O caminho para casa

O caminho para casa Kristin Hannah




Resenhas - O Caminho Para Casa


176 encontrados | exibindo 106 a 121
1 | 2 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12


spoiler visualizar
Thais.Fernandini 17/11/2017minha estante
undefined




Polly 31/05/2017

"Em um mar de lamentação, havia ilhas de bençãos, instantes no tempo que nos lembravam do que ainda tínhamos, em vez de tudo o que tínhamos perdido."
O Caminho para Casa é um drama familiar denso, intrincado e particularmente triste.
Jude sempre foi a mãe protetora e cuidadosa, ser o oposto do que sua mãe foi é uma meta que ela cumpre meticulosamente. Jude é metódica a um nível paranoico e o marido Miles, o pai tranquilo.
Jude e Miles tem um casal de gêmeos que são tudo na vida deles.
Mia, a garota tímida e retraída.
Zach, o garoto popular e adorado por todos.
Eles são inseparáveis, um protege o outro, um sente o outro.
Quando Lexi chega a cidade e se torna a novata do colégio, Mia encontra uma amiga e Zach não fica imune, eles se tornam inseparáveis.
O passado de Lexi é traumático, com uma mãe viciada e problemática, ela passou boa parte da vida em lares adotivos, nunca tendo um lar e muito menos uma família.
Lexi vê na família de Jude o que sempre quis ter, ela é acolhida e os melhores anos das vidas de Lexi, Mia e Zach estão só começando.
Porém uma escolha errada feita em uma noite de verão, destrói essa felicidade e a vida de todos eles.
Encarar as consequências de suas escolhas é só a ponta do iceberg.
A culpa será o pior pesadelo de cada um deles e uma amiga constante.
Durante dez anos acompanhamos a vida dessas pessoas, vamos da alegria e amor genuínos, de certezas e possibilidade grandiosas, a tristezas e dores intensas, a meras sombras, resquícios do que já foram um dia.
Culpa, consequências, responsabilidades, julgamentos e mágoas são tão fortes que me sufocaram.
Eu virava as paginas sem acreditar no que meus olhos liam e constatando que há dor, há vida real sim em um livro de ficção, foi-se a época que só contos de fada bastavam.
Personagens passíveis de erros, que se quebram na nossa frente, que se levantam, tentam recomeçar e amadurecem.
Narrativa impecável, aliás, eu não tenho certeza se li, pra mim estive em Pine Island durante esses dez anos e agora que voltei talvez eu não seja a mesma.

site: https://www.instagram.com/estantedapolly/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Ruth 26/06/2017

Livro Maravilhoso!
Amei esse livro!! Muito bem escrito, prende você do começo ao fim!!
comentários(0)comente



cris.leal.12 06/07/2017

Faz chorar...
O livro conta a história de Jude Farraday, uma mãe que sempre pôs as necessidades dos filhos gêmeos Mia e Zach, em primeiro lugar, e de Lexi, uma menina com um passado repleto de sofrimentos que se torna a melhor amiga de Mia e o grande amor de Zach.

Quando está prestes a terminar o ensino médio, o trio inseparável toma uma decisão ruim ao sair de uma festa e uma grande tragédia mudará o curso de suas vidas. A família Farraday será dilacerada e Lexi perderá tudo.

Nos anos que se seguem cada um deve enfrentar as consequências daquela decisão, conviver com a dor e encontrar coragem para se perdoar e perdoar o próximo.

"O Caminho Para Casa" aborda questões profundas sobre maternidade, amizade, amor e perdão. Comovente, transmite com delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

site: http://www.newsdacris.com.br/2014/02/eu-li-o-caminho-para-casa.html
comentários(0)comente



Sandra 19/08/2017

Agosto 2017. Otimo
Uma leitura envolvente, muiti bem escrita. Um pouco triste para o meu gosto, mas com final feliz. Recomendo.
comentários(0)comente



Vivi 10/02/2018

Lindooooooooooooo!!!
Lexi uma criança ainda e já cheia de traumas por estar sempre em adoção e muitas memórias de sua mãe drogada.
Enfim ela é adotada por uma tia maravilhosa que mesmo não tendo condições a cria com muito carinho.
Zach e Mia irmãos gêmeos vão ser os seus melhores amigos. Os três tão diferentes e com destino traçado em meio a alegrias e muita dor.
Uma familia perfeita, uma mãe que se anulava totalmente pelos fillhos - Um casal de gêmeos Mia e Zach. Super protetora.Mesmo os filhos já com 18 anos ela tinha inseguranças. Mas as festas começam, as bebidas como no natural é apresentada aos jovens. E como na vida aquilo que mais tememos acontece com Jude não foi diferente.
Por uma imprudência desses jovens algo terrível acontece. E essa familia tão perfeita passam a viverr na escuridão dos sentimentos de ódio e tristeza.
Jude se torna outra mulher. Perde o gosto pela vida e com o coração cheio de ódio faz Alexi passar pelo inferno por anos. Ela teve que passar por muitas coisas para entender que " o amor não é um ato de fé e sim de vontade". Conseguiu se entender com a própria mãe a entender a distância que ela tinha com a filha e varias outras transformações vieram. Enfim ela soube perdoar, a voltar a amar e a familia voltou a sorrir. Um livro emocionante e pra quem é mãe assim como eu vai se derreter em vários momentos. Amizade verdadeira, redençao, pressão social e o amor são gritantes nessa linda estoria.
Mais uma vez Kristin Hannah me fez chorar e não foi pouco. Ela tem esse dom sobre nós meros leitores 😍
Não tem como não se apaixonar por Alexi, Mia, Zarch , Jude , Miles e claro a fofíssima Grace 😊😍
comentários(0)comente



Juliana 27/07/2018

Amor e perdão
É o terceiro livro q leio da Kristin Hannah (li O Jardim de inverno, perfeito! Li O Rouxinol, excelente!). Este é bonito também. Tem momentos em que mexe com os sentimentos e as lágrimas são inevitáveis. Mas é mais previsível, por isso achei q ficou muito aquém dos outros dois. Fala de família, amor, superação e perdão. Nos faz pensar em muitos valores. Vale a leitura!
comentários(0)comente



Raquel 06/11/2018

Maravihoso
Este livro é muito, muito emocionante. Trabalha a dor da perda, do luto, o perdão, a amizade. Chorei da metade em diante compulsivamente. Kristin Hannah é uma autora maravilhosa, que descreve como poucos os sentimentos. Senti muita raiva de Jude, mas como mãe me coloquei no lugar dela. Super recomendo. Vale a pena cada pagina
comentários(0)comente



Véu do @leituraseaventuras 25/12/2018

Que hino é esse, Brasellll!? Desde Como eu Era Antes de Você não tinha encontrado um livro que mexesse tanto comigo! Sensível, verdadeiro, real!!! Como não se apaixonar por Lexi? Como não compreender Jude? O livro desperta inúmeras emoções e aborda aspectos como amizade, amor, maternidade, bagagens, luto, perdão, esperança... Ele mostra que existe beleza no caos e que às vezes é difícil reencontrar o rumo... Mas o tempo é o senhor de todas as coisas. E é preciso entender que cada um tem seu próprio tempo... Um livro maravilhoso! Vale muito a pena ser lido! Difícil fazer jus com uma resenha. Apenas dê um voto de confiança e leia! Acho que, dificilmente, irá se arrepender!
comentários(0)comente



Angela Costa 10/01/2019

Mamãe ama
O Caminho Para Casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

. Esse é o terceiro livro que leio da autora. Conheci a escrita de Kristin Hannah ao ler A Grande Solidão. Gostei tanto que ela está se tornando minha autora preferida, tanto que me fez chorar de novo.
.E não foi um choro fácil!

. Como também não foi fácil ler a história de amor de uma família, cuja mãe dedicada e cuidadosa, projeta seu futuro no futuro dos filhos, Zach e Mia, gêmeos, que são felizes, estruturados e tão unidos que parecem um só.

. A entrada de Lexi, a personagem principal, é linda e a autora nos mostra não só seu interior bondoso e maleável, como também seu amor e cuidado pelo que ela mais presa:
. Seus amigos gêmeos cuja família, a aceita sem questionar seu passado sofrido.

. Lexi, é uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários. Mas rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.

. Só esses 1/3 da história desse livro, já daria um nó no coração de muita gente. Mas aí acontece uma virada, uma escolha e tudo muda.

. A trama bem conduzida e muito bem narrada na terceira pessoa por Kristen Hannah nos faz sentir a ansiedade de ser aceita, a necessidade de ser amada, a dor de se sentir culpada, de ser injustiçada, devorada, rejeitada e abandonada... de novo.

. Cada pedacinho nos leva a um desfecho onde me fez lembrar uma frase de Nabokov que diz mais ou menos assim: “um dia seu mestre virará o seu servo.”

. Solta assim, pode parecer sem sentido, mas se lerem, vão entender que muitas vezes o caminho da cura é você acordar aquela pessoa que sempre idolatrou e dizer o motivo de toda essa idolatria no mesmo momento em que é preciso apontar o erro e apertar o dedo na ferida.

. Amei e recomendo muito esse drama honesto e familiar!
comentários(0)comente



Cris.Matthiesen 21/01/2019

Eu simplesmente amei.
O caminho para casa é o terceiro livro que leio da autora e ela já conquistou meu coração nos dois primeiros. Nesse ela conquistou minha alma.
Lexi é a personagem que nós aprendemos a amar logo no início, já que a rejeição está inerente em seu pequeno grande mundo. Quando é recebida por uma parente distante, Lexi quase “morre” de tanta gratidão e ao mesmo tempo jura que a parente não se arrependerá jamais de aceitar ficar com ela.
Entra então a personagem que vai gerar conflitos, Mia que tem um irmão gêmeo e uma família linda e maravilhosa. A família que Lexi é recebida de braços abertos, sem muitos questionamentos sobre seu passado tumultuado.
Já em poucos capítulos a autora nos previne sutilmente que algo de ruim vai acontecer. Soltas pistas e bem, quem lê bastante pesca mais ou menos com quem irá acontecer e, tudo se desmorona. Tanto para Lexi, Mia e Zach, seu irmão gêmeo, já na adolescência.
Temos aqui a temática que nada é certo nessa vida. Temos também a sensação que o controle não vai evitar nada. Enfim, a autora nos passa que qualquer um está sujeito a passar por momentos ruins. Uma linda história de superação, que fala de orfandade e maternidade com o mesmo peso. Que conta uma linda história de amor entre duas pessoas que não deveriam se amar e que a culpa só gera mais culpa e acaba por nos encarcerar em uma gaiola que não nos faz bem em nada. A vida é essa eterna roda gigante girando com seus altos e baixos. Livro emocionante e que me fez chorar e rir. Me conectei totalmente com seus personagens muito bem elaborados e a narrativa cativante e suave de Kristen Hannah.


site: https://crismatthiesen.com/
comentários(0)comente



Kelly Brandão 29/01/2019

É difícil explicar o que não tem explicação, o que só entendemos ao sentir.
Esta história me virou do avesso, remexeu meus órgãos, fez com que eu ficasse nauseada, quebrada e ao mesmo tempo me permitiu sentir a beleza da paixão e do amor verdadeiro, amor de amigos, de irmãos, de pais, mas principalmente o amor de mãe. A linha tênue que uma mãe percorre ao longo de sua maior tarefa e as pisadas em falsos, pois ninguém é perfeito, é a temática principal deste livro.
Me vi completamente envolvida com a história nas primeiras páginas. A história começa com Lexi em mais uma tentativa de adaptação em um lar adotivo, uma criança com uma história de vida muito triste e trágica que infelizmente não é nada incomum. Negligênciada pela mãe viciada em drogas, Lexi não teve nunca um momento real de felicidade ao lado de sua mãe. A cada novo lar a mãe retornava pedindo perdão por tudo e acabando com as esperanças de uma vida normal para Lexi, ela já não acreditava mais que seria capaz de encontrar um lugar pra chamar de seu, uma família para chamar de sua.
as este fardo começa a ficar mais leve quando sua assistente social descobre um parente consanguíneo, tia de sua agora falecida mãe, que está mais do que disposta a recebe-la em seu lar. E é aí que Lexi começa de fato a viver.
A tia já é uma senhora, com poucos recursos, vivendo de aluguel em um trailer, mas instantâneamente Lex já se sente parte de algo, pois percebe os esforços de sua tia para deixá-la confortável. Nunca ninguém havia tido gestos tão diretamente relacionados a ela, e a emoção vem à tona: o amor pela tia chega junto ao medo da rejeição.
Ela é tão jovem,14 anos e já leva consigo cicatrizes terríveis. O primeiro de aula dia de aula muda tudo, além de ganhar um presente da tia, coisa que ela nunca tinha ganhado de ninguém, Lexi faz amizade com outra garota. Mia, que assim como Lexi, é tímida e de poucos ou nenhum amigo, e que tem sofrido bastante com os dilemas da puberdade. a identificação das duas é imediata e Mia já a convida para ir a sua casa.
Mia é gêmea de Zach, um belo rapaz ao qual Lexi não consegue esquecer dos belos olhos verdes desde o primeiro momento em que eles a encararam. O primeiro contato dos dois foi estranho, mas eletrizante.
Mia, Zach e Lexi rapidamente se tornam amigos inseparáveis, a atração se faz presente e Zach e Lexi começam a namorar.
Os gêmeos são filhos de Jude e Miles, ela uma dona de casa, ele um médico bem sucedido. Após sofrer três abortos, Jude foi finalmente agraciada com a tão sonhada gravidez. As perdas anteriores a tornaram uma mãe excessivamente zelosa, isso e o fato de ter tido problemas com a mãe em sua infância. Perdeu o pai muito cedo, tinha apenas 7 anos, e a mãe aos poucos também se fez ausente, vivenciando a maneira dela o luto e tentando manter de pé a galeria de artes que abriu junto com o marido. Só não percebia que, enquanto os negócios cresciam sua casa ruía.
Jude sempre controlou tudo em relação aos filhos, e agora com a proximidade da faculdade, suas preocupações eram redobradas. Muitas festas regadas a álcool e cheias de jovem irresponsáveis, a escolha da melhor faculdade e a inevitável mudança dos filhos.
É nesta família que Lexi tem a melhor experiência de sua vida, se sente em casa, acolhida, parte de uma família. Mas uma escolha errada muda tudo. E de quem seria a culpa?
A culpa é um fardo que todos vão carregar por muitos anos.
Esta história fala sobre sentimentos, toca fundo em a lê. É difícil não se apegar, eu como mãe me vi encurralada em diversas situações. A cada situação errada, a cada pisada em falso, meu corpo reagia. Me vi algumas vezes, noutras desejei fazer igual e tentei não julgar até descobrir todos os fatos. Os personagens são muito reais, humanos, falhos e isto deixa a história absurdamente encantadora. A história nos mostra que, por mais que tentemos, jamais teremos o controle de tudo. A vida é para ser vivida, não meticulosamente programada. Todos estamos inevitavelmente fadados a fracassar algumas vezes, não há como evoluir sem antes deixar para trás algo de nós. Esta foi uma das melhores leituras que fiz neste início de ano, trouxe a tona várias sensações, boas e ruins, e eu amei sentir cada uma delas.
Ao ler este livro, esteja preparado para se emocionar com esta incrível história de amor, amizade, perdão e recomeços. Vem chorar comigo.

" O papel da mãe é proteger os filhos, quer eles queiram, quer não."

"O preço de ser franca com os filhos era muitas vezes ficar sabendo de coisas que seria melhor não saber. Acreditava que os pais tinham duas escolhas: exigir sinceridade e lidar com verdades indesejáveis ou enfiar a cabeça na terra e aceitar as mentiras."
comentários(0)comente



JêQF 31/01/2019

Bom
O começo não me agradou muito pois tem uma pegada adolescente, mas do meio para o fim o livro é muito muito bom.
comentários(0)comente



Andy.Vieira 22/03/2019

Livro delicio de ler e emocionante.

site: https://divagacoesdeleitora.blogspot.com/2018/05/resenha-o-caminho-para-casa-kristin.html
comentários(0)comente



Cady 24/03/2019

Excelente e tocante!
Finalmente, o primeiro livro que me conquistou esse ano! Além de ter sido o primeiro da autora depois de Rouxinol, que realmente gostei. É um livro sobre perdas e principalmente, perdão! E o quanto isso pode mudar nossa perspectiva em relação a vida. O começo é um pouco lento, mas depois somos agraciados pela bela e envolvente escrita da autora. Como essa mulher escreve bem! Achei que as coisas ficaram um pouco corridas, em algumas partes, já perto do final, mas não tira a maravilha que é esse livro. Amei! Lí super rápido.
comentários(0)comente



176 encontrados | exibindo 106 a 121
1 | 2 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12