Devoted

Devoted Hilary Duff




Resenhas - Devoted: Devoção


25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Cady 27/08/2018

Tolerável
Achei um livro bom, o que me surpreendeu bastante. Achava que iria odiar, pois o primeiro achei péssimo. A leitura é bem rápida, diferente do primeiro que era monótona. Continuo não achando química nenhuma nesse casal, a protagonista para mim é só uma adolescente irritante. Nesse livro ela tomou decisões que mudou o rumo do protagonista e de outras pessoas, com base apenas em ciúmes bobos. Atitude puramente infantil. Acho que gostei mais desse livro, porque o protagonista masculino não é muito focado e muito menos a "grande história de amor" dele com a protagonista. Outros personagens aparecem e gostei muito dessa parte! As partes narradas pela Amélia são as melhores. O final me surpreendeu, estava torcendo para uma possível morte de um personagem...mas, isso não aconteceu. Eu aceito tudo nessa história, menos esse casal. NÃO me convence! Vamos ao terceiro livro.
comentários(0)comente



Clarissa (@proximaprimavera) 20/09/2017

Continuação da jornada de Clea
Nesse segundo livro, vemos as consequências de Clea ter revirado todo o passado envolvido com Sage - o borrão das fotos. Consequências terríveis, aliás. Clea foi mexer no que está quieto e acabou descobrindo que foi afastada de assuntos que mudaram sua vida quando vieram a tona. O tal Elixir da Vida tornou-se um objeto de interesse e 90% de Devoção vemos a procura de todo mundo pelo Elixir. Uns grupos chamados Vingança Maldita e Redentores da Vida Eterna tentam salvar o Elixir. O VM quer acabar com uma maldição que Sage carrega e o RVE deseja salvar o Elixir. E nesse embate, Clea se vê no meio de tudo isso tentando ficar com Sage - mais uma vez, que nem em Elixir.

Sobre os outros personagens, posso dizer que Clea ficou ciumenta demais e azeda demais para o meu gosto. Ela teve ciúmes exagerados e por vezes não soube se decidir se aquilo era um triângulo amoroso ou não. Menina indecisa. Não gostei mesmo das decisões da Clea. Mas apesar disso, Hillary deu foco em alguns personagens e mostrou que aquele secundário pode ser importante demais para uma possível reviravolta. E foi isso que aconteceu. O final de Devoção valeu pelas páginas sem graça e pela narração interminável de Amelia sobre coisas inúteis. E foi esse final que me fez pegar o terceiro e último livro da série, True, para ler nesse segundo. Elixir e Devoção me surpreenderam sim, apesar dos pontos negativos já citados, mas apesar disso, fico chocada com o rumo que a narração toma e com as reviravoltas. Esta é uma série que sim, indicarei pro resto da vida pra quem gosta de uma aventura ligada à universos alternativos, vidas passadas e a polêmica envolvendo o destino.


site: http://www.proximaprimavera.com/2017/02/resenha-devoted-devocao-2-hillary-duff.html#more
comentários(0)comente



Claris Ribeiro 02/06/2017

*Esse é o segundo livro da série, e está resenha pode conter spoilers do primeiro livro!

Como o primeiro livro da trilogia, Elixir, não me agradou tanto, demorei muito para iniciar a leitura do segundo livro, até que um dia, do nada, resolvi terminar de ler a série e acabei surpreendida.

Em Devoted somos apresentados a novos personagens muito importantes para o desenvolvimento da série, como Suzanne, a nova funcionária da mãe de Clea, que também é a nova "namorada" de Ben; Nico, o novo funcionário da casa, também conhecido como a nova paixão de Rayna; e, Amélia e sua família.

Clea está desesperada desde que Sage foi levado pelos Redentores da Vida Eterna e está fazendo de tudo para encontrar seu amado. Um dia, quando vai visitar o "túmulo" de seu pai, ela percebe que seu colar que ficava no lugar havia desaparecido, e no susto, pessoas estranhas aparecem para ela, deixando um recado, e somem como fantasmas.

As pessoas que aparecem para Clea são Amélia e sua família, pessoas que tomaram o elixir anos atrás e hoje perambulam no mundo como "almas livres", mas que estão em busca de uma forma para voltar a viver em seus corpos. Amélia é uma criança simpática, que tenta ajudar Clea sem sua mãe saber. Petra, sua mãe, por outro lado, está fazendo de tudo para atrapalhar Clea de encontrar Sage, ela faz aparições na cabeça de Clea, mostrando imagens para que ela desista de seu amor, e assim desligar o laço entre os dois. A briga entre mãe e filha ganha um grande destaque nesse livro.

Clea resolve se aliar à Vingança Maldita, um grupo formado por descendentes das pessoas que roubaram o elixir anos antes, e que agora estão cercados por uma terrível maldição. Esse grupo está atrás de Sage, pois, se eles conseguirem mata-lo, vão quebrar a maldição. Clea vê a Vingança Maldita como a única saída de encontrar seu amor, e junto de seus amigos, ela fecha um acordo com esse grupo.

Esse livro é narrado por Clea e Amélia, alternando em cada capítulo, achei a parte da narrativa feita pela Amélia mais envolvente e mais interessante, tornou a leitura melhor, e nos permitiu conhecer a história por outro lado além do lado super apaixonado de Clea.

O segundo livro foi mais intenso, mais interessante e melhor que o primeiro, a parte romântica continua sendo o ponto fraco da história, para mim continuou forçado, mas é uma boa leitura.

site: http://www.plasticodelic.com/2017/06/resenha-devoted.html
comentários(0)comente



Rafael 13/05/2017

Um amor perdido, mas nunca esquecido…
A resenha pode conter spoilers do primeiro livro!

Estava bastante animado para ler Elixir e o resultado foi mediano. Por isso, estava com certo receio em começar Devoted, apesar da curiosidade. Isso e o fato de os livros estarem sempre caros, devido ao fim da Editora iD. Felizmente, na Bienal que aconteceu na minha cidade em Março de 2017 comprei esse e o terceiro por dez reais cada, e decidi dar logo a segunda chance para a trilogia.

Felizmente a história até melhora e ganha pontos positivos, mas ainda segue com alguns problemas do primeiro. A introdução de novos personagens é, de longe, a melhor coisa na continuação, principalmente Os Anciões. O desenvolvimento deles e da mitologia por trás da família foi bem feita e interessante; é impossível não simpatizar e torcer por Amélia, uma das integrantes, e que intercala a narração do livro com Clea, outro ponto positivo. E se em Elixir faltava uma verdadeira vilã, aqui temos uma personagem que odiamos desde o primeiro segundo que descobrimos suas verdadeiras intenções. Nico também foi uma boa introdução e gostei do personagem. Já Suzanne não acrescenta muito na história e sua presença é quase nula no geral.

Dos nossos velhos conhecidos, tive uma grata surpresa com Rayna. Tinha achado-a um pouco forçadinha no primeiro livro, mas comecei a gostar dela nesse volume. Clea, apesar de me chatear em alguns momentos, saiu acima da média. Já Ben foi o que sofreu mais mudanças, mas todas negativas, porque era óbvio que tudo não passava de um "personagem" para se vingar de Clea por ela tê-lo culpado pelo sequestro de Sage - e ela realmente mereceu, afinal a maior culpada por isso foi ela mesma. E, por fim, Sage também comete algumas burradas e tem o destaque reduzido por conta de sua situação, mas ainda assim continua um bom personagem.

A mitologia da série também foi mais aprofundada, principalmente sobre a Vingança Maldita, onde tivemos mais detalhes e exemplos sobre a maldição que as pessoas do grupo carregam. A ligação de várias vidas passadas de Clea e Sage é mais trabalhada também, ainda que não me convença tanto. Acho Clea e Sage até bons juntos, mas os romances das vidas passadas, não - diferente de Fallen, por exemplo, onde todas as vidas passadas de Luce e Daniel conseguiam transmitir o amor com a mesma força. A escrita de Hilary continua fluída e rápida, por isso os capítulos - bem mais distribuídos e confortáveis do que no primeiro - passam voando.

E o final do livro também foi uma boa surpresa, pois é frenético e mortal, parece até o último da trilogia e não apenas o segundo. O cliffhanger deixado para True foi mil vezes superior ao de Elixir para esse, é impossível não correr para o próximo caso você já o tenha. Por isso, já comecei a ler o último livro e estou ansioso para ver como esse problema será resolvido, assim como as consequências que ele irá trazer.

site: http://crushforbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Carol 27/06/2016

Devoted (Elixir, livro 2)
Devoted é a sequência de Elixir, primeiro livro da saga escrita por Hilary Duff. Ele começa algumas semanas depois do final do primeiro livro: Sage foi sequestrado pelos Redentores da Vida Eterna, grupo de pessoas descendentes dos antigos protetores do Elixir, e Clea está desesperada para encontrá-lo.

Neste livro, somos apresentados a alguns novos personagens: Suzanne, uma nova funcionária da mãe de Clea e a nova paquera de Ben, uma piriguete que eu particularmente, odiei; Nico, o novo ajudante da casa cuja função é cuidar dos cavalos e a nova paixão de Rayna; e mais importante, Amélia e sua família.

O livro é narrado alternadamente ora por Clea, ora por Amélia, e a introdução desses personagens novos deu uma nova perspectiva à história: pudemos ver um outro lado do Elixir, outras pessoas além de Sage que o haviam tomado, e as suas consequências a longo prazo no corpo dessas pessoas.

Desesperada para encontrar Sage, Clea não vê outra saída a não ser se aliar à Vingança Maldita, grupo de pessoas descendentes dos bandidos que roubaram o Elixir, séculos atrás, e que hoje são perseguidos por uma terrível maldição. Conforme vamos conhecendo melhor os dois grupos, vemos que nada é o que parece à primeira vista. Bonzinho nenhum deles é, mas tem muito mais coisa por baixo dos panos.

Preciso dizer o quanto Amélia me conquistou e o quanto odiei a mãe dela. Nossa, que mulherzinha egoísta e mau caráter. Mas foram uma adição sensacional à história. O final me deixou bem frustrada, não queria que as coisas tivessem terminado daquele jeito. Mas ainda tem mais um livro; vamos ver como essa história vai terminar. Ainda tem muitas pontas soltas mas pelo jeito, a autora vai deixar pra resolvê-las só no último livro.
comentários(0)comente



Bia 02/04/2015

Resenha - Devoted
Esse é o segundo livro da Trilogia Elixir da linda Hilary Duff. Demorou um pouco pra comprar o segundo livro depois que acabei de ler o primeiro, mas finalmente comprei e depois de lido ele está prontinho para a resenha (eu sei que demorei muito para colocar a resenha no blog também, podem me matar!).

As paginas são amareladas, a fonte um pouco pequena (nada como a fonte do livro Sussurro, para quem já leu o livro e sabe do tipo de fonte a que me refiro), tem vinte e oito capítulos. A capa é muito linda e em minha opinião é a mais perfeita dos outro dois livros. A foto da Hilary dessa vez está na orelha diferente da do primeiro livro, e bem mais bonita também. Senti falta da flor (íris) que aparecia em cada capitulo no cantinho inferior.

Devoted é uma mistura de emoções: raiva, conflito, paixão, suspense e surpresas. Clea Raymond está desesperada desde que Sage, seu amado, foi levado pelos Redentores da Vida Eterna. Sem Sage, sem pistas de seu paradeiro, sem animo para tudo e ainda por cima está começando a ver fantasmas que insistem em dizer que ela precisa esquecer-se de Sage pra sempre. Mas ela não desiste, achará ele custe o que custar. E pra isso ela precisará da ajuda de seu melhor amigo Ben, juntos irão tentar entender as entrelinhas de varias pistas e mistério que vão descobrir no caminho que os levaram até Sage. Enquanto fazem o que podem o máximo possível para encontrá-lo, Clea está sendo perseguida e até mesmo “pressionada” por um dos fantasmas que dissera a ela para esquecer Sage. Uma mulher que parece fazer o possível para que deixe bem claro que ela jamais terá Sege de volta, e que precisa desistir de seus laços que os mantêm unidos.

Assim como o primeiro livro, Devoted é cheio de mistério e surpresas. Mais uma vez Hilary Duff me impressionou com sua narrativa muito gostosa e com gostinho de mistério em cada capitulo que lia. Eu adoro os personagens que ela criou, Ben é um nerd em entender os códigos que acaba levando-os até Sage. Clea é bem corajosa e determinada, não é tão inteligente quanto Ben pra entender os códigos, mas também não é burra e sabe quando tem algo faltando ou errado em determinados momentos.
Em certo momento fiquei com raiva da Clea por ela ter sido deixada se levar pela raiva e ter feito a ultima coisa que deveria ter feito. Assim como Sage, a minha maior raiva foi direcionada a ele quando ele acaba fazendo uma coisa terrivelmente estúpida. Ele, na verdade, mal aparece no livro. O chato é que o casal fica o livro inteiro separados, e você fica com a maior agonia para saber quando vão se encontrar e fica aflita (o) ao chegar as ultimas paginas desesperada (o) por mais.
Mas tirando isso, o livro é realmente muito bom e me fez chorar no finalzinho me deixando mais ansiosa pra ter o terceiro e ultimo livro: True – A Verdade.
Recomendo o livro pra quem gosta de mistérios e de desvendar códigos. É muito perfeito!


site: http://mysecretsbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Izabel Wagner 27/12/2014

Resenha no Estante Diagonal
Acesse o link para ler a resenha !!!

site: http://www.estantediagonal.com.br/2014/12/resenha-devocao.html
comentários(0)comente



Lívia Carolina 17/05/2014

Exemplar autografado
Exemplar autografado
comentários(0)comente



kim 13/02/2014

Surpreendente
Quando comprei o primeiro livro da trilogia, o Elixir, achei a escrita e até mesmo a história um pouco fracas nas primeiras páginas. Até mais ou menos a página 40, o livro não me conquistou de maneira alguma, nem pela história e tampouco pela escrita. Continuei a leitura mais por falta de opções do que por interesse. Até que, passando da página 40, o livro me conquistou na mesma hora.

Quando terminei o primeiro, já estava morrendo de ansiedade para comprar o segundo. E quando o fiz, não me arrependi. Logo de cara percebi que Devoted havia sido bem melhor escrito, e percebi também que teria mais emoção, e que a história tomaria um rumo diferente e imprevisível.

A saga com certeza está entre meus livros favoritos, principalmente esse segundo, que me prendia durante muito mais tempo do que eu pretendia quando abria o livro.

Um dos pontos altos da história, foi não ser nem um pouco previsível. Na maior parte do tempo, eu não tive sequer condições de imaginar o que aconteceria a seguir, e quando o fazia, quase sempre estava equivocada.

O final me deixa completamente sem condições de falar a respeito. Livro ótimo, com um final muito mais do que à altura. Uma abertura perfeita para a continuação no terceiro livro.

Apesar de ter sido colocado entre os melhores livros que já li, algumas coisas no livro, na minha opinião, não foram muito bem colocadas ou trabalhadas.

Como a mudança de Ben. Para mim, ele era ótimo no primeiro livro, e quando me deparei com a mudança dele em Devoted, fiquei um pouco decepcionada, principalmente pelo fato dessa mudança ter tido, mesmo que só um pouco, a ver com Suzanne.

E também, o fato de Clea ter basicamente "abandonado" o colar de íris no "túmulo" de seu pai. Pela foto da capa, imaginei que o mesmo teria muito mais importância na história do que realmente teve. O abandono em si, foi uma coisa que me irritou um pouco na história, porque algo tão importante para ela, foi simplesmente deixado ali. E depois de deixado, o colar foi mencionado uma vez, e nunca mais.

Apesar dessas e outras pequenas coisas que não me agradaram, isso não influencia minha opinião sobre o livro. Sempre recomendarei que leiam a trilogia, pois realmente, é genial, e em alguns momentos, eu simplesmente tive vontade de fechar o livro e ler tudo de novo desde o começo.

Enfim, agora, o que me resta é aguardar para ler True, e torcer que o final seja tão bom, tão digno e tão surpreendente quanto o de Devoted.
comentários(0)comente



Leonardo Stürmer 03/12/2013

Talvez o melhor da trilogia
Uma trilogia de livros sobre o Elixir da Vida, com direito a amor eterno. História bem envolvente e rápida de ler. Escrito por Hilary Duff.

Muitas pessoas podem deixar de ler esta trilogia pensando “A ex-Lizzie McGuire, Hilary Duff, cantora e atriz, querendo ser escritora? Isso não vai dar certo.” Acontece que deu certo sim. Obviamente, não foi Hilary sozinha que escreveu a trilogia, ela teve ajuda de uma editora, que deu as ideias e fez as devidas correções na história.

Aqui no Brasil, a trilogia foi publicada pela Editora ID e já posso dizer que tem erros de gramática. Alguns erros horríveis de português, falta de vírgulas, e até erros de digitação passaram em branco. Eu já mandei email para editora reclamando isto, mas nunca tive retorno.

Continua no meu blog! (contém algum tipo de spoiler!)

site: http://serelepesaltitante.wordpress.com/2013/11/27/trilogia-elixir/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Karina 24/05/2013

Devoted: Devoção - Hilary Duff
Pois é, vamos comentar um pouco hoje sobre o segundo volume da trilogia Elixir. Pra quem leu a resenha aqui na Casa de Livro, ou teve a oportunidade de ler o livro Elixir, já sabe que se trata de um romance tumultuado, marcado pela magia negra.
Um triângulo amoroso de anos, décadas e séculos. Clea, Sage e Ben tem suas vidas marcadas por tragédias.
Só relembrando um pouco então sobre Elixir, onde Clea encontra Sage no Rio de Janeiro e tudo começa, ela é caçada por gangues que acreditam e tentam desesperadamente recuperar o Elixir da Vida, o que eles mais desejam é ter a vida Eterna. Mas o tal Elixir é Sage, pois ele bebeu do líquido que pode transformar uma pessoa em imortal, e agora após décadas a sua vida sempre se cruza com Clea.
Garota rica e linda, filha de uma senadora e de um médico que tinha como hobby pesquisar sobre o Elixir da vida, Clea que já foi Delia e Anneline e muitas outras se vê agora novamente envolvida com Sage. Mas e Ben, o que ele representa? Em todas as vidas de Clea ele era um namorado louco, ou um vilão que só queria acabar com o romance dela e de Sage, mas desta vez ele é Ben, apenas Ben seu melhor amigo, uma pessoa que ela pode confiar sempre... Mas porque ele sempre provoca a morte dela? Ben não deseja isso, mas é inevitável é o destino, e em Elixir novamente Sage foi capturado pelos Redentores da vida Eterna, uma gangue que luta pela imortalidade, e tudo por culpa de seu melhor amigo.
Agora tudo volta novamente, eles não estão mais no Rio de Janeiro, quando Sage foi sequestrado Clea jurou que nunca mais conversaria com Ben. Ele tentou de todas as formas, aliás, sempre foram amigos, melhores amigos, como Clea pode tratá-lo assim?

Ela esta focada em descobrir onde Sage se encontra, se esta sendo maltratado, se esta morto ou se esta vivo.
Mas tudo muda quando Clea é levada, em seus sonhos, para um lugar obscuro onde seu grande amor esta sendo torturado.
Ela precisa entender tudo o que esta acontecendo, mas sozinha é impossível. Então ela descobre que Sage não foi o único que tomou o Elixir da Vida, uma família toda já havia experimentado do líquido, até mesmo antes dele. E agora eles estão sofrendo com consequências bizarras.
A família de Amélia, garota que tomou o Elixir quando tinha sete anos de idade, descobre que quando se passa muitos anos, como dois mil e quinhentos anos. O Elixir vai perdendo a sua forma, ele continua mantendo você vivo, porém em estado vegetativo.
A mãe de Amélia, Petra culpa sua filha por tudo o que esta acontecendo, ela não sente mais o seu corpo, ela não tem mais equilíbrio, e tudo é culpa da menina. Se ela não tivesse tomado o Elixir nada disso estaria acontecendo, eles teriam uma vida normal e feliz.
Mas ainda existe uma forma de reverter tudo isso, eles precisam fazer uma cerimônia.
Sage será sacrificado, ele sangrará para que o Elixir da vida saia de seu corpo e a família de Amélia beba e volte a seu corpo físico.
Mas enquanto estavam fora de sua forma física, conseguiram aprender alguns truques para continuarem vivendo, e se comunicando com os seres mortais, muito raramente em suas formas físicas, claro, isso os deixaria muito fraco, mas principalmente Amélia e Petra conseguiam entrar na mente das pessoas para manipular e torturar.
No início tudo era muito novo para Amélia, é claro que ela queria sua vida de volta, ela deseja mais que tudo voltar a ser e viver feliz com sua família, mas ela nunca imaginou que para isso uma pessoa teria que ser sacrificada, ainda mais uma pessoa como Sage, e ela também não sabia que sua família havia combinado com os redentores da vida eterna que se eles fizessem a cerimônia também seriam imortais.
Mas eles não querem isso para o bem, Amélia descobriu e ouviu todas as crueldades que os mesmos pensavam em fazer. Ela precisava dar um jeito nisso, ela precisa ajudar Clea a encontrar Sage.
Mas como?
Porém o tempo esta passando, Sage esta sequestrado, torturado, e sendo drogado por uma atriz, para que ele possa aceitar a romper os laços com Clea. A cerimônia não pode ser concluída se ele ainda estiver ligado a ela.

Em Devoted a luta é travada entre Amélia e sua mãe Petra.
Petra leva Clea para ver as maiores crueldades, Sage se envolvendo com outra mulher. Sage se deitando com outra mulher. Sage se esquecendo dela.
Já Amélia conversa com Clea, ela explica tudo o que esta acontecendo, e consegue fazer com que a garota se comunique com seu grande amor.
Mas as coisas não serão assim tão fáceis, seus passos estão sendo monitorados, Amélia corre risco, Clea corre risco e Sage...já esta quase morto. A única pessoa que pode ajudá-las é Ben.
Clea precisa agora passar por cima do seu orgulho e aceitar que Ben a ajude a encontrar o amor de sua vida.
Mas será que Sage irá sobreviver?
Amélia deixa pistas, ela entra na mente de Ben e o ajuda a se ligar em Sage para que possa descobrir como ajudar.
Só existe uma maneira, uma única chance de salvar Sage. Pedindo ajuda à Vingança Maldita. Mas como? Eles também desejam o Elixir, para quebrar uma maldição antiga.
Mas é a única chance de Clea, assim ela e Ben juntamente com os soldados da Vingança Maldita entram em confronto com os Redentores da Vida Eterna e com as família de Amélia para salvar Sage.
Mas o tempo é curto, a adaga esta preparada, e o amor de sua vida aceitou romper os laços eternos com ela.
Após muito lutar, após quase morrer...Sage ainda estará vivo?
Clea conseguirá salvar seu grande amor?
E Ben, ele ainda ama Clea?
Ajudará a salvar Sage, correndo assim o risco de perdê-la para sempre?
Devoted foi escrito pela multitalentosa Hilary Duff, a continuação de Elixir esta mais emocionante, com reviravoltas incríveis.
Os personagens são descritos com uma suavidade intensa, é impossível não se identificar com pelo menos um deles, e o romance é detalhado na medida certa.
Vale muito, muito a pena ler. Agora vamos ficar esperando ansiosamente pelo terceiro volume. Casa de Livro recomenda!




O Amor não consiste em olhar um para o outro, mas para frente, Juntos na mesma direção.



Titulo: Devoção
Titulo Original: Devoted
Autora: Hilary Duff
Ano: 2012
Páginas: 317
Editora: Modera ID


Ajoelhei-me e pus as flores em cima do memorial que tinha montado. As pedras grandes pareciam uma cruz, mas fiz aquilo pensando em um caduceu, o símbolo da medicina, a profissão do meu pai. Coloquei o buquê ao lado da pedra maior, bem embaixo do cola com uma íris de prata que ele tinha me dado quando eu era menor. Antes eu usava esse colar o tempo todo, mas agora preferia deixa-lo ali.


Acabei falando mais do que devia. Eu não sabia quem eram aquelas pessoas, se eram os Redentores da Vida Eterna, que tinham tirado Sage de mim não Japão, ou a Vingança Maldita, o outro grupo que queria destruí-lo. Eu só sabia que primeira vez, depois de várias semanas estava prestes a conseguir alguma informação concreta, e faria o que fosse preciso para descobrir o máximo possível.

... Naquela noite no Rio. Logo antes de o sol nascer. A gente tinha varado a noite acordado e estava dançando junto. Aí você me segurou daquele jeito, e a única coisa que estava conseguindo ver era você. E foi como se tudo tivesse mudado naquela hora, e mais do que tudo, eu só queria você...

Enquanto minha mãe estava prestes a levar a tigela de prata até os lábios do primeiro ávido Redentor, concentrei toda a energia que ainda havia em mim, e me imaginei como um turbulento mar de armas, cortando, dilacerando e destruindo tudo no meu caminho.
Em seguida, usei todas as minhas forças e lancei isso contra as mentes dos três.

O corpo de Nico se levantou cambaleante, mas vivo, sem dúvida alguma. Ele olhou para a própria barriga com um ar intrigado, como se estivesse sentindo um inseto estranho se revirar ali dentro. Ele ergueu a camisa...revelando a pele intacta.
Ele abaixou a camisa e então olhou para os lados. Viu Ben e o analisou de cima a baixo.
Em seguida se virou para mim. Ele inclinou a cabeça de lado e franziu a testa, como se estivesse tentando entender algo que deveria saber, mas que não parecia fazer muito sentido.
- Clea? – perguntou ele.
- Sim – murmurei.
- Sou eu.
comentários(0)comente



AndyinhA 08/03/2013

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

Acho que tudo que teve em excesso em Elixir faltou aqui. As viagens além da conta, as pesquisas bizarras e descobertas sobre o que seria a vida eterna eram pontos que foram tocados com insistência no anterior e aqui parece que eles sumiram, mas não entenda com isso que teve explicações.

Talvez o melhor ponto do livro seja a criação de uma família que veio da Grécia antiga, onde ela narra a história do elixir e como ele afetou sua vida e toda a trama para tentar recuperar o precioso líquido e como eles estão no meio das duas facções que brigam por ele. Claro que o jeito de narrar é bem didático, e às vezes se torna um pouco chato, mas foi a melhor explicação sobre o tal elixir que foi jogado no livro anterior e nem foi explicado.

Para saber mais, acesse: http://www.monpetitpoison.com/2012/10/poison-books-devoted-hilary-duff.html
comentários(0)comente



Fernanda 05/02/2013

Uma luta de devoção por um amor perdido
"Devoção" é o segundo livro da trilogia "Elixir". Ele é a continuação da história de Clea Raymond, uma garota de 17 anos que vê a sua vida virar de cabeça para baixo depois que ela descobre a existência do Elixir da vida eterna, e de Sage, um homem gato, lindo, sedução, t-u-d-o de bom, que aparecia em todas as suas fotos, e que é a sua alma gêmea(tipo, oi?). Ainda em "Elixir", Sage é sequestrado(muito triste), e agora, Clea embarca na aventura de resgatá-lo. O livro é ótimo, mas não tanto quanto o primeiro. Confesso que eu achei o final surpreendente, e mal posso esperar pelo terceiro livro.
comentários(0)comente



25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2