Feita de Fumaça e Osso

Feita de Fumaça e Osso Laini Taylor




Resenhas - Feita de Fumaça e Osso


249 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Desi Gusson 26/01/2014

É Um Livro Memorável... E Frustrante!
Era uma vez um anjo que, caído, morria no nevoeiro. E um demônio se ajoelhou ao lado dele e sorriu.

Essa foi, de fato, uma leitura de uma sentada só. Na verdade uma deitada só, li Feita de Fumaça e Osso em apenas uma madrugada e estou feliz por não ter prolongado nada.

Vai ser difícil falar sobre esse livro sem passar a impressão errada ou não ficar repetitiva, então vou mandar tudo na lata de uma vez!
Feita de Fumaça e Osso é um livro ótimo, muito bem escrito e estava marcado para entrar nos meus favoritos até a metade.

Não, ele não descamba na qualidade do meio para o fim, apenas se tornou o tipo de história que eu não gosto. São algumas particularidades, mas pretendo não entrar em detalhes ou spoilers metade touro, metade tigre com asas de morcego atacariam impiedosamente! Por isso primeiro vou falar do que gostei nesse livro, o que, estranhamente, não foi pouca coisa.

Esperava que Feita de Fumaça e Osso fosse apenas mais um romance sobre anjos e demônios, amor proibido e mimimis, também lembrava vagamente da autora pelo livro Blackbringer, então imaginem minha surpresa quando encontrei uma narrativa clara, bonita e ágil sem deixar de ser rica!

E seus personagens!

Temos desde os coadjuvantes bacanas, estilo Meg Cabot, ao serafim guerreiro endurecido por seu passado e possivelmente perturbado. As mina pira no mocinho perturbado!

E temos Karou, a garota-para-lá-e-para-cá.

Gosto que as mocinhas sejam capazes de cuidar de si mesmas, não fiquem esperando os outros resolverem seus problemas e tenham poderes legais para assustar seus inimigos. Karou preenche esses pré-requisitos com louvor e ainda tem o bônus de ser mega estilosa! Então, nada mais natural do que eu ficar muito chateada quando a estória que era sobre ela de repente se tornar a estória de outra pessoa. Não que não tenha nada a ver com ela, mas ainda assim

A Karou mesmo foi meio deixada de lado nas soluções dos mistérios, que por si só são magníficas e totalmente merecem meu respeito, mas sério, eu senti ciúmes por ela! Não é todo dia que encontramos uma mocinha disposta a levar tiros, esfaquear traficantes e pagar cafés para lunáticos no Marrocos! Como não ficar do lado dela, meu bom povo? Como??

Estamos com você, garota!
Porém devo dizer que, mesmo que parte dessas soluções tenha me desagradado, pelo menos explicaram uma coisa que poderia realmente ter azedado o livro todo, baixado vários pontos da escala de genialidade da Laini Taylor e jogado Feita de Fumaça e Osso no poço dos YAs água-com-açúcar. O mal do romance súbito.

Já repararam que muitos livros YAs tem romances Sedex1000? Que num momento os personagens estão lá, se vendo pela primeira vez e no outro, PAH, já escolheram os nomes dos cinco filhos que pretendem ter. E quase nunca isso acontece num cenário calmo, é sempre com algum tipo de catástrofe de proporções mundiais rolando no plano de fundo e mesmo assim os dois protagonistas lindos só conseguem pensar UM. NO. OUTRO!!

Não estou dizendo que é isso que acontece em FdFeO não, mas ele é um livro tão bem bolado em feito com tanto carinho (sério, dá pra notar, a autora citou até Nietzsche!!) que um romance óbvio azedaria o molho o todo!

Enfim, eu tive que dar aquela nota, pois esse é um blog pessoal e essa é a minha opinião, mas sério, relevem ela. Leiam Feita de Fumaça e Osso pra ontem e sejam felizes, um gavriél não me faria parar de pensar nessa estória e nem um bruxis anularia o respeito que Laini e sua escrita ganharam de mim!

site: www.desigusson.wordpress.com
Amanda ;) 02/11/2012minha estante
Eu também achei meio frustrante essa história de Karou, em certo momento não ser apenas Karou e tudo mais. Fiquei ainda mais frustrada com o final nada água com açúcar, mas..... quão irresistível é esse livro! Terminei de ler hoje de manhã e já estou com saudade do gosto de sal e calor de Akiva! haaha
Amei sua resenha!


Desi Gusson 20/12/2012minha estante
É o que estou dizendo ali =]


bela 09/01/2013minha estante
eu senti ciúmes por ela![2]
Amei sua resenha, eu estava amando o livro, ai comecei a ficar morrendo de medo de me decepcionar quando percebi o que tinha realmente acontecido, e por um lado eu bem p pela ausência da Karou, mas por outro amei taaanto a ideia, ficou rica e surpreendente!
E o final me deixou boquiaberta, estou desejando a continuação para agora *-*


mydearblanket 21/08/2013minha estante
afinal, o que voce nao gostou?


Rafa Laisa 18/12/2013minha estante
Não costumo ler resenhas ANTES de ler o livro e escrever minha própria resenha sobre ele, mas estava passeando por aqui, escolhendo um livro que me ofereceram de presente, e li a sua. Adorei. Gostei muito do seu jeito de escrever. E gostei do que você falou sobre o livro também... já de cara fiquei desapontada devido ao seu desapontamento, mas essa estória me lembrou muito a saga Os Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare e, embora AQUELA estória tenha muitos aspectos que me deixam desapontada também, eu não deixaria jamais de lê-la. É uma de minhas séries favoritas. Por isso, vou ler Feita de Fumaça e Osso e, depois, te conto o que achei, ok?

Abraços o/


Bruna 03/01/2014minha estante
Estou totalmente de acordo com sua resenha! Não dei muita bola para o livro quando li a sinopse (achei bem estranha), mas acabei comprando um dia. E me surpreendi. A história é muito cativante, te pega de um jeito que você não quer parar de ler mais, começa a amar, a se identificar com os personagens e torcer por eles, como você mesma disse(porque Karou é uma personagem incrível!). Mas bem no final do livro fui perdendo o ânimo de ler justamente por essa coisa de "amor súbito". A história no início é tão emocionante e empolgante, e, nada contra romance, mas a forma exagerada como ele é tratado em alguns livros me faz perder toda a vontade de ler. Parei nos últimos capítulos por causa disso, fui me desanimando. Mas li sua resenha e lembrei do quão empolgada eu fiquei no início da história, vou terminar de ler e voltar para esse mundo incrível que a autora criou.


reréx 31/01/2014minha estante
Romances água com açúcar me dão nos nervos também, mas no fim eu entendi que foi "amor de outra vida" e relevei o fato de terem se conhecido e do nada se apaixonado..


Gabi 19/08/2014minha estante
adorei a sua resenha! você traduziu grande parte das minhas emoções depois de terminar o livro. certamente, ele não é o melhor livro que já li, mas a história é bemm atraente e bacana. tenho um blog, e posto umas resenhas lá, visitem! http://capitufrustrada.blogspot.com


Erika.Oliveira 04/09/2015minha estante
Pela sua resenha acho que gostamos do mesmo tipo de livro, mas fiquei bem curiosa pra ler esse, vou tentar.
Ainda estou órfã de Trono de Vidro até lançarem o 4o mesmo, preciso de alguma coisa que me prenda :(


Laís 07/11/2015minha estante
Eu teria ficado com ciúmes pela Karou, se não tivesse ficado tão aliviada pelo romance instantâneo ter uma explicação tão boa kkkkk Esse livro me deixou completamente apaixonada, por mais que não tenha gostado de algumas partes, eu não consegui dar menos de 5 estrelas pra ele. Laini realmente criou uma obra incrível! E sua resenha também ficou ótima.


Izamira 09/06/2016minha estante
Resenha super perfeita, concordo com tudo, achei broxante o fato de a história deixar Karou de lado"sem deixar" diretamente(também senti ciúmes aleio) eu estava viajando na história, imaginando esse livro não tem como me decepcionar, porque não é todo dia que encontramos protagonista tão completa, aí puffff, aconteceu, não curtir, como você disse, foi bem bolado, feito com carinho, mas perdi a vontade de ler uma continuação...




Marina 27/09/2012

"Era uma vez um anjo e um demônio que se apaixonaram. A história não acabou nada bem."
"FEITA DE FUMAÇA E OSSO"
★★★★★ 5 gavriéis

Por meio desta, eu confesso: Laini Taylor tem o meu respeito.

Se você chegou até aqui por curiosidade em torno de tantas resenhas positivas e uma sinopse tão louca, o meu conselho é o seguinte: vá em frente, sacie essa vontade e consiga logo um exemplar para tirar a prova. "Daughter of Smoke and Bone" é simplesmente emocionante, com personagens divertidos, bem construídos e cativantes (tem como não amar Karou, Zuzana, Issa e Brimstone?!), uma história criativa como poucas por aí e vários ensinamentos interessantes que fogem do politicamente correto. Além disso, o romance é bem dosado, crível e relevante para a história como um todo. Já a narrativa da autora flui muito bem, e a escrita, mesmo que às vezes um pouquinho exagerada, é linda. Li "Feita de Fumaça e Osso" sentindo a paixão com que o livro foi escrito e acabei me apaixonando também! Entrou para os favoritos, é o tipo de livro que eu costumo ler pensando que vou tentar fazer com que os meus filhos leiam também, e por isso recomendo DEMAIS. Vale à pena dar uma chance :)



Recomendo:
Leitores de The Mortal Instruments/The Infernal Devices, quem curtiu o primeiro conto de "O Estranho Mundo de Zofia e Outras Histórias", qualquer um que goste de uma boa história de fantasia urbana
Silvia 30/09/2012minha estante
Uau a sua resenha me convenceu, eu preciso deste livrooooooooooo, senão não respirooooooooooo.




Leonardo Drozino 06/10/2012

Meu Deus!

Estou assombrado com esse livro até agora. Com um título chamativo, capa belíssima e tantas resenhas positivas, Feita de Fumaça e Osso é um prato cheio para um leitor ansioso e em busca de algo original como eu. E absolutamente não me decepcionei.

A escrita de Laini Taylor é muito simpática e fluída, sendo simples e envolvente. Um tom de mistério permeia todas as páginas enquanto ansiosamente aguardamos pelas resoluções apresentadas na sinopse (quase não acreditei ao saber da origem do cabelo azul da Karou).

O livro é fantasioso, mas muito diferente do que eu esperava. A autora tratou a temática anjos e demônios de uma maneira tão original e criativa! Ficava empolgado a cada linha.

Karou, a protagonista, é uma desenhista de mão cheia. Em muitas partes do livro, é narrado os desenhos feitos de todas as criaturas sobrenaturais e humanos que ela faz, de forma sublime. Fiquei com uma vontade imensa de folhear os cadernos dela.

O livro é um YA diferente de muita coisa por aí. Não se foca no romance, embora tenha um destaque enorme - sem ficar enjoativo, e as cenas de ação são super empolgantes.

Não tenho nada a criticar nesse livro. Talvez a capa, que apesar de ser bela, não consigo entender o significado da imagem, que para mim não tem relação com a história.

Recomendo MUITO a leitura desse livro fantástico. Sou grato a Intrínseca por ter feito uma edição super caprichada nesse livro, e estou LOUCO pela sequência.

:)
Silvia 30/09/2012minha estante
Eu tbm quero ler este livro :)


Maju 04/10/2012minha estante
Depois destas duas resenhas lidas (essa e a do The Cat abaixo), acabei de descobrir q eu PRECISO ler este livro...


Bia 05/10/2012minha estante
Concordo com elas. Eu sempre vejo a propaganda desse livro e sempre penso sobre o que se trata. Depois de ler as resenhas... Fiquei com uma vontade enorme de ler.


Camila Márcia 09/10/2012minha estante
Sim, eu já estava doida por esse livro.
Sim, agora eu preciso desse livro o mais urgente possível.
Sim, isso é um FATO.


Luiz 16/10/2012minha estante
Numa boa, não é mais uma paráfrase de crepúsculo? Ao invés de vampiros e lobisomens tem anjos e demônios?
Queria comprar pra presente, mas tenho a leve impressão que vai cair nessa mesmice...


Luiz 16/10/2012minha estante
Numa boa, não é mais uma paráfrase de crepúsculo? Ao invés de vampiros e lobisomens tem anjos e demônios?
Queria comprar pra presente, mas tenho a leve impressão que vai cair nessa mesmice...


Leonardo Drozino 16/10/2012minha estante
Luiz, pode ler de boa! Enquanto lia Feita de Fumaça e Osso, nem ao menos lembrei que Crepúsculo existia. O livro é muito singular. Nunca vi uma história como essa. Eu até pensava mal dele, mas logo na terceira página eu sabia que tinha em mãos um dos melhores livros do ano.


bela 09/01/2013minha estante
Eu ACHO que a capa é em relação a máscara usada pela Madrigal..


Gabriela 04/01/2014minha estante
Eu também acho que a a capa seja da máscara de Madrigal que ela usou no baile de Thiago, mesmo que a descrição da máscara não seja exatamente assim, é o mais próximo da explicação.


Mari 06/01/2014minha estante
Ameeeei! O livro acabou e pareceu q minha vida não tinha mais sentido... Ah! E acho q a capa é a madrigal... ela usa uma máscara no dia do baile :)




Carol- Books and Tea 14/10/2012

Se o melhor livro de Fantasia e o melhor livro de Fábulas ou quem sabe Aventura tivessem um filho, "Feita de Fumaça e Osso" seria seu bem sucedido e primogênito filho!
"Feita de Fumaça e Osso"
Feita de Fumaça e Osso - Livro 01
Laini Taylor


Fantasia, portais, quimeras, anjos e demônios. Fantasioso.
Clichê?Óbvio?Cansativo?Previsível?Certo?Não, errado.

Devem ter deduzido que com todos esses pontos, Feita de Fumaça e Osso, seria mais uma história previsível e chata. Porém não é bem assim.
Tiro por mim que Laini Taylor ganhou meu respeito!

Taylor conseguiu de forma muito bem sucedida, conciliar a estória de anjos e demônios, com fantasia, portais, outros mundos e duas luas muito bem, diga-se de passagem. O livro é muito bem construindo,a sinopse não diz muita coisa, mas o livro vale toda a curiosidade e á sede de ir ao pote.
Muito bem narrado, em partes pelos personagens e em outras em 3º pessoa pelo autor, criou um enredo fantasioso, mas que de alguma maneira foi realista. Colocando em foco ocasiões e acontecimentos joviais, por onde até mesmo a misteriosa filha- dos- desejos Karou, passou. Traição, desilusões, conflitos e segredos.

Além de um enredo fantástico, Feita de fumaça e Osso ganhou pontos também na capa e na apresentação, claro que a capa de nada adianta, se o conteúdo nada acrescenta á sua 1º imagem. Porém, um ótimo desenvolvimento com uma linda capa, Ah sim! Isso conta muito!

O livro conta a história de Karou, que não é diferente apenas, pelos seus lindos e brilhantes cabelos azuis, muito menos por suas tatuagens, que Brimstone(ainda chegarei nele), costuma chamar de rabiscos, mas sua vida solitária onde muitos mistérios são carregados, mistérios que nem ela, sabe as respostas. 17 anos, estudante de artes, faz lindos desenhos, fazendo com que sua amiga a diga que possui uma imaginação fértil,com um ex- namorado, -com como ela mesmo diz uma beleza idiota,uma melhor amiga Zuzana, anda pelas ruas calmas de Praga ou então atravessa portais em busca de dentes para o seu mais próximo de um pai Brimstone -mercador de desejos- Estranho não? Sim muito, mas que para quimeras, são de uma grande utilidade. Qual? Até então desconhecida. Não sabe como foi parar no meio de quimeras ou demônios, nada sabe sobre sua origem, suas tatuagens em forma de grande íris em suas mãos. Tem o que se pode dizer mais próximo de uma família, quimeras, Issa, metade mulher e metade cobra, por onde cuidou de Karou como filha,Twiga, Yasri e a ave Kishmish.

Em uma de suas missões em busca de dentes, “conhece” Akiva, um anjo que há séculos trava batalhas contra demônios, tentando extingui-los da face da Terra, vem marcando todos os portais com fogo e suas mãos. Acha que perdeu a misericórdia, até não conseguir matar Karou, foi treinado para ser um soldado, mas se vê desafiado, ao conhecer a misteriosa e até então inocente garota. Ambos travam uma batalha, da qual nenhum quer vencer, revelando uma estória triste, tarde demais para perceber que cometeu um erro incorrigível?
Karou se vê só, sem seus amigos quimeras, vai em busca de respostas, após as revelações de Akiva, e claro atrás dos quimeras, encontrando outro portal, tem a esperança de que consiga reverter a situação.

Com muita magia, fantasia, portais e tudo que se possa sair de uma imaginação fértil, “Feita de Fumaça e Osso”, possui um enredo cativante e envolvente, deixando os leitores extremamente empolgados e surpreendente com um “final” nada previsível. Deixando-nos com uma grande expectativa para a sequência da série, que infelizmente, não tem data de lançamento aqui no Brasil.

Boa Leitura :)
Pitty 18/10/2012minha estante
Estou lendo o livro, e nunca li nada igual. Tem ação, suspense, terror e romance tudo junto. a narrativa é incrível e a história é perfeita.
Os personagens têm vida e são únicos. Livro excelente. Estou mega apaixonada!


Carol- Books and Tea 19/10/2012minha estante
Também amei o livro Pitty, e já estou super ansiosa pela continuação! :)




Queria Estar Lendo 17/01/2015

Resenha: Feita de Fumaça e Osso
Já faz tanto tempo que eu li esse livro que fica até difícil falar a respeito, mas peguei ele em mãos para relembrar um pouco da história e já comecei a chorar arco-íris. Porque se tem um livro que me conquistou logo na primeira página da história, onde não havia nem história, só um trecho com 'era uma vez', foi Feita de Fumaça e Osso.

"Era uma vez, um anjo e um demônio que se apaixonaram... A história não acabou nada bem."

Comprei esse livro lá em 2012. Admito que o motivo principal da compra foi a capa, porque quem olha pra essa capa maravilhosa e não tem vontade de descobrir do que se trata a história? Pois é. SANTA COMPRA A MINHA, BATMAN!

Não, eu não vou tentar resumir a história. Eu quero falar sobre a escrita da Laini, sobre como ela delineia a personalidade dos personagens de tal maneira que você se sente próximo dele, quero falar sobre como a Karou é uma das minhas protagonistas favoritas de todos os tempos e como o Akiva é um amado sofredor e como eu amo a Zuzana e o namorado dela e ASBFASBIASBGUASOBASUOB tô calma.

"Você já se perguntou alguma vez se os monstros fazem as guerras ou se as guerras é que fazem os monstros?"

O mundo das quimeras e dos anjos criado pela Laini é rico em detalhes, em história e quase em veracidade, porque depois de ler eu realmente comecei a acreditar que havia algum cara com cabeça de carneiro vendendo desejos numa loja perdida por ai. E o nome desse mercador é Brimstone e ele é um queridíssimo, assim como a Issa, a quimera meio humana meio cobra, que ajudou Brimstone a criar Karou. O porque da Karou, uma humana bastante comum (com exceção dos cabelos azuis que desejou com um dos ossos dados por Brims), ter sido criada por eles, no entanto, você precisa ler para descobrir.

Do lado oposto às quimeras, conhecemos os anjos. Eles são guerreiros frios, imbatíveis, nascidos e criados para o combate. Akiva é um dos membros do exército serafim, composto por filhos e filhas ilegítimos do Imperador. É famoso por ser o "Beast's Bane" (de repente me esqueci como ficou na tradução, sóri), conhecido pelo grande número de quimeras que já exterminou. As duas raças estão em constante guerra, e aquela queridíssima quote ali de cinema, sobre um anjo e um demônio que se apaixonaram, diz respeito a ela.

"Era uma vez um anjo que, caído, morria no nevoeiro. E um demônio se ajoelhou ao lado dele e sorriu."

Toda a relação entre os personagens é trabalhada magnificamente. O jeito como a Laini entrelaça as ligações, os detalhes, as amizades e os convívios familiares, é tudo tão lindo! A Karou e as quimeras, sua família, a convivência dela com a Zuzana, sua melhor amiga humana - bônus pra cena em que a Karou reencontra o ex-namorado dela numa das aulas de pintura, logo no começo do livro, e faz uma pegadinha pra se vingar dele. KAROU MY HERO!

A Karou e toda a sua pose sarcástica, sua atitude, sua incrível habilidade de enfrentar tudo que precisa por aqueles que ama, fazer todo o necessário para ajudar aqueles que precisam. Eu amo TANTO ela, gente! E o fato de ela ter cabelo azul é só um super bônus pra ganhar mais amor.

"Ela foi inocente um dia, uma garotinha no covil de um demônio brincando com penas espalhadas pelo chão. Mas a inocência acabou, e ela não sabia o que fazer. Esta era sua vida: magia e vergonha e segredos e dentes e um vazio profundo e perturbador, onde alguma coisa certamente estava faltando."

O Akiva, por outro lado, é todo contido, sério e um pouco rabugento. Uma vez que você conheça os anjos e, consequentemente, o passado do Akiva, no entanto, todos os trejeitos dele fazem sentido. MY POOR BABY SOFREDOR, VEM AQUI, LET ME LOVE YA!

"Aleph era a primeira letra de um alfabeto ancestral humano, e a primeira letra da palavra hebraica verdade, era o começo. Enquanto observava Karou se levantar, radiante com sua cascata de cabelo lápis-lazuli, um vestido cor de tangerina, um colar de contas prateadas no pescoço e um olhar de alegria e alívio e... amor... em seu lindo rosto, Akiva sabia que ela era seu aleph, sua verdade e seu começo. Sua alma."

E o romance entre ele e a Karou! Entre trancos e barrancos os dois vão se aproximando, numa relação bastante inusitada - porque né, a humana criada por quimeras amando o anjo que é inimigo da sua família? Clichê que deu MUITO certo por causa de um detalhe bastante spoiler para quem não leu. Só digo uma coisa: Madrigal. Guarde este nome E AME ESTE NOME!

“Desejos são falsos. Esperança é verdadeira. A esperança faz a sua própria magia."

Por fim, mas não menos importante, leia esse livro pela escrita da Laini. Pela maneira poética e única com que ela encanta você ao contar essa história. Eu nunca, repito, NUNCA tinha lido uma narrativa tão linda quanto a dessa mulher. Amo Tahereh Mafi, amo Rainbow Rowell, amo Leigh Bardugo, mas se me pedir para escolher uma autora para ler pelo resto da vida, eu vou gritar Laini Taylor pra sempre!
______________________________
Essa resenha pertence ao blog Só Mais Um, para mais acesse:

site: http://blogsomaisum.blogspot.com.br/2015/01/resenha-feita-de-fumaca-e-osso.html
Nique 29/11/2015minha estante
Chorei arco-íris [2].




Lary 24/07/2014

Blog | Literatura: Um Mundo Para Poucos
A resenha ficou enorme, pois fui bem sincera e ainda estou confusa sobre o livro. Por isso dispus a minha reflexão em tópicos.

O trabalho da Editora Intrínseca foi ótimo como sempre, houve apenas alguns pequenos e ligeiros problemas de concordância e excesso de palavras em alguns momentos, nada muito grave que prejudicasse a leitura em qualquer momento.

Agora, não sei se o problema foi do tradutor ou da autora, porém a narrativa não foi grande coisa. Ela me prendeu nos cinco primeiros capítulos, depois ficou vazia e sem sentimento. Quase como se todos os personagens fossem recipientes e não seres vivos. E olhem que a autora até que sabe narrar uma cena sentimental. O problema real foi à escolha de palavras.

Sabe, eu penso que quando se tem uma ideia original, você tem o direito de explorá-la como quiser. Só que Laini Taylor pareceu, ao menos para mim, abusar um pouco nesse ponto. A ideia foi tão nova aos meus olhos, que fiquei confusa sessenta e cindo por cento do livro.

Com isso, menciono a falta de organização com que a autora dispôs a história. Normalmente, quando se é outro mundo ou universo, os escritores sempre criam um prólogo, contando a história de como aquele universo alternativo foi criado ou coisa parecida. Porém, Taylor nem chega perto. As lendas do mundo de Eretz, o paralelo em questão, cujo nome só sabemos no meio do livro, se minha memória não me falha. E quando se trata da troca de personagens, houve deslizes, e digo isso porque em alguns momentos, a autora ou editora usa isso (***) para dividir Akiva e Karou, e em outros momentos, simplesmente faz a transmissão de pensamentos, o que quebra o "encanto" que eu custava tanto para criar.

No quesito personagem, como já mencionei acima, gostei realmente de Karou no começo, porém depois de certos acontecimentos. Tanto é que depois que a autora usa a criatividade e algo acontece com ela, sendo substituída por Madrigal como personagem principal, (Akiva é sempre o coadjuvante), ela se torna esquecível, em vista que só me lembrei dela quando Madrigal diz em dado momento: "Eu queria ter o cabelo azul...", ai pensei, "A Karou tem cabelo azul..." igual uma pateta lembrando que ela existia.

E Akiva. OH MEU DEUS!!! Alguém tem que fazer algo em relação a ele. Fiquei confusa com sua personalidade e as descrições que são feitas dele. Forte guerreiro. Ahã tá. Foi derrotado facilmente. Sabe controlar as emoções. Bebê chorão impulsivo. Sinceramente, não houve progresso, e se houvesse eu com certeza notaria já que a autora nos fornece uma perspectiva de Akiva em diferentes épocas. Para mim ele tem três estágios de emoções: Raiva, amor e frustração. Ponto.

Foi em grande parte frustrante, e demorei um bocado para terminar o livro, por adiar o dia em que ia ter de parar e escrever desse jeito. Por muito pouco não dou um dois como julgamento, porém considerei e digo uma coisa.

Se você está cheio daqueles clichês, leia o livro e esvazie a cabeça. Esqueça o mundo. Dessa maneira você vai gostar. De outra forma, nem olhe duas vezes.
Ju 07/09/2013minha estante
Concordo com você. Antes de comprar esse livro li algumas resenhas sobre ele todas falavam que ele era ótimo. Nos primeiros 5 capítulos eu estava realmente pensando que ele seria, mas depois a narrativa ficou chata e lenta e sinceramente eu nunca senti tanta preguiça de pegar um livro pra ler.


Bia 27/01/2016minha estante
Pensei que somente eu tive essa opinião até achar a sua resenha! Concordo plenamente com tudo o que você citou!


Alessandra.Sacheti 18/07/2016minha estante
Também penso como vocês... Estava gostando tanto do livro nos primeiros capítulos... De repente ficou muito chato e estou me demorando pra terminar.




Joice (Jojo) 05/10/2012

Excelente!
"Feita de fumaça e osso" traz um universo sobrenatural ricamente elaborado, numa batalha entre serafins e quimeras e um amor impossível e arrebatador.

É difícil falar do livro sem estragar uma das principais surpresas dele: a verdadeira origem de Karou. Até mesmo a protagonista se questiona "quem ela é", uma vez que foi criada por quimeras, e seu trabalho é coletar dentes para Brimstone, o líder deles. Afinal, o que ele faz com os dentes? Há outros quimeras como eles? Por que ela foi criada num ambiente tão estranho?

As coisas começam a se esclarecer quando Akiva, um serafim, aparece para queimar os portais que Karou utiliza para viajar pelo mundo buscando dentes. Esses portais ligam nosso mundo à realidade paralela do "escritório" de Brimstone. Com o anjo, Karou vai conseguir revelar muita coisa: seu passado, seu presente, e, quem sabe, até seu futuro.

Os personagens são bem construídos, todos carregando uma carga sentimental difícil de encontrar em livros desse gênero. É impossível não simpatizar pelo sofrimento deles, e também pela esperança que cada um tem. Mas o que mais me chamou a atenção em "Feita de fumaça e osso" foi o cenário criado por Laini Taylor. Ela foi feliz em escolher a misteriosa Praga como lar de Karou, e a descrição dela do mundo de serafins e quimeras é riquíssima, assim como todos os processos que os envolvem. Ainda é um livro para adolescentes, mas com zelo e capricho pouco vistos ultimamente.

Recomendo demais para quem gosta de romances sobrenaturais. E mal posso esperar pelo segundo, "Days of Blood and Daylight".
comentários(0)comente



Yasmin 15/10/2012

Surpreendente, impressionante e extremamente criativo.

Estava há semanas esperando por esse livro quando recebi um e-mail da Intrínseca avisando que ele seria enviado para todos os parceiros. Desde que conheci a trilogia fiquei intrigada com o tema. Afinal qual seria a mitologia? A sinopse não revela muito. O estilo da primeira e da segunda capa indicava alguma fantasia underground, mas sem ser exatamente urbana. Tanto que assim que vi que o livro sairia pela Intrínseca fiquei bastante animada e curiosa. Nas primeiras páginas do livro o mistério permanece e Laini Taylor consegue criar uma atmosfera única, cercada por criações únicas e fascinantes. Uma história que arrebata o leitor pela curiosidade de descobrir que mundo é esse.

Karou é uma jovem diferente. Desenha como ninguém, tem um cabelo azul perturbadoramente natural, mora em Praga na República Tcheca, possui tatuagens incomuns e leva seus cadernos de desenhos para todo lado. Para qualquer pessoa seus cadernos são apenas arte, histórias inventadas, mas para Karou aquele mundo é real. Fora criada por uma quimera. Brimstone, o mercador de desejos. Desde cedo aprendeu sobre os desejos e com os anos passou ir a missões mundo a fora em busca de dentes. Dentes de todos os estilos, de todas as espécies. Nunca entendeu para que Brimstone precisava daqueles dentes. Apenas cumpria suas tarefas e tentava levar uma vida próximo do normal de uma adolescente. Até que aquela semana incomum chegou. Foram muito mais chamados urgentes do que o normal. Ela já tinha visitado diversos negociantes fora de época quando estava no Marrocos e as coisas começaram a dar errado. Já era a segunda porta que ela notava com a estranha marca de uma mão queimada. Até que ela o encontrou. E no momento que mais precisava conversar com Brimstone cometeu o erro de desobedece-lo. E então para seu desespero as coisas pioram de uma forma que ela nunca pensou. A partir daí Karou é levada a respostas inesperadas e um caminho mais sombrio do que ela jamais imaginou.

A história criada por Laini Taylor é para ser descoberta. Possui uma narrativa que não nos instiga a ir em busca do final ou de respostas. É mais do que isso. A diferença entre alguns livros é essa. Em um caso você é impelido a ler pela extrema curiosidade sobre o que vai acontecer no segundo caso você apenas lê. Ele te prende por inúmeras qualidades e não apenas pela necessidade de descobrir o que vai acontecer. "Feita de Fumaça e Osso" é um desses. Não sei se perceberam, mas o final do parágrafo acima ficou um tanto confuso porque não queria soltar spoilers. E é uma pena que vocês vão acabar tropeçando em resenhas e até sinopses que falam mais do que deveriam.

A autora tem uma imaginação extremamente criativa além de ser uma contadora de história exímia que com um universo rico e uma prosa elegante introduziu um mundo fascinante. Nada de reciclar elementos conhecidos e lendas. Laini juntou dois seres conhecidos, mas é só. Ela criou um contexto novo, que coloca serafins e quimeras dividindo o mesmo mundo. A ambientação tem um clima sombrio, misterioso, e elegante. Praga! Imagine um livro ambientado em Praga, que a protagonista é uma artista, sempre com desenhos belos e sombrios? Karou é uma heroína que fugiu dos padrões. Sem família, sabendo quase nada de sua origem ela sabe que falta algo, mas não fica lamentando. É jovem, comete erros, e anseia por uma vida normal ao mesmo tempo em que anseia conhecer os segredos de Brimstone, e do mundo ao qual ele pertence. E ao final o que faltava nela era totalmente imprevisível e surpreendente até para seus padrões.

Quando vi que os serafins iam aparecer fiquei temerosa, mas à medida que Akiva foi ganhando contornos e profundidade fiquei mais impressionada ainda com a mitologia construída pela autora. As descrições são belas e o ritmo fluido. Os acontecimentos chegam de forma muito natural. Só quando virei à página é que notei o final do livro. A narração e o desenvolvimento da trama foram tão bem feitos que estava totalmente imersa na história. Parecia natural que a história continuasse. Mesmo com os acontecimentos daquele final. Tanto que agora eu já estou contando os dias para saber quando o livro dois sai. Fiquei surpresa com o tanto que gostei do livro. Temática e construção única que dificilmente se repetirá.

Leitura rápida e cadenciada. A edição da (...)

Termine o último parágrafo em: http://www.cultivandoaleitura.com/2012/10/resenha-feita-de-fumaca-e-osso.html

comentários(0)comente



Blog MDL 13/09/2013

Karou é uma garota atípica, com cabelos azuis e um corpo que pode facilmente ser utilizado como arma, ela leva duas vidas e faz o melhor possível para que nenhuma delas entre em conflito, já que na mesma proporção que ela precisa estar em Praga com sua vida voltada para o mundo da arte, ela também precisa da segurança que viver com as quimeras sempre lhe trouxe. Contudo, manter-se em equilíbrio não está sendo nada fácil, principalmente, porque ela não aguenta mais ter que mentir para sua melhor amiga Zuzana a respeito do seu paradeiro sempre que tem que sair às pressas dos seus encontros para cumprir ordens de Brimstone, um quimera que troca dentes por desejos e que lhe criou desde que era um bebê apesar de ter uma natureza tão diferente da sua. E é por ter uma vida envolta de segredos que ela não espera que um encontro inesperado com um anjo mude para sempre a sua vida, mas é justamente isso o que acontece.

Laini Taylor criou uma história completamente original e que surpreende o leitor pela forma com que ela desvenda os segredos ocultos durante sua trama. Contudo, ela não me convenceu. Eu tentei, eu juro que tentei me conectar com a história, porém a partir do momento em que o cenário deixa de ser a cidade de Praga, senti também que a protagonista deixou de ser Karou e eu fiquei perdida em meio a um amontoado de informações que apesar de serem bem amarradas, não me manteve cativa da narração por eu estar convencida de que a autora me enganou, já que chega a um determinado ponto do livro que eu sequer lembrei que existia uma garota legal e de cabelos azuis em algum lugar da história.

Outra coisa que me aborreceu foi a perfeição de todos os personagens importantes da trama, principalmente porque as suas palavras favoritas para definir o físico de um personagem eram “lindo” e “linda”, mesmo que entre os referidos personagens estivesse alguém com chifres e canelas de gazela, e asas de morcego. Confesso que preferi entender esses atributos como uma metáfora de que independente do corpo em que uma alma habita, o essencial é aquilo que a pessoa traz dentro de si, para não me frustrar ainda mais com a revelação nada bombástica no final do livro.

Imagino que vocês devem estar imaginando: “Então porque ler Feita de Fumaça e Osso?”. Em minha opinião o livro tem um imenso potencial apesar dessas falhas que tanto me incomodaram como fora supracitado. E isso se dá através de uma mitologia diferenciada que foi trabalhada com bastante capricho, já que apesar de ser o primeiro livro de uma trilogia a autora não deixa milhares de pontas soltas e soluciona tudo o que tem pra solucionar, deixando apenas um gancho para o próximo livro que eu certamente lerei, apesar de não ter a mesma empolgação que tinha antes de ler este volume. Ademais, acredito que o fato de estar um pouco cansada com romances que acontecem de forma relâmpago, também contribuiu para que o livro tenha me desagradado tanto. Contudo, isso é um “estado” literário apenas meu e que pode ser totalmente diferente do de vocês, por isso encerro dizendo apenas que na dúvida, leia o livro. Pois do mesmo modo que ele não me agradou completamente, vocês podem se apaixonar por essa história.

site: http://www.mundodoslivros.com/2013/03/resenha-feita-de-fumaca-e-osso.html
comentários(0)comente



Camila 03/11/2012

Feita de Fumaça e Osso
Esse livro poderia ser resumido como uma história de amor entre duas pessoas de famílias inimigas. Mas se fosse só isso, iria parecer que o livro não é nada original, não é mesmo! E a verdade é que o livro é bem diferente de tudo o que eu já li por aí... A começar pelo cenário. Nada de cidades americanas já manjadas. A história desse livro se passa, na maior parte do tempo, em Praga, que é uma cidade que morro de vontade de conhecer. Em segundo lugar temos nossa heróina, Karou, uma garota nada convencional, de cabelos azuis e com várias tatuagens, que vive entre o mundo dos humanos e dos quimeras. Para completar, temos Akiva, um anjo guerreiro, meio mal humorado, que tem uma missão a cumprir!
O que temos aqui é uma história sobre guerra, intolerância... mas também amor e esperança!! Uma mensagem com certeza muito válida.

www.leitoracompulsiva.com.br
comentários(0)comente



Fabricio~Raito 21/08/2013

Esvaiu-se, feito fumaça
Feita de Fumaça de Osso consegue chamar muita atenção só pela capa. É indiscutível que a Intrínseca possui as melhores capas de livros no mercado brasileiro. A sinopse contribui ainda mais para criar expectativas e curiosidade ao leitor. O livro tem tudo para ser o máximo, mas, infelizmente, deixou muito a desejar.
Karou é a protagonista da trama. Uma adolescente com peculiares cabelos azuis, estudante e que adora desenhar, e que desconhece boa parte de sua história. Tudo o que ela sabe é que foi "adotada" por quimeras, estranhos seres da escuridão, para quem realiza trabalhos um tanto quanto incomuns: ela recolhe dentes em todo o canto do mundo, acessando portais. Brimstone é o chefe dos quimeras com quem ela convive, e por quem nutre grande respeito e carinho. É o mais perto de "pai" que ela já pudera experimentar, e mesmo desconhecendo os motivos para o qual ele utiliza aqueles dentes, Karou sempre cumpre suas missões e segue com sua vida procurando respostas de si mesma. Quando ela se depara com um anjo em uma de suas missões, Karou é posta à par de uma história de guerra entre dois mundos que acontece a milênios, ao mesmo tempo que tenta lidar com sentimentos que desenvolve para aquele que é seu inimigo por natureza.
Karou não é irritante, não é chata, como costuma ser a maioria das protagonistas de histórias infanto-juvenis. A história começa fluída e interessante, com passagens rápidas e uma introdução que desperta a curiosidade. Mas infelizmente, a história permanece morna o tempo todo. Aquele momento que você espera, onde a trama dá uma guinada e pega impulso, não existe. A segunda metade do livro parece mudar completamente de enredo, com uma reviravolta não tão interessante, mas que ainda assim funciona como uma boa jogada da autora. Ao menos o fim conseguiu produzir um ânimo, que pode servir ou não como gás para seguir a leitura no próximo volume da trilogia.
Trilogias. Ah mundo da literatura! É moda histórias se prolongarem por três, quatro, cinco volumes? E arrastar uma trama a ponto de se tornar cansativa e desinteressante apenas com o fim de enriquecer a conta bancária? Eu realmente não compreendo as reais intenções de tornar toda e qualquer tipo de história em trilogias e afins. Saudades de quando eu pegava um livro e ele tinha início, meio e fim, com qualidade. E por falar nisto, comecei a ler o livro de Laini Taylor sem saber que era parte de uma trilogia. Caso soubesse, eu teria parado a leitura no meio, pois foi um livro custoso, que levei mais tempo que o de costume para finalizar.
Não é empolgante e nem brilhante. Eu ainda estou tentando processar o motivo de tanta falácia sobre o livro e suas 5 estrelas. É uma pena, pois o tema é deveras interessante e fascinante. Quem sabe no próximo?
comentários(0)comente



ka macedo 25/09/2013

Feita de Fumaça e Osso
Alguns livros são feitos para simplesmente serem conhecidos sem que se saiba seu conteúdo. Aqueles livros em que a sinopse não entrega nada e que, quando você abre a primeira pagina é que tem o primeiro vislumbre da história.

Feita de Fumaça e Osso é um destes livros e, por este motivo, não explicarei de forma alguma o mundo ou as circunstancias da vida de Karou - nossa incrível protagonista. Deixarei que vocês os conheçam como eu conheci: totalmente no escuro.

Então o que posso dizer é: Laini Taylor criou um universo único. Ela pode não ter respondido todas as minhas perguntas em relação a ele, mas me consolo com o pensamento de que temos mais dois livros pela frente.

Apesar de ter usado elementos já familiares para nós, ela criou uma mitologia absolutamente fascinante para envolvê-los. É aquele tipo de ideia que você vê e pensa: eu queria ter imaginado isso. É inteligente, coerente e inusitado.

Mas criar um mundo desses não foi a única proeza de Laini. Ela acertou também em seus personagens, na narrativa, no cenário e na história.

A história de Feita de Fumaça e Osso é tão puramente bela que não sai da sua cabeça depois que você a termina. Ela fala sobre guerra, lealdade, tristeza, inveja e amor. Ela mostra como a guerra pode dar esperança em um momento e, no outro, tirá-la da pior forma possível. Como na guerra não existe certo ou errado, apenas grupos que lutando como podem para defender seus interesses.


“- Um homem disse uma vez: 'Aquele que luta com monstros deve tomar cuidado para não se tornar um monstro também, e quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo também olha para você'.


Eu diria que é uma história de miséria também, tudo o que vemos neste livro - Akiva, Razgut, Izîl, a guerra, os segredos e o passado – parece inspirar pena e tristeza nos leitores, mas nossa protagonista, Karou, oferece à nós uma alternativa, ela representa algo diferente, algo bom – e isso foi evidente na própria narrativa da autora. É incrível como podemos ver claramente os diferentes tons que Laini usou na sua narrativa quando Karou é o foco.

E, falando nela, não tenho como não dizer que personagem fantástica ela é. Estando cansada de ver tanto puritanismo e altruísmo nas nossas personagens contemporâneas, me senti realizada ao ver que essa protagonista não segue este padrão. Karou faz o que precisa fazer, sem medo de ameaçar, bater ou matar quem estiver no seu caminho. Ela é excêntrica com seu cabelo azul, suas roupas e vontades estranhas, mas também cativante e engraçadinha. E o melhor: não é boba. Ela não espera que as coisas simplesmente aconteçam, ou que alguém as faça por ela. Karou toma as rédeas e faz acontecer.

Confesso que por alguns momentos me decepcionou um pouco – ela perde o foco quando conhece mais nosso outro protagonista: Akiva. Mas, claro, ela se redime pouco tempo depois e eu pude perdoá-la facilmente por seu deslize.

Imagino que todos que leram este livro tenham sentido uma certa atração por Akiva. E, apesar de ter sim gostado dele, ainda não foi amor. Akiva despertou em mim pena. Toda vez que ele aparecia eu via um menininho perdido e a ponto de desmoronar. Minha vontade era de abraçá-lo para dizer que tudo ficará bem – algo que eu nunca senti por qualquer personagem antes, principalmente um como ele.

Agora, quem realmente me conquistou foi Brimstone. Ele é aquele personagem que você conhece e pensa: eu queria ter alguém como ele na minha vida. Simples assim. E eu estou cruzando meus dedos para que ele, por favor, esteja no próximo livro.

Apesar de Feita de Fumaça e Osso não terminar com um cliff-hanger, o final ainda é horrível de se ver e te deixa angustiado para saber o que acontecerá depois. Mil dúvidas rondam sua mente enquanto você associa tudo o que viu ao longo do livro.

Passado em Praga – um cenário encantador e completamente diferente do que estamos acostumados -, Feita de Fumaça e Osso é um daqueles livros que você devora em uma sentada só e depois pede por mais sem querer esperar mais um segundo para saber o que acontecerá a seguir.

site: http://blogminha-bagunca.blogspot.com.br/2013/09/resenha-feita-de-fumaca-e-osso.html
May Immortal 08/10/2013minha estante
Ah, também me apaixonei pelo Brimstone... A Issa é uma graça e Izil muito engraçado. Personagens muito bem construídos e cativantes e a Karou, além de não ser a típica protagonista insossa, também não atinge o outro extremo, bancando a rebelde. Ela tem seus momentos heroína mas também é ingênua e deslocada, vivendo entre dois mundos mas sem se sentir pertencente a nenhum. Um primor de livro!




Made 18/06/2015

Uma decepção.
Feita de fumaça e osso conta a história de Karou, uma jovem estudante de artes, detentora de um belíssimo cabelo azul é inúmeras tatuagens. Mas essas não são as únicas excentricidades de Karou; ela foi criada por uma "família" de quimeras, monstros feitos de uma mistura de animais variados e com uma aparência assustadora.
A jovem leva uma vida dupla ( alternando entre o colégio e seus pequenos trabalhos para a família) porém tranquila, até o momento que em seu caminho aparece uma criatura magnificamente bela e assustadora, um Anjo chamado Akiva. A partir daí, a vida tranquila é cheia de segredos de Karou começa a virar uma confusão,as por outro lado, várias respostas para perguntas de toda uma vida começam a ser reveladas.

O enredo tinha tudo para dar um bom livro, mas em nenhum momento consegui me sentir presa pela história. Achei tudo muito maçante, do começo ao fim do livro, e acredito que a grande responsável tenha sido a narrativa cansativa da autora.
comentários(0)comente



Alice 06/10/2012

Antes de falar um pouquinho da história para vocês tenho que elogiar a genialidade e criatividade de Laini Taylor. A história tem muitas coisas que já vimos, mas modificadas de uma forma que nos faz querer acreditar que talvez seja verdade. A escritora foi brilhante ao criar essa obra.
Karou não sabe quem é. Seu cabelo azul- que inacreditavelmente cresce assim- e as várias tatuagens não são suas únicas peculiaridades... Ela é super talentosa com desenho, sonha em voar e foi criada por quimeras... Isso mesmo quimeras! (quem leu O Destino do Tigre sabe o que são).
Porém ela também tem um "emprego" muito incomum. Ela recolhe dentes. Exato. Dentes do mundo inteiro e das mais diversas espécies de animais e até de seres humanos... O motivo? Ela bem que gostaria de saber!
Ela também anseia descobrir quem é e porque sente que devia estar fazendo outra coisa... Mas como se o que lhe dizem a respeito de si mesma é algo tão escasso e secreto?

“— Deixar você ir, Karou, será como abrir a janela para uma borboleta”. Não se espera que ela vá voltar.
— Eu não sou uma maldita borboleta."

Então aparece Akiva um anjo que mudará sua vida e talvez a ajude a compreender quem realmente seja.

"Era uma vez uma garotinha
que foi criada por monstros.
Mas anjos queimaram a entrada para o seu mundo,
e ela ficou completamente sozinha."

Eu queria falar BEM mais para vocês... Mas o que posso dizer é somente que vocês TÊM que ler esse livro. Ele é muito bom. Para aqueles que gostam de livros originais e muito criativos com ficção somada a um bom romance essa é uma boa pedida. Vocês vão ler e não vão conseguir mais largar.
Um livro sobre almas apaixonadas, talvez até mesmo sobre seguir seu destino. Um livro sobre amores inevitáveis e que nos mostra que a esperança é mais forte que a guerra e até mesmo do que a magia... Uma história sobre dois perdidos tentando descobrir quem são.
E para que vocês fiquem MUITO curiosos não vou dizer mais nada... Só que quem não ler vai perder uma ótima história.

Quer ver mais resenhas e ler esse e muitos outros livros online: Acesse:
Blog meuslivrosmeumundo.blogspot.com
comentários(0)comente



Luana.Araujo 07/07/2016

DECEPÇÃO
cara, não sei nem por onde começar.. o livro tinha tudo pra ser bom: uma narrativa incrível, cativa o leitor, nos faz criar afeição pelos personagens, então podendo dizer q do início do livro, até um pouco mais que a metade, estava tudo perfeito. como quem para estragar toda e qualquer emoção sentida até alí, a autora, que já havia descrito inicialmente que o anjo tivera um grande amor no passado, e que a perdeu drasticamente, retoma isso no percurso do livro, a qual revela que no corpo da karou, se encontrava a alma do ex amor do anjo, quando fora morta há decadas atrás, e seu espírito foi colocado no corpo de um bebê para que pudesse continuar vivendo, sendo esse bebê, a personagem principal. eu, particularmente, achei toda essa invenção da autora, doentia, na minha opinião ela não deveria ter misturado as duas figuras em um mesmo ambito.
comentários(0)comente



249 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |