A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas John Green




Resenhas - A Culpa é das Estrelas


3756 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Camila 13/06/2017

A culpa é das estrelas
Livro comovente, encantador e apaixonante. Uma verdadeira lição de vida.

Um livro para reler!!
comentários(0)comente



Gil 13/06/2017

Um livro do gênero “sick-lit” contando dramas mais reais como as doenças, que vem agradando bastante os leitores e depois de A Culpa é das Estrelas(ACEDE), muitos outros vem sendo lançado. Hazel Grace é uma garota autêntica e sarcástica, mas mesmo com câncer não se deixa esmorecer, assim ela é forçada a frequentar um grupo de apoio por seus pais e logo conhece Augustus(Gus, lindo, querido, amor de pessoa), ele também tinha câncer, mas amputou sua perna para que a doença não se espalhasse. Entre Hazel e Gus surge uma simpatia e paixão, na tentativa de viverem suas vidas de superar e continuar seguindo. Eles vão se conhecendo cada vez mais e a cada novo dia um novo medo pelo amanhã, afinal como a Hazel fala, ela é “uma bomba relógio”. Ao viajarem para Holanda, já que Hazel é fã de um autor de lá, logo da paixão vai nascendo o amor e ambos já estão tão envolvidos, que a dor de um é a dor dos dois. A viajem para ambos foi ótimas, eles se descobrem juntos, mas nem tudo é perfeito e a vida os chama para a realidade.

Eu sempre quis ler “Quem é você Alaska” do Jhon Green, mas acabei lendo ACEDE primeiro, já que iria estreiar o filme(sim, eu deixei a resenha no rascunho e esqueci, #lerdinha). Jhon foi mestre em inserir diversos sentimentos no livro, além do amor, amizade e devoção dos pais da Hazel, o medo, frustração também fazem parte da narrativa e nós leitores somos jogados de um ao outro ao extremo, pois é inevitável não se emocionar com a história. Os personagens são tão reais, o amor que os governa mesmo na incerteza e o Jhon o que ele faz? Faz-nos acreditar em algo, para depois soltar a bomba em nossas mãos e nos deixar aturdidos. Se eu chorei? não, por milagre, mas o nó na garganta era presente. O livro é fino em tamanho e grande no enredo, pois parece que vivemos uma vida e acho que vivemos, afinal ao chegar as últimas páginas estamos próximos dos personagens e desejando que tudo termine bem da melhor forma possível.

Sei que praticamente todos já leram, mas essas são as minhas impressões sobre o livro e me juntar aos milhões que já leram.

site: http://ensaiosdeumaleitura.blogspot.com.br/2017/02/a-culpa-e-das-estrelas-john-green.html
comentários(0)comente



Nathalia 12/06/2017

Livro apenas ok.
A história gira em torno de Hazel Grace, uma adolescente com câncer terminal que conhece Augustus Waters em um grupo de apoio a crianças com câncer. Juntos, eles aprendem a amar e a não lamentar sobre a vida que levam sendo portadores de câncer.
Não chego a dizer que foi um dos melhores livros que já li, minhas expectativas devido ao grande sucesso que o livro fez não foram atendidas. É um livro ok.
comentários(0)comente



Maryyyy 11/06/2017

Livro maravilhoso.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Graco 03/06/2017

Minha vida literária se iniciou com este livro.
Foi o primeiro livro que decidi ler por conta própria. Com ele, percebi que posso chorar e ler ao mesmo tempo. Teve grande influência em minha vida, pois foi com este livro que comecei a leitura de outros. Embora a leitura seja um tanto "bobinha" (já esperava por isso), tem uma boa narrativa e enredo, não deixando de ser bastante sentimental.
comentários(0)comente



Miih 02/06/2017

A culpa é das estrelas ?
Hazel Grace é uma paciente terminal , ainda que por um milagre da medicina chamado Falanxifor , seu tumor tenha dimiuido um pouco . Mas como todo boa história , há sempre uma reviravolta e a da Hazel se chama Augustus Waters , um garoto bonito que apareceu certo dia no grupo de apoio de crianças com câncer. Juntos eles vão preencher o pequeno infinito de seus dias ?
comentários(0)comente



Polly 28/05/2017

Previsível
Digamos que não é um livro ruim, mas também não é um livro bom. Talvez eu tivesse muitas expectativas pelos muitos comentários que já tinha ouvido falar sobre o livro, mas a história da Hazel e Gus, por todo sofrimento envolvido, deveria ser mais emocionante, simplesmente não me convence. Afinal, são dois adolescentes que se apaixonam, dois adolescentes que têm câncer e têm a "faca da morte apontada pro peito". Ainda há muito pra viver, mas eles não têm tempo. Deveria ter muito mais emoção, tudo deveria ser mais intenso... E, o único momento que toca de verdade entre os dois, momento em que a Hazel lê seu elogio fúnebre ao Gus, já está escrito e você provavelmente já deve ter lido na capa do livro, achei um furo da edição.
Mas, se por um lado o romance entre os dois adolescentes não é tão envolvente quanto a expectativa almejava que fosse, a relação que vemos entre pais e filhos é muito mais forte e honesta. Quando a Hazel conversa com os pais sobre o futuro e que ela entende que eles têm um futuro além dela, é, de longe, a parte mais tocante do livro.
Enfim, não é livro péssimo, mas também não é um livro bom.
comentários(0)comente



LauraaMachado 27/05/2017

Vale a pena ler!
Achei este livro bem okay. E isso é um elogio para mim!

Para falar a verdade, tinha um pouco de expectativa demais quando comecei a ler, já que todo mundo estava AMANDO! Não acho que vale toda a fama que tem, mas vale a pena ler sim! A escrita do John Green é simples, mas não amadora, e os personagens são bastante únicos e interessantes! Mas o romance, infelizmente, me pareceu um pouco sem emoção.

Sim, eu realmente falei 'sem emoção' para uma história sobre duas pessoas com câncer que se apaixonam! Não me chamem de insensível, por favor! O problema não era a falta de sentimento neles, mas o jeito que esse romance foi narrado! Achei um pouco simples, nem um pouco intenso, como esperava que seria!

Mas, como falei, vale muito a pena ler! É uma história interessante e sensível, ainda que eu não tenha mudado minha vida! Talvez tenha sido só porque eu já não sou mais adolescente!
comentários(0)comente



Pandoobs 27/05/2017

Maravilhoso!
Engraçado, sensível, romântico e emocionante. Personagens apaixonantes (principalmente Gus) e bem construídos. Sempre recomendarei ?
comentários(0)comente



Paloma 26/05/2017

Aquele livro que todo mundo já leu ( e quem não leu deveria)
Uma história grandiosa pra mim, é quando você lê o mesmo livro mais de uma vez e consegue se emocionar da mesma forma em todas elas. A culpa das estrelas, se encaixa nessa categoria de grandiosidade, apesar dessa ser a primeira vez que leio o livro, já assisti a adaptação desta história no mínimo umas cinco vezes, mas a experiência que tive ao lê-lo foi tão única que me faltaria palavras para expressar.
Um dia li uma resenha que dizia que John Green não era um escritor de livros, era só um cara inteligente que pegava várias frases de efeito e jogava dentro de uma história fraca de algum casal adolescente. Uma pena eu ter me esquecido do autor dessa resenha, pois diria a ele o quão infeliz foi em não se deixar tocar por este livro.
Como em 99,99999% dos casos, este livro é bem melhor que sua adaptação cinematográfica, e um dos fatos que o torna melhor é justamente uma personagem que não aparece no filme e é apenas citada no livro, Caroline Mathers, quando conhecemos a história dela podemos ver a dimensão do sofrimento que o Gus já passou e entendemos a atitude de distanciamento inicial da Hazel. Uma pena o filme não ter retratado isso.
Outro ponto que diferencia o livro do filme, são as cenas que o Gus passa mal, como no dia que ele urina na cama, ou quando vomita no posto de gasolina, o filme tentou suavizar muito essas cenas que, infelizmente, são comuns para quem têm essa doença, essas cenas deveriam ter sido retratadas de forma fiel e não romantizada como vimos no telão.
Eu não costumo ficar brava com mudanças físicas dos personagens, mas uma delas me chateou muito por ser constantemente citada pela Hazel, os olhos azuis do Gus (cadê a lente do Ansel Elgort produção?? )
Concluo dizendo que vale a pena sim, você ler um livro de um filme que você já viu no cinema, além dele ti dar uma nova visão da história, algumas coisas só fazem sentido quando você lê o livro. Gus e Hazel conseguiram me encantar ainda mais.


“Mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa” Pág. 74
“Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono, gradativamente e de repente, de uma hora para outra.” Pág. 118
“Alguns infinitos são maiores que outros” Pág. 210
“Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados.” Pág. 235
comentários(0)comente



Lara 24/05/2017

Incrível
Esse livro me fez chorar muito, o filme então... recomendo! Acompanhe a história de Hazel e Gus, uma linda história de amor. O final é supreendente!
Leia!
comentários(0)comente



Sabs 20/05/2017

Incrível!
A história é apaixonante e o final surpreendente. PS: o filme é muito bom, mas o livro é muito melhor.
comentários(0)comente



Ana 15/05/2017

Resenha: A Culpa é das Estrelas
Olá, meus (minhas) caros (as) leitores (as)!! Quem não ouviu falar do livro mais comentado por seu forte impacto emocional e romântico em praticamente todos os leitores, principalmente, adolescentes? Então, vou dar uma dica (por mais que vocês já estejam vendo a imagem e o título dessa resenha). Esse romance nos faz acreditar que o amor verdadeiro é infinito, assim como as estrelas, mas por muitas razões e motivos, muitas vezes fora do nosso controle, alguns infinitos são maiores que outros. Mas o incrível é que ele nunca deixa de ser infinito. Ficou confuso? Bom, isso tudo não é culpa minha. A Culpa é das Estrelas.
A Culpa é das estrelas é um romance que nos faz pensar e refletir sobre a vida. Ele nos faz quase que automaticamente levantar todos os dias e agradecer por cada membro do nosso corpo estar funcionando e agradecer o simples fato de poder pensar e planejar um futuro sem a certeza de um fim próximo. A personagem Hazel é uma jovem, adolescente de 16 anos, que está passando justamente por essa angustia. Diagnosticada com um câncer terminal no pulmão desde que tinha 8 anos, o tempo todo ela precisa de um cilindro de oxigênio que carrega num carrinho de aço e nele um tubo transparente que se divide em baixo do pescoço, passa por trás das orelhas e se junta de novo às narinas, o que a ajuda respirar e praticamente fazer o trabalho do pulmão. Os médicos, de alguma forma, conseguiram controlar o crescimento do câncer, mesmo assim, suas chances são poucas.
Ainda assim, Hazel encara sua vida com maturidade e bom humor, o mais tranquila possível, pois ama demais os pais e se sente culpada pela angustia e sofrimento deles. Mas sua vida muda completamente após conhecer Augustus Waters, no Grupo de Apoio. Os dois se conhecem e compartilham muitos momentos e pensamentos e, principalmente, um livro chamado: Uma aflição imperial, preferido de Hazel, cujo final não foi escrito pelo autor, por motivos desconhecidos. Os dois embarcam numa viagem em busca desse autor e do final do livro e, a partir daí, suas vidas, seus medos, seus sonhos, sua angustias passam a ser um só. Mas um golpe muito forte acontece e o tempo vai de esgotando. Hazel e Augustus percebem que agora é a história de suas vidas que precisam buscar e só eles podem fazer dessa história um final feliz, não importa o final, mas será que eles vão conseguir?

Sinceramente não tenho palavras para expressar o quanto esse livro foi comovente e impactante. John Green foi muito fiel aos pensamentos e sentimentos de uma pessoa numa situação dessa. A angustia que os personagens carregam e a doença consumindo o corpo, menos a alma, é um verdadeiro choque de realidade. É como se sentíssemos os incômodos e todas as frustrações e emoções dos personagens. Claro que o livro não é de um perfil melancólico ou deprimente. A obra traz uma leveza e muitos momentos de alegria e boas risadas. Mas não se pode negar que o sentimento mais forte é a emoção e o romantismo. Justamente porque o amor puro de Hazel e Augustus foi o suficiente para superar ou enfrentar qualquer coisa. Eu indico esse livro para qualquer pessoa do mundo. É uma obra que só tem a deixar coisas positivas. Vocês não vão se arrepender.

site: http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



3756 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |