Quero Ser Beth Levitt

Quero Ser Beth Levitt Samanta Holtz




Resenhas - Quero ser Beth Levitt


53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Flavia.Fariaa 04/10/2020

Meu livro favorito da vida!
Então, vamos começar falando sobre o livro que me faz querer ser uma pessoa melhor a cada releitura (e eu nunca me canso de lê-lo).
Bem, eu particularmente, acho que existe um livro para cada pessoa que ama ler. Um livro que te preenche em todos os sentidos, que te faz sentir uma mistura de emoções contraditórias a cada página lida, e que quando chega no fim, você se sente deslocado, e pensando: meu Deus, como alguém é capaz de criar algo tão lindo assim? E eu posso afirmar com todas as letras, que esse livro foi escrito para mim, mesmo que a Samanta nem soubesse da minha existência. (Hoje ela sabe, hihi)
Pode ser brega dizer que um livro foi escrito para você assim e essas coisas, mas eu me sinto muito conectada com ele, de verdade! É uma história tão simples, tão pura e tão maravilhosa, cheia dos sentimentos, que simplesmente não consigo encontrar um defeito sequer nela. Eu tinha apenas 13 anos quando encontrei esse livro na biblioteca da minha escola, e li ele 3 vezes, depois ganhei outro de presente, e ainda hoje aos 15, continua sendo meu livro preferido.
A Samanta é a minha escritora preferida, e conheci ela por meio desse livro. Sabe quando a história, o enredo, os personagens -e principalmente as ironias do destino, que foram uma das coisas que fizeram esse livro ser tão perfeito- é tão bem escrito, que você tem que fechar o livro e raciocinar sobre? Pois é. A escrita da Samanta é uma benção divina, é simplesmente perfeita! Ela consegue escrever as emoções dos personagens, brincando com as palavras e fazendo as frases ecoarem na sua mente por minutos, te fazendo pensar o quão ela é talentosa. Vou colocar uma das minhas frases preferidas aqui:
''Não era mais Amie. Tambouco era Beth. Ela era as cores e as formas que davam vida ao som...'' (Sentiu o impacto da perfeição te atingir?)
Falei tanto sobre o que é essa maravilha, que nem expliquei como é a história. Estou com preguiça de escrever kkkkkk
Só vou dizer que é uma mistura de sonhos, destinos, fé, a dor da saudade, e mais um pouquinho. Amelie é uma menina órfã, que perdeu os pais aos 6 e 12 anos respectivamente, mas que tem deles ótimas lembranças cheias de amor. Quando completa a maioridade, ela precisa sair do orfanato e iniciar uma nova vida, e acaba indo parar em um lugar bem diferente do habitual. É tão linda a ideia de que em um dia ela está procurando um trabalho, e no outro já está indo rumo à realização de seu maior sonho... Mais pra frente, ela encontra o Chris Martin, e meu Deus, esse homem é a definição de tudo o que é bom nessa vida. Junta a Amelie que tem o coração mais puro do mundo literário, e pronto, o que não dava para ficar melhor, fica.
Se vocês gostam muito de romance, a melhor coisa que terão feito vai ter sido ler esse livro.
E se lerem, espero que amem tanto quanto eu♥
comentários(0)comente



Rafaela 16/07/2020

O livro que roubou o meu coração
Tinha expectativas altas nesse livro, mas elas não chegaram aos pés do que eu realmente senti lendo esse livro. Ele tem todo o meu coração, já estou com saudade dessa história. Só posso dizer uma coisa: Quero ser Amelie Wood.
comentários(0)comente



Thais Caldeira 28/04/2020

Quero ser Beth Levitt
Sinopse: Amelie Wood perdeu os pais aos doze anos e, desde então, vive em um abrigo de meninas. Com a chegada do seu décimo oitavo aniversário, ela vive agora o temido e esperado momento de deixar o lugar que a acolheu por toda a adolescência para enfrentar o mundo em busca dos seus sonhos. Seu bem mais precioso é o velho exemplar do romance que sua mãe lia para ela, na infância. "Doce Acaso" contava a história de Beth Levitt, uma jovem que, como ela, amava o balé e tinha a vida transformada ao conhecer o príncipe Edward. Amie suspira ao reler incansavelmente aquelas páginas, imaginando quando o príncipe da vida real baterá em sua porta... Por isso, ao soprar as velas, não tem dúvida quanto ao seu pedido: "Quero ser Beth Levitt!". Através de grandes coincidências e uma trajetória que ela jamais imaginaria, Amie se vê, de repente, no fascinante mundo do cinema, cara a cara com o príncipe mais lindo que sonharia encontrar e lutando para se esquivar da maldade de muita gente invejosa, contando, para isso, com sua melhor arma: um coração puro.

Um pouco sobre a história: Amelie Wood é um a garota simples, criada em um orfanato desde que sua mãe faleceu, Amelie teve a vida marcada por várias tragédias, mas isso não a impediu de sonhar e, seu principal sonho era nada menos do que viver na pele a história do seu livro preferido “Doce Acaso”, um antigo romance protagonizado por Beth Levitt, uma jovem bailarina com muitos sonhos e poucos recursos, que vê a vida mudar por completo na noite em que, sentada nos degraus em frente à sua casa, atira no chão o anel que ganhara de um sedutor mentiroso com quem iria ao baile, naquela noite e um rapaz que passava pela calçada devolve a jóia. Encantada, Beth aceita a gentileza, sem imaginar que aquele com quem dançaria a noite toda – e por quem se apaixonaria perdidamente – era ninguém menos que o príncipe Edward.
Amelie passou grande parte da infância encenando momentos do livro e, até mesmo, sonhando com ele. Foi então que completou 18 anos e teve que deixar o orfanato e todas aquelas meninas que ela chamava de amigas. O problema é que o mundo pode ser extremamente complicado para uma garota que viveu praticamente trancada durante a adolescência e não conhece as malicias da vida.
Então chega o momento em que Amie tem que buscar sua independência levando consigo nada menos do que a casa que foi de seus pais e um currículo extremamente vazio.
Quando a garota decide procurar emprego, ela tropeça no que poderia ser a oportunidade de viver o que sempre sonhou, um olheiro a leva para um teste de uma campanha publicitária que nada mais era do que a escalação para a adaptação cinematográfica de “Doce Acaso”. E melhor, o protagonista seria Chris Martin, ator preferido de Amie.

Primeiras impressões: Já na primeiras páginas senti meu nariz coçar e arder várias vezes, como quando alguém tenta segurar o choro, sabe? A história de Amelie é linda, cheia de momentos de incerteza. Percebi uma menina pura, verdadeiramente pura, somado ao talento que Amie descobre que tem durante algumas cenas. Além, obviamente, de saber seu livro preferido de cor.
É claro que é um romance e como todo bom romance, as situações na vida de Amelia vão acontecendo lentamente, extremamente bem narradas e detalhadas, desde Amie esfregando os olhos quando acorda, até fugindo de algum doido na rua.

“Quando você tem um sonho, nenhum medo ou obstáculo pode ser maior que ele - falou com a voz firme. — Vencer depende de você, e de mais ninguém. Então levante a cabeça e lute, em vez de se esconder do mundo!”

Impressões finais: Nem sempre temos o prazer de ler ou ouvir histórias tão delicadas como a de Amelie Wood, doce e com aquela sutil leveza como esse romance escrito pela Samanta. Confesso que grande parte do livro eu queria terminar depressa, até porque é uma história longa e muito rica em detalhes, m as quando rumei para as ultimas páginas senti meu coração apertar.
Gostei da forma como Amie lida com diversas situações do dia-dia, por ser inocente – mas não aquela inocência forçada e sim algo natural, quase infantil – busca fazer as coisas do jeito certo. Me tocou a forma como a personagem lembra da sua família até as ultimas páginas e m ais ainda, saber que Amelie não perdeu o jeito quando começou na carreira artística beirando a fama que certamente viria.

Sobre o Chris, só tenho uma coisa a dizer: entendo porque Amelie era encantada por ele antes de conhecê-lo, ele me fez sentir cada suspiro que Amie deu.
Fora isso, a capa é fantástica e me deixou com vontade de fazer aulas de balé de novo (abandonei aos 8 anos de idade), porque eu, realmente, Quero ser Beth Levitt.

“Se fossem fáceis não seriam sonhos. Nem valeriam a pena”

Sobre o autor: Samanta Holtz nasceu em 1987, no Dia Mundial do Livro, 23 de abril. Publicitária de formação, aprendeu a ler sozinha aos 5 anos, pois era enorme sua vontade de entender as histórias que a mãe lia para ela. Aos 9, ganhou o primeiro prêmio por escrever, ao vencer o concurso de redação de sua cidade, Porto Feliz, no interior de São Paulo. Sua primeira publicação aconteceu em 2012, com o romance de época O pássaro (Novo Século), vencedor dos prêmios de votação de público e júri técnico no concurso Destaques Literários 2012, promovido pelos blogueiros literários brasileiros. Em 2013 publicou Quero ser Beth Levitt e, em 2014, Renascer de um outono (ambos pela Novo Século). Em 2014, recebeu o Prêmio Anita Garibaldi, com a nomeação de Escritora Humanitária. É colunista das revistas Terraço e Zero15, de sua cidade, colaboradora do site Novos Escritores e tem um fã-clube, o Loucos por Samanta Holtz. Estréia agora na Editora Arqueiro com o apaixonante romance Quando o amor bater à sua porta.

site: www.descajadaminhanuvem.com
comentários(0)comente



Brenda Silva 14/02/2020

Triste
Muito cristão, me decepcionei.
comentários(0)comente



Iparisclarke 21/08/2019

Escritora que merece mais reconhecimento
Quero Ser Beth Levitt é um excelente livro pra quem está começando no mundo da leitura é bem fluido, cativante e muitas outras coisas. O romance do livro é ótimo de se lê principalmente já que não acontece de forma rápida, o romance vai acontecendo ao longo da trama é ótimo de se acompanhar... Admito que teve muita coisa que não dá pra engolir muito, mas esse livro é basicamente ótimo pra se ler na correria do dia a dia e para não nos deixamos abalar pelas coisas ruins. Recomendo apesar de tudo.
comentários(0)comente



Keelly 01/08/2019

Livro magnífico
Um dos melhores que já li, incrivelmente emocionante e doce ao mesmo tempo... Simplismente meu bb na minha estante ??
comentários(0)comente



Gabi 17/11/2018

Para viver sonhos que se tornam seus.
Um romance incrível, leve e encantador. A história contagia, e você não se cansa de ler. Chegar ao final do livro se torna prioridade e, quando finalmente a última página se fecha, você percebe o quanto viveu, se apaixonou, e o mais importante, sonhou! Eu vivi os sonhos da personagem, e ela mudou a minha vida!
comentários(0)comente



Sany 27/03/2018

Doce e Encantador!
Se eu pudesse definir este livro em uma só palavra, ela seria: DOÇURA. Um romance com momentos encantadores, mas, também, repleto de surpresas emocionantes.
Amelie Wood é uma moça doce, apaixonada pela dança, que após ficar órfã, passou a viver num orfanato, ao lado de várias meninas, na mesma situação.
Porém, ao completar 18 anos, precisa deixar o lar e suas irmãzinhas, mas não sem antes cortar o bolo de aniversário, ocasião em que faz um pedido ao soprar as velinhas: "Quero Ser Beth Levitt". Beth Levitt é a personagem de um livro chamado Doce Acaso, deixado para Amelie por sua mãe. O livro se tornou seu companheiro; conhecia cada página da obra e era apaixonada pelos personagens.
Amie tinha muita insegurança em sair do orfanato. Para onde iria? O que faria sozinha? Todas as respostas vieram com a advogada contratada por sua mãe, antes de morrer, que pensou em tudo para não deixar a filha desamparada. Assim, ela se sente muito mais confiante em seguir em frente, e muitas surpresas acontecem. A começar por um teste para atuar no filme baseado no livro "Doce Acaso".
E, como se não bastasse, estar dentro das gravações do filme baseado no seu livro preferido, ainda atuaria ao lado de seu maior ídolo: o ator Chris Martin, que interpreta o personagem principal.
Coincidências? Destino? Não há como saber.. Mas, com certeza, Amie não está sozinha em sua trajetória.. percebemos o tempo todo que a força do amor que ela nutre pelos pais a encoraja a seguir em frente nos momentos difíceis.
O livro segue com uma mudança radical na vida de Amie, que passa a conviver com a fama e o mundo dos famosos. Ela enfrenta momentos difíceis, ao ter de lidar com a inveja, o mau-humor constante do diretor do filme e toda a pressão das gravações.
Mas encontra também, o apoio incondicional de Chris, que é maravilhoso! 
Super indico! Além de trazer uma linda história de amor, o que mais me deixou apaixonada por esta leitura foi que apesar de Amie ter todos os motivos para ser triste e desiludida, é um poço de ternura e no seu coração só tem espaço para bondade e amor.
comentários(0)comente



Tuani.Awade 18/03/2017

Quando eu peguei pela primeira vez esse livro, pensei que ia ser apenas mais um livro entre tantos que eu li. Só que me enganei. "Quero ser beth levitt" apesar de ser um romance mel com açúcar, não me decepcionou em nenhum momento. Os personagens são encantadores, a narrativa também e o contexto também. Não é atoa que esse seja meu livro favorito, afinal de contas ele vai além do que uma história, ele te passa mensagens, te faz aprender com a vida, sendo extremamente emocionante. Nunca vou deixar de lembrar desse livro com o carinho que eu tenho. Extremamente apaixonante!
comentários(0)comente



Lisa.Vieira 04/02/2017

Quero ser Beth Levitt
Este livro é encantador.
Amelie vive num orfanato desde os 12 anos. Ao completar 18 anos chega a hora de Amie sair e começar a viver por conta própria. Antes de ir embora ganha um bolo e faz um pedido: "Quero ser Beth Levitt".
Beth é uma mocinha que realiza seus sonhos no livro que Amie ganhou da mãe. Essa mocinha encontra seu príncipe e vive feliz para sempre.
Amie, doce e romantica, delicada e amorosa, acaba realizando seu sonho de uma forma bem inesperada.
Ao sair do orfanato é "descoberta" como uma estrela em potencial, perfeita para fazer o papel para uma personagem do novo filme baseado no livro Doce Acaso (seu livro favorito)... Ela não acredita que seu desejo pode se realizar, e ainda por cima o príncipe do filme swrá interpretado por Chris Martin, o menino dos sonhos, o ator que ela idolatra e mantém um pôster na sua cabeceira!
A trama é maravilhosa, tem disputas, romance, intrigas, dança, regras a serem respeitadas... Tem um mistério, pessoas que não querem Amie no elenco e muito menos que o filme dê certo.
E claro, amor verdadeiro.
É lindo. Muito emocionante.
A escrita da Samanta é deliosa... Eu fiquei ainda mais fã depois desse livro.
comentários(0)comente



Janaina 28/01/2017

Sensível
Quero ser Beth Levitt é muito delicado. Recomendo!
comentários(0)comente



Um Rascunho a Mais 15/11/2016

Um livro incrível e ao mesmo tempo delicado!
Durante muito tempo esse livro esteve presente em minha meta de leitura. A capa me chamou a atenção de imediato e ao ler a sinopse, fiquei ansiosa para começar a leitura. Porém, só li muito tempo depois e ao terminar esse livro, tive vontade de ter começado antes, uma narrativa tão encantadora assim, não merece ficar guardada por tanto tempo.
Durante muitos anos, Amelie Wood teve uma infância feliz ao lado da sua família. Porém com a morte dos pais ela foi para um orfanato e ao completar dezoito anos era hora de abandonar esse lugar pelo qual já havia passado tantos momentos maravilhosos ao lado de suas amigas. Amie não sabia o que a esperava lá fora, mas sua mãe não a tinha deixado desamparada. A advogada Anita estava cuidando de tudo e Amie havia herdado a casa em que morava com os seus pais, além de uma quantia em dinheiro que sua mãe havia juntado. Desde que foi para o orfanato, Amie guardava com ela o livro Doce Acaso, que era um presente de sua mãe e contava a história de Beth Levitt, uma bailarina que se apaixonou por um príncipe.
No aniversário de dezoito anos, seu desejo era ser Beth Levitt, a personagem que a inspirava todas as vezes que lia a sua história. De volta para casa, Anita orientou Amie e ao ficar sozinha ela precisava enfrentar a vida e sair em busca de um emprego. E é nessa jornada em que ela conhece Tony Norton, um olheiro que busca pessoas para comerciais e convence Amelie a fazer parte de uma seleção para comercial de xampu. Apesar do plano inicial não sair exatamente como esperava, Amelie acaba participando de um teste para o cinema e sem saber o que falar, ela encena alguns trechos do seu livro e ela nem imagina que é para o filme Doce Acaso, além da surpresa de ter que dividir o palco com Chris Martin, o ator do qual ela é fã.
Quero ser Beth Levitt é um livro incrível e ao mesmo tempo tão delicado que não posso deixar de falar o quanto amei a escrita da autora. Inicialmente, achei os capítulos um pouco demorados e alguns até detalhados mais do que eu esperava, mas a medida em que fui lendo, não conseguia mais parar. A narrativa é envolvente e Amelie é uma jovem com um coração puro, mas ao mesmo tempo muito ingênua. Ao sair do orfanato, ela não estava preparada para o mundo lá fora, mas não importava as adversidades, a sua única luta era manter-se fiel aos ensinamentos dos seus pais. Apesar de passar por muitos momentos difíceis, ela sempre acredita que o amor é capaz de vencer e não desiste tão facilmente dos seus sonhos.
O livro é narrado em terceira pessoa e com isso é possível compreender melhor os personagens da trama. Muitos personagens secundários entram na vida de Amelie, alguns como vilões e outros como heróis, lembrando um autêntico conto de fadas. São bem construídos e todos contribuem de alguma forma para o crescimento de Amelie.
Quero Ser Beth Levitt é um livro encantador que superou todas as minhas expectativas. A trama é cheia de reviravoltas e alguns capítulos apresentam um pouco de suspense também que me fez ficar mais ansiosa para chegar até o final. O romance que aparece na história é tão lindo, tão verdadeiro, sendo construído aos poucos e sem pressa.
É um livro que fala sobre amor e também sobre ter um coração puro, mesmo quando o mundo diga o contrário. É delicado, singelo e ao mesmo tempo tão marcante que fica difícil querer chegar ao final e despedir-se dessa leitura. É um conto de fadas contemporâneo que vai ganhar o seu coração. Portanto, se você procura uma leitura assim, esse é o livro que recomendo sem dúvidas!

site: http://umrascunhoamais.blogspot.com.br/2016/10/resenha-quero-ser-beth-levitt.html
comentários(0)comente



Alessandra.Quintania 15/09/2016

Quero ser Beth Levitt - Que Livro Incrível
Meu Deus como descrever um livro tão incrível e Apaixonante.
O jeito como a Samanta soube escrever essa história e dar vida aos personagens, foi incrível.Logo de primeira já fiquei com medo pela Amie, que em vários momentos demonstrava ser tão ingênua, mas ao mesmo tempo de tão bom coração. Confesso que me surpreendi e aprendi muito com esse livro, chorei, sorri e me apaixonei por um tal de Chris Martin....rsrsr
Enfim um belíssimo trabalho!!!
Recomendo a todos que leiam e espero por novos livros dessa autora maravilhosa.
Alana 21/09/2016minha estante
undefined




Nana 11/09/2016

Fantástico
Olá, Leitores:

Essa estória é linda!!
Um romance delicado, simples, porém envolvente.
Há tempos não linhabum livro tão puro e bem escrito.
Leiam!!
comentários(0)comente



Michelle 28/08/2016

Amei
Amélia Wood perdeu os pais aos 12 anos e, desde então, vive em um abrigo de meninas. Com a chegada do seu décimo oitavo aniversário, ela vive agora o temido e esperado momento de deixar o lugar que a acolheu por toda a adolescência para enfrentar o mundo em busca dos seus sonhos. Seu bem mais precioso é o velho exemplar do romance que sua mãe lia para ela, na infância. "Doce acaso" contava a história de Beth Levitt, uma jovem que, como ela, amava o balé e tinha a vida transformada ao conhecer o príncipe Edward. Através de grandes coincidências e uma trajetória que ela jamais imaginária, Amie se vê, de repente, no fascinante mundo do cinema, cara a cara com o príncipe mais lindo que sonharia encontrar e lutando para se esquivar da maldade de muita gente invejosa, contando, para isso, com a sua melhor arma: coração puro
Samanta 31/08/2016minha estante
Querida Michelle, que delícia saber que você amou a história!! :)

Muito obrigada por comentar aqui no Skoob!

Beijooooooo
Sam :*




53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4