Turma da Mônica Jovem #50

Turma da Mônica Jovem #50 Mauricio de Sousa




Resenhas - Turma da Mônica Jovem - Nº 50


22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Karen Alvares 28/09/2012

Outras Páginas: O Casamento do Século
Já adianto que esse é um post completamente emocional. Ainda estou aqui fazendo tantos “awwwns” (como faz a Magali) que eles não cabem em uma página. Vou tentar me conter e não falar nenhum spoiler, mas certamente que no meio dessa resenha vão aparecer alguns comentários sobre o que acontece na revistinha, mas nada que vá comprometer sua leitura! No final do post vocês encontrarão o formulário para a promoção que vai premiar um seguidor sortudo com um exemplar dessa edição histórica!

É muito difícil falar de algo que se gosta muito. Ainda mais de algo que se tem uma história de vida como a Turma da Mônica. Grande parte dos brasileiros, em especial dos leitores assíduos brasileiros, cresceu com a turminha, acompanhando suas histórias. Acontece que eles permaneciam lá, com 7 anos, enquanto nós aqui estávamos crescendo, chegando aos 10, 15, 20, 25… (como eu) 30, 40 e muito mais. Pensávamos que eles permaneceriam com 7 anos para sempre! Porém, todo mundo cresce. E até eles cresceram. (Mas a revistinha da turminha pequena continua existindo e sempre existirá, segundo o Maurício!)

Agora, a Mônica e o Cebolinha (sim, o Cebola… o Cebola! Como isso é difícil!) vão se casar. Você está preparado?


É claro que criei expectativas. Todo mundo criou. A boa notícia é que, dessa vez, as minhas expectativas foram alcançadas. Talvez até superadas. A grande pergunta que pairou na cabeça de todo mundo quando foi divulgado O Casamento do Século foi exatamente essa: o que vai acontecer com a turminha? Eles vão casar TÃO jovens? (afinal, na TMJ a turminha é adolescente, tem cerca de 15, 16 anos) Ou eles vão envelhecer, ficarem adultos? A Turma da Mônica Jovem vai acabar? (o Maurício já disse que tem ideias de criar outra revista, a adulta) E depois de todas essas perguntas, nós estávamos puxando tanto os cabelos que era bem capaz que terminássemos apenas com 5 fios de cabelo (como o Cebolinha clássico). Bem, o Maurício resolveu todos esses problemas de um jeito criativo como só ele consegue.

Não, eu não vou contar exatamente como ele resolveu isso. Não vou estragar a surpresa de vocês (mas bem que estou aqui mordendo a língua de vontade de contar!). O que posso dizer é que foi muito delicado, especial, criativo – como eu já disse – e, principalmente, divertido, que é a característica da turminha há tantos anos. Aliás, essa é a palavra certa para defini-los. Apesar de sempre trazer temas atuais, muitas vezes até sérios (o Maurício sempre engaja a turminha em assuntos sérios, passando para as crianças e adolescentes ensinamentos valiosos), a turminha sempre nos fez sorrir (e rir). Nessa edição não poderia ser diferente. A edição é muito divertida, o leitor vai rir em vários momentos, mas também vai se emocionar, daquele jeito sincero e despretensioso que somente a turminha consegue fazer. Que só grandes amigos – como são a Mônica, o Cebolinha, a Magali e o Cascão – conseguem arrancar da gente.

Nessa edição, nós acompanhamos tudo – desde o pedido, a cerimônia, a vida em comum, até os planos (infalíveis?) para o futuro dos dois. Para quem acompanha esses dois desde pequenininhos é maravilhoso poder vê-los dessa maneira. Lembram-se daquelas vezes que tínhamos vislumbres, em sonhos ou imaginação deles, do futuro da turminha, na revistinha clássica? Eram momentos emocionantes, que sempre traziam um sorriso ao nosso rosto. De certa maneira, é a mesma sensação que o leitor tem ao ler essa edição.

Novamente, essa é uma edição de história completa (são as minhas favoritas), assim como a do namoro dos dois. E essa edição, além do seu conteúdo, está super caprichada. Logo que você abre a revistinha encontra uma linda imagem da Mônica vestida de noiva; na orelha, um close nela segurando o buquê. Na orelha do final, um close no terno do Cebola e sua aliança brilhante na mão esquerda. E a grande surpresa que eu tive foi quando abri a edição e dela escorregou um pôster lindo, em cores, da Mônica e do Cebolinha vestidos de noivos! É de babar, eu juro.

Gostei muito do destaque dado às demais personagens da turminha. O Cascão foi um espetáculo à parte, sempre sem noção e sendo o responsável pelas maiores furadas na vida do Cebolinha. Ele, na verdade, foi um dos grandes responsáveis pelas várias risadas nas páginas dessa edição. E claro, assim como acompanhamos o momento da Mônica e do Cebolinha adultos, também temos vislumbres dos demais personagens.

Senti um pouco a falta da Magali, e olha que eu nem sou tão fã dela assim. É claro, ela estava lá o tempo todo, sempre apoiando a Mônica e tudo mais, mas eu queria também mais momentos dela. Pensei que ela fosse assaltar o buffet, mas tudo bem, acho que não cabia tudo isso na edição. Mas ela também trouxe dois momentos divertidíssimos e de muitas risadas.

Até o Xaveco teve um destaque, e logo ele, que nunca tem destaque em nada! (personagem secundário… secundário… secundário…) Literalmente todo mundo que já passou nas revistinhas, seja a clássica ou a jovem, aparece nesse episódio, nem que seja figurando lá atrás na igreja. Até mesmo o Jotalhão e o Penadinho estão na cerimônia!

Outro detalhe que achei muito delicado foi mostrar, em vários momentos, a turminha antiga, seja em fotos ou lembranças das personagens. É muito gostoso ver a turminha crescida, jovem ou adulta, mas dá aquela nostalgia ver as imagens da turminha clássica… Ah, e um ponto importante aqui é que os traços estão lindos. Gostei como as personagens foram envelhecidas, e gostei especialmente do envelhecimento dos pais da Mônica e do Cebolinha, que ficaram muito verdadeiros.

De qualquer maneira, você termina a leitura sabendo que a turminha vai continuar jovem, com suas aventuras, alegrias, encontros e desencontros. Porém, você termina com a esperança (e alegria) de que eles também vão crescer apesar disso. E que nós, leitores e expectadores dessa grande história de amor, há tantos anos, vamos acompanhar isso de perto. Na verdade, na banca de jornal mais próxima do nosso bairro (que não é o do Limoeiro, mas bem que poderia ser).

E para quem leu esse post até aqui, a promoção! Uma edição dessas se tornará raridade bem rápido, então se você não adquiriu uma ou quer outra a mais para a posteridade, aproveite!

Para ler mais resenhas e participar da promoção, acesse: http://poressaspaginas.com/outras-paginas-o-casamento-do-seculo.
comentários(0)comente



Thata 16/10/2012

O casamento mais esperado!
Acabei de ler agorinha e não consigo parar de ter ataques de fofura. Esse mangá da turma jovem foi, com certeza, um dos melhores. Pois nele mostra o casamento do casal mais amado de todo Brasil, mesmo quando crianças: Cebolinha (agora só Cebola) e Mônica.

Eu, desde muito pequena, sou fãnzoca da turma. Nem ler eu sabia, mas já pedia para mamãe ler para mim os gibis da turminha. Desde que me entendo por gente, sempre adorei. E desde muito pequena, eu desejava que esses dois ficassem juntos. De verdade.

Eu cresci. E eles também. E Maurício de Sousa teve essa maravilhosa ideia de criar um lado teen para a turminha (até porque Turma da Mônica já tem fãs beem mais velhos que eu!). E cara, puxa, eles ficaram juntos mesmo! Imagine como fiquei "Aaawwn" quando vi o beijo desses dois?! Finalmente a baixinha invocada e o troca-letras ficaram juntos! E se casaram (mesmo que esse volume mostre apenas o futuro daqui dez anos).

Foi muito engraçado o pedido de casamento, mostrando na parede do restaurante a tirinha em que os dois se conhecem, rs. Toooodo mundo atrapalhando, e Cascão e Cascuda acabam de vez com a surpresa. Muito engraçado, Cascão continua falando mais do que deve KKKKKK

Uma coisa que eu não posso deixar de falar aqui: achei muito engraçado o filho do Cascão: "Adoio água" HAHAHAHAHA Comédia!

Enfim, voltando ao casamento. Que seja eterno enquanto dure. E esses dois? Vish, esses vão além da vida! Porque o verdadeiro amor não morre! E o amor desses dois, eu falo sem medo de errar, porque são os 17 anos da minha vida totalmente virados ao fanatismo por Turma da Mônica (mesmo que quando criança eu fosse mais fanática XD): eles vão dar certo, esse amor vai além da vida e terão filhos para compor uma família feliz! Afinal, eles merecem né? ♥
comentários(0)comente



Fernanda Reis 20/11/2012

O casamento dos meus melhores amigos
“Depois de muitos anos de coelhadas para todos os lados, além das disputas pelo tão cobiçado cargo de ‘dono da rua’, Mônica e Cebolinha irão finalmente se casar. Os tempos mudaram e eles cresceram, já não são mais crianças. Mônica cresceu e não usa mais o vestido vermelho de sempre e Cebolinha já tem mais cabelo do que antes. A edição de número 50 da revista ‘Turma da Mônica Jovem’, os dois amigos que sempre foram apaixonados conseguiram deixar as diferenças de lado e tomaram a decisão de assumirem o que sentem. Afinal de contas, tantas brigas e desentendimento só poderiam resultar mesmo em um belo casório. O dia da cerimônia vai ser retratado em 132 páginas de uma edição comemorativa que será intitulada como o ‘Casamento do Século’. Os fãs assíduos da revista estavam pedindo para que a revista criasse esse momento tão especial. Maurício de Sousa garante que todos só poderão saber se eles realmente vão chegar ao altar depois de lerem a revista. O namoro dos dois teve início no mês de maio de 2011, assim que o primeiro beijo foi publicado bem na capa da edição e vendeu mais de 500 mil exemplares”.


Hoje eu resolvi mudar um pouco e fazer a resenha de um gibi. Não sei muito bem se vou conseguir fazer isso, mas como não se trata de qualquer gibi eu resolvi que é válido tentar.
Desde que eu aprendi a ler, A Turma da Mônica faz parte da minha vida.
Eu era (tá, ainda sou) completamente viciada nos gibis e era capaz de ficar horas lendo e me divertindo.
Então cresci lendo os gibis da Turma da Mônica, assim como muitos de vocês, tenho certeza.
Uma vez vi uma entrevista com o nosso muso Maurício de Sousa em que ele fala da importância dos pais incentivarem os filhos a lerem gibis, pois é assim que começa o amor à leitura.
Eu concordo com ele em gênero, número e grau, pois o primeiro contato apaixonado e verdadeiro que tive com o universo literário foi pela criação dele.
Então hoje eu resolvi homenagear essa parte tão importante da vida de muita gente fazendo uma resenha que foge um pouco do padrão, mas que eu espero que agrade a todos (a todos exatamente não, pois é impossível tal feito, mas ao menos aos fãs).
Para quem não sabe, além de continuar existindo A Turma da Mônica tradicional, existe também A Turma da Mônica Jovem, em que nossos queridos são adolescentes e nos contam suas aventuras diárias. E dentro da Turma da Mônica Jovem, existe essa edição comemorativa que me tirou do sério!
Eu tive um verdadeiro ataque quando vi no facebook os compartilhamentos com a imagem acima, e saí como uma criança louca gritando para minha mãe que precisava daquele gibi.
Ela achou graça e no fim eu mesmo tive que compra-lo (às vezes me esqueço que já sou considerada adulta, rsrs), e eu o fiz desesperada.
A moça da livraria me confessou que foi um choque quando viu que nossos queridinhos de infância finalmente iam se casar, mas que tinha lido imediatamente quando eles receberam o gibi.
Isso mesmo, como vocês já viram na sinopse e no convite acima, Mônica e Cebolinha finalmente vão se casar, realizando o nosso desejo antigo de vê-los realmente juntos.
Eu comecei a ler andando de dentro da livraria mesmo, e quando terminei tinha um sorriso bobo nos lábios.
Confesso que alguns livros românticos não conseguiram me deixar suspirando como essa edição do gibi, e vai ver foi por ter a sensação que amigos íntimos de infância que sempre se gostaram, mas não se entendiam, estavam finalmente dando o braço a torcer.
Eu adorei a abordagem de como somos levados ao casamento, mas não vou contar porque acabaria com a graça.
E o pedido de casamento do Cebolinha foi uma das coisas mais fofas do mundo, exatamente a cara dele!
O Cascão dá uma atrapalhada em tudo (como de costume), mas isso só torna tudo ainda mais charmoso.
E quando eu achei que não tinha como ficar mais fofo, foi surpreendida pelo talento e sensibilidade de Maurício em tratar com tanta sutileza um amor verdadeiro e o dia a dia de um casal.
Ri muito com a cena em que Mônica cozinha pela primeira vez para o marido! Rsrs.
Essa edição muito especial nos mostra todos os detalhes do casamento do século, e ainda somos presenteados com os primeiros momentos da vida de casados do nosso casal preferido.
Tento seguir a linha de não dar spoiler nunca, então vou poupa-los de detalhes que possam estragar a emoção e as surpresas. Só garanto que essa edição comemorativa com certeza supre todas as expectativas dos fãs, e ainda as supera!
Mais do que um gibi comemorativo, A Turma da Mônica Jovem – O Casamento do Século é um retrato de um amor verdadeiro e puro, que embalou nossas infâncias e plantou valores importantes como a compaixão, a amizade, o amor e o companheirismo nos nossos corações.
Foi direto para minha lista de favoritos.

Resenha publicada em: sonhosecontosdamaribell.wordpress.com
comentários(0)comente



Sybylla 07/10/2012

Cresci com essa turminha e aprendi muito com eles. Não tinha lido nada da turminha jovem e curti muito.

Parabéns ao estúdio Maurício de Souza por evoluir essa galerinha e matar nossa curiosidade.

Apesar de não ser bem o que eu esperava, essa foi uma ótima edição.
comentários(0)comente



thestr4nger 03/10/2012

Minha opinião
Bom pessoal, confesso que fiquei muito desanimado com essa edição. Sei lá, eles fizeram muita propaganda para mostrar algo do futuro? Sinceramente, não gostei.
E acho que a TMJ já deu, pensei que teria o casamento para fechar com chave de ouro a revista. Eles estão com um roteiro muito limitado, e no começo a revista seria especial que teria no máximo 20. Ok, deu sucesso, entrou dinheiro para a MSP e eles continuaram, mas eu não sei se vou continuar a comprar.
Acho um preço BEM elevado, a Luluzinha Teen [nunca li, só estou dando exemplo] é cerca de R$ 6, e se for pegar roteiro [pelo que eu soube por uns amigos] tem temais bem mais adolescentes, coisa como sexo, drogas e etc, coisa que sempre faltou na TMJ. "Mas ah, isso é errado, a revista tem que ser sobre coisas boas, e o público não ter que ler sobre isso". Aí que está o erro.
Acho um absurdo uma "Turma da Mônica JOVEM" ser classificada como +10. Se a revista fosse classificada como +12 seria bem melhor. Eles poderiam colocar esses assuntos, que tem em rodas de conversas de garotos/garotas com 16 anos.
Enfim, com aquelas piadas que usam em todas as edições (como os apelidos ruins do Ângelo e tentar colocar hashtags [#]) e um marketing enganoso, foi uma edição que eu li porque estava entediado.
Robertina Teixeira da Rocha 17/07/2017minha estante
AMEI sua avaliação, enfim alguém que assim como eu também achou MUITO forçado o desenrolar do casamento entre os dois.




luzuanon.appromances 15/11/2012

Leia Mais: http://www.apaixonadaporromances.com.br/2012/11/o-casamento-da-monica-e-do-cebolinha.html
comentários(0)comente



Lilly 23/10/2014

Amo muito essa turma
Amo muito a turma da Mônica desde que me entendo por gente,minhas primeiras leituras foram a revistinha da turma,passei minha adolescência lendo a juventude também,e hoje a fase adulta leio tanto a revista clássica como a jovem.Estou gostando muito da turma jovem,eles passam por conflito,emoções,dúvidas,sentimentos muito humanos e acabamos nos identificamos com muitos personagem. Sou uma leitora assídua e torço para essa turminha ser muito feliz.
comentários(0)comente



Jessica.Martins 24/02/2017

os opostos se atraem
Essa é mais uma das histórias da turminha,que agora cresceu,mas ainda continua cheia de humor e alegria,eu recomendo,e amei o livro.
comentários(0)comente



Telaa 12/02/2013

As coelhadas que foram pro altar
O mangá Turma da Mônica Jovem, publicado pela Panini desde 2008, chegou recentemente à edição 50. Acompanho a história desde o início e tenho todas as edições, com exceção da número Zero - porque não sabia que ela existia até algum tempo atrás.

Na edição #49 os leitores receberam um convite, avisando que na próxima edição haveria o tão esperado casamento de Mônica e Cebolinha – mas achei um pouco exagerado o “dia mais feliz de nossas vidas”.

Para mim, e acho que para todos os leitores, já era bastante óbvio que a Mônica e o Cebolinha iam se casar – apesar de ainda achar que ela devia ter ficado com o Do Contra, que é muito mais legal que o Cebola, que fica bolando planos sem graça.

A edição ficou boa. A história começa com uma briga boba entre Mônica e Cebolinha até que Ângelo ( ou Anjinho ) e Theo ( ou Miopinho ) entram em cena vestidos iguais a Tommy Lee Jones e Will Smith em MIB ( Homens de Preto ). Eles param o tempo para verem o futuro do casal briguento em um Notebook of Love. Se a Mônica e o Cebolinha não ficassem juntos por conta das brigas que têm, Theo iria dar uma ajudinha e dispararia a flecha com “tempus”, o melhor remédio.

A primeira cena que o notebook mostra é o pedido de casamento, que tinha como objetivo ser romântico, mas que, com a ajuda de Cascão, conseguiu ser apenas engraçado – ainda que bem sucedido.

A preparação e a própria cerimônia foram recheadas de trapalhadas, mas senti falta do Do Contra, que apareceu apenas como figurante. O que é muito estranho, já que ele e a Mônica tiveram um pequeno romance nas edições #29 e #30. Ele poderia ter dito algo contra o Cebola, ou alguma coisa para desencorajar o casamento. Não sei, mas foi uma falta grave de coerência dos autores.

Um fato que me deixou me deixou intrigada foi o esquecimento da Magali e do Quinzinho. Será que eles casaram? Será que tiveram filhos? Será que o Quinzinho morreu? Como eles estão juntos desde a infância, acredito que foram um dos primeiros a se casarem, mas os autores falharam em simplesmente não mencioná-los.

O tempo descongela, a briga é resolvida e a história termina. E ainda com uma última espiadinha no futuro para ter certeza que o casal ficará unido até o fim da vida.

Mesmo achando um exagero dizer que o dia do casamento é o dia mais feliz da vida de uma pessoa, já que é apenas um momento em que se gasta muito dinheiro para no fim o casal assinar papéis para que o governo reconheça que estão juntos, realmente foi um momento bonito na história da turma. Sem dúvida, houve falhas que considerei graves que deixaram a história com menor qualidade, mas mesmo assim essa foi uma boa edição. Afinal, não é todo mês que eu vejo o que aconteceu depois que os personagens que conheço há mais tempo saíram do colegial e se tornaram adultos.

Concordo com o que o Maurício escreveu em uma das últimas páginas do mangá:
“[Uma] edição espetacular. Histórica. Instigante. Faz pensar... e desejar saber mais”.

Com todo certeza quero muito saber mais do futuro da Turma que me acompanha desde que me lembro. Espero ansiosa mais uma edição como essa para me surpreender e me divertir da mesma forma.

_____________
Essa resenha também foi publicada no site RPG Online :D
comentários(0)comente



Thamy 07/03/2013

Eu gosti! :3
AAHH, o mais fofinho......kkkk; Eu gostei do esquema que o Maurício usou para contar a história...
comentários(0)comente



Lidi 19/11/2012

nunca fiquei tão ansiosa para ler um HQ como fiquei para ler esse, e valeu a pena.
Devorei cada pagina.
E como sempre o Cascão é um destaque, um comedia! adoro ele!
Já estou querendo ler novamente
comentários(0)comente



Marina Poeta 11/11/2012

Perfeita.Ótima.Emocionante...
é uma edição maravilhosa,eu particulamente falando.
eu amei simplesmente demais.ATENÇÃO SPOILERS SÉRIOS.
Quem não se emocionou com a entrada da Mônica na igreja,os atrasos e principalmente o que todos os fãs esperaram,rezaram,lutaram,se mataram...SE REALIZOU.A mônica ficou grávida(super dez,amei).O maurício deu um show os fãs se emocionaram,gritaram e choraram(eu fiz isso,nem liguem)...
agradeço ao maurício por essa emoção...
Marina

Kauany Bibi 28/08/2017minha estante
amei a sua resenha




Tatah 20/11/2016

Viagem no tempo oq todos já previam?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



29/09/2012



Como todo mundo no Brasil, eu cresci com essa turminha adorada. Sou fã de carteirinha de Maurício de Sousa. Confesso que não curto muito a turma jovem, prefiro eles criancinhas. Assim, não me conformo com o casamento da Mônica e do Cebolinha (ops! Cebola. depois que cresceu não é mais Cebolinha).

Não tenho nada contra a revista jovem, em estilo mangá. Mas pra mim, como já disse, eles serão sempre crianças de sete anos. Cebolinha sempre fala elado, Mônica é sempre forçuda e invocada, Magali é a gulosinha e Cascão nunca (mas nunca mesmo) toma banho. Para quem não sabe, na versão jovem, Cebolinha (ops! Cebola!) só tloca os eles pelos eles quando está nelvoso, Mônica tenta controlar sua agressividade, Magali faz regime pra vigiar a balança e Cascão toma banho. Pessoalmente, não gosto dessas alterações, porque descaracterizam os personagens, mas quem sou eu pra discutir com o pai da turma toda? Também sinto falta das cortes na revista. Até hoje, só tinha lido a primeira, que minha irmã pegou emprestado uma vez, pra matar a curiosidade.

Mas não aguentei. Não só por curiosidade, acabei comprando. Trata-se de uma edição história, pra guardar para a posteridade. Então, hoje de manhã, acompanhada do meu Murruga, fui até a banca e mal cheguei em casa, já li, bem rapidinho. E confesso que quase chorei. A história é superfofa, bem contada, e também, como de costume, muito bem humorada. A melhor sacada do Cascão: “o rei dos nós de coelhinho não consegue dar nó de gravata!” Rachei com essa. Mas tem muito mais.

Não vou contar a história pra não estragar. Mas vale a pena. Como eu disse é uma edição histórica, absolutamente necessária pra todos os fãs da turminha.

Mais resenhas em: natrilhadoslivros.blogspot.com
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2