Profissões para mulheres e outros artigos feministas

Profissões para mulheres e outros artigos feministas Virginia Woolf




Resenhas - Profissões para mulheres e outros artigos feministas


90 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


sabs 21/05/2021

Meu primeiro contato com Virginia Woolf, apesar de já admirar de longe lendo algumas coisas sobre a vida e citações, amei ter iniciado por este livro. Mesmo curtinho, já nos mostra a grande mulher e militante que ela foi, sobretudo, muito apaixonada pelo que fazia. Ansiosa para pegar outras obras da autora.
comentários(0)comente



Cadu 18/08/2013

Virginia Woolf, nascida em janeiro de 1882, é uma popular escritora e editora britânica. Dentre as suas obras se destacam "Mrs Dalloway" (1925) e "Passeio ao Farol" (1927). Feminista declarada, Woolf escrevia diversas criticas literárias em jornais de grande circulação, espalhando, dessa forma, o seu ideal considerado sonhador para a época.
Nesse contexto, surgiu o livro que será resenhado hoje: "Profissões para mulheres e outros artigos feministas". O livro, divido em sete partes, consiste de ensaios de Virginia sobre feminismo, ora em discursos, ora em resenhas. Em certo capítulo, é interessante que Woolf discute com outro editor, um cara que defende, em uma resenha, que mulheres são inferiores ao homem. Com sua ótima argumentação e fundamentação teórica, Virginia convence-o, finalmente, a não difundir mais o machismo. (Ela é demais!)
Demorei um pouco para resenhar essa obra porque precisei pensar nela. Diferente da maioria dos livros que eu li, essa obra não é uma história nem uma biografia. São discursos e resenhas da autora. E, de certa forma, é preciso um tempinho para assimilar tudo que foi dito nos ensaios.
Virginia fala sobre os temas escolhidos de uma maneira um tanto peculiar. Em vez de inserir diretamente a opinião e dissertar sobre ela, Woolf reproduz os argumentos machistas para depois derrubá-los. É engraçado que, um por um, os argumentos vão caindo por terra e, para terminar, a escritora sai da argumentação com um ar de tarefa cumprida. Impressionante.
Há partes do livro em que eu não sei se eu senti uma pontada de ironia, uma exclamação de ajuda ou uma simples coincidência. Como assim? Durante o texto, uma parte chamou minha atenção em especial: "Eu preferiria morrer afogada a escrever um prefácio para um livro" (Ou algo do tipo). O problema nisso é que Virginia Woolf suicidou-se, em 1941, afogando-se. E esse livro foi publicado em 1931. Será que ela já planejava o suicídio? Será que é uma informação irônica para "ficar para o futuro"? Ou será uma simples coincidência?

"Pois, embora sensatamente os homens se permitam grande liberdade em tais assuntos, duvido que percebam ou consigam controlar o extremo rigor com que condenam a mesma liberdade nas mulheres." (Citação retirada da obra)

Depois de me perder em pensamentos sobre a obra, eu recomendo-a fortemente. Fiquei com vontade de ler mais livros de Virignia Woolf depois de ler esse e já tenho um em vista: "Passeio ao Farol". Aguardem. Em breve voltarei com mais Virginia.

site: http://fetichelitteratus.blogspot.com.br/
Katita 06/06/2020minha estante
É essa sensação que busco semore que termino uma leitura dela. Busco outro livro, e outro e é muito maravilhoso o olhar distinto e a percepção inteligente do discurso dela.




Thamiris.Treigher 27/03/2021

Importantes reflexões.
"Profissões para mulheres e outros artigos feministas", de Virginia Woolf, não tem como não ser uma boa obra, já que foi escrito por uma precursora do feminismo contemporâneo. Esse livro é curtinho e de rápida leitura, e reúne sete ensaios da autora nos quais ela questiona a visão tradicional da mulher como "anjo do lar" e expõe as dificuldades da inserção feminina no mundo profissional e intelectual da época. Minhas expectativas eram altas, eu esperava que fosse bem mais aprofundado, mas, mesmo assim, não deixa de ser uma obra com ótima crítica e reflexão.
comentários(0)comente



Karol 21/04/2021

Virginia ?
?Profissões para Mulheres e outros artigos feministas? é uma coletânea de sete ensaios onde Virginia Woolf expõe as desigualdades, principalmente em nível de acesso intelectual, entre homens e mulheres. Virginia também fala de um assunto importantíssimo: as diferenças entre as dores das mulheres ricas e pobres. Amei as respostas da Virginia, lúcidas e perspicazes, ao resenhista do livro misógino de Bennett.

?Mas o que é necessário não é apenas a educação. É que as mulheres tenham liberdade de experiência, possam divergir dos homens sem receio e expressar claramente suas diferenças?
comentários(0)comente



Patty 17/02/2020

Muito interessante!
Recomendo a leitura dessa obra.
A leitura flui otimamente bem, a escrita da autora é instigante e nos convida a entender melhor a importância do feminismo desde àquela época até os dias atuais.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Viní 27/01/2021

Resenha Livro
Não é tecnicamente um livro que conta a história de Virgínia, é mais um livro para quem é realmente fã dela e acompanha todo o seu trabalho.
comentários(0)comente



giu 11/04/2021

Muito bom, a Virginia é incrível e claramente estava a frente do seu tempo, sempre colocando macho no chinelo, te amo Virginia,
comentários(0)comente



Rebeca.Verino 05/04/2021

Uma leitura interessante
Não falarei que é um livro extraordinário, pois, ao meu ver, não é. Mas é uma leitura com boas indagações feministas que apresentam observações da escritora acerca das diferentes posições da mulher na sociedade, incluindo as diferenças econômicas entre mulheres. A leitura vale muito a pena principalmente no artigo ?A posição intelectual das mulheres? onde Woolf rebate a proposição de um autor que dizia que as mulheres eram intelectualmente inferiores aos homens.
comentários(0)comente



Jussara 02/05/2021

O que dizer dessas palavras?
Terminei de ler esse livro ontem, mas precisei dormir e acordar pra digerir melhor o que foi lido. É pequeno, porém extremamente impactante e necessário a TODOS.

Virginia é um ícone do feminismo, desde séculos passados, juntamente com outras mulheres importantíssimas e notáveis, vem discutindo e nos mostrando o papel do feminismo, o verdadeiro papel da mulher, que não é obrigatoriamente o de doméstica, mãe, "anjo do lar", mas sim o papel que ela escolher desempenhar, seja ele qual for. Feminismo não se trata do que uma mulher pode ou não fazer, mas de escolhas, de poder escolher o que ser e fazer.

É triste ver que o retrato da mulher de um século passado ilustrado por Virgínia nessas páginas se assemelha tanto ao que vemos no século presente, que as lutas, os obstáculos, são essencialmente os mesmos, que mesmo após séculos de luta, avançamos tanto e ao mesmo tempo tão pouco nessa luta injusta, incansável, mas infelizmente necessária.

Só o que posso dizer por fim é: leiam esse livro, leiam outros livros escritos por mulheres, leiam livros que falam sobre o feminismo, leiam livros de ficção, leiam de mulheres, indiquem esses livros para seus amigos, para outras mulheres, indiquem para outros homens. E continuem lutando, a luta é dura, mas vale a pena.
comentários(0)comente



Gio 05/04/2021

livro perfeito lido na hora perfeita
Estava muito precisando ler essa obra e não sabia, me deparei com o título ontem por acaso e era tudo que eu precisava pro momento em que estou passando.

Pelas respostas que a Virginia deu em vários machistas aqui nesse livro só posso dizer uma coisa: preciso urgentemente ler todos os livros dela o mais rápido possível.
comentários(0)comente



Ka @kaliteraria_ 26/03/2021

"Querida, você é uma moça. Está escrevendo sobre um livro que foi escrito por um homem. Seja afável; seja meiga; lisonjeie; engane; use todas as artes e manhas de nosso sexo. Nunca deixe ninguém perceber que você tem opinião própria. E principalmente seja pura."

É muito revoltante. Ainda bem que tínhamos mulheres como Virginia Woolf: que criticavam, que se rebelavam, que lutavam por essa pequena "liberdade" que temos hoje. A luta ainda continua.
comentários(0)comente



Macys 05/04/2020

Importância das mulheres
Livro objetivo que aponta fatos históricos sobre a opressão vivenciada por mulheres ao longo das décadas, apontando a importância do feminismo.
comentários(0)comente



Livros da Julie 28/03/2020

Um livro arrebatador!
-----
O livro é composto dos seguintes textos, escritos entre 1905 e 1941:

- Profissões para mulheres
- A nota feminina na literatura
- Mulheres romancistas
- A posição intelectual das mulheres
- Duas mulheres
- Memórias de uma União das Trabalhadoras
- Ellen Terry
-----
"Minha profissão é a literatura; e é a profissão que, tirando o palco, menos experiência oferece às mulheres"
-----
"Escrever era uma atividade respeitável e inofensiva. O riscar da caneta não perturbava a paz do lar. Não se retirava nada do orçamento familiar."
-----
"(...) foi por causa do preço baixo do papel que as mulheres deram certo como escritoras, antes de dar certo nas outras profissões."
-----
"(...) creio que é uma experiência muito comum entre as mulheres que escrevem - ficam bloqueadas pelo extremo convencionalismo do outro sexo."
-----
"(...) uma mulher (....) ainda tem muitos fantasmas a combater, muitos preconceitos a vencer."
-----
"E não será uma mulher o crítico adequado das mulheres?"
-----
"Teriam finalmente decidido a escrever porque desejavam retificar a opinião corrente sobre o sexo feminino, expressa em tantos volumes e por tantos séculos por autores do sexo masculino?"
-----
"(...) o público vai julgar se os padrões de pureza moral apresentados na obra correspondem aos que ele tem direito de esperar do nosso sexo."
-----
"A tentativa de acalmar ou, mais naturalmente, de ofender a opinião pública é um desperdício de energia e um pecado contra a arte."
-----
"(...) qualquer ênfase deliberada, seja por orgulho ou por vergonha, no sexo de um escritor é, além de irritante, supérflua."
-----
"Pois a degradação de ser escravo só se equipara à degradação de ser senhor."
-----
"(...) quase impossível convencer o mundo de que uma bela mulher obteve suas honras de maneira justa."
-----
"(...) uma jovem culta ou mesmo talentosa é o monstro mais intolerável de toda a criação."
-----
"E está certo gastar o dinheiro em chapéus e conduções em vez de livros instrutivos?"
-----
"Naturalmente a leitura levou à argumentação."
-----
"(...) o bem mais precioso que existe - uma sala onde podiam sentar e pensar, longe das panelas fervendo e das crianças chorando"
-----
Este foi o primeiro livro do projeto #Virginiando2020, promovido pela @naneandherbooks, e o primeiro que leio da autora. São resenhas literárias, discursos e ensaios que nos mostram a visão feminista de Virginia, sua forma de pensar não convencional e a perspicácia com que analisa o rumo da literatura, a situação da mulher e diferentes histórias de vida. São textos curtos, alguns irônicos, outros pungentes, que ensejam longas reflexões. Guardadas as devidas proporções, as observações feitas pela autora ainda podem ser aplicadas aos nossos tempos.

Inicialmente, Virginia fala sobre suas experiências profissionais e a facilidade de se dedicar à escrita e ter retorno financeiro, mas teve que se livrar dos pensamentos e do comportamento normalmente exigido de uma mulher à época para poder ter liberdade de expressão e opinião em suas resenhas e obras.

Ela ressalta a necessidade de se estudar não apenas a literatura, mas também a história social e a repressão doméstica e moral das mulheres para falar sobre as romancistas. Ela aborda o desestímulo familiar e as restrições educacionais, econômicas e profissionais impostas às mulheres. Desde muito, a mulher é exigida em tempo e energia como procriadora e mãe e o potencial feminino para atingir os mais altos níveis é limitado pela falta de acesso completo à educação e pela falta de liberdade e autonomia para dedicação ao aprimoramento de suas capacidades.

Ao longo do livro, Virginia contesta opiniões como "a mulher romancista está acabando com o romance como forma de arte", "as mulheres são intelectualmente inferiores aos homens, principalmente em capacidade criativa", "só há grandes poetas, romancistas, pintores, escultores, músicos, filósofos e cientistas homens" e "o menor intelecto cria um desejo instintivo de submissão". Citando renomadas autoras e personalidades femininas, a autora pontua que a tentativa de definição e conceituação da romancista é limitante e não deixa de ser uma forma de enquadramento. As obras de homens e mulheres diferem nas experiências e na descrição dos personagens, o que é um incentivo para que ambos os sexos sejam autores, pois isso enriquece o mundo literário e amplia os pontos de vista.

Virginia aproveita para enaltecer a determinação e o propósito das mulheres envolvidas na política e a importância dos temas e leis que eram debatidos (salário, impostos, jornada de trabalho, direito de voto, educação, divórcio). Ela afirma seu distanciamento dessas questões, por levar uma vida privilegiada, sem as agruras de uma mulher trabalhadora. Apesar disso, entende que 'operárias' e 'damas' são dois lados de uma mesma moeda, indissociáveis, não sendo cabível o preconceito ou o desprezo de um lado ou outro, mas sim a troca de experiências, a amizade.

Uma maior empatia com a classe trabalhadora só ocorre após a leitura de relatos de algumas de suas representantes, quando passa a ter maior noção da dura realidade de quem começa a trabalhar ainda na infância. Com senso de responsabilidade social, Virginia reporta a crueza e a beleza desses relatos, sabendo que trará ao conhecimento comum histórias de uma classe que não é a mesma de seus leitores. Ao mesmo tempo, se questiona sobre escolhas: devemos determinar nosso caminho ou seguir nossa natureza? É necessário que a mulher faça uma escolha ou ela pode ser uma, duas, toda e qualquer coisa, a qualquer tempo?

site: https://www.instagram.com/p/B-NJhhRDb2q/
comentários(0)comente



Yas 02/09/2020

Além de seu tempo
Nesses artigos encontramos uma luta pela igualdade de gênero, pela meritocracia atrás da educação igual entre homens e mulheres. É muito interessante a forma como ela vê os problemas de seu tempo e pensa em formas de resolvê-los.
comentários(0)comente



90 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR