Losing It

Losing It Cora Carmack




Resenhas - Losing It


65 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Jung Angel 19/12/2013

Livro não publicados ainda no Brasil, farei resenha apenas em vídeo. Caso publicado aqui e eu tenha relido ele, faço resenha escrita, caso contrario ficará só o vídeo! Ok ;)


Veja resenha em vídeo no Vlog ou no Blog AAHB (Link Abaixo)


site: http://angelandherbooks.blogspot.com.br/2013/09/review3-trilogia-losing-it.html
comentários(0)comente



Karol 15/11/2013

Losing It foi o primeiro (e único até agora) livro do gênero New Adult que eu li, e simplesmente amei! A forma como Kelsey vê a virgindade de Bliss como um problema a ser resolvido nos remete a uma problemática social, no mundo de hoje há realmente pessoas que se sentem obrigados a fazer algo apenas “para não ficar pra trás”, e isso é ruim, pois as coisas devem acontecer no tempo certo, que é diferente para cada um.
A Bliss é uma garota muito trapalhona, desastrada, e péssima em mentir e inventar desculpas. Seu relacionamento com Garrick é cômico, e sempre que tenta dar a volta no moço para não revelar a ele o seu grande segredo, ela acaba se metendo em uma encrenca maior, e tendo que fazer coisas que ela realmente não queria para encobrir suas mentiras.
Em certos momentos da trama eu torci para que ela ficasse com o Cade (apesar de o triangulo amoroso desse livro ser notoriamente desnecessário), a relação entre eles parecia especial, e ele realmente a amava e compreendia de uma maneira muito bonita.
Mas Garrick pela descrição da Bliss e a maneira como o vemos se comportar na história, parecia um príncipe e me ganhou completamente. Só não gostei da circunstância em que Garrick e Bliss acabaram por se entender, apesar de servir como um grande alerta aos jovens, não achei que tenha chegado próximo ao real e também não ficou nada romântico. O final por outro lado, foi lindo!

site: anna-gabby.blogspot.com
comentários(0)comente



Anna Gabby - L&V 25/10/2013

Ir no seu próprio ritmo ou nos que os outros impõem?
Não explicarei o titulo nessa resenha, pois acredito que a sinopse deixa claro o que acontece. Vou direto para minhas impressões.
Losing It foi uma das leituras que fiz no Read-a-thon BR, há algum tempo. Eu estava saindo de uma leitura que me decepcionou um pouco, então quando li a história que a Cora escreveu, simplesmente apaixonei. Em parte por falar sobre teatro e outra por ter sido a leitura mais divertida daquela semana. Porque por mais que eu goste de NA’s mais dramáticos, confesso que os mais leves ainda têm mais destaque na minha vida!
Bliss é uma personagem engraçada, confusa e um pouco insegura, mesmo que ela tente se convencer do contrário. Garrick é fofo, compreensivo, divertido, lindo e lê Shakespeare! Os secundários também têm seu charme (mesmo existido um que merecia uns tapas). Houve o inicio de um triangulo amoroso, mas eu preferia que não tivesse ocorrido, pois um personagem super fofo acabou se magoando.
Há mais dois livros (Faking it e Finding it) da Cora e estes contam as histórias de dois amigos da Bliss.

“— Shakespeare. Ninguém lê Shakespeare em um bar ao menos que seja uma desculpa para pegar garotas. Tudo o que eu estou dizendo é que você pode ter melhor sorte na parte da frente.[...]
— Não é uma desculpa, mas se fosse, parece para mim que eu estou tendo uma grande sorte aqui.”

site: http://anna-gabby.blogspot.com.br/2013/10/losing-it-cora-carmack-resenha-dupla.html
comentários(0)comente



Francielle 21/10/2013

“He smiled, and I knew… I was in trouble.”
Losing it (Losing it #1) - Cora Carmack

“Sometimes, it's the scary things in life that are the most worthwhile.”

“Some relationships just end. Like a star, they burn bright and brilliant, and then nothing in particular goes wrong, they just reach their end. They burn out.”

Bliss Edwards, 22 anos, virgem. Ainda. Bliss, em um momento de loucura, e por pressão de amigos, resolve perder a virgindade, de uma vez por todas, dar esse grande passo em direção à sua vida adulta. E ao e encontrar um Garrick lindo, lendo Shakespeare e com sotaque britânico, naquela noite, Bliss sente uma atração incontestável por ele, e essa atração parece ser recíproca. Deveria ser simples, natural, instintivo, mas tudo acaba dando errado. O que deveria ser uma noite repleta de paixão, acaba sendo um dos episódios mais cômicos da vida de ambos. Bliss vai embora deixando Garrick confuso, como veio ao mundo, em sua cama. E no outro dia, ainda pensando nele, ela se choca ao vê-lo novamente, na faculdade. Ele está lá, como novo professor de teatro...

“It wasn’t until I’d walked halfway across the parking lot that I realized:1. I wasn’t wearing shoes.
A. Or a shirt.
2. I didn’t bring my keys
A. Or anything really.
3. I’d just left a complete stranger in my apartment.
A. Naked.Whoever said one-night stands were supposed to be simple with no strings attached had clearly never met the disaster that was me.”

"Losing it" é um New Adult muito bem humorado e que está fazendo muito sucesso ao redor do mundo. Bliss é uma personagem que pode parecer clichê, mas tem muito mais a oferecer aos leitores. Ela se sente confusa no início do livro, se deixa influenciar pelos amigos, e isso me irritou um pouco no começo do livro, mas é nítido seu desenvolvimento e amadurecimento ao longo da história. Quando conhece Garrick, a atração entre eles é palpável, e o romance segue tão fluido e, apesar do que o tema - relacionamento entre aluna e professor - pode levar a crer, vai muito além do apenas carnal, e a evolução dele ao longo da história é deliciosa de ler! Garrick não é aquele típico bad boy que vemos frequentemente em livros New Adult, ele é um professor, mas também não é aquele típico "professor-certinho-chatinho": ele é um personagem masculino muito bem delineado, com suas próprias características, sem tentar se encaixar em um estereótipo, e isso foi o que mais gostei nele além do sotaque britânico. Ambos protagonistas foram bem escritos, e se desenvolvem bastante ao longo da história, isso me agradou bastante. A narrativa da Cora, em "Losing it" é tão fácil de ler, e tão fluida, que a leitura é super rápida, e o tom cômico, principalmente dos monólogos internos da Bliss, acentuam isso.

“Are you waiting for an invitation?” I asked, eyeing him standing carefully outside my door. “Is this the part where you tell me you’re a vampire?” He chuckled. “No, I promise the paleness is only because I’m British.”


Adorei "Losing it"! Li em uma tarde e nem vi o tempo passar. Um dos pontos mais fortes do livro, para mim, foi como a autora dosou a história. Ela soube distribuir muito bem os altos e baixos, os momentos agitados e sossegados no livro, de uma forma que não desestimula o leitor, mas de tempos em tempos, dá uma leve pausa para pensar sobre a história. Essa é uma característica que admiro muito em um autor, e me surpreendi ao me deparar com isso na escrita de Cora. Becca Fitzpatrick, Simone Elkeles e Maggie Stiefvater são algumas outras autoras que mais admiro que possuem essa qualidade, nos gêneros Romance, NA e YA. Alguns consideram "Losing it" um livro previsível e clichê, mas eu não sou uma dessas pessoas. Para mim, o mais importante que a história, é o modo como ela é escrita. E a escrita de Cora Carmack me conquistou desde o começo. Somando isso à uma história gostosa de ser lida, personagens bem construídos, e excelente desenvolvimento da história ao longo do livro, não poderia deixar de colocar "Losing it" entre meus favoritos. Haters gonna hate, mas amei o livro e não tenho problema nenhum com isso!

“Bliss, I don’t normally do things like that. But I was second-guessing everything about coming here, and you were everything I needed. I don’t know how many times I’ve stopped myself from coming over here and knocking on your door. And yes, seeing you with Cade was definitely motivation, but more than that... I just like you, Bliss. As a teacher. As a person. As a guy.”

Recomendo muito o livro, para quem gosta de romances NA, YA, personagens cativantes e um toque de humor, acima de tudo. O livro me fez suspirar muito, e me apaixonei por Garrick. Por isso também fui correndo ler "Keeping her", uma novella de "Losing it", que nos mostra um pouco mais de Bliss e Garrick, mas isso já fica para uma próxima resenha!

“No matter how close, you are always too far

My eyes are drawn everywhere you are.
I’m tired of the way we both pretend Tired of always wanting and never giving in
I can feel it in my skin, see it in your grin
We’re more. We always have been.
Think of everything we’ve missed.
Every touch and every kiss.
Because we both insist.
Resist.
Hold your breath and close your eyes Distract yourself with other guys
It’s no surprise, your defeated sighs
Aren’t you tired of the lies?
Think of everything we’ve missed.
Every touch and every kiss.
Because we both insist.
Resist.

No matter how close, you are always too far
My eyes are drawn everywhere you are.
I’m done. I won’t ignore. I won’t pretend or resist.
I want more.”

5/5 ♥

Love always,
Francielle

site: http://www.theserialreader.com/2013/10/resenha-losing-it-losing-it-1-cora.html
comentários(0)comente



Patricia 26/09/2013

Um romancezinho leve...
Quem narra a história é Bliss Edwards, uma jovem de 22 anos que faz a besteira de contar à sua amiga que ainda é virgem. Com isso, ambas resolvem ir a um bar para que ela escolha um homem para tirar sua virgindade.

É nesse momento que ela conhece Garrick, que diferente dos outros homens que encontrou, chama muito sua atenção e ainda é encantador. Eles acabam conversando e se conhecendo um pouco até que se beijam e vão até a casa de Bliss.

Por estar muito nervosa com a situação, na hora H ela inventa uma desculpa e deixa Garrick deitado em sua cama. O que ela não imaginava, era que ao chegar na faculdade, encontraria seu novo professor de teatro, Garrick.

"- Nós não podemos ser donos um do outro?"

A narrativa do livro é ótima e a autora escreve muito bem. É uma história leve, mas bem divertida e com um romance que consegue realmente prender a nossa atenção.

O único ponto negativo é sobre os modelos da capa, que parecem não combinar muito com a descrição dos personagens.
comentários(0)comente



Bruninha 20/09/2013

Sensualidade e Doçura.
Há muito tempo não lia um livro que me fizesse sentir tudo aquilo que eu estava lendo, que me fizesse entrar na pele do personagem e imaginar que era eu ali.
Uma paixão tão pura e simples, que apesar de todo o exotismo, ainda sim traz um amor delicado.
Sem dúvidas, um livro indicado para pessoas atrás de um doce romance.
comentários(0)comente



Bruna 01/09/2013

A virgindade nunca foi tão divertida
Losing It, de Cora Carmack, é um romance Novo Adulto (New Adults) ainda não publicado no Brasil, mas que teve os direitos de publicação adquiridos pela Editora Novo Conceito.

Apesar do que a sinopse e a capa possam sugerir, o livro não é erótico, e embora tenha algumas cenas bem sensuais, não há nada gráfico e descritivo. Na verdade, se trata de uma comédia focada nas divertidas peripécias de Bliss e sua indesejada virgindade. E eu espero que a Novo Conceito NÃO mantenha a capa original, porque cá entre nós, ela é bem feiinha e o modelo escolhido para representar Garrick não tem nada a ver com o personagem.

O livro é bem legal, com uma escrita leve e um vocabulário super tranquilo e fácil de entender (digo isso, porque li em inglês, rs). Mas não leiam esperando uma grande história, com dramas, conflitos ou grandes problemas. Apesar do potencial dramático (afinal estamos falando de um relacionamento proibido entre professor e aluna), a autora não aprofunda a trama em momento algum, mantendo-a bem rasa e superficial. Então, no final das contas, o foco acabou por ser a comédia mesmo, deixando o livro super leve e divertido, com algumas passagens hilárias.

Recomendo a leitura, pois é um bom entretenimento, algumas horinhas de diversão e risadas garantidas.

(leia a resenha completa no blog)

site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2013/08/resenha-losing-it-de-cora-carmack.html
comentários(0)comente



Ana Martines 18/08/2013

Losing It - Cora Carmack
Losing It é um daqueles livros New Adult que está virando febre pelo mundo. Bom, pelo menos no meu mundo, rs. Estou amando cada livro que leio desse gênero.

Este livro tem uma leitura calma, rápida e simples. Tanto que consegui lê-lo em menos de 6 horas! Mas valeu a pena cada minuto.

Bliss é uma garota insegura, que conhece seu futuro professor em um bar numa noite em que ela deveria perder sua virgindade. Eles vão para casa juntos, e percebem que são vizinhos! Mas ela rejeita-o no ultimo momento, deixando-o sozinho em sua casa.

Depois disso, muitas coisas acontecem. Mas o mais importante: eles não podem estar juntos. Primeiro porque ela dispensou ele, inventando uma péssima desculpa, deixando-o intrigado para saber a verdade. Segundo porque agora ele era seu professor, e essas relações são proibidas.

“— Eu só... eu entendo como é querer algo, mas tentar e forçar a si mesmo a realmente acreditar que você não quer. "

Com isso, o livro inteiro gira em torno desse amor proibido, desse "me entregar ou não", desse desejo que não pode ser saciável. E como sempre, eles decidem que não podem mais ficar sem o outro.

O livro tem uma leitura muito descritiva em certas partes, tornando-o um pouco erótico. Então eu não recomendaria se você não gosta dessa leitura. Mas nada no estilo 50 tons, e sim no estilo "Belo desastre" mas um pouco mais detalhado.

O que mais me surpreendeu no livro foi o final. Não foi tão bom quanto poderia ter sido (Nada daqueles finais que você fica se perguntando o que acabara de acontecer, rs) mas foi muito bom, a ideia que a autora teve de colocar o ultimo capítulo como o professor em primeira pessoa, e não mais Bliss, foi muito boa. Emocionante.

Enfim, com tudo, eu amei esse livro. é calmo, é engraçado (ri muito durante a leitura) e apaixonante. Se você leu e gostou de "Belo Desastre" e de "Easy" com certeza se apaixonará por esse!

site: http://addictiononbooks.blogspot.com.br/2013/05/resenha-losing-it-cora-carmack.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lyta 30/07/2013

Critica pessoal
Preciso dizer que me apaixonei por esse livro. Eu esperei tanto para lê-lo (estava louca atrás dele, está na última moda no estilo new adults) que quando consegui, me joguei nele. Li em três horas e alguns minutos, para você ver a empolgação. Bliss é uma personagem marcante, engraçada e bem resolvida (apesar de virgem... mas dê um desconto a ela, ela simplesmente ainda não tinha encontrado alguém que a fizesse se sentir à vontade o suficiente para se entregar. Melhor que se entregar a qualquer um e depois se arrepender, não é mesmo?). O professor Garrick (o do sotaque britânico) é decidido, entusiasmado e sim, extremamente sensual. Várias cenas de tirar o fôlego compõem essa história, e vários personagens intrigantes aparecem por lá. Você vai rir, se emocionar e se deliciar com esse delicioso livro que Cora Carmack soube escrever tão bem. Muito bem recomendado!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lisse 12/07/2013

Aquele que fará seu sangue ferver
Um dos poucos livros que me fez hiperventilar. E já fazia um bom tempo que isso não acontecia. Acho que descobri o que eu preciso na minha vida: mais New Adult. Porque elessão tudo de bom! Nível Master e mil coraçõezinhos pra quem deu um ponta pé inicial nesse estilo literária - lhe serei sempre grata, beijos.

Então vamos ao que interessa. Bliss. Essa é a mulher que em breve se formará na faculdade e ainda é virgem - o que a incomoda muito - então decide que precisa lidar com esse "problema".

Quote: "E agora eu estava no meu quarto , me arrependendo de ter tido coragem de contar a ela o que eu estava escondendo. Eu soube antes mesmo de terminar que tinha sido uma péssima ideia.
- SÉRIO? É por causa de Jesus? Você está, tipo, se guardando para ele? - sexo parecia simples pra Kelsey. Ela tinha o corpo de uma Barbie e o cérebro sexualmente carregado de uma adolescente."

Bliss está num dilema que nem ela mesma entende. E eu a entendi perfeitamente. Porque a pior coisa que se pode imaginar pra uma pessoa estável é a menção a algo instável, sem valor e passageiro. Ela tem o controle da sua vida, e gosta que seja assim. Mas há alguém na sua vida que é o oposto disso: sua melhor amiga, Kelsey. A garota é uma pirada que vive do momento e só quer farra. E é a própria que põe as coisas pra andar na vida da amiga. Em alguns momentos gostei muito da Kelsey, mas em outros ela me irritou por forçar tanto a barra.

É nessa loucura que Bliss encontra o homem perfeito. Mas será tão perfeito assim? Só sei que hiperventilei horrores. Não porque ele aparece sendo descrito sem roupas tá meninas! Acalmem-se! rs Imaginem a cena: o cara no lugar menos improvável do mundo lendo um livro, cabelo loiro (eca! não curto mas ok né) caindo nos olhos azuis cristalinos, apenas um pouco desleixado para dar uma aparência masculina sem deixá-lo muito cabeludo e um rosto que poderia ter feito anjos cantarem. Nesse momento eu imaginei o Nick Carter (de hoje) encarnado no Garrick.
comentários(0)comente



Ana 05/07/2013

Por Ana Zuky do blog Sangue com Amor
Bliss Edwards tem 22 anos,e para sua amiga é um absurdo que Bliss seja ainda virgem.Sim a amiga de Bliss não admite que sua melhor amiga seja uma inocente neste quesito.
Apos esta descoberta sua amiga faz com que Bliss se arrume(da forma que ela quer)e vá a um bar,onde ela procuraria um rapaz e faria de sua virgindade algo do passado.
Bliss não muito contente com esta ideia(de tornar sua virgindade algo de interesse de sua amiga),acaba que cedendo aos pedidos e indo ao bar contra sua vontade.

Bom primeiramente eu gostaria de ressaltar algo aqui "NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA FARIA ALGO SÓ PORQUE ALGUÉM ESTA INCOMODADO",ta ok,mas voltando ao livro...

Neste bar,Bliss se encanta com a beleza do barmen(ou garçom),meio que sentindo"Sera este!",porem ela continua incomodada com a pressão da amiga,e resolve ir ao banheiro.No caminho ela dá de cara com um rapaz(cuja autora relata ser a perfeição de homem),e nota que esta lendo um livro de Shakespeare.Invocada 'achando' que ele estaria lendo para chamar atenção ela o reprime.simplesmente lhe dizendo que se caso ele estaria interessado em arranjar mulher lendo um livro.Que ali seria o lugar errado.
Garrick com seu sotaque britânico(já de cara arrancando suspiros de Bliss)a convence sentar-se com ele.
Em cada silaba dita por ele,Bliss teve pensamentos muito irritantes como:"Ual!" ou "Vou morrer!".

Bom meu povo sei que muitos livros em principal este do gênero New Adult são melosos, românticos e um pouco irritantes.Serio,tive vontade imensa de ter uma oportunidade de entrar neste livro e ter a oportunidade de dar uns tapas na cara de Bliss para ver se ela acordava e parasse com tais pensamentos irritantes.

Papo vai e papo vem Garrick diz estar esperando o chaveiro chegar ao seu apartamento e abrir a porta(sim parece que ele ficou para fora e não sabe onde esta a chave.Hahahahaha).E a nossa querida personagem praticamente se oferece,a ir com ele ate o apartamento.

Confesso que adoro tais gêneros mas vejo que muitos tentam se igualar ao Belo Desastre,dando uns trechos que faz com que você se lembro de algo do livro e venha a identifica-lo.eis o motivo do porque:

Bliss nunca chegou perto de uma moto,e como todo bad boy que se preze tem que ter uma(começaram a notar a semelhança?).Ela tenta persuadir de que não era uma boa ideia.E sabem o que acontece?Ele a convence ela acaba cedendo(EBA!!!!!Hahahahaha).E neste viajem ela descobre que ele mora(parece)no mesmo apartamento e na decida(ainda nervosa pela descoberta),ela caba queimando a pantorrilha no scape da moto(pronto agora sim esta tudo perfeito.Hahahahaha).Lá dentro ela descobre,assim como ele que o chaveiro ainda não chegou.E como sua pantorrilha esta doendo muito ela acaba que se vendo obrigada a convida-lo a ir ao seu apartamento(imaginem a cara que ele ficou ao descobrir onde ela morava).
Já no apartamento dela ele a ajuda tirar a capri que ela usava,sem machucar mais sua pantorrilha.E sabem o que acontece não é.O clima esquenta e eles acabam na cama.

Esta personagem ao mesmo tempo que dizia se ardem em somente escutar a voz dele,tipo:'Eu posso" , "Eu quero" e "Eu vou" ela caba sedendo ao seu medo e o deixa todo nu em sua cama e sai correndo a desculpa de ter que buscar seu gato(gato cujo ela nunca teve),saindo de saia e sutiã deixando-o lá,sozinho.

Ta ok pessoal talvez agora vocês venham a querer me apedrejar(hahahaha),mas preciso falar:QUEM EM ALGUM MOMENTO DEIXA UMA PESSOA QUE NÃO CONHECE,SOZINHO EM SEU APARTAMENTO,E AINDA PELADO?(momento de espera...)A gente sei lá achei esta parte muito forçado.Ta bom agora vamos voltar ao livro...

No outro dia,com uma ressaca de matar Bliss vai a faculdade e sabem o que ela acaba descobrindo?...Que Garrick,ou melhor dizendo Sr.Taylor é o professor substituto de teatro.Bom agora imaginem os pensamentos de Bliss(hahahahaha).

Nossa devo dizer,o livro é muito hilario(principalmente na hora que ela inventa o gato que não existia),e depois com a descoberta do professor substituto .Ao mesmo tempo ela queria ficar longe dele para não se render e prejudicar ele e ela.Porem ao mesmo tempo ela se jogava para ele.Fora que ela ficou mais insuportável neste trecho do livro.Este era outro momento que tive vontade de poder entrar no livro e chacoalhar ela e quem sabe dar um tapas(hahahaha) Eita personagem sem ambição,e com muita indecisão.
Se fosse comigo eu agarrava e diz"Ele é meu e ninguém tasca".

As tentações foram muitas entre os dois,porem quem tomou iniciativa foi o Garrick,assim eles começaram a namorar escondido.Por tanto tudo se desenvolve neste livro quando Bliss fica doente e ele acaba que cuidando dela(que fofo),sim seria muito fofo se a doença dela não fosse contagiosa.Exatamente,ela passou para Garrick também,ficando os dois infernados no apartamento ate melhorarem.Agora não pensem que rolou,porque não.Só rolou quase no final do livro.

Os personagens deste livro são bastantes essenciais como a sua amiga intrometida e seu melhor amigo com um romance escondido(que dará um segundo livro).
A estoria em minha opinião faltou algo.Algo que me fizesse sempre lembrar dele,um tempero a mais que me fizesse suspirar por ele.Gostei dele,porem não o achei "O LIVRO".
Não entendi certos trechos do livro como por exemplo:Não sei exatamente se Garrick morava no mesmo condomínio ou se ele morava no condomínio ao lado.Realmente não entendi o que a autora Cora Camarck queria nos passar com este livro.Se era um romance de abalar e suspirar ou se era de comedia.Sendo que para mim,foi mais comedia.
Muitas de vocês leitoras(os) já devem ter lido este livro,uns pode dizer que foi um romance muito bom,outros podem dizer que não gostou ou uns pode dizer o que eu acabei de falar uma comedia,não sei.
Apesar de achar que faltou um tempero a mais no livro,me diverti muito com ele.Dei cada gargalhada que olha,meu marido achou que eu estava louca rindo sozinha(hahahaha).
Indico este livro para quem gosta do gênero New Adult,ou de uma comedia,a leitura é rápida,e você com certeza terá ataques de riso.
Este livro tem uma pitada de erotismo,porem nada forte.Então seria recomendado aos com idade de 14 anos.

Trechos do livro:
"Isso era Deus dizendo que eu estava predestinada a ser uma freira.Prenda-te em um convento e toda esta baboseira"

"Eu ainda não podia acreditar que poderia toca-la.Não havia ninguém para nos afastar.Nada para nos colocar em problemas.Eu estava tentando anunciar meu amor por ela e a todos os passageiros.(...)
Eu gostava da maneira tranquila que ela estava me olhando,seus olhos cheios de desejo.Ela me fazia feliz,e eu esperava que estivesse vendo o mesmo em seus olhos(...)"

site: http://www.sanguecomamor.com.br/
comentários(0)comente



AndyinhA 30/06/2013

Resenha no blog MON PETIT POISON

site: http://www.monpetitpoison.com/2013/02/poison-about-debutando-9.html
comentários(0)comente



Psychobooks 18/06/2013

Classificado com 2,5 estrelas
www.psychobooks.com.br

Muitos leitores me recomendaram a leitura desse livro, já fazia um tempo que eu o via no site da amazon e goodreads, mas foi quando o vi disponível para solicitação no site da NetGalley que resolvi fazer o pedido, depois de uns dias foi aprovado e me joguei na leitura cheia de expectativas... e acabei me decepcionando.

- Enredo

Bliss tem 22 anos, frequenta a faculdade e é a única de seu círculo de amigos que ainda é virgem. Ao deixar esse fato escapar em uma conversa com sua melhor amiga Kelsey, elas resolvem que chegou a hora de Bliss ir para um barzinho e arrumar um cara para passar a noite e perder sua virgindade, nada 'sério', um companheiro para apenas uma noite. No meio de tantos jovens, quase na hora de ir embora, Bliss acaba conhecendo Garrick e a primeira coisa que ela repara é seu sotaque britânico. Julgando ser ele sua melhor opção no bar, os dois acabam no quarto da casa dela. Porém, na hora 'H', ela 'foge' de Garrick, mas fica tranquila pensando que nunca mais irá vê-lo. Até voltar para a faculdade no dia seguinte e o encontrar pronto para dar aulas para sua turma.

Esse é um enredo promissor, porém, a forma como ele foi desenvolvido fez com que eu sentisse que a autora poderia ter aprofundado o assunto, ter criado situações para reflexão. Nem mesmo a tensão que deveria existir por se tratar de um relacionamento professor - aluna, que teoricamente é 'proibido' pela ética da universidade, a autora conseguiu criar.

- Narrativa e Personagens

A narrativa é feita em primeira pessoa, sob o ponto de vista da Bliss. A leitura é rápida, flui bem e tem muitas partes engraçadas, principalmente as que envolvem os pensamentos 'surtados' da protagonista.

Para mim, é difícil até começar a falar sobre a Bliss, mesmo com a narrativa em primeira pessoa, não consegui me conectar com a personagem, seus dramas são superficiais e me pareceu ser uma daquelas garotas que fazem uma tempestade num copo d'água. O maior ponto positivo da protagonista, é seu humor, dei muita risada em vários momentos, principalmente quando ela começa seus debates internos.

“An accent. HE HAS A BRITISH ACCENT. Dear God, I’m dying.”

Garry é apaixonante. Maduro, gosta de boa literatura, gentil, sexy e com sotaque britânico. O único problema é que a autora falou tanto desse sotaque, que muitas vezes pareceu ser a única qualidade do rapaz. Em vários momentos ele se mostrou paciente com a Bliss enquanto ela 'surtava' por nada, mas essa qualidade foi pouquíssimo explorada.

Cade, amigo de Bliss, foi o personagem que mais me conquistou. Doce, companheiro, compreensivo e eu simplesmente odiei a autora por ter obrigado o garoto a tomar uma atitude tola, que ao meu ver, não correspondia com sua personalidade. Quem leu, deve saber sobre qual episódio estou falando.

- Concluindo

Losing It, não passa de uma leitura divertida, rasa, sem nenhum elemento especial ou marcante. Ao finalizar a leitura, eu simplesmente me desliguei dos personagens e não pensei mais neles até vir escrever a resenha para vocês.

Se você quer apenas uma leitura despretensiosa para passar o tempo, talvez goste desse livro, mas saiba que existem outros New Adult muito mais interessantes e sexys ;)

"Sometimes, saying the first thing that came to mind went well. Sometimes simple and honest worked the best."
Larissa Scarlet 25/07/2013minha estante
Todo mundo falava tão bem desse livro que me decepcionei bastante, achei muito 'ok'. Quase abandono




65 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5