Amigas (im)perfeitas

Amigas (im)perfeitas Leila Rego




Resenhas - Amigas (im)perfeitas


16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Paola 02/09/2012

Adorei!
Amigas (Im)perfeitas conta a história de três super amigas de infância: Nina, Manu e Pâmela.

Nina é a amiga solteira com o dedo mais podre que já vi! Apaixona-se somente por homens que não prestam, se entrega demais e sempre acaba com o coração partido.
Manu é a amiga separada... Casou-se um dia para esquecer o grande amor da vida dela... Mas não foi feliz na escolha de substituir essa paixão.
Pâmela é a amiga casada. Para todos uma pessoa bem sucedida e sem problemas nenhum... Mas, a realidade é bem outra.

Amigas inseparáveis... Que se reúnem sempre para que possam contar como andam suas vidas e para ajudar quem estiver precisando. E a primeira vista, iremos dizer que quem mais precisa de apoio é Nina, que sempre aparece com o coração partido. No entanto, com o decorrer da história, as ajudas que eram para Nina, acabam sendo boas para todas elas.

No meio da história aparecem três pessoas: Alexander, um amigo que aparece quando Nina mais precisa, Nathan, amigo da faculdade da Manu e Kau, um amigo da escola que reaparece depois de anos...

Em meio a baladas, músicas do Legião Urbana, operações para reconstituir o coração, essas amigas vivem histórias em várias partes do Brasil! Fazem de sua dor um momento para que possam se conhecer melhor e aprender com os próprios erros.

Personagens simples... Que se identificam facilmente comigo ou com você... Afinal, quem nunca sofreu por um amor e precisou das amigas para reconstruir seu coração?

Uma história super gostosa de se ler!! Leila está de parabéns, pois tenho certeza que várias adolescentes irão se identificar com alguma de suas personagens! Vale muito a pena conferir!
Thaai 27/07/2014minha estante
o livro que mais me arrancou lagrimas até agora, amei a Leila caprichou.




Raffafust 06/04/2015

Quando peguei o livro para leitura imaginei que não fosse conseguir terminar de lê-lo a tempo para o evento do blog no qual a autora estará presente nesse sábado. Depois de tantos elogios a autora devo confessar que aqui lhes fala mais uma fã. Leila Rego escreve... e escreve muito! Que poder tem essa moça em nos fazer se identificar quando três amigas se juntam para colocar as cartas amorosas na mesa. Com pitadas de Sex and The City, o livro é ótimo, e não somente porque suas protagonistas dizem ao que vieram, mas também porque suas vidas muito se parecem com as nossas , ou com a daquela amiga que conhecemos.
Nina, Pam e Manu são inseparáveis . Está certo que a vida delas não anda se parecendo nada mas mesmo assim elas continuam companheiras. Nina é a que só curte caras que nada valem. No fundo ela sabe que seus relacionamentos não tem nenhum futuro mas como uma masoquista ela se entrega de corpo e alma a cada um dos cafajestes que conhece. Suas amigas já estão tão acostumadas as ouvirem suas histórias de bad boys que seus exs tem apelidos de vilões famosos,como Coringa e Darth Vader.
Manu é divorciada, ou seja, sua vida não teve happy end por enquanto, já Pam é a única casada do grupo, seu marido Domênico é fofo, mas nem tudo são flores na vida de um casal.
Se logo de início já respiramos fundo ao ver Nina se afundando em mais uma furada, imagina as amigas ouvindo pela enésima vez que dessa vez é diferente e que ele está namorando com ela. Marcelo é um garanhão, ou como as amigas o chamam um TC, transa certa. Aparece quando quer, fala palavras bonitas e Nina cai como um patinho chegando a cancelar compromissos do trabalho por causa dele que a trai constantemente . Metade de Campinas já dormiu com o moço mas ela insiste.
No Papo Batom ( que rola toda quinta quando as meninas se reúnem) elas até tentam abrir os olhos de Nina mas ela parece feliz de ser enganada.
Enquanto isso, muita música do Legião Urbana transita nas memórias das amigas que desde pequenas gostavam de ouvir a banda, certa vez até se uniram para dopar uma das mães que não permitiu que fossem ao show da banda de Renato Russo.
Outros personagens entram na história dando um ar mais emocionante a narrativa. É o caso de Nathan que vai virar a cabeça de uma das moças recém saído de um casamento fracassado, e de Alexander , um novo amigo para ajudar Nina a sair da fossa.
Entre encontros e desencontros e a dura arte de saber crescer e entender que nunca mais teremos 18 anos é dura, as moçoilas perto dos 30 se perguntam se será mesmo esse o fim que terão ou será que a vida começa aos 30 e muitas coisas boas ainda estão por vir?
Empolgadas com o OFI ( Operação Faxina Interna) elas querem dar um novo rumo a vida delas e é dessa identificação com cada uma que Leila faz o livro ficar delicioso de ser lido, difícil é largar antes de terminar, impossível não querer saber como terminará cada personagem tão cativante. A autora arrasa!
comentários(0)comente



Hosana.Barros 09/09/2018

Amizade, aventura, romance e risos - Leitura gostosa
Esse foi um livro que comprei pela capa na Bienal, e deu muito certo. O livro é instigante, faz você pensar em suas amizades, amores, trabalho ... Adorei o titulo dos capítulos que vai mostrando a evolução emocional da personagem e sempre coloca um ponto negativo e outro positivo. Gostei muito de como retratam a amizade de forma realista, em que as amigas se apoiam, mas também brigam, falam coisas que machucam a outra, exageram na piada, escolhem o momento errado. São seres humanos! Não tem tanto rock´n roll assim não. Os personagens são muito fãs do Legião Urbana, que é a trilha sonora do livro. É bom pra conhecer um pouco mais das músicas e os encaixes das músicas na história são bem feitos. E consegui dar umas boas risadas do meio para o final. O livro tem uma pitada de ficção com o cara tudo de bom que não existe, mas isso não prejudica a leitura.também tem o fato do amor novo ser valorizado mais uma vez, mas isso é carência minha, eu que gostaria de ver retratado um amor de muitos anos dando certo nos livros.
comentários(0)comente



Melissa 20/01/2014

Perfeito!
Todo mundo tem uma amiga que infelizmente só atrai canalhas, não é mesmo? A Pâmela e a Manuela têm a Nina, e é essa a história contada por Leila Rego no livro Amigas (im)perfeitas. Essas três mulheres tão diferentes são amigas desde a adolescência, com um amor em comum: a banda Legião Urbana. Nina, como já foi dito, tem o dedo ruim para homens e junto com as suas amigas decide por em prática a OFI – Operação Faxina Interna –, que foi criada num bar que elas frequentam toda quinta-feira, no intuito de dar um basta na vida amorosa da Nina, que até então, acreditava que nunca iria encontrar o amor verdadeiro, entretanto esta operação, não é só voltada para Nina, mas também para o Nathan (velho amigo de faculdade da Manuela) que igualmente não tem um bom gosto para relacionamentos e a partir de então, a história é repleta de reviravoltas para lá de envolventes. O livro é marcado por romantismo, sonhos, amizade, mistério, amadurecimento, reflexões, tristezas (pouquinhas), surpresas, fortes emoções e com toda a certeza, uma trilha sonora impecável. Sem faixa de idade, recomendo este maravilhoso livro para: meninos, meninas, homens, mulheres, idosos, enfim… É um livro para ter sempre na cabeceira.
comentários(0)comente



CuraLeitura 03/11/2016

O que eu aprendi com essa história é que todos precisamos uma faxina interna
Esse livro já começa fantástico por um motivo: as personagens são fascinadas com Legião Urbana e topamos com músicas deles em quase todos os capítulos! Então vou deixar aqui uma música para ouvirem enquanto leem a resenha.

A protagonista desse livro é Nina, mas engana-se quem pensa que a história é focada nela. Nina é uma fisioterapeuta de 28 anos e alguns meses, louca para arrumar um namorado pois não quer chegar aos trinta com o estado civil de solteira. Mas acontece que ele só arruma cafajestes, tem um dedo podre de dar dó. Ela tem duas amigas de infância que sempre catam os caquinhos: Manuela, dona de um dos salões mais movimentados de Campinas, ela é solteira e acredita que nenhum homem presta, mas é confiante e está muito bem sozinha. Tem um ciume danado do seu carro; e Pâmela, linda e bem sucedida, casada com um homem maravilhoso.

- Nathan, é você? - Perguntou Manu com uma voz aguda diante do moço.
Ainda no começo da história nos deparamos com Nathan, um amigo de Manuela que ela não via há anos. Ele é um nerd que usa óculos, vive com os cabelos bagunçados e quase sempre está vestido com alguma peça de roupa com estampa xadrez.

- Já sei! - disse Manu em uma voz alta demais. - Vamos fazer um brinde à OFI!
Depois de Nina levar mais uma queda causada por um traste e ao perceber que Nathan precisa esquecer a ex-mulher que o traiu, Manu resolve organizar uma semana de férias, intitulada OFI (Operação faxina interna), para que os amigos possam curtir e esquecer das pessoas que os feriram. Mas será que só Nathan e Nina que precisam de uma faxina interna?

- Oi - disse Alexander, surgindo do nada e parando ao lado de Nathan. - Está tudo bem? - perguntou com uma voz cheia de preocupação e ternura.

Os outros personagens desse livro são: Alexander, um cigano que sempre ouve e ajuda Nina quando ela precisa, dando-lhe conselhos; Domênico, o marido de Pâmela; e Kau, amigo que infância das garotas que sumiu um tempo após entrarem na faculdade.

Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração. E quem irá dizer que não existe razão?
Esse é mais um livro que eu recomendo a todos, o que me fez comprar ele foi notar que cada capítulo, além do título tem um subtitulo que é "Meu dementador particular: " e "Um momento bom: ", isto é, o momento ruim naquele capítulo e o bom. Eu sou apaixonada por Harry Potter e isso me encantou, além de introduzir Legião Urbana no livro. O que eu aprendi com essa história é que todos precisamos uma faxina interna... Rever conceitos, eliminar tudo de ruim e enxergar as coisas realmente boas.

site: https://curaleitura.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Ju 19/09/2012

Surpresa total!
Essas e outras resenhas no blog: Salão de Livros http://salaodelivros.blogspot.com.br

Nina é uma confusão só. Daqui a pouco ela vai fazer parte da turma dos trinta e ainda não conseguiu agarrar nenhum marido, só trastes. Ela está desesperada! Mas, ainda bem que tem duas amigas maravilhosas, Pâmela e Manuela. Inseparáveis desde a época da adolescência!
Para curar mais uma desilusão amorosa, Manu decide criar a OFI, operação faxina interna, que tem como objetivo exterminar da cabeça de sua grande amiga Nina o cafajeste Marcelo, conhecido como Coringa, vocês vão saber o motivo no livro.
Nina não sabia que essa operação ia mudar tanto sua vida, principalmente que seu eu interior ficaria, finalmente, bem.

Opinião:
Parabéns a autora! Esse livro é incrível e maravilhoso! Me deixou completamente ligada em cada capítulo, torcendo por cada personagem, querendo saber todos os motivos disso e daquilo outro.. me surpreendi totalmente! Nunca pensei que o livro pudesse me envolver tanto! E por ser literatura nacional me deixou ainda mais animada e feliz por ter adorado a obra.
Nina amadurece muito durante o livro. O leitor percebe que no começo, ela ainda era uma adolescente querendo tudo do jeito que sempre quis, mas a partir de alguns fatos que começam a acontecer, ela consegue se tornar adulta, resolver os problemas, se controlar, e viver sua vida de maneira natural.
Percebe-se que cada personagem foi pensado com cuidado, porque eles tem personalidades marcantes e diferentes. Adorei o deboche e o bom-humor de Nathan, o companheirismo e a sensatez de Alexander, o espírito de amizade de Manu e seu sarcasmo. Enfim, cada um tinha um jeitinho.
No meu momento de leitura, eu não conseguia largar o livro. Quando o telefone tocava ou minha irmã me chamava eu pensava "Droga.. vou ter que sair do meu livrinho :( "! Mas, ao voltar com tudo nas páginas, eu me envolvia completamente, de forma que sentia a raiva, a alegria, o sarcasmo :D, e o amor *---*
Gente, eu super recomendo esse livro. Tenho certeza que não irão se arrepender.
Espero ler mais obras da autora!!
Esqueci de mencionar que Nina e sua turma me deixou ainda mais encantada por Legião Urbana, que é a banda trilha sonora da obra.

Espero que tenham gostado!
comentários(0)comente



Mariana Almeida 01/10/2013

O valor de uma Amizade
Vi essa mensagem na internet, e achei que ela resume bem a mensagem q o livro nos passa.
....Você já parou para pensar sobre o valor da amizade?
Às vezes nos encontramos preocupados, ansiosos, em volta há situações complicadas, nos sentindo meio que perdidos, mas somente o fato de conversarmos com um amigo, desabafando o que nos está no íntimo, já nos sentimos melhor, mesmo que as coisas permaneçam inalteradas.
Quantas vezes são os amigos que nos fazem sorrir quando tínhamos vontade de chorar, mas a sua simples presença nos traz de volta o brilho da vida.
A simplicidade das brincadeiras pueris, a conversa informal naqueles momentos de descontração, uma conversa rápida ao telefone, no vai e vem do dia ou da noite, no bate -papo pela Internet, no ambiente do trabalho ou da escola, enfim, em qualquer lugar a qualquer hora.
Entretanto, não existe só alegria, amor, felicidade nesta relação, ela é como qualquer outro relacionamento, passa por crises passageiras, por momentos intempestivos, abalos ocasionais.
Ainda que tenhamos muito carinho pelo amigo em questão, às vezes por insegurança, por ciúmes, por estarmos emocionalmente alterados ou nos sentindo pressionados, acabamos sendo injustos com ele e isso pode ser recíproco.
Podemos comparar esse elo de amizade como o “tempo” que passa por alterações climáticas constantemente, mas é dessa forma que aprendemos a nos conhecer, compartilhar momentos e desenvolver uma amizade.
Diante do amigo somos nós mesmos, deixamos vir à tona nossos pensamentos a respeito das coisas, da vida, nos mostramos como verdadeiramente somos.
Há amigos que nos ensinam muito, nos fazem enxergar situações que às vezes não percebemos o seu real sentido, compartilham as suas experiências conosco, nos falam usando da verdade que buscamos encontrar.
São eles também que nos chamam a razão, chamando a nossa atenção quando agimos de modo contraditório, que nos dizem coisas que não queremos ouvir, aceitar ou compreender, são eles que são capazes nos fazer enxergar nossos defeitos se espelhando nos defeitos dele.
Ao longo de nossa vida muitos amigos passam por ela e nos deixam saudades, mas também deixam a recordação de tudo que foi vivido. É na amizade verdadeira que encontramos a sinceridade, lealdade, afinidade, cumplicidade, simplicidade, fraternidade.
Amigos são irmãos que a vida nos deu para caminhar conosco ao longo da nossa jornada espiritual, extrapolando os limites do tempo, continuando quando e onde Deus assim o permitir.
comentários(0)comente



Paty 13/03/2015

Amigas Imperfeitas
Resenha no meu blog. http://leiturasplus.blogspot.com.br/2014/10/amigas-imperfeitas-leila-rego-ed.html

site: http://leiturasplus.blogspot.com.br/2014/10/amigas-imperfeitas-leila-rego-ed.html
comentários(0)comente



*Rô Bernas 22/05/2016

Pense numa história leve, divertida e bem gostosa? TR~es amigas, desde o tempo da escola, que perpetuam uma amizade. Com elas é só babado, gritaria e confusão...Leila Rego soube retratar uma verdadeira amizade, onde tudo acontefe..amor, carinho, brigas, cumplicidade. Trama gostosa, permeada com a trilha do Legião Urbana. Amei!
comentários(0)comente



Laís 16/11/2012

Amigas (Im)perfeitas
Sem dúvida, essa não é mais uma simples história, esse não é só mais um mero livro de romance.
O livro conta a história de três amigas inseparáveis, Nina, Manu e Pam. No decorrer da história vamos nos aproximando dos personagens, com as suas descrições, seus medos, suas angústias, experiências... É impossível não se identificar com pelo menos algum momento vivido pelas meninas. A vida após o término da faculdade, a vida profissional, pessoal, tudo é abordado de maneira bem “real” pela autora. Conforme a leitura segue, surgem personagens como o Domênico (marido da Pam), Nathan (colega de faculdade de Manu), Marcelo (traste) e Alexander. Com muito humor a autora conta as tristes experiências amorosas de Nina.
A cada página passada, a gente quer ler mais e mais. Saber o que vai acontecer com cada um deles. É impossível não rir com a insegurança de Nina e as piadinhas de Nathan, assim como é impossível não se emocionar com a história de Nina. Cada personagem tem seu encanto.
A obra nos deixa com aquela sensação de fazer as coisas de modo diferente, experimentar mundos diferentes, se aventurar, viver de modo intenso. E o melhor, as três amigas são fãs de Legião Urbana e em vários momentos trechos de músicas são relembrados.
Realmente vale muito a pena ler. Leila Rego está de parabéns pelo ótimo trabalho... e mais eu não conto, deixo que a curiosidade os faça ler o livro, até pra que não perca a graça e a história seja desvendada de início.
comentários(0)comente



Alessandra @letsdancebaby 25/02/2013

O livro Amigas (im)perfeitas foi escrito pela Leila Rego, a mesma escritora da série Pobre não tem sorte, que já está na minha lista de desejados.
Quem publicou, foi a Editora Gutenberg, possui 392 páginas muito bem diagramadas, com páginas amareladas (♥), adorei a capa, parece que foi pintada com aquarela.

♥ A história ♥

Nina, Manu e Pam, estão quase chegando nos 30 e são super amigas desde a adolescência possuem personalidades bem diferentes, mas se dão super bem, amam Legião Urbana e todas as quintas-feiras se encontram para a Noite do Batom, onde colocam o papo em dia e falam mal dos ex de Nina.
Nina tem o dedo podre e só atrai trastes que a enganam e fazem sofre, pois se apaixona muito rápido e se entrega de corpo e alma na relação. Manu é cabeleireira, divorciada e não acredita muito nos homens. Já Pam, que é contadora, vive um casamento lindo e esta muito bem financeiramente.
Manu, em uma noite do batom fora do normal, resolve criar a OFI (Operação Faxina Interna) para ajudar Nina e Nathan a superarem seus relacionamentos frustados e junto com Alexander, os quatro fazem uma viagem.

A história no começo estava em um ritmo mais devagar, mas depois embalou que ficou ótimo, a Nina não enxergava que a coisa não estava certo, eu queria chacoalhar ela e falar "olha não é assim que a coisa funciona" hahaha, mas você percebe o amadurecimento dela durante a história. Foi uma leitura gostosa e divertida, adorei a Manu e o Nathan Depois que começa a OFI, vão acontecer muitas reviravoltas na história. Vocês vão encontrar partes e nomes das músicas do Legião Urbana, pra quem gosta, vai amar, eu queria ter colocado todas no 8tracks, mas acabou não dando cero.

Para ver a resenha completa e com fotos: http://isalwaysagoodidea.blogspot.com.br/2013/01/amigas-imperfeitas-leila-rego.html
comentários(0)comente



Edna 30/10/2013

Um livro realmente marcante, com uma historia impressionante de amizade e lealdade, misturada com o amor pela Legião Urbana, em um cenário moderno da cidade e e surreal no litoral que fiquei com vontade de ir pra lá também.

Eu estou realmente feliz pelo livro, a forma de escrita leve e direta e também pelo enredo e personagens.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Daniele Nhasser 22/08/2012

Amigas (im)perfeitas
Sou fã de Leila Rego não é de hoje , seus livros estao na lista dos meus favoritos , a considero uma das melhores autoras nacionais da atualidade . Então voce sabe o que esperar ao adquirir esse livro . Sucesso na certa .
Ele foi lançado na Bienal de Sao Paulo e já esta a venda em todo o Brasil .

Amigas (im)perfeitas conta a historia de tres mulheres chegando nos seus 30 anos , super amigas desde o tempo da escola .
Nina é solteira tem dedo podre para homem , só se apaixona por cafajestes , é enganada por todas formas possiveis . Se entrega demais e acaba quebrando a cara em seus relacionamentos .
Manu uma mulher separada , casou para esquecer um grande amor e se deu mal no casamento por não conhecer o parceiro de verdade .
Pâmela é casada bem sucedida quem vê de fora , vê uma pessoa sem problemas , mas ai que voce se engana .

Alexander um amigo que aparece quando Nina mais precisa , Nathan amigo de faculdade de Manu , Kau um amigo da escola que reaparece .

Personagens de personalidades unicas , pessoas parecidas com milhares de conhecidos meus e seus , que se entregam por amor sem ao menos receber um terço em retribuição . Você talvez até se identifique com a naturalidade que a historia vai se passando .

Quem nunca precisou se forçar a esquecer um grande amor ?
Quem não cometeu grandes erros como se afastar de amigos familias por um companheiro ? Quem teve que aprender com os erros , amadurecer na marra para saber dar valor ao novo amor , para não haver o mesmo final ?

Eles vão se aventurar pelo Brasil a fora no esquema OFI !

OFI (OPERACAO FAXINA INTERNA)

Todos com cicatrizes , será que vão conseguir esquecer as dores ? O fracasso dos relacionamentos passados? Será que serão capazes de amar ? Se entregar por amor novamente , sem medo ?


http://amantesdelivros-2012.blogspot.com.br/2012/08/amigas-imperfeitas-leila-rego.html
comentários(0)comente



Amanda Ariela 08/11/2012

Amigas (Im) Perfeitas
‘’Juntas no amor, na dor e no rock’n’roll’’, frase que acompanha o título, define muito bem a história criada por Leila Rego. No livro conhecemos Nina, Malu e Pâmela, amigas desde o colégio e que estão sempre juntas, para o que der e vier e com direito a trilha sonora do Legião Urbana.

‘’Na nossa sociedade, a versão feminina de cafajeste é a galinha. E galinhas não são muito bem vistas pelos olhares mais ortodoxos.’’

p.15

Nina é a mulher mais ‘’dedo podre’’ da face da Terra (o que ajuda ainda mais a identificação do leitor com a história, afinal de contas, quem nunca escolheu o único cafajeste no recinto e quem não tem pelo menos uma amiga que fez e que vive fazendo isso?), ela está sempre à procura de um amor perfeito, daqueles que fazem suspirar, mas tudo o que ela consegue arranjar são cafajestes. O mais recente, é o Marcelo, conhecemos ele durante a trama e vamos acompanhando o desenrolar do namoro (Para vocês terem ideia do nível dos amores de Nina, alguns apelidos são ”Marcelo Coringa”, ”Lúcio Darth Vader” e ”Sandro Lorde Voldemort).

‘’[...] Vou fazer uma simpatia para meu namoro com Marcelo vingar de vez. Conheço uma poderosa e infalível. Só precisava dos ingredientes certos… e do santo certo. No caso, é aquele mesmo. Esse santo sabe das coisas.

Certo, então vamos à simpatia.

Desenhe um coração em uma folha de papel branco.

Ok, ali estava a folha e o coração, desenhando de caneta rosa para o santo entender que sou bem romântica.

Muito bem. O próximo passo é recortar o desenho e escrever dentro dele seu nome e o do namorado.

Feito.

Agora, coloque o desenho no fundo de um prato e derrame mel…

Ai, droga! Não tinha mel.

Será que não podia trocar por cobertura de chocolate? É doce da mesma forma. E melecado e grudento. Achei que ia funcionar, uma vez que o objetivo principal era que Marcelo ‘’grude’’ em mim.

É, foi o chocolate mesmo.’’

p.75

Manu é a mais protetora do grupo. É aquela amiga que ama dar conselhos amorosos, mas que não namora, nem é casada. Conforme a história se desenrola, vamos descobrindo mais e mais sobre o passado dela (alias, descobrimos mais sobre o passado de todas) e ficamos ainda mais interessados na vida das meninas. Manu é outra pessoa com a qual todo mundo consegue se identificar por ter ter uma personalidade muito forte, me identifiquei mais com ela do que com Nina, que é quem narra a história.

Já Pam aparece pouco na trama se comparada com as amigas, ela só recebe destaque mesmo e descobrimos mais sobre ela da metade para o final do livro, mas mesmo assim, é fácil gostar dela e ser cativado por ela. Pam é aquela mulher que parece ser estável e forte, uma verdadeira muralha, mas no fundo no fundo, ela é a mais sensível e que mais precisa de ajuda.

Mas se você acha que cafajestes e desilusões amorosas dominam a história inteira está muito enganado! Os mocinhos criados por Leila também são Ó-T-I-M-O-S e fazem toda a raiva pelos cafajestes desaparecer em uma piscadela! Além disso, eles soltam perólas como essa aqui:

‘’ – Não vejo sentido na traição. Estaria me iludindo com uma vida vazia buscando felicidade momentânea a todo instante. Sou fiel a mim e aos meus valores. Se algum dia eu trair alguém, estarei traindo a mim mesmo em primeiro lugar.

Gente, estava chocada.

Um homem tinha falado isso mesmo? Tão raro nos dias de hoje!

Vamos emoldurá-lo e colocá-lo em um museu? Eu sou super a favor.’’

p.234

Com um humor meio sarcástico, mas na medida certa, a narrativa flui rapidamente e te envolve de uma maneira que quanto mais você lê, mais você quer! Quando acabei a história fiquei com aquele gostinho de quero mais na boca durante um bom tempo! Não conseguia encontrar nada que me agradasse tanto quanto ‘’Amigas (Im) Perfeitas’’!

A capa também é linda! Ela tem uma textura que combina muito com as cores e a vida das amigas, fica perfeito demais! É uma das minhas capas favoritas desse ano!

Já li ‘’Pobre Não Tem Sorte’’e posso afirmar que Leila amadureceu muito sua escrita entre um livro e outro. Os personagens são muito melhores e mais cativantes, aliás, a narrativa também é! Te envolve muito mais!

Com ‘’Amigas (Im) Perfeitas’’ e um número cada vez maior de autoras nacionais publicando chick-lits, podemos afirmar que daqui a alguns anos, o ‘’chick-lit brasileiro’’ vai ficar até melhor que o ‘’importado’’. Afinal de contas, é bem mais fácil gostar de uma personagem que come pão de queijo no café da manha.

Resenha no blog ''A Garota do Casaco Roxo'' em http://agarotadocasacoroxo.wordpress.com
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2