HEROINA.
A anciedade gerada pelo suspense nesse romance reside justamente em saber onde está a surpresa; se vai ter surpresa.Como a autora vai transformar a viúva-'negra',cúmplice de assassinatos bárbaros em mocinha boa .
Como o romance vai apagar a culpa e fazer as vítimas perdoarem ...
O fato de não ocorrer a tranformação e da psicopata_ isso , o romance traz um serial killer e uma psicopata_ ,continuar psicopata faz do romance ser muito bom.
É preciso ler 400 páginas para descobrir que nem sempre o bem vence e que uma vez psicopata , psicopata sempre.
Nós , seres humanos só enxergamos o que queremos enxergar , na grande maioria das vezes.
Uma vez romance de Sidney Sheldon ...
comentários(0)comente



Simara 01/09/2016

Anjo da morte!
Um livro de suspense, onde, aprendemos a acreditar na capacidade humana, seja para amar ou para odiar! Acredito que a palavra que resume o livro é "esperança", esperança de que um dia o mundo será melhor... enquanto esse dia não chega, devemos fazer nosso melhor sempre, afinal, o mundo muda se nós mudamos!!
Ticiana.Oliveira 04/09/2016minha estante
Terminei de ler e achei fantástico. É o tipo de livro que nos faz pensar nele mesmo após a leitura. Onde amamos e odiamos os personagens ao mesmo tempo. Nos trás um sentimento de angústia, prazer, felicidade e tristeza. E claro, um gostinho de quero mais.

Um filme sobre esse livro seria simplesmente fantástico.




Patyjohnston 23/09/2012

O livro é muito bom, te envolve do começo ao fim. Tilly realmente conseguiu captar a essência de Sidney Sheldon. Mas tenho que admitir que desde o momento que li sobre o primeiro assassinato, ja desvendei todo o mistério. Sim, ja sabia quem era o assassino/a desde as primeiras páginas, mesmo torcendo para estar errada. Mas isso não impediu que a história me prendesse e o final até surpreendesse.
Juh 02/02/2013minha estante
Sim, eu também já havia desconfiado quem era o assassino/a. Confesso que ao desenrolar da história fiquei em dúvidas, e só no epílogo que fui descobrir que eu estava certa.




Tamar Cavalcant 03/01/2013

Inteligente...
...essa é a palavra que define todo o enredo da história. Eu só tinha lido alguns livretos do Sidney Sheldon nada que pudesse me dar uma forte impressão sobre suas histórias. Surpreendi-me. Este é o primeiro livro dele que li (sem contar os livretos – E é demorei muito pra ler um titulo dele), aliás, é, e não é já que Tilly Bagshawe foi quem o escreveu. E como eu, vocês devem estar se perguntando: Mas quem é Tilly Bagshawe? E porque Sidney Sheldon; ele não morreu? Sim, mas a família do autor contratou a escritora Tilly Bagshawe para trazer de volta à vida o seu estilo em livros inéditos. Ela teve acesso a manuscritos, resumos e ideias de Sheldon liberados pela família. Em palavras mais simples, ela é a salvação dos órfãos de Sheldon, que dá continuidade ao seu trabalho.
Voltando à história, não vou contar o enredo se você quiser saber leia à sinopse (solta o vídeo do cavalo – hahahaha), mas o que me deixou surpreendida ao ponto de dedicar um review foi o fato da história ser tão bem construída, você vai lendo, lendo, aparecendo mais personagens, morrendo outros e você se pergunta, como vai ser desatado esse nó? Amo tramas inteligentes e que no final conseguem realmente nos surpreender. Foi isso que aconteceu. Na ultima página (Por favor, não comece pelo final) eu pensei, caramba me enganaram direitinho! Esse foi o “toc” especial de todo livro o que valeu a dedicação da leitura dele.
Como ponto negativo, achei a história maçante e repito não fosse o final maravilhoso o livro perderia todo o glamour, mas pensando bem sem tantos detalhes o final também não teria graça. Acredito que estou mal acostumada com leituras mais dinâmicas e queria descobrir logo o que estava por vir na história. São dadas dicas soltas por toda o enredo e por mais que você “saque” algumas delas outras você acaba ficando totalmente por fora (o tcham da história).
Quem gosta de um bom suspense, com um final maravilhoso, esse é o livro.
Recomendadíssimo!
comentários(0)comente



85 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6