Morte Súbita

Morte Súbita J.K. Rowling




Resenhas - Morte Súbita


802 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |


Saah 28/08/2016

Eu amo esse livro a j.k arrasou saindo da sua area de conforto e indo para assuntos serios
comentários(0)comente



Yasmin 27/08/2016

Morte Subita
Esse livro mostra outro lado de J.K Rowling como escritora. Um bom livro , com um bom suspense, e com bons personagens, todos com qualidades e defeitos que são muito bem descritos pela autora.
comentários(0)comente



Jessica 27/08/2016

RESENHA: MORTE SÚBITA
O livro Morte Súbita de J.K Rowling envolve mistério, ação , romance. Aprendi que temos que valorizar a vida enquanto estamos vivos e que uma morte inesperada sempre envolve algo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Amanda.Alves 26/08/2016

Gostei somente na segunda vez que li!
Morte Súbita – J.K. Rowling

“O novo livro da autora da aclamada série Harry Potter, que vendeu mais 450 milhões de livros pelo mundo, conta a história de Pagford e seus habitantes, que, após a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo, fica em choque.”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Na sinopse somente uma coisa chama atenção: a mulher que ganhou minha juventude (atenção corujas, ainda espero minha carta 👍) escreveu outro livro. Esqueça! Aqui conhecemos outra J.K.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
'Morte Súbita’ impressiona - não sei se pela crueza dos acontecimento ou se pela retratação das piores mazelas do cotidiano da sociedade.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Conhecemos um vilarejo do interior onde uma morte levará os moradores a cometerem os piores atos movidos pela ambição. O ponto de partida é o vazio provocado pela perda repentina de um morador, principalmente pela vacância do cargo que ocupava no pequeno vilarejo. Conhecemos Barry, apresentado ao leitor tanto por aqueles que o amam, como pelos que odeiam. ⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A partir do desenvolvimento da história somos questionados: do que as pessoas são capazes por inveja, ambição, dinheiro e poder? ⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A capa é uma cédula de voto, mas as cores demonstram o estresse que a eleição para o cargo vago causará na comunidade e no conselho do vilarejo. A cidade, apesar de interiorana, possui os mesmos problemas de qualquer grande cidade: crimes, drogas, preconceito e corrupção. De um lado, temos a parte nobre e abastada, do outro, os pobres esmagados nas periferias, convivendo com uma epidemia de craque, com uma legião de adolescentes e adultos sem trabalho, entregues ao vício e a toda sorte de crimes.
⠀⠀⠀⠀
⠀⠀
Os dois núcleos são fortíssimos, cada qual tem um desenrolar de acontecimentos diversos, mas coerentes e que em dado momento se cruzam, pois Fairbrother era o elo entre as 02 comunidades. De origem humilde, sobreviveu ao caos da periferia, mas venceu e era um membro bem sucedido da sociedade, além de ter um trabalho de recuperação de jovens através do esporte (que causam as maiores emoções da trama). Vale a pena ler!
comentários(0)comente



paula reigota 26/08/2016

Mudança de hábitos
É sempre interessante ver um autor com estilo consagrado mudar completamente sua escrita, pois foi o caso com este livro que traz uma nova versão da Rowling, algo mais adulto com temas mais complexo di que amizade e o bem o e mal.
A estória em si tem seus alto a e baixos, começando num ritmo lento e desenvolvendo rapidamente para um desfecho bem redondo.
Na minha opinião uma mudança de estilo bem vinda, mas que poderia ser melhor desenvolvida.
comentários(0)comente



Felipe 24/08/2016

Incrível!
Este não é um livro fácil para quem espera uma trama cheia de reviravoltas iguais as de Harry Potter. Porém é um livro incrível e retrata com maestria a vida de uma forma crua, onde pessoas são pessoas, cometem erros e acertos, e indiscutivelmente são humanas. A autora nos presenteia com uma obra complexa e com um final que mais parece um soco dado no estômago. Vale a pena.
comentários(0)comente



Gui Campos 15/08/2016

Incrível.
Me emocionei demais lendo esse livro, um relato muito cruel da vida adulta e da adolescência também. Muitas emoções, ri muito e chorei muito. Recomendo a todos.
comentários(0)comente



TÁSSIA ROCHELLI 10/08/2016

Morte Súbita
J.k Rowling abrange os horizontes ao escrever essa brilhante obra. Acostumados com as magias de Harry Potter, somos surpreendidos com o outro lado da autora, totalmente adverso às publicações de até então.
A morte inesperada do conselheiro Barry Fairbrother causa reboliço no pequeno vilarejo de Pagford e a disputa pela vaga deixada no conselho distrital traz à tona o caráter de alguns personagens, ou quase todos, pois todo o desenrolar da história se dá com esse evento. As máscaras de uma sociedade hipócrita, assim como na vida real, são retratadas pela autora. As falhas nos núcleos familiares são mostradas tanto na de classe baixa, as que vivem em Fiel, como as de classe média alta, as que sempre chocam, já que não são esperadas. A desestrutura familiar não permeia apenas a família de Krystal Weedon, cuja mãe se prostitui e se droga, mas também na de Stuart Wall (filho do vice diretor Colin) usuário de droga, na de Sukhvinder (filha dos médicos Parminder e Vikran) que se tortura com gilete por complexo de inferioridade e falta de atenção dos pais, na de Howard, que se apresenta como homem íntegro, mas trai a esposa Shirley com a sócia Maureen, entre outros casos. A morte súbita do início da história é apenas o pano de fundo de todo o contexto social mostrado e que retrata nada mais do que a realidade de muitas famílias.
comentários(0)comente



leautran 01/08/2016

Eu demorei tanto a ler esse livro e a gostar dele que agora que acabei a dificuldade inicial não faz o menor sentido. Não é Harry Potter, como eu esperava, mas é um bom tapa na cara.
Ester 10/09/2016minha estante
"Tapa na cara" resume esse livro quando vc acaba. Kkkk


leautran 13/09/2016minha estante
E Umbrella nunca mais é a mesma música rs




Leitoras Democráticas 31/07/2016

[Resenha] Morte Súbita - J.K. Rowling |Editora Nova Fronteira|
“Na sua opinião, o maior erro de noventa e nove por cento das pessoas é ter vergonha de serem quem são, é mentir a esse respeito, fingindo ser alguém diferente. A honestidade era sua marca, a sua arma, a sua defesa. Quando somos honestos, as pessoas se assustam, ficam chocadas. Bola descobriu que tem gente que fica aferrada a constrangimentos e falsas aparências, morrendo de medo que suas verdades possam se espalhar. Ele, porém, gostava mesmo era das coisas nuas e cruas, de tudo que era feio, mas honesto, das coisas sujas que faziam pessoas como o seu pai se sentirem humilhadas e enojadas.” Pág 77



Morte súbita é o primeiro romance do gênero adulto de J.K.Rowling. Eu particularmente criei uma expectativa em relação ao livro por causa disso, não vou mentir. Pra quem não sabe (existe essa pessoa?rs), ela é a criadora da saga Harry Potter e não, eu não li nenhum livro da saga ainda, por isso mesmo eu não posso comparar um e outro.

Mas vamos lá!!! Barry Fairbrother morre já nas primeiras páginas do livro. Coisa que não é novidade pois isso já é explicado na sinopse. O personagem não aparece mais porem ele é apresentado pra quem lê pelos outros personagens tanto pelos que amam quanto pelos que o odeiam. Ele ocupava um cargo importante na cidade por isso essa divergência entre a população do vilarejo. Sua morte repentina é o ponto de partida para o maior auê em Pagford.
A cidade literalmente vira ao avesso. Todos os acontecimentos posteriores está relacionado com a morte súbita de Barry, principalmente a corrida para ver quem vai ocupar o cargo deixado por ele no Conselho Distrital. A cidade se divide entre ricos e pobres durante essa mini guerra. No final segredos vêm à tona gerando a maior confusão entre os habitantes.
O livro tem muitos personagens dividido em núcleos (adolescente,político..etc) e o início é dedicado a apresentá-los com isso ele apresenta muitos capítulos e se misturam bastante. Eu particularmente achei cansativo. Um certo excesso de detalhes mas não deixa de ser importante. Outra coisa interessante que apaga os pontos negativos são as críticas sociais muito presentes no enredo. Traz também problemas atuais, drogas, a descoberta do sexo sem nenhum controle de natalidade e doenças, o bullying e auto- mutilação, os problemas de relacionamentos entre pais e filhos, adoção, estupro, violência doméstica, enfim. Quem estava acostumado com a fantasia da leitura de HP vai se surpreender com o mundo real de Morte Súbita.
Ganhei esse livro da minha amor. Só pelo título ela já achou que eu iria gostar e acertou em cheio. Engraçado que nesse não há um assassinato nem um mistério em si, mas prendeu minha atenção pela enorme crítica a hipocrisia da sociedade. Pessoas que buscam o que desejam sem pensar nas consequências dos seus atos, sem pensar no próximo. É um livro que quem gosta de política vai adorar. Não é uma leitura juvenil, JKR escreveu sem pudor cenas "picantes" para adultos mesmo. Então, nada de crianças fãs de HP lendo esse livro! E o final os personagens não encontram sua redenção e foi isso que gostei, por que não é sempre que encontramos os final feliz e o livro retratou isso. Recomendo pessoas, fiquei com muita vontade de ler as obras dela pra admirar ainda mais a escrita da "mãe" do Harry Potter!

site: http://leitorasdemocraticas.blogspot.com.br/2016/07/resenha-morte-subita-jk-rowling-editora.html
comentários(0)comente



tamyreiss 30/07/2016

Surpreendente
Morte Súbita é de longe um livro completamente inovador na vida de JK Rowling.
Saiu totalmente dos padrões, chega a ser um pouco chato no começo, mas chegando no fim, revela uma crueldade e verdade de um sistema de persuasão e poder do pequeno vilarejo de Pagford.
Não achei que me envolveria tanto, mas no fim fiquei tocada pela história e seu desfecho
Simplesmente surpreendente!
comentários(0)comente



Luísa 17/07/2016

J.K. Rowling não me cativou dessa vez
Aff! Tá doido… Eu demorei uma eternidade para terminar de ler esse livro! A explicação pra isso? Simples. Esse livro é chato!

Mas vamos por partes. Antes de eu explicar o porquê de eu não ter gostado do livro, vou falar um pouquinho sobre a autora dele, que foi, afinal de contas, a grande responsável por eu ter decidido lê-lo. A autora deste livro é a J.K. Rowling, que nada mais é do que aquela autora inglesa dos incríveis livros do Harry Potter.

Pois é, o tempo passou e ela resolveu agora escrever livros para adultos. Acho justo, afinal quem cresceu lendo os livros do Harry Potter, hoje já é um adulto. Tipo eu. Rsrs

Morte Súbita em nada se compara aos livros do Harry Potter. É claro que a gente consegue identificar muito bem o estilo de escrita da J.K. Rowling, com aquela pitadinha de humor negro e uma facilidade muito grande de fazer os personagens interagirem entre si, mas as similaridades entre os livros param por aí. Morte Súbita trata de temas tão pesados que, quem não está preparado para ler sobre determinados assuntos, vai ficar meio chocado. Corrupção, sexo, drogas, violência doméstica, automutilação… A lista de assuntos polêmicos abordados ao longo da história é bem grande.

Este é um livro que tem tantos personagens que você acaba se perdendo. Eu, que não o lia todos os dias, sempre que recomeçava a leitura ficava doida no meio de tantos nomes. Quem é casado com quem, quem é filho de quem, quem é amigo de quem… Oh, céus! Eu devia ter feito uma lista esquematizando os personagens. Ia facilitar a minha vida.

Na minha opinião, a história demorou demais a deslanchar. Quando finalmente eu achava que ela ia engatar, a alegria durava apenas poucas páginas e lá vinha o marasmo novamente. O que eu não posso deixar de dizer é que as últimas 100 páginas do livro são realmente muito boas. Surpreendentes. Se o livro inteiro fosse daquele jeito, ele seria perfeito.

site: http://luisadrumond.com.br/2013/05/livro-morte-subita-de-j-k-rowling/
Dript 21/08/2016minha estante
Excelente análise! Muito obrigado!




Suellen 13/07/2016

A estória se passa em uma pequena cidade, Pagford. Nela vive Barry FairBrother, uma pessoa muito importante para a cidade, que se preocupa com a parte mais pobre da cidade, na qual várias pessoas estão querendo que seja transferida.

Barry morre logo no início, não dando tempo de sabermos muita coisa sobre ele, mas sua morte afeta a vida de muitas pessoas.

Com a morte de Barry, uma vaga fica em aberto para o conselho do vilarejo, e isso leva várias pessoas a quererem esse cargo, e isso gera uma disputa onde tudo é possível.

Durante a leitura percebemos que há muita hipocrisia dos moradores dessa cidade. Todos se mostram bons amigos, bons esposos(as), bons filhos, mas ao ser mostrado o que acontece na casa de cada um, vemos que as coisas são muito diferentes.

Esse livro é bem triste. Ele fala sobre vários assuntos polêmicos como bullying, vício em drogas, sexo, estupro, violência doméstica, depressão, conflitos familiares, entre outros. Ou seja, Rowling está mostrando a vida como ela é. São pessoas normais, com problemas normais, ou até mais complicados.

A grande diferença entre Morte Súbita e Harry Potter, é que no segundo, mesmo sendo uma estória triste, você tinha a magia para amenizar os problemas. Em Morte Súbita não! Tem pessoas que passam por problema atrás de problema. Elas tentam se ajeitar, dar um rumo na vida, mas acontece algo e elas perdem o chão novamente.

Não é uma leitura fácil, pois você não tem um personagem principal e existem muitos personagens. Gravar o nome de cada um e o que ela representa para a estória, é difícil, tanto que várias vezes eu precisava parar a leitura e tentar me lembrar quem era aquele personagem.

Morte Súbita é uma leitura profunda, mas muito interessante.

site: www.instagram.com/sula_fenix_
comentários(0)comente



Luisinho 08/07/2016

Mais realista impossível
Esse é um livro que não exagera quando afirma que foi escrito para adultos. O vilarejo é de uma realidade bem forte, e a humanidade dos personagens foi tão bem construída que é difícil não odiar a maior parte deles, ao mesmo tempo em que você acaba até se identificando em algumas de suas atitudes.

A morte de Barry desencadeia uma guerra de interesses no distrito, em que os envolvidos ficam tão desesperados para derrubarem uns aos outros que no final não há um verdadeiro vencedor, acredito eu, todos ficam prejudicados. Abordando tantos temas polêmicos (e mais comuns do que imaginamos), a história me mostrou o quanto podemos estar envolvidos na vida das outras pessoas, mesmo sem perceber, e elas têm toda uma trajetória que as leva a agirem daquela determinada maneira.

O fim é marcante e surpreendente. O domínio da autora sobre a escrita com certeza me faz recomendar esse livro.
Danielle.Flatow 20/07/2016minha estante
undefined




802 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |