O caminho para casa

O caminho para casa Kristin Hannah




Resenhas - O Caminho Para Casa


173 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12


Viviane 12/06/2014

apaixonante
bom demais, me prendeu do inicio ao fim... sem palavras
comentários(0)comente



Danielle 17/10/2013

Resenha – O caminho para casa – Kristin Hannah
O livro é narrado em terceira pessoa e nos conta a história e drama de uma família.
Jude é mãe dos gêmeos Mia e Zack e é super protetora e preocupada com os filhos. Zack é o garoto popular, lindo e todas as garotas se apaixonam por ele, enquanto Mia é tímida e não faz amizades, os dois são muitos ligados.
Os gêmeos acabam conhecendo na escola Lexi e Jude fica preocupada com a nova amizade de Mia.
Lexi teve uma infância sofrida, após passar por muitos lares adotivos, devido sua mãe estar sempre presa e drogada, uma tia-avó que ela nem sabia da existência acaba adotando-a após a morte de sua mãe. Lexi encontra na família de Jude tudo que ela nunca teve que é uma família que a amasse, e o inevitável acontece, ela e Zack se apaixonam.
“E então ele a beijou e ela caiu e voou, girando e se transformando em outra pessoa, em outra coisa. Quando ele finalmente afastou o rosto, estava tão pálido e trêmulo quanto ela, o que foi um alívio, porque ela estava chorando.”
Uma escolha errada acarretando uma tragédia será capaz de afetar a vida de todos os personagens, a partir desse momento o leitor será direcionado a momentos de muita tensão e muita emoção.
“O preço de ser franca com os filhos era muitas vezes ficar sabendo de coisas que seria melhor não saber. Acreditava que os pais tinham duas escolhas: exigir sinceridade e lidar com verdades indesejáveis ou enfiar a cabeça na terra e aceitar as mentiras.”
O livro tem uma narrativa muito envolvente em uma história totalmente emocionante, me peguei com lágrimas nos olhos por muitas vezes, uma história de perdas e superação muito bela. Recomendo muito a leitura.


site: www.facebook.com/minhasresenhasdp
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 31/12/2013

O Caminho para Casa_Kristin Hannah
O Caminho para Casa, da americana Kristin Hannah - autora de 18 livros, que já venderam mais de 8 milhões de exemplares ao redor do mundo -, nos traz uma história emocionante, envolvendo a importância da família, do perdão e da purificação do coração.

Jude sempre foi uma mãe muito cautelosa e presente e passou 18 anos de sua vida vivendo exclusivamente em prol dos seus filhos gêmeos Mia e Zach, os tornando adolescentes extremamente felizes. Quando a jovem órfã Lexi ingressa no mesmo colégio em que eles estudam, em Pine Island, Jude a recebe de braços abertos, como se ela também fosse um membro de sua família.

Lexi teve um passado muito doloroso, sendo criada em vários lares adotivos, devido ao vício em drogas de sua mãe, que culminou com a sua morte. Assim que ela entra no colégio, se torna rapidamente amiga de Mia. Com a aproximação frequente entre as duas, Zach se apaixona por ela, fazendo com que os três se tornem um trio inseparável.

Jude sempre fez de tudo para manter os seus filhos longe de confusões e encrencas, mas isso se torna impossível com o último ano do ensino médio. A agitação é cada vez maior, assim como o número de festas, e toda vez que eles saem de casa, ela não consegue ficar em paz. Em uma noite de verão, seus maiores medos vêm à tona, estilhaçando toda a alegria e harmonia que regeram a sua família. Toda ação traz uma reação, e ela ficará entre a cruz e a espada, decidindo se deve encontrar um jeito de esquecer ou uma forma de perdoar...

"Em um mar de lamentação, havia ilhas de bênçãos, instantes no tempo que nos lembravam do que ainda tínhamos, em vez de tudo o que tínhamos perdido."

O Caminho para Casa nos traz uma história arrebatadora e inesquecível, que comove e acima de tudo, aborda com profundidade a importância da família e questões densas sobre o amor e o perdão. A escrita de Kristin Hannah é dotada de sentimentalismo, de uma forma tão palpável e verossímil que conseguiu me levar às lágrimas em várias passagens do livro. Narrado em terceira pessoa, acompanhamos um enredo delicado e corajoso, que retrata perdas, dores, e acima de tudo, esperança.

Jude sempre se preocupou demasiadamente com os filhos e temia qualquer infortúnio que porventura, poderia se suceder com eles. Infelizmente, os seus pesadelos tomaram forma e a deixaram completamente devastada, em frangalhos. Os anos se passaram e ela nunca conseguiu viver em paz desde aquela fatídica noite de verão. Se tornou uma mulher endurecida, que não via mais prazer algum em sua vida. Acabou se tornando seca e áspera com todos ao seu redor, inclusive com aqueles com quem tanto ama. Liberar o perdão não é fácil, ainda mais quando algo lhe é arrancado de suas entranhas de forma tão feroz e injusta, mas se mostra o único caminho para que ela recupere sua sanidade e tenha uma vida plenamente feliz.

"O amor estava dentro dela, em algum canto. Ela só não conseguia alcançá-lo."

Lexi teve uma infância muito triste e sofrida e quando é acolhida pela família de Jude, se sente uma das pessoas mais sortudas do mundo. Ela tem um carinho enorme por eles, além de ser apaixonada por Zach. Quando os dois se declaram um para o outro e em seguida engatam o namoro, uma tragédia eclode, fazendo com que o destino de todos eles sofra modificações drásticas. O que mais me encantou na Lexi foi a sua bondade nata. Ela sempre pensou primeiro nos outros para depois se direcionar a si própria, motivada por muito amor e sabedoria. Por mais que seja uma das personagens que mais padecem na trama, nunca se lamentou ou contestou a sua situação, aceitando tudo de forma sensata e dócil.

"Era isto o que o amor fazia com uma pessoa? A retorcia e esvaziava até restar apenas a necessidade? Se fosse assim, como ela sobreviveria?"

Em suma, O Caminho para Casa é um livro que emociona, além de abordar todas as questões referentes a trama com tamanha profundidade e intensidade. Apreciei muito a escrita da Kristin Hannah, tangível e dotada de sentimentos, e pretendo ler mais obras de sua autoria. A capa do livro é muito bonita e a diagramação está excelente, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e uma pequena ilustração floral no começo de cada capítulo. Recomendo, com certeza!

site: http://www.newsnessa.com/2013/12/resenha-o-caminho-para-casa-kristin.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Angel's Roses 02/05/2013

Sentimento 100%
É tão estranho quando você termina um livro e tem que levar algumas horas ou até dias para se recompor, o lado bom é que o mesmo valeu a pena.

Eu estava quase desistindo dessa leitura, mas FElizmente, o livro que poderia ser o mais desprezível dos que eu já li, acabou ocupando um espaço na minha estante dos favoritos. Vamos lá:

Confesso que no começo eu estava de saco cheio de tanto ler os atos dos três:

Jude: a mãe super protetora que confunde amor de mãe com síndrome de posse, evitando que seus filhos erre, que se arrisquem achando que eles irão ter esse escudo para o resto da vida

Mia: uma garota super mimada e insegura, que quer tudo a seu modo e se recusa a dar um peido se o seu irmão não estiver do lado para apreciar.
Zach: um garoto que quando se ver em algo novo é capaz de abandonar tudo sem perceber os riscos futuros.


Mas foi através de uma simples mudança que eu comecei a amar o livro.

Eu gostaria muito de explicar o que esse livro me fez sentir (mas seria impossível, me desculpem por isso) , apesar da história ser sobre um amor materno, qualquer um poderia sentir os erros, as saídas e as atitudes nas quais são apresentada aqui.

Esse livro é maravilhoso e te ajuda a refletir sobre as suas atitudes diárias, coisa que você perdeu, que não quis segurar, coisas que você ignorou....!
Por mais que eu tente explicar....só lendo para sentir e compreender!!!

Vale muito a PENA!!!

comentários(0)comente



Michelle 14/04/2013

Uma história emocionante
Jude Farraday é uma mãe super-protetora. Sua vida gira em torno dos filhos gêmeos, Mia e Zach. Tudo que faz é para eles, por eles e principalmente para protegê-los de tudo e de todos. Casada com Miles, vive em uma casa confortável e tem uma vida abastada, típica dos subúrbios americanos. Guarda dentro de si uma enorme mágoa, por não ter o amor de sua mãe, sempre tão fria e distante.
Mia e Zach são adolescentes normais, ele, muito popular na escola, vive cercado de amigos e garotas enquanto Mia, vive sem amigos, tem uma baixa auto-estima, é extremamente tímida e acredita que nunca terá uma amizade verdadeira.
O início do Ensino Médio traz muitas mudanças pra esta família, expectativas, dúvidas e muito medo por parte de Jude, que tenta a todo custo proteger e resguardar os filhos.

“O papel da mãe é proteger os filhos, quer eles queiram, quer não.”

Lexi Baill morava na Califórnia, e viva em lares adotivos, sendo jogada de lá pra cá. Sua mãe, viciada em drogas, morreu de overdose e nunca conseguiu cuidar da filha, que cresceu sem amor e sem referências. Depois de muito sofrimento, uma assistente social descobre uma tia-avó de Lexi, Eva Lang de 66 anos, uma mulher sofrida e batalhadora, que mora em um trailler simples em Port George – Washington.

“Não vou causar problemas. Prometo.”

Apesar de todas as dificuldades financeiras, Eva acolhe Lexi com muito amor e carinho e pela primeira vez ela se sente amada, cuidada. Mas esse sentimento traz também o medo de se apegar, de se permitir amar e ter que ir embora mais uma vez.
É neste momento, no início do Ensino Médio, que Lexi, Mia e Zach se conhecem . Lexi e Zach se olham e se amam a primeira vista, apesar de não se abrirem um com o outro imediatamente. Mia, sempre isolada, conhece Lexi e a empatia é imediata. Elas se tornam amigas instantaneamente, uma amizade verdadeira, sólida, em que uma apóia a outra incondicionalmente. Mia e Lexi, apesar das diferenças, encontram muitas semelhanças que as aproximam cada vez mais.
Mia leva Lexi para conhecer sua casa e sua família, e ela fica impressionada com o que vê. A beleza da casa e principalmente a beleza daquela família. Ela se encanta por Jude e vê nela uma mãe perfeita! Amorosa, zelosa, tudo o que ela não teve. E acaba se abrindo com ela, contanto tudo sobre seu passado. Apesar do medo permanente de Jude, e seu desejo de proteger Mia a qualquer preço, ela resolve incentivar a amizade entre as duas, quando percebe o quanto Lexi faz bem a Mia, o quanto ela é importante na vida da filha.
3 anos se passam, e a amizade entre Lexi e Mia só fez se fortalecer. Mas Lexi e Zach se amam e não conseguem mais esconder esse amor. Apesar do medo de decepcionar Mia, eles assumem o namoro e garantem que nada mudará a amizade entre os três. Mia, a princípio se sente magoada, traída, mas aceita o amor de seu irmão e sua melhor amiga. A reação de Jude, como sempre, é de preocupação.
A partir aí, a história tem uma reviravolta trágica, que mudará o destinos de todos trazendo muito sofrimento, mas também muitas lições de vida.


O livro de Kristin Hannah é narrado em terceira pessoa e tem um bom ritmo. Os personagens são muito reais e a gente acaba se identificando com algum deles. No meu caso, que sou mãe, me identifiquei com Jude, suas dúvidas, suas preocupações constantes, seu desejo de proteger os filhos de todo mal e sua total incapacidade de livrá-los dos perigos da vida.
O livro é bom, tem uma história bem construída e faz a gente repensar nossos valores. Vale muito a pena indicar esse livro para adolescentes, para que façam uma reflexão sobre suas vidas, seu atos e principalmente as consequências de seus atos.
Justamente por seus personagens serem tão reais e bem construídos, encontramos neles defeitos, como em qualquer pessoa que conhecemos. Jude, extremamente egoísta, super-protetora a ponto de sufocar os filhos por conta de suas preocupações. Mia, menina mimada, insegura, cheia de dúvidas. Zach, um bom menino, um tanto inconsequente e covarde. E Lexi, que se subestima o tempo todo, não tem atitude e se deixa influenciar pelas pessoas.
Essas mesmas pessoas tem qualidades incríveis, como o amor incondicional uns pelos outros e um desejo muito grande de superar as dificuldades e seguir em frente.

“Em um mar de lamentação, havia ilha de bênçãos, instantes no tempo que nos lembravam do que ainda tínhamos, em vez de tudo o que tínhamos perdido.”

Uma boa leitura, com uma final terno e emocionante. Recomendo!

Confira outras resenhas em: www.sonhandoporescrito.blogspot.com
comentários(0)comente



Douglas 10/06/2014

Recomendo!!
Aos que procuram um bom livro, carregado de emoções,realidade com uma chama de esperança, então não deixe de fazer essa leitura. Esteja preparado para se aprofundar e se emocionar com uma história sobre relacionamentos: entre um homem e uma mulher, entre irmãos, entre amigos e, principalmente, entre mães e filhos.
comentários(0)comente



Mario Augusto 09/07/2014

O caminho para casa – Kristin Hannah
Amor, ódio, perdão. Sentimentos intensos, muitas vezes abalados de forma profunda pelas implacáveis mudanças e surpresas da vida.
Os gêmeos Zach e Mia Farraday de 14 anos são adolescentes afortunados. Vivem em uma casa ricamente planejada e decorada. Têm tudo o que querem e são aparentemente felizes. Jude, sua mãe, tem tudo e todos ao redor sob controle. É uma mãe dedicada e atenciosa.
Quando Alexa baill, também com 14 anos, recém-chegada a Pine Island e com um passado sofrido e traumatizante, entra em suas vidas, Mia, antes involuntariamente não sociável, se torna a melhor amiga de Lexi. E como fruto dessa amizade, ambas começam a romper o casulo no qual haviam se inserido. Zach por sua vez apaixona-se por ela e ela por ele. Tornam-se um trio inseparável.
Mas em uma noite de verão, tudo muda drasticamente. A vida nunca mais será a mesma para nenhum deles. E todos terão de conviver com sentimentos extremamente opostos e esmagadores.

O caminho para casa, em minha opinião, é um excelente livro. Aborda vários assuntos, tais como: maternidade, amizade, amor e família. O livro nos mostra como a vida tem suas próprias formas de nos surpreender e, muitas vezes, bagunçar nosso senso de estabilidade e nos deixar sem direção. Uma escolha mal feita pode desencadear uma avalanche de consequências. E é nessas horas, quando nosso futuro está em xeque, que temos de lutar contra nossos próprios sentimentos e deixar que a voz da razão fale mais alto.
Kristin Hannah é uma ótima escritora, e consegue nos prender do começo ao fim em sua trama. A meu ver, só peca por ser um tanto excessiva concernente ao uso de uma narrativa muito dramática. Isso resulta em uma leitura ligeiramente melancólica. Mas para quem gosta de uma dose extra de sentimentalismo, este livro é uma ótima escolha. De qualquer forma, a obra como um todo é admirável.
comentários(0)comente



Jéssica 21/07/2014

Simplesmente uma leitura triste e viciante. Super indico para todos que gostam de chorar lendo kkkkk
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



BETH 08/09/2014

Emocionante, fala de maternidade, sonhos, amizade,amor e perdão. chorei, ri e torci o tempo todo.
comentários(0)comente



Val 27/02/2015

Maravilhoso. Nunca me identifiquei tanto com um personagem como com a Judi, mesmo porque estou passando pelo mesmo momento que ela passou, qdo temos que deixar que nossos filhos sigam seus caminhos. A história é linda, repleta de emoções, personagens fortes e envolventes, chorei muito, torci muito pela Lexi, sofri a perda, enfim, é aquela leitura que depois de terminada voce fica com a sensação de querer mais, meio orfão.
comentários(0)comente



Leitora Inquieta 12/04/2015

O leitor sente que o coração que aperta do início ao fim.
Aquele tipo de leitura que começa devagar, que se propõe a estreitar a relação com o leitor aos poucos. A gente entra em contato com a história dos personagens, suas características mais cruas, mais belas, mais terríveis. A gente julga as decisões, sente doer o peito conforme os conflitos vão se mostrando cada vez mais tão reais, tão humanos, até chegar o ponto em que as lágrimas dos personagens se misturam com as nossas. Nasce então uma espécie de relação simbiótica, através da qual entramos em contato com o amor intenso, com os desafios da maternidade, com a importancia amizade, com a esperança, e com o a força devastadora do perdão. Uma leitura capaz de comover, de apertar o coração e preenchê-lo de amor em seguida.
comentários(0)comente



Patricia 11/05/2015

Sensacional
Simplesmente lindo! Me emocionei, aprendi muitas lições. Refleti sobre muitas situações.
Super recomendo essa leitura.
comentários(0)comente



S. T. 12/07/2015

Leitura marcante e maravilhosa
Comecei a ler sem grandes expectativas e fui completamente surpreendida!
O livro começa mostrando em detalhes a dinâmica familiar de Jude, Miles, Zach e Mia e em contrapartida a vida solitária de Lexi, que agora sentia pela primeira vez como é ter uma família.
A autora tinha a opção de ter começado o livro direto pelo fato impactante, descrevendo toda a história depois no passado, mas o fato de ela ter mostrado tanto a realidade daqueles personagens e guardado o ponto crucial só para mais além das cem páginas trouxe uma realidade muito impactante ao leitor. Nós nos acostumamos tanto com a rotina da família e dos amigos que ficamos extremamente chocados quando tudo acontece, nos sentindo como Jude se sente, aquele pensamento de: nunca pensei que isso pudesse acontecer naquela família.
O livro é muito intenso, li em 2 dias sem conseguir parar e cada reviravolta que acontecia com a Lexi era como um soco no estômago. Juntando o meio e fim, o livro se torna real: os finais felizes podem até existir, mas nunca são completamente felizes, coisas ruins acontecem e precisamos saber lidar com isso da melhor forma que pudermos.
comentários(0)comente



173 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12