Presságio

Presságio Leonardo Barros




Resenhas - Presságio


133 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fernanda 09/11/2013

Resenha: Presságio

Resenha: “Presságio” de Leonardo Barros apresenta uma história dinâmica e detalhada em meio a um ambiente policial e místico, repleto de mistérios e controvérsias. Na trama contada em terceira pessoa, Alice Vegas se destaca por sua personalidade diferente, hostil e complexa. Ela é uma protagonista impulsiva, que se revela muito por sua intensidade e ainda demonstra ter traços de humor. Ela diz ter presságios (em momentos pra lá de inusitados) e sempre que há uma visão acontece o mesmo episódio: ela vê um corredor iluminado que termina numa porta identificada pelo número sessenta e nove. Estranho, curioso e muito diferente. Concordam?

Em paralelo a isso, um caso hediondo envolvendo o assassinato de uma freira está deixando todos preocupados, principalmente o delegado Matias e o agente Felipe. Detalhe que o crime é de teor sexual e a vitima foi encontrada completamente nua. Até que em um determinado momento, Alice teve uma assombrosa visão. Só que de fato, em seu estado ela já não sabia mais se era alucinação ou realidade. Houve outro assassinato e dessa vez era de uma garota chamada Vívian Montegart, que estava em uma festa à fantasia, regada a drogas e afins – e adivinhem – fantasiada de uma freira nua.

LEIA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2013/11/resenha-pressagio-leoescritor.html
comentários(0)comente



Edy 13/11/2012

Thriller do começo ao fim

Há alguns anos, após ler O MANÍACO DO CIRCO, pensei que o autor não mais escreveria algo do tipo, tanto se falando do gênero, como se falando de qualidade, já que sou fã assumido de livros policiais.
Entretanto, ao misturar ação frenética, erotismo desvelado e mistério nesta obra, Leonardo Barros uma vez mais acertou a mão, demonstrando que livros neste gênero, de sua lavra, serão sempre uma boa leitura garantida.
Sua linguagem imagética, vocabulário de fácil compreensão (mesmo quando rebuscado) e texto fluente facilitam e muito ao leitor gostar da trama, seja ele daqueles que querem somente um livro meramente como fonte descomprometida de entretenimento, seja daqueles mais exigentes, que buscam um texto melhor estruturado, dentro de padrões técnicos que um bom escritor deve ter. Tal fato é facilmente verificável no trecho em que é descrita uma análise de caso de autópsia de vítimas, em que toda a cena pode ser imaginada e compreendida, em detalhes, isso sem comentar mais sobre as visões paranormais da protagonistas que a atormentam durante todo o livro.
Gostaria de falar mais ainda de PRESSÁGIO, mas isso tiraria toda a diversão que cada um tem ao ler uma obra de suspense policial, a qual é justamente tentar adivinhar os verdadeiros "vilões da obra". Então, para os amantes da ficão policial, erótica, fantástica, enfim, é uma leitura obrigatória e rápida, já que se trata de apenas de 220 páginas de tortura, cenas veladas (ou não!) de sexo, frenesi, fatos inexplicáveis à luz da ciência tradicional e mistério, muito mistério, até as últimas páginas.
Suhet 02/12/2012minha estante
Parabéns pela resenha Edy.




Rafa 05/07/2013

Resenha - Presságio - Leonardo Barros
Número 69, quarto branco, os sentimentos mais prazerosos que possam existir, instrumentos que nenhuma intimidade é capaz de alegar normalidade...

Alice é uma jovem de 26 anos, desde pequena atormentada por presságios (visões do futuro e passado), ela sabia que isso era considerado loucura, por isso guardou isso para si, não queria que seus pais e amigos soubessem desse dom, até que em uma de suas visões (eróticas) ocorreu ver um assassinato de uma freira, bem não um “freira”, ela estava fantasiada, era Vívian, sua ex-amiga. Mas o que intrigou Alice a contar ao delegado Matias foi saber que o suspeito, um menino magrelo não se parece com nada com o brutamonte de sua visão.

Com uma pitada de safadeza a la “Cinquenta Tons de Cinza”, mistério e suspense, Leonardo Barros nos apresenta um romance policial que vai além das nossas expectativas, me senti totalmente alucinado durante toda a leitura, impossível deixar a história de lado sem acabar tudo de uma vez.

O autor escreve em 3ª pessoa, nos fazendo enxergar Alice em suas várias facetas. Ela é amiga, doida?, tem poder sobrenatural, se entrega fácil demais, investiga demais, fala demais... Bom, se tem uma coisa que Alice não consegue fazer é ficar parada vendo suas visões se concretizarem e não fazer nada para ajudar quem precisa. A história se desenrola com a busca do responsável pelos assassinatos de Vívian e da Freira Bianca. O delegado Matias é o responsável pela investigação, contando também com o apoio do agente Felipe e outros personagens...

Eu sabia que Alice estava tendo um presságio pelo simples fato do autor atentar em deixar o texto em itálico, achei isso formidável e atencioso para me situar na história.

A intercalação de cenas “Investigação da Polícia versus Vida de Alice” me fez endoidecer, porque sempre na última frase ficava o suspense, o ápice, era como acabar na melhor parte, mas em seguida o autor compensava, porque eu sabia que iria ficar melhor com o próximo capítulo.

Personagens secundários que amei foi a linda Geo (Geórgia), a melhor amiga de Alice, ambas moram juntas, se divertem juntas e conseguem conviver em uma harmonia que é de dar inveja e Geo é o tipo de amiga que todo mundo adoraria ter, por isso eu a adorei.

Fiquei intrigado com o final do livro, sim, eu gostei bastante, mas acho que deixou muita ansiedade para com o leitor, tudo nos leva crer que terá continuação. Agora me resta torcer bastante.

Em suma, o livro é maravilhoso, pra quem gosta do gênero ou já leu algo do autor vai adorar também, por se tratar de um mistério o leitor vai querer devorar o mesmo de uma só vez. Livro indicado para todos, impossível não se encantar a escrita de fácil acesso do autor.

site: http://www.leiturasvivas.com/2013/07/resenha-pressagio-leonardo-barros.html
comentários(0)comente



Ju 22/02/2013

Presságio: o assassinato da freira nua
O livro é completamente eletrizante. Me pegou de jeito desde o início, e não consegui largar. Terminei de ler em menos de 24 horas.

Alice é uma garota de 26 anos que tem presságios. Visões de coisas que aconteceram, estão acontecendo ou vão acontecer em breve.

"- Sabe o que é clarividência? (...) - É a capacidade de ver os fatos por meio da energia impregnada nos objetos."

Mas os presságios dela são um tanto quanto peculiares... os melhores e mais completos surgem quando ela tem um orgasmo. É, vocês entenderam direito... rs... Ou seja, podem esperar um suspense policial muito bom com algumas cenas sensuais.

Alice normalmente tem uma visão ao tocar alguma coisa ou alguém. Está se consultando com o oitavo psiquiatra, e nenhum dos médicos com quem ela já teve contato acredita que o que ela tenha seja um dom, e sim algo que precisa ser controlado com os medicamentos adequados.

Até que a garota tem a visão de um assassinato. E o assassinato de uma conhecida, que aconteceu durante uma festa em que ela esteve presente. Não que ela amasse profundamente a pessoa, mas um assassinato não é algo que possa ser esquecido ou deixado de lado.


"Levantou-se e correu até a janela. Ao abri-la, Alice viu uma lua imensa que parecia estar manchada de vermelho-alaranjado. E naquela luz estranha ela enxergou o rosto demoníaco pintado de vermelho, os cabelos untados com gel, a maquiagem sinistra com gotas negras que pareciam escorrer de seus olhos, como lágrimas de ódio e morte."

Alice diz à polícia o que viu, mas os responsáveis pelo caso deixam bem claro que não acreditam que visões possam ser levadas a sério.

"- Só é louco quem fala demais! Porque , se você não fala nada, as pessoas não adivinham o que está dentro da sua cabeça! Pode ser a pirada mais demente de todas! Mas, se você não fala nada, você é normal, entendeu?!"

A garota decide correr atrás da solução do crime sozinha. Ela é extremamente corajosa (e sim, tem um pouco de doida também, se arrisca o tempo todo). Alice passa por tanta coisa! Precisa de muita persistência e perseverança para ir até o fim. Se machuca de todas as formas possíveis, mas não desiste de jeito nenhum. Ela quer fazer justiça, é claro... Mas quer mais do que isso. Precisa ter certeza de que não está enlouquecendo. Tem consciência de que suas visões não são alucinações mas, com tanta gente dizendo o contrário, fica difícil manter a fé em si mesma sem conseguir a comprovação.

Só achei que ela se recupera muito facilmente no final. É legal que ela consiga seguir com a vida, mas acho que pulou a parte do choque... Fiquei com muito nojo de algumas cenas, que me deixaram extremamente revoltada. E o pior é que não duvido da existência de cenas como as que o Leonardo escreveu fora dessas páginas.

Adoro livros que têm esse poder. Que mexem com a gente, nos fazem viver todo tipo de sentimento e nos colocam pra pensar.

"- Você pode imaginar uma coisa dessas? Ter ódio de alguém que ama você?"

O mistério vai se desvendando aos poucos... quando a gente pensa que terminou, surgem fatos novos. Só o último de todos os mistérios eu desvendei facilmente, na primeira vez em que uma pessoa apareceu na história. A trama é muito bem construída, e todas as informações são muito bem amarradas.

O livro tem aquilo de castigar culpados, sim (eu realmente sinto falta disso quando não acontece). Mas nem todo mundo é desmascarado. E o autor deixa margem para uma continuação. Eu não queria que a Alice sofresse mais, mas acredito que ela não vai ter escolha, se existir uma sequência.

Publicada originalmente em: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/02/resenha-pressagio-o-assassinato-da.html
Jhelp 24/02/2013minha estante
Já ouvi falar do livro, mas não do autor, mas depois que você comentou quão boa foi a leitura e em como ele conseguiu te prender, fiquei muito interessada nele! Já está nos meus desejados...


Thaís 27/02/2013minha estante
Esse livro parece realmente muito bom, é digno de um filme ;) daqueles que te deixam bem vidradas até o final sabe?! entaum kkk Adorei sua resenha Ju *--*
Beijus :)


Ana Paula 15/03/2013minha estante
Eu adorei esse livro. A trama te envolve do início ao fim, que ansiedade.... A Alice foi realmente corajosa, tenaz e passou por poucas e boas!!!!! E nem quero pensar no que ainda está por vir, em caso de continuação.......


Thamara S. 19/03/2013minha estante
Gostei da história, principalmente o serial killer de freiras, bem original ^^
Normalmente não leio thrillers policiais, mas vou abrir uma exceção.


Lua 28/03/2013minha estante
Nossa fiquei bastante curiosa agora, adoro livros com trama de investigação policial, e esse ainda por cima tem um toque de sobrenatural. Espero ter a oportunidade de ler. ADOREI *--* Autores brasileiros que continuem se destacando assim, muito sucesso Leonardo Barros.


Adriane Rod 29/03/2013minha estante
A capa é linda e a premissa maravilhosa. Fiquei super curiosa sobre a história e eu quero ler. Adoro livros que mexem com a gente.

:D


Vanessa 06/04/2013minha estante
O livro parece eletrizante, mas ri bastante quando li que ela tem as premonições depois de um orgasmo kkkkk.


Baah 11/04/2013minha estante
esse livro tem uma capa perfeita, achei incrivel, forte e misteriosa


Dani 13/04/2013minha estante
Esse livro prendeu 100% da minha atenção @@
O enredo é super envolvente e eu adoro um bom mistério... leio e devoro até descobrir o final ^^




Irinia Zachello 19/11/2012

Presságio - O Assassinato da Freira Nua
Alice, sempre preocupada com o seu "dom", com suas visões em que nunca inspira credibilidade, por parte de seus amigos, e de pessoas que fazem parte de seu cotidiano. Pelos psiquiatras é estressada. Para os policias soa como piada. E nada do que faça adianta para convencer alguém de que algo irá acontecer.

Ela tem visões de um corredor iluminado, no final uma porta, número 69. Passou por vários psiquiatras e no último fala para ele a situação inusitada em que ocorre essa visão, mas nada adianta, afinal uma clarividência, é um fato um tanto difícil de aceitar, acreditar, de botar fé mesmo. Acho que o ser humano é muito reticente a alguns assuntos, mesmo com o mundo "aparentemente" evoluído.

O começo se desenrola em duas situações, Alice tentando ser ajudada por psiquiatras e um assassinato de uma freira (Calma que isso não é Spoiler). Então temos dois ambientes alternando e não é difícil de acompanhar pois no começo são histórias distintas.

Alice sabe de tudo o que aconteceu e com suas visões ela começa a correr para desvendar quem é o assassino em questão.

Ela passa por situações difíceis e mesmo assim sempre lutando pela verdade. E uma lição que Alice aprendeu foi:

Trecho Página 160:

"- Só é louco quem fala demais! Porque, se você não fala nada, as pessoas não adivinham o que está dentro da sua cabeça! Pode ser a pirada mais demente de todas! Mas, se você não fala nada, você é normal, entendeu?!"

Esse livro pra mim foi muito emocionante, quero dizer que foi tocante, tem sensualidade como informa a sinopse, tem muito suspense e mistérios, situações inusitadas e únicas. Quero dizer não é algo parecido com o que já tenha lido. É único. Assassinato da Freira Nua para Mim, foi muito estimulante, porque é um livro que eu queria muito ler, criei expectativas e todas foram saciadas (pode-se dizer que superadas também)! Super recomendo!

Agradeço Muito ao Leonardo por me aceitar como parceira e me presentear com esse livro.
Bruno Godoi 20/11/2012minha estante
Só é louco quem fala demais, então falarei bem pouco: o livro é muito bom, gostei demais. Adoro esse estilo literário, um pouco de ironia com sarcasmos... uma literatura bem inteligente se alguém me perguntasse. :-)
Bom, está recomendadíssimo.
Parabéns Leonardo.




Adriano 21/06/2013

Presságio - Resenha do blog: GeraçãoLeitura.com
Sabe quando você termina de ler um livro, mas não consegue parar de pensar nele?! Então... Esse livro é Presságio! Percebi que havia me envolvido naquela trama de mistério e que eu queria solucionar o caso do Assassinato da Freira Nua.

O autor escreve com um brilhantismo incrível. É impossível ler um capítulo e não sentir necessidade de ler o próximo! No início o autor vai construindo e costurando a trama. No meio da obra esses traços continuam entrelaçados e no fim, o resultado é uma trama costurada de forma milimetricamente calculada, com todos os detalhes e respostas entregues ao leitor!

O livro acompanha Alice, uma garota com uma série de neuras e que tem presságios. Visões sobre o futuro ou passado e mais precisamente quando ela tem orgasmos! Justamente, quem acreditaria numa garota considerada louca, que tem visões do futuro e quando está em prática sexual? Eu não acreditaria!

Paralelo a isso, temos vários assassinatos, cometidos de maneira parecida, o que leva a crer ser cometido pela mesma pessoa. O primeiro caso, aconteceu com uma freira de verdade, que foi abusada sexualmente e consequentemente morta. Já o segundo mostra uma mulher "leviana" que numa festa a fantasia, regada de drogas e vestida de freira é também assassinada, após a prática sexual.

O mistério é: - " Quem cometeu esses crimes?" Quais motivos teriam?! Por que essa predileção por freiras?! Eu não ousaria contar, pois garanto que assim como eu, vocês roerão as unhas na tentativa de descobrir esse caso!

A polícia age e condena o beato Judas. Enfim... Caso encerrado!
- Mas a menina vidente, Alice, não está satisfeita pois segundo ela não foi esse beato o culpado pelos assassinatos. No entanto, ninguém acredita nela! Afinal de contas, seria mais fácil acreditar na polícia ou numa desequilibrada que diz ter visões quando tem orgasmos? Façam suas conclusões!

Esse livro é incrível. Quem gosta de romances policiais deve lê-lo urgente! Além disso, o livro é regado por uma sensualidade e misticismo que dão a obra uma característica única!

Como eu disse anteriormente, a escrita do autor é excelente e assemelhasse com a escrita de Dan Brown, com capítulos curtos e uma troca de cena constante! Ah, mesmo que não tenha sido propositalmente a escolha de cores para a capa é linda (igual a do blog *-*) rs - Enfim, só tenho elogios!

Leiam. Garanto que não vão se arrepender.

Resenha retirada de: http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/2013/06/resenha-pressagio-o-assassinato-da.html
Gu 13/11/2013minha estante
Cara, apenas surpreso e faminto por essa leitura!
Parabens pela resenha :)




Rafaella 06/04/2013

Vamos aos fatos: Irmã Bianca, uma freira de quarenta anos, é violentada em seu alojamento no colégio em que ministrava aulas. O delegado Matias e o Agente Felipe ficaram designados para resolver este crime, sendo assim os alunos da irmã Bianca foram os primeiros a serem interrogados. Meire, uma das alunas com mais de 18 anos, menciona que Danilo - outro estudante - estava sempre atrás da irmã e o rapaz acaba sendo indiciado como principal suspeito.


" Era gostosa, não era? Quarentona, mas gostosíssima! Vi umas fotos dela na sala do diretor, que, por sinal, parece que também queria afogar o ganso na irmã. Mencionava o nome da freira como se falasse o nome de uma atriz pornô. - E disse, forçando um sotaque italiano: - " Bianca Martinelli". Página 24



Dez dias depois Vívian Montegart, um desafeto de Alice Vegas, é assassinada do mesmo modo. E para conectar os dois crimes a garota estava em uma festa a fantasia vestida de freira. O delegado Matias novamente assume o caso e tratam de investigar um Serial Killer que havia assassinado as duas mulheres em menos de duas semanas.

Por outro lado, Alice Vegas é uma mulher de vinte e seis anos que possui o poder de clarividência. Totalmente desacreditada por todos, passou por vários psiquiatras e começa a acreditar que é completamente louca. Um fato a deixa completamente transtornada: Alice estava na festa e viu Vívian com um homem vestido de diabo, o homem era musculoso e alto, seria normal se o Beato Judas - que foi preso por ter cometido os assassinatos - não fosse um homem baixo e bem magro. Alice faz de tudo para alertar os detetives de que o rapaz errado foi preso, mas era ridicularizada por eles, seus médicos e até seus amigos acreditavam que ela estava ficando louca. Sendo assim Alice acaba ficando sozinha nesta jornada de provar para todos que estava certa e que o rapaz que foi preso não era o assassino da freira nua, que era como todos se referiam ao caso de Vívian.

O livro é completamente viciante e um prato cheio para você que gosta do gênero policial. O autor mostrou ter bastante conhecimento sobre o que se propôs a falar e consegue prender o leitor ao longo da leitura. A obra é bem fininha e você conseguirá devorar em uma tarde lendo e tenho certeza que você só conseguirá largar o livro quando terminá-lo. Acredito que a única característica que o livro acabou devendo foi uma melhor descrição dos personagens, a única personagem que contou com maiores detalhes foi Alice, e, às vezes, eu acreditava que o médico que aparecia tinha em torno de uns 40 anos e bem no fim ele era jovem. Acho também que o autor deveria escrever um segundo livro para continuar a história, tenho certeza de que todos os leitores iriam amar saber o que aconteceu com Alice e os dois casos que ficaram pendentes nas últimas páginas. Sem dúvidas o livro é mais que recomendado.
Ivi 18/04/2013minha estante
O título chama a atenção, apesar que o subtítulo me pareceu em um primeiro momento apelativo, enfim, quando se trata de tema policial, eu me jogo de vez. Quero muito ler!


Amanda 28/04/2013minha estante
Eu gosto bastante de livros do genero, fico desde o começo imaginado que é o culpado, esses livros acabam comigo, pois a minha curiosidade não deixa que eu pare de ler.. não conto as vezes em que eu só fui dormir, com o dia já claro.. pra poder terminar..


Evelee 29/04/2013minha estante
Já conhecia o livro tem um tempo e estou doida pra ler.
O que mais me chama atenção nele é o fato de ter uma freira como uma das personagens (não consigo lembrar de nenhum livro que tenha também).
E em uma das parte toca a música do Marilyn Manson.
Me julguem, mas eu gosto desse cara!




Anna 20/11/2012

Surpreendente do início ao fim!
Sou aficionada por romance policial desde a adolescência. Não consigo resistir a uma boa trama recheada com assassinatos e muita suspense.
Desvendar a autoria de um crime ao longo de uma boa obra literária é, para mim, um experiência extremamente excitante.
Devo confessar que esse livro é viciante, depois de lida a primeira página dessa obra só consegui soltá-la quando acabei. Tem ação do começo ao fim, muito suspense e uma ótima trama, a combinação perfeita para um romance policial de sucesso.
O que mais me surpreendeu foi o desfecho da história que ocorre com a última visão de Alice sobre um dos assassinatos, é algo realmente inesperado.
comentários(0)comente



Kauê 24/04/2014

Incrível!
Comecei e não consegui parar mais! O livro segue um ritmo muito bom e que te prende por inteiro. Só fiquei com uma ou duas dúvidas sobre algum personagem, mas creio que tenha sido desatenção minha. O livro é ótimo e espero ler mais coisas do autor.
comentários(0)comente



Suhet 02/12/2012

Presságio
Quando me deparei com Presságio, eu já conhecia o autor Leonardo Barros de entrevistas e matérias na internet, mas ainda não havia lido nada dele. Fazia muito tempo que eu não lia um livro de investigação policial. O último foi Os Contos de Vlad do autor Thiago Rossi. Leonardo conta a história de Alice Vegas, uma garota que leva uma vida “normal” - (embora isso dependa do ponto de vista de cada um), tirando um pequeno detalhe, ela costuma ter visões enquanto ela passa pelo período orgástico. Isso mesmo, que você leu, ela consegue ver coisas que aconteceram ou que irão acontecer enquanto tem orgasmos.

Ridículo, você deve ter pensado? Ela que o diga, mas garanto que esse poder nada comum de Alice vai render momentos de inquietação em você enquanto você folheia as páginas de Presságio.

A questão geral que move a história é a seguinte: Alice viu a cena de um crime. E após revelar isso as pessoas, começam a enfrentar não apenas o descaso e a incredulidade de todos ao seu redor, mas ela se mete em várias confusões, para tentar mostrar a verdade a todos. Leonardo manipula muito bem os elementos da trama, os pontos de viradas da história são bem colocados, causando o efeito desejado no leitor, e não há passagem que você diga que não é necessária. Uma história enxuta e muito boa.

O autor usa todo o seu conhecimento da área médica adquirido em sua formação e nos passa de uma forma simples e fácil de entender. Você se sente em meio de um verdadeiro SCI. O que não gostei, ou melhor, senti falta, foi de uma exploração maior na escrita, a fim de fazer o leitor desconfiar de mais pessoas da trama. É isso que me instiga em uma história desse gênero, você desconfiar de tudo e de todos.

Tirando isso, Leonardo trabalhou muito bem a parte psicológica da personagem principal, ela chega a desconfiar se realmente não foi ela quem matou a vítima. FOI ELA? – só lendo para descobrir.

Uma festa com muitos amigos, muita bebida, mulheres e o principal, drogas. Resultado? Um assassinato de uma garota. Quem? Oras a Freira Nua. Agora confusa, se essas visões são visões realmente ou apenas alucinações e ninguém acreditando em Alice- (Na verdade já não acreditavam, mas essas pessoas se resumiam aos seus psiquiatras), corre o risco de gente inocente ser condenada.

Muita emoção do começo ao fim. O livro tem uma pegada erótica que se emoldura perfeitamente ao tipo da história.


CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:

a) Arte da capa:

A capa de Presságio é de Adriano de Souza e ela é linda. A forma como ele mexe com as cores e com a cinética da cena, já revela que mistério e perigos te esperam por entre as páginas da obra.

b) Trama:

A trama que envolve a história de Presságio foi muito bem construída, o autor mantém um ritmo conflitante e instigante durante toda a leitura. O livro é curto e sem demasias que geralmente causam desinteresse por parte do leitor. Queria ter desconfiado de mais pessoas durante a trama, confesso que esperava por isso e não aconteceu. O autor construiu um final muito bom e interessante, porém não tão inesperado.

c) Caracterização dos personagens:

Leonardo conseguiu criar personagens muito realistas. Cada um deles possui características bem distintas e condizentes. Cada qual com suas falhas e defeitos, fazia um tempinho que não via isso nos livros uma distribuição boa desse jeito para com os personagens. O ponto mais forte do livro com relação aos personagens é a manipulação psicológica que o autor faz com a personagem principal.

d) Qualidade do livro (papel, letra, erros e etc.):

Novamente a editora Novo Século faz outro trabalho muito bem feito. O livro tem uma ótima diagramação, é bem leve e vem com as páginas amarelas e não porosas que eu tanto gosto. Muito bem revisado, encontrei apenas dois erros em toda a leitura. A editora está de parabéns.

e) Comparação com outras obras do gênero:

Leonardo tem um talento nato. Une seu talento como escritor à sua profissão como médico, e resultado disso é muito positivo. Um único palpite que poderia melhorar ainda mais sua obra seria ter algumas poucas gravuras durante a história. Acredito que seria interessante.

comentários(0)comente



Stark or Snow 23/01/2014

Resenha: Presságio – Assassinato da freira nua
Alice tem vinte e seis anos e mora com uma amiga; é uma moça bonita, um tanto introvertida e seria uma jovem normal se não fosse o fato de ter presságios. Desde a adolescência, Alice tem visões de futuro e o mais louco (ou será interessante?) é que essas visões aparecem quando está tendo um orgasmo, um corredor iluminado e uma porta com os números sessenta e nove e ‘booom’ uma visão do futuro.
Nossa protagonista e vidente vive angustiada pelo fato de que ninguém acredita nas suas visões e até os oito terapeutas que já passou acham que a pobre Alice é um caso clássico de delírio paranóide e se recusam a acreditar em seus poderes paranormais, ironizando a situação, receitando remédios e intensificando os tratamentos.
Do outro lado da cidade está Carlos Matias, um delegado encarregado de investigar um crime de estupro seguido de morte de uma freira que ensinava em uma escola para adolescente. O delegado e seu ‘parceiro’ Felipe apresentavam o estereótipo de policial bonzinho e policial malzinho (o que nos faz dar boas gargalhadas), entre mortos e feridos. Alice vai a uma festa e acaba se entupindo de entorpecestes e em um orgasmo vê sua desafeto Vivian ser morta por um homem que estava fantasiado de diabo e depois disso ela não tem mais sossego e começa ali sua busca pela verdade.
Um livro eletrizante com mistério do começo ao final, em sua narrativa ágil e com um vocabulário apropriado para cada um de seus personagens; O autor consegue nos transportar para as ruas de Natal, Rio Grande do Norte.
Muito interessante e o que gostaria de chamar atenção nesse livro, é o cuidado em caracterizar cada personagem, dando a eles traços psicológicos que fazem com que cada um pareça real. Um exemplo bem claro e ao mesmo tempo sutil (afinal tem leitores que nem vão se atentar nisso) é a própria Alice e seu processo neurótico de nunca expor seus pés, em momento nenhum do livro, o autor esqueceu esse detalhe e sempre teve o cuidado de demonstrar a angústia sofrida por ela. Pode parecer parvo de minha parte, mas achei louvável o cuidado com todos os detalhes.
Em Presságio, vemos como a literatura brasileira é rica e merece muito respeito. Leonardo Barros nos trás um thriller policial digno de best seller internacional, com uma bela carga descritiva e uma enigmática história de assassinatos, misticismo e sensualidade, nos deixando sem fôlego e proporcionando boas gargalhadas.

******************************

Leonardo Barros é medico e escritor, autor de “Amor de Yoni” (2008); “O Maníaco do Circo – e o menino que tinha medo de palhaços” (2009); “Saúde, Beleza, Prosperidade e Riqueza” (2010) e “Solteiro Em Trinta Dias – Receitas de sucesso de um ex-otário” (2011), além de ser um cara muito bacana!

site: http://vendedorderins.blogspot.com.br/2014/01/resenha-pressagio-assassinato-da-freira.html
comentários(0)comente



Rogerio 28/07/2013

- Quem mexeu nesse corpo?!
Presságio começa rápido e permanece assim até o fim. As cenas são postas para o leitor sem muita enrolação e são intercaladas aumentando a curiosidade.

No primeiro capítulo já sabemos do assassinato da Irmã Bianca Martinelli, a freira que dava aulas na escola São Judas. Ela foi encontrada morta (estrangulada) em seu quarto após sofrer vários abusos sexuais.

O Delegado Matias e o Agente Felipe são os responsáveis pela investigação da morte da freira Bianca e a partir das primeiras páginas já conhecemos um pouco de suas personalidades.

Também no primeiro capítulo conhecemos a protagonista de Presságio: Alice Vegas. Uma jovem que desde a adolescência “sofre” com poderes sobrenaturais. Ela consegue ver o futuro e o passado (também) através de PRESSÁGIOS, contudo, há algo muito inusitado... Alice tem esses presságios - na maior parte das vezes – quando está em meio a orgasmos, isso mesmo, parece bem louco, não?!

Inicialmente sabemos desse dom da Alice através de uma consulta com um analista (psicólogo/psiquiatra). Eu devo admitir que adoro livros com essa pegada psicológica envolvida, mas apesar de Presságio tratar desse tema eu senti falta de profundidade, queria saber mais, enfim...

E onde esse dom de Alice se mistura com o assassinato da freira Bianca?

Bom, gente, Alice é convidada para uma festa à fantasia por sua amiga Geórgia e pelo namorado da amiga, Wálter. – Deixem-me contar, haha... Geórigia é muito hilária, pessoa que gostam de chocolate se preparem para rir bastante com ela. – Alice se nega a ir a esta festa, mas acaba indo e fantasiada de... Alice no País das Maravilhas. Contudo, a infantilidade está apenas na fantasia de Alice, pois a tal festa é da pesada: sexo, drogas e rock and roll – não nessa ordem.

Os três chegam à festa e encontram uma moça muito simpática, haha. Vívian chega vestida de Freira, mas logo ela arranca o hábito e se torna uma Freira Seminua. Vívian é uma mulher muito bonita, sensual, provocante... e na juventude roubou o primeiro namorado de Alice.

Todos na festa usam drogas, vários tipos de drogas. Até mesmo Alice que, inicialmente, parece ser uma personagem comportada, acaba abusando das drogas e tudo fica muito confuso. Alice ver o Diabo se aproximando de Vívian (calma, é apenas uma fantasia), mas tudo é muito surreal, o leitor passa a olhar a trama através do olhar caleidoscópico de Alice que está em meio a uma visão – Um presságio - o Diabo está matando uma mulher...

Acho que eu já contei bastante... mas vocês precisam saber mais: no dia seguinte quando todos acordam, Vívian – A Freira Nua – está morta e o livro mostra que é realmente um romance policial cheio de mistério.

Logo a polícia atribui os dois assassinatos a uma mesma pessoa: um Serial Killer. O Delegado prende um suspeito “O Beato Judas”. Ele é acusado de ter cometido os dois crimes já que existem muitas provas que mostram isso, entretanto, Alice “viu” o segundo crime acontecer e aquele não é o homem de sua visão, não é o "Diabo". Alice dá seu depoimento para a polícia e conta tudo sobre as visões, mas quem acreditará em uma “maluca” que alega ter visões em meio a orgasmos?

Alice não desiste do que acredita e acaba pagando por isso. Ela vai sofrer bastante durante a história toda...

"- Só é louco quem fala demais! Porque, se você não fala nada, as pessoas não adivinham o que está dentro da sua cabeça! Pode ser a pirada mais demente de todas! Mas se você não fala nada, você é normal."

Apesar de ser um ponto super positivo, a quebra frequente da história com o intuito de prender a atenção me incomodou um pouco, poxa, eu queria saber tudo de um vez e de repente entrava outra cena, assim não dá, né. E, também, como tudo acontece muito rápido, há algumas lacunas em relação aos personagens: eu fiquei muito curioso quanto a vida deles, por exemplo, de que a Alice vive, como ela conseguiu pagar ao "analista"? Há apenas pequenas referências ao emprego dela que envolve desenhos...

Para os fãs do gênero policial eu recomendo a leitura de Presságio. O Leonardo Barros soube amarrar muito bem bem a história e quando o leitor tem conhecimento do desfecho da trama percebe-se como desde a primeira páginas os nós estão bem amarrados para construir um cativante romance policial.


site: http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/2013/07/resenha-pressagio-o-assassinato-da.html
comentários(0)comente



@cheiade9h 29/01/2013

Envolvente do começo ao fim
Só quem é louco fala demais, então falarei bem pouco: a resenha está simples porque eu me segurei pra não contar spoilers sobre o livro. E um pequeno ps: quando vocês descobrirem como Alice tem os presságios não fiquem espantados -q *espero ter deixado muitos curiosos aqui*

“Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página.” Quero dar ênfase a essa frase da sinopse porque é bem isso mesmo, jesus!

O suspense foi tiro e queda na facilidade que me prendeu e agradou.
A narração do Leonardo foi maravilhosa, a narração e os presságios de Alice não davam pra confundir em nenhum momento.

Leiam mais em http://livroterapias.blogspot.com.br/2013/01/resenha-pressagio-o-assassinato-da.html
Marcos 05/02/2013minha estante
Pensei que só eu não tinha paciência nem tempo para ler essas resenhas que mais parecem livros, até ler sua opinião pra quem escreve tanto assim kkk. Escreveu pouco porém foi objetiva e me deixou com muita vontade de ler esse livro


@cheiade9h 10/02/2013minha estante
Marcos, o resto da Resenha tá no link HAUEHUAEHUA mas não é muito longa não, espero que depois você leia, assim fica mais completa :D

Abraços




Dieny 18/01/2014

Resenha- Presságio
Minha experiência com a leitura foi bem empolgante,misteriosa e com muita adrenalina, realmente todas minhas expectativas se concretizaram na leitura, portanto minha resenha será bem curtinha pois não quero revelar muita coisa do livro, afinal isso tiraria toda a graça da leitura. O livro já começa com o assassinato de uma freira e vai ganhando vida com a chegada de Alice. Alice,uma jovem que na qual convive desde a adolescência com supostos presságios, vivendo em uma verdadeira tormenta consigo mesma e com os demais, afinal , ninguém jamais conseguia compreender e acreditar no suposto dom de Alice. Quando menos se espera a história tem uma reviravolta, Alice acaba por participar de uma festa junto com sua amiga. Ao chegar no local acaba por ingerir uma grande quantidade de drogas, sem saber do que era ou não real Alice então tem um presságio de um futuro assassinato. Com esse fato chegam algumas dúvidas, fazendo com que a história em si tenha um desenrolar repleto de crimes,sexo,assassinatos e muito mais. Gostei muito da forma em que o autor trabalhou para manter o leitor sempre atento a leitura, fazendo com que nossa vontade de descobrir o verdadeiro assassino seja nossa única missão. O livro é bem empolgante e de um certo modo triste e divertido, em algumas partes pude me sentir como Alice e em outras me coloquei como algum familiar ou parente de algumas das vitimas ou da própria Alice. Também me impressionei com a forma em que as cenas do crime são detalhadas,fazendo que nós leitores tenhamos realmente uma imagem bem especifica e bem detalhada das cenas dos crimes, pude realmente me sentir parte do livro ou como algum dos personagens presentes ali dentro do mundo policial. Não tenho do que reclamar da leitura, gostei bastante e só tenho elogios ao autor por escrever um livro tão chocante e eletrizante, posso comparar o livro como um quebra-cabeça, uma forma bem interessante de se desvendar um crime.



"Todo mundo pode ser chamado de louco, hoje em dia! Se você vê coisas que os outros não veem, é doida, se escuta vozes, também..."


comentários(0)comente



Jéssica 10/01/2013

Eu li Presságio através da parceria com o autor Leonardo Barros e foi o primeiro thriller policial que li.O que posso dizer do livro? FANTÁSTICO.Me envolvi na trama de forma arrebatadora e li o livro em apenas algumas horas.

O livro nos conta a estória de Alice Vegas, uma jovem garota de 26 anos que tem o dom da clarividência.Apesar de ir em muitos psicólogos e psiquiatras ela é considerada por eles uma louca, que sofre de transtornos mentais,mas na verdade ela tem o dom do presságio.Ela pode vê coisas do futuro e também o passado.Só que nos dias de hoje é muito difícil acreditar nisso,pois muitas pessoas só acreditam no que pode ser provado, no que foi ensinado e isso faz com que Alice sofra preconceitos.

Seus presságios eram apenas coisas banais,mas quando ela vê um assassinato as coisas começam a mudar.Mesmo depois do suspeito ser preso, ela tem certeza que a polícia prendeu o cara errado e com isso vai atrás de respostas.

A protagonista sofre muitas provações e o autor soube descreve as cenas de forma tão arrebatadora e parecia que eu estava lá, o que me fez sofrer mais.Porque a protagonista em busca da verdade SOFRE MESMO, ela passa por coisas, por tanta dor , que o leitor torce por um final feliz por ela.

O que mais gostei em Alice é que ela é uma guerreira , não se deixa se abater em momentos em que muitas pessoas não suportariam o que ela passou.Ela se mostrou uma protagonista maravilhosa, que apesar de tantos preconceitos quanto aos seus presságios não deixou de correr atrás do que era o certo,mesmo que para isso ela sofresse muito.

Um personagem que também me cativou foi Sócrates , um médico legista, que entrará na trama de forma pequena,mas que depois terá uma grande participação nela.Mesmo ele cometendo alguns erros na trama, logo que descobriu que estava errado se arrependeu e fez de tudo para consertar seu erro.

A trama nos envolve com o mistério,o suspense,os assassinatos e ficamos eletrizados para desvendar os crimes que acaba ocorrendo ao longo da estória.Parecia que eu estava em um capítulo do CSI,onde qualquer pista que eu tinha sobre o crime ficava tentando desvendar.

Um livro que mostra que o ódio,a vingança e a traição ser unidos podem trazer muita dor e sofrimento.E que esses sentimentos negativos trazem uma onda de medo e que pode destruir várias famílias e o que sobra disso é apenas a angústia de perder alguém que ama.

O autor traz uma narrativa eloquente,dinâmica e muito bem narrada, que prende o leitor do começo ao fim.

No final do livro percebemos que irá ter continuação e estou ansiosa por ela.

BLOG LEITORA SEMPRE: http://leitorasempre.blogspot.com.br/2013/01/resenha-pressagio-leonardo-barros.html#more
comentários(0)comente



133 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |