Não Há Dia Fácil

Não Há Dia Fácil Mark Owen...




Resenhas - Não há dia fácil


62 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Alecsandro 02/04/2020

O único dia fácil foi ontem
Não se limite a estar vivo, mas viva por um objetivo maior do que você.
comentários(0)comente



Andreas 17/10/2012

Livro muito foda , Mas cheguei a me perguntar se não foi um livro feito pelo governo americano , para que mostrasse o lado bom deles . Mas recomendo a todos !
comentários(0)comente



Jctomaz 24/07/2013

Realmente, não há dia fácil
Excelente livro contando como os membros do Seal Team six/DEVGRU, tropa de elite americana, conseguiram eliminar um dos terroristas mais procurados da história.

Livros com temáticas militares podem ser muito complicados, pois o cinema nos acostumou mal com todas aquelas batalhas em que não há tempo para respirar e onde tudo é sempre heróico e tão romantizado.
Aqui a coisa é diferente. A narrativa é feita por um membro real do Seal Team Six, que usa um pseudônimo para escrever o livro, contando com um razoável nível de detalhes o percurso, por ele trilhado, desde o início do seu treinamento nas forças especiais, até o dia da missão definitiva no encalço de Osama Bin Laden.

A leitura é bastante dinâmica e te impele a continuá-la, página a página. A princípio achei que era um exagero 264 páginas para dissertar sobre uma missão apenas, mas logo vi que estava enganado. O autor descreve inumeras outras missões nais quais o Team Seal Six é acionado, como o resgaste de reféns americanos por piratas somalis, além de outras incursões no Oriente Médio.

A abordagem de Mark Owen aos membros do Seal Six é muito interessante, pois ele não os descreve, e nem a si próprio, como super soldados, e sim como seres humanos competentes que treinaram com afinco, e dedicaram muito tempo de suas vidas, com o único intuíto de ajudar o seu país, mesmo sem serem reconhecidos por isso.
comentários(0)comente



carapinheiroo 24/03/2015

- "Por Deus e pelo país, transmito Gerônimo"
Comprei o livro como quem não quer nada: estava passeando pela Livraria Cultura e a capa me chamou muito a atenção.
Mesmo lendo o relato de um combatente da Marinha não dá pra ter noção nem da metade do que esses caras passaram.
A emoção que ele passa por todo o livro é de acelerar o coração a cada página. Pra quem não entende muito bem de táticas, o livro conta com mapas explicando as que utilizaram; mostram equipamentos e por dentro de helicópteros.
Eles tratam muito de motivação durante o livro. Incentivando cada um que compõe a missão em dar o seu melhor.
Este é o único relato que temos de alguém que esteve por dentro do Grupo de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos, o DEVGRU, mais conhecido como Seis do Seal e que narra a operação Lança de Neturo, que interceptou e matou Osama Bin Laden.

- "Por Deus e pelo país, transmito Gerônimo", falou Jay. "Gerônimo E.K.I.A."
Era a sigla, em inglês, para Gerônimo Inimigo Morto em Combate.

E até mesmo, ainda tenho dúvidas se o pegaram de verdade.
Li algumas resenhas em que os haters do USA deram chilique falando que muitos dos que leêm viram partidários do tio Sam e que encaram os americanos como coitadinhos. Isso é coisa pra quem tem mente fraca. Quem lê o livro quer mesmo saber como foram os dias durante essa missão e ponto final. Nada de nacionalismo, pelo menos por minha parte.
É uma pena o cinema nos acostumar mal com batalhas épicas que não há tempo de respirar, que tudo é tão heroico e romantizado.

A leitura te prende do começo ao fim, obviamente que para isso aconteça, você tem que gostar de temas do tipo.
Gostei muito da narrativa ousada, porque acaba por contar táticas que e fatos que poderiam acabar arriscando até a segurança dos militares.

site: http://abelanaoafera.blogspot.com
comentários(0)comente



Hannah 31/01/2013

Será que UBL foi mesmo morto?
Resenha publicada em: http://leitoradegalochas.blogspot.com.br/2013/01/nao-ha-dia-facil-mark-owen.html#more

Eu tenho esse livro há um tempo, mas resolvi lê-lo agora porque assisti ao filme Zero Dark Thirty (A Hora Mais Escura), que está concorrendo ao Oscar 2013 de melhor filme, entre outras categorias. O filme fala sobre a captura de Osama Bin Laden e como achei o filme meio chato, resolvi ler o livro para ver se os fatos eram os mesmos e se era mais empolgante que o filme.
Mark Owen, nome fictício, foi um Seal (um esquadrão da Marinha Norte-Americana) durante muitos anos e integrou o Team6 (um esquadrão de elite) e estava no lugar certo na hora certa, por isso que participou da misão de captura de Osama Bin Laden ou UBL como os militares o chamavam.
A maioria dos nomes utilizados no livros foram inventados para preservar a identidade os partipantes da ação.
Mark narra uma série de missões, treinamentos, exercícios militares das quais ele participou ao longo de sua carreira.
O livro é bem escrito se tratarmos os capítulos individualmente. O autor não consegue fazer muito bem a ligação entre um capítulo e outro. Talvez os detalhes das missões tenham sido perdidos ao longos dos anos de intenso treinamento, horário de trabalho e funções pouco convencionais.
Não consegui descobrir se o livro serviu de base para o filme, mas a parte da missão é bem parecida. Os nomes dos soldados que participaram da missão são diferentes e também a da agente que trabalhou por mais de 4 anos na captura de UBL. No livro ela se chama Jen e é loira, no filme ela se chama Maya e é ruiva, mas issso são detalhes.
No meio do livro há uma breve biografia de Bin Laden como se o autor quisesse frisar que eles estavam com a razão de caça-lo e mata-lo. Um ponto interessante é que Mark diz que a captura de Osama foi um fato político e que serviria para reeleger Obama, coisa que acabou acontecendo. O livro foi escrito e lançado antes das eleições americanas.
A missão foi planejada durante meses e durou menos de 1 hora (sem não considermos o tempo de deslocamento) e começou dando errado. O primeiro helicoptero que deixaria os militares no pátio da casa não conseguiu planar e eles cairam, mas a queda foi pequena e ninguém se machucou. Com isso o segundo helicoptero não desceu na casa, mas num terreno próximo e o portão de entrada teve que ser explodido para que os militares pudessem entrar. Com isso o elemento surpresa foi perdido.
As equipes entraram na casa e encontraram 3 homens e suas famílias. Eles não oferecerem resistência, ou melhor, os homens foram mortos antes de atingirem os inimigos. As mulheres e crianças não fizeram nada, só gritavam e choravam. E foi tudo conforme planejado.
Dai a gente fica pensando, mas com tudo isso dando errado, como eles conseguiram sem sofrer nenhuma baixa? Será que UBL está mesmo morto?? Como que o mentor de milhares de soldados jihad não apresentou resistência? Como ele só tinha 2 homens o protegendo? Por que as suas mulheres (sim, ele tinha duas) não atiraram? Não explodiram).
Enfim eu nunca acreditei nessa história de Osama Bin Laden e nem de que ele foi o autor dos ataques de 11 de Setembro.
No final do livro há fotos dos Seals em treinamentos, da base, plantas da casa onde morava UBL. Essa missão é a que é mais rica em detalhes, talvez por ser a última de Mark. Depois disso ele saiu das Forças Armadas.
O livro é interessante, pelo menos para quem, como eu, não conhece nada das Forças Armadas.

¨Tentem não acertar o filho da puta no rosto¨, disse Walt. ¨Todo mundo ai querer ver a foto.¨. Página 158

Depois de três dias tentando não pensar na missão, agora era impossível tirá-la da cabeça. Se tudo saísse como planejado, em menos de doze horas estaríamos escorregando pela corda para descer na propriedade de Bin Laden no Paquistão. Página 162

Desde a minha primeira missão como Seal e dos ataques de Onze de Setembro, eu sonhava em participar da missão para matar ou capturar Bin Laden. Tive a sorte de desempenhar essa função. É hora de ceder o lugar para outro. Página 234
comentários(0)comente



Manda 27/08/2013

Em guerras só existe lobo mal.
É um livro péssimo. Exageradamente UFANISTA, acho q todos sabem o que é. Vê os EUA como as grandes vítimas da história. É um livro parcial e que pode levar os leitores a pensar sob o ponto de vista da ideologia americana sem ver que há um outro lado da história que é o lado árabe. Lembrando que em guerras só existe lobo mal.
Mas se você quiser saber como foi a operação, tudo bem leia, eu só acho tbm q pode haver mtas mentiras nesse livro, msm q ja tenham sido divulgadas na midia.
Enfim, se vc for ler tome cuidado pra não acabar tomando partido e ver os EUA como os inocentes da história, pq se a historia desse país nos mostra uma coisa é que de inocente não tem nada. Falo do governo americano, tenho colegas americanos que são super legais. Minha critica é ao governo.
Enfim. eu n gostei.
Diegu 21/05/2016minha estante
Tá louco, né? Que ideologia? Logo no início do livro, o autor afirma que a visão dele é muito diferente do Departamento de Defesa; você se esqueceu que essas pessoas apenas obedecem ordens, mesmo que eles pensem diferente dos superiores deles, eles precisam ser discretos. São apenas relatos, em momento algum há uma defesa de uma "ideologia imperialista americana".




Tyler 09/01/2021

Um Relato Seal
O Livro tem ótima narrativa, é interessantíssimo vivenciar fases da vida de um Seal, desde seus intensos treinamentos onde conta detalhes de como cada um é feito e o quanto exige para que estejam sempre preparados e sejam de fato a elite.

Muito mais do que apenas um relato sobre a operação UBL, consegue se aprofundar em outros aspectos e explorar todo o necessário para você se sentir imerso dentro de cada treino, operação e reconhecer pelo o que eles vivem. Ser o que são exige sacrifícios e eles estão dispostos a abdicar de muito por um bem maior.
comentários(0)comente



Mavu 05/06/2020

Relato detalhado sobre a missão que matou Osama Bin Laden em 2011, e um panorama sobre a rotina dos Navy Seals.
Recomendo!
comentários(0)comente



Rafael.Pereira 07/12/2020

Não há dia fácil é um relato surpreendente sobre toda a operação executada pelos SEALS para matar Osama Bin Laden.

O autor consegue retratar bem a realidade que ele vivenciou, desde os treinamentos iniciais e o processo seletivo para entrar nos SEALS até os detalhes da operação em si, de forma fluída, não se tornando uma leitura técnica que muitas vezes prejudica a compreensão do leitor.

Definitivamente um ótimo livro para se aprofundar na realidade vivida pela elite dos soldados americanos e todo o processo necessário para chegar até Bin Laden.
comentários(0)comente



Luis Rafael 23/03/2014

Conta a trajetória de um Seal de maneira empolgante e interessante.
O livro é repleto de incentivo e motivações, com exemplos diversos de superação,o que deixa o leitor interessado no protagonista o tempo todo,é um retrato da vida nas equipes do Seal e o único relato interno sobre a Operação Lança de Netuno,que resultou na morte do terrorista Osama bin Laden.
comentários(0)comente



Rafael 20/06/2020

Excelente!
Repleto de ação durante a leitura, o livro é recomendável para aqueles que gostam de ação, principalmente os membros das forças armadas e de segurança. O autor nos faz sentir por dentro das missões a qual narra, e também do dia a dia de um operador especial.
comentários(0)comente



Carlos.Heitor 31/05/2020

Do Alaska a jalalabad
O livro é a história de como um menino do Alaska, que chegou a ser Seal do Devgru, participou da missão que matou Osama Bin Laden. Detalhado, mas sem ser cansativo, fala dos treinamentos e preparações para ser um SEAL, além de detalhar a missão. Bom livro. Prende o leitor do começo ao fim.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Inlectus 24/06/2013

Ótima leitura.
Uma leitura interessante e muito efusiva.
comentários(0)comente



Eduardo.Vinicius 23/01/2021

Ação e informação do começo ao fim
Este livro mostra a realidade de uma guerra compartilhando detalhes que muitas vezes passam despercebidos por nós ou não sabemos. Assim como o nome do livro a realidade é a mesma... ?não há dia fácil?.
comentários(0)comente



62 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5