Morte Súbita

Morte Súbita J.K. Rowling




Resenhas - Morte Súbita


805 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |


Daniele.Schneider 11/09/2016

Surpreendente
Confesso que iniciei a leitura desacreditando da capacidade de escrita da autora. Mas a construção psicológica das personagens é muito bem feita.
Fantástico.
comentários(0)comente



Regina Rossini 05/09/2016

Singular e tão similar a vida real


Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque.

A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.

Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos¿ Pagford não é o que parece ser à primeira vista.

A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo.

Bom, este livro não foi admirado por muita gente talvez porque ainda impera a fantasia de Harry Potter. Esse livro Morte Súbita pra mim é um livro maravilhoso, são vários personagens e com certeza você vai se identificar com a história de algum personagem ou você conhece alguém que passou por isso ou você mesmo já passou por uma situação similar ,eu chorei no final do livro Ele é bem emocionante ele realmente mostra a realidade de um pequeno Vilarejo formado por vários tipos de pessoas ele é muito válido talvez esta realidade nua e crua que foi passada não agradou as pessoas talvez porque as pessoas querem fugir muito da realidade mas eu indico é um livro muito bem escrito só histórias singulares e ao mesmo tempo muito similares as da vida real.
comentários(0)comente



Luis Fernando 04/09/2016

O que está por trás de uma Morte Súbita?
No dia do aniversário de casamento de Mary e Bary Fairbrother algo inesperado acontece: Barry morre subitamente no estacionamento do restaurante onde iriam comemorar mais um ano casados, e calma, não é spoiler! É a partir desse ponto J. K. Rowling começa a nos mostrar a história de 7 famílias do vilarejo fictício "Pagford". Vamos descobrir como cada pessoa do vilarejo receberá a notícia dessa morte, já que o falecido era um dos membros do conselho do vilarejo e portanto era conhecido pela maioria. Será que isso afetará de alguma forma as suas vidas? E se sim, por quê?
A forma como J. K. nos mostra cada história aos poucos e individualmente é fundamental para que o livro se torne tão envolvente a cada página. É sensacional o modo como cada trama está ligada a outra. Começamos então a perceber que esse vilarejo aparentemente pacato, na verdade mantém muita coisa escondida "debaixo dos panos". Há uma uma guerra entre as classes sociais que se acirra ainda mais quando começam as especulações sobre quem será o substituto de Barry Fairbrother no conselho do vilarejo. Será que Barry era o único morador com um "bom caráter"?
Os personagens são muito bem construídos e te fazem querer saber cada vez mais sobre suas vidas e a razão de seus atos. Em especial, posso destacar a personagem Kristal Weedon que me prendeu desde o momento em que apareceu no livro. Ela foi muito bem construída e tem uma história comovente, o que talvez justifique a maioria de seus atos talvez desesperados.
É importante lembrar: Essa não é uma história feliz e nem se propõe a isso. É uma história sobre realidade, sobre caráter, comportamento, tudo sem censura, por exemplo: consumo de drogas, sexo, palavrões, etc. Então não reclame se surpreender com alguma dessas coisas, afinal, esse é um livro adulto. Esse não é um livro de leitura rápida, é necessário atentar-se aos detalhes e aos nomes dos personagens (são muitos). Então eu aconselho a ler em um momento mais tranquilo em que você possa aproveitar melhor a leitura.

Opinião Final
Eu adorei o livro! Uma história envolvente, cheia de personagens interessantes e bem construídos. J. K. Rowling pode mostrar que Harry Potter não foi um golpe de sorte e ela é sim uma autora totalmente competente e que tem muito a oferecer para a literatura mundial. Eu indico muito a leitura pra quem é fã da J. K., pra quem não é, pra quem gosta de uma "novela literária", enfim... Leiam Morte Súbita!

site: http://blogfica-a-dica.blogspot.com.br/2015/04/resenha-critica-do-livro-morte-subita_29.html
comentários(0)comente



Lucas 30/08/2016

Morte Súbita
Para quem espera pegar o livro e ler coisas relacionado ao mundo do Harry Potter, sinto-lhe informar, mas não tem nada do bruxinho. A história em cima é incrível, uma visão totalmente diferente da rainha J. K. Rowling.
comentários(0)comente



Bia 30/08/2016

Os segredos de Pagford
Em 2012 a minha amada JK Rowling lançou um livro que deixou todo mundo apreensivo. A autora de Harry Potter tinha escrito um livro novo, completamente diferente da saga, e com uma pegada mais adulta. Óbvio que fiquei super curiosa pra ler o livro e entender o que tava acontecendo nessa mudança. Mas as prioridades foram mudando e o livro foi ficando pra depois. Um dia, vi um menino que estudava na minha faculdade e sempre pegava o ônibus comigo lendo justamente esse livro. Aí a vontade de ler bateu outra vez. Chegou 2016 e eu não tinha nem comprado o livro ainda. Comecei a ficar amiga desse menino, e ele me falou pra ler o livro. Então fui e comprei o livro, finalmente. Morte Súbita ficou na minha estante por dois meses até eu começar a namorar com esse mesmo menino. Aí me senti mais motivada ainda a ler o livro. E desde março eu estou nessa luta com o Morte Súbita. A novela da leitura acabou hoje, finalmente.

Acho que a coisa que mais me deu nervoso no livro, foi que eu levei meses pra ler. E não foi só porque a minha edição tem 651 páginas não. É que o livro é detalhado demais, então você tem que ler com muita calma pra absorver tudo que tá acontecendo, senão você se perde na história. Confesso, quase desisti do livro umas três vezes. Fiquei chateada por isso, afinal, é a JK né?! Não podia desistir da mulher que me fez mergulhar de vez no mundo dos livros. Mas a minha curiosidade enorme falou mais alto e eu me obriguei a ler o livro até o fim. Gente, essa foi a melhor coisa que eu fiz! Que livro maravilhoso! Sim, paguei a minha língua, fiquei apaixonada. Até leria de novo.

A história já começa com uma morte, a de Barry Fairbrother. Um personagem, que vai sendo apresentado ao longo do livro, já chega na história tendo uma morte inesperada. Ele deixa uma lacuna que nunca vai poder ser preenchida em sua família, emprego, amigos, e também, um legado com sua visão a respeito do conselho da cidade e de um "bairro-problema", em torno do qual giram todos os problemas do livro. Aos poucos você conhece a cidade de Pagford e o bairro de Fields, e todos os seus problemas sobre como a cidade vai administrar o bairro onde moram viciados e pessoas mais simples.

O livro não tem um protagonista, o que ajuda a deixar a história mais dinâmica, mas ao mesmo tempo pode confundir um pouco, até que você se acostume com cada personagem. A história, basicamente, gira em torno dos núcleos familiares e do Conselho Distrital de Pagford. As famílias que você vai conhecer na história são os Jawanda, Wall, Mollison, Price, Fairbrother, Weedon e Bawden. Todas essas famílias tem uma ligação umas com as outras. Todos os seus filhos estudam ou estudaram juntos e seus empregos, no Conselho ou em outros lugares, acabam se encontrando em várias partes do livro.

A grande questão que move a cidade é se o bairro de Fields deve permanecer sob comando de Pagford ou não. Barry e Parminder Jawanda são as únicas pessoas dentro do Conselho que são a favor dessa ideia. Howard Mollison, o presidente do Conselho, consegue convencer todos os outros a trabalhar para que o bairro seja retirado de sua administração. Quando Barry morre, sua vaga no conselho fica aberta. Mensagens postadas por alguém que se intitula "O Fantasma de Barry Fairbrother" começam a aparecer no site do conselho contando segredos vergonhosos de pessoas que se candidatam para ocupar a vaga de Barry, e também sobre Parminder e Howard. Enquanto o Fantasma e a eleição para a vaga de Barry movimentam a cidade, as vidas dos jovens dessas famílias vão se misturando e apresentando situações típicas das vidas de adolescentes.

Algumas partes da história, principalmente aquelas mais adultas, são detalhadas de uma forma que quase constrange o leitor. Particularmente não vejo a necessidade disso, mas no todo ela não prejudica a qualidade do livro. A história não é só a vida das pessoas, não é mera observação do cotidiano. O livro trata de situações delicadas como vício em drogas, preconceito com pessoas de diferentes níveis sócio-econômicos e etinias, estupro e comércios ilegais. Além, é claro, de morte. JK sabe matar um personagem de uma maneira extremamente comovente e tocante. E nesse livro ela mata gente que ninguém esperava. Não vou dar nenhum spoiler aqui, porque as mortes que mais me impactaram estão bem no finalzinho do livro. Pra entender do que eu to falando, tem que ler o livro.

Não posso garantir que não vai ter decepção com a história. Eu acho que ela poderia ter contado a mesma história de forma mais objetiva. Pra mim, muitas partes do livro são completamente desnecessárias. Apesar disso, o livro não deixa a desejar em nada se comparado a todos os bons livros de ficção. A história é envolvente, te deixa curioso, e em certo ponto da trama te motiva a continuar lendo disparadamente até chegar ao fim. Confesso que no final fiquei com um gostinho de quero mais. Queria saber o que acontece com alguns personagens que tiveram um final em aberto no livro.

site: https://paisdaliteratura.wordpress.com
comentários(0)comente



Bia 28/08/2016

Esse foi um livro que me surpreendeu bastante, não pelo talento da JK que eu conhecia há muitos anos mas pela história, não estava acostumada com outro livro dela a não ser HP e logo que começei a história fiquei encantanda com a escrita e como ela era diferente, os personagens alguns complexos outros tão transparentes e como fui envolvida pelas suas histórias e suas ações.
Confesso que até hoje não superei esse "final" queria saber mais do desfecho mas talvez tudo tenha acontecido sido desse jeito mesmo e a história acabou assim. Vale muito a pena ler e reler sempre, é fantástico
comentários(0)comente



Saah 28/08/2016

Eu amo esse livro a j.k arrasou saindo da sua area de conforto e indo para assuntos serios
comentários(0)comente



Yasmin 27/08/2016

Morte Subita
Esse livro mostra outro lado de J.K Rowling como escritora. Um bom livro , com um bom suspense, e com bons personagens, todos com qualidades e defeitos que são muito bem descritos pela autora.
comentários(0)comente



Jessica 27/08/2016

RESENHA: MORTE SÚBITA
O livro Morte Súbita de J.K Rowling envolve mistério, ação , romance. Aprendi que temos que valorizar a vida enquanto estamos vivos e que uma morte inesperada sempre envolve algo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Amanda.Alves 26/08/2016

Gostei somente na segunda vez que li!
Morte Súbita – J.K. Rowling

“O novo livro da autora da aclamada série Harry Potter, que vendeu mais 450 milhões de livros pelo mundo, conta a história de Pagford e seus habitantes, que, após a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo, fica em choque.”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Na sinopse somente uma coisa chama atenção: a mulher que ganhou minha juventude (atenção corujas, ainda espero minha carta 👍) escreveu outro livro. Esqueça! Aqui conhecemos outra J.K.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
'Morte Súbita’ impressiona - não sei se pela crueza dos acontecimento ou se pela retratação das piores mazelas do cotidiano da sociedade.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Conhecemos um vilarejo do interior onde uma morte levará os moradores a cometerem os piores atos movidos pela ambição. O ponto de partida é o vazio provocado pela perda repentina de um morador, principalmente pela vacância do cargo que ocupava no pequeno vilarejo. Conhecemos Barry, apresentado ao leitor tanto por aqueles que o amam, como pelos que odeiam. ⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A partir do desenvolvimento da história somos questionados: do que as pessoas são capazes por inveja, ambição, dinheiro e poder? ⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A capa é uma cédula de voto, mas as cores demonstram o estresse que a eleição para o cargo vago causará na comunidade e no conselho do vilarejo. A cidade, apesar de interiorana, possui os mesmos problemas de qualquer grande cidade: crimes, drogas, preconceito e corrupção. De um lado, temos a parte nobre e abastada, do outro, os pobres esmagados nas periferias, convivendo com uma epidemia de craque, com uma legião de adolescentes e adultos sem trabalho, entregues ao vício e a toda sorte de crimes.
⠀⠀⠀⠀
⠀⠀
Os dois núcleos são fortíssimos, cada qual tem um desenrolar de acontecimentos diversos, mas coerentes e que em dado momento se cruzam, pois Fairbrother era o elo entre as 02 comunidades. De origem humilde, sobreviveu ao caos da periferia, mas venceu e era um membro bem sucedido da sociedade, além de ter um trabalho de recuperação de jovens através do esporte (que causam as maiores emoções da trama). Vale a pena ler!
comentários(0)comente



paula reigota 26/08/2016

Mudança de hábitos
É sempre interessante ver um autor com estilo consagrado mudar completamente sua escrita, pois foi o caso com este livro que traz uma nova versão da Rowling, algo mais adulto com temas mais complexo di que amizade e o bem o e mal.
A estória em si tem seus alto a e baixos, começando num ritmo lento e desenvolvendo rapidamente para um desfecho bem redondo.
Na minha opinião uma mudança de estilo bem vinda, mas que poderia ser melhor desenvolvida.
comentários(0)comente



Felipe 24/08/2016

Incrível!
Este não é um livro fácil para quem espera uma trama cheia de reviravoltas iguais as de Harry Potter. Porém é um livro incrível e retrata com maestria a vida de uma forma crua, onde pessoas são pessoas, cometem erros e acertos, e indiscutivelmente são humanas. A autora nos presenteia com uma obra complexa e com um final que mais parece um soco dado no estômago. Vale a pena.
comentários(0)comente



Gui Campos 15/08/2016

Incrível.
Me emocionei demais lendo esse livro, um relato muito cruel da vida adulta e da adolescência também. Muitas emoções, ri muito e chorei muito. Recomendo a todos.
comentários(0)comente



TÁSSIA ROCHELLI 10/08/2016

Morte Súbita
J.k Rowling abrange os horizontes ao escrever essa brilhante obra. Acostumados com as magias de Harry Potter, somos surpreendidos com o outro lado da autora, totalmente adverso às publicações de até então.
A morte inesperada do conselheiro Barry Fairbrother causa reboliço no pequeno vilarejo de Pagford e a disputa pela vaga deixada no conselho distrital traz à tona o caráter de alguns personagens, ou quase todos, pois todo o desenrolar da história se dá com esse evento. As máscaras de uma sociedade hipócrita, assim como na vida real, são retratadas pela autora. As falhas nos núcleos familiares são mostradas tanto na de classe baixa, as que vivem em Fiel, como as de classe média alta, as que sempre chocam, já que não são esperadas. A desestrutura familiar não permeia apenas a família de Krystal Weedon, cuja mãe se prostitui e se droga, mas também na de Stuart Wall (filho do vice diretor Colin) usuário de droga, na de Sukhvinder (filha dos médicos Parminder e Vikran) que se tortura com gilete por complexo de inferioridade e falta de atenção dos pais, na de Howard, que se apresenta como homem íntegro, mas trai a esposa Shirley com a sócia Maureen, entre outros casos. A morte súbita do início da história é apenas o pano de fundo de todo o contexto social mostrado e que retrata nada mais do que a realidade de muitas famílias.
comentários(0)comente



805 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |