Vozes do Silêncio

Vozes do Silêncio Adriana Vargas




Resenhas - Vozes do Silêncio


23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Fulana Leitora 23/04/2013

Resenha feita por Kezia Martins para o Blog Fulana Leitora: http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2012/10/resenha-vozes-do-silencio-adriana-vargas.html
“Na vida só se tem um grande amor.”

Eu escrevi essa resenha sábado, ao terminar de ler o livro, em um caderno antigo, por que eu estava sem computador e não queria perder o ápice do sentimento. Eu acabei escrevendo três páginas e agora estou aqui sofrendo tentando editar e passar, em poucas palavras, a diversidade de sentimentos que essa leitura me trouxe.

Vozes do Silêncio, em sua maior parte, se passa na Espanha na década de 60, quando os Beatles estouravam nas rádios e nos corações das jovens apaixonadas, quando o que estourava nas ruas eram os gritos dos revoltosos, a Espanha estava na ditadura. O ditador espanhol, Francisco Franco, encontrou na magia cigana uma forma de obter poder. Em troca, ele deveria ajudar o gitano a encontrar Analy. Mas, como não cumpriu o combinado, uma grave maldição recaiu sobre todo o povo espanhol. A única pessoa capaz de salvar o povo espanhol, a descendência cigana e quebrar a maldição, era Analy. Um sacrifício era exigido, a terra clamava por seu sangue desde o dia de seu nascimento. Mas, a pobre e inocente Analy desconhecia o seu destino.
Analy, uma jovem adolescente que vive com seus pais e sua irmã mais velha em um sitio no interior, passa seus dias ouvindo rádio para escutar a voz de seu amado Vidal. Não que ele saiba desse amor, mas em breve descobrirá.
Vidal, um jovem bonito e idealista, militante rebelde da oposição ao governo dieguista. Vidal é locutor da rádio local e ele tenta, em meio a repressão, dar voz ao povo, aos seus sonhos e ideais.
A vida de Vidal e Analy se cruza quando uma misteriosa cigana entrega a Vidal uma estrela de seis pontas e lhe diz que ele encontrará a mulher que irá mudar a sua vida e que ele deve entregar a estrela para ela, para que ela a use em momento de necessidade. Vidal, duvida das palavras da cigana até o momento em que vê Analy, então ele tem certeza que ela é a mulher da sua vida. Mas, tudo se torna incerto quando Analy é obrigada pelo pai a namorar Juan, um jovem bonito e rico. Por mais que Juan a corteje e presenteie, o coração de Analy pertence a Vidal, mesmo antes de conhecê-lo, quando a única coisa que tinha dele era a voz.

“Ninguém afasta as pessoas de seu próprio destino.”

Descobertas aterradoras e segredos revelados ficam entre Vidal e Analy, impedindo que o seu amor aconteça. Mas, será que há algo no mundo, real ou irreal, que possa separar um grande amor?
Vozes do Silêncio é tocante em muitas maneiras, eu me senti fragilizada, encantada e impotente durante toda a leitura. O misto de emoção que a leitura te traz é impactante, uma verdadeira montanha russa de emoções. Você se vê encantado com a delicadeza e pureza dos sentimentos de Analy e Vidal, quando, antes mesmo de se conhecerem, já se amavam tanto.

“Onde estará? Não desista, meu anjo, vamos nos encontrar, e se estiver me ouvindo agora, saiba que penso em você a todo o momento...”.

E quando você está completamente sereno e envolvido com a história, quando já está sonhando com a Analy e apaixonada por Vidal, uma reviravolta de emoção te abate ao ler os relatos da revolta, mortes e torturas, você se sente ameaçado, impotente e abatido com a repressão, você fica, literalmente, sem voz.
Os personagens, cada qual com sua carga emocional, lhe cativam e encantam. Eu me peguei, por diversas vezes, na duvida se amava ou odiava o Juan. A determinação e paixão de Vidal me encantaram por completo. Vidal é totalmente leal aos seus princípios, um exemplo a ser seguido. Abuela, Vina, Adelita, Fernandez... Cada um contribuiu para a construção de uma história perfeita.
A Adriana soube encaixar perfeitamente o sobrenatural e a realidade. Mesmo com tantos elementos diferentes em nenhum momento a escrita se perde. Você se encanta, se revolta, se amedronta, se apaixona, tudo em um livro só.
Eu não sei o motivo, mas a ditadura sempre foi algo que me impactou. O jogo de poder, a revolta, a opressão, a impotência, eu me sinto tragada e abatida por esses sentimentos sempre que leio algo relacionado a ditadura. Talvez, esse seja um dos motivos de eu ter gostado tanto do livro.
Talvez política não seja tão interessante para você, pode ser que a magia lhe encante mais, ou quem sabe o mistério, ou ainda o romance proibido. Mas, de certo, algo irá lhe cativar e você não vai conseguir soltar os olhos do livro até que a última letra seja lida. E então você irá rele-lo e vai se pegar rindo, maravilhado, com as pequenas sutilezas que passaram despercebidas.
Eu ainda posso ouvir os cânticos em línguas estranhas e ver as saias rendadas dançando ao som de palmas silenciosas, a fogueira estalando e o sacrifício sendo exigido.
O sacrifício deve ser puro, digno. E o que poderia ser mais puro e verdadeiro do que o amor?
Eu espero ter conseguido expressar tudo o que o livro me trouxe. O livro não fala só de política, magia ou amor, fala de escolhas. Temos o direito a escolha, mas temos o dever de arcar com as consequências. Então, escolha ler Vozes do Silêncio e descubra quais as escolhas feitas nesse livro o tornaram o que ele é. Perfeito!

“- Você acredita no amor?
- Sim... Acredito! E você?
- Você me ensinou a acreditar.”
comentários(0)comente



Débora 07/05/2013

Resenha do Livro: Vozes do Silêncio
Lançamento na Bienal 2013 do Rio em Agosto pela MODO Editora: 100% Nacional - lido em parceria com a Editora para o projeto de divulgação dos Lançamentos para Bienal. Cedido para leitura em E-book

Coslada - Espanha, década de 60, época da Ditadura Militar, Guerra Fria, amores impossíveis, o sobrenatural sob a vida dos personagens principais da trama, tradição cigana, uma família envolvida em um mistério apavorante, e intrigante. Inveja, ódio, perseguição, revolução.

Analy – Uma linda, doce e ingênua jovem ruiva de olhos claros, sonhadora, que deseja estudar!! Que fora criada num sítio do interior pelos seus pais e sua irmã mais velha. Está descobrindo sua mocidade agora, louca pelos The Beatles, adora ouvir suas canções escondida num radinho à pilha que ganhara, era meio que proibido ficar ouvindo esses tipos de músicas, e grupos cantando, na atual conjuntura em que viviam! Outra coisa que era sua paixão: ouvir o programa de rádio do jovem Vidal de Lucca, por quem era apaixonada perdidamente e sonhava em um dia poder conhecê-lo!

Fernandes ( Pai de Analy) – Um cara um tanto quanto que mandão, austero....3

Adelita ( Mãe de Analy) – A mãe totalmente submissa ao seu marido Fernandes

Vina ( irmã mais velha de Analy) – Onde sempre se tem aquela irmã invejosa, que acha que a irmã tem mais coisas que ela, que acha que é a outra é a filha mais preferida....

Abuela Antonieta (vó de Analy) – É aquela avó que todas as pessoas adorariam ter! A avó que ajuda sempre que pode, que é super carinhosa! Aquela super avó! Abuelita morava na cidade, longe do sítio de Analy

Vidal de Lucca – É o Jovem radialista e um revolucionário, lutava com todas suas forças contra à repressão em Madrid, por quem Analy se apaixonara sem ao menos conhecê-lo pessoalmente ( até então).....

Juan – Era aquele cara que tinha posses, havia feito faculdade, era à favor da ditadura Espanhola e queria ser namorado de Analy.

Diego de La Veja: Ditador

Havia uma cigana que aparecia para Analy e Vidal – cigana misteriosa

Uma história envolvente, intrigante, onde tudo é o que não parece ser, onde você mal consegue fazer suposições, ou até faz, mas ao ler mais e mais páginas você vê que supôs errado! Leitura de fácil entendimento, onde a autora conseguiu criar uma trama bem bacana, uma narrativa maravilhosa, formou todos os personagens cada um com uma história mais sensacional que a outra!

Minha matéria preferida na época de escola, ensino fundamental e médio era História, e o livro da Adriana, foi muito bem elaborado e conduzido em relação como foi contado sobre a história da ditadura, sobre os revolucionários, sobre os estudantes se reunindo escondidos para tentar fazer algo contra esse governo que impunha certas atitudes que muitos não queriam ser obrigados a concordar, não queriam viver com medo, queriam ter e lutar pela liberdade de expressão! Queriam dizer NÂO à revolução!

É contado de forma bem bacana a tradição cigana, que é iminente naquelas regiões da Espanha!

Uma história com um tema adulto abordado bem sutilmente, nada de cenas muito calientes, porém há cenas de tortura, de morte....

Estou aqui tentando com muita calma não dar spoiler gente!! Pois a história é realmente sensacional!!

No início do livro Analy está num manicômio, onde uma cigana novamente aparece para ela, e ela vê sua irmã Vina também! A Cigana lhe dá a oportunidade de voltar ao passado e modificar algumas situações que aconteceriam, e ela teria que fazer uma escolha por amor, para que tudo fosse diferente!

É quando Analy aceita esse pedido da Cigana, e tem toda a história contada, Analy volta ao passado e revive pela segunda vez certas coisas na vida dela, ela poderia modificar muitas coisas que estava prestes a acontecer!

É contada a história dessa linda e doce jovem e de sua família, que é envolta por vários mistérios, que fiquei boba, boquiaberta!

A Cigana aparece para Vidal e entrega à ele uma estrela de metal de 5 pontas e pede para que ele entregue o objeto para uma certa moça, pois ela estaria passando por momentos bem delicados e difíceis e precisaria desse objeto, e precisaria dele também, com as mesmas características da jovem Analy, ele ficou bem intrigado com a aparição dessa Cigana, sem saber se ele realmente teria contato com essa moça, mas ela disse que no momento certo, ele teria a convicção de quem seria a tal moça....

Analy sofria nas mãos de seu pai, onde sua mãe nada poderia fazer além de acatar as ordens de seu marido! Ele tratava suas filhas de um modo muito severo, batia nas meninas, principalmente em Analy, e até em sua esposa!

De um certo modo Vidal conhece a Analy e sabe que era essa a moça que a cigana tanto lhe falara, que chegou a pensar que era loucura, mas não a tal jovem realmente existia! Era real! E soube que era ela que tinha que tentar ajudar e dar o tal objeto para que lhe protegesse de alguma coisa que não sabia!

Juan pediu Analy em namoro, não era ele quem Analy amava, era Vidal.... mas seu pai aceitou que Juan namorasse com ela e seria um casamento por conveniência, e ela não tinha muitas escolhas.... Vina ficou com ciúmes dessa relação, já que o pai conseguiu um namorado para sua irmã que era rico, bonito, tinha posses, dava muitos presentes para Analy como carro, e aulas de direção, vitrola com discos de suas bandas preferidas, roupas, e ela tinha somente um namorado pobre!

Depois dessa trama toda envolvida entre os relacionamentos de Juan, Analy e Vidal, é aí que a história começa a pegar fogo, e vir todos os segredos a tona da vida de cada um! Gente vocês têm que ler, vou deixar o link do book trailer do livro, e vou parar de falar pois um spoiler aqui seria um crime!!!!!!!

Link do Book Trailer: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=IkFkDBRHmzg

Super indico esse livro, com uma história fantástica!

Quer conhecer os personagens? Dê uma espiada nessa página aqui: http://adrianavargas.webnode.com/products/vozes-do-sil%C3%AAncio1/

Mais uma vez a Adriana Vargas está de Parabéns por mais uma história contada de forma bem bacana, e gostei mais ainda porque cada livro dela é contada uma história diferente, não é repetitiva, tem criatividade de sobra! Mais uma vez me mandou 3 canções para acompanhar a leitura do livro!! Obrigada Dri!

Espero que tenham gostado, e que eu tinha aguçado a curiosidade de vocês!!

Bjos e até a próxima resenha!

Por Débora Souza dos Santos ||Impressões de uma Leitora em 07 de Maio de 2013

https://www.facebook.com/ImpressoesDeUmaLeitora?fref=ts











Neiva 07/05/2013minha estante
Desde o dia que li a sinopse deste livro que meu coração dispara de vontade de lê-lo. Parabéns pela sua resenha!


"Ana Paula" 08/05/2013minha estante
Adorei a resenha, tbm estou fascinada por este mundo que a Adriana criou.

bjo^^




Andressa 28/09/2012

Vozes do Silêncio - O amor a libertará!
Hoje mostrarei a vocês um lugar onde você teria a possibilidade de mudar suas escolhas. Tomar a decisão certa ou persistir no erro. Vozes do Silêncio, o mais novo livro da autora Adriana Vargas será lançado em 2013, mas aqui nesta resenha você verá que não poderá abrir mão desta leitura maravilhosa.
O amor a libertará!

Confesso que no começo estava perdida, mas deve ser porque sou desligada mesmo, aí lá pela pagína 20 as coisas foram clariando. Contado em primeira pessoa, o livro faz o leitor mergulhar nas emoções do personagem. Eu realmente amei, senti na pele o que se passava a Analy, suas dúvidas, ansiedades e claro desejos! Bota desejo nisso!

Não sei por onde começar pois não quero soltar spoilers, mas começemos!

Analy encontra-se num manicômio e tem a chance de concertar seu passado, fazer a escolha certa. Nisso ela atravessa um portal e é dimensionada ao seu passado. Ela viverá tudo de novo e no momento certo deverá decidir qual caminho quer tomar.

O amor a mantém viva, mudando o sentido da morte e o nome de
todas as coisas. Sente-se recebendo o amor de quem não está ausente
fisicamente, mas se preciso fosse, viveria tudo de novo, apenas para estar
ao lado de alguém inesquecível e indelegável - o faria através das migalhas
de forças que tinham restado.
Analy

Nesse momento, a Espanha está em crise, uma ditadura se formara, sangue sendo derramado e manisfestações de jovens cada vez mais revoltados. De La Viega, era o ditador, e por trás de seu império havia forças sobrenaturais que o ajudavam.
Uma profecia tinha que ser cumprida, ou o sangue ou o amor libertará. De La Viega para não ter uma maldição caída sobre sua família e ver a ruína de seu poder, deveria ajudar a encontrar a menina que fora sequestrada na noite que ia ser sacrificada para a quebra da maldição que também caía sobre os ciganos. Seu sangue livraria o país de uma possível terceira Guerra Mundial. Ele teria a ajuda de um jovem que foi treinado para essa missão desde pequeno, um gitano (cigano espanhol).


Analy mora com seus pais Fernandes e Adelita e sua irmã Vina. Desde pequena tinha visões com sangue e uma cigana que aparecia só para ela, nos momentos mais difícies. Mas ela nunca contava isso a nínguem. Não queria que pensassem que fosse louca. Seu pai, em um estilo bem patriarcal, educava as meninas na base do cinto. O que me revoltava muito quando uma dessas cenas acontecia. Nesse tempo, a Espanha estava em trânsição, deixando de lado os ensinamentos patriarcais, regidos com dureza e mãos de ferro pelas pessoas mais velhas. Sua mãe poucas vezes se intrometia na forma como o pai educava as meninas, só quando via as coisas ficarem muito sérias. Vina, sempre evitava confusão, mas como irmã mais velha, era meio impossível não se envolver.

Já com seus 17 anos, gostava muito de ouvir seu rádio em sua estação preferida. Ela tinha um sonho de um dia poder viajar para outros lugares, conhecer o mundo ao lado do radialista Vidal. Seu amor platônico era tanto que sonhava com eles se encontrando, diálogos e passeios. Mas antes, muita coisa iria acontecer.

“Sente-se triste? Acredite - seu verdadeiro amor, um dia, chegará. Se
isso se parecer impossível, lembre-se: em algum lugar, esta pessoa também
a espera...”
Vidal

Vidal é um guerreiro, sempre quando pode está lutando contra o regime dieguista. É um apaixonado pela liberdade, sua vontade de querer algo melhor para seu país refletiu em mim, poxa nós não poderíamos ter mais desse espírito? Lutar pelo nosso país, buscar realmente a mudança em vez de ficarmos sentados?!!! Sua luta não é com armas, mas sim com inteligência e estratégias. Isso deveria ser ensinado em nossas escolas! já pensou =O.


Fernandes com suas tradições acaba arrumando um namorado para Analy e Vina. Claro que Analy não gosta, queria ter um relacionamento na base do amor, viajar o mundo e não ser confinada a quem não suportava, presa num futuro casamento. Juan, seu pretendente, é muito bonito, belos olhos azuis, traços realmente chamativos. Ele faz de tudo para mudar a idéia de Analy.
Eu gostei muito dele, mas como em toda história há seus mistérios, por trás desse rapaz não é diferente.

Analy enfim conhece Vidal. A impressão que tive foi que eles foram criados um para o outro, a caracterização da cena me deixou sem folego. Eu queria estar na estória e falar para os dois, fujam enquanto há tempo, sejam felizes.
Não posso deixar de dizer que também no encontro com Vidal, há muito mistério. Não foi por acaso que se encontraram. Era para ser assim, estava escrito!

Muitos contratempos entre Analy e Vidal acontecem, coisas inexplicádas com Juan vivem aparecendo, é como se nunca fosse acabar tanto sofrimento e a vontade de ter sua liberdade fosse acabando. Eu pensei que não havia escapatória, que realmente não existia uma solução. Mas mesmo assim confia na frase que se fez presente em todo o livro: Somente o amor a libertará, lembre-se desta
frase no momento propício.

Até um certo ponto da história, eu fiquei na dúvida quem ia realmente ajudar Analy, se ela deveria ficar com Juan ou Vidal. Eu até torci por Juan, ele não é má pessoa. A autora fez um ótimo trabalho nos dois.
Mesmo assim queria que Analy tivesse mais controle na situação, ela sempre era guiada por uma força misteriosa que a guiava em seu caminho. Talvez, a idéia fosse essa, o destino já estava traçado, o único controle que temos é de tomar a decisão.

Fiquei também muito emocionada numa carta que Juan deixa a Analy, achei ela tão sincera que parecia que eu era a personagem.

Quando terminei o livro fiquei com o gostinho de "Quero mais", queria saber como ia ser a vida dos personagens daqui para frente. Fiquei realmente extasiada com o livro, a estória é muito boa e não posso deixar de recomendar, realmente Adriana Vargas fez um ótimo trabalho como sempre. Não há somente o romance, mas sim o que podemos tirar dele. Viaje por esse mundo mágico, em que no nosso mundo podemos não ter voz, mas nesse nossas vozes se soltam, você se liberta. Terminará o livro pensando, o que não deixa eu ser livre?
Eu já descobri, e te convido a descobri também!



site: http://misturaseaventuras.blogspot.com.br/2012/09/resenha-vozes-do-silencio-adriana-vargas.html
comentários(0)comente



Amoras Com Pimenta 16/10/2012

Vozes do Silencio - Adriana Vargas
Resenha do blog: www.aghridoce.blogspot.com.br
Olá amigos! Esse livro me foi enviado através da parceria que o blog tem com a autora AdrianaVargas, para que fosse feito uma resenha crítica. As imagens por mim anexadas nesse post não tem nada a ver com o livro, são imagens que eu fui imaginado como poderia ser e coloquei no post.
Antes de começara falar do livro, queria dizer que fiquei muito honrada em ler esse livro antes mesmo dele ser lançado. O Aghridoce é um bebezinho que ainda está engatinhando e ter essa confiança de uma autora é motivo de muita felicidade pra mim. Adriana Vargas obrigado pelo carinho e atenção. Mas vamos ao livro.
Já tive o imenso prazer de apresentar pra vocês o Catálogo do Livro e agora eu tenho a missão, rsrsrs, de fazer a resenha de um pré-lançamento.

Resumo da obra:


O ditador espanhol, Francisco Franco, procurou pela magia cigana a fim de que conquistar o poder, implantando a ditadura na Espanha. Porém, não cumpriu o combinado - ajudar o gitano Juan a encontrar Analy. Uma maldição fora jogada na Espanha e agora o oculto, comandava toda a Nação.
Analy teve sua alma planejada para salvar a Nação e a todo descendência cigana, livrando até mesmo o mundo da terceira guerra mundial. Cresceu sem saber da verdade e dos mistérios que norteavam sua família. Certo dia se apaixonou por Vidal, líder opositor da ditadura, que lhe trouxe uma estrela de cinco pontas, a pedido de uma cigana misteriosa que encontrara na Praça de Coslada, dizendo que ele iria conhecer a mulher que mudará sua vida, e precisava entregar o objeto místico a ela.
Analy precisou voltar no tempo e reviveu tudo que passou, conhecendo a verdade.
Então amigos, pelo resumo da obra dá pra se imaginar como a estória da Analy, Juan e Vidal será intensa,né? Mas nem de longe dá pra se imaginar o quão maravilhosa é a obra. Fiquei enfeitiçada, acho que foi a cigana, rsrsrsr.
Como toda vez que faço uma resenha, vou dizer: No começo fiquei meio confusa, mas isso só durou três páginas. Analy é um personagem tão envolvente que é impossível não se envolver com ela ao longo do livro, Vidal é cativante e Juan passeou entre o amor e ódio, mas decidi por amá-lo.
O livro logo de cara nos leva a uma viagem no tempo, ele começa com uma Analy no futuro e que tem a oportunidade de voltar ao passado podendo mudá-lo ou não.
Analy volta pra Espanha de sua infância, uma Espanha que era regida pela ditadura de De La Vega e que motins explodiam nas ruas. Filha de um pai totalmente autoritário, e que suas palavras eram as únicas aceitas em sua casa. Pra mim a vida de Analy no começo se resumia em ditadura de De La Vega fora de casa e ditadura de seu pai em casa., rsrsrsr.
O começo do livro foi meio confuso pra mim, eu lia, via tudo acontecendo e ao mesmo tempo bati cabeça. Mas é impossível não se envolver em toda trama quando se "entra" no livro. Pois foi exatamente isso que aconteceu comigo, ouvi cada riso que Analy deu e chorei cada lágrima com ela.
Analy é uma menina que vive com sua família em um sítio. Ela mora com seu pai, sua mãe e sua irmã ( personagem que eu quis conhecer melhor). Sua única diversão é um rádio a pilha que ganhou de sua Abuela Antonieta, e é através desse rádio que ela conhece a voz e se apaixona por Vidal. A vida de Analy se resume a ajudar seu pai no sítio, ir à casa de sua Abuela e ouvir seu rádio.
Já Vidal tem uma vida que é o oposto da de Analy. Jornalista e militante nos movimentos estudantis, Vidal está sempre indo e vindo. Acredita na causa pela qual luta. ele é apaixonante.
A vida de Vidal começa a mudar quando uma cigana o entrega uma estrela de seis pontas e ela lhe diz que ele entregará aquela estrela a mulher que mudará a sua vida. Vidal escuta tudo incrédulo, mas não é que a cigana tinha razão... No mesmo dia ele vê Analyaly e tem certeza que ela é a mulher que a cigana falou.
Já a vida de Analy muda quando seus pais chegam um dia em casa com um rapaz e diz a Analy que ele veio pedi-la em namoro. Analy se revolta, se rebela, mas não adianta seu pai já tinha decidido e ponto. No começo Analy é toda revoltas, mas Juan é tão cativante, que ela acaba por suportar a sua presença no começo e depois ela realmente aprecia sua companhia.
Sabe aquele personagem que faz as mocinhas suspirarem e faz com que a mulherada o queira na vida real, então esse é Juan.
Ao longo do livro segredos são revelados sobre Juan, é aí que fiquei entre amá-lo e odiá-lo. Você lê e fica pensando que não é possível tudo isso, como um homem tão... tão. Tudo que uma mulher sonhou em ter na realidade, na vida real, é o Juan. Ai gente sofri, viu, nessa hora! Eu já tava meio que fazendo Analy se apaixonar por Juan, porque ele demostrava tanto carinho e que entendia ela. Na verdade dá pra sentir o amor de Juan por Analy
Na hora que segredos vão sendo revelados, amores sendo vividos e tudo isso envolto na ditadura, eu só me fazia uma pergunta: Por que Juan tem que ser assim? Gente sofri demais com Juan.
Mas a medida que o liro vai se aproximando do fim e tudo vai se encachando eu fiquei mais apaixonada ainda pelo triângulo e tudo que ele representou no livro. Até o pai da Analy, que no inicio me irritou, me cativou profundamente.
Apesar de suas 271 páginas, um livro não tão longo, toda a estória coube nele, não faltou nem passou nada.
Gente e o final? o que vem a ser aquele final? Fiquei com medo de que de última hora a Adriana mudasse de ideia e o final fosse diferente. Mas o final foi PERFEITO!
Agora que tive o prazer de ler Vozes do Silencio em pdf, só me resta dizer uma coisa: Mal posso esperar pela Bienal do Rio pra ter Analy, Juan e Vidal impressos em minhas mãos.
E você, se pudesse passar por uma porta e mudar o passado, onde o amor é a resposta de tudo, o que você faria? Espero pela sua resposta nos comentários.
Adriana Vargas, obrigado pelo privilégio de ter me apresentado Analy, ela deixou um pedacinho dela comigo.
Abaixo só um trechinho pra vocês ficarem ficar com vontade:

"... fé, no momento do sacrifício, algo maior que a maldição poderá lhe salvar: a prova do amor verdadeiro, sem que seja necessário derramar seu sangue..."
Beijos
comentários(0)comente



Carol 29/09/2012

"Cruel e Doce"

É com a vista mega cansada que venho escrever essa resenha tão ansiada por mim.
Fiquei muito feliz quando recebi o material da Adriana Vargas, escritora do Vozes do Silêncio. Ainda em PDF para análise. Confesso que não morro de amores por livros digitais e tive que recorrer a um MIX leitor-d (uma espécie de Kindle) de um amigo, exclusivamente porque o brilho da tela do computador me deixa morrendo de dor de cabeça, e eu não conseguia demorar o tempo que minha vista permitia para ler esse livro.
Então, vamos la!
Vozes do Silêncio tem uma coisa que há muito tempo não lia em livro nenhum. Algo que me lembrou do começo da minha adolescência quando ficava totalmente impressionada com as fotos sobre ditadura militar, torturas e a prisão da liberdade. Lembro que um amigo na época começou a escrever pedaços de um livro que se chamava Monte Castelo. Era sobre um romance, e em uma ditadura. E era simplesmente incrível!
Esse livro tem exatamente essas duas coisas: Romance e ditadura (Não a brasileira, mas uma espanhola) Sim!! O livro tem sua maior ambientação na Espanha.
Além disso, é um livro regido por algo sobrenatural e cigano. Outra coisa que sempre AMEI!!
Então já viu né? Simplesmente me encantou.
De início eu o achei meio confuso. As ideias estavam lá, batendo na minha cara e eu não conseguia entender. Foi quando comecei a entrar no embalo e compreender as coisas; elas pareceram tão grandes aos meus olhos, que não consegui pensar nelas saindo da cabeça de ninguém. Eram reais até certo ponto...reais numa capacidade alucinante de me deixar aflita em muitos momentos; mas era surreal também. Me peguei desligando o Kindle quando me vi com medo de algumas passagens... Sério... Morro de pavor de ler livros com coisas sobrenaturais neles.
A autora escreve muito bem sobre essas coisas sobrenaturais, igualmente escreve bem sobre o sumiço de vida, estou falando além do sentido real da palavra vida, estou falando da expectativa de vida. Sempre tive uma ideia bem viva em mim:

Morro mil vezes com minhas convicções a me deixar guiar pelas convicções dos outros. Principalmente quando elas tiram a minha voz e a minha liberdade de fazer o que quiser.

Ler Vozes do Silêncio é angustiante justamente nesse sentido. Ele te tira do normal das coisas. Ele te apresenta magia, mas ela é tão sensível perto da grandiosidade da parte real da história que você fica, literalmente sem voz. Não sei se fui movida pelo total imã que essa coisa de ditadura exerce sobre mim, mas lhes digo que cada pedaço desse livro me encheu de alguma coisa: seja de rancor, seja de curiosidade, seja de aflição, seja de: “Poxa vida Analy, deixa de ser burra!”
O fato é que ficava brigando com os personagens e me apaixonando por eles a cada página lida.
Falando em personagens...
Os amei, de verdade!
Vidal é um lutador. Ele é daqueles jovens que brigam com o mundo pela sua liberdade (parece comigo). Ele não tem essa coisa maldosa e humana; as vezes o achava até surreal demais sabe...ele é bem perfeitinho. Apesar de fofo, Vidal não faz meu tipo. (risos). Analy é decidida. Muitas vezes senti vontade de bater com o sapato na cabeça dela de tão teimosa que era. Mas não era uma teimosa fantasiosa. Era apenas uma garota que acreditava no que sentia. Era era bem real aos meus olhos.
De início achei uma maluquice essa coisa dela estar apaixonada por alguém do rádio, que ela nunca tinha visto, mas daí lembrei que minha avó era igualmente apaixonada por um homem desses. É mais normal do que parece. Depois achei estranho essa coisa de amor a primeira vista... Mas daí pensei: eu passei a minha juventude tentando encontrar alguém na rua que se abaixaria para pegar meu prendedor de cabelo e eu me apaixonaria de imediato... Lógico que nunca aconteceu né!
Mas eu queria que as forças do destino tivessem me dado alguém assim. E tenho que lembrar que o livro tem toda essa coisa da magia e essa crença no destino que os ciganos tem nas suas próprias vidas. Então... Foi ai que me deixei levar pela paixão deles. Mas vou admitir... Só quis de verdade que eles ficassem juntos quando as últimas três páginas do livro chegaram; foi nelas que me apaixonei por Vidal.
Acontece que fui infinitamente abduzida por Juan. Nossa... Eu nem sei dizer o quanto esse personagem chamou minha atenção. E mais ainda quando o final do livro chegou, isso só me fez ficar mais doida por ele.
O livro tem personagens bons. Queria ter conhecido um pouco mais da cabeça de Vinna, a irmã de Analy e dos pais dela. As vezes achava estranho algumas atitudes deles, até chegar ao final do livro. Tudo se encaixa no final desse livro. E ele é muito bom! Todas as coisas que achava estranha quando lia, se perderam totalmente quando li o final.
E devo dizer, querida autora: Fiquei com muito medo que você mudasse alguma coisa naquele final, tipo na última linha, e essa questão do tempo cronológico fosse mudada. Achei fantástica a construção dele, apesar de ter voltado algumas coisas para ler para conseguir, enfim, entender. Afinal de contas, a vida é assim: Mesmo com magia suficiente para destruir sua capacidade lógica de raciocínio, ela passa...
Vozes do silêncio tem o título perfeito para o livro. Sem comentários. E para mim, ele se refere a prisões abstratas que passamos na vida, então todos nós temos vozes silenciadas todos os dias.
Adriana, a autora, tem uma coisa que adoro: Ela pensa em fotos para os personagens e para as ambientações. Eu faço isso também. Confesso que as fotos imaginadas por ela para os personagens não são bem as da minha cabeça, tirando Juan, talvez. Mas amei as escolhas dela. Acho que tem tudo haver com eles.
Apesar de um livro de 270 páginas, ele parecia ter toda a história do mundo inclusa nele. Tudo é colocado muito bem, e de uma forma muito sincera e convincente.
Não consigo imaginar ele de outra forma. Ele tem magia, realidade, um amor fofo, vilões perfeitos de se imaginar e uma suavidade singular. Como se você fechasse os olhos e ouvisse as marolas do mar. Lentas e delicadas ou fortes e vingativas.
Esse livro é a minha cara. É muito do que gosto, é o pensamento que tenho para minha vida.
Cruel em muitos momentos, doce em vários deles. Vozes do Silêncio, certamente é um livro a ser lido, pensado como uma ideia filosófica, enquanto política, e numa ideia fantasiosa, enquanto magia cigana. Mas TEM que ser lido!
O foco dele, para mim, é a política, para alguns talvez seja a magia e para outros, o romance doce e juvenil de Analy e Vidal. O fato é que, seja você quem for e o que achar dele, em algum momento vai se impressionar com algo: um fato, uma ideia. E da mesma forma que eu, se calará, porque é assim que as coisas são, e algumas delas não mudam. Você será silenciado como tantas outras vozes e o livro será parte de você por alguns momentos, e permanecerá em vários deles.
comentários(0)comente



Rose 20/10/2014

Este é o terceiro livro que leio da autora, mas ao contrário dos outros, não consegui me identificar com a leitura.
O livro narra a história de Analy, uma garota simples com uma vida dura. Analy tem um pai muito repressor, Qualquer coisa que não lhe agrade é motivo para que ele surre ela ou a irmã. Nem adianta a mãe tentar ajudar, pois acaba tendo o mesmo fim.
Romântica e sonhadora, ela acaba se apaixonando pela voz do locutor Vidal de Luca, um militante rebelde que lutava contra a ditadura dieguista que dominava a Espanha na década de 60.

Antes mesmo de se conhecerem, o destino de ambos estava traçado. Analy e Vidal estavam apaixonados, mas não era apenas a ditadura que os ameaçavam. Uma antiga maldição cigana para vingar uma traição do passado perseguia sem trégua este casal.

"Como eu vou poder conhecer o amor da minha vida, Vidal? Se meu pai que me casar com aquele idiota?" (pág. 58)

Sem falar da figura de Juan, um rico espanhol que entra na vida da família de Analy. Bonito e educado ele pede a mão dela em namoro. Mesmo com todos os atrativos ela não consegue acreditar nas verdadeiras intenções demonstradas por Juan. Ela sente que existe mais alguma coisa por trás daquela fachada de bom moço.

"- Pode gritar a vontade, só está nós dois em casa e dois seguranças na porta de entrada." (pág. 190) ¹

A situação está cada vez mais difícil e Analy fica cada dia mais presa nas garras de Juan. Um futuro ao lado de Vidal está impossível. Todo o amor que sente por ele deve e precisa ser esquecido. Ao mesmo tempo é o amor a única chance de Analy reconstruir sua vida e libertar a todos de um futuro sombrio.
Apesar do enredo ser até interessante, não tive empatia com os personagens, achei-os fracos, Juan foi o que mais se destacou. No final há uma reviravolta e toda a história da maldição é contada, e o leitor acaba entendendo alguns fatos. Apesar de ter amarrado os pontos, a verdadeira história de Analy não me convenceu muito, achei que ficou um pouquinho forçado.

" - Se não correrem, poderão se arrepender, para sempre! - gritou." (pág. 55)

Achei muitos erros de português ao longo da leitura, que acabaram me atrapalhando, pois normalmente estavam no gênero do personagem, ou seja, quando era para ser uma fala masculina, aparecia como feminina e virse versa. Isso me confundiu um pouco em alguns trechos, que inclusive precisei ler novamente para ter certeza que não estava me enganando.
Em compensação a capa, as folhas pretas no início de cada capítulo dão um charme ao livro. Em um enredo que envolve romance, cultura cigana, maldições, vingança e um toque de sobrenatural, fiquei esperando um pouco mais deste livro, talvez por já conhecer um pouco do talento da autora.


site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br/
Cinthia 23/10/2014minha estante
Gosto desses livros em que o pai obriga a personagem a um casamento forçado, sempre ocorre algo bom no final.


Vitória 07/11/2014minha estante
Rose, que pena que você não gostou da leitura, sabe, eu até achei a história bem interessante, nunca li nada que falasse um pouco da cultura cigana e foi isso que me chamou a atenção.
Erros de português matam qualquer livro, realmente é péssimo, fora que, como você disse, eles atrapalham um bocado a leitura ..
Amei essa capa ! Beijos !


Clarice.Castanhola 17/05/2015minha estante
É a Adriana Vargas sempre arrasa!! Adorei a resenha! Ele já estava na minha lista! Agora fiquei mais ansiosa para ler!




Jaque 28/09/2012

Resenha no Blog http://estantevirtual-silva.blogspot.com.br/
A história começa sendo contada na década de 60, época de rock In roll, ditadura e amores proibidos, assim começa a história de vida de Analy.

Fala de uma maldição e da quebra dela, de amor, de repressões, revoluções, um amor puro, proibido... Um amor impossível!

Analy é uma jovem adolescente que vive com seus pais e sua irmã em um sítio no interior, inocente, pura e que nada conhece da vida e como todos da época é fã dos “The Beatles”.

Como toda menina do interior, tem sonhos, aliás, sonhos é tudo que ela tem... E também seu rádio a pilha, por onde se apaixona por Vidal, ou por sua voz, locutor da radio que ela escuta todos os dias. Sente-se imensamente atraída por sua voz e suas palavras que semeiam em seu coração o desejo de realizar sonhos, de conquistar a liberdade, de alçar voo. Analy mesmo sem conhecer Vidal se apaixona por ele, passa a fantasia-lo de diversas maneiras e se torna seu maior desejo, poder vê-lo pessoalmente. Nesse meio tempo, entre sonhos e lutas Analy é obrigada a namorar Juan, um jovem bem instruído, bonito e rico. Do qual seu Pai, faz muito gosto que ela namore. Porém a menina não se vê atraída, nem apaixonada por Juan, sente que há algo de errado nisso tudo.

Analy é uma jovem forte, decidida e impulsiva... Não se ilude, nem se vende aos mais belos presentes que Juan lhe oferece. Mesmo sendo belíssimo gentil e sedutor, a jovem não sede aos seus encantos, pois seu coração está em outro lugar.

Com a ajuda de sua avó Analy consegue finalmente conhecer Vidal na noite de natal, o momento mais esperado de sua vida é conturbado, já que a história se passa na época da ditadura onde sonhar era contra as leis, ser livre nem pensar...

Porém o que Analy não sabe, é que Vidal também já esperava conhece-la á tempos, uma vez que a viu antes mesmo que ela o visse. Vidal avisado por uma cigana, já sabia da chegada da jovem inocente, ruiva e bela que mudaria o rumo de sua vida. Ao vê-la na praça da cidade, sentiu-se imediatamente arrebatado por Analy, mesmo sem saber seu nome, de onde vinha e o motivo de ter mexido tanto com ele.

Quando em um ato de desespero e com a ajuda da avó, Analy envia uma carta a Vidal na rádio falando de seu amor, que ela achava ser platônico. Mal acreditou ao receber diversas respostas desta carta na casa de sua Abuela(Avó) que a todo momento dá cobertura a neta.

Mais o que eles não sabiam era que, o encontro deles estava escrito, e deveria acontecer. Uma maldição cigana, se abate sobre todo aquele povo e também sobre o povo cigano por uma traição cometida entre uma cigana e o Pai de Analy. A criança gerada deste ato tinha seu fim traçado para a quebra desta maldição.
Analy se vê então em um triangulo amoroso, de um lado um militante espanhol, lutava contra a repressão em Madrid e do outro, um membro da ditadura espanhola. Um gitano legítimo e do outro um mestiço... Apenas metade cigano.

A história é de muitas revira voltas, de um amor intenso, às vezes surreal de tão lindo.
Fala de amor, fé, crença... Fala da força do amor. Um amor que rompe barreiras destrói maldições e qualquer mal existente, um amor que atravessa anos, séculos e até vidas de tão forte que é. Um amor paciente, generoso, compreensivo, benevolente... Daqueles que te tornam melhor, que te faz dar a vida pelo outro e morrer sorrindo.

Em uma época tão conturbada, de revoluções, ditadura, repressões e cheia de obstáculos para ser feliz e amar, a autora nos mostra com clareza a força de um amor puro e sem limites, porém um amor impossível, proibido.

É encantador a maneira como é descrita a magia dos ciganos, é apaixonante, e diversas vezes me arrepiei ao imaginar homens e mulheres belíssimos cercado de uma crença tão bonita, de tantas cores e alegrias, e da força e união deste povo. É mágico poder conhecer um pouco desse mundo.

A história toda é muito bem fundamentada, a leitura é fácil, agradável, em nada cansativa.
A cada capítulo você deseja o próximo... É impossível desgrudar do livro.

A autora se mostra uma mestra na arte de nos envolver e fazer com que suas historias pareçam tão reais.

Não comece a leitura à noite, como eu fiz você certamente irá perder uma noite de sono.

Os personagens, todos são muito bem aproveitados e cada um tem seu momento de destaque, a autora soube esculpir cada um deles de maneira esplêndida.

Espero que vocês gostem, e que se apaixonem com a história tanto quanto eu.

Espero, de coração ter conseguido expressar tudo que o livro me fez sentir.
Foi difícil começar essa resenha as imagens criada na minha cabeça pela historia se misturam, me lembrando tantos detalhes ao mesmo tempo, acho que não consigo organizar tudo em palavras. Mas eu tentei, espero ao menos que tenha conseguido passar a excelente impressão que tive, pois as emoções só quando cada um de vocês puder ler o livro. =)
comentários(0)comente



Cinthia G 01/02/2015

Analy terá uma nova escolha...
O ditador espanhol, Francisco Franco, procurou pela magia cigana a fim de conquistar o poder implantando a ditadura na Espanha. Porém não cumpriu o combinado — ajudar o cigano Juan a encontrar Analy.
Uma maldição fora jogada na Espanha e agora o oculto comandava a toda nação.
Analy teve sua alma planejada para salvar a nação e a toda descendência cigana, livrando até mesmo mundo da terceira guerra mundial.
Cresceu sem saber da verdade e os mistérios que norteavam sua família.
Certo dia se apaixonou por Vidal, líder opositor da ditadura, que lhe trouxe uma estrela de cinco pontas, a pedido de uma cigana misteriosa, que encontrara na praça de Coslada, dizendo que ele ia conhecer a mulher que mudaria a sua vida e precisava entregar o objeto místico a ela.
Analy precisou voltar no tempo e reviveu tudo o que passou, conhecendo a verdade.

Descobertas arrebatadoras e segredos revelados ficam entre Vidal e Analy; impedindo o amor entre os dois.
Analy terá que fazer sua escolha e dessa vez tem que ser diferente. Ela terá que escolher com o coração. Só isso salvará a si mesma e à toda a nação.

No início do livro fiquei com uma certa raiva de Juan por ele ser daquele jeito querendo comprar o amor de Analy. Torcia para ela e para o Vidal... mas após certo tempo de leitura vi que Juan realmente amava Analy, e torci pelo casal.

Adorei o livro porque nunca tinha lido nada que envolvesse política, comecei a lê-lo simplesmente pela parte da magia cigana e me encantei por ele.
Fer Kaczynski 06/02/2015minha estante
A capa desse livro é linda, mas o enredo não me conquistou, nunca li nada com temática cigana, tenho curiosidade.

http://dailyofbooks.blogspot.com.br/




Magiasbook 20/05/2013

Vozes do Silencio .

Tudo começa com o nascimento de 2 crianças que estava previsto pela velha cigana que iria mudar toda historia.
O destino do mundo dependeria de suas escolhas,assim foi escrito .
A menina predestinada ,viria dar um fim na maldição em que seu povo fora exposto,e o menino seria um problema aos governantes atuais.
O que fazer quando o destino dessas almas já esta traçado,sua estoria fora escrita antes mesmo de nascerem.
Assim sera a vida para Analy,uma menina marota, ingenua e pura que vive como os pais e a irmã mais velha Vina.
No meio a década de 60 ,onde uma crise abala Coslada- Espanha em meio a guerra fria comandada por um ditador chamado Diego de La Vega.
Onde ao toque de recolher todos tem que obedecer,a euforia estudantil toma frente de cotra atacar e querer seus direitos esta bem intenso.
Analy e Vina filhas de Fernandes e Adelita,sempre foram obedientes ao pai por ser um homem severo e castigar com frequência as 2 filhas.
Ja em idade de estudar,mas nunca frequentaram uma escola por morarem longe da cidade num sitio bem retirado.
Então só restando trabalhar duro na lida da casa e do sitio na lavoura com o pai,mas entre os afazeres do sitio e suas hora bem poucas de descanso,Analy se refugia embaixo de uma arvore.
Para poder escutar escondida,o radio a pilha que ganhou de presente escondido de sua avo, ali escuta a voz de um locutor que ela adora Vidal de Lucca.
Sem mesmo o conhecer ela sente uma afeição muito forte por ele,pois cada vez que escuta sua voz sente que todas suas palavras são para ela.
Pois ela não sabe como pode acontecer algo assim sem ao menos conhecer o dono desta voz que ela imagina como sera,mas que já ganhou seu coração.
Mas, mal sabe Analy que um rapaz chamado Juan,bem afeiçoado de posses teria o concebimento de seus pais para cortejá-la .
Um rapaz bem mais velho por sinal,mas não deixava de ter uma beleza misteriosa e um segredo juntamente.
Para ela um choque, não aceitando o namoro de modo algum,e ainda tendo de fazer vistas grossas para a irma Vina que se atirava para Juan na sua frente .
Mas o destino iria mudar essa estoria , pois em uma pequena viagem na casa de sua avo ela num breve passeio na praça com o tio ,conhece um belo rapaz.
Que ela ainda não sabe,mas sera o amor de sua vida sim 'e ele Vidal de Lucca o radialista que Analy tanto sonha.
Quanto a Vidal de Lucca que estava na praça neste dia,fora de supetão parado por uma cigana velha que por sinal o assustou.
A cigana diz a Vidal que ele teria uma missão de entregar um amuleto uma estrela de 6 pontas a uma menina.
Que no devido instante a reconheceria,sem nunca tela visto na vida,meio assustado e não levando a cigana muito a serio ele guarda o objeto.
A partir deste momento suas vidas mudariam,nada sera mais como era antes Vidal apos por um acaso ver passar uma menina ruiva,com pele clara e com um ar angelical fica apaixonado.
Mal sabia que a maldição dos dois começaria ali,naquele exato momento que suas vidas mudaria e que teria muitas coisas para enfrentar por este amor.
Somente o destino poderia por fim a essa maldição livrando essas duas almas marcadas para se amarem como foi previsto.
Adriana construiu os personagens majestosamente,dando vida a essa historia que nos contagia e nos faz viajar em meio aos conflitos de uma década cheia de problemas.
Me senti dentro ,fazendo parte a cada folha virada como se estivesse vivendo juntamente como os personagens.
Não tenho como explicar meus sentimentos em relação a este livro,'e uma coisa muito boa pessoal poder ler um livro e ao mesmo tempo viver a estoria dos personagens.
Estou extasiada,maravilhada com o que li pois ainda não tinha tido oportunidade de ler as obras da Adriana.
Mas posso adiantar que valeu ,vale a pena sim ler seus livros.
comentários(0)comente



ELB 18/05/2014

Every Little Book
Olá Leitores,

Estou aqui para contar um pouco do Livro Vozes do Silencio da Autora Adriana Vargas.

Esse é o primeiro livro que leio da autora, e tenho que parabenizá-la pela sua escrita impecável, os cenárias ricos em detalhes e os personagens tão intrigantes e bem construídos que foi impossível não se apaixonar por cada um deles.

O livro se trata de uma profecia, duas crianças interligadas pelo amor, uma nascida de uma mancha na tradição cigana e que originou a maldição que assola a sua descendência e uma criança que nasceu para ser sacrificada, de modo a quebrar essa maldição.

(...) Leia mais no blog!

Resenha feita pela Lud, postada no ELB!

site: http://www.everylittlebook.com.br/2013/06/resenha-vozes-do-silencio.html
comentários(0)comente



Khrys Anjos 08/05/2013

Vozes que dizem tudo
Quando li a sinopse do livro tive minha curiosidades despertada. E ao ler o e-book enviado pela autora Adriana fiquei encantada com a história.

Temos um romance embalado pelos The Beatles em meio a uma guerra sangrenta onde forças malignas estão tentando se alimentar da dor e do caos espalhados por todos os lados.

No meio desse mar de sangue nasce uma rosa branca que precisará aprender a amar para crescer e florescer.

Tudo isso enredado pela Magia Cigana num dos continentes considerado o berço da magia e um dos pólos de energia mais fortes do Planeta.

A Adriana nos brinda com uma narrativa rica em detalhes históricos e nos transporta para uma época onde o ser humano está vivendo o maior conflito pelo qual passou: O conhecimento de si mesmo, de seus desejos, de suas forças, do seu eu verdadeiro.

Nesta história Analy tem a chance de fazer o que acredito 90% da população gostaria de poder fazer: voltar ao passado para corrigir uma escolha errada.

Desde o seu nascimento ela está ?predestinada? a morrer por causa de uma maldição. A maldição ocorre por causa de um erro cometido pela paixão de um não cigano por uma cigana casada.

Para quebrar a maldição Analy precisou retornar ao seu passado para obter as respostas que não conseguia entender no seu presente.

E em determinado momento ela preferiu ter vivido na ignorância, pois assim a dor pela verdade descoberta não a teria ferido tanto.

Porém somente com a retirada de todos os véus que encobriam seu nascimento e os fatos que se desenrolaram após este dia é que tornou possível a quebra da maldição.

Para que este ?milagre? acontecesse foi preciso uma lição que lhe passou despercebida em sua primeira vivência: a força do amor. Do seu pai, sua mãe, sua irmã e sua Alma Gêmea. Além do amor do seu algoz.

Existem várias maneiras de se demonstrar o amor, mas somente uma que importa: como você o senti dentro de si mesmo. O pai da Analy era um típico pai espanhol que acha que se educa uma filha na base do cinto (coisa que acontece em várias partes do mundo até hoje), mas que foi capaz de dar uma demonstração de amor tão forte que muitos pais hiper amorosos não seriam capazes de fazer.

Temos o algoz Juan que conseguiu fazer com que tenhamos uma esperança no futuro da humanidade, pois mesmo aquele que está destinado a ser o portador do mal também pode ser tocado pela força do amor.

Essa viagem que a Analy fez ao passado pode ser vivenciada por qualquer pessoa, pois o portal para este mundo é a nossa mente. Muitas vezes precisamos reviver o passado para cortarmos os laços que nos prendem a determinado momento de nossas vidas para assim podermos seguir em frente rumo ao nosso futuro.

Não poderemos mudar o que aconteceu, mas poderemos aprender a lição que deixamos passar em branco por não estarmos prestando a devida atenção.

Nós estamos vivendo numa época onde o ser humano esqueceu como é ser criança, pois deixou de acreditar na magia.

Vozes do Silêncio traz as respostas que muitos preferem nem mesmo fazer as perguntas. Este romance nos conecta com a força mais poderosa que existe no planeta: o amor.

Cheguei ao final da leitura completamente encantada com o casal e torcendo muito para que o amor deles fosse possível (acredito que nesta vida absolutamente nada acontece por acaso e Deus não permitiria que a chama do amor se acendesse entre eles se não pudesse ser queimada e vivenciada até o fim).

Recomendo esta leitura para todos que estão precisando aprender a ouvir as vozes do silêncio. Elas são fortes e nos trazem ensinamentos edificantes.




***

Alguns termos ciganos:

Thie Avel hertô - Que Deus te salve e guie!

Nais tuke - obrigada

Gestena - obrigada

Me Volis Tu - Eu te amo

Kamav tu - Te amo

murri shukar - minha linda

tchumidau thio ilo - beijo no seu coração

morro volá - meu amor

O Manusha Khevelan tut! - O povo te faz dançar

Bartai Sastimos - boa sorte e boa saúde

Devlessa Araklam Tume! - É com Deus que te encontro!

Thie Aves Thiatlô Lom, Manrô Tai Sunkai! - Que você seja abençoado com o sal, com o pão e com o ouro!

Akana mukav tut le Devlesa - Eu agora deixo-o com Deus.

Ando gav bi zhuklesko jal o pavori bi destesko - Em uma terra sem cães os fazendeiros andam sem cajados

Baxt hai sastimos tiri patragi - Boa sorte e boa saúde

Bi kashtesko merel i yag - Sem madeira o fogo pode morrer

Devlesa araklam tume - É com Deus que te encontramos

Nais Tuke/Gestena - Obrigado

Devlesa avilan - Deus quem te trouxe

Dza devlesa - Deus vá com você

Droboy tume Romale - cumprimento tradicional, como um ?olá?

Feri ando payi sitsholpe te nauyas - É na água que se aprende a nadar

Love k-o vast, bori k-o grast - Dinheiro na mão, noiva no cavalo

Mandar tsera tai kater o Del mai but te aven tumenge -Para mim um pouco de dinheiro, para você Deus dê prosperidade

O manusha khelevan tut - O povo te faz dançar

Me Kom Te ou Me kom Tu - Eu te amo

Ne rakesa tu Romanes? - Você não fala Romany?

Mishto hom me dikava tute - Estou feliz em vê-lo

Hai Shala? - Você entende?

Hay Sheli - Eu entendo, eu concordo

Hery? - Verdade?

Miro Prala - Meu irmão

Miri Pen - minha Irmã

Latcho Drom! - Boa viagem, Bom caminho!

Klayi Jag - Fogo Negro





Um leve bater de asas para todos!!!!

Khrys Anjos
comentários(0)comente



Liachristo 12/11/2013

RESENHA - Vozes do Silêncio - Adriana Vargas - Modo Editora
Vozes do Silêncio, é o segundo livro que leio da escritora Adriana Vargas, e o que posso dizer a respeito, é que a autora tem uma forma de escrever forte, densa e que de certa maneira, nos desconcerta um pouco.
Sua habilidade com as palavras, e sua forma de nos descrever os cenários, nos deixa bem conscientes das cores, sons e sabores contidos em sua narrativa.

Em Vozes do Silêncio, vamos experimentar as fortes emoções e vivenciar a história de Analy e Vidal.
Eles tinham tudo para nunca se encontrarem. Não tinham nada em comum. Mas quis o destino e a magia cigana, que eles se conhecessem, e a partir dali vivessem fortes tormentas e grandes desafios para conseguirem ficar juntos.

A história se passa na Espanha, nos anos 60, onde os Beatles, e tantos outros novos costumes, estavam a se proliferar pelo mundo. Mas, lá na Espanha se vivia a ditadura, imposta pelo ditador espanhol, Francisco Franco, que encontrou na magia cigana uma forma de obter poder.
Em troca, deste poder ele deveria ajudar o gitano a encontrar Analy. Mas, como não cumpriu o combinado, uma grave maldição recaiu sobre todo o povo espanhol.

Analy é um jovem de 16 anos, pura, ingênua e muito romântica. Ela vive no interior, com os pais e uma irmã. Passa os dias sonhando com algo diferente, já que praticamente não sai de casa, nem mesmo para frequentar a escola.
Tem em seu radinho, que ganhou da avó, a sua grande companhia para passar as horas.
E é através do rádio, que ela passa a saber da existência de Vidal, já que se apaixona secretamente por sua voz.

Vidal de Lucca, é um jovem locutor de rádio, de quem a garota só conhece a voz.
Ele é um jornalista e militante, que luta contra a ditadura de seu País.
Sua maior vontade é poder se libertar e libertar seus compatriotas de toda aquela opressão.

Um dia, uma misteriosa cigana entrega a Vidal uma estrela de seis pontas e diz para ele que ele irá encontrar a mulher que mudará o seu destino e a sua vida.
Quando a encontrar, ele terá que entregar a tal estrela para ela, para que a jovem a use em um momento de necessidade.

Enquanto isso Analy é surpreendida ao ser apresentada por seu pai a Juan, um jovem belo e rico, com quem seu pai acha que ela deve namorar. E por mais que Juan tentasse agradá-la com presentes e um bom tratamento, ela não conseguia gostar dele, pois seu coração já pertencia a outro.

Durante a narrativa, você tem pequenos vislumbres do que era viver na época da ditadura. O quanto era sofrido para o povo. Podemos sentir, mesmo que de longe, todo o terror daqueles que eram presos e torturados. Mas, podem ficar tranquilos, que nada é narrado de maneira a lhe deixar apavorado e querendo desistir da leitura.

O livro é uma combinação de história, romance, sobrenatural, cultura cigana e muito mais.
Durante a leitura, vamos oscilando em nossas emoções e vamos nos sentindo cada vez mais desejosos de que o desfecho não seja tão inesperado e nem tão contrário ao que gostaríamos que acontecesse ao nosso jovem casal.

A capa do livro é muito bonita. A diagramação e a revisão estão muito boas também, fazendo com que a leitura possa fluir de uma maneira constante e tranquila.

A única pessoa capaz de salvar o povo espanhol, a descendência cigana e quebrar a maldição, era Analy. Um sacrifício era exigido, a terra clamava por seu sangue desde o dia de seu nascimento. Mas, a pobre e inocente Analy desconhecia o seu destino.

Eu recomendo este livro a todos, que gostem de ler uma história única e diferente.
Bjus




site: http://www.docesletras.com.br/2013/11/resenha-vozes-do-silencio-adriana.html
comentários(0)comente



Letícia Kartalian 10/10/2012

Resenha de Letícia Kartalian - http://literaturediary.blogspot.com
Leia Mais em: http://literaturediary.blogspot.com

O livro conta a história de Analy, uma garota de 17 anos, vivendo na Espanha em plena ascensão da ditadura.
A garota é completamente apaixonada pelo locutor do rádio, Vidal de Lucca, um militante que lutava contra as imposições da ditadura, procurando seus direitos de exercer a profissão que sempre amou, o jornalismo.

A jovem e inocente Analy não levava uma vida muito fácil vivendo com sua família num sitio, onde ajudava a mãe nas tarefas domésticas e se distraia lendo livros e ouvindo ao programa de Vidal no rádio, alimentando cada dia mais, sua paixão pelo homem que só conhecia pela voz.

Seu pai, é um homem de segredos, envolvendo traição e magia cigana e isso muda completamente a vida de Analy, quando cede sua mão em namoro a Juan, um membro da ditadura espanhola que estava ali para cumprir uma profecia, a maldição cigana.

Só que Juan era, apesar de fazer parte da ditadura, um homem verdadeiramente apaixonado por Analy, mas mesmo assim você poderá sentir raiva dele em alguns momentos do livro, assim como acha-lo um fofo em outros!

É uma história profunda, que necessita de bastante atenção! No primeiro capítulo, confesso que é meio entediante e você fica sem entender muito a história, mas depois, você se envolve de uma forma que é quase impossível abandonar a leitura!

O livro gira em torno da Espanha, na época da ditadura, é um romance sobrenatural, envolvendo previsões ciganas e “visões”.
Quando você acha que conhece a história perfeitamente, a autora te surpreende com mais segredos e mais suspense!

“Se eu soubesse dizer o seu nome... Se soubesse onde está nesse
momento... Sei que pensa em mim, assim como penso e espero por você.
Aquele encontro casual não foi em vão...”

Quando acabei a leitura, disse a mim mesma: “Como é que eu vou descrever exatamente o que senti durante a leitura, sem liberar muitos spoilers?”.
Decidi dizer apenas que o livro é profundo, romântico, apesar de não parecer, fala sobre sentimentos, luta de ideais, conquistas, além de mostrar um pouco sobre a repressão da Ditadura!

Confesso que fiquei surpresa com o final, não vou contar o que acontece, mas achei que aquilo não fosse durar tanto tempo, no decorrer da história, eu achei eu o inicio também se modificaria, mas não!

O livro contém uma escrita mais difícil do que a maioria dos leitores estão acostumados a ler, mas acredito que por ser uma história de época, que se passa nos anos 60 – acho que ficou mais realista e convenhamos que só é preciso de um pouco de concentração para captar as frases e as palavras que não conhecer, um dicionário durante a leitura é sempre recomendado!

Lembrando que o livro ainda não está à venda, ainda não foi lançado!
O lançamento está previsto para 2013, na Bienal do Rio!

“Espero-a ansioso na praça central de Coslada dia 24 de Dezembro
às 23 horas.”
comentários(0)comente



estantedasuh 02/06/2013

Vozes do Silêncio - Blog Era Uma Vez o Livro
O livro se passa na década de 60, na Espanha. Onde o país vive em uma crise, e está sob a ditadura do cruel Dom Diego, um tirano que destrói todos que se opõe a ele, e Dom Diego não está sozinho, ele está contando com a ajuda de forças desconhecidas, aliado ao poder dos ciganos, ele infringe ao pais uma época de dor e sofrimento. O povo cigano está em busca de um sacrifício, para tirar a maldição que assola o seu povo, por causa de um homem que infringiu às leis ciganas, e agora toda uma raça pode desaparecer. O pacto não foi cumprido, nem Dom Diego, nem o gitano que o acompanhou para trazer a menina cigana para o sacrifício seguiram com o acordo.

Analy, é uma menina meiga, doce e cheia de sonhos ela mora em uma fazendo com seus pais, Fernandes sua mãe adelita e sua irmã mais velha Vina. Como toda adolescente ela têm suas paixões, ela gosta muito dos Beatles, gosta de ler livros de romance, e por incrível que pareça têm uma paixão por Vidal de Lucca, de quem ela só conhece a voz, pois o mesmo apresenta seu programa de rádio favorito, e ela sonha em o encontrar. O pai da Analy é um homem rude, que acha que tudo pode ser resolvido na cinta, e às vezes ele exagera no modo que trata as meninas, sendo até violento. O amor de Analy, é sua abuela Antonieta, mãe de seu pai, que faz de tudo para ver sua neta feliz, mesmo se isso a levar a passar pelas ordens de Fernandes.

O jovem Vital de Lucca, é um idealista que está sempre em busca da liberdade, e junto com outros jovens tenta derrubar Dom Diego do poder. E temos também Juan, um advogado que apareceu de repente e pede para namorar Analy, e esconde um passado sombrio.

O livro é intenso demais, Adriana abordou temas polêmicos, como a ditadura. E o livro também conta uma das mais lindas histórias de amor que eu já vi. Analy é uma menina pura, que vê em Vidal o seu príncipe encantado. Só que como toda a história de princesa os mocinhos têm vários empecilhos, Juan aparentemente um jovem nobre, esconde na verdade uma história suja por traz da carinha de bom moço.

Nesse livro podemos perceber, o quão longe, o ciúme e a inveja podem fazer uma pessoa chegar, ao ponto de destruir até pessoas da própria família. É uma trama cheia de intrigas, vingança, sentimentos que não têm explicação. O livro é uma verdadeira obra prima, ao meu ver, a autora soube abordar muito bem todos os temas que ela colocou em sua obra. E a cada página o leitor vai querendo mais e mais. E torcemos juntos pelo amor de Analy, choramos junto com ela, quando tudo que ela idealiza vai por água a baixo, e ficamos na expectativa do tão sonhado final feliz.

Adriana obrigada por me dar a honra de ler este livro e desculpe se a minha resenha não está a altura desse grande romance, e eu amei a abordagem da cultura cigana, sou apaixonada por esse povo, suas músicas e lendas.
comentários(0)comente



Fernanda 03/10/2012

Vozes do Silêncio
Sinopse - Vozes do Silêncio - Adriana Vargas
Somente algo poderoso poderia libertá-la... Seu destino era a morte para salvar o mundo da terceira guerra mundial, fruto de uma maldição que comandava toda a Espanha. Década de 60 - rock in roll, revoluções e um amor impossível – Analy se apaixona por Vidal, militante rebelde, meio às crises políticas que assolavam a Espanha durante a ditadura dieguista, porém, ela não esperava que sua família guardasse um segredo tão maligno, capaz de separá-la definitivamente de seu grande amor. Consequências de um passado tenebroso, vinganças sombrias, vozes, visões e uma maldição cigana – estão por todos os lados, do começo ao fim. O mais forte vencerá num cenário de lutas, sangue, perdas, mistérios e o sobrenatural.


Vozes do Silêncio é um livro que te surpreende porque não é somente um romance como eu imaginava a principio. Os relatos da Ditadura militar é chocante. As brutalidades de um Pai, para com as filhas me deixaram estarrecida, sei que acontece muitas destas coisas, mas para você ler e saber o quanto a vida destas pessoas eram difíceis, é horrível.

A estória de Vozes do Silêncio, é um misto de realidade e ficção. Realidade digo por parte da repressão politica sofrida na época. E ficção por questões de maldições e mortes sofridas pelos ciganos e pelos Espanhóis.

Analy, é uma garota simples e mora com os seus pais e a irmã Vina, no sítio da família. Analy é uma mocinha de 15 anos quando conhece Juan, que aprece no sitio da família com seus pais para pedir a sua mão em namoro. O passa tempo favorito dela é ouvir o rádio que sua vô li deu de presente, mas ela ouve por esta apaixonada por Vidal o locutor. As vezes parece ser impossível amar quem nunca conheceu, mas ela o ama e sabe que um dia o conhecerá.

Esta estória é um misto de realidade e magia que te prende na leitura do inicio ao fim, eu fiquei sim sem voz porque esta questão de ditadura me deixa abalada, por pensar como o ser humano e capaz de atos tão brutais e sem sentido. Eu realmente não consigo compreender tais atos.

A beleza deste livro é o Amor!

O romance de Analy e Vidal acontece em meio a este acontecimentos horríveis, e este amor existente entre estas duas pessoas é o que torna a estória suportável e fascinante, porque em meio a tantas pessoas de coração ruim você percebe a facilidade de outras pessoas em amar desesperadamente.


Diferente de outras resenhas que li,eu não odiei o Juan, eu não sei como, mas desde o principio eu o amei, claro que ele fez das suas mas... Ele é lindo e realmente a amava.

Fiquei triste por saber que Vidal e Analy perderam a sua juventude, ela em um sanatório e ele em Paris, deixando a vida passar diante os teus olhos a espera de um encontro que ele nem ao menos sabia se um dia aconteceria.

O Vozes do silêncio também trata de escolhas, onde Analy volta ao passado para fazer uma escolha diferente da que fez anos antes.


O livro Vozes do Silêncio, será publicado pela Editora Modo em 2013.



Grande beijos, espero que curtam!
comentários(0)comente



23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2