A História de Um Grande Amor

A História de Um Grande Amor Julia Quinn




Resenhas - História de um Grande Amor


52 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Natiii 02/08/2010

A Miranda,é melhor amiga da Olivia(que é irmã do Turner).Ela passa o tempo todo na casa de Olívia que já é considerada parte da familia(tudo isso devido ao fato do pai dela ser tradutor de manuscritos gregos).

O mocinho que era animado,sorridente e inteligente no entanto vira uma pessoa irônica,amarga após se casar,uma vez que sua esposa nao faz nada além de o trair.
Com a morte da esposa,Turner se vê obrigado a participar de uma temporada de Londres, para ajudar Miranda e Olivia a arranjarem maridos.Quando o irmao mais novo de Turner passa a demonstrar interesse em Miranda é que as coisas começam a ficar boas,pq até entao Turner só a via como uma amiga.
Quando eles ficam juntos uma noite,resultando na gravidez de Miranda,ela espera que ele faça uma viagem para na volta poder contar a novidade,entretanto o que seria uma viagem de dias dura um mês e meio.De acordo com essa demora,ela decide que nao quer mais saber dele,o que faz com que o pedido de casamento de Turner não seja nada fácil.

O ponto principal do romance na minha opinião é o parto da Miranda,que demonstra todo o sentimento que o Turner sente por ela...São momentos de pura agonia,mas que emocionam do começo ao fim.
Mariana.Alves 21/08/2020minha estante
Obrigada pelos spoilers, eu acredito em um mundo que as pessoas vão dar sinopses sem contar os segredos dos livros, eu tenho fé.




Cris Paiva 12/09/2009

Deliciosamente romantico
O livro é uma delicia de ler. Extramamente romantico sem ser açucarado demais, a mocinha é inteligente e espirituosa e o mocinho, apesar te der uns momentos de idiotice total e absoluta é ótima.
Há cenas ótimas no livro, como a parte onde a mocinha é impedida de comprar um livro e ataca o vendedor a bolsadas e a do mordomo pugilista que acerta um soco no mocinho-idiota. A mocinha tambem não fica atrás e tem uma lingua e um soco rapidos e certeiros.

A amiga Olivia rouba todas as cenas em que aparece e me deixou com vontade de ler o livro dela, espero que seje publicado um dia desses.
ClaudiaS 28/02/2010minha estante
Comecei a ler hoje esse livro ai vim dar uma espiada para ver se tinha comentários...pelos seus já sei que não vou me arrepender...depois te conto que achei..



ClaudiaS 01/03/2010minha estante
Gostei Cris do livro...nem vou fazer uma resenha dele mas o livro é ótimo mas eu entendo bem o Tuner por se travar de dizer que amava a esposa...isso se dá quando alguém é muito magoado e tem medo de sofrer de novo ainda bem que caiu na real!!


Cris Paiva 13/02/2012minha estante
.




Aninha 22/07/2012

2 de março de 1810: Hoje, eu me apaixonei...

Aos dez anos de idade, Miranda Cheever não dava sinais de que fosse se transformar numa bela mulher. E mesmo com tão pouca idade, ela a prendeu a não alimentar expectativas de encontrar um grande amor… até aquela tarde em que Nigel Bevelstoke, o charmoso e atraente visconde Turner, beijou sua mão e disse que um dia ela cresceria e seria uma jovem linda e cativante, tanto quanto era simpática e inteligente. E foi nesse dia que Miranda soube que amaria aquele homem para sempre…


Miranda Cheever poderia até não ser considerada uma bela garota, mas sua inteligência era uma qualidade e tanto! Sendo a melhor amiga de Olivia Bevelstoke e passando parte de seu tempo com ela, já era de se esperar que acabasse se apaixonando por um dos irmãos Bevelstoke. A primeira coisa que pensei lendo o começo do romance foi: “ela é só uma criança de dez anos, essa paixão pelo irmão mais velho da amiga é besteira”. Afinal, eu estava errada... O livro mostra que Miranda cresceu e o amor por Nigel Bevelstoke – ou Turner, como preferia ser chamado – não se perdeu com o tempo.

Com quase vinte anos, a inteligência e simpatia de Miranda ainda é seu traço mais forte. Ela é realmente uma personagem encantadora! Admirei-a ainda mais quando diz para Olivia que quer comprar um livro que está na vitrine. Olívia diz que já leram aquele livro e Miranda explica que não importa, ela quer o livro pra ela. É claro que qualquer amante da leitura entende o desejo de Miranda. Ter o livro em suas mãos, sentir o cheirinho dele, guardar em sua estante... Nada se compara!

O fato é que Turner – depois de se casar, perder sua mulher, sofrer tanto e amadurecer – se tornou um homem indecifrável. Ora parecia sentir ciúme de Miranda e desejá-la, ora tratava-a apenas como a amiga de sua irmã mais nova. E isso dá um ar tão... misterioso. Além disso, ainda tem Winston Bevelstoke, irmão gêmeo de Olivia, que se mostra muito interessado em Miranda. O mais racional seria esquecer essa louca paixão por Turner e correr para os braços de Winston. Mas quem disse que o amor é racional mesmo?

Como é a minha primeira resenha no blog, acabei escolhendo um daqueles romances lindos, que qualquer garota sonha em viver. Eu adorei o livro porque me fez imaginar cada cena como se eu fosse a protagonista, e aí que a gente percebe o quanto o livro é bom. Quando ele faz você esquecer tudo ao redor, ficar rindo à toa e, muitas vezes, passar vergonha em público por causa disso, merece cinco estrelas!

Sou fã de Julia Quinn e ela me surpreendeu mais uma vez! Quem lê sente exatamente toda aquela paixão, aquela urgência do beijo entre os dois, da raiva que Miranda sente quando Turner a renega, do sentimento que um tem pelo outro. E apesar disso estar evidente, Turner ainda insiste em negar e estragar tudo na maioria das vezes, fazendo com que Miranda quase desista do amor entre eles, fazendo com que o leitor queira entrar na história e falar umas verdades na cara do rapaz. Mas não é preciso, pois amor... é amor.

Simone 13/07/2014minha estante
Me identifiquei com esse:"passar vergonha em público por causa disso..." Gostei dos comentários que sobre esse livro. Com certeza vou ler...




patita 25/06/2010

Sofrível
Não sai daquela fórmula sem sal, alguns momentos de intensa paixão, o suposto antagonismo entre os personagens em certo ponto da trama, e o final feliz. Estória praticamente nula.
Kallyne 20/11/2013minha estante
estou no terceiro livro da autora e estou cansada das mocinhas, que são iguais fisicamente.




Flávia 03/03/2020

Procurando um livro leve e envolvente corri logo para Julia Quinn, uma autora já conhecida há um tempo e que sempre me encantou com sua escrita fluída, diálogos espirituosos e, é claro, personagens apaixonantes. Devo dizer, com muita frustração, que este livro ficou muito aquém do esperado. Inicialmente, devo destacar que o livro, falando de sua forma, lembra muito pouco outros livros da Julia Quinn, revelando um trabalho técnico bem diferente de livros como Os Bridgertons. A leitura, por vezes, é brusca, sem elementos de ligação e falta a ironia mordaz característica da autora. Miranda Cheever, a protagonista dessa história, tem uma personalidade bastante parecida com as outras protagonistas da escritora. No entanto, o protagonista, o visconde de Turner, é muito diferente dos homens de Júlia Quinn. Ele se revela violento e, por muitas vezes, claramente machista e, em nenhum momento, há menção de uma mudança no pensamento desse personagem. O livro é bom para passar o tempo, especialmente para quem gosta de um romance com muitas reviravoltas e drama, mas se você já leu outros livros da Julia Quinn, com certeza irá se frustrar.
comentários(0)comente



Caro 17/04/2015

Aos 10 anos de idade, Miranda conhece o irmão mais velho de sua melhor amiga e se apaixona.
Passam-se anos, e Miranda ainda continua a amar o "rabugento" (por que ele tem todo o direito e desculpas do mundo para ser assim) Turner.
Claro, que Miranda cresceu, tornou-se um mulher inteligente, encantadora e muito bonita, na opinião do visconde.
O início do livro me prendeu de uma forma perfeita: Ahhhh o amor!
No meio, eu fiquei desapontada com os personagens. Inclusive com a Miranda, e do Turner então nem se fala.
No final, eu realmente me decepcionei com o Turner e entendi tudo o que ele fez. Principalmente por que ele NUNCA mentiu para Miranda!
Veja bem, eu me decepcionei com os personagens, mas AMEI o livro!
É realmente uma história de amor muito bonita!
Claro que tem altos e baixos, mas no final o amor acaba falando mais alto!
Juliana 18/04/2015minha estante
Adorei tua resenha... fiquei curiosa pra ler! ;)


Caro 20/04/2015minha estante
Obrigada Juliana!!! :*




Janise Martins 06/09/2016

História de um Grande Amor
Tudo começou bem inocente, quando Turner fez alguns elogios a Miranda quando ela ainda era uma menina de 10 anos e ele já um rapaz de 19 anos, e o amor nasceu em seu coração (no de Miranda). Apesar de serem vizinhos eles não eram muito próximos porque ele estudava e morava longe. Viveram vidas totalmente independentes, inclusive ele se casou.
Ela manteve sempre aquele sentimento em seu coração. Agora com 20 anos, sua amiga Olívia, irmã de Turner, tenta casá-la com seu irmão gêmeo, Winston, que tem certo interesse nela. Mas agora Turner está de volta ao cenário, com a morte da biscate de sua esposa.
Sinceramente não vejo como os dois se apaixonarem, Turner não tem o menor interesse (acho ele até sem graça), mas Julia Quinn dá aquela forçada de barra. Prefiro o Winston.
Miranda revela-se nada recatada e se entrega a Turner, que safadamente senti uma atração por ela (homem é homem). Resultado = uma vez = azarada = grávida. Só que antes de descobrir que ela estava grávida ele vacila (homem vacila, não tem jeito) e só depois vai atrás dela. Mas ela perde o bebê, aí não sei se é sorte ou azar, mesmo assim ele decide casar. Só que ela não quer. Como se naquele tempo ela pudesse fazer isso! Humm. Só que ele insiste e não tem jeito, eles se casam.
E o casamento deles é perfeito, inclusive ela engravida. Mas deve ter sido os hormônios, Miranda surta. Quer de todo jeito obrigar Turner a dizer que a ama. A gente sabe que ama, mas ele é uma besta, está com medo e confuso – pra mim é só burro mesmo. Mas voltando… Miranda estraga tudo que estava perfeito (outra burra). E a coisa piora na hora do parto. Turner quase enlouquece.
Sério, esperava que fosse melhor. Não achei os personagens cativantes, nem apaixonados, mas me distrai lendo.
E foi isso.
Bjoo

site: http://janiselendo.blogspot.com.br/2016/09/historia-de-um-grande-amor.html
comentários(0)comente



Isadora 12/09/2018

Autora razoável, mas muito razoável mesmo, viu
O que dizer de Julia Quinn? Depois de ler Orgulho e Preconceito, Flores na Tempestade... depois de ler Jane Eyre, fica difícil gostar de Julia Quinn. Muito difícil mesmo.

É um livro notoriamente feito para entreter, sem qualquer tipo de complexidade crível, sem estrutura, sem densidade... é tão....passável.

Essa autora meio que está lançando diversos livros, mas ouso dizer que não são tão melhores assim. Eu li O Duque e Eu e achei tão sem sal, tão besta, tão fraco...

Julia, se esforça um pouco mais. Lance menos livros e tente fazer histórias mais complexas, que realmente nos prenda.
comentários(0)comente



SakuraUchiha 18/05/2015

É Quinn.
"História de um Grande Amor" é um romance de época que conta uma estória de amor conturbada e verdadeira.
Aqui temos uma jovem desesperadamente apaixonada pelo irmão de sua melhor amiga. Neste romance, Miranda se apaixona por Turner, irmão arrojado de sua amiga de Olívia, quando Miranda tinha apenas dez anos. Ela acha que Turner é perfeito e ao vermos ele pela primeira vez, ele quase é. Infelizmente, um primeiro casamento desastroso azeda Turner sobre o amor, tornando-o cínico, egoísta e totalmente amargo. No entanto, Miranda ainda tem sentimentos profundos por Turner, e esses sentimentos só crescem mais à medida que passam tempo juntos. Sem revelar muito da trama, devo dizer que as circunstâncias forçam esses dois a ficarem juntos, embora a autora, de forma inteligente, dá aos mocinhos espaço para fazer suas próprias escolhas fazendo com que a sua aproximação seja muito gratificante.
Não é um dos melhores tiros de Quinn, mas ainda se aproveita a leitura. Tem um final de conto de fadas.
comentários(0)comente



Hive 25/08/2020

Um bom romance de época
Gosto da escrita da Júlia Quinn, é leve e divertida. Faz com que você não consiga parar a leitura e quer logo o desfecho.

Diálogos muito bons com os protagonistas... mas, no final eu já estava chateada com a situação que não se resolvia e considero que a forma como se resolveu não me agradou 100%. (Minha opinião)

Mas eu recomendo a leitura para distração e para os que amam romance de época.
comentários(0)comente



MI 15/10/2012

Miranda e Tuner
Puxa, isso foi lindo!De verdade!Gosto muito da forma como a Julia Quinn desnvolve suas estórias, seu humor incomparável e diálogos inteligentes me divertem sobremaneira.Mais ainda,gosto dos sentimentos que saltam de cada personagem. Neste romance fiquei impressionda com a Miranda. Ela é realmente muito corajosa e admirável!A Miranda conheceu o Tuner quando tinha apenas dez anos e ele dezenove. Nesta época o Turner era doce e galante e não se fez de superior diante da melhor amiga de sua irmã, mesmo ela sendo uma garotinha. Ele salvou-lhe a autoestima e de quebra arrebateu-lhe o coração!(prefiro não contar de que forma, foi muito lindo, isso posso garantir).Foi um verdadeiro príncipe encantado com direito a cavalo e tudo!
Então, nove anos se passaram e o príncipe virou sapo,daqueles bem asquerosos...aff...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk o homem virou um insensível de carteirinha.No entanto, como se manter insensível diante de um amor tão forte como o da Miranda?Juro que não sei como ele conseguiu resistir tanto. E foi lindo vê-lo sucumbir...e assim a princesa reverteu o sapo em príncipe definitivamente!!!Foi trabalhoso mas valeu a pena...ai ai...
comentários(0)comente



GraziLisboa 17/06/2015

A história é bonitinha e o final é meigo, mas pra mim, no fim das contas o Turner não se redimiu como eu queria e achei a Miranda meio chata hahah
Acho que a autora se perdeu um pouco tratando ela como patinho feio em uns momentos e em outros fazendo ela super ousada.

Não aconteceu uma passagem com a personagem que definisse essa mudança e acabou que na verdade nada dela condizia com a opinião dos outros, nem da melhor amiga. Meio estranho né?!

comentários(0)comente



Silvana 10/01/2020

Um rascunho bem feito
A Historia de um grande amor não é uma grande história, não chega a emocionar, os personagens são rasos e a trama extremamente simples embora, bem amarrada e coerente.
Uma classificação média, até porque Julia Quinn mesmo que quissesse não conseguiria escrever uma historia ruim mas, fica a impressão de ser um rascunho para algo maior.
comentários(0)comente



Vânia 19/04/2012

Há quem colecione diários.....
1º livro da série Bevelstoke.

Miranda era uma criança feia, desengonçada, alta, mas muito inteligente para a idade. Tinha por Olivia sua melhor amiga. Cresecram e educaram-se juntas.
Nesse convívio Miranda veio a conhecer o irmão mais velho de Olivia, Turner.
Anos se passam até q estejam novamente frente a frente, e isto após a viuvez de Turner.
Miranda nunca o esqueceu, e nem tinha como haja vista er começado a escrever diário por sugestão dele.

Desiludido por ter sido enganada várias vzs pela esposa, Turner não quer saber de um novo relacionamento.
Mas Miranda, com seu jeito teimoso, não deixará isso barato, e fará de tudo para q este seja o maior amor da história.
comentários(0)comente



52 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4