Solaris

Solaris Stanislaw Lem




Resenhas - Solaris


117 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Nayany 15/09/2021

Estava com a expectativa altíssima por adorar a adaptação de Tarkovsky.
O livro tem seus altos e baixos,tem que ter um pouco de perserverança em alguns capítulos e o final foi por um caminho que me surpreendeu bastante.
comentários(0)comente



Thiago Araujo 13/09/2021

Misterioso e Surpreendente
A minha experiência foi tão diferente com esse livro, que até agora estou na dúvida quanto a quantidade de estrelas para avaliá-lo. Já mudei algumas vezes. Durante a leitura então, nem se fala.

Apesar do mergulho em definições e conceitos científicos, muitas vezes exagerado, uma leitura mais atenta a essa parte consegue ambientar bem a experiência dos personagens.

Planetas estranhos e nossos pensamentos são lugares que não conseguimos definir com exatidão mesmo com muito tempo de estudo.

E quando o lugar conhece mais o que pensamos do que quem realmente somos? Isso nos descobre como amigo ou um inimigo? Que intenções são essas?

Essa loucura que nos leva a ler todas as páginas. O final dessa relação é surpreendente e torna a experiência de leitura bem interessante.

Em Solaris, descobrir um novo planeta é redescobrir a nós mesmos.
comentários(0)comente



Ivan 12/09/2021

Uma viagem pela ciência e pela mente
Publicada originalmente em 1961 pelo escritor polonês Stanislaw Lem, a obra é referência no gênero Ficção Científica. Solaris nos presenteia com um tipo de história que pode ser desenvolvida e debatida em seus mais diversos aspectos, sejam eles científicos, psicológicos ou filosóficos.

Solaris é um planeta peculiar que orbita dois sóis e é todo coberto por um oceano. Este oceano é um imenso ser vivo, provavelmente inteligente. Toda uma ciência foi criada para estudar o planeta: a “solarística”. Uma estação flutuante foi construída para ajudar os pesquisadores.

O livro traz a história do cientista Kris Kelvin, psicólogo que vai ao planeta Solaris para estudar o oceano vivo. Mas ao chegar na estação espacial, Kelvin encontra colegas de trabalho hostis e amedrontados. Logo ele descobre que esses respeitados cientistas estão sendo perturbados por estranhas aparições, que também começam a afetar sua própria percepção. O que ele vê são suas memórias mais obscuras e reprimidas, materializadas por obra de alguma misteriosa força atuante no planeta.

As aparições têm corpo físico e conversam, ainda que de maneira confusa. São projeções de lembranças, de coisas reprimidas e guardadas na mente dos cientistas da estação. Portanto, cada um tem uma aparição ligada à sua própria história. Apesar de todo o mistério, a única aparição que conhecemos de fato é a da antiga namorada de Kris, chamada Harey.

O mote principal da obra é uma ideia de que as diferenças entre o ser humano e formas de vida alienígenas podem ser tão profundas que conceitos básicos para a civilização terrestre não poderiam ser aprendidos e interpretados. O livro também aborda aspectos psicológicos dos personagens, já que o ponto focal da história se dá com base nisso.

Solaris apresenta uma história complexa, apesar de a trama transcorrer num curto período e sob o viés de um único personagem. Ela é apresentada em primeira pessoa. Apresenta questões importantes como: o que a humanidade busca no espaço? Que sentido estamos dispostos a encarar como resultado dessa busca? Até que ponto essa busca vai compensar nossa falta de autoconhecimento? E o ápice da trama é discussão filosófica que oscila entre a fé absoluta e o niilismo mais cru possível.

O livro é envolvente desde o começo, e o mistério do planeta, associado às experiências perturbadoras do narrador quanto à aparição de Harey e ao fato de que seus companheiros parecerem estar tramando contra ele. A leitura tem boa dose de suspense e mistério. Mas não dá para dizer que é fácil ler Solaris. Uma parte do livro se dedica a às explicações dos fenômenos que ocorrem em Solaris. Algumas pessoas acharão estas explicações sobre “solarística” chatas e cansativas, mas elas são necessárias para entender a dinâmica dos estudos sobre o planeta e quão pouco os cientistas o compreendem.

É impossível passar por ela sem refletir sobre nosso lugar no universo e todas as maravilhas e horrores que podem estar ao aguardo da humanidade lá fora. O final não oferece todas as respostas, e me deixou desejando uma continuação (que infelizmente não existe).

Uma ficção científica bem complexa, assustadora e imprevisível, que vai mexer com os sentimentos do leitor. Obviamente não é uma leitura que eu recomendo a todos, talvez seja necessário o “timing” certo para tanto. Ainda assim, apesar das ressalvas, é um livro que gostei. Quem se aventura na leitura, recomendo que tenham em mente que é um livro de 1961 e que estejam preparados para essas partes mais descritivas, assim vão aproveitar melhor a leitura.
comentários(0)comente



Jéssica 10/09/2021

A insignificância humana
Solaris é um livro que incomoda, talvez por abalar psicologicamente os personagens, planeta exerça algum poder também sobre quem lê (kkkk). Sendo ficção científica do leste europeu, não traz muitas explicações (você que lute para entender) mas, apesar disso, não é de difícil leitura. Nos vemos diante de Solaris como seres humanos prepotentes e que não concebem a ideia de que qualquer tipo de vida não tenha interesse em se comunicar conosco ao mesmo tempo em que o planeta/ser parece se divertir com o controle psicológico de que parece ser capaz.
comentários(0)comente



Diegoisback! 02/08/2021

Solaris
A história é um terror psicológico/ficção científica, protagonizado por um científica que viaja até o planeta Solaris para estudar um oceano vivo.
O embasamento teórico através da solaristica (ciência que estuda o planeta) pode incomodar um pouco o leitor e tornar a leitura um pouco difícil, mas é extremamente necessário para o enredo e a conclusão brilhante da história.
Uma obra de alto nível!
comentários(0)comente



GBon 28/07/2021

Romance com a ET vaporizou
Tudo começou meio que por acaso, mas o acaso pregou uma peça no protagonista. Eu esperava ver um desfecho mais surpreendente, mas ficou dentro de minhas expectativas. O final do livro é diferente do final dos filmes sobre o livro.
comentários(0)comente



Matheus Bonfim 17/07/2021

Leitura intrigante
Comecei a leitura de Solaris bem empolgado, vinha no hype por causa de Piquenique na estrada, que eu amei. Contudo, dessa vez eu me decepcionei um pouco, o livro tem um excesso de pseudo ciência, que deixa a leitura enfadonha e no final o autor ainda mete religião no meio. Mas é um bom suspense psicológico.
comentários(0)comente



Cla 25/06/2021

Bom livro
Bom livro para quem ama sci-fi, porém é necessária uma leitura imaginativa e pausada, devido a descrição do ambiente sempre inusitado e diferente.
comentários(0)comente



Thrin 23/06/2021

Nem sempre o filme é "pior" do que o livro
A minha descoberta de Solaris se deu após assistir e reasssistir o filme homônimo de Andrei Tarkovsky, foo através do filme que senti uma extrema necessidade de conhecer a obra literária que o deu vida.

Comecei a leitura entusiasmado, o livro pareceu começar muito bem e era muito parecido com como o filme tratava a trama, mesmo que no filme a trama não seguisse a mesma cronologia do livro, a qual foi de certa forma reinventada, mas sem que a essência fosse perdida.

As duas obras começam realmente a divergir passando da metade da trama, onde o filme busca promover uma experiencia filosófica e introspectiva ao espectador, o livro continua seu modelo descritivo que mais parece um relatório de experimento (ou de viagem) do que um romance.

O ambiente criado pela autor, Stanislaw Lem, é incrível e abre possibilidades inimagináveis para o desenvolvimento de questões filosóficas e da natureza humana. Neste sentido Lem fica longe de atingir o potencial da sua própria obra, o qual é explorado com genialidade pelo cineasta, e foi através desta obre que uma das grandes obras primas do cinema nasceu.

Por fim, Solaris é um bom livro, mas que para mim ficou desnecessariamente à sombra de seu filho da sétima arte.

Observação: o livro utiliza muitos termos científicos, provenientes principalmente da física e da matemática (geometria), e por conta disso deve ser uma leitura muito difícil e talvez até sem sentido para os leitores não acostumados com esse tipo de linguagem.
comentários(0)comente



rodrichu 20/06/2021

Quanto dura a viagem de auto descoberta?
Em tempo ou distância... difícil medir. Provavelmente a melhor resposta é que depende de pessoa pra pessoa. O que é uma resposta bem medíocre, devo assumir. Solaris é sobre isso... entre outras coisas. Eu gostei muito do livro. Não dou as 5 estrelas porque teve algumas partes do texto excessivamente complexas nas referências científicas. Foi uma parte que fui obrigado a abstrair e eu prefiro estar sempre imerso na história. Li por causa do jogo de celular ALTER EGO então pode apostar que tem muito de psicologia nessas 320 páginas aqui. Leia sem medo!
comentários(0)comente



Clari.Monise 19/06/2021

O livro é muito mais filosófico do que eu esperava. Achei que fosse algum suspense quando na vdd é sobre nós, nossos medos e como enfrentamos isso, como vemos deus e oq ele é e poderia ser.
Não era oq eu esperava então fiquei um pouco decepcionada mas isso não fez ele ser um livro ruim, só bem confuso e arrastado mas o final é coerente pelo menos.
comentários(0)comente



Danielle 11/06/2021

Um bom livro, mas com algumas ressalvas.
O livro começa cheio de mistério e com uma atmosfera muito sinistra que nos faz querer saber mais e mais o que está acontecendo ali naquele planeta, qual motivo do mistério apresentado pelas poucas pessoas que estão na estação de Solaris.
Mas o clima se perde um pouco da metade para o final pois o autor começa a explicar muito teoricamente com plavras muito tecnicas sobre o misterioso oceano do planeta Solaris, deixando o livro muito arrastado e fazendo com que eu perdesse o entusiasmo do início e assim me arrastando até o final.
Vale ressaltar que o livro tem uma vibe bem filosófica também que é bem interessante principalmente no final.
comentários(0)comente



Bia 08/06/2021

Iludida.com
Me enganei forte com esse livro, imaginei que seria um favorito da ficção. Tinha muita expectativa com a história dele, esperei que focasse mais do planeta e como funcionava a ?colonização? dos humanos em relação a ele, mas só recebi cafés da manhã, romance abalado e sonhos sem agregação.

Não recomendo pra quem gosta muito de ficção porque o livro não entrega muito isso. As capítulos que mais me interessaram foram os que centralizava o assunto na dinâmica de movimento do oceano pensante - que é um capítulo- por isso as duas estrelas e meia. Agora o resto, são só reflexões do personagem sobre a vida dele na Terra.
comentários(0)comente



RM1922 21/05/2021

Solaris é um romance de ficção científica do polonês Stanislaw Lem. Escrito durante o período socialista, sempre me despertou a curiosidade de ver como se desenvolveu a literatura nesse tipo de sociedade. E aqui a ficção científica vem como um baita bônus.
Stanislaw Lem é um escritor com uma pegada mais filosófica, talvez por isso tenha gostado bastante. Lança mão de questionamentos e simbologias intrincadas, mas inteligíveis.
Solaris é um distante mundo de dois sóis relativamente habitável descoberto pela Terra há algumas décadas. Ondas de frequência foram captadas vindas do mar e concluiu-se que boa parte deste mar é um ser consciente, porém sua inteligência nunca pôde ser compreendida pelas missões.
Em Solaris, todos os astronautas recebem visitas de duplicatas de pessoas queridas. Essas duplicatas têm aparência humana e suas ações são baseadas nas memórias que os astronautas têm dos originais. É somente ao longo do contato que as cópias vão se humanizando e, consequentemente, se desviando dos originais, criando suas próprias personalidades.
Com esse tema, Stanislaw Lem aborda questões de percepções humanas sobre inteligência artificial, banco de memória, clonagem. É um livro imperdível para quem deseja uma literatura questionadora e construtiva.

site: https://www.instagram.com/p/CGN_pqRj6Rm/
comentários(0)comente



Juliana Raasch 20/05/2021

Dificil
Por ser um clássico estava bem empolgada com essa leitura, porém já nas paginas iniciais do livro vi que não era bem o que estava imaginando.
Os diálogos fluem bem, o problema pra mim foram as longas descrições do planeta e de outros tantos processos em termos bem cansativos.
Amo ficção cientifica, mas esse, infelizmente, deixou muito a desejar.
comentários(0)comente



117 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR