Duplo Dexter

Duplo Dexter Jeff Lindsay




Resenhas - Duplo Dexter


24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


JLM 08/08/2013

péssimos tradutor e revisor
tinha me esquecido como é porca a tradução da planeta na série dexter (ela e a leya competem p ver quem faz + porquices em tradução), talvez pq no livro anterior n notei nada errado. mas neste lembrei q em todos os anteriores há coisas absurdas como verbos no tempo errado, pronomes no gênero errado, palavras perdidas no meio das frases (q 1 leitor mais atento vai saber pelo contexto qual seria a correta), enfim, é 1 legado péssimo p uma série tão querida. mas a estória compensou mto, apesar do duplo dexter engasgar nas primeiras 50 pgs antes d pegar 1 ritmo bom e ter excesso d descrições a meu ver, me peguei gargalhando sozinho em algumas cenas da lily anne. a trama é superior a do dexter é delicioso, mesmo com o dexter bem emo e cheio d mimimis. mesmo assim compensa o prazer da leitura e suportar editora, tradutor e revisor.

site: www.jefferson.blog.br
Pauleesi 01/05/2014minha estante
nossa, não dá... É TANTO erro que eu passo metade das páginas irritada com o trabalho descuidado em vez de ficar na história. É muito erro absurdo. De concordância, pontuação, acentuação, digitação... Não dá pra entender como eles têm coragem de publicar assim. Vergonhoso!


Romane 30/10/2014minha estante
Concordo. As vezes eu nem entendo o que estão querendo dizer ou falando. E é o primeiro que estou lendo, mas provavelmente será o ultimo.


Andre 27/02/2015minha estante
Idem... No início eu até cheguei a pensar que os erros eram decorrente de algum diálogo de algum personagem que estava falando tudo errado. Depois eu comecei a perceber que eram tudo erro de tradução mesmo. Fala sério, não sou do tipo de ligar muito pra algum erro ou outro em livros, mas os desse livro é de chegar a irritar. Essa editora esta cagando com a imagem dela.


Alana 31/05/2017minha estante
Depois de cinco anos sofrendo com os erros deste livro, terminei agora de lê-lo.
Pra mim, os erros de tradução, escrita e todos os demais listados pelo JLM eram motivo de irritação cada vez que eu reservava meu tempo para este livro. Cheguei a colocar várias obras na frente desta, só para não ter que me aborrecer com o desleixo da Planeta.


João 27/02/2018minha estante
Os erros são desagradáveis mesmo. Mas se os erros são TÃO desagradáveis assim para você postar um comentário massacrando a editora, não dá para entender por que você ainda lê a série. Se te incomoda tanto, é simples: para de ler, e vá algo que não seja motivo para você reclamar tanto da editora.




Lucas 21/10/2012

Dexter Encurralado
Neste 6º volume do romance Dexter, escrito por Jeff Lindsay, Dexter é uma Ilha, uma Ilha cercada por tubarões famintos e loucos por um pedaço do Encurralado Dexter Morgan.

Encurralado talvez seja a melhor palavra para descrever a situação do Sr Morgan em Dexter Duplo, de um lado do ringue “A Testemunha”, alguém que por um acaso viu Dexter com a mão na massa em sua brincadeira das sombras, do outro lado do ringue está Rita, que está obcecada por uma casa maior pois seus filhos estão crescendo e sua sede por vinho, desconfiança e descontrole também, mas ainda não acabou, apresento-lhes a Dupla Dinâmica Detetive Hood e Sargento Doakes, o mantra dessa dupla é incriminar Dexter, o Pernicioso, por ultimo e realmente menos importante o serial killer da vez, que mata policiais com um martelo.

Viu, quando eu disse encurralado eu não estava para brincadeira.
Finalmente Jeff Lindsay voltou à boa forma, depois de Dexter é Delicioso (gente o que foi aquele final gore e sem sentido?).
Você quer saber como Dexter, o Pobre e Inocente (pelo menos dessa vez) sobreviverá a tantos adversários? Comprem Duplo Dexter e mergulhem num mar de ironias (sim Jeff Lindsay está mais afiado do que nunca em suas ironias e sacadas hilárias), brincadeiras sombrias, MUITA ação e graças ao Bondoso Jeff, menos coincidências e um desfecho bem feito com criatividade e sem apelar demais como foi feito no 5º livro da série.

O único defeito do livro (não sei se é porque comprei a 1ª edição) é a tradução cagada (desculpem a palavra) da Editora Planeta, me parece que a editora não se preocupa nem um pouco em fazer uma revisão das traduções (visto que em todos os livros da série é possível encontrar muitos erros), porque logo na primeira linha do livro já tem um erro de concordância gritante e os erros se repete por todo o livro, além de troca de palavras bizarras como: Lilly Anne COMENTARÁ a chorar.

Espero que tenham gostado, boa leitura!
Thami 07/11/2012minha estante
os erros são absurdos demais! e em quantidade.. o suficiente pra causar irritação. pelo menos depois de um tempo seu cérebro já corrige tudo sem nem você parar muito pra tentar entender os absurdos


Lucas 09/11/2012minha estante
thami mandei uns 5 emails para a editora e me falaram que o motivo de ter tantos erros era porque se tratava da primeira edição e que corrigiriam nas próximas. Sdds Respeito ao cliente e profissionalismo.


Thami 11/11/2012minha estante
e isso é desculpa onde?! putz! ¬¬ imagina só se eu entregasse meus projetos pro cliente cheios de erros e depois dissesse: "ah, é porque foi primeira entrega, na segunda eu acerto, tá?"

realmente um desrespeito e um assassinato a querida língua portuguesa! :/


Pauleesi 01/05/2014minha estante
É absurdo mesmo! Eu fico muito irritada, porque eu não sei como eles têm a coragem de publicar um negócio assim. Não dá pra falar que tem uma revisão, porque tem pelo menos um erro em cada página. Não só erros de português, concordância, digitação, acentuação, pontuação etc mas como palavras soltas. Como se o tradutor tivesse duas opções e em vez de escolher uma tivesse colocado as duas e esquecido de apagar. Péssimo. Revoltante.




lilapif 24/03/2014

Nota zero para a tradução
Apenas uma pena que uma série tão maravilhosa como essa esteja sujeita a tradução tosca da Editora Planeta. Até mesmo os leitores mais desatentos e distraídos conseguem reparar em uma quantidade absurda de erros. Lamentável.

Tentando abstrair isso, nada como ler os pensamentos do Dexter e rir sozinha em público com a sua visão da vida cotidiana e seu sarcasmo insuperável.
MARIO 31/03/2014minha estante
Às vezes, isso acontece comigo também.




spoiler visualizar
comentários(0)comente

Fábio Resec 26/05/2013minha estante




Jess 19/06/2013

É estranho e meio perturbador ver pouco Dexter em ação, com sentimentos e meio molenga, mas uma delicia acompanhar toda reviravolta desse DuploDexter.
"no mundo todo, será que existiria alguém tão maravilhoso assim? Sim. Provavelmente sim. Mas só um."
Queria poder encontrar Jeff Lindsay e dar um abraço.
Livro excelente!!
comentários(0)comente



Carolina Durães 20/04/2016

De todos os livros até o momento, "Duplo Dexter" é aquele que possui o enredo mais fraco e as conclusões óbvias.
Dexter continua fazendo seu malabarismo para equilibrar o casamento, o trabalho e seu "hobbie" e percebe que vai ficando cada vez mais complicado, pois cada parte é mais e mais exigente.
Sua forma de alívio é procurar criminosos e assassiná-los, mas existe uma grande possibilidade de existir uma testemunha das suas atividades noturnas. Com essa desconfiança, Dexter se torna paranoico, fazendo com que tudo e todos se tornem suspeitos. Acontece que o protagonista, um personagem inteligente e de raciocínio rápido, deixa passar várias informações que poderiam ser consideradas óbvias. Durante a leitura, fica difícil acreditar que se trata do mesmo personagem meticuloso que estamos acostumados.
Mas esse não é o único problema do livro. O caso investigado pela sua irmã também beira a obviedade e quando a grande revelação é feita, não há novidades ou surpresa.
O lado positivo é que podemos rever esse personagem mais uma vez.
A capa é interessante e combina bem com a vibe da história. Foram encontrados erros de digitação/grafia.

site: http://www.viajenaleitura.com.br/
comentários(0)comente



Silvio 06/04/2016

Texto muito prolixo. Muito enrolado, não anda; fica na mesma tecla por muito tempo. Muita enrolação, falação, pensamentos, perguntas, dúvidas, meditações para um ou dois acontecimentos.
Dexter é um cara chato; não gosta de absolutamente nada, tudo é inútil. Ele não aprecia nenhum esporte, artes em geral, tais como filmes, músicas teatro; turismo, passeios em geral. Todo mundo é sempre falso, todo sorriso é falso, todo elogio é falso. Também não tem senso de justiça, ele gosta de matar gente, mas, como foi treinado, só mata quem merece morrer. Ele mata por gosto pessoal, não por justiça, a qual ele desmerece sempre. A morte ou a desgraça de um colega, um vizinho, um amigo (que ele não tem) nada lhe significa. Justifica tudo isso assumindo que é um monstro, que não é humano, que treinou a vida toda para se parecer com um deles, um humano.
Rita - tô com vontade de bater nela; vá ser chata desse jeito no inferno.
Deborah - só sabe falar palavrão, é mal educada, antissocial. Sempre pede ajuda ao Dexter - grande detetive ela é - e depois nem o agradece, ao contrário, xinga e esmurra.
Os erros de português enchem o saco.
comentários(0)comente



Alexandre.Hauber 29/04/2015

Livro bom, tradução ridícula
Acho que nunca vi uma tradução tão ruim em toda minha vida. Tira bastante o brilho do livro, que segue a mesma linha de qualidade e conteúdo dos outros.
comentários(0)comente



Ciro 20/05/2013

De volta à excelência
Após um pequena decepção com os 3, 4 e 5 livros da série, Duplo Dexter veio para relembrar o que fez dos 1 e 2 dois dos livros mais prazerosos de ler. Puro Dexter, do começo ao fim. E agora sob uma nova perspectiva. Louco para ler o 7, quando sair.
comentários(0)comente



Gustavo 17/04/2014

O livro é muito bom, porém a história demora muito de se desenrolar e pode ficar pouco cansativo.
comentários(0)comente



Givaldo Júnior 02/01/2014

Não é nem de longe o melhor livro da série. Mas depois que você consegue passar as 100 primeiras páginas o livro começa a desenrolar.
eu particularmente detesto as conversas dele com Rita e detesto mais ainda ver um Dexter totalmente humanizado. Talvez seja esse o caminho que Lindsay está traçando para ele, mas gostava muito mais do Dexter sem sentimentos.
A história em sim ainda me faz querer continuar lendo a saga, mas os erros absurdos da editora Planeta dificultam bastante a leitura.
Alana 31/05/2017minha estante
Concordo plenamente com você!
A trama também não me atraiu muito. Neste livro, conheci um Dexter que deixou de lado toda a sua esperteza e chega até a ter um raciocínio mais lento do que os demais personagens. Gosto do Dexter afiado, sarcástico, irônico, assassino e sem sentimentos mas neste livro, ele chega bem perto de ser um bobão.
Não gosto desse Dexter família e mais preocupado em descrever o cotidiano de sua casa ou em decifrar o que a Rita quer dizer em suas frases extremamente enroladas, do que em manter o seu hobby soturno.
Aliás, a Rita chega a ser irritante.




MinhaKynha 09/08/2012

Realizei o meu sonho...tenho a coleção completa de Dexter
Sou fanática por livros, e ultimamente tenho notado que meu maiot prazer é compra-los lê-los e tê-los bem ali ao meu alcance...e estou hiper feliz por que consegui completar a minha coleção Dexter.
Tilim1956 11/08/2012minha estante
Oi, eu também tenho, agora, a coleção completa de Dexter, adoro!!! Vou começar, em breve, a ler o último, porque tenho uns 10 livros na frente..... Mas a fila anda, né....


sr ew 12/10/2012minha estante
Eu tbm tenho sinto até uma pontada de orgulho por ter todos os livros do dexter que na minha opinião é melhor que a serie isso é fato




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Saionara 30/12/2016

Lento, mas com final de aventura.
Demorei para ler este livro, não foi melhor que o "Dexter é delicioso", nem de longe.
A trama se desenrola de forma lenta e me surpreende o quão "Amélia" Rita é em toda a série, o livro evidencia os problemas domésticos colocando Rita como uma coitada. Isso fora que no livro passado ele a traiu.
Quanto a aventura do Dexter, foi bem interessante, cada livro é algo novo que ele lida, um perrengue novo. Acho que os finais têm sido sempre uma super aventura estilo filme de ação, mas com algumas situações meio forçadas.
E outra: quem o Brian matou, afinal?
comentários(0)comente



Bianca 14/01/2018

Mais do mesmo
Neste sexto livro da série, mais uma vez repete-se o padrão de trama: Dexter caça um assassino - desta vez um homem que testemunhou suas "atividades noturnas" e tenta imitá-lo - enquanto finge uma vida normal em seu trabalho e com sua família para esconder seu hobby sombrio. Embora o autor tenha uma ótima técnica e deixe o livro mais leve através do humor e da ótica de Dexter, neste livro a trama - embora bem construída no início - se desenvolve de forma lenta e enfadonha, chegando a um final com conclusões que não convencem. Fica a sensação de que é necessário uma mudança de padrão nas tramas para que se tenha vontade de continuar lendo os livros da série, pois parece que a cada livro estamos relendo os anteriores, com pequenas mudanças.
comentários(0)comente



24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2