Nine Rules to Break When Romancing a Rake

Nine Rules to Break When Romancing a Rake
4.55455 110




Resenhas - Nove Regras que Romper para Conquistar um Libertino


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Schey 08/01/2015

P. E. R. F. E. I. T. O
Olá meus amores!!!

Meninas ele subiu para o meu TOP TOP TOP DOS HISTÓRICOS já vou contar o porquê...
Comecei a ler por curiosidade pois não tinha lido nada ainda dessa autora, qual não é minha surpresa quando, página sobre página eu estava a cada momento mais e mais e mais apaixonada pelo casal... E quando cheguei ao final, sem sombras de dúvidas ele desbancou muitos outros livros que já tinha lido, desbancou até o meu Duque preferido é a mocinha... Que é: o casal Simon e Charity do livro Escândalo de Candice Camp... No lugar do Duque de Dure, entrou o Marquês de Ralston Gabriel St. John e Lady Calpurnia ( olha que nome mais f....)... Bom vamos ao que interessa né...
.......................
SÃO TRÊS LIVROS, dos irmãos Gabriel St. John ( Marques de Ralston), Nicholas St. John ( gêmeo e mais novo que Gabriel 4 minutos) e Juliana Fiori ( irmã bastarda, italiana de sangue quente)...
Sinopse:
Uma senhora não fuma charuto.
Ela não anda montada.
Ela não nunca assiste a duelos.
Ela não dispara uma pistola,
Ela nunca toma whisky
Ela nunca joga em um clube de cavalheiros.
Ela nunca invade a casa de um libertino e o beija...
Ela nunca vai a um clube de esgrima...
Lady Calpurnia Hartwell sempre seguiu as regras, normas de solteiras que a deixaram muito mais do que um pouco insatisfeita. E assim ela prometeu quebrar as regras e viver a vida de prazer que lhe está faltando.
Mas para dançar cada dança, para roubar um beijo da meia-noite, para fazer essas coisas, Callie vai precisar de um parceiro disposto. Alguém que sabe tudo sobre quebrar regras. Alguém como Gabriel St. John, o Marquês de Ralston - charmoso e devastadoramente bonito, sua perversa reputação é igualada apenas pelo seu sorriso pecaminoso.
Se ela não tomar cuidado, ela vai quebrar a regra mais importante de todas, a única que diz que um candidato ao prazer não deve nunca cair irremediavelmente, desesperadamente apaixonada. . .
A mocinha Lady Calpurnia é uma mocinha que foge as regras, ela é engraçada, sabe ir atrás do que quer ( quando desafiada), receptiva, não fica presa ao Mi mi mi da sociedade londrina, se entrega, ou melhor, se joga quando há interlúdios entre os dois... ( E aqui meninas, que interlúdio, MÃE DAS ALMAS)
Gabriel St. John o que dizer...
Que ele sabe das coisas, protetor, ciumento, mas SABE FAZER TUDO MUITO BEM,CENAS HOTS SÃO AS MAIS QUENTES DE TODOS OS HISTÓRICOS LIDOS ATÉ HJ...
"A luz da lua dotava a amante do marquês de um ar etéreo com aquele pálido cabelo dourado e aquele vestido, como uma pálida teia resplandecente na escuridão. Callie retrocedeu entre as sombras e olhou as sebes ao seu redor, desejando não havê-lo seguido, mas incapaz de não continuar observando o abraço dos amantes? Santo Deus, que beijo!
Essa pessoa aqui ficou de queijo caído ... Ainda mais que ele encontrou uma mocinha receptiva ...
Classificação lógico que é 5 star, queria dar mais, pois não só os protagonistas me encantaram, mas toda a trama foi espetacular ...
Sarah Maclean ganhou mais uma admiradora...
PS: Quanto aos outros dois livros estou lendo o segundo, mas já posso dizer que já estou caidinha pelo Nick...
Este livro foi Finalista, ao Prémio RITA 2011, como Melhor Regência Histórico.
E o considero como o melhor romance histórico que já li.
Carla 11/03/2015minha estante
Nossa mãe! Depois de uma resenha dessa eu TENHO que ler ests série!!!!!!
Onde você conseguiu?


Lili 14/07/2015minha estante
Acho que e o primeiro livro que eu leio dessa autora,acheii muito bom maravilhoso,o casal e muito quente e ele parece apaixonado mesmo antes de saber disso!Cenas engracadas e familias legais,ela nao me irritou em nenhum momento como algumas vezes ja aconteceram em outros livros!Vale muito a pena!




SAN 01/01/2013

Nove Regras que Romper para Conquistar um Libertino

Esse é o primeiro livro da série, e tem como protagonista Lady Calpurnia. Ela tem 28 anos e é o exemplo perfeito de uma pessoa que cumpre TODAS as regras. Porém ela tem um defeito que odeia. Digamos que ela é desprovida de beleza. Se acha sem graça e muito comum, é muito magra, baixa, com cabelos e olhos castanhos e acha que não tem nada de interessante para chamar a atenção de um homem. O que no caso é verdade, pois depois de 10 anos que está na sociedade para arranjar casamento, os únicos interessados nela são senhores com idade avançada e os caça-fortuna que estão interessados no dote dela. Porém ela é muito romântica e só quer casar-se por amor.
Quando ela tinha 17 anos na sua primeira temporada, ela conheceu o marquês de Ralston, ele a tratou com ternura quando a conheceu e ela se apaixonou por ele, porém sabia que era muito simples para ele e portanto ficou 10 anos amando-o em segredo.
Depois de sem querer ouvir uma conversa do prometido de sua irmã, falando que ela era "passiva" ela decidiu que estava farta da vida que levava, sempre obedecendo a tudo, sempre ficando calada enquanto a chamavam de solteirona... Enfim, motivos não faltavam para ela querer mudar. Foi então que decidiu que ia fazer coisas que ela sempre teve vontade de fazer. Então fez uma lista com 9 coisas que desejava fazer.
Na sua lista tinha: 1. Beijar a alguém… apaixonadamente. 2. Fumar charutos e beber uísque. 3. Montar escarranchado. 4. Praticar esgrima. 5. Assistir a um duelo. 6. Disparar uma pistola. 7. Jogar cartas (em um clube de cavalheiros). 8. Dançar todos os bailes em uma festa. 9. Ser considerada bonita.
O primeiro item da lista que ela realiza é beijar apaixonadamente, e advinha com quem? Claro com o marquês que ela tanto ama. Ao longo do livro ela vai realizando cada item da lista e se sente vitoriosa. Porém todos esses itens que ela realiza é junto com Gabriel Ralston, ele vai aos poucos percebendo o quanto ela é especial, mesmo não sendo um padrão de beleza, ela tem caráter, alegria e espontaneidade, o que o cativa.
Mas ele não quer amar pois viu seu pai sofrer quando sua mãe o abandonou e não quer passar por semelhante dor. Mas a mocinha faz de tudo pra ele mudar de opinião.
O livro é bom, envolvente, você torce pelos personagens.
Avaliei com 4 estrelas.
comentários(0)comente



Zana 28/10/2015

‘Nove Regras que Romper para se tornar uma Libertina - e de quebra conquistar um Libertino’ - Série “Love by Numbers” livro 1.
Se me pedissem para encontrar outro título que melhor ilustrasse a história reformularia para ‘Nove Regras que Romper para se tornar uma Libertina - e de quebra conquistar um Libertino’, isso poque configuraria muito bem as aventuras de Calpurnia Hartwell.

Calpurnia Hartwell sempre foi tida como uma moça comum e sem graça e ainda teve o infortúnio de carregar um nome infeliz. A predisposição de ser um ‘vaso’ invisível nos bailes começou desde seu début aos dezessete anos, o que terminou relegando-a aos cantos dos salões reservados as encalhadas. O único fato digno de nota em sua vida foi quando o famoso libertino Gabriel St. John, marquês de Ralston, lhe presenteou com sua atenção mencionando que seu nome pertenceu a uma Imperatriz de Roma e que deveria se apresentar sempre com a altivez de uma. Inevitavelmente ela se apaixona é claro. E o que acontece? Nada. Os anos passam e ela solidifica o título de encalhada.

O seu vazio piora ao ver sua irmã caçula prestes a se casar com um duque e ouvir indiretamente uma conversa em que é chamada de passiva. Seu irmão lhe incentiva a fazer cosias que goste e não ser tão conformada. Daí então, surge a lista de Calpurnia Hartwell. Aventuras masculinas que almejava viver e não eram permitidas as mulheres porque poderiam vir a macular suas reputações.

1. Beijar a alguém… apaixonadamente.
2. Fumar charutos e beber uísque.
3. Montar escarranchado.
4. Praticar esgrima.
5. Assistir a um duelo.
6. Disparar uma pistola.
7. Jogar cartas (em um clube de cavalheiros).
8. Dançar todos os bailes em uma festa.
9. Ser considerada bonita. Uma só vez.

Note que seus desejos não eram específicos para conquistar um libertino, como erroneamente nos leva a crer na sinopse. Ela queria antes de tudo viver, libertar-se das amaras de sua condição de solteirona e das convenções. Por isso acredito que o título mais adequado seria o que propus anteriormente. Logicamente que para realizar o primeiro item de sua lista o alvo natural seria o lorde por quem estava apaixonada. A partir daí Gabriel St. John se veria fatalmente enredado em suas aventuras.

Gabriel St. John era o típico libertino sedutor que não acredita no amor por ter sido abandonado, juntamente com seu gêmeo, por sua mãe desnaturada e mal-aventurada e assistir o sofrimento de seu pai. Mulherengo, vivia cercado de mulheres deslumbrantes (grifo o deslumbrante para enfatizar o quanto sem graça e comum, além do nome horroroso, a autora agraciou a mocinha. Elementos imperdoáveis que me fizeram retirar uma estrela de uma boa história. Coisa minha só admitir que os protagonistas sejam retratados a mesma altura, e não a dama inferior ao cavalheiro. Exijo a ilusão romântica completa Sarah MacLean!). Quando Calpurnia invade sua casa e lhe pede um beijo apaixonado, ele vê no pedido ousado a oportunidade de obter uma mentora ilibada e influente para introduzir e adquirir a aceitação de sua irmã recém descoberta na sociedade.

Tirando o pecadilho da autora citado no parêntese acima, ‘Nove Regras que Romper para Conquistar um Libertino’ é um histórico dos bons. A trama é envolvente, as relações e os personagens são adoráveis. A protagonista não se prende a lamurias, é ávida, forte e determinada. Recomendo!

PS: Leitores amigos, quem tiver os livros que compõe a série e puder disponibilizar lembre-se de mim, ficarei muitoooo grata. E quem quiser esse em PDF é só enviar uma mensagem ; )
Érica 28/10/2015minha estante
Ahahaha...Nunca vou me esquecer desse nome doido!
Amei a resenha, Zana...eu quero! eu quero! =D


Zana 28/10/2015minha estante
Já foi Érica... Boa leitura!


Érica 28/10/2015minha estante
Obrigada!! :D


Jeizy 28/10/2015minha estante
fiquei curiosa pra ler, ótima resenha ;)


Jeizy 28/10/2015minha estante
quais são os livros da série Zana?


Zana 28/10/2015minha estante
Obrigada Jeizy : )
Ten Ways to Be Adored When Landing a Lord conta a história do gêmeo Nicholas St. John e Eleven Scandals to Start to Win a Duke´s Heart provalvelmente conta a história da irmã Juliana, mas não sei se existe traduzidos. Se quiser em Pdf diz seu e-mail.


Jeizy 28/10/2015minha estante
Eu tenho todos eles Zana se quiser te mando..
1 - Nove regras que romper para conquistar um libertino
2 - Dez formas para ser adorada enquanto conquista um lord
3 - Onze escandalos para conquistar o coração do duque
Serie Love by numbers


Zana 28/10/2015minha estante
Achei o segundo livro, yaeah!! Dez formas para ser adorada enquanto conquista um Lord : )))
já te enviei Érica.
Quer Jeizy?


Zana 28/10/2015minha estante
Manda o três Jeizy? Grata desde já: passosdzana@gmail.com


Jeizy 28/10/2015minha estante
Enviado Zana, se divirta...e não esquece de me falar depois oque achou dos outros =)


Érica 28/10/2015minha estante
Jeizy salvando a pátria de novo! Rsrs... ;)


Érica 28/10/2015minha estante
Zana, não chegou o anexo! :(


Zana 28/10/2015minha estante
Obrigada Jeizy :D
enviei novamente Érica. Bj


Jeizy 29/10/2015minha estante
Sempre que quiser Érica kkkkk =D


Mary 16/11/2015minha estante
Suas resenhas são incríveis...


Zana 17/11/2015minha estante
Obrigada Mary :D
querendo ler tenho em pdf


Mary 19/11/2015minha estante
Quero sim!!!!! te mandando meu e-mail .


Zana 19/11/2015minha estante
Enviado Mary, espero que goste ; )


Mary 20/11/2015minha estante
recebido, obrigada!




Érica 10/11/2015

9 passos para chocar a sociedade e dar uns pegas num Marquês gostosão
Toda vez que leio um romance de época, me imagino naquele século e em como eu seria. Claro que com a cabeça de hoje, penso que eu chutaria uns sacos e sambaria com roupa de baixo no meio da rua só pra causar mesmo, mas o fato é que muito provavelmente eu não teria a mente tão criativa e rebelde assim, então eu me coloco naquela situação com os paradigmas da época junto à minha personalidade e me vejo exatamente assim como a Calpurnia, cansada daquela merda toda e se atrevendo, mesmo que escondida, a se libertar e viver mais do que fosse permitido.

Falando em Calpurnia, ou Callie como é chamada pelos íntimos, apesar do que aparenta a sinopse pela quebra de regras, a nossa mocinha não é daquelas atrevidas de nariz em pé e queixo erguido que chama a atenção pela sua altivez, longe disso! Ela é irmã do conde de Allendale e uma típica dama da sociedade londrina com uma reputação exemplar e imaculada. Ainda que pertença à família de um conde, tenha um dote abastado e possua a melhor educação com todos os atributos necessários para ser uma boa esposa, Callie não é considerada uma mulher atraente para os padrões da moda (nada diferente de hoje em dia!) e por causa disso, só é motivo de cobiça para homens velhos, falidos e beberrões. Dona de uma silhueta mais rechonchuda e um rosto comum, a nossa mocinha chega aos vinte e oito anos sem êxito em conseguir um marido e, antes que pudesse perceber, já tinha se tornado uma das solteironas que sentavam no canto dos bailes sem convite para uma valsa. Por causa disso e dos comentários maldosos de uma gente infeliz que merece ser queimada com óleo fervendo, Calpurnia acredita que seu destino está fadado a ser titia e sua autoestima se reduz a pó. Desse modo, ela desfruta dos livros de romance “proibido” para saciar seus desejos e sonhar com seu amado, que nada mais é do que um dos maiores libertinos de toda Londres, o marquês de Ralston. Um dia, ela toma uma decisão e faz uma lista com 9 coisas que uma dama jamais poderia fazer, mas que ela adoraria experimentar e logo vai tratar de riscar a primeira delas.

Gabriel é um tipo bonitão, aventureiro e que vive sua vida de maneira nada cavalheiresca. Aos 10 anos, presenciou uma cena que o traumatizou para sempre fazendo com que a ideia de dividir sua vida com alguém não tivesse a mera possibilidade. Certa manhã, seu irmão gêmeo trouxe a notícia de que eles tinham uma irmã, filha ilegítima de sua falecida mãe, e agora que seu pai morreu ela estava desamparada. O problema era que Juliana era italiana e nada sabia sobre os costumes londrinos, além de carregar com ela a má reputação da mãe e do próprio marquês, tornando difícil a aceitação da sociedade. Ainda pensando no que fazer com essa situação, Gabriel se depara com uma intrusa em seu quarto no meio da noite garantindo ser uma dama, mas fazendo um pedido nada apropriado para uma: que ele a beijasse. Intrigado com aquele pedido, mas nada desinteressado, o marquês percebe que está diante da pessoa perfeita para ser a madrinha de Juliana e propõe uma troca de favores, ao que ela aceita, e então, ele dá àquela estranha dama o beijo mais ardente que pudesse dar, surpreendendo até a si próprio. Ralston e lady Calpurnia começam aqui um relacionamento nada convencional e querendo entender o que diabos deu na cabeça de uma lady para fazer tal coisa, o marquês acaba se envolvendo nas peripécias de Callie e pior ainda, ajuda ela a realizar tais atrocidades.

Um romance entre uma perfeita dama que se veste de homem, fuma charutos e frequenta clube masculino e o típico libertino que valoriza a família, descobre o amor e vira cúmplice de uma aspirante a libertina. Obrigada querida Zana, por compartilhar comigo essa história incrível, eu realmente adorei a leitura e me diverti muito com as armações de Calpurnia! :D
Jeizy 11/11/2015minha estante
Esses romances proibidos são um terror kkkkkkkk
Tô curiosa com essa Calpurnia ;P


Érica 11/11/2015minha estante
Não é? Só ficam dando ideia imprópria! Kkkkkkk
Lê Jeisy, essa história é lindinha!


Jeizy 11/11/2015minha estante
Tá na lista ;)


Zana 13/11/2015minha estante
Imagino você nessa época Érica 'CAUSANDO'! Renderia cada romance histórico cinco estrelas kkkk
Bom que gostou :D


Zana 13/11/2015minha estante
kkkkkkkk hilário o seu título ; )


Érica 17/11/2015minha estante
Ahahahaha...Zana a minha imaginação vai longe, acredite!
Adorei o livro, brigadão mesmo! :D




Mara seidhom 27/05/2014

Nove regras que romper para conquistar a um libertino... Uma das regras sociais mais conhecidos diz que uma jovem de boa família nunca deveria ir à casa de um marquês de má reputação e lhe pedir um beijo apaixonado. Entretanto para conquistar este libertino, Lady Calpurnia Hartwell deverá romper todas as regras… 1. Beijar a alguém… apaixonadamente. 2. Fumar charutos e beber uísque. 3. Montar escarranchado. 4. Praticar esgrima. 5. Assistir a um duelo. 6. Disparar uma pistola. 7. Jogar cartas (em um clube de cavalheiros). 8. Dançar todos os bailes em uma festa. 9. Ser considerada bonita. Uma só vez.
comentários(0)comente



Liachristo 01/09/2014

Nove Regras que Romper para Conquistar um Libertino - Sarah MacLean
Sabe aqueles livros que te conquistam logo nas primeiras páginas?
Que te faz sonhar, suspirar, sorrir feito boba, e ficar com os olhos marejados em algumas cenas muito fofas?
Este livro foi assim pra mim...

Calpurnia Hartwell(Callie), tem 17 anos e está começando a se descobrir como mulher. Ela está em um baile, e está se sentindo feia, mal arrumada com o vestido horrível que sua mãe escolheu para ela. Além disso, ela não dançou e se sente humilhada. Ela corre para os jardins e se encontra com o Marquês de Ralston(Gabriel). Ele é um pouco mais velho e um conhecido mulherengo. Mas, Callie desperta sentimentos nele, e ele a trata bem, com carinho e consegue fazer ela se sentir como uma deusa. A cena no jardim é muito doce e mesmo que você saiba que o marquês é arrogante e meio pedante, foi ali neste momento que ele me conquistou!

Dez anos se passam. Callie está "na prateleira", como eles dizem - ou seja, ela é solteira e não deverá mudar suas circunstâncias tão cedo. E ela ainda se lembra daquela noite no Jardim e do Marquês de Ralston, e da maneira como ele a fez se sentir.

A irmã mais nova de Callie fica noiva, e ela começa a pensar sobre o que está faltando em sua vida e que aventuras ela gostaria de viver - graças a sugestões de seu irmão. Embora não seja a intenção dele, ele acabou plantando uma semente na mente de Callie - e uma vez que Callie está determinada a fazer alguma coisa, ninguém a segura. Ela monta uma lista de coisas que gostaria de experimentar. Essa lista passa a ser preenchida com coisas que só os homens têm permissão para fazer. Mas a primeira coisa da lista não é algo que só os homens fazem, mas é algo que você precisa de um homem para fazer com ele. Callie quer ser beijada. E assim, ela se pega mais uma vez, pensando no marquês de Ralston.

Callie é uma espoleta! Você diria que com sua reputação de solteirona, ela seja apenas mais uma simples e patética jovem senhora da sociedade londrina. E no início é mais ou menos assim que ela se sente. Mas, logo a antiga Callie desaparece e é substituída por uma nova mulher, muito corajosa, inteligente, e inadvertidamente, engraçada. Ela é divertida. E me arrancou boas risadas.

Gabriel é ótimo. O típico lorde, lindo e sedutor! E que sabe o poder que tem em relação as mulheres. Ele tem amantes e as trata muito bem. Ele simplesmente não acredita no amor (por causa de seu pai) e não pretende se casar(por causa do casamento de seus pais). A autora se aprofundou em seu caráter, sem fazer ele se tornar pretensioso. Mesmo com este passado conturbado ele ainda é cheio de humor e cordialidade. Ele não se leva muito a sério, mas ele sabe e cuida de suas obrigações. Ele realmente cuida bem de Callie. Eu gostei de como a autora fez ele estar presente e ajudando Callie a realizar suas aventuras, sua lista. Às vezes, as coisas que acontecem são um pouco previsíveis, mas mesmo assim é muito divertido de ler.

A química entre o casal é perfeita e o romance deles é muito fofo! Fora que as cenas calientes são uma delícia de se ler. Os diálogos entre os dois são inteligentes, com muito sarcasmo, e por vezes engraçados.A cena deles na casa de jogos masculina, é muito sensual e tórrida. Os dois são intensos juntos.

Eu amei a família de Gabriel. Seu irmão Nicolas é show(ele é o herói do livro #2) e sua irmã Juliana(a heroína do livro #3) é alegre e cheia de vida!Ambos são personagens divertidos e uma delícia de ler.A mãe de Callie é uma chata, uma típica mãe daquela época, muito preocupada em casar seus filhos, de qualquer jeito.Já seu irmão, é muito legal com ela e tem uma cenas ótimas com ele.

Este livro é uma agradável mistura de doce, sexy e divertido. Um livro romântico, com personagens espirituosos e uma história muito interessante, e se tornou o melhor romance de época que eu já li.
Super recomendo!
Bjus


site: http://www.docesletras.com.br
comentários(0)comente



Camila F 03/07/2013

Lady Calpurnia é uma solteirona conformada que nada divertido vai acontecer na sua vida. Em todos os bailes senta com as que ficaram pra titia e tem uma vida bem chata, principalmente quando precisa ajudar sua irmã mais nova a preparar seu casamento, mas tudo muda quando ela decide que como é solteira e tem sua reputação quase como se fosse perfeita, pode se dar ao luxo de fazer uma listinha e quebrar um pouco as regras. Com uma lista que causaria horror a qualquer pessoa de sua sociedade, passa a viver muitas aventuras com a ajuda do Marquês de Ralston, o que é MUITO legal pois ela passa a descobrir quem ela realmente é ou quem quer ser em toda essa bagunça para conseguir completar a lista. Ele é completamente apaixonante e a forma que ela o deixa intrigado acaba prendendo também a nossa atenção! Muito bom, recomendo!

comentários(0)comente



Sonali 19/12/2015

Super lindo
História sensacional, protagonistas emocionante
Gostei da mocinha cansada da mesmice da sua vida e recorreu a aventura que os homens tinham liberdade.
Show maravilhoso
Sentimento a flor da pele


RECOMENDO MUITO
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8