A Luz Através da Janela

A Luz Através da Janela Lucinda Riley




Resenhas - A Luz Através da Janela


76 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Fernanda :) 31/08/2016

Maravilhoso!
Um livro emocionante, escrito com delicadeza... uma história sobre amor, dor e perdão. Não tem como não ficar encantada com esse livro.
comentários(0)comente



Laura Tatiana 30/08/2016

linda história!!! com amor, sempre temos sucesso, não existem momentos que não possam ser superados!
comentários(0)comente



Ana Taffy 22/04/2016

Comecei a ler este livro logo após ter terminado A Casa das Orquídeas, não consegui deixar de me irritar um pouco com a semelhança entre os dois livros, parecia mais que a autora pegou um livro e só mudou os nomes das personagens e pronto. Não sei dizer qual dos dois foi escrito primeiro, mas não dá pra não sentir que um foi cópia do outro.

Talvez eu volte a ler um dia mas só depois de ter esquecido os detalhes do primeiro que li.
comentários(0)comente



Aline 28/01/2016

Confesso que cheguei a abandonar a leitura próximo da metade do livro. A maneira passiva e ingênua que Emillie enfrentava seus problemas e fantasmas me deixavam um pouco entediada. Entretanto, não pude esquecer as referências à Segunda Guerra e a saga de Constance. Valeu a pena. Ao final das últimas 150 páginas, simplesmente não pude parar e as li em uma única noite (madrugada, também : / ). Com um desfecho surpreendente, foi uma leitura extremamente válida e prazerosa. Recomendo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sara Vinny 12/01/2016

a luz através da janela...
eu me apaixonei por esse livro e se tornou ou meu vicio... índico...
comentários(0)comente



Kelly 07/01/2016

Essa é uma história escrita no esquema "presente-passado", onde alguém dos tempos "atuais" (1999) descobre a vida de pessoas dos anos 40, durante a II Guerra Mundial. Normalmente gosto muito dessa estrutura de paralelo entre o que é e o que já foi. A estrutura de "A luz através da janela" é bem feita, com mudança de capítulos na hora certa. A maneira como Emilie, a moça do presente, imerge nessa história do pasado de sua família também é convincente.
O problema todo foi justamente nessa história do presente, que é absurdamente chata e improvável. Emilie me pareceu imatura, fraca, carente, cheia de choramingos. Encontrou um homem que qualquer um podia ver que era um mentiroso e se apaixonou loucamente em pouco mais de um mês. Casou-se, pensando que tudo seria um mar de rosas, e para quem amava tanto sua liberdade e sua vida própria, ela não hesitou em largar tudo para ir morar com ele em outro país, sem ao menos conhece-lo bem. As descrições de como uma pessoa levanta, faz um chá, senta numa cadeira, olha pela janela, lê um jornal, estica as pernas, etc, também são desnecessárias. Em certos momentos me pareceu que a autora queria apenas engordar o livro com essas minúcias. Se o livro fosse apenas essa história realmente não mereceria nem meia estrela.
O fato é que os personagens e histórias do passado cativaram minha atenção. Constance é uma mulher e tanto, Edouard é um homem forte e capaz, Sophia é, apesar de mimada, encantadora, Frederick é um homem apaixonante. Além disso, é uma trama diferente das que estou acostumada a ler sobre a segunda Grande Guerra. Os imprevistos são cabíveis, você acredita que aquilo poderia ter acontecido de verdade. As relações criadas por todos são dolorosamente indestrutíveis, como seria num período tão difícil quanto aquele. Os detalhes são bem contados.
Por isso tudo, o livro mereceu 3 estrelas. A parte do passado é muito bonita e bem contada, mas a protagonista do presente e seus draminhas são incrivelmente maçantes.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Érica 23/11/2015minha estante
Parece ser muito bom mesmo! :)


Zana 23/11/2015minha estante
Bom e de leitura fácil




Dudi 15/09/2015

Histórias que se entrelaçam
[SEM SPOILER] Livro perfeito. É um dos melhores que já li na vida e um dos primeiros que li da autora Lucinda Riley.
São duas histórias que se passam em momentos diferentes e de alguma forma (leia e descubra) se entrelaçam: Uma no presente, em 1998 e a outra no passado, na 2ª Guerra Mundial.
Estou dando 5 estrelas para esse livro, pois a autora conseguiu esclarecer todos os mistérios e eventos no decorrer da história, e ao meu ver, não deu um ponto sem nó. Eo final? Simples e totalmente digno. Vale a pena a leitura!
comentários(0)comente



Karol Nantes 15/09/2015

A luz através da janela
Este foi o primeiro livro que li de Lucinda Riley, que a principio não esperava me prender tanto. Sua escrita desperta certo detetive, pelo menos comigo, tentando desvendar a relação entre o passado e o presente de Emilie que até então só conhecia as exigências de postura de sua mãe quando ainda era criança e a distância, mesmo que perto, de seu pai.

Quando sua mãe morre, Emilie se vê obrigada a voltar à França e permanecer até que resolva a questão de pertences da família De La Martinières, mesmo que sua vontade seja voltar a sua vida simples como veterinária e vender tudo, já que é única herdeira.

Sua estada no Château já velho onde cresceu, e acompanhada aos antigos funcionários do lugar, Sebastian Carruthers surge percebendo o estado vulnerável da moça, ele a consola, e em sua ingenuidade, Emilie confia no rapaz que a ajuda em suas decisões, documentação, e obras valiosíssimas que os De La Martinières vinham colecionando.

Eles acabam se casando, e quando se mudam para a casa de Sebastian, em Yorkshire, o marido começa a fazer viagens constantes, que até então, parecia compreensível devido à venda das obras. Será que era só isso?

No entanto, nestes intervalos, Emilie acabou ocupando seu tempo com histórias que revelariam muito sobre sua família, tornando-a capaz de compreendê-los e até perdoá-los. Emilie também passa por situações em que pode se descobrir forte e decidida, potenciais antes escondidos sob as incertezas de si mesma.

Lucinda Riley possui um modo cuidadoso e inteligente de interligar personagens de tempos tão distintos marcados por momentos históricos, neste caso a Segunda Guerra Mundial, em que o leitor devora cada página ansioso por montar seu quebra-cabeça.
comentários(0)comente



Leila 08/09/2015

ameiiiii
Já tinha lido A casa das orquídeas da Lucinda Rilley ano passado, mas gostei muito mais desse, hehehe
Amo o jeito que ela escreve, intercalando passado e presente e se tem alguma guerra envolvida melhor ainda, amo livros que retratam períodos de guerra.

Eu só achei que poderia ter sido explicado o porquê de Valerie, mãe de Emily, ser tão ausente e distante na vida da filha e também contado um pouco de como seus pais se conheceram...Seu pai era espetacular e fez parte da história o tempo todo...fiquei curiosa para saber do romance deles, mas o livro cumpriu com o prometido, afinal a protagonista era Emily né?

Suspeitei de Sebastian desde o começo, achei que foi tudo muito perfeito e muito rápido, mas até que ele não foi um vilão na história, um 171 sim, malandro e fora da realidade, mas isso vemos demais por aí, hehehe

Impossivel não se apaixonar e torcer por Alex! Um fofo!

Resumindo, amei o livro!
Aline De Alencar 08/09/2015minha estante
gostei! Já ta na lista! ahahah




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sarinha 09/06/2015

A luz através da janela
Emily acabou de perder sua mãe e ficou sozinha no mundo, além de passar por um momento muito difícil ela se vê abalada e confusa porque não compreende o seu passado e precisa saber os porquês de muitos fatos além de deixar muitas coisas para trás para recomeçar. O livro tem frases impactantes que nos fazem refletir, fatos históricos, um pouco de suspense drama e muito romance. Me prendeu desde o início me deixando curiosa para saber o que aconteceria a seguir. Quero ler outros livros da autora.
comentários(0)comente



Carol 15/04/2015

Maravilhoso
Acabei de ler este livro e fiquei me perguntando,pq já não tinha lido antes? Já iria fazer 4 meses ele na minha estante e enfim peguei para ler depois de uma semana turbulenta de prova na facul.
Falando do livro eu só poderia dizer que é maravilhoso. Os personagens bem construidos, essa mistura de passado e presente bem elaborada. Pra falar a verdade o passado foi o que mais me prendeu neste livro,principalmente pq fala sobre a segunda guerra mundial e me interesso bastante pelo assunto. Emilie a protagonista se mostra no começo uma mulher fragil,mas no decorrer da historia isso muda completamente. Tambem tem o romance dela com Sebastian e conhecer Alex muda sua vida.
Alias as mulheres robaram a cena nesta historia( Sophia,Constance,Sarah e Venetia). Parabéns Lucinda Riley
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



76 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6