Inverno do Mundo

Inverno do Mundo Ken Follett




Resenhas - Inverno do Mundo


135 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9


Alexandra 15/08/2014

Se você gostou do primeiro livro, leia esse também!
A obra Inverno do Mundo é, tal qual a anterior Queda de Gigantes, essencial no ponto de vista de quem quer entender um pouco sobre a história do século XX.

Quem estava acostumado aos personagens do primeiro volume da trilogia O Século, agora irá vê-los mais velhos, tendo que enfrentar novamente os temores de uma guerra de enormes proporções. Vemos também os seus descendentes, jovens que se encontram no meio do conflito, com diferentes visões entre si sobre o mundo.

O livro acompanha a história da Segunda Guerra Mundial, começando pelo incêndio do prédio do Reichstag, passando pela Guerra Civil Espanhola, pelo acordo entre Rússia e Alemanha e posterior quebra do mesmo, o ataque a Pearl Harbor, a chegada dos soviéticos a Berlim, a explosão de bombas atômicas, e finalizando com as convenções para decidir o rumo do mundo. Tudo isso regado a muitas intrigas e espionagem.

De certa forma, essa obra é mais trágica que a anterior, já que os personagens passam por provações mais tristes e complicadas, deixando até mesmo o leitor angustiado. Acabamos escolhendo nossos personagens favoritos, acompanhando a evolução deles como seres humanos. E descobrimos que alguns outros não têm jeito mesmo, que serão sempre ingênuos perante a importância da análise das situações, agindo de forma extrema e radical. O que é uma verdade também, afinal, quantas pessoas conhecemos que se deixam levar pelas circunstâncias, deixando de pensar por si mesmas e seguindo cegamente o pensamento de uma mídia?

A história é realmente sensacional, e passa voando. O que me incomoda, da mesma forma que o livro anterior, é o modo de escrever do autor em alguns momentos. Cenas que deveriam ter uma profundidade maior acabam tendo uma descrição muito vazia, transmitindo um sentimento oco que soa inverossímil.

Mesmo assim, é um livro incrível! Altamente recomendável para quem se interessa por romances históricos.

site: http://eunaosoualexandredumas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



dani 07/04/2013

[Livro] Inverno do mundo – Ken Follett
Aproveitando o tema deste mês do desafio literário, que em abril é uma ou mais das quatro estações no título, decide escolher um livro que estava morrendo de vontade de ler, Inverno do Mundo, segundo volume da trilogia O Século.
Se em Queda de Gigantes Follett ganhou meu coração, em Inverno do Mundo ele o arrancou. Trocando a suavidade do primeiro livros por cenas duras e cruas Follett mostra que a guerra não poupa ninguém.
Seguindo a linha temporal do primeiro livro, neste segundo o ambiente tratado é logo após a crise de 1929, com a ascensão do nazismo e do fascismo e a Europa tendo que lidar com esses regimes políticos, Follett ainda continua com o mesmo elenco de personagens usado anteriormente, porém o foco agora é a próxima geração, os filhos dos personagens das famílias anteriores.
Tenho que dizer que me apaixonei pelo Queda e com isso estava morrendo de medo com a leitura de Inverno do Mundo, com medo de me decepcionar, de não conseguir me apegar aos personagens como me apeguei aos anteriores (Ethel \o/) mas além da felicidade de ainda poder ler sobre suas vidas tive uma feliz surpresa com os novos personagens que apareceram e que ganharam um espaço só seu em meu coração, pois além de criar novas histórias e personagens, eles não são uma repetição da geração anterior, mas sim únicos, com suas próprias personalidades e ocupando seus espaços na narrativa. Outro aspecto que foi mantido é que os cinco núcleos ainda se encontram e as suas vidas ficam cada vez mais entrelaçadas.
A narrativa desse livro merece uma observação especial, primeiro por ter me surpreendido, quando se pensa que um autor não pode mudar durante uma série vemos que Follet muda e que faz isso de forma magistral, e segundo que com essa mudança ele cria uma densidade em sua narrativa que é nova para o leitor da série, quase uma sombra de medo e tensão durante toda a leitura, Follett torna sua escrita mais dura, realista e crua, sim ainda há o romance, mas ele agora está regado de tragédias e dor e isso simplesmente enriquece muito mais a história.
Tive a sensação que o autor quis mostrar o como a Segunda Guerra e o nazismo/fascismo foram muito mais duros que os problemas enfrentados na Primeira Guerra e isso foi passado em sua narrativa, como disse na resenha anterior, Follett humaniza fatos históricos tornando conhecimentos mais palpáveis e não apenas algo que aprendemos na aula de história, e essa humanização continua neste segundo volume, e é exatamente por isso que ele usa de recursos que quase não foram usados, como maior descrição de desastres e mortes.
A linha histórica é muito boa, aborda todos os grandes eventos, a ascensão do nazismo, o fascismo na França e Espanha, a guerra na Espanha, culminando na Segunda Guerra Mundial e todos os aspectos que a envolveram se encerrando no início da Guerra Fria. Fiquei feliz por poder ver vários fatos que só tinha visto superficialmente na aula de história. Uma curiosidade que achei bem interessante é que diferente do primeiro livro em que todas as tramoias políticas foram exploradas com afinco, o foco neste segundo tomo é o serviço de espionagem, que foi longamente usado durante a guerra.
Follet conseguiu me ganhar ainda mais, fazendo com que eu me encantasse por mais personagens e renovando sua linha narrativa com novas histórias e novas abordagens. Agora é esperar ansiosamente pelo terceiro livro.

http://olhosderessaca25.blogspot.com.br/2013/04/livro-inverno-do-mundo-ken-follett.html
Tom 06/05/2013minha estante
Resenha muito boa. Parabéns!




Erika 03/10/2020

INVERNO DO MUNDO
É triste, não sei bem o que dizer pois sabemos que 80% foi real, e a humanidade é ruim e está sempre cometendo os mesmos erros
comentários(0)comente



Maria Elegiani 10/04/2013

Ufa, terminei!
Me tomou mais tempo do que esperava. Ganhei o livro no meu aniversário, em novembro, e somente agora concluí o mesmo. Achei o ritmo mais lento do que o Queda de Gigantes. Não me prendeu tão facilmente quanto o Queda de Gigantes. Li, inclusive, mais 2 livros durante essa leitura. As histórias e os personagens não se cruzam tão bem quanto no primeiro livro.Também as negociações políticas da guerra são mais pesadas. Mas é um bom livro e vou aguardar ansiosamente o último livro da trilogia.
Kika 29/04/2013minha estante
Minha opinião é a mesma que a sua. O primeiro com certeza foi muito mais envolvente. No segundo, achei algumas situações que os personagens passam meio forçadas. Mas, como você, aguardo com muita espectativa o terceiro. =]


Tom 01/05/2013minha estante
Eu estou gostando do primeiro livro, muito bem feito e elaborado. O ruim é que a leitura é muito demorada, o ritmo é bastante lento, e como você falou, toma muito tempo. Todavia, o livro é muito prazeroso e vale apena lê-lo.
Abraço, Maria.




Thalys 29/06/2013

Livro super interessante, super emocionante, super eletrizante, super tudo...
O período da Segunda Guerra Mundial, foi contado de forma bem esclarecedora, porem achei necessário Ken Follet ter escrito mais sobre os campos de concentração, Hitler(uma das figuras mais importantes do período) e outras coisas. Mas talvez isso levasse mais paginas, mais pesquisas e mais dinheiro, não sei.
Entretanto a forma como ele deu continuidade nas famílias foi bastante inteligente, conseguindo interliga-las, fazendo com que essa nova geração participasse da historia de forma decisiva, como a primeira.
Historias contadas sobre a Guerra na Espanha, França, o Dia D, o ataque aos japoneses, e o constante conflito entre os partidos( fascistas, comunistas e sociais-democratas), etc.
Houve momentos tristes, alegres e emocionantes. Uma boa leitura para essa férias.
comentários(0)comente



Max 23/04/2017

Obra prima de Follett
O inverno do mundo pode entrar na lista definitiva de grande classico e obra prima sobre a segunda grande guerra. Ritmo envolvente,personagens divinos e construidos de maneira humana ao ponto de se envolver profundamente com cada ponto de vista. A obra mostra os horrores da guerra nos mostra uma visao da Alemanha e do mundo antes e durante o terror nazista,a forma como Hitler e seu partido tratava nao apenas o sangue judeu mais os idosos,ciganos e deficientes fisicos. Uma obra gigante em paginas e gigante em importancia historica. Inverno do mundo merece ser lido,admirado,idolatrado e entendido,um classico e uma obra prima que dificilmente vai ser esquecido tao cedo. Recomendado demais.
comentários(0)comente



Yasmin A. 01/08/2016

Nunca ler sobre a 2° guerra foi tão divertido! Recomendadíssimo!
Em palavras rápidas: não tem livro como esse! Sério mesmo! Simplesmente porque consegue nos transportar para a época da história e a riqueza de detalhes históricos junto com as histórias fictícias são o ponto alto dessa leitura! Mesmo para quem não gosta de calhamaços eu garanto que não irá se arrepender de ler, pois quando começa você não consegue mais parar!
comentários(0)comente



Anderson 09/11/2016

Foi uma prazerosa caminhada pela Europa do século XX; Nesta obra, segundo livro da Trilogia O Século, Ken narra os fatos da Segunda Guerra Mundial! As Cinco famílias, agora com seus descendentes, enfrentam os horrores da segunda grande guerra. O regime fascista dominou a Europa por anos, transformando a vida de muita gente. Até então nunca havia lido nada sobre a segunda guerra mundial, posso dizer que aprendi muito! Desde a ascensão de Hitler, o extermínio dos Judeus e dos não perfeitos(deficientes),  o ataque do Japão a Pearl Harbor - EUA, O ataque dos EUA a Hiroshima - Japão. A invasão do Exército Vermelho na Alemanha e suas atrocidades, a Guerra Civil espanhola, O surgimento da era nuclear...  Ufa! É muita coisa! Que venha o desfecho - A Eternidade Por um Fio.
comentários(0)comente



Daniel 28/08/2019

Conhecendo a História
Como escrevi na resenha do primeiro volume, o romance histórico é uma excelente forma de se conhecer a história real e Ken Follett escreve muito bem e a leitura é fácil, apesar da quantidade elevada de páginas.

O segundo volume está ambientado, principalmente, na Segunda Guerra Mundial e na Rússia de Stalin e o autor "sacrificou" diversas personagens no ataque japonês a Pearl Harbor, no desembarque da Normandia (Dia D), na guerra insular no Pacífico e na Alemanha Nazista "libertada" pelos russos.

O tempo de leitura (18 dias) foi maior do que o primeiro volume mas mais por minha culpa do que do autor. A gente vai cansando de carregar livros tão "pesados"!!
comentários(0)comente



Daniel 28/08/2019

A História Conhecida Através do Romance - Parte 2
Como escrevi na resenha do primeiro volume, o romance histórico é uma excelente forma de se conhecer a história real e Ken Follett escreve muito bem e a leitura é fácil, apesar da quantidade elevada de páginas.

O segundo volume está ambientado, principalmente, na Segunda Guerra Mundial e na Rússia de Stalin e o autor "sacrificou" diversas personagens no ataque japonês a Pearl Harbor, no desembarque da Normandia (Dia D), na guerra insular no Pacífico e na Alemanha Nazista "libertada" pelos russos.

O tempo de leitura (18 dias) foi maior do que o primeiro volume mas mais por minha culpa do que do autor. A gente vai cansando de carregar livros tão "pesados"!!
comentários(0)comente



Nicole 26/04/2016

Sempre fui encantada por história e cresci ouvindo que a Primeira Guerra Mundial - que é retratada do primeiro livro da trilogia - foi o grande marco de transformação da Europa (au revoir belle époque) e não discordo disso. Mas a Segunda, a qual esse livro vai de forma tão direta e envolvente contar, foi o período, ao meu ver, de muito desencantamento dos humanos neles mesmos Desde o holocausto até as bombas atômicas.Um ponto que acho muito apaixonante é ele não se deter só aos aspectos da guerra em si, e sim olhar, também, para a sociedade, para as transformações que elas foram sofrendo. Assim como, descrever as batalhas mais famosas, mas citar aquelas nem tão conhecidas, valendo isso pras pessoas, também. Ele fala daquelas classes que você não ouve na sala de aula e dá a elas a devida importância. Tive muitas dificuldades pra ler o livro no final, assim como foi no outro. O fim da guerra, quando os personagens se dão conta do que aconteceu, quando você vê o que sobrou, quando você nota como os países perdedores estão no momento... Dói, dói muito. Gosto como Ken Follett escreve, porque ele não floreia os lados, a começar o fato de ser de cinco famílias de países diferentes, de lados diferentes. E, mesmo assim, eles não querem coisas tão diferentes. No final, ao catar pedaços do meu coração, eu entendi muitas coisas que acontecem nos dias de hoje :(
comentários(0)comente



neto 06/06/2017

bom......mas.......
o livro começa muito bom mesclando ficçao com fatos historicos assim como em queda de gigantes, mas ao contrario do vol 1 a historia se prende muito nos personagens fictícios, principalmente no final, deixando a historia real em segundo plano, achei um pouco desagradavel isso ja que o vol 1 foi brilhante.... na medida certa.
comentários(0)comente



CisoS 12/03/2013

Burocrático
Após "Queda de Gigantes" eu estava ansioso para ler esta sequência.
Algumas décadas após os eventos do primeiro livro, aqui temos o desenrolar da história. Só que, de um livro pro outro, algo se perdeu. Foi-se a espontaneidade que havia em "Queda de Gigantes". Aqui o livro parece ter sido escrito burocraticamente, cobrindo todos os eventos históricos que precisavam ser cobertos, sem mostrar nenhum talento especial. Guerra civil espanhola? check! Tomada do poder por Hittler? Check! Pear Harbour? Check!
Este livro podia ter sido escrito por qualquer um, em nenhum momento parece que tenha sido escrito por Ken Follett.
Ainda assim, se você leu "Queda", não vai deixar passar este.
comentários(0)comente



babisenberg 18/06/2014

Com muitas cenas fortes, acompanhamos o "destino" dos filhos dos personagens do livro anterior. Livro intenso e mais uma vez bem escrito.
comentários(0)comente



Rodolfo 06/09/2017

"Tem a força e o arrebatamento de Queda de gigantes. A dedicação de Follett e sua habilidade para desenvolver tantas tramas em uma história capaz de ensinar e divertir deixarão os fãs ansiosos pela parte final da trilogia." - Publishers Weekly

Depois do sucesso de Queda de gigantes, Ken Follett dá sequência à trilogia histórica "O Século" com um magnífico épico sobre o heroísmo na Segunda Guerra Mundial e o despertar da era nuclear.

Inverno do mundo começa do ponto em que termina o primeiro livro. As cinco famílias -
americana, alemã, russa, inglesa e galesa - que tiveram seus destinos entrelaçados no alvorecer do século XX embarcam agora no turbilhão social, político e econômico que se inicia com a ascensão do Terceiro Reich. A nova geração enfrentará o drama da Guerra Civil Espanhola, da Segunda Guerra Mundial e da explosão das bombas atômicas.

A vida de Carla von Ulrich, filha de pai alemão e mãe inglesa, sofre uma reviravolta com a chegada dos nazistas ao poder, o que a leva a cometer um ato de extrema coragem. Os irmãos americanos Woody e Chuck Dewar seguem caminhos distintos que levam a eventos decisivos - um em Washington, o outro nas selvas sangrentas do Pacífico.

Em meio ao horror da Guerra Civil Espanhola, o inglês Lloyd Williams descobre que precisa combater com o mesmo fervor tanto o comunismo quanto o fascismo. A jovem e ambiciosa americana Daisy Peshkov só se preocupa com status e popularidade, até a guerra transformar sua vida mais de uma vez. Enquanto isso, na União Soviética, seu primo Volodya consegue um cargo na Inteligência do Exército Vermelho que irá afetar não apenas o conflito em curso, como também o que está por vir.

Como em toda obra de Ken Follett, o contexto histórico é pesquisado com minúcia e costurado de forma brilhante à trama, povoada de personagens que esbanjam nuance e emoção. Com grande paixão e mão de mestre, o autor nos conduz a um mundo que pensávamos conhecer, mas que agora nunca mais parecerá o mesmo.
comentários(0)comente



135 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9